Avalie este item
(0 votos)

A Portaria Nº 1522, de 18 de julho de 2022, suspende a exigência de realização de exame de Anemia Infecciosa Equina (AIE) em cavalos das Terras Indígenas São Marcos e Raposa Serra do Sol para a realização de eventos na região. Porém, está mantida a necessidade de apresentar a Guia de Trânsito Animal (GTA) para controle de circulação desses equídeos.

A determinação de suspender o exame é devido o entendimento dos técnicos de que a região é como se fosse “uma só propriedade, podendo haver normalmente a circulação dentro das comunidades indígenas e eventos agropecuários que são comuns nessas localidades”.

Conforme a Portaria as aglomerações de animais envolvendo equídeos, nas comunidades indígenas de São Marcos e Raposa Serra do Sol, por se tratarem de manifestações culturais sem entrada e saída de animais de outras regiões, estão livres do controle da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima).

O presidente da Aderr, Marcelo Parisi, destaca que os indígenas devem se atentar às normas de bem estar animal. “As comunidades indígenas precisam ficar atentas às normas de bem estar animal e comunicar ocorrências de doenças de notificação obrigatória, que estão dentro da legislação vigente”.

Em caso de suspeita ou ocorrência de doença de notificação obrigatória (influenza equina, mormo, encefalomielite equina do Leste e encefalomielite equina do Oeste), com exceção da anemia infecciosa equina, a notificação deve ser feita imediatamente, pela via mais rápida e eficiente, na Aderr ou no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, com vista no atendimento de urgência pelos médicos veterinários.

GTA continua sendo exigida em Roraima

O simples trânsito de equídeos em Roraima permanece com a exigência do GTA e do exame negativo de anemia infecciosa equina.

Essa exigência também serve para a circulação de animais que tenham como destino final propriedades localizadas na região das Terras Indígenas São Marcos e Raposa Serra do Sol.

O trânsito de equídeos saindo da região das Terras Indígenas São Marcos e Raposa Serra do Sol, com destino a outras áreas do Estado, além do exame negativo para anemia infecciosa equina e a GTA deverá ser acompanhado de autorização de entrada, que é emitida pela Unidade de Defesa Agropecuária do município que irá receber os animais.

O produtor, segundo a Portaria, que tiver interesse em enquadrar sua propriedade, ou um proprietário que tem terra localizada na região das terras indígenas São Marcos e Raposa Serra do Sol em "LIVRE DE ANEMIA INFECCIOSA EQUINA" deverá procurar uma Unidade de Defesa Agropecuária, para obter informações de como atingir este "status sanitário".

As aglomerações envolvendo equídeos onde ocorram entrada e saída de animais de outras propriedades devem seguir a legislação vigente.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo do Estado está potencializando a segurança alimentar e geração de renda nas comunidades indígenas. Por meio da SEI (Secretaria do Índio), projetos estão levando peixes, ração e todo apoio técnico necessário para a produção e comercialização dentro dos polos das comunidades.

No projeto Piscicultura nas Comunidades Indígenas serão disponibilizados aproximadamente 150 mil alevinos (filhotes de peixes) e a ração para o primeiro ciclo de produção. Até que o ciclo seja finalizado, cada peixe pesará em torno de 1,5kg a 2kg, totalizando uma produtividade de quase 300 toneladas.

"O Governo tem contribuído diretamente, não apenas para a melhoria da qualidade alimentar dos povos indígenas, mas também para a sua independência econômica, com o projeto de Grãos, desenvolvido pela Secretaria do Índio em parceria com a Secretaria de Agricultura, com o plantio de milho e feijão caupi, e com o projeto de Piscicultura. Os próprios indígenas executam o plantio dos grãos e coordenam a criação dos peixes; ou seja, o Governo dá as condições e eles [indígenas] executam", enfatizou o governador Antonio Denarium.

Os alevinos estão em processo final de aquisição e são de produção local. Enquanto isso, as equipes da Secretaria do Índio estão fazendo levantamentos diários em todos os municípios. Cerca de 27 comunidades de Alto Alegre, Amajari, Pacaraima, Uiramutã, Normandia, Cantá e Boa Vista possuem tanques aptos para limpeza e calagem para receber os alevinos.

A distribuição será feita por polos, com critério de no mínimo 10 famílias. Na primeira etapa, serão atendidas 16 comunidades que possuem os tanques de acordo com a capacidade de estocagem de alevinos e ração em quantidade para atender ao primeiro ciclo. Em seguida, 11 comunidades receberão escavação, alevinos e ração.

“Isso significa produção de proteína dentro das comunidades que complementará a alimentação e geração de renda para os indígenas. Várias iniciativas, como por exemplo a construção de tanques, criações iniciadas por eles mesmos já estão sendo trabalhadas. Todas as demandas que chegam até a Secretaria para potencializar a atividade estão sendo atendidas”, ressaltou o secretário do Índio, Marcelo Pereira.

As 107 comunidades indígenas que estão inseridas em outros projetos do Governo do Estado, como o de plantação de milho e feijão caupi, também podem receber os benefícios do projeto de Piscicultura.

Avalie este item
(0 votos)

Nos primeiros seis meses de 2022, o Governo de Roraima autorizou a realização de 113.811 exames laboratoriais, atendendo a demanda de 9.784 pacientes da capital e do interior. O serviço é oferecido pela CMEC (Central de Marcação de Exames e Consultas) da Sesau (Secretaria Estadual de Saúde).

O exame laboratorial é uma ferramenta que o profissional de saúde utiliza para fechar um diagnóstico e saber qual é o tratamento mais adequado ou quais são os medicamentos a serem indicados ao paciente.

Segundo o coordenador-geral de Regulação, Avaliação e Controle da Sesau, Eliakin Terminelle, os exames mais procurados no primeiro semestre deste ano foram os de rotina, principalmente os de hemograma: “Os exames que são autorizados pela Central são solicitados por meio das unidades estaduais: a Clínica Médica Especializada Coronel Mota, o Centro de Referência de Saúde da Mulher, o Hospital das Clínicas e o Hospital Geral de Roraima”, explica.

Beneficiária dos serviços da Central de Marcação, a estudante de farmácia Gerlane Nascimento explicou que o atendimento da unidade foi eficaz e que a sensação de ter todos os seus exames autorizados foi de alívio. “Graças a Deus consegui autorizar todos os exames de rotina da minha filha. O atendimento foi rápido e a equipe é muito atenciosa com a população”, diz.

PROCESSO

Para solicitar a autorização, o interessado deve ir até a Central de Marcação de Exames e Consultas munido das cópias dos seguintes documentos: Identidade, CPF e Comprovante de Residência, além do Cartão do SUS e da Guia de Encaminhamento Médico.

“É importante sempre ter a cópia da documentação e a solicitação dos exames pedidos pelo médico”, complementa Terminelle.

O prédio da Central está localizado na Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 1364, no bairro dos Estados, ao lado da sede do TFD (Tratamento Fora de Domicílio). O atendimento ao público é de segunda à sexta-feira, das 7h às 9h.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima deu início às obras de construção da nova Feira do Passarão. O espaço original, localizado no bairro Caimbé, em Boa Vista, foi inaugurado em 1994 e abandonado por gestões passadas, mas agora receberá uma estrutura mais arrojada, moderna e com capacidade para comportar até 125 feirantes.

“Logo os roraimenses vão contar com um novo local para fazer as compras e os feirantes e produtores rurais terão um espaço apropriado para comercializar os produtos com mais qualidade e comodidade. Isso consequentemente vai contribuir para a geração de emprego e renda para Roraima, declarou o governador Antonio Denarium.

Divididos em boxes de dimensões variáveis para atender as necessidades de cada tipo de produtos/serviços oferecidos, a nova Feira do Passarão terá quatro câmaras frias, áreas administrativas, área de apoio, sala multiuso, banheiros comuns e com acessibilidade, estacionamento para carros e motos, além de bicicletário com vagas para idosos e pessoas com necessidades especiais.

O diretor do Departamento de Obras da Seinf (Secretaria Estadual de Infraestrutura), Raimundo Maia, explicou que as fundações da obra já foram iniciadas: “Em breve subiremos o alicerce, e tijolo por tijolo, a feira vai tomar forma. Esta nova estrutura é mais moderna e vai trazer mais comodidade tanto para os comerciantes, quanto para os consumidores”, disse.

A obra inclui ainda rampa de acesso, piso tátil direcional e de alerta perceptível e mapa tátil em todas as portas de acesso público do prédio para pessoas com deficiência visual.

Outra novidade é o nome do espaço, que passará a ser chamado “Feira do Passarão Governador Ottomar de Souza Pinto”, em homenagem ao ex-governador de Roraima, que morreu em dezembro de 2007.

Dos recursos destinados à construção, R$ 4,5 milhões são próprios do Governo e R$ 3 milhões são provenientes de emenda parlamentar do deputado Hiran Gonçalves.

 

Avalie este item
(0 votos)

Uma comitiva do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) está em Roraima para definir com produtores rurais, estratégias e ações do Plano Norte Mais Sustentável. O primeiro encontro ocorreu na manhã desta quinta-feira, 14, no auditório da Fier (Federação das Indústrias de Roraima).

A equipe técnica do Governo Federal está priorizando em sua visita a análise das cadeias produtivas estratégicas, infraestrutura e logística, produtores e regularização fundiária, ecossistemas de inovação, além dos critérios de ações públicas em andamento.

Representando a Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação), o coordenador-técnico Régis Monteiro destacou as ações efetivadas pelo Governo de Roraima, principalmente, no fomento à segurança jurídica dos produtores rurais.

“A regularização de terras, o cadastro ambiental rural, o fomento ao crédito, assistência técnica, incentivos fiscais e demais necessidades que proporcionam segurança econômica e jurídica e geram mais investimentos para Roraima já estão sendo concluídas com o setor primário. O projeto Agro em Campo do Governo do Estado é o que mais reforça estas ações”, destacou.

Para Raquel Santori, representante do Governo Federal, as articulações das ações focadas na Amazônia Legal viabilizam o fortalecimento das localidades produtivas conforme o potencial de cada Estado.

“Neste processo de formação estão definidos quatro eixos: Realização Fundiária e Ambiental; Estruturação da produção na perspectiva de ampliar a capacidade produtiva; Agregação de valor e mercado; Inovação tecnológica entendo a importância da conectividade para o público da Agricultura Familiar, compreendendo ainda assentados da reforma agrária, povos das comunidades tradicionais e pequenos e médios produtores rurais”, comentou.

No setor produtivo, Santori também destacou Roraima como uma região prioritária e muito importante para o Brasil, Venezuela e Guiana, e reforçou.

“Roraima possui forte consolidação do cooperativismo e associativismo junto ao setor primário, onde milhares de produtores buscam autonomia diante da perspectiva empreendedora. E neste esforço com a Agricultura Familiar, temos buscado dados efetivos para compreendermos melhor o cenário dos programas realizados nos demais estados do Norte, verificando quais melhorias dentre as ações do Mapa e demais parceiros do Governo Federal, podem ainda ser definidas para potencializar as demandas”, concluiu.

O produtor rural Gilvan Paiva avaliou a reunião com o Mapa e também destacou as dificuldades de encontrar insumos orgânicos no mercado local. “A Agricultura Familiar está mudando a cara da produção em nosso estado, mas os insumos que vem de outras regiões do Brasil acabam inviabilizando a produção de muitas famílias que sobrevivem da renda do campo. Todavia, a aplicação de tecnologia e a assistência técnica têm reforçado os trabalhos da roça como incentivos para a produção. Reuniões como esta precisam ser frequentes para verificar a realidade da produtividade em Roraima e implementar estratégias de desenvolvimento”, comentou.

Para o governador Antonio Denarium, a Agricultura Familiar e indígena tem fundamental importância para o abastecimento do mercado interno e controle da inflação dos alimentos do Brasil. “A Agricultura Familiar produz enormes quantidades de grãos, mandioca, leite, frutas, suínos, aves e bovinos que chegam a mesa dos brasileiros. E estes produtos tem como mão de obra os núcleos familiares. Por isso, o Governo tem auxiliado os pequenos produtores, fomentando desenvolvimento com trabalho e renda”, concluiu.

Avalie este item
(0 votos)

Traçar objetivos e metas para 2023 foi o foco da primeira reunião realizada nesta quinta-feira (14), pela diretoria da FAPERR (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Roraima).

O encontro com representantes da Seplan (Secretaria de Planejamento do Estado de Roraima), discutiu as potencialidades da Fundação e os objetivos do programa Roraima 2030.

As discussões fazem parte do Plano Estratégico de Desenvolvimento. Foram debatidos as metas, os fins e os principais cenários em que a Fundação poderá atuar junto ao programa governamental.

A receita da Fundação será formada de recursos próprios, garantidos pela legislação para 2023, correspondente a 0,2% da Receita Corrente Líquida do Estado de Roraima, mais recursos extras orçamentários provenientes de programas de outras instituições públicas (FINEP, CNPQ, CAPES, SUFRAMA, dentre outras), além de entidades da iniciativa privada. Esse será o primeiro passo no processo de incentivo à pesquisa científica aplicada e básica, fundamentais ao desenvolvimento do estado.

Para o diretor presidente da FAPERR, Pedro Cerino, o diálogo contribui para os avanços da pesquisa em Roraima. “Foi um momento importante, onde iniciamos as conversas que nos ajudarão a desenvolver as ações finalísticas da Fundação junto ao programa Roraima 2030. A criação da FAPERR é um ganho não só para a pesquisa em Roraima, mas também para a Região Norte”, destacou o presidente.

FOMENTANDO A PESQUISA

Criada por meio da Lei nº. 1641, de 25 de janeiro de 2022, a FAPERR atende uma demanda antiga de diferentes segmentos de pesquisa em Roraima. A principal atribuição da fundação será o amparo à pesquisa científica básica e aplicada, inovação e ao desenvolvimento tecnológico, com o objetivo de fomentar o conhecimento científico voltado ao desenvolvimento do Estado.

Avalie este item
(0 votos)

A importância da triagem neonatal com foco na coleta do teste do pezinho foi o tema central de uma capacitação de dois dias oferecida pela Referência Técnica Saúde da Criança de Boa Vista. A atividade, promovida pelo Governo de Roraima por meio da Secretaria de Saúde, foi realizada em parceria com o Laboratório Guthrie de Brasília e envolveu profissionais que atuam na Atenção Básica do Estado e dos municípios. 

Conforme o gerente do Núcleo de Ações Programáticas da Saúde da Criança da Sesau, Marcelo Silva, as ações ocorreram de forma online, por meio da plataforma Google Meet. Ao todo, 180 profissionais, divididos em duas turmas, participaram do treinamento.

“É um treinamento teórico remoto em triagem neonatal, ofertado para os profissionais dos municípios do estado de Roraima e DSEI’s Yanomami e Leste”, explicou.

Além de fortalecer as ações do Programa Nacional de Triagem Neonatal, a capacitação também teve como finalidade a preparação para a implantação de novos postos de coleta para realização do exame, que é coletado entre o 3º ao 5º dia de vida do recém-nascido até 30 dias.

Silva ressaltou ainda que os participantes farão treinamento prático na sala do teste do pezinho do Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth (Maternidade), complementando a carga horária de 16 horas da atividade. “Os municípios vão encaminhar a lista com os profissionais que vão fazer o exame e vamos marcar esse treinamento”, completou.

A IMPORTÂNCIA DO TESTE

O teste do pezinho é o instrumento responsável por detectar, de forma precoce, parte das doenças metabólicas, genéticas, enzimáticas, endócrinas e infecciosas que acometem os recém-nascidos. Por esse motivo, é importante de gestores promovam iniciativas que visem aumentar o conhecimento dos profissionais que atua na rede pública de saúde

O aumento de profissionais capacitados para a coleta do exame de Triagem Neonatal reduz sensivelmente o número de coletas inadequadas ou inválidas.

“Quando esse exame é realizado e detectado precocemente, ele salva vidas, evita que os recém-nascidos tenham sequelas de desenvolvimento físico, motor, neurológico, e até mesmo evolua ao óbito”, concluiu Marcelo Silva.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Infraestrutura, finalizou nesta quarta-feira, 13, as obras de reparo na cabeceira da ponte sobre o Rio Mucajaí, na BR -174 sul, garantindo a segurança na trafegabilidade neste trecho para os condutores.

O serviço foi feito por meio de cooperação técnica entre o Governo de Roraima e o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes). “Uma equipe que já presta serviço de manutenção nas estradas e pontes do município foi acionada e rapidamente solucionou a problema, liberando o trecho em tempo recorde. E assim permitindo que os usuários utilizem a via de forma mais segura”, destacou o governador Antonio Denarium.

Conforme explica o secretário de Infraestrutura, Emerson de Paula, para corrigir o defeito na pista foi feito um serviço onde foi colocada uma recomposição de pedra, travamento e base. Dessa forma, durante o período do inverno, será seguro transitar sobre a ponte, principalmente veículos de grande porte. “Vale ressaltar que posteriormente, deve-se fazer um projeto para recuperação definitiva“, explicou o secretário.

MAIS PONTES

Recentemente foram construídos 195 metros de pontes em Mucajaí abrangendo as vicinais: Apiaú e Samaúma. Além disso, foi iniciada a construção da terceira ponte na vicinal 9, em Vila Nova. Os moradores da vicinal 1 do Samaúma, agora podem transitar com mais segurança sobre as três pontes da região, que juntas, somam 75 metros. Quem passa pelas estradas do Apiaú também sente a diferença.

A região ganhou cinco novas pontes, que juntas somam 120m. No município também foram recuperadas as pontes das vicinais:  1 T da Vila Nova, 6, 8, 11, 14, 15, 19, 21 e 23. O trabalho não para e serão finalizadas as pontes das vicinais, 8, travessão da 8, 13, 21 e 23 do Apiaú e 9 da Vila Nova.

Avalie este item
(0 votos)

A educação é uma das principais ferramentas de transformação da sociedade, ciente isso, o Governo de Roraima tem investido muito no setor e a recuperação dos prédios escolares tem sido uma das prioridades da atual gestão. Nos últimos três anos, o Governo revitalizou 34 escolas, o que beneficiou mais de 14 mil estudantes da rede estadual de ensino. Os recursos do Tesouro Estadual na ordem de R$ 15 milhões.

“Ao concluirmos as reformas e revitalizações, entregamos para a sociedade uma escola com mobiliários novos, como carteiras escolares, quadros brancos, armários, ou seja, com todo o suporte necessário para que as atividades pedagógicas possam ser desenvolvidas com excelência, que é justamente o objetivo do Governo de Roraima, oferecer um ensino de excelência e de qualidade para nossa população”, destacou Nonato Mesquita, secretário de Educação e Desporto.

Na Capital, foram concluídas as revitalizações de nove escolas, que receberam também mobiliários novos: Lobo D’Almada, Ana Libória, Fernando Grangeiro, Olavo Brasil, Carlo Casadio, Carlos Drumond de Andrade e os Colégios Estaduais Militarizados Maria de Lourdes Neves e Wanda David Aguiar.

Além disso, em outubro de 2020, o Governo concluiu a reforma da Escola Estadual 13 de setembro. A obra iniciou em 2013 e ficou paralisada por sete anos. Hoje, a unidade de ensino está à pleno vapor atendendo mais de 380 estudantes no bairro no qual está inserida.

Ainda na Capital, a previsão é que mais quatro escolas que passam por serviços de revitalização sejam entregues para a comunidade em julho, no retorno das férias escolares. São elas: Dom José Nepote, Francisca Élzika, Voltaire Pinto e Maria Raimunda Mota de Andrade.

Para o mês de agosto, a previsão é de entrega dos Colégios Estaduais Militarizados Luiz Ribeiro de Lima, Conceição Costa e Silva, Tancredo Neves e Escola Maria Sônia de Brito Oliva.

Infraestrutura escolar atende todo o Estado

Pelo Interior e Comunidades Indígenas, foram 25 escolas entregues. Entre elas, a Escola Estadual Indígena Tuxaua Pedro Terêncio, na comunidade indígena Marupá, no Bonfim. Os moradores da região aguardaram 12 anos pela construção da escola. Uma obra iniciada com recursos federais em 2008 e abandonada pelas gestões passadas.

Em novembro de 2020 o Governo de Roraima entregou o prédio para a comunidade indígena com quatro salas de aula, banheiros, biblioteca, salas administrativas, pátio coberto, área de serviço, cozinha, almoxarifado e sala de informática. A unidade também recebeu 120 carteiras escolares, 10 cadeiras para professor e 06 kits refeitórios.

Em Mucajaí foram cinco escolas revitalizadas, em Iracema, Caroebe e Alto Alegre, uma em cada município. Em Caracaraí, foram três escolas, no Cantá, duas. Em Normandia, quatro, sendo três delas indígenas: Tuxaua Evaristo (comunidade Xumina), Índio Macuxi (Napoleão) e Índio Marajó (Guariba).

“Há mais de dez anos a escola aguardava essa manutenção. Teve pintura em toda escola, na quadra, nas salas de aulas, espaços administrativos. Além da revitalização, recebemos carteiras para alunos, e todo equipamento de mobília para gestão, coordenação, biblioteca. Esse Governo proporcionou um ambiente mais aconchegante para toda a comunidade escolar, foi uma grande alegria”, destacou o gestor da Escola Estadual Vereador Francisco Pereira Lima, de Mucajaí, Adilson Lima.

Em Rorainópolis, duas escolas foram revitalizadas e a infraestrutura chegou inclusive ao Baixo Rio Branco, com a revitalização da Escola José Bonifácio e na Vila Jundiá, a Escola Estadual Leopoldo Campelo. Em São Luiz, foram duas escolas e no Uiramutã, mais duas unidades de ensino revitalizadas.

EM REFORMA OU MANUTENÇÃO

Os investimentos na infraestrutura dos prédios escolares seguem ocorrendo. Neste momento, 22 escolas estão com reformas e revitalizações em andamento. Na capital Boa Vista são 13, sendo 11 revitalizações e uma escola em reforma, a Maria das Neves Rezende, no bairro Asa Branca.

No Interior, são mais nove escolas sendo cinco reformas e outras quatro revitalizações. Entre as revitalizações estão a Escola Indígena Santa Luzia em Amajari, Venceslau Catossi em Mucajaí, com previsão de entrega para o final de julho, e outras duas em Pacaraima (Indígenas Antônio Horácio e Bento Louredo).

As que estão sendo reformadas são: José Pereira de Araújo, em Iracema e as Indígenas Lauro Melquior e São Mateus, em Pacaraima, com recursos do Tesouro Estadual na ordem de R$ 4,4 milhões.

As outras duas unidades em reforma no interior são Dom Pedro II em Iracema e Henrique Dias em São João da Baliza, estas com recursos de emendas parlamentares do Deputado Federal Jhonatan de Jesus na ordem de R$ 6,5 milhões mais contrapartida do Estado no montante de R$ 1,5 milhões.

Avalie este item
(0 votos)

Já está na conta de 231 professores, o pagamento dos retroativos de progressões verticais anunciados no mês passado pelo Governo de Roraima. São mais R$ 4 milhões de dívidas deixadas por gestões anteriores que estão sendo saldadas com os docentes da Rede Estadual de Ensino.

“O governador Antonio Denarium iniciou a gestão com muitas dívidas e uma crise econômica grande. A preocupação inicial foi colocar as contas em dia. E agora, com o equilíbrio financeiro, ele está dando o reconhecimento necessário que os servidores púbicos merecem e com os professores não está sendo diferente. Fizemos um acordo com os profissionais, as progressões foram parceladas para serem colocadas em dia e estão sendo pagas rigorosamente”, destacou Nonato Mesquita, secretário de Educação e Desporto de Roraima.

Estão recebendo nesta quarta-feira, dia 13, professores que tiveram suas progressões verticais concedidas por meio de portarias publicadas entre os anos de 2017 a 2020. Estão sendo pagos valores individuais que variam entre R$ 500 a R$ 80 mil. A listagem completa está disponível para consulta na sede do Sinter (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Roraima).

O professor de Educação Física Antonio Nilson de Almeida Silva, concursado desde 1997, é um dos professores contemplados. Atualmente está como gestor da Escola Estadual de Ensino Médio em Tempo Integral Padre José Monticone, localizada em Mucajaí.

“Quero agradecer pelo compromisso com o erário público e pela valorização dos profissionais com o pagamento dessas progressões, que há mais de anos não vinham sendo pagas. Foi anunciado e foi cumprido, só tenho a agradecer por mais essa ação que beneficia o servidor público”, destacou Nilson.

ESTE JÁ É O QUARTO LOTE DE PAGAMENTO DE PROGRESSÕES VERTICAIS

Com este quarto lote, o Governo de Roraima já efetuou o pagamento na ordem de R$ 20 milhões em retroativos de progressões verticais.

O primeiro lote de R$ 5 milhões foi pago em novembro de 2021, para 278 professores; o segundo lote de R$ 7 milhões em março de 2022, beneficiando 817 professores; e o terceiro lote de R$ 4,9 milhões, que contemplou 218 docentes, foi pago em maio de 2022.

E já está sendo feito o levantamento da quinta e última parcela do pagamento das progressões verticais. Após finalizar as verticais, será feito o levantamento e estudos para o pagamento das progressões horizontais, que são aquelas adquiridas por tempo de serviço.

“Já determinei ao Departamento de Recursos Humanos o levantamento do cálculo para do quinto lote de progressões verticais para pagamento já no próximo mês de agosto e o impacto financeiro das progressões horizontais, para que sejam pagas também na sequência, e de forma parcelada”, explicou o secretário Nonato Mesquita.

Avalie este item
(0 votos)

Em um período de dois anos, o Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), entregou quase 6 mil óculos para a população. Esse resultado só foi possível graças às atividades do projeto Saúde Itinerante, que tem levado diversos serviços de saúde para a população.

No ano de 2021, por exemplo, foram entregues 5.053 óculos, e desde o início deste ano, mais de 600 entregas foram realizadas. O beneficiado recebe a armação na própria residência, através da SeCidades (Secretaria das Cidades, Desenvolvimento Urbano e Gestão de Convênios).

"A saúde do Estado tem o compromisso de estar cada vez mais próxima da população, e é por meio desse projeto que nós estamos reafirmando essa responsabilidade, levando mais dignidade, mais qualidade de vida, mais saúde e, consequentemente, uma significativa melhoria no cotidiano do nosso povo”, afirmou a secretária de Saúde, Cecília Lorenzon.

Dentre as pessoas que foram contempladas nas ações da Saúde Itinerante está a pedagoga Marinês Barros. Ela conta que viveu anos difíceis com a pandemia da covid-19, que impactou diretamente o ensino público. Por conta das aulas online, ela passou a maior parte do tempo expondo a vista à alta claridade da tela do computador, trazendo consequências ruins para a sua visão.

“Logo no início, eu não imaginava que possivelmente teria que procurar um oftalmologista, e aí conversando com um amigo, fiquei sabendo que o Governo do Estado estava fazendo a ação, e que a equipe da Saúde Itinerante estava disponibilizando oftalmologistas. Logo cheguei [em uma das ações], peguei minha senha para ser avaliada pelo médico”, contou.

Para ela, tornar os serviços de oftalmologia e a oferta de óculos acessíveis foi fundamental para lhe proporcionar maior qualidade de vida.

“Demorou um pouquinho, foi muito esse tempo de espera, porque foi bem gratificante. Eles vieram em casa entregar esses óculos. Foi uma sensação de felicidade”, exclamou Marinês.

A filha da pedagoga, a estudante Mariane Barros, também foi contemplada na ação. Ela também agradeceu ao empenho do Governo em ajudar quem mais precisa.

“Fiquei com uma sensação muito boa quando recebi meus óculos. Acho muito importantes e valiosas essas ações do Governo do Estado para a população”, completou.

AÇÕES QUE FAZEM A DIFERENÇA

O objetivo principal do projeto Saúde Itinerante é levar serviços de saúde para todos os municípios do Estado e chegar mais perto de quem tanto necessita desse tipo de apoio.

Segundo o coordenador do projeto, Rafael Sena, só este ano, foram realizadas mais de 30 ações, como uma média de 12 mil pessoas atendidas.

“As ações estão ocorrendo em todo o estado de Roraima, tanto na Capital como nos interiores e, de forma prática e simples, a pessoa busca o atendimento. Importante sempre buscar esse atendimento cedo, porque a quantidade de atendimentos varia de acordo com a quantidade de médicos que a gente consegue levar para a ação e ao chegar na consulta, a pessoa vai fazer uma avaliação, se houver necessidade de óculos a pessoa já sai com a receita dos óculos, automaticamente já é feito um cadastro e a escolha do óculos”, destacou.

Avalie este item
(3 votos)

Atendendo à reivindicação antiga da população, a obra de construção da unidade do IML (Instituto Médico Legal) em Rorainópolis, segue em ritmo acelerado. O Governo do Estado entende a importância da implantação do órgão, que irá beneficiar não apenas o município, mas também toda a região do sul de Roraima.

A obra viabilizará a resolução de crimes por meio da Polícia Científica e encurtará o tempo de espera, amenizando o sofrimento de quem perde um ente querido e que sempre precisava deslocar-se ao IML  da Capital.

“O principal objetivo é solucionar de forma definitiva um problema que foi negligenciado por muitos anos pelas gestões passadas, entregando à população um prédio moderno, confortável e que permita a implantação de novas tecnologias, refletindo diretamente no serviço prestado”, destacou o governador Antônio Denarium.

O único IML de Roraima é do ano de 1984. De lá para cá, a população do Estado aumentou, as tecnologias são outras e o atual prédio não comporta mais a demanda. Importante lembrar que o IML realiza não somente perícias no morto, mas em vivos também.

A construção do novo IML é realizada por meio de um convênio com o Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), com emenda de R$ 4 milhões do ex-deputado federal Remídio Monai.

O prédio conta com uma área total de 1.485,99 m². O espaço possui três blocos, que contemplam três postos avançados: Instituto Médico Legal, Instituto de Identificação e Instituto de Criminalística.

Atualmente, a obra está dentro do cronograma previsto para sua execução. “Concluímos as vigas de baldame, as fundações e estamos com 50% dos pilares prontos. O prédio ficará pronto ainda neste ano”, destacou o secretário de Infraestrutura, Emerson de Paula.

Avalie este item
(0 votos)

Os técnicos do Iater (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural), do Governo de Roraima, realizaram duas ações esta semana no município do Uiramutã: a emissão e entrega de DAP (Declaração de Aptidão ao Pronaf) aos produtores e o início da Implantação do projeto Polo Cafeeiro.

A emissão e assinaturas de DAPs, do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, ocorreu na Comunidade Santa Creuza. Ao todo 30 produtores foram atendidos.

O presidente do Iater, Marlon Buss destacou a importância da ação no município. “Nossa missão é incentivar que os agricultores possam crescer sempre, seja na produtividade ou conhecendo um cultivo novo para agregar. A emissão da DAP também é importante, porque a documentação deve sempre estar em dia. Assim fica mais fácil se inserir em programas de incentivo”, esclareceu.

Com a DAP em mão, o agricultor familiar é incluído nas políticas públicas de incentivo e assim gerar renda, além de participar de programas como o Alimenta Brasil, PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar) estadual e municipal. A DAP é importante também para a obtenção de linhas de crédito com os bancos oficiais e agências de fomento como a Desenvolve Roraima, com o Pronaf Digital.

Na Comunidade Maturuca, os técnicos iniciaram o projeto piloto do Polo Cafeeiro, em consórcio com bananeiras. A ação servirá de exemplo para motivar agricultores de outras comunidades. Segundo Marcelo Neto, chefe da unidade local do Iater.

"A implantação desse projeto experimental de café em consórcio com bananas, será de suma importância para os produtores tradicionais desta localidade, pois poderão aumentar as suas áreas e a produtividade a partir do melhoramento e técnicas de manejo das culturas. E isso contribuirá com o desenvolvimento econômico e social da região", informou.

Avalie este item
(0 votos)

A Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) duplicou a capacidade da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Rorainópolis, passando de 1,4 milhões para 2,8 milhões de litros de água potável por dia. O evento de inauguração das novas instalações ocorreu nesta sexta-feira, dia 8, e contou com a presença da população e autoridades locais.

Para garantir a qualidade da água fornecida à população, um sistema de filtros russos foi instalado na estação de tratamento. No início deste ano, a Companhia ainda colocou em funcionamento, um novo conjunto motobomba para captação de água do rio Anauá, garantindo a eficácia do abastecimento para mais de 3 mil residências.

A perfuração de mais três novos poços artesianos foi concluída em junho e já estão reforçando o abastecimento de água nos bairros Parque das Orquídeas, Parque Amazônia, Novo Horizonte e Suelândia.

“Rorainópolis é o segundo maior município em número populacional e precisa de uma estrutura de abastecimento de água adequada, que supra a necessidade da população. Por meio do programa estadual Água Para Todos, a Caer pôde ampliar os investimentos em saneamento básico e a meta é universalizar o acesso a água em todo o Estado. Até final do ano mais obras serão entregues em Rorainópolis e vão garantir o desenvolvimento da região", pontuou James Serrador, presidente da Companhia.

A obra de construção da nova sede administrativa da empresa será iniciada em setembro, e mais três mil metros de extensão de rede também serão construídas na sede. As vilas Equador, Martins Pereira e Nova Colina também serão beneficiadas com a perfuração de poços artesianos e, mil metros de extensão de rede, vai melhorar o fornecimento de água em Nova Colina.

Nos últimos três anos, a Caer investiu mais R$ 284 mil na execução de obras de saneamento básico em Rorainópolis.

Em 2021, colocou em operação três poços artesianos para reforçar o abastecimento do município, sendo um na sede, um na vila Nova Colina e outro na vila Equador, onde também foi feita a ampliação do reservatório elevado, que agora tem capacidade de armazenamento de 40 mil litros de água.

Ainda em 2021, foram implantados 520 metros de extensão de rede de água, que estão beneficiando mais de 100 famílias que moram nos bairros Novo Horizonte e Gentil Carneiro, na sede de Rorainópolis.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima e a República da Guiana continuam avançando no desenvolvimento dos negócios fronteiriços. O cônsul-geral do país fronteiriço, Rodger King, participou de um encontro formal com o secretário Emerson Baú, na Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação), onde destacou novas propostas de atuação entre as duas regiões.

A discussão objetivou o fortalecimento da relação conjunta e, principalmente, criar um ambiente de negócios seguro e favorável para os empreendedores. Foram pontuados assuntos estratégicos, como o acordo de transporte de cargas e passageiros, a questão da infraestrutura viária, ações de turismo, defesa vegetal e animal, além do intercâmbio para o aprendizado de línguas.

“Em agosto, iniciaremos o asfaltamento de Linden com aproximadamente 120 quilômetros, como também a substituição de 31 pontes de madeira por concreto até Lethem. Esse trabalho deverá fomentar o turismo fronteiriço, além de ampliar as possibilidades econômicas da Guiana com as demais atividades produtivas”, comentou Rodger King.

King reforçou que a região revela diversos atrativos turísticos. “Na Guiana existem muitas cachoeiras, resorts florestais, hotéis de campo e uma infinidade de motivações para a diversão, lazer e descanso”, destacou.

Para o secretário Emerson Baú, a vinda do cônsul a Roraima estimula ainda mais o trabalho do Governo do Estado em prol do desenvolvimento. “A cada encontro representativo com a Guiana diminuímos a distância entre as fronteiras, ampliando a economia de Roraima com o fortalecimento do setor agropecuário e industrial, como também com o turismo em nosso Estado, além dos investimentos com a produtividade e o abastecimento”, comentou.

Ainda no âmbito do desenvolvimento, o secretário propôs um intercâmbio para fortalecer o estudo da língua estrangeira nas duas regiões. “Nossa ideia é possibilitarmos uma experiência educacional fazendo intercâmbio dos estudantes roraimenses nas fronteiras do conhecimento, aprendendo inglês, e os guianenses buscando falar português em Roraima”, referiu.

Para o governador Antonio Denarium é preciso destacar a eficiência técnica das demais secretarias estaduais valorizando quem trabalha e produz, fomentando serviço e renda para o povo roraimense. “O apoio dos guianenses importa bastante para melhorarmos o presente e o futuro da nossa região. Desde já, vamos fortalecer os laços entre Roraima e o país fronteiriço, com a atuação eficiente do Governo de Roraima para, juntos, superarmos os objetivos necessários que beneficiam o povo”.

IMPORTAÇÃO

Segundo o coordenador de Negócios Internacionais, Eduardo Oestreicher, a Guiana sinalizou que a Caricom (Comunidade do Caribe) quer reduzir seu volume de importação para segurança alimentar em até 25%.

“Isso quer dizer que num total de 8 bilhões de dólares, a Guiana quer produzir 2 bilhões de dólares no território da Caricom. Nesse aspecto, Roraima pode contribuir bastante com a venda de produtos por investidores brasileiros parceiros das empresas guianenses. E esse é um ponto importantíssimo que nos dá uma perspectiva de geração de renda positiva para Roraima”, destacou.

FEIRA AGROPECUÁRIA DE RORAIMA

Durante a reunião, o secretário Emerson Baú mencionou a realização da 41ª Exposição Agropecuária de Roraima, que acontecerá de 6 a 11 de setembro.

“Queremos contar com a presença das empresas, instituições e povo guianense neste evento, de magnitude importante para a efetivação dos negócios. Com a chegada de vocês, o povo roraimense poderá aprender um pouco mais sobre os negócios fronteiriços. Com a Guiana destacando sua produção, referindo as regras de internacionalização comercial, fomentando um panorama de investimento e normativas de trabalho”, disse Baú.

 

Avalie este item
(0 votos)

O aumento de javalis e javaporcos em Roraima tem trazido preocupação aos técnicos da Aderr, pois eles são vetores da peste suína clássica, peste suína africana e febre aftosa, doenças capazes de causar grandes prejuízos econômicos e sanitários para o Estado e para o País. Além disso, eles têm um comportamento destrutivo podendo acabar com uma lavoura em pouco tempo.

Esses animais se concentram principalmente nas áreas de lavrado, nos grandes campos com enormes faixas de buritizais, onde eles encontram abrigo e alimentação fácil.

Em algumas regiões do Estado, como no Taiano, em Alto Alegre, não é raro os relatos de produtores com prejuízos econômicos em suas produções agrícolas, o que comprova mais uma vez o crescimento populacional desses animais em áreas de produção de grãos.

O aumento da produção do agronegócio, como soja e milho, que são ótimas fontes de alimento para eles, segundo Murilo Dias, chefe do Programa de Suinocultura da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária), tem favorecido o crescimento da população desses animais. Um aumento proporcional à área plantada. Nessas plantações, esses animais têm causado prejuízo aos produtores.

Dias enfatizou que não é raro os produtores procurarem as Unidades de Defesa Agropecuária (UDA’s) para relatarem prejuízos econômicos em suas lavouras e produções agrícolas por parte desses animais.

“Em meados de 2013, houve alguns boatos da introdução do javali no Estado, o que pode ser confirmado hoje em 2022, com fotos de animais abatidos com as características do javali europeu, principalmente pela pelagem mais grossa e densa, focinho comprido, cauda caída, e os filhotes serem rajados de marrom e branco, o que não é observado nos porcos ferais”, ressaltou Murilo Dias.

JAVALI E JAVAPORCO

Os javalis foram trazidos da Europa, Ásia e Norte da África, com o objetivo de produzir carne para o consumo humano. Isso há mais de 100 anos. Mas o problema foi criado a partir do momento que os javalis fugiram dos chiqueiros e começaram a procriar com porcos domésticos.

Desse cruzamento surgiu um animal híbrido, o javaporco, que chega a pesar 100 quilos, enquanto o javali pesa 80 quilos, e tem uma capacidade de proliferação grande.

O javaporco virou uma ameaça que vai deixando um rastro de destruição, pondo para correr os animais nativos, destruindo campos, florestas, e nascentes, causando danos irreparáveis ao meio ambiente.

EM ESTADO DE ALERTA

O governo de Roraima, por meio da Aderr, com o Programa de Sanidade Suídea da Agência, está em estado de alerta e intensificando ações para que haja o controle populacional desses indivíduos, já que os mesmos são vetores para doenças, que são de caráter de notificação obrigatória para o Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

O Programa Nacional de Sanidade Suína da Agência de Defesa Agropecuária do Estado de Roraima vem se preparando e já articula ações para uma atuação mais contundente no controle e monitoramento no campo desses animais ferais.

De acordo com Murilo Dias, as ações consistem na coleta de sangue dos animais abatidos, que serão encaminhadas para os laboratórios competentes, com o objetivo de descartar ou não a presença destas doenças de notificação obrigatória. Esse procedimento é feito em alguns estados do Brasil, como Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Goiás.

“O controle populacional desses animais se dá pelos Controladores de Fauna Exótica, que devem estar devidamente cadastrados no Ibama [Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis], ou se for com arma de fogo devem, também, estar registrados junto ao Exército Brasileiro e ligados a um clube de tiro, portando todos os documentos exigidos por estes órgãos e as guias e certificados de registros das armas utilizadas.”

Avalie este item
(0 votos)

A Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação) recebeu nesta terça-
feira, dia 5, o palestrante Sylvio Botelho, médico veterinário da Aderr (Agência de Defesa
Agropecuária de Roraima), para discutir com produtores e fiscais agropecuários as
alterações realizadas na GTA (Guia de Transporte Animal).

“A Lei 460, de 2004, que dispõe sobre a Defesa Sanitária Animal está sendo reformulada.
Nesta oportunidade, estamos referindo o valor das taxas de emissão, principalmente para
a agricultura familiar. Antes, o GTA era cobrado por carga, mas nesta nova versão
efetivada pelo Governo de Roraima, os pequenos produtores que transportam grandes
animais serão beneficiados”, destacou Sylvio.

O palestrante reforçou que as alterações na lei deverão tornar mais justa a cobrança da
GTA. “Quem produz aves, suínos e ovinos vai investir um valor bem menor do que paga
hoje. Já a pecuária industrial e comercial pesada, além da piscicultura sofrerá adição nas
taxas. Contudo, este projeto de lei está bastante justo e sendo discutido com a sociedade
para que em breve seja encaminhado para o Governo e, consequentemente, votado na
Assembleia Legislativa, mantendo a participação efetiva do setor produtivo,
principalmente da Agricultura Familiar”, concluiu.

Para o governador Antonio Denarium, o potencial agrícola roraimense reforça o
desenvolvimento econômico do Estado. “Roraima é a melhor fronteira agrícola do Brasil.
Nossas possibilidades produtivas são enormes e despertam bastante a atenção de empreendedores de outras regiões do país que buscam investir aqui, oportunizando

serviço e renda para as famílias do campo. Dessa forma, estamos trabalhando da melhor
forma possível para oportunizar a todos que trabalham e produz”, destacou.

O presidente da Aderr, Marcelo Parisi, destacou a importância da GTA como ferramenta
de rastreabilidade para o controle da febre aftosa.

“O governo de Roraima tem desenvolvido uma nova legislação de defesa animal, que
trata de definições mais justas na cobrança da guia de GTA, dentre outros serviços da
Agência de Defesa. Então, a Aderr vem trabalhando há bastante tempo e cada vez mais
intensamente para atender os requisitos do Quali-SV [Qualidade dos Serviços
Veterinários]. Dessa forma, podemos avançar com a produtividade. Hoje, nosso objetivo é
sairmos livre da febre aftosa com vacinação para livre sem vacinação, mas para
alcançarmos esse processo devemos cumprir todos os 42 requisitos exigidos pelo
Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento [Mapa], situação igualmente imposta
para os demais estados do país”, explicou.

“Os produtores precisam manter esse cadastro atualizado, pois além de fornecer a
rastreabilidade dos animais, a ferramenta também caracteriza um diagnóstico quantitativo
sobre animais que nasceram e morreram, ou quantos foram comercializados. O cadastro
é realizado nas unidades de defesa animal localizadas nas sedes municipais”, comentou
o produtor Gelb Platão.

Avalie este item
(0 votos)

A manutenção de estradas vicinais é de responsabilidade das prefeituras,
mas, nos 15 municípios de Roraima o Governo de Roraima tem investido na
recuperação, para garantir a trafegabilidade da população.

Na região do Novo Passarão, zona rural, a Prefeitura de Boa Vista não
investiu na trafegabilidade. Das estradas em situação precária abandonadas
pela prefeitura, 12 vicinais receberam os serviços do Governo do Estado de
manutenção na estrada. Ao todo 36km passaram por melhorias na via, com

aplicação de revestimento primário e construção de novas pontes de
madeira.

As intervenções facilitam o acesso dos produtores e as comunidades das
áreas rurais, no transporte da produção e na locomoção cotidiana do campo
para a cidade. Foram recuperadas as vicinais: Tronco, 01, 02, 02, 05, 06, 06,
07, 08, Anzol, Beira do Canal e Anzol.

“O Governo tem investido na recuperação das estradas rurais. A agricultura
familiar além de ser fonte de renda dos pequenos produtores, também
impulsiona a economia e beneficia toda a cidade”, destacou o governador
Antonio Denarium.

PONTES
Duas pontes também foram totalmente recuperadas. Foi construída uma
nova ponte de 15 metros sobre o igarapé Maria Caimbé, na comunidade da
Botina. A ponte de 10 metros sobre o canal de irrigação está pronta. Também
passa por construção uma ponte com extensão de 60 metros, localizada na
comunidade do Milho, na RR -319.

Outras pontes também serão recuperadas. Já estão no cronograma de obras,
uma ponte com extensão de 25 metros, localizada na comunidade do Milho e
outra com extensão de 15 metros, localizada na comunidade do Morcego.

“São obras de fundamental importância executadas pelo Governo de Roraima
para garantir a trafegabilidade de veículos pesados, haja visto que na região
há pequenos e médios produtores rurais, que utilizam a estrada diariamente
para levar os produtos até a cidade. As obras continuam e em breve faremos
mais pontes“, afirmou o secretário de Infraestrutura, Emerson de Paula.

 
Avalie este item
(0 votos)

Com o objetivo de aprimorar técnicas de APH (Atendimento Pré-Hospitalar) voltado aos
policiais durante ocorrências com feridos, 20 policiais civis participaram de uma
capacitação, promovida pela ETSUS (Escola Técnica do SUS), em parceria com a Central
de Regulação do Samu e a FAB (Força Aérea Brasileira). A capacitação teve duração de
três dias e encerrou nesta quinta-feira, dia 30.

Além dos policiais civis, também foram qualificados outros 43 servidores do Sistema de
Segurança Pública, como bombeiros, agentes penais e policiais rodoviários federais.

De acordo com o delegado geral da Polícia Civil, Eduardo Wayner, o curso de APH é
primordial para assegurar a sobrevida dos policiais durante as missões que resultem em
feridos, durante uma abordagem.

“Ter o conhecimento sobre a técnica, o uso de equipamentos de socorros, pode ser o
diferencial entre a vida e a morte do policial que, por ventura, seja ferido, durante uma
ocorrência. Um policial que domine essa técnica é de extrema importância, não somente
para auxiliar os colegas, que também podem ser feridos durante a operação policial”,
disse.

Conforme o instrutor de APH, tenente Maurício Caldart, enfermeiro da Força Aérea
Brasileira, as estatísticas apontam que muitos policiais civis ou militares que são vítimas de
acidentes com armas de fogo terminam em óbito. Por isso, segundo ele, é de extrema

importância que os profissionais de segurança em ação usem seus EPI’s (Equipamentos
de Proteção Individuais) e saibam como utilizar os itens.

Outro destaque no treinamento, disse o tenente, é identificar quais são os materiais, saber
usar e aplicar em situação real. Mostrar para os agentes de Segurança Pública que eles
estão aptos e capazes de se auto socorrer.

“A importância dessa atividade para a força policial é porque ela confere no dia-a-dia, nas
atividades de rotina do profissional, uma memória muscular e dá uma pré-programação
para que, em situações de conflito, em que o profissional seja ferido ou precise atuar
dentro da equipe, caso alguém seja alvejado por arma de fogo ou arma branca, ele esteja
preparado, com a medicina de combate por meio do curso de APH Tático”, destacou o
tenente.

A policial civil Samara Salustiano participou do curso e ressaltou a importância da
capacitação, tendo em vista a proteção individual do policial e, também, do cidadão.
Segundo ela, durante uma operação que resulte em feridos, o policial terá preparo para
atuar com segurança.

“Nós que trabalhamos nas delegacias, precisamos estar preparados para as operações na
rua e ter consciência do uso de EPI, e como utilizá-los de forma correta, pois é essencial
para nossa segurança e do colega em operação”, disse.

 
Avalie este item
(0 votos)

O governador de Roraima, Antonio Denarium, sancionou nesta quinta-feira, 30, a Lei
Complementar 14/22, que cria o regime especial de aposentadoria para servidor com
deficiência. O ato de assinatura ocorreu durante cerimônia na Casa da Mulher Brasileira.

De iniciativa do Governo do Estado, a Lei dispõe sobre elementos que beneficiarão mais
de 1.200 servidores públicos estaduais. A lei tomou como base a Emenda Constitucional
103, de novembro de 2019, que altera as regras do Sistema Nacional de Previdência.

"É o Governo do Estado valorizando todos os servidores. Hoje sancionamos a lei de
aposentadoria especial para pessoas com deficiência. É a valorização desses servidores
que contribuem muito no atendimento das pessoas no Estado de Roraima. Essas pessoas
têm o reconhecimento do Governo do Estado, são mais de 1.200 servidores que são
portador de algum tipo de deficiência: leve, média, moderada e grave e cada um terá um
benefício de acordo com o grau de deficiência e o Governo do Estado, além de pagar os
salários de todos os servidores, temos hoje uma previdência que comporta o pagamento
dessa aposentadoria especial”, disse o governador Antonio Denarium.

Ele destacou o crescimento do saldo positivo da previdência durante a atual gestão.
“Quando assumi o Governo, em janeiro de 2019, o Iper estava com saldo na carteira de R$
2 bilhões. E Roraima foi o Instituto de Previdência que teve o maior crescimento da
carteira, mais de 70%. E hoje nós temos um saldo de mais de R$ 4,5 bilhões. Isso é a
correta aplicação do dinheiro público, a valorização dos servidores que têm feito com que
Roraima cresça, desenvolva e gere mais oportunidades. E todas as pessoas portadoras de
deficiência têm carinho e o respeito do governador Antonio Denarium”, completou.

A elaboração contou com a participação do Iper (Instituto de Previdência do Estado de
Roraima) da Casa Civil, Defensoria Pública do Estado, bem como participação do COEDE
(Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Com Deficiência) e alterações sugeridas pela
sociedade civil.

O presidente do COEDE, Jean Martins, ressaltou a importância da conquista para os
servidores. Para ele, é um reconhecimento do Estado ao trabalho exercido aquela pessoa
em que ela tenha todos os dias quebrar uma barreira, transpor as dificuldades da vida.

“Primeiramente agradecer ao Governo do Estado por ter sancionado a Lei. Essa lei que a
gente vem trabalhando há algum tempo para que com essa lei possa dar o direito à pessoa
com deficiência a gozar da sua aposentadoria de forma mais humana, haja vista que a
pessoa com deficiência a perspectiva de vida é um pouco menor então ela contribuiu
durante 30 anos, isso não é direito. Então, conseguimos com essa nova lei fazer com que
a pessoa com deficiência grave, por exemplo, contribua 23 anos apenas, o homem e 20
anos a mulher, assim terá o direito de uma saúde ainda plena e possa vir aproveitar a sua
aposentadoria”, esclareceu.

ENTENDA COMO FICOU

O tempo de contribuição será concedido conforme o grau de deficiência, que pode ser
leve, moderada e grave.

Aos 23 anos de tempo de contribuição, se homem, e 20 anos, se mulher, em casos de
deficiência grave;

Aos 27 anos de tempo de contribuição, se homem, e 24 anos, se mulher, em casos de
deficiência moderada;

Aos 31 anos de tempo de contribuição, se homem, e 28 anos, se mulher, em casos de
deficiência leve;

Aos 60 anos de idade, se homem, e 55 anos, se mulher, independentemente do grau de
deficiência, desde que cumprido tempo mínimo de contribuição de 15 anos e comprovada
a existência de deficiência durante igual período.

 
Avalie este item
(0 votos)

Começa na sexta-feira, 1°, a primeira fase dos 49° JER’S (Jogos Escolares de Roraima). A
etapa Regional I ocorrerá em Normandia, no período de 1° a 4 de julho. A cerimônia de
abertura está marcada para as 19h, no Ginásio Estadual de Normandia.


Os JER’S são realizados pelo Governo de Roraima, por meio da Seed (Secretaria de
Educação e Desporto). O IDRR (Instituto de Desporto de Roraima) é o setor responsável
pela organização do evento.


“Estamos preparando a melhor festa esportiva. É uma determinação do governador
Antonio Denarium, após dois anos de pandemia, organizar os melhores Jogos Escolares
para nossos estudantes. Será um momento também de reencontro e confraternização
entre os atletas e professores”, destacou o secretário de Educação e Desporto, Nonato
Mesquita.


A Regional I reunirá 429 alunos-atletas de 14 escolas, sendo cinco localizadas em
Normandia, quatro em Bonfim, e cinco no Cantá. As disputas serão realizadas nas
modalidades de Futsal e Atletismo.


Normandia será o município sede que irá receber os atletas de Bonfim e Cantá. Os
estudantes contarão com transporte, alojamento e alimentação no local durante o período
da competição.


Na sequência, a Regional II está prevista para ocorrer em Rorainópolis, entre os dias 7 e
10 de julho, para os municípios de Caroebe, São João Baliza e São Luiz.

OS JERS

A 49ª edição dos Jogos Escolares de Roraima ocorrerá em seis fases, sendo quatro fases
regionais, fase capital e fase final. A Regional I será em Normandia. A Regional II ocorrerá

em Rorainópolis. A Regional III será realizada em Caracaraí, de 13 a 16 de julho, para
atender os estudantes dos municípios de Mucajaí e Iracema.


A Regional IV será em Amajari, de 20 a 23 de julho, e contemplará os municípios de
Pacaraima, Alto Alegre e Uiramutã. Já a etapa capital será realizada em Boa Vista, de 27 a
30 de julho, atendendo alunos-atletas de escolas da cidade de Boa Vista e da Zona Rural.
A grande fase final, que reunirá as equipes e atletas classificados nas fases regionais e
capital, está marcada para ocorrer em Boa Vista, no período de 03 a 10 de agosto.


Os alunos-atletas vão disputar o lugar mais alto do pódio em dez modalidades individuais
(atletismo, ciclismo, judô, karatê, natação, taekwondo, tênis de mesa, vôlei de praia, xadrez
e ginástica rítmica) e em quatro coletivas (basquetebol, futsal, handebol e voleibol), nas
categorias 12 a 14 anos e 15 a 17 anos, nos naipes masculino e feminino.


No xadrez, somente haverá disputa na categoria 15 a 17 anos e a ginástica rítmica, na
categoria 13 a 15 anos, somente no naipe feminino. Já a modalidade de futebol de campo
será disputada em um outro evento escolar que será organizado pelo IDRR no segundo
semestre deste ano.


A última edição dos Jogos Escolares de Roraima realizada em 2019 reuniu 3.304 alunos-
atletas de 127 escolas da capital e do interior.

 
Avalie este item
(0 votos)

O público que tem comparecido ao São João do Parque Anauá tem encontrado espaços destinados a comercialização de alimentos típicos juninos e, de forma diversificada, a exemplo da Damorida, prato indígena regional, e outras variadas opções de alimentos, sem esquecer o milho, a canjica e a pamonha, marca registrada desta época, os quais não podem faltar.

Nesta edição, o Governo de Roraima, via secretaria de Secult (Secretaria de Cultura e Turismo), disponibilizou 200 barracas rotativas e 20 barracas fixas de alimentação, espalhadas em todo o espaço do Parque Anauá.

O aumento das áreas de comercialização de comidas típicas motivou a aposta na oferta de outras culinárias como a Damorida. E as empresárias Elen Dias e Selma Castro apostaram na comercialização do prato regional.

“Avisamos aos nossos clientes e apostamos no retorno da festividade junina em um dos locais mais tradicionais na realização deste evento. O resultado está sendo surpreendente nas vendas, e todos os dias recebemos um grande número de pessoas em nossa barraca. Além da venda, também estamos realizando a divulgação de nosso espaço fixo ao público que está comparecendo ao arraial”, destacou Selma Castro.

Da mesma forma, o empreendedor Golbery Marques está com a Cozinha Maranhense, ofertando pratos típicos, além de ser uma oportunidade para apresentar ao público os principais itens da culinária do Maranhão.

“Estou muito satisfeito com o resultado tanto das vendas como da apresentação dos pratos que disponibilizamos exclusivamente para pedidos no delivery. Sem dúvida valeu a pena todo o investimento que realizamos para apresentar a deliciosa culinária tipicamente maranhense”, disse.

População aprova praça de alimentação

O público que comparece todas as noites ao São João do Parque Anauá tem aprovado a qualidade dos alimentos comercializados no Parque e a inovação em outras culinárias colocadas à venda, conforme relatou a estudante Dhessy Souza.

“Vim na intenção de comer uma pamonha e apreciar os pratos regionais que estão sendo comercializados e, este ano, está excelente a distribuição da praça de alimentação e as barracas fixas, possibilitando uma melhor visualização dos alimentos que estão à venda”, afirmou.

Do mesmo modo, a estudante Ana Sousa comentou sobre os locais disponibilizados para a venda de alimentos e a nova estrutura dos espaços culturais ao longo do Parque Anauá.

“Ficou excelente e inovador, os espaços estão disponibilizados para todos os públicos, incluindo também as crianças que apreciam doces comercializados nesta nova estrutura, tanto da praça de alimentação quanto dos palcos artísticos nesta edição do São João do Parque Anauá. Valeu a pena aguardar estes dois anos em que a festa mais tradicional de nossa capital ficou sem ser realizada”, pontuou.

Avalie este item
(0 votos)

O público que compareceu nesta terça-feira, 28, ao São João no Parque Anauá teve uma noite para lá de alegre e divertida. Em todos os palcos o que não faltou foi boa música para agradar todos os estilos. E no palco São João 360, o destaque da noite foi para a dupla sertaneja Humberto e Ronaldo, uma das atrações nacionais do Arraial. Com um show de mais de uma hora e meia a dupla encantou os fãs.

A dupla Humberto e Ronaldo foi criada em 2008 e é uma das revelações sertanejas de Goiânia, no Estado de Goiás. Com mais de 14 anos de estrada, eles voltaram a Roraima e se apresentaram como se fosse a primeira vez.

“Estamos muito felizes de retornar ao Estado e conferir essa energia positiva que vem desse público maravilhoso, e pra gente é uma honra poder mostrar a nossa música. Estar em um São João com oito noites de festa e muita alegria só em Roraima, por isso estão todos de parabéns por essa festa linda que a população merece”, disse a dupla.

Entre as belas músicas que animaram o público não faltou canções como “Não Fala Não Pra Mim” e novos sucessos como Saudade Véia, além de outros grandes sucessos do estilo sertanejo.

O aposentado Telmário Ataide, de 55 anos, e a esposa Jemima Pinheiro, de 49 anos, aproveitaram a noite para curtir o show.

“São João é uma festa tradicional e que, em todos os anos, sempre encanta quem prestigia. Por causa da pandemia não foi realizada e hoje estamos felizes demais por ter de novo essa festa presencial que é a verdadeira prova de promoção da cultura roraimense”, afirmou.

“A festa está maravilhosa, depois de dois anos, estamos tendo a oportunidade de estar aqui novamente prestigiando essa festa tão bonita do nosso Estado, e pra mim é alegria muito grande estar aqui”, salientou a assistente social Jemina. 

A servidora pública Maira Brito, de 26 anos, é fã de carteirinha da dupla. Ela aproveitou o Arraial para chegar mais pertinho dos artistas pela primeira vez.

“Para mim o São João superou as expectativas. Tá tudo muito lindo e organizado, sem dúvidas, o Governo teve um cuidado muito grande, e o resultado é um espaço ótimo pra gente aproveitar muito a festa”, enfatizou.

PROGRAMAÇÃO

O São João no Parque Anauá continua até a próxima sexta-feira, dia 1º. Na quarta-feira, 29, o concurso Majestade Junina começa às 19h30 com as quadrilhas Estrela Junina, Matuta Encantá, Garranxê e Coração Caipira e as bandas musicais a partir das 22h30.

Na quinta-feira, dia 30, o concurso Majestade Junina começa às 19h30 com as apresentações: Macedão, Luar do Sertão, Arrasta Pé e Coração Alegre. As bandas se apresentam a partir das 22h30.

A última noite de São João no Parque Anauá terá a premiação das vencedoras do concurso Majestade Junina, a partir das 19h30, e a programação segue com as bandas musicais.

Avalie este item
(0 votos)

Após dois anos de pandemia, a tradicional Fecirr (Feira Estadual de Ciências de Roraima) voltará a ser realizada no formato presencial. O evento, que já está na 29ª edição, já tem data marcada e será de 28 a 30 de setembro no Parque Anauá. Esse ano traz o tema “Roraima: 33 anos de Ciência, Pesquisa e Inovação”.

“É uma temática bastante abrangente, traz muitas possibilidades para o trabalho do professor e dos estudantes. É um prazer para nós recebermos esses trabalhos, inclusive na assessoria do desenvolvimento dos projetos caso seja necessário”, disse Stela Damas, diretora do Ceforr (Centro Estadual de Formação dos Profissionais da Educação de Roraima), órgão responsável pela organização da Fecirr.

A 29ª Fecirr é uma iniciativa do Governo de Roraima, por meio da Seed (Secretaria de Educação e Desporto), em parceria com o Sebrae/RR (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Roraima).

No ano passado, devido à pandemia de Covid-19, a Feira aconteceu de forma inovadora, por meio de uma plataforma virtual, estudantes e professores apresentaram os trabalhos científicos.

Neste ano, durante o evento, estudantes das escolas públicas e privadas, de Educação Infantil, Ensino Fundamental, Médio, EJA (Educação de Jovens e Adultos) e Educação Indígena terão a oportunidade de expor presencialmente as produções de iniciação científica desenvolvidas em sala de aula.

“O evento seguirá um tema nacional alusivo aos 200 anos de Independência do Brasil. Será aberto ao público e buscará mostrar o desenvolvimento da ciência, das pesquisas e inovações ocorridas em Roraima nos últimos 33 anos”, afirma a coordenadora estadual da Feira de Ciências, Gisele Oliveira.

Inscrições serão realizadas no mês de agosto

Para participar da Feira, as escolas precisam fazer a inscrição, que ocorrerá de 1° a 30 de agosto. A inscrição deve ser efetuada pelo professor orientador, gestor escolar ou coordenador pedagógico da escola com o preenchimento de um formulário eletrônico do Google Forms. Cada instituição poderá inscrever até três projetos por etapa de ensino.

O edital completo com todas as informações e ficha eletrônica de inscrição, já foi enviado para publicação no DOE (Diário Oficial do Estado) e pode ser consultado no site www.imprensaoficial.rr.gov.br, no dia 27 de junho, e ou no link https://drive.google.com/file/d/1cYc4nvg7kqXMP1NQNXfiCNSKJDesc_Gh/view?usp=sharing.

Para participar da Feira, é importante que cada trabalho inscrito esteja composto por no máximo três estudantes e o professor-orientador. Cada professor-orientador poderá orientar um único projeto por turma e por escola.

Os trabalhos devem apresentar a resolução de um problema com clareza, utilizando métodos tecnológicos ou não de amostragem, e precisam obedecer a um critério de formato de experiência ou de estudo com métodos de exposição interativa e cultural. Será necessário produzir também o Relatório de Pesquisa, Banner, Diário de Pesquisa (ou Diário de Bordo) e o Quadro de Atividades do Projeto de Pesquisa.

Premiação

Uma comissão ficará responsável por selecionar os melhores trabalhos. Ao final da 29ª Fecirr, a Seed premiará os projetos que possuam as melhores pontuações de todo o evento.

Além disso, os cinco melhores colocados receberão troféus, certificados e medalhas. Os primeiros colocados de cada etapa de ensino receberão também Menção Honrosa.

Avalie este item
(0 votos)

No dia do Orgulho LGBTQIA+, comemorado nessa terça-feira, dia 28, a cabeleireira Paloma de Sousa Rodrigues, que é uma mulher trans, recebeu da Desenvolve Roraima o microcrédito empreendedor para alavancar o seu salão de beleza.

A oferta de recursos da linha Microcrédito Empreendedor tem papel fundamental na pauta da inclusão produtiva, considerando que o setor é composto majoritariamente por empreendedores, muitas vezes, excluídos do sistema financeiro.

Há cerca de 30 anos, Paloma de Sousa fez a transição e desde então passou a trabalhar no ramo da beleza. Atualmente, além de empreendedora, é presidente da ATER (Associação de Travestis Transexuais e Transgêneros do Estado de Roraima).

A empreendedora afirma que receber esse microcrédito da Desenvolve no valor de R$10 mil é uma oportunidade de expandir o negócio, além de ser uma forma de inclusão no mercado formal de trabalho.

“Empreender exige coragem e determinação. Não é um processo tão fácil, principalmente para as pessoas em situação de vulnerabilidade como boa parte da comunidade LGBTQIA+. As coisas estão mudando, mas infelizmente a discriminação ainda existe”, afirmou ela.

O presidente da Desenvolve Roraima, Adailton Fernandes, ressalta que qualquer pessoa que está iniciando seu empreendimento ou quer impulsionar um já existente pode se cadastrar e, se preencher os requisitos necessários, terá o crédito aprovado. Esse financiamento é um impulsionamento para o negócio desses empreendedores.

“O Governo do Estado, por meio da Desenvolve Roraima, proporciona o desenvolvimento, empreendedorismo, leva crédito e fomento a todos os setores produtivos, seja do comércio, do serviço, ou da indústria. E esta inclusão está disponível para todas as categorias produtivas, seja na agricultura indígena, familiar e também na comunidade LGBTQIA+ que tem uma enorme contribuição no fomento do Estado, nos segmentos de moda, beleza, artesanato, costura entre outros”, ressaltou o presidente.

População trans e mercado de trabalho

Mesmo que o Brasil não possua estatísticas exatas sobre a população trans e seu mercado de trabalho, a OIT (Organização Internacional do Trabalho) publicou, em 2016, um estudo indicando que apenas 10% da população trans ao redor do mundo trabalhava formalmente, ou seja, com proteção das leis de trabalho. Isso deve-se principalmente à discriminação presente nas empresas, que muitas vezes fecham suas portas para as pessoas trans, deixando-as em situação de vulnerabilidade social, desemprego e sem nenhuma perspectiva de estabilidade financeira. Como consequência, uma grande parte se volta para trabalhos informais para poder se sustentar.

O Empreendedorismo

Empreender, desse modo, mostra-se como uma alternativa para as pessoas trans e toda a comunidade LGBTQIA+ se inserirem no mercado e começarem um negócio.

Adailton Fernandes finaliza dizendo que o empreendedorismo é um espaço de criação de empregos que pode transformar positivamente as vidas da população LGBTQI+, aumentando a liberdade pessoal, autoestima, e alcançando a autonomia e estabilidade financeira que auxilia o desenvolvimento do país, quando em conjunto traz a inclusão social, respeito à diversidade, tornando-se uma alternativa positiva para todos os envolvidos.

 

Avalie este item
(0 votos)

A banda Anne Louise Sanfoneira e Trio Flôr do Norte foi a única de Roraima e da região Norte selecionada para se apresentar no Fenfit 2022 (Festival Nacional de Forró de Itaúnas), um dos maiores festivais de forró pé de serra do Brasil, que ocorrerá entre os dias 16 a 23 de julho, no município do Espírito Santo que dá nome ao festival.

Para garantir a participação do trio no evento, o Governo de Roraima, por meio da Secult (Secretaria de Cultura e Turismo), dará apoio no deslocamento e hospedagem do grupo roraimense, como forma de valorização da cultura local. O secretário de Cultura e Turismo, Shérisson Oliveira, ressaltou o auxílio dado pelo Executivo estadual à banda.

“É um evento que revela novos artistas e é muito bom saber que teremos um grupo de Roraima participando do festival e levando a nossa cultura. Dar apoio aos artistas é, também, papel do poder público, que vem sendo feito durante essa gestão, esse trabalho de aproximação e de apoio em estruturação não só ao segmento musical, mas também a outras linguagens artísticas”, destacou Oliveira.

O apoio financeiro para os integrantes do trio sanará a necessidade da ajuda de custo com as passagens, uma vez que a organização do evento não dá a ajuda de custo para a participação. A líder da banda avaliou o apoio como fundamental, já que agora o grupo poderá ir para o Espírito Santo representar o Estado.

“Sabemos o quanto é difícil para os artistas, e o quanto é caro sair do nosso Estado. E o Governo se sensibilizar com nossa arte e com nossa causa foi tudo pra gente. Estamos muito felizes e gratos. Mostra que esse Governo olha com cuidado para a cultura do nosso Estado. E sabemos o quanto o forró, os elementos sanfona, zabumba e triângulo fazem parte da nossa cultura aqui em Roraima”, ressaltou.

“VEM CHAMEGAR”

O trio foi selecionado pelo festival para apresentar a música autoral “Vem chamegar”, escrita por Anne Louise, líder do grupo musical. A canção, composta durante a pandemia da Covid-19, conta uma história de amor envolvida pelo forró, um dos ritmos mais tradicionais e característicos do Brasil.

“Estava em plena pandemia, em casa, e foi o período que mais fiz arte e compus músicas. Estava contemplado o nosso céu maravilhoso de Roraima, com minha sanfona no peito e a letra veio fácil, junto com a melodia. A inspiração é esse forró original, o chão de barro, o luar, as coisas simples da vida que são tão bonitas”, contou a cantora e compositora.

FENFIT 2022

O Festival Nacional de Forró de Itaúnas é o único evento brasileiro a promover e revelar novos nomes do forró pé de serra. Para a edição deste ano, foram selecionados 24 artistas de todo o Brasil, dentre grupos, trios, cantores e cantoras solo.

Quem vencer o festival, ganhará vários prêmios, como a gravação de CD e DVD, assessoria artística, instrumentos novos e valores em dinheiro. Ao longo de seus 21 anos de história, o evento já revelou vários artistas, entre os quais, o grupo Falamansa.

Para o trio, participar da Fenfit 2022 como único representante de Roraima e da região Norte é, ao mesmo tempo, uma sensação incrível e uma grande responsabilidade, uma vez que o grupo levará a arte do Norte ao palco de Itaúnas.

“Só de sermos selecionados dentre tantos trios do Brasil inteiro já é uma vitória. Ver nossa sigla RR na lista de classificação já foi uma sensação. Estamos confiantes do poder e qualidade do nosso trabalho, estamos ensaiando e também pensando tudo nos mínimos detalhes para fazer uma apresentação bonita e profissional e mostrar que o Norte é forte”, frisou Anne Louise.

Avalie este item
(0 votos)

O São João no Parque Anauá chegou ao seu quinto dia com muitas atrações para as famílias que foram prestigiar a festa nesta terça-feira,28.  Além das apresentações das quadrilhas juninas, o público conferiu a apresentação de bandas locais com os mais variados estilos musicais e muita alegria nos quatro cantos do Parque.

O Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo, deu mais uma vez provas do compromisso com a valorização cultural e artística.

"Ao longo desses oito dias teremos mais de cem apresentações culturais locais. Então é com esse mix de gêneros que temos a proposta de fazer um evento grandioso, onde o grande foco realmente é a valorização da cultura roraimense. E tem sido assim desde o início do evento", destacou o secretário Shérisson Oliveira.

A população reconhece a organização e elogia toda noite a variedade de atrações trazidas ao maior arraial da Região Norte. A funcionária pública Helena Silva, de 50 anos, parabenizou a organização do evento pelo trabalho empenhado para tornar o São João no Parque Anauá.

"Estou gostando muito da organização, da segurança, da questão do estacionamento. Está sendo muito organizado", disse Helena, que estava acompanhada dos filhos e veio assistir a apresentação das Quadrilhas Juninas e da dupla Humberto & Ronaldo.

QUADRILHEIROS

A grande atração desses oito dias de festas é, de longe, as quadrilhas juninas roraimenses, que trazem grandes espetáculos cheio de emoções, muitas cores e a alegria que só elas podem proporcionar.

O quadrilheiro Kellison Almeida Vasconcelos, de 24 anos, se apresentou pela quarta vez pela quadrilha Tradição Macuxi, que subiu o tablado para disputar o Concurso de Quadrilhas Juninas pelo grupo emergente. O barbeiro, que foi o padre da quadrilha pela primeira vez, conta que foram meses de trabalho pesado até este momento de fortes emoções dentro do tablado.

"Para mim é uma satisfação muito grande. Por live, durante a apresentação on line, não tinha aquela emoção como é agora de ver teu público presente. Esses quatro anos que eu tenho de Tradição é uma coisa muito gratificante pra mim e, pela primeira vez, eu estou pegando no microfone ao vivo mesmo, me dedicando mesmo de corpo e alma. O nervosismo vira emoção no momento. É muito gratificante, é muito bom, eu estou muito feliz", ressaltou.

MISTURA JUNINA

A valorização dos artistas locais é a missão principal do São João no Parque Anauá. Por conta disso, 100 atrações locais foram contratadas para se apresentar nos cinco palcos do festejo: Brincadeiras de São João, Mistura Junina, São João 360, Arena Junina e Meu Pé de Serra.

E várias dessas atrações estão estreando dentro do São João no Parque Anauá, como é o caso de Betinho Cantor, que se apresentou no palco Mistura Junina. Com 16 anos de carreira, o músico trouxe para o público um repertório completamente dedicado ao Forró.

"Essa ideia de ter cinco palcos simultâneos foi excepcional. Tem várias atrações aí o povo fica mais à vontade pra curtir o palco que mais lhe agrada. Então é só agradecer pela oportunidade e agradecer ao Governo do Estado, toda a organização e a Secretaria de Cultura e Turismo. Obrigado, de coração. Betinho Cantor está por aí para nós fazermos muito forró", avaliou.

 

Quarta, 29 Junho 2022 13:39

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), e do Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima (COERR) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 422.303 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 159.648 foram confirmados, sendo 30.353 por RT-PCR e 129.295 por teste rápido, 262.655 descartados, sendo 71.152 por RT-PCR e 191.503 por teste rápido e 2.153 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.267 em Alto Alegre, 1.367 no Amajari, 123.201 casos foram notificados em Boa Vista, 2.912 em Bonfim, 3.808 no Cantá, 3.320 em Caracaraí, 2.465 em Caroebe, 1.636 em Iracema, 3.075 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.797 em Pacaraima, 3.915 em Rorainópolis, 1.936 em São João da Baliza, 931 em São Luiz e 1.412 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.955 em Alto Alegre, 2.430 em Amajari, 204.677 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.791 em Bonfim, 4.486 no Cantá, 4.452 em Caracaraí, 3.495 em Caroebe, 1.898 em Iracema, 4.191 em Mucajaí, 1.089 em Normandia, 7.864 em Pacaraima, 6.635 em Rorainópolis, 3.175 em São João da Baliza, 2.299 em São Luís e 1.259 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.153 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.622 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.718 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.183 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.318 são de Boa Vista, 2.859 de Bonfim, 3.674 no Cantá, 3.164 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.887 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.738 em Pacaraima, 3.834 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 872 de São Luiz e 1.387 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

 

Avalie este item
(0 votos)

Uma audiência pública promovida pelo Governo do Estado e a Assembleia Legislativa reuniu autoridades e a sociedade civil para discutir a Lei de Diretrizes Orçamentarias (LDO/2023), nesta terça-feira, 28. O encontro ocorreu no Parque de Exposições Dandãezinho, localizado na zona Rural de Boa Vista, com a presença de agricultores e foi transmitido ao vivo pela TV Cultura, Rádio ALE-RR e TV ALE-RR.

Para o secretário estadual de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação, Emerson Baú, a iniciativa promove o crescimento conjunto da população roraimense. “O objetivo dessa audiência pública é construirmos as propostas prioritárias dentro do orçamento do Governo do Estado para fortalecermos o setor primário, dentre outras necessidades que impulsionam o desenvolvimento econômico de Roraima”, complementou.

O deputado estadual Coronel Chagas, destacou a importância do debate. “O setor agrícola é um reforço enorme para a economia do nosso Estado. Por essa razão, a discussão da LDO é importante para a elaboração do orçamento anual de Roraima. Com isso, queremos ouvir o interesse coletivo, registrando os problemas do setor produtivo e encontrarmos um bem comum”, detalhou.

Para o produtor de milho Nazareno da Silva, da comunidade Truaru, a audiência pública projeta uma expectativa de melhoria de vida. “Nunca tivemos tanto acesso ao desenvolvimento rural. Agora, os pequenos produtores do Estado estão colhendo bons frutos, realizando o sonho da sustentabilidade da família e dos bichos diante da prosperidade do solo com as novas colheitas. Nossas demandas estão sendo atendidas e mais necessidades logo deverão ser sanadas nesta gestão”, enfatizou.

PL do ZEE é encaminhado para ALE

Durante a audiência pública, o governador Antonio Denarium entregou nas mãos do presidente da ALE-RR, Soldado Sampaio, o Projeto de Lei sobre o ZEE-RR (Zoneamento Ecológico-Econômico de Roraima) e destacou a valorização da proposta para todos os produtores do Estado.

“Após 30 anos o ZEE-RR está pronto. E esta é mais uma grande conquista para o povo roraimense. Hoje, estamos efetuando um novo passo, igualmente importante, no desenvolvimento de Roraima com a discussão da LDO, pois precisamos vincular recursos para Agricultura Familiar e demais projetos que fortalecem a economia de Roraima”, complementou o governador.

Governo amplia projetos destinados à agricultura

Nos últimos anos, o Governo de Roraima tem ampliado os projetos voltados à agricultura, beneficiando as famílias do campo com trabalho e renda.  Em 2022, estão sendo plantados 3.000 hectares de milho, sendo 1.500 hectares na Agricultura Familiar e outros 1.500 na Agricultura Familiar Indígena.

O Governo do Estado oferece toda a logística, com insumos, sementes, adubos, tratores, plantadeiras, colheitadeiras, além de assistência técnica. “Esta iniciativa do governo é uma forma também de levarmos segurança alimentar para a população que mais necessita. Com isso, objetivamos aumentar a produtividade, recuperar áreas degradadas e capacitar melhor os nossos produtores oferecendo as melhores condições de plantio”, disse o governador.

Ele reforçou que o Governo de Roraima vem batendo recordes de colheita a cada ano. “A produtividade do Estado está sendo ampliada, constantemente. Hoje, na Agricultura Familiar e empresarial temos mais de 20 mil pessoas trabalhando e queremos triplicar a quantidade de empregos do campo. O Governo de Roraima realizou a aquisição de 1.545 equipamentos agrícolas, incluindo 100 tratores, adquiridos para auxiliar o pequeno produtor rural a aumentar a sua produção. Nos próximos anos, nossa meta é alcançar 5.000 hectares plantados somente na Agricultura Familiar. Esta é uma grande oportunidade para quem trabalha e produz”, complementou.

 

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), deu início nesta terça-feira, dia 28, na ETSUS (Escola Técnica de Saúde do SUS), ao curso de APH (Atendimento Pré-Hospitalar), para profissionais da área de Segurança Pública do Estado.

 

A iniciativa tem como principal foco o atendimento inicial antes do deslocamento da vítima até a unidade de saúde, a fim de reduzir a morbimortalidade e sequelas decorrentes de agravos clínicos ou traumáticos.

 

“Achamos importante trazer esse curso e treinar eles [profissionais de segurança]. Eles são os primeiros a chegar na hora do agravo, então, eles precisam saber lidar [com a situação] naquele momento até que chegue a equipe que prestará os socorros”, destacou a diretora geral do ETSUS, Dangêla Kotinscki.

Segundo a diretora, o APH Tático é voltado para o atendimento das emergências proveniente de conflito armado, como ferimentos com arma de fogo ou arma branca. Um atendimento rápido e resolutivo para as pequenas e médias urgências, onde se estabiliza e transporta adequadamente os pacientes graves buscando evitar sequelas ou piora de seu estado de saúde.

“Será abordado atendimento feito na hora do agravo, como esses servidores de segurança do estado devem atender até a chegada da saúde. Até que esses profissionais capacitados cheguem, os seguranças das forças devem saber como agir até a chegada dos primeiros socorros”, complementou.

O curso será ministrado por profissionais do Samu convidados dos estados de Goiás, Tocantins e Brasília, para abordar sobre o atendimento pré-hospitalar e tático, visando a redução da mortalidade dos entes e agentes das forças de segurança do Estado e cidadãos. A previsão é que as atividades sejam encerradas na quinta-feira, dia 30.

“O curso é de extrema importância, por que a gente vai estar passando para eles ferramentas que vão auxiliar, caso ocorra algum tipo de ferimento durante a execução das suas funções, que eles tenham as condições mínimas e básicas de realizar primeiro atendimento”, salientou o enfermeiro do Samu Tony Regis.

Participam da ação agentes de segurança das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal de Roraima, além de militares do Exército Brasileiro. O soldado Iratim Filho contou a sua expectativa para o curso.

“É o primeiro curso de APH tático e resgate, vai trazer uma capacitação para os profissionais de segurança pública no âmbito de qualquer acidente que possa ocorrer, além de valorizar o servidor”, frisou.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo do Estado vai pagar R$ 4 milhões em retroativos de progressões verticais para professores da rede estadual de ensino. Com este quarto lote, somam-se R$ 20 milhões em retroativos já pagos pela atual gestão de governo, saldando com os professores, dívidas deixadas por gestões anteriores.

“O governador Antonio Denarium vem cumprindo fielmente o acordo firmado com a categoria [professores]. Ele já determinou o levantamento da quinta e última parcela do pagamento das progressões verticais e tão logo seja feito esse pagamento, ele também deseja pagar as progressões horizontais e ficar quite com a categoria que tinha com esse débito há anos com o Governo“, ressaltou o secretário de Educação e Desporto, Nonato Mesquita.

O primeiro lote de R$ 5 milhões foi pago em novembro de 2021, para 278 professores; o segundo lote de R$ 7 milhões em março de 2022 beneficiando 817 professores e o terceiro lote, de R$ 4,9 milhões, que contemplou 218 docentes, foi pago em maio de 2022.

Neste quarto lote, serão beneficiados 231 docentes, que tiveram as progressões verticais concedidas por meio de portarias publicadas entre os anos de 2017 a 2020.

“Estamos sempre buscando valorizar os nossos servidores, honrando os compromissos e principalmente, o que é de direito. Essas progressões eram aguardadas desde 1995 pelos professores. Outras gestões deveriam ter pago, mas não o fizeram. Coube a nossa gestão, fazer  justiça a esse direito, que é legítimo dos nossos docentes e que eles agora, podem finalmente alcançar”, destacou o governador Antonio Denarium.

O professor de Educação Física, Antonio Nilson de Almeida Silva, concursado desde 1997, é um dos professores contemplados. Confiante na atual gestão, o docente já aguardava pelo pagamento.

“Eu acompanhei outros colegas sendo contemplados e aguardava ansiosamente pela minha vez. Agradeço ao governador Denarium por tratar com seriedade a gestão pública. Estamos vendo muitas melhorias nas escolas com revitalizações, mobiliários novos, entrega de tablets e tudo isso engradece a educação. Estou grato e muito feliz”, disse.

Os professores de História, Carlos José Barreto Cavalcante, concursado desde 2007 e Raquel de Paula Silva, de Língua Portuguesa, concursada desde 2002 também serão contemplados. Para eles, o pagamento das progressões representa reconhecimento.

“Eu definiria esse momento com duas palavras: reconhecimento e valorização. Reconhecimento por aqueles que buscaram se qualificar por meio de uma Especialização, Mestrado, Doutorado e levar esse conhecimento para a sala de aula, qualificando o ensino; e valorização, por estar sendo pago neste momento. Outros governos tiveram a oportunidade de fazer e não o fizeram”, enfatizou Carlos.

Segundo Raquel, quem é educador busca sempre formação. “Esse pagamento é uma conquista que hoje está se concretizando. Além disso, é o reconhecimento do órgão competente, que me contrata, que me emprega, em trazer para mim o reconhecimento dessa minha luta de o tempo todo estar buscando melhorar para estar bem na sala de aula com os alunos. Estou muito feliz”, disse.

Pagamento será feito em folha suplementar

Os docentes vão receber valores individuais que variam entre R$ 500 a R$ 80 mil. O pagamento será realizado por meio de uma folha suplementar e a Seed (Secretaria de Educação e Desporto) está seguindo todos os trâmites burocráticos para a efetivação do pagamento. A data em que os valores estarão disponíveis na conta dos docentes será divulgada em breve.

Na segunda-feira, dia 24, o secretário Nonato Mesquita entregou para a presidente do Sinter (Sindicato do Trabalhadores em Educação de Roraima), Josefa Matos, a listagem com os nomes dos professores contemplados e os valores respectivos. Os docentes poderão consultar a lista diretamente no Sindicato.

Avalie este item
(0 votos)

A emoção e a alegria tomaram conta da quarta noite do São João no Parque Anauá. Nesta segunda-feira, dia 27, o evento foi marcado pelas apresentações das quadrilhas. Ao todo, foram cinco quadrilhas juninas que agitaram o público com cor, música, dança e muita alegria na Arena Junina.

Alice Barros, brincante da quadrilha Amor Caipira, falou que é uma  sensação muito boa estar novamente participando, depois de dois anos sem sentir a vibração e a emoção do arraial.

“É uma emoção muito grande estar representando levando o nome da nossa quadrilha para o tablado. Foram seis meses de ensaios e muito trabalho para trazer um lindo espetáculo para o público”, afirmou Alice.

A auxiliar de cozinha Brenda Sousa disse que se encantou com as apresentações e achou o palco super bem localizado.

“Muito lindo o arraial, superou a expectativa. Tem muita barracas, comidas típicas, segurança e as quadrilhas elas vieram com mais emoção e saudades do São João. Estou amando cada detalhe”, confessou.

O público também presente pode curtir muita música e se divertir com a banda Forró do Chefe, Emelly Oliveira e várias apresentações de artistas e bandas locais e uma atração nacional distribuídos nos cinco palcos montados no Parque.

Segundo a Polícia Militar de Roraima, mais de 9 mil pessoas estiveram prestigiando o arraial nesta segunda-feira. O São João no Parque Anauá segue até sexta-feira, dia 1º, com muita animação e diversão.

SHOW NACIONAL

A quarta noite de arraial contou com a segunda atração Nacional do São João no Parque Anauá, foi a cantora sertaneja Brunna Bernady, que se apresentou no Palco São João 360, e fez o público cantar e dançar com um  repertório sertanejo e muito alto astral.

Avalie este item
(0 votos)

A Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania de Roraima) abrirá ao público, nesta terça-feira, dia 28, o projeto Plantar para Remir, que trabalha a socialização de internos do Sistema Prisional de Roraima. Trata-se de uma feirinha que funcionará das 9h até às 11h, na sede da Sejuc, localizada na avenida Getúlio Vargas, no São Vicente.

Para a feirinha, os reeducandos estão produzindo hortaliças: pepino, pimentão, abobrinha e alface. Os alimentos serão comercializados a preços mais baixos do que o praticado nos mercados.

A cada três dias trabalhados, será remido um dia de pena. Segundo o secretário de Justiça, André Fernandes, os valores arrecadados com as vendas dos produtos serão reinvestidos novamente no fortalecimento do projeto.

“Eles estão cultivando diversas hortaliças, que são disponibilizadas para venda. Os valores arrecadados são destinados para compra de sementes, adubos e outras necessidades que surgem no decorrer do processo de plantio, produção e colheita. Como também na compra de equipamentos de segurança para os internos, como bota, chapéu entre outros”, pontuou.

O projeto surgiu

O projeto Plantar para Remir surgiu da necessidade de propiciar meios de remição para os internos da Pamc (Penitenciária Agrícola de Monte Cristo), através do trabalho. Atualmente, sete internos participam das atividades, que ocorrem diariamente, em dois turnos.

Através do projeto, os internos tiveram a oportunidade de conhecer um meio de sustento, que tem um mercado promissor por alcançar todas as classes sociais.

Além do mais, será realizado um controle de entrada e saída que, ao final de cada mês, é apresentado para a direção da unidade prisional.

 

Avalie este item
(0 votos)

O São João no Parque Anauá, festa junina promovida pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo, além de barracas de comidas típicas do período junino, artesanato e itens diversos, também oferece aos visitantes serviços que incluem toda a estrutura governamental. 

O Detur (Departamento de Turismo), da Secretaria de Cultura e Turismo, está com um Centro de Atendimento ao Turista fixado na festa popular. 

No local, equipes do Detur estão prestando informações sobre os atrativos turísticos de Roraima e distribuindo material promocional.  

Também está sendo realizado no stand a Pesquisa de Impactos SocioAmbientais, que vai mensurar a importância do evento para a geração de renda e movimentação econômica durante o São João no Parque Anauá.  

A chefe da Divisão de Fiscalização Turística, Katila Moura, explica que o stand ficará durante os oito dias de festa junina prestando informações para a população. 

“A nossa tenda é uma tenda institucional, onde estamos mostrando o trabalho desenvolvido durante os últimos anos, como o roteiro do turismo em terras indígenas, por exemplo. As pessoas estão muito curiosas para saber como está o turismo pós pandemia no nosso Estado. Nós temos revistas explicando e dando dicas de agências parceiras para promover a melhor experiência aos visitantes”, ressaltou. 

INFLUENCIADORES DIGITAIS 

O turismo de Roraima está ganhando corpo na atual gestão de Governo. 

Recentemente, Roraima recebeu o influenciador digital especializado em observação de aves, Guilherme Serpa e a digital influencer Elizabeth Werneck, que veio ao Estado com o intuito de conhecer o etnoturismo e explorar o trade indígena, os novos roteiros, evidenciando assim a cultura indígena e belezas naturais. 

 Os influenciadores digitais Cristiano Vergilio e Leonardo Vergílio vieram focados no turismo de lazer como parques aquáticos e são responsáveis pelas redes do Vergilios na Trip, que dão dicas de viagens em família e somam mais de 1 milhão de inscritos e seguidores. O conteúdo pode ser conferido nas seguintes redes sociais: https://www.tiktok.com/@vergiliosnatrip, https://m.youtube.com/c/vergiliosnatrip e @vergiliosnatrip. 

Segunda, 27 Junho 2022 18:47

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), e do Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima (COERR) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 421.073 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 158.829 foram confirmados, sendo 30.321 por RT-PCR e 128.508 por teste rápido, 262.244 descartados, sendo 70.905 por RT-PCR e 191.339 por teste rápido e 2.153 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.263 em Alto Alegre, 1.366 no Amajari, 122.591 casos foram notificados em Boa Vista, 2.902 em Bonfim, 3.775 no Cantá, 3.290 em Caracaraí, 2.464 em Caroebe, 1.635 em Iracema, 2.963 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.793 em Pacaraima, 3.913 em Rorainópolis, 1.936 em São João da Baliza, 928 em São Luiz e 1.412 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.954 em Alto Alegre, 2.427 em Amajari, 204.379 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.771 em Bonfim, 4.477 no Cantá, 4.448 em Caracaraí, 3.495 em Caroebe, 1.898 em Iracema, 4.178 em Mucajaí, 1.089 em Normandia, 7.860 em Pacaraima, 6.620 em Rorainópolis, 3.165 em São João da Baliza, 2.278 em São Luís e 1.258 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.153 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.622 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.698 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.183 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.301 são de Boa Vista, 2.859 de Bonfim, 3.673 no Cantá, 3.164 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.887 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.738 em Pacaraima, 3.834 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 870 de São Luiz e 1.387 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença

Avalie este item
(0 votos)

Em reforço às ações de combate à malária no Estado, o Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), entregou bombas fumacê para os municípios com maiores incidência de casos da doença. Os envios foram realizados no último dia 24.

“Essas bombas que estamos entregando para os municípios são primordiais para ajudá-los no controle e eliminação da malária. Nós estamos em contagem regressiva com o Plano de Eliminação da Malária do Governo Federal, e o Estado, através da Secretaria Estadual de Saúde, tem apoiado incansavelmente os municípios no controle da doença”, destacou a coordenadora Geral de Vigilância em Saúde, Valdirene Oliveira.

A entrega do equipamento é uma continuação do Plano Elimina Malária Roraima, que continuamente está realizando reuniões no prédio da CGVS. Amajari, Alto Alegre, Bonfim, Cantá, Caracaraí, Caroebe, Iracema, Normandia e Pacaraima foram os municípios beneficiados com o recebimento das bombas.

O gerente do Núcleo de Controle da Malária, Gerson Castro, ressalta que Roraima é o segundo estado da Amazônia Legal com maior número de casos de malária e que, por esse motivo, o Governo planeja eliminar a malária até 2035.

As estratégias, segundo ele, consistem em medidas de contenção, prevenção da endemia, o monitoramento regular da situação da malária, através da borrifação e a nebulização, intra e peridomiciliar.

“[A CGVS] dá bombas, medicamentos, e insumos necessários para que os municípios e seus laboratórios estejam trabalhando e diagnosticando, então, o objetivo principal é aumentar as redes de laboratórios, diagnóstico rápido e tratamento oportuno”, completou.

Segundo os dados mais recentes do NCM, Caroebe é uma das cidades consideradas endêmicas, sendo um dos alvos priorizados nas ações do Elimina Roraima. A coordenadora da Atenção Básica do município, Bárbara Silva, destacou a importância desse cuidado do Estado com a localidade.

“O recebimento das bombas vai ser de grande importância para os nossos trabalhos e ações e para as equipes que vão estar mais equipadas para trabalhar em frente ao problema”, concluiu.

Avalie este item
(0 votos)

Como parte da programação de abertura da Semana do Bombeiro, que irá se estender até o próximo domingo, 3 de julho, o CBMRR (Corpo de Bombeiros Militares de Roraima) realizou, nesta segunda-feira, dia 27, um simulado de ocorrências de atendimento da corporação.

A ação ocorreu na Esplanada do Palácio Senador Hélio Campos, que foi devidamente isolada para a realização da ação prática. Para o simulado, foram pensados três cenários específicos:

 

  • Salvamento de vítima em plano elevado: simulação de uma ocorrência na Cachoeira do Paiva, na Serra do Tepequém. Para a retirada da vítima, foram utilizadas várias técnicas específicas envolvendo o resgate em altura;

 

  • Triagem em acidente com múltiplas vítimas: simulação de um acidente de trânsito com vários passageiros. Foi utilizado o método START, como forma de separar, por grau de complexidade em um primeiro momento, cada vítima do acidente;

 

  • Resgate de vítima contida em veículo com ocasional vazamento de produto perigoso e posterior combate a um incêndio em veículo: Foi imaginado o cenário onde houvesse a necessidade de desencarcerar e retirar a vítima presa no veículo.

O comandante Geral do CBMRR, coronel Anderson Carvalho de Matos, explicou que a ação da corporação nos três cenários fictícios foi feita pelos formandos dos cursos de formação de oficiais e de resgate. Ele também ressaltou a qualidade do material utilizado na simulação.

“Os Bombeiros, hoje, trabalham com muitos equipamentos de ponta que dão essa qualidade e a celeridade no atendimento que é muito importante, principalmente nos atendimentos de trauma, nos atendimentos a vítimas de acidente veicular. O objetivo é demonstrar para a população os diversos atendimentos que o Corpo de Bombeiros faz. Uma parte do nosso atendimento sendo demonstrado com muita técnica, com muita eficácia e com equipamento de qualidade que ficou bem evidente aqui no nosso treinamento”, frisou.

SEMANA DO BOMBEIRO

O período comemorativo faz alusão ao Dia do Bombeiro Brasileiro, criado por meio da lei n° 35.309, de 1954, uma espécie de homenagem a criação do Corpo Provisório de Bombeiros da Corte, inaugurado em 2 de julho de 1856. A data é uma justíssima homenagem àqueles que se arriscam diariamente para salvar e proteger a população.

“A semana tem uma importância fundamental. É a semana de comemoração do 2 de julho, onde o Corpo de Bombeiro está completando 166 anos no Brasil. É tradicional esse tipo de comemoração, a semana de prevenção que antecede o 2 de julho em todos os corpos de bombeiros do Brasil”, ressaltou o comandante do CBMRR.

PROGRAMAÇÃO

A Semana do Bombeiro iniciou oficialmente nesta segunda-feira, com a solenidade de abertura e o simulado de ocorrências, entretanto, neste domingo, dia 26, a programação iniciou oficialmente com a realização do Aquathlon, cuja largada foi realizada na Marina do Rio Branco.

Um total de 128 atletas inscritos, entre militares e civis, nadaram 2.300 metros e correram mais 3.500 metros até a linha de chegada, no QCG (Quartel do Comando Geral Coronel Jean Cláudio de Souza Hermógenes), localizado no bairro Pricumã.

Durante terça-feira, dia 28, e quarta-feira, dia 29, será realizada uma Gincana envolvendo o Colégio Militar. Ainda na quarta-feira, será realizado um culto ecumênico, a partir de 8h, no auditório do CBMRR.

Na quinta-feira, dia 30, os Bombeiros realizarão a tradicional prova Bombeiro de Aço, que envolve atividades específicas da classe. A competição será disputada nas categorias masculino e feminino, individual e por equipe, no Quartel do Comando Geral.

Na sexta-feira, dia 1º, ocorrerá a formatura geral de promoção de oficiais e praças da Corporação e do CFO/BM (Curso de Formação de Oficiais), a partir de 7h30, no Pátio do Quartel do Corpo de Bombeiros.

No sábado, dia 2, os bombeiros participam de torneios de futebol society, dominó e canastra, a partir das 7h30, no CTG (Centro de Tradições Gaúchas). A programação ainda incluiu um almoço de confraternização entre os bombeiros e seus familiares. À noite, a partir das 20h, ocorre o Baile de Formatura do CFO/BM.

Para encerrar a programação da Semana do Bombeiro, domingo, dia 3, será realizada uma exposição de materiais, equipamentos e viaturas no Roraima Garden Shopping, das 10h às 22h.

Avalie este item
(0 votos)

A Secretaria de Saúde, por meio da Coordenação Geral de Vigilância em Saúde, iniciou nesta segunda-feira, dia 27, o Seminário Técnico sobre Arboviroses (Zika, Dengue, Chikungunya) para profissionais da saúde dos 15 municípios do Estado.

Ao todo, serão três dias de discussões no auditório do Comando Geral do CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima), localizado na avenida Venezuela, n° 1271 – Pricumã.

O encontro pretende realizar o diagnóstico situacional sobre as atividades de vigilância das arboviroses no Estado, intensificação das ações de prevenção e controle, sensibilização da rede e formação de multiplicadores.

“O principal objetivo é troca de experiências [entre os participantes], além da questão do diagnóstico situacional, o que tem dado certo no município, o que está dando errado, como está sendo feito o controle, e com isso ter um cenário do nosso estado e intensificar as ações para evitar surtos e óbitos decorrente da dengue e outras arboviroses”, destacou a coordenadora Geral de Vigilância em Saúde, Valdirene Oliveira.

O seminário conta com a presença de representantes do Ministério da Saúde, técnicos da Vigilância Epidemiológica e agentes de controle vetorial, atenção básica e pontos focais dos laboratórios de referência do estado e municípios.

“Essas arboviroses [Zika, Dengue, Chikungunya] são endêmicas no nosso Estado. Elas estão sempre sendo de ocorrência, mas precisamos capacitar melhor os nossos técnicos para que a assistência ao paciente e o controle dos vetores [os mosquitos transmissores] sejam feitas adequadamente em tempo oportuno”, ressaltou a gerente do Núcleo Estadual de Controle de Arboviroses, Rosangela Santos.

Vigilância é a palavra de ordem

Com a pandemia de covid-19, a população acabou se esquecendo de cuidar do controle das doenças arboviroses que ainda são presentes em Roraima, ainda mais em épocas de intensas chuvas. A biomédica representante do Uiramutã, Nicelle Luz, destacou a importância de abordar esse assunto no seminário.

“Adquirir o máximo de conhecimento possível, para quando eu chegar no meu município eu poder replicar lá. Em relação às arboviroses, como a dengue, que a gente esquece muito que temos que falar para a população que eles precisam se prevenir, tem que tratar, cuidar das casas”, completou.

Assim como Nicelle, o coordenador da Vigilância Epidemiológica do Caroebe, Jairo Pereira, também salientou a relevância de discutir os assuntos que serão abordados ao longo dos três dias de seminário.

“A importância desse seminário é unir os municípios do estado e discutir sobre a prevenção das arboviroses, e nisso colocar algumas potencialidade e fragilidades dos municípios e estudar novas metodologias para que consigamos controlar as arboviroses no estado”, complementou.

 

Avalie este item
(0 votos)

A PCRR (Polícia Civil de Roraima) desencadeou nas primeiras horas desta segunda-feira, dia 27, a Operação Narco Brasil, que ocorre simultaneamente em todo o País e tem como objetivo combater o tráfico de drogas, uma ação em alusão ao Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, comemorado em 26 de junho.

A Operação Narco Brasil é coordenada pela Seopi (Secretaria de Operações Integradas), do MJSP (Ministério da Justiça e Segurança Pública), e realizada em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal, secretarias de Segurança Pública e polícias Civil e Militar.

Em Roraima, a Polícia Civil concentrará o trabalho na Capital e em Rorainópolis, com o cumprimento de mandados de prisão e ações preventivas com palestras nos municípios de Amajari e Pacaraima.

Nesta manhã, os policiais realizaram uma palestra na escola Estadual Francisco Pereira da Silva, localizada na comunidade Trairão, no município de Amajari. As ações educativas seguem no período da tarde.

Participam da operação em Roraima, policiais civis lotados no Denarc (Departamento de Narcóticos), DRE (Delegacia de Repressão ao Entorpecente), GRT (Grupo de Resposta Tática), Polinter (Polícia Interestadual), Dopes (Departamento de Operações Especiais) e Delegacia Regional de Rorainópolis.

De acordo com informações prestadas pela delegada geral adjunta, e coordenadora do Denarc, Darlinda Moura, as ações da operação serão realizadas em Boa Vista e em Rorainópolis, e ocorrerão até o dia 6 de julho.

“Nosso objetivo é reprimir os crimes de tráfico de drogas e combater as ações que fomentam essa prática delituosa, que causam prejuízos incomensuráveis à sociedade”, destacou a delegada.

O diretor do Dopes, delegado Maurício Nentwig, destacou que a operação de combate ao crime de tráfico de drogas e delitos conexos busca incentivar a integração e coordenação das atividades a serem desenvolvidas por todas as forças de segurança, considerando a indispensável união de esforços na prevenção e repressão deste crime.

“Somente após a finalização da operação é que serão apresentados os resultados de todo esse trabalho, que reúne um grande número de policiais tanto na Capital quanto nos demais municípios do Estado”, enfatizou Maurício.

O delegado Geral, Eduardo Wayner, enfatizou que as diretrizes do Ministério da Justiça e Segurança Pública, visam combater o crime organizado e o tráfico de drogas, principalmente, em Roraima, considerado uma rota do tráfico de drogas, com duas fronteiras internacionais.

“A Polícia Civil tem atuado de forma incisiva no combate ao crime organizado e tráfico de drogas em todas as regiões do Estado. Isso tem colaborado para a redução dos índices de criminalidade. Nossas equipes têm realizado operações frequentes com o intuito de impedir a prática de condutas ilícitas, garantindo mais segurança para a população”, finalizou Wayner.

Em Rorainópolis, os trabalhos serão coordenados pela delegada Suébia Cardoso, que contará com o apoio de toda a equipe da Polícia Civil.

Avalie este item
(2 votos)

Mais de 30 mil pessoas passaram pelo São João no Parque Anauá nas três primeiras noites de festa e, de acordo com a PMRR (Polícia Militar de Roraima), a estimativa é que mais de 10 mil pessoas passaram pelo Parque só na terceira noite de São João.

A tranquilidade e segurança têm sido marca durante o evento, isso graças ao planejamento feito pelas forças de segurança envolvidas, conforme explicou o comandante do dia, major Wenisson Barbosa de Souza.

"Essa segurança é um planejamento minucioso do tenente coronel Paulo Anderson e também do nosso comandante geral, coronel Francisco Xavier, para que todo cidadão roraimense possa vir com segurança, tanto na chegada quanto na saída. Nós temos aqui a nossa Polícia Militar, a Polícia Civil, equipes do Corpo de Bombeiros e Departamento de Trânsito Roraima, todos estão envolvidos na segurança do nosso cidadão", esclareceu.

Ainda de acordo com o comandante, nenhuma ocorrência grave foi registrada até o momento e tudo está ocorrendo dentro do esperado.

"Está tudo uma tranquilidade imensa. Nossas forças de segurança estão proporcionando essa tranquilidade ao nosso cidadão. Por enquanto, sem nenhuma ocorrência, apenas divertimento das famílias que frequentam o local", afirmou.

A 2° tenente Katieliny Nara disse que o Corpo de Bombeiros de Roraima também está presente no São João no Paque Anauá, atuando em equipes alternadas. Nara ressaltou a tranquilidade na terceira noite de festa, pois a equipe não registrou nenhuma ocorrência.

"Estamos atuando na prevenção do evento. Até agora não tivemos nenhuma demanda relacionada a ocorrências. Está bem tranquilo e organizado", contou.

Controle de fluxo

Para garantir a organização e facilidade do trânsito interno e externo do Parque, o agente de trânsito Jeferson Oliveira Simplicio, ressaltou que Detran-RR está com equipes de agentes orientado os motoristas que buscam acesso no local.

"O Detran-RR está com oito viaturas empenhada no serviço e uma media de 24 agentes por noite. Lembrando que a população que vier prestigiar o evento, a entrada está sendo feita pelo portão do Jeep Club, no Bairro dos Estados, e saída pela escola de música. Na saída temos uma viatura posicionada fazendo o controle de fluxo", alertou.

Avalie este item
(0 votos)

Muita alegria e diversão: assim tem sido o São João no Parque Anauá. E para garantir que a festa seja perfeita, serviços de saúde também são disponibilizados para os visitantes.

Por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), o Governo de Roraima está realizando imunização contra a Covid-19 e também Influenza. As atividades incluem ainda a realização de teste de Covid, distribuição de preservativos e orientação sobre prevenção em saúde. Foram realizados 127 testes rápidos de antígeno para Covid, aplicadas 37 doses de vacinas aplicadas entre Covid e Influenza.

De acordo com a Coordenadora Geral de Vigilância em Saúde, Valdirene Oliveira, durante todo o festejo a Sesau está também com as equipes de vigilância sanitária fazendo a orientação aos donos de restaurantes e ambulantes que estão trabalhando durante o Arraial.

“A equipe da vigilância sanitária realizou a capacitação anteriormente para todos os barraqueiros e donos de restaurantes e, durante todos os dias de arraial, os fiscais estão visitando e fazendo a orientação sobre o manuseio correto de utensílios, manipulação adequada dos alimentos, uso dos equipamentos importantes como a touca, tudo para manter a higiene e a qualidade que a população precisa”, esclareceu.

Samu

As equipes do Serviço Móvel de Urgência e Emergência também estão de prontidão durante todas as noites de festas para atender as ocorrências na área de saúde.

Conforme o enfermeiro Soter Filho, gerente da Central de Regulações e Urgências Médicas do Samu, o foco é estar pronto para atender qualquer ocorrência em que seja necessário o suporte médico.

“Estamos com um médico e uma equipe grande de enfermeiros à disposição desde o início ao fim da festa para garantir que não haja nenhuma ocorrência sem atendimento. Essa é a preocupação do nosso governador e a Sesau, seguindo essa diretriz de trabalho, organizou esse atendimento importante para a população”, ressaltou.

A estudante Ana Beatriz Oliveira, 13 anos, ficou indisposta e não esperou o mal-estar chegar. Foi logo na tenda do Samu receber as orientações.

“Gostei demais e aproveitei para perguntar sobre o que poderia tomar porque não gosto muito de tomar remédio sem orientação médica. Fui bem atendida e medicada e fiquei satisfeita com o atendimento”, disse.

População aprova a iniciativa e aproveita para se cuidar

A recepcionista Mônica Chaves, 32 anos, aproveitou para tomar a vacina contra a Influenza e fazer o teste de covid-19.

“Eu gosto muito de festa junina e, hoje, vi que as equipes estavam à disposição então aproveitei logo para tomar a vacina porque não custa nada cuidar da saúde e aproveitar que tem teste disponível, agora nem preciso mais ir ao posto de saúde, pois foi rápido e com muita facilidade”, ressaltou.

A funcionária pública Nimeyara Jô Andrade Silvério, 28 anos, aproveitou para fazer o teste de covid-19. Mesmo vacinada com as duas doses, ela aproveitou para tirar a dúvida.

“Eu tomei as vacinas no tempo certo porque sei que é importante cuidar da saúde e, aqui, aproveitei para fazer o teste e ficar bem tranquila”, disse. 

Avalie este item
(0 votos)

Quem empreende com trabalhos manuais também tem vez no São João no Parque Anauá. Este é o caso das irmãs Kammilly Lira e Karina Neves. Há dois anos elas decidiram começar o próprio negócio de personalizados e quando souberam do arraial, ficaram muito empolgadas para comercializar seus produtos.

Karina falou da importância desse espaço para os pequenos negócios. “O que a gente mais queria era estar no São João e nós conseguimos vir mostrar os nossos produtos, tornar a loja conhecida, crescer e expandir”, disse.

A estudante Damille Lamazon aproveitou o domingo (26) para curtir as apresentações tomando aquela cervejinha, com uma caneca nova e personalizada. E foi passeado pelo Parque Anauá que ela encontrou a barraca da Kriativa Personalizados e garantiu a lembrança da festa.

“Eu gostei do preço, do material e está tudo bem acessível. Acho muito bacana ter esse tipo de produto no São João, porque ajuda os pequenos negócios que não têm condições de ter loja física a divulgar o seu trabalho”, comentou. Assim como ela, muitos clientes conheceram o trabalho da empresa e as meninas estão bem animadas com as novas encomendas.

Kammilly contou que um dos objetivos era ver as pessoas usando os produtos durante o São João no Parque Anauá. “As vendas estão boas. Cada dia melhora mais e, além de vender aqui e já ver as pessoas usando os produtos, nós estamos recebendo muitas encomendas também”, finalizou.

TRABALHO E RENDA

São mais de 1200 postos de trabalho de forma direta e indireta que o Governo de Roraima oportuniza durante os oito dias de evento, incentivando a Economia Criativa. Quem passa pela festa também tem a oportunidade de conferir o artesanato indígena.

A artesã indígena Endy Rodrigues está tendo a oportunidade de mostrar o trabalho dela no São João no Parque Anauá. “O nosso artesanato é único e diferenciado, feito de buriti. Nós temos colares, cestas, pulseiras e brincos. Um cliente até disse que eram lembrancinhas de Roraima”, comentou.

E você que ainda não veio visitar o São João no Parque Anauá, não perca a oportunidade de se deliciar com comida boa e garantir uma lembrança dessa festa linda. Até o dia 01 de Julho tem muita programação para você aproveitar e curtir com a família e amigos.

 

Avalie este item
(0 votos)

Logo nas primeiras horas deste domingo, 26, as famílias roraimenses compareceram para prestigiar mais uma noite de festa do São João no Parque Anauá. De acordo com a Polícia Militar de Roraima mais de 10 mil pessoas eram esperadas nessa terceira noite.

A programação estava repleta de opções, com concurso de quadrilhas e shows com bandas de estilos variados. Os artistas se apresentaram simultaneamente em palcos diferentes espalhados pelo Parque.

Segundo o secretário de Cultura e Turismo, Sherisson de Oliveira, muita coisa aconteceu em três dias, mas o  público ainda tem muito para aproveitar até o dia primeiro de julho.

"Temos uma programação ampla, variada e planejada, tudo isso feito com muito carinho para atender a família roraimense. Então, são oito noites de festa, com muita comida típica, muita música com atrações locais e nacionais. Estamos apenas no terceiro dia e tem muito mais vindo por aí", explicou.

A família roraimense está retornando ao Parque Anauá, conforme disse o autônomo e DJ,  Célio Lourenço, que veio acompanhado da família curtir a programação do São João no Parque Anauá.

"Essa uma festa maravilhosa, um evento super organizado com vários palcos e várias opções de ritmos, uma diversidade muito ampla e o Governo está de parabéns por essa festa que marca o retorno no convívio da família roraimense em eventos. Está muito bem organizado e distribuído onde todos estão se sentindo bem à vontade', afirmou.

CONCURSO DE QUADRILHAS - O primeiro grupo a entrar no tablado foi a Quadrilha Namoro Caipira, com tema:  Namoro Caipira decide mergulhar nas águas, inclusive, todo repertório da apresentação falava sobre as águas.

A noiva da Quadrilha Namoro Caipira, Ivis Torres, falou sobre a emoção que sentiu após a apresentação.

"A emoção é muito grande e fica maior ainda após o retorno em dois anos parados sem termos o arraial presencial. O momento é único, ensaiamos meses para darmos o melhor que temos. Esperamos ter feito um bom trabalho e esperamos ter um ótimo resultado", declarou Ivis.

Logo em seguida foi a vez da Quadrilha Filhos de Makunaima subir ao tablado com o tema: Saudade do que Saudade, levando alegria ao público presente recordações das brincadeiras de criança e também do Rei do Baião, Luiz Gonzaga.

O noivo da Quadrilha Filhos de Makunaima Anderson Cardoso ressaltou o trabalho feito pelo grupo para que fosse possível se apresentar no São João no Parque Anauá.

"Estou confiante, fiquei um pouco nervoso, mas trabalhamos muito para chegar esse momento. Foram meses de trabalho e nos preparamos muito para darmos um show. E meu sentimento é de gratidão e de um trabalho bem feito", desabafou.

Avalie este item
(0 votos)

O colorido dos figurinos, os passos sincronizados e a alegria dos brincantes têm levantado o público e as torcidas a cada apresentação das quadrilhas no Forródromo nesta edição do São João no Parque Anauá – A Alegria está de Volta, que ocorre desde o último dia 24 de junho e se estenderá até o dia 1º de julho.

Cinco quadrilhas juninas vão sacudir o tablado da Arena Junina, na noite deste domingo, dia 26. Serão duas quadrilhas do grupo especial, duas do grupo de acesso e uma do grupo emergente.

Após as exibições das quadrilhas, a alegria continua na Arena Junina com a apresentação do cantor Ernandes Dantas e Banda, cantando um repertório selecionado do cantor Zé Ramalho.

A animação está espalhada em cinco palcos montados em vários pontos do Parque Anauá. Para quem gosta de um bom forró, a noite promete. São várias bandas que se apresentam hoje.

No palco Brincadeira de São João, palhaços se revezarão com brincadeiras, fazendo a alegria da criançada.

PROGRAMAÇÃO DESTE DIA 26 DE JUNHO

ARENA JUNINA

19h30 – Quadrilha Namoro Caipira (emergente)

20h30 – Quadrilha Filhos de Makunaima (acesso)

21h30 – Quadrilha Coração de Estudante (acesso)

22h30 – Quadrilha Sanfona Junina (especial)

23h30 – Quadrilha Explosão Caipira (especial)

0h às 2h – Ernandes Dantas e Banda canta Zé Ramalho

PALCO MEU PÉ DE SERRA

19h às 20h – Forró de Patrão

20h30 às 21h30 – Banda Xote Bruto

22h às 23h30 – Forró Ki Cola

0h às 2h – Forró Pegada de Patrão

PALCO MISTURA JUNINA

19h às 20h – Emerson e Fabiano

20h30 às 21h30 – Banda Guy Braz

22h às 23h30 – Banda Respeite o Forrozeiro

0h às 2h – Paçoquinha de Normandia e Zerbine Araújo

PALCO SÃO JOÃO 360

19h às 20h –Felipe Cardoso e Banda

20h30 às 21h30 – Reinaldo e Danilo

22h às 23h30 – Vanda Guedes e Banda

00h às 2h – Cássia Kyss e Banda

PALCO BRINCADEIRA DE SÃO JOÃO

18h às 19h – Xuxu e Cia

19h às 20h – Circo do Seu Léo

20h às 21h – Palhaço Teco Teco

21h às 22h – Palhaço Antonilson

Avalie este item
(0 votos)

A magia e a emoção do São João no Parque Anauá seguem contagiando a população de Roraima. E neste sábado, 25, segundo dia de festejo, as Quadrilhas Juninas encantaram o público com o show de beleza, cores e muita dança. A festa é promovida pelo Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo.

 

Quem abriu as apresentações das Quadrilhas Juninas, pelo grupo emergente, foi a Guerreiros de Jorge, da Comunidade Indígena Moskow, em Bonfim. O casal de noivos do grupo, Samuel Lima e Mara Garcia, descreveram como foi se apresentar pela primeira vez no tablado do arraial mais tradicional de Roraima.

 

"É uma emoção, uma satisfação enorme. Estamos muito felizes por estarmos apresentando nesse segundo dia de arraial, para mostrar o nosso trabalho", disse Mara.

O parceiro de dança dela, o Samuel, fala da experiência. "É uma satisfação sermos de comunidade indígena, do município de Bonfim, comunidade Moskow. O grupo batalhou muito para estar aqui hoje, se esforçou, deram o máximo que puderam para dar o nosso melhor. Então é uma satisfação estar participando aqui pela primeira vez".

Casal de noivos da Agitação Caipira, do grupo de acesso, Katiane Ferreira e Douglas Rafael reafirmaram a emoção de todos os quadrilheiros de poder voltar a pisar no tablado do São João no Parque Anauá, depois de dois anos de pandemia de covid-19. Eles também ressaltam que o espetáculo apresentado pela quadrilha é fruto de meses de trabalho e dedicação.

"Todo mundo que sobe nesse tablado já sobe emocionado. A gente se sente feliz. Depois de longos dois anos, mediante a pandemia, a gente volta com força total. Então está de parabéns a todos que investem na cultura. Isso é um fato que deve acontecer. É essa alegria no coração que a gente deve ter", destacou Douglas.

Tatiana lembrou do esforço e dedicação do grupo nos ensaios. "Todos os ensaios, os finais de semanas que a gente, ao invés de estar numa festa, em um balneário, estávamos dentro de uma quadra, ensaiando. Aquele calor humano, aquela união, aquela garra... Só de falar, me arrepio todinha! Isso é o que vale. Eu acho que, para o quadrilheiro, todo esse evento está sendo maravilhoso".

"Estou achando muito legal. Tá muito lindo. Faz dois anos que eu não venho no arraial e me impressionei bastante. Tá muito organizado. As apresentações estão maravilhosas", opinou a estudante Emmanuela Mendes de Mendonça, de 14 anos.

CONCURSO DE QUADRILHAS JUNINAS

Governo investe R$ 85 mil em premiações para os vencedores

Até o encerramento do São João no Parque Anauá, no dia 1º de julho, um total de 28 Quadrilhas Juninas passarão pelo tablado da Arena Junina, competindo pelo Concurso de Quadrilhas.

Desse total, quatro competem pelo grupo emergente, 12 se apresentam pelo grupo de acesso e mais 12 pelo grupo especial. Os vencedores de cada módulo serão premiados.

Na competição pelo grupo especial, a quadrilha que ficar em primeiro lugar ganhará o prêmio de R$ 20 mil. Já os segundo, terceiro, quarto e quinto colocados receberão, respectivamente, R$ 12 mil, R$ 9 mil, R$ 7 mil e R$ 5 mil.

Pelo grupo de acesso, a quadrilha vencedora levará R$ 10 mil, enquanto que a segunda melhor quadrilha ganhará R$ 7 mil e a terceira colocada receberá R$ 5 mil. Os quarto e quinto colocados ficam, respectivamente, com R$ 3 mil e R$ 2 mil.

O vencedor do grupo emergente ganhará R$ 3 mil, enquanto o segundo lugar receberá R$ 2 mil. No total, R$ 85 mil serão passados aos ganhadores do concurso de quadrilhas do São João no Parque Anauá.

O secretário de Cultura e Turismo, Shérisson Oliveira, destaca o investimento do Governo do Estado na cultura quadrilheira. “Não só as quadrilhas ganham, nossa população ganha com as lindas apresentações e o comércio também ganha com as vendas. Ou seja, o São João no Parque Anauá fomenta a cultura, a economia e o lazer das famílias”.

Avalie este item
(0 votos)

A segunda noite do São João no Parque Anauá começou com muita emoção. A festa promovida pelo Governo do Estado por meio da Secretaria de Cultura e Turismo também é inclusiva.

A quadrilha junina do Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência, do projeto de danças folclóricas, se apresentou no palco Arena Junina e emocionou o público presente.

O projeto é uma iniciativa do Governo de Roraima, executado pela Setrabes (Secretaria de Bem-Estar Social) e tem como principal objetivo levar inclusão e mostrar à sociedade que as pessoas com deficiência têm capacidade de ir muito mais além de suas limitações.

Chamou a atenção o casal Yasmin Machado e Afonso Sales, que além de namorados, foram um dos 20 pares de casais que se apresentaram.

Para Sabrina Queiroz, mãe da Yasmin, é uma alegria que não cabe no peito.  “A Yasmin sempre foi uma menina muito tímida, ela não participava de nada antes. E agora só em ver que ela está se superando, se apresentando na frente de todo mundo, é uma alegria imensa!”, desabafou.

A quadrilha se apresentou pela primeira vez em 2019, e agora com a retomada das apresentações presenciais, voltaram aos palcos. A primeira-dama e madrinha do projeto, Simone Denarium explica:

“O grande boom dessa quadrilha é dizer que não são pessoas com deficiência, e sim pessoas com eficiência! Eles demonstram carisma, compromisso e principalmente mostrar para a população que eles existem e precisamos ter mais empatia, amor e respeito.”

Avalie este item
(0 votos)

Apresentações de quadrilhas juninas, bandas locais e atividades para o público infantil são algumas das atrações deste sábado, dia 25, no São João no Parque Anauá - A Alegria está de Volta.

Tem diversão para todas as idades nos cinco palcos montados no Parque Anauá.  A garotada poderá dar boas gargalhadas com as brincadeiras de Xuxu e Cia, com Palhaço Teco Teco, além da esperada apresentação da cantora mirim Giulia Amaral e do Criart Junino.

O público também poderá acompanhar, na Arena Junina, apresentação de seis quadrilhas, começando com a Quadrilha Junina do Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência que mostrará um pouco do trabalho desenvolvido por esse público. Além das apresentações de duas quadrilhas do grupo de Acesso, duas do grupo Especial e uma do grupo Emergente.

A Arena Junina também receberá o cantor George Farias e Banda, com show a partir da meia-noite até as 2 horas da madrugada.  

Nos palcos Mistura Junina, São João 360 e Brincadeira de São João, a diversão fica por conta das apresentações musicais com várias bandas e cantores locais.

PROGRAMAÇÃO DESTE SÁBADO

NA ARENA JUNINA

18h30 – Quadrilha Junina do Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência

19h30 – Quadrilha Guerreiros e Jorge (emergente)

20h30 – Quadrilha Agitação Caipira (acesso)

21h30 – Quadrilha Evolução Junina (acesso)

22h30 – Quadrilha Xamego na Roça (especial)

23h30 – Quadrilha Zé Monteirão (especial)

0h às 2h – George Farias e Banda

NO PALCO MEU PÉ DE SERRA

19h às 20h – Bixo de Pé

20h30 às 21h30 – Banda Forró dos Primos

22h às 23h30 – Xama na Pegada

0h às 2h – Sabá Cateretê

NO PALCO MISTURA JUNINA

19h às 20h – Banda Luna

20h30 às 21h30 – Banda Ponto 3

22h às 23h30 – Frank Moral e Banda

0h às 2h – Banda Ellos

NO PALCO SÃO JOÃO 360

19h às 2h – Talita e Kauan

20h30 às 21h30 – Estevão Alves e Banda

22h às 23h30 – Walker Tavares e Banda

0h às 2h – Nadynne Leal e Banda

NO PALCO BRINCADEIRA DE SÃO JOÃO

18h às 19h – Xuxu e Cia

19h às 2h – Giulia Amaral

2h às 21h – Criart Junino

21h às 22h – Palhaço Teco Teco

Avalie este item
(0 votos)

Dando continuidade ao atendimento das demandas reprimidas de cateterismo, o Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde, realizará novos procedimentos da especialidade neste sábado e domingo, 25 e 26, no CCDI (Centro de Cardiologia e Diagnóstico por Imagem).

“É um procedimento de suma importância para muitos pacientes que aguardam na fila de espera. Com a normalização da realização desse exame, a gente consegue cumprir mais uma missão de melhorar a qualidade de vida da população roraimense, que é uma das preocupações do Governo do Estado”, destacou a secretária da Sesau, Cecília Lorenzon.

De acordo com o diretor do DPADE (Departamento de Políticas e Apoio ao Diagnóstico Especializado), Rafael Azevedo, o procedimento começou a partir das 8h, estendendo-se até às 18h. Ao todo, 10 pacientes foram convocados.

“O procedimento de cateterismo trabalha na prolongação da vida dessas pessoas, e a esmagadora maioria delas é de gente que está chegando na melhor idade. Isso faz com que nós tenhamos que ter um olhar mais acolhedor, e essa é a principal importância de estamos garantindo a retomada desse exame”, completou.

SOBRE O PROCEDIMENTO

O cateterismo é um procedimento que analisa os vasos sanguíneos e do coração, para detectar anomalias em veias e artérias por meio de um cateter – uma espécie de tubo flexível.

O procedimento dura de 20 a 30 minutos e, depois disso, o paciente permanece algumas horas em observação. Caso não apresente alteração, é liberado logo em seguida.

“Quem estiver precisando [desse tipo de exame], pode procurar a unidade, que lá nós estaremos fazendo a relação dos exames e, com muita felicidade, realizando os procedimentos”, concluiu o diretor do DPADE.

O CCDI fica na Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, 3510, bairro Aeroporto, ao lado do Hemoraima.

Avalie este item
(0 votos)

O CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) vai promover, de 26 de junho a 3 de julho, a Semana do Bombeiro. A programação faz parte das atividades alusivas ao dia 2 de julho - Dia do Bombeiro Brasileiro.

A programação começa neste domingo, 26, às 7 horas, com a largada da prova de Aquathlon, direto da Marina Rio Branco, bairro Canarinho. Os 128 atletas inscritos, entre militares e civis, terão que encarar uma prova de natação de 2.300 metros e correr mais 3.500 metros até a linha de chegada no QCG (Quartel do Comando Geral Coronel Jean Cláudio de Souza Hermógenes), no bairro Pricumã.

“A Semana do Bombeiro é um evento realizado pelos Corpos de Bombeiros de todo o Brasil. Em razão da pandemia, em 2020, não realizamos, e em 2021, fizemos de forma reduzida. Agora voltamos com todas as nossas atividades para os bombeiros e para o público que poderá participar ou prestigiar os nossos eventos”, declarou o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Anderson Carvalho de Matos.

ABERTURA OFICIAL E PROGRAMAÇÃO

A abertura oficial da Semana ocorrerá na segunda-feira, 27, às 07h30, em solenidade no QCG, com a presença de todo efetivo administrativo da Corporação. Logo depois, às 9 horas, será realizado um simulado de ocorrência, na Praça do Centro Cívico. O local será interditado para o tráfego de veículos.

A programação inclui uma gincana envolvendo o Colégio Militar, terça e quarta-feira (28 e 29). Ainda na quarta-feira, ocorrerá um Culto Ecumênico, a partir das 8 horas, no auditório do Corpo de Bombeiros. Logo depois, iniciam as disputas na modalidade de vôlei de areia.

Já na quinta-feira, 30, serão realizadas as disputas da tradicional prova Bombeiro de Aço, que envolve atividades específicas de bombeiros. A competição será disputada nas categorias masculino e feminino, individual e por equipe, no QCG.

Na sexta-feira, dia 1°, ocorrerá a formatura geral de promoção de oficiais e praças da Corporação e do CFO/BM (Curso de Formação de Oficiais), a partir das 7h30, no Pátio do Quartel do Corpo de Bombeiros.

No sábado, 2, os bombeiros participam de torneios de futebol Society, dominó e canastra, a partir das 7h30, no Centro de Tradições Gaúchas. A programação ainda inclui um almoço de confraternização entre os bombeiros e seus familiares. À noite, a partir das 20 horas, ocorre o Baile de Formatura do CFO/BM.

Fechando a programação da Semana do Bombeiro, domingo, 3, será realizada uma exposição de materiais, equipamentos e viaturas no Roraima Garden Shopping, das 10 às 22 horas.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por intermédio da Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos), realiza no próximo dia 2 de julho um passeio ciclístico, com o tema “O homem e a Amazônia em harmonia”, com início a partir das 16h30 e concentração na Praça do Centro Cívico.

A atividade encerra as programações realizadas durante todo o mês de junho, alusivas ao Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado no dia 5 de junho.

“Além do Dia Mundial do Meio Ambiente e de todas as atividades de conscientização ambiental que realizamos durante o mês de junho, o passeio ciclístico celebra o aniversário da Femarh, comemorado no dia 7 de julho. Como a Fundação está sempre em busca de contribuir com a sociedade, com foco também no social, as inscrições estão sendo realizadas por intermédio de doação de alimentos não perecíveis, 2kg por inscrição, que posteriormente serão direcionadas a famílias carentes”, destacou o presidente Glicério Fernandes.

AS INSCRIÇÕES

As primeiras 400 pessoas que realizarem a inscrição através do site https://www.eventbrite.com.br receberão a camisa do passeio ciclístico, que está sendo organizado pela Vagalume Eventos Esportivos.

A entrega dos alimentos e a retirada das camisetas deverão ser realizadas a partir de quarta-feira, dia 29 de junho, no horário de 8h às 13h, na sede da Femarh, localizada na Avenida Ville Roy, 4935, bairro São Pedro.

O PERCURSO  

O percurso de 10km vai iniciar no Centro Cívico, seguindo pela Avenida Ville Roy até a Rua Juscelino Kubitscheck, onde os ciclistas seguirão pela Avenida Presidente Dutra até a Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, passando em frente ao Parque Anauá. Na sequência, seguirão pela na Avenida Ene Garcez até a rotatória da Associação Atlética Banco do Brasil - AABB, retornando para a Praça do Centro Cívico, onde o passeio será encerrado.

Avalie este item
(0 votos)

Arraial, ocasião para diversão, mas também é momento para falar de prevenção. É com essa premissa que a Secretaria de Saúde, por meio da Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde, está oferecendo serviços de saúde básica no São João no Parque  Anauá, evento do Governo de Roraima, coordenado pela Secretaria de Cultura e Turismo, que se estenderá a próxima sexta-feira, 1º de julho.

Para melhorar a cobertura vacinal da população e reforçar a prevenção ao contágio da covid-19, o órgão está disponibilizando vacinação e teste rápido para a doença. O resultado demora no máximo 20 minutos.

"Vamos estar [aqui] todas as noites, prontamente para repassar todas as orientações para a população. Nós precisamos melhorar a nossa imunização, a cobertura vacinal da nossa população, tanto para a covid-19 quanto para a Influenza", destacou a coordenadora da CGVS, Valdirene Oliveira

O vendedor Maxcione Dias foi uma das pessoas que aproveitaram a oportunidade para fazer teste para covid. Ele classificou a iniciativa como importante, uma vez que o estado tem se deparado com um novo aumento de casos da doença.

"É muito importante que a população fique ciente [desse serviço] e que, caso positivado [para a covid-19], que faça o isoladamente, para tomar de conta a sua saúde e dos demais", frisou.

Assim como o vendedor, a fiscal de caixa de supermercado Lady Jaimes Gonçalves também avaliou a oferta de teste rápido e vacinação como essencial para melhorar a qualidade de vida da população.

"Essa é uma ótima iniciativa, o atendimento é eficaz, rápido e o melhor é que o serviço veio até a gente. Eu nem estava sabendo que iria ter teste para covid-19 e isso é muito bacana", completou.

Além da vacina da covid-19, a população também pode se imunizar contra o vírus da influenza, independente da faixa etária de idade.

ORIENTAR PARA PREVENIR

Além da aplicação de vacinas e realização de teste rápido para a covid-19, a população também pode usufruir de orientações para a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, por meio da atuação de técnicos do Núcleo de Controle de DST/Aids.

"Essa é uma estratégia que a gente considera muito relevante, facilitando o acesso aos insumos de prevenção, com preservativos masculino e feminino.  Nossa equipe está prestando todas as orientações sobre uso correto desses preservativos e estamos reforçando onde buscar a testagem rápida para HIV, Sífilis e hepatites B e C, além de divulgar que temos disponível no SUS o autoteste de HIV, que pode ser feito até mesmo em casa”, salientou a técnica do NCDST/AIDS.

 

Avalie este item
(0 votos)

Começou o São João no Parque Anauá e logo no primeiro dia de festa ambulantes e pequenos empresários registraram movimento além do esperado, sinal de que a festa será uma ótima oportunidade para quem atua no comércio e a certeza de que o arraial mais popular do Norte promete aquecer a economia roraimense. O evento, que segue até o dia 1º de julho, é promovido pelo Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo.

Cerca de 200 barracas foram instaladas em vários pontos com uma diversidade no cardápio para agradar todos os paladares. Serão mais de 300 postos de empregos diretos e 1.200 indiretos.

Zeneide Barros Morais, autônoma há mais de 49 anos atua com venda de carne de sol e cachorro quente. Pela primeira vez teve a oportunidade de trabalhar no São João no Parque Anauá e não esconde a alegria de participar da festa e ter a chance de melhorar os lucros.

“Sou comerciante e vivo das vendas, eu sempre vendi em frente da minha casa e decidi participar pela primeira vez do Arraial para vivenciar essa experiência e estou encantada com movimento e com a alegria das pessoas, e o melhor é que as vendas nesse primeiro dia mostram que esse será um momento de bons lucros”, esclareceu.

Para Késia Letícia Evalene Eduardo o São João no Parque Anauá é uma ótima oportunidade para mostrar um pouco da riqueza que a alimentação regional possui. Ela trabalha com vendas há três anos e aprendeu com a mãe a fazer paçoca, canjica e mungunzá que hoje comercializa com muita satisfação e alegria.

“Eu sempre vivi da agricultura com a minha família e me sinto em primeiro lugar muito orgulhosa de poder mostrar um pouquinho da nossa riqueza e ainda ter a chance de ganhar um dinheirinho extra que ajuda muito em tempos de crise”, complementou.                                                                                                    

O São João no Parque Anauá continua até o dia primeiro de julho e ao longo das oito noites de festa a população roraimense poderá conferir o melhor da culinária roraimense, com muita comida típica, petiscos e bebidas.

Para Edilamar Peixoto, que atua há mais de 10 anos vendendo carne de sol, a correria é grande, mas vale muito a pena. “Eu não imaginava que seria tão corrido, mas estou adorando porque amo cozinhar e estar aqui hoje fazendo o que gosto e trazendo meu tempero para tantas pessoas é uma maravilha, um presente, o governo está de parabéns”, ressaltou.

Avalie este item
(0 votos)

É com muita alegria que o primeiro dia do tradicional São João no Parque Anauá, organizado pelo Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo, deu início, afinal, foram dois anos sem festa por conta da pandemia. A festa segue até o dia 1º de julho.

O evento, que tem como tema “A alegria está de volta”, conta com um espaço super colorido e animado, exclusivamente para a criançada, o Espaço Kids, que é um local cheio de jogos, brincadeiras e ainda conta todas as noites com a presença de escritores, onde a literatura, tem um cantinho especial.

E não podia ser mais especial, é o primeiro arraial do pequeno Anthony Francisco, de 3 anos, a mãe, Jéssica Figueredo, conta da satisfação em trazê-lo. “Aqui tá muito bom, tem lazer, né? Está bem tranquilo porque tem espaço para poder andar, os lanches, eu estava com bastante saudade. Ainda mais com meu filho, pois é o primeiro arraial dele”, explicou Jéssica.

A responsável pela Tenda Literária, Kátia Drummond, explica como o espaço funciona. “O espaço é lúdico, propício para a criançada, pintura facial, muita leitura, a interação com escritores, autorretrato, brincadeira diversas, jogos, além das atividades de arte e pintura que eles amam fazer. Teremos oito noite de bastante diversão para a criançada”, frisou.

Quem aproveitou o primeiro dia para levar os filhos para conhecer a Tenda Literária foi a servidora pública Clícia de Souza, mãe de duas crianças. “É uma alegria trazer meus filhos de volta pro Parque, pro arraial, fantasiar, deixar eles correrem, brincarem, isso é o mais legal do arraial. Trazer a cultura paras crianças, essa liberdade, de poder experimentar as comidas típicas. Todo arraial a gente sempre traz na área das crianças, é sempre muito legal, tem palhaço, tem as leituras, é sempre divertido”, afirmou.

O público infantil conta também com diversos de brinquedos espalhados pelo Parque Anauá, com ingressos com valores populares, na média de R$ 2 a R$ 5, eles também se tornam um atrativo para os pequenos. No pula-pula, Bernardo William, de 5 anos, gasta toda energia, enquanto a mãe, Erica Dias, observa a alegria do filho. “A satisfação de mostrar como funciona o Arraial para ele, de mostrar as quadrilhas. O que chama muito atenção dele, são os parques, e viemos aproveitar, pulando muito, bastante”, comemorou Erica.

Escritor roraimense lança livro na Tenda Literária

Kátia Drummond, responsável pela Tenda Literária, convida as famílias a trazerem os filhos para visitar o Espaço Kids, e prestigiar os escritores presentes e o lançamento de duas obras.

“Nossos escritores estão conosco na nossa programação, de hoje até o último dia. Por noite vamos receber de quatro a seis escritores e no sábado, dia 25, teremos o lançamento de dois livros, do escritor Aldenor Pimentel, duas obras: ‘Eldorado de Brisa’ e ‘O Jogo da Democracia’, e não só as crianças, mas todo o público terá esta oportunidade de acompanhar de perto”, frisou Kátia.

O São João no Parque Anauá é o mais tradicional evento cultural de Roraima e promete movimentar toda a economia criativa, gerando mais de 800 postos de trabalho diretos e indiretos durante os oito dias de evento.

Avalie este item
(0 votos)

Quem foi conferir o início do São João no Parque Anauá teve uma noite de muita alegria e, principalmente, tranquilidade. Na primeira noite (24), o esquema de segurança envolveu a Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Departamento Estadual de Trânsito de Roraima. O evento é promovido pelo Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo.

As equipes de segurança atuaram em diversos pontos estratégicos para garantir a atenção que a população necessita, incluindo as áreas de contenção no perímetro do Parque Anauá e a trafegabilidade nas áreas internas e externas para garantir um trânsito seguro.

“O nosso foco é montar um esquema de trabalho de forma que possamos ter o maior número de policiais envolvidos para garantir a segurança em todos os pontos e com isso garantir que a população tenha a liberdade de transitar de forma tranquila e sem preocupação”, esclareceu o comandante Geral da Polícia Militar, coronel Francisco Xavier.

Para a técnica de enfermagem, Rosicleia da Silva o primeiro dia de festa foi de muita organização e tranquilidade. “Fiquei surpresa com a organização, achei maravilho porque tá tudo muito organizado e tem muitos policiais por vários lugares o que nos deixa mais tranquilos em poder transitar sem medo”, disse.  

Quem gosta de boa música, de comida típica e de muita dança pode aproveitar as outras sete noites de festa que ainda estão por vir, e curtir o maior arraial do Norte.

“Eu pretendo vir mais vezes porque hoje vi que está tudo muito bacana e uma organização assim mostra que podemos aproveitar ainda mais em dias diferentes, dou os parabéns aos organizadores desse evento”, complementou o office boy Wanderley Pereira.

Avalie este item
(0 votos)

O São João no Parque Anauá está de volta e atraiu 11 mil pessoas para a primeira noite (24) da tradicional festa junina promovida pelo Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo. A estimativa de público foi da Polícia Militar de Roraima. A festa segue até o dia 1º de julho.

A atração Nacional da noite foi o cantor gospel, Regis Danese, que emocionou o público com muito louvor e adoração. Além disso, outros artistas se apresentaram simultaneamente em quatro palcos diferentes espalhados pelo Parque.

"Depois de dois anos de pandemia, o último foi em 2019, agora o Governo do Estado está promovendo um grande arraial, o São João no Parque Arauá que vai contar com 28 quadrilhas, bandas de música nacional e locais. É o Governo promovendo o lazer, a cultura e as tradições do estado de Roraima. É um momento muito importante onde as famílias se reencontram no Parque Anauá. É o Parque da Família", disse o governador Antonio Denarium.

Quem curtiu a festa com a família foi a autônoma Kellen Santos. "Estou gostando muito da festa, foram dois anos sem programação, sem podermos encontrar familiares e amigos, mas este ano estamos nos reencontrando aqui nessa linda festa", relatou.

O público que compareceu acompanhou ainda um lindo espetáculo com a queima de fogos, que desta vez não causou barulho, iluminando e colorindo céu.

QUATRO PALCOS

No palco Arena Junina teve show com Neto Andrade e Banda, Grupo Síntese e Xaxado da Paraíba, além do concurso Majestade Junina. No palco Meu Pé de Serra, show com Antonio Lira, Banda Coco Ralado, Angélica Rios e Beijo Cristalino.

No palco Mistura Junina contou com o show de Neuber Uchôa e Banda, Esporão de Mandi, Forró Pode Crê e Edilson Marques e Banda. E no palco Brincadeira de São João, a criançada fez a festa com a apresentação do palhaço de Xuxu e Cia, Circo do Seu Léo, Palhaçada Farofinha e Palhaço Teco Teco.

 

Avalie este item
(0 votos)

O CADAHS (Centro de Atividades e Desenvolvimento de Altas Habilidades/Superdotação) realizou nesta sexta-feira, 24, por meio do projeto “Parceria Amiga”, uma oficina de artes visuais para alunos da educação especial captados da rede estadual de ensino. A atividade ocorreu na sede do Centro e contou com o apoio da Escola de Desenhos de Roraima.

Um dos apoiadores do projeto, o professor de Artes Visuais/Desenho, Kayo Soares, dono da Escola de Desenhos, firmou uma parceria com o CADAHS e desenvolveu a atividades com os alunos, conforme explicou a professora Virginia Nascimento, idealizadora do projeto.

“A parceria do professor Kayo é muito importante, porque o aluno tem que ser potencializado, no que ele apresenta como interesse. Então, percebi que esse aluno tinha interesse, por exemplo, em fazer desenhos de cartoon, mangá, ou seja, é algo que a gente não tem domínio. E é nesse sentido que a parceria vem ao encontro dessa possibilidade de potencializar o que o aluno está demonstrando”, destacou.

Virginia disse também que o projeto desenvolvido é compatível com o trabalho que ocorre na rotina pedagógica da instituição e funciona como extensão das atividades do Centro.

“O Centro faz um trabalho de parceria com as escolas públicas, levando palestras para conscientizar todo o corpo técnico e pedagógico da escola com relação à necessidade de fazer o processo de identificação desses alunos. A população tem um percentual de alunos com altas habilidades para "superdotados" de 5% a 10%”, ressaltou.

Conforme ela, após identificar o interesse de três alunos do Centro, buscou conhecer mais sobre a Escola de Desenho, para firmar uma colaboração mais consistente por meio do projeto Parceria Amiga.

“Através de uma conversa entre a equipe do CADAHS e o professor Kayo Soares, a gente chegou ao consenso de que essa parceria teria um foco permanente, porque outros alunos poderiam também vivenciar essa necessidade ou essa potencialidade”, complementou.

O professor Kayo ressaltou a parceria e a importância que a Arte tem para o desenvolvimento dos alunos, principalmente com habilidades no campo profissional.

“A Arte na verdade é uma forma de se comunicar. E qualquer comunicação é como se fosse um abecedário. Então eles estão aprendendo um pouquinho dos fundamentos sobre as técnicas de desenho, também sobre a pintura. Futuramente poderão usar isso no campo profissional, na área que escolherem; que a gente não sabe muito cedo, mas quando a gente se prepara é melhor”, enfatizou.

Avalie este item
(0 votos)

O processo de ressocialização é peça chave para que internos do Sistema Prisional voltem ao convívio social. Pensando nisso, o Governo de Roraima, por meio da Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania), realizou, nesta sexta-feira, dia 24, a palestra "A esperança de um novo recomeço... É totalmente possível a mudança".

Ocorrida na CPFBV (Cadeia Pública Feminina de Boa Vista), a palestra foi ministrada por Raquel de Paula Souza, egressa da unidade prisional, atendida pelo Escritório Social, ferramenta criada pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça), com gestão compartilhada entre o Executivo e o Judiciário, responsável pelo acolhimento e encaminhamento de pessoas egressas do sistema prisional, bem como parentes dessas pessoas.

Presente na palestra, a primeira-dama Simone Denarium ressaltou a importância dessa palestra para este processo de ressocialização das internas da Cadeia Pública Feminina.

“Foi um momento muito especial. É muito importante que elas tenham esse exemplo, que sejam motivadas por alguém que sabe o que elas estão passando e vivendo. Nós estamos aqui para ajudá-las a voltar à sociedade de cabeça erguida, da melhor forma possível”, frisou a primeira-dama.

De acordo com a coordenadora do Escritório Social em Roraima, Décima Rosado, a entidade funciona no Estado desde 2019 e atende 400 egressos do sistema prisional. A coordenadora ressaltou a parceria da instituição com o Governo de Roraima e a Assembleia Legislativa de Roraima, que abraçaram o projeto.

“Se não tiver um apoio, a gente não tem como fazer quase nada. Esse apoio é fundamental. Agradeço de coração o secretário de Justiça e Cidadania, que teve essa brilhante ideia da palestra com a Raquel, para que elas vejam e tenham esperança de que tudo pode mudar”, disse.

Governo irá custear funcionamento do Escritório Social

Durante a ação realizada na Cadeia Pública Feminina, o secretário de Justiça e Cidadania, André Fernandes, anunciou que o Governo de Roraima irá custear as atividades do Escritório Social enquanto o convênio com o Depen (Departamento Penitenciário Nacional) vigorar.

“A gente levou para o governador Antonio Denarium esse projeto, onde vai ser feito um convênio com o Departamento Penitenciário Nacional. Mas antes disso, ele determinou que, pelos cofres do Estado, esse Escritório Social começa a funcionar o mais rápido possível, aproveitando a mão de obra já existente e trazendo essa responsabilidade que já deveria ser do Estado, mas que funciona hoje através da Assembleia Legislativa”, explicou.

A proposta foi conversada há alguns dias junto ao governador e ao coordenador de Políticas de Participação Social e Atenção ao Egresso do Depen, Cezar Augusto Delmondes, durante reunião ocorrida no gabinete do chefe do Executivo Estadual. Na ocasião, foi firmado um acordo com um aporte de R$ 750, para que haja a promoção daquelas que saíram do sistema penitenciário, para que haja qualificação profissional e encaminhamento ao mercado de trabalho.

Avalie este item
(0 votos)

Muita poesia, leitura e educação ambiental. Esse foi o clima do Sarau Literário que encerrou a oficina sobre ‘Literatura de Cordel’ na manhã desta sexta-feira, dia 24, no programa Caminhada Literária. A oficina ocorreu durante a semana e foi destinada aos mediadores de leitura e professores que atuam em salas de leitura e bibliotecas das escolas da Capital.

Os docentes trabalharam a obra “O Reino de Makunaima e sua chefia da fauna", do cordelista Zezé Maku, responsável pela oficina, que contou com 37 participantes.

A coordenadora pedagógica do programa Caminhada Literária da Seed (Secretaria de Educação e Desporto), Valdenice Cardoso, disse que a oficina buscou apresentar a arte do cordel e também incentivar trabalhos com obras literárias regionais.

“Essa foi uma grande oportunidade de levar aos mediadores de leitura uma sugestão de atividade com a leitura regional, que é uma orientação inclusive da BNCC [Base Nacional Com Curricular] e também do Novo Ensino Médio, além de incentivar o contato com o livro físico e o hábito da leitura, que tem perdido um pouco de espaço em função do grande avanço da tecnologia”, destacou Valdenice.

Na oficina os docentes trabalharam a técnica da construção de um poema de cordel. Também foi abordado sobre ambientação cenográfica, ou seja, decoração do espaço para tornar o momento de leitura atrativo aos estudantes. Os profissionais também conheceram mais sobre a flora e fauna da Amazônia e a importância da sua preservação.

“A oficina foi voltada para a poesia, buscando o engajamento na educação, o estímulo ao exercício da leitura para o aluno, a sensibilidade e a educação ambiental, que além da didática do ensino, tem também a didática da conscientização”, disse o cordelista e oficineiro Zezé Maku.

Soraya Magalhães, mediadora de leitura na Escola São Vicente de Paula, ficou encantada com a oficina e disse que será multiplicadora do conhecimento adquirido, na instituição de ensino em que atua.

“Parabenizo o Governo do Estado e a Seed pela oficina, que nos oportunizou conhecer e construir poesias de cordel. Nós, ao chegarmos nas escolas, vamos multiplicar esse conhecimento para os nossos estudantes e apresentar a eles também essa obra regional de Zezé Maku”, destacou.

Socialização das práticas nas escolas

Os participantes da oficina vão aplicar os conhecimentos adquiridos nas salas de leitura e biblioteca e, daqui a três meses, será realizado um encontro para socializar os trabalhos desenvolvidos nas escolas. 

“Daqui a três meses veremos o retorno e os frutos dessa oficina. Teremos um novo encontro, onde os professores vão poder socializar as experiências e as práticas realizadas nas escolas envolvendo a literatura de cordel e essa obra regional”, explicou Valdenice.

A coordenadora disse ainda que a equipe do Programa estuda a possibilidade de levar a oficina para os municípios do interior do Estado. Ela também adiantou que em breve será ofertado um curso sobre ‘Literatura Regional’ e que o programa continuará subsidiando os professores para potencializar o trabalho nas salas de leituras e bibliotecas das escolas da rede.

Avalie este item
(0 votos)

O São João no Parque Anauá, promovido pelo Governo de Roraima, está de volta e a programação inicia nesta sexta-feira, dia 24, às 19 horas e segue até o dia 1º de julho, com oito atrações nacionais e mais de 100 apresentações de artistas locais, além é claro, das 28 quadrilhas juninas que serão o ponto alto da festa.

A abertura contará com a apresentação do Projeto Arte é Vida, do Centro de Referência do Idoso, da Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem Estar Social). Às 19h30 inicia o concurso Majestade Junina, seguido de apresentações musicais e folclóricas. O show da noite será às 22h30, com a atração nacional Regis Danese.

O São João no Parque Anauá terá cinco palcos simultâneos: “Meu Pé de Serra”, “Arena Junina”, “Mistura Junina”, “Brincadeira de São João” e a novidade: o palco “São João 360”, com quatro frentes para a apresentação das bandas nacionais.

A programação terá shows com os cantores do circuito nacional: Regis Danese (24 de junho), Japinha do Conde do Forró (26), Brunna Bernardy (27), Humberto e Ronaldo (28), João Neto e Frederico (29), Tierry (30), Banda Capital Do Sol (1º de julho) e a dupla Marcos e Mancine (1º de julho).

De acordo com o governador Antonio Denarium, a realização do São João no Parque Anauá representa a valorização da tradição e da cultura roraimense, que terá apresentação de mais de 100 artistas locais, além das atrações nacionais.

"Serão oito dias de muita alegria no São João no Parque Anauá. Organizamos uma festa bonita e segura para a nossa população celebrar os festejos juninos”, disse o governador.

Para o secretário de Cultura e Turismo, Sherisson de Oliveira, o São João no Parque Anauá será um dos maiores de todos os tempos, considerando toda estrutura e organização.

“Foram dois anos de pandemia e agora estamos retomando com o São João no Parque Anauá. Foram meses de planejamento junto aos grupos para concluirmos esse processo, a começar pela premiação das quadrilhas e o número de pessoas para realização. Convido as famílias a prestigiar as atrações e assim fomentar a economia local e toda cadeia cultural”, disse Oliveira.

Movimentando a economia criativa 

O São João no Parque Anauá vai movimentar a economia roraimense. O Governo do Estado antecipou o salário e a primeira parcela do 13º salário dos servidores estaduais. Uma injeção de R$ 270 milhões.

Haverá barracas de bebidas e de alimentação, comercializando pratos típicos do período. Para o público infantil, espaços com brinquedos, algodão doce, pipoca, além do circuito de “tiro ao alvo” e pescaria, entre outras atrações.

Segundo Sherisson Oliveira, o São João no Parque Anauá vai gerar 300 empregos diretos e 1.200 indiretos, além de fortalecer a cultura roraimense com espaço para mais de 100 atrações musicais, incluindo bandas locais e nacionais e ainda grupos folclóricos.

Governo repassa recursos para quadrilhas juninas

Para garantir uma linda apresentação ao público, o Governo de Roraima efetuou repasse de R$ 1 milhão para os 28 grupos de quadrilhas e ainda haverá R$ 100 mil em premiação para as melhores do tablado.

O presidente da Ferquaj (Federação Roraimense das Quadrilhas Juninas), João da Cruz, destacou a importância dos repasses feitos pelo Governo de Roraima para apoiar as quadrilhas que irão participar do grandioso São João no Parque Anauá.

“Depois de dois anos parados, esse recurso é muito importante, pois precisávamos retomar nossos trabalhos. É um incentivo muito grande do Governo, que nos dá essa força no momento que estamos precisando. A população pode esperar muita garra, muita determinação. É a euforia do quadrilheiro no tablado”, informou.

SAÚDE NO ARRAIAL

Sesau leva serviços de saúde para a população

Durante o São João no Parque Anauá, a Secretaria de Saúde, por meio da Coordenação Geral de Vigilância em Saúde, estará disponibilizando serviços de testagem e vacinação de covid-19, e também fazendo a prevenção com distribuição de preservativos e orientação para toda a população.

O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) também estará no São João no Parque Anauá. Ao todo, 30 profissionais do órgão estarão presentes no evento, devidamente fardados e sinalizados, facilitando o acesso dos frequentadores do Parque.

“Estaremos condicionando nossas equipes de enfermeiros e duas equipes de suporte avançado para realizar todos os tipos de atendimentos”, frisou o enfermeiro gerente do Núcleo da Central de Regulação de Urgências e Emergências Médicas, Raimundo Sóter.

Para ajudar na prestação do serviço de primeiros socorros, o órgão contará com duas ambulâncias de suporte avançado e um posto de atendimento fixo com dois leitos, além de um consultório médico.

SEGURANÇA

A segurança durante a realização das oito noites de festa do São João no Parque Anauá, contará com efetivos da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito).

O Corpo de Bombeiros Militar estará com três viaturas, sendo um caminhão de combate a incêndio, com capacidade para 5 mil litros d’água, um resgate e uma viatura operacional.

As equipes ficaram de prontidão no Parque Anauá, na área reservada às equipes da segurança pública. Em caso de necessidade, as demandas da população poderão ser feitas diretamente às equipes no local, ou por meio do número de emergências 193.

A Polícia Civil estará atuando diretamente na área de contenção no perímetro do Parque e no atendimento por meio das equipes da Central de Flagrantes.

O controle do fluxo do trânsito será feito diariamente por agentes do Detran-RR. Eles vão atuar na Brigadeiro Eduardo Gomes, na entrada do Parque Anauá e dentro do parque.

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA

No sábado, dia 25, a programação inicia às 18 horas com a quadrilha junina do Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência do Projeto de Danças Folclóricas. Às 19h inicia o concurso de Majestade Junina, com as quadrilhas Guerreiro de Jorge, Agitação Caipira, Evolução Junina, Xamego na Roça e Zé Monteirão. Os shows musicais iniciam 22h30.

No domingo, 26, o concurso Majestade Junina inicia às 19h30 com as apresentações das quadrilhas Namoro Caipira, Filhos de Makunaima, Coração de Estudante, Sanfona Junina e Explosão Caipira. E os shows musicais a partir das 22h30.

Segunda-feira, 27, às 19h30, inicia o concurso Majestade Junina, com as apresentações das quadrilhas: Joaninha Caipira, São Vicente, Escola Forrozão, Amor Caipira e Eita Junino. E as bandas musicais começam às 22h30.

Terça-feira, dia 28, o concurso Majestade Junina será a partir das 19h30 com as apresentações: Tradição Macuxi, Furacão Caipira, Coração do Sertão, Espantalho Junino e Sinhá Benta. Os shows iniciam às 22h30.

Na quarta-feira, 29, o concurso Majestade Junina começa às 19h30 com as quadrilhas Estrela Junina, Matuta Encantá, Garranxê e Coração Caipira e as bandas musicais a partir das 22h30.

Na quinta-feira, dia 30, o concurso Majestade Junina começa às 19h30 com as apresentações: Macedão, Luar do Serão, Arrasta Pé e Coração Alegre. As bandas se apresentam a partir das 22h30.

A última noite de São João no Parque Anauá terá a premiação das vencedoras do concurso Majestade Junina, a partir das 19h30 e a programação segue com as bandas musicais.

PROGRAMAÇÃO PÚBLICO INFANTIL

Ao longo dos oito dias de São João no Parque Anauá, a programação na Tenda Recreação, destinada às crianças, inicia às 18h e encerra às 22 horas.

Haverá teatro de fantoches, atividades de pintura e leitura, toró literário, espaço do escritor, pintura facial, dança da cadeira e exposição fotográfica.

 

Sexta, 24 Junho 2022 11:32

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), e do Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima (COERR) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 419.103 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 157.465 foram confirmados, sendo 30.271 por RT-PCR e 127.194 por teste rápido, 261.638 descartados, sendo 70.592 por RT-PCR e 191.046 por teste rápido e 2.152 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.236 em Alto Alegre, 1.364 no Amajari, 121.385 casos foram notificados em Boa Vista, 2.899 em Bonfim, 3.754 no Cantá, 3.248 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.634 em Iracema, 2.937 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.792 em Pacaraima, 3.912 em Rorainópolis, 1.936 em São João da Baliza, 919 em São Luiz e 1.410 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.898 em Alto Alegre, 2.427 em Amajari, 203.987 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.753 em Bonfim, 4.469 no Cantá, 4.445 em Caracaraí, 3.494 em Caroebe, 1.897 em Iracema, 4.140 em Mucajaí, 1.089 em Normandia, 7.858 em Pacaraima, 6.608 em Rorainópolis, 3.165 em São João da Baliza, 2.235 em São Luís e 1.247 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.152 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.621 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.654 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.182 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.264 são de Boa Vista, 2.858 de Bonfim, 3.673 no Cantá, 3.163 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.885 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.738 em Pacaraima, 3.833 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.387 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

Com o objetivo de prestar esclarecimentos acerca das apreensões ocorridas na manhã desta quinta-feira, 23, as instituições que integram a Força-Tarefa de Segurança Pública (Polícias Federal, Civil, Militar e Penal e as Secretarias de Justiça e Cidadania e da Segurança Pública) realizaram, na manhã desta quinta-feira, 23, uma coletiva de imprensa na sede da PF (Polícia Federal).

A operação, denominada de “Liga de Delos”, composta por mais de 80 policiais cumpriu 40 mandados de prisão preventiva e três mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça, por meio da Vara de Entorpecentes e Organização Criminosa da Justiça Estadual.

A maioria desses mandados é de indivíduos que já estão cumprindo pena no Sistema Penitenciário de Roraima. Do total de 40 alvarás expedidos, 17 são de pessoas em liberdade e os demais, 23, são de apenados.

Todos os investigados possuem antecedentes criminais por diversos crimes, tais como latrocínio, homicídio, estupro, sequestro, tráfico e associação para o tráfico de drogas, roubo, furto, lesão corporal, violência doméstica, receptação, etc., e o crime imputado aos investigados é o de participação em organização criminosa armada.

De acordo com o secretário da Sesp, coronel Edison Prola, a integração das forças policiais foi fundamental para o êxito da operação.

“O trabalho integrado das instituições de segurança nos permitiu conhecer de forma mais aprofundada as ações dos criminosos, principalmente aquelas realizadas pelas duas principais facções que agem no território brasileiro. E é importante ressaltar que a crise causada pela imigração venezuelana contribuiu para o aumento dos índices da criminalidade aqui no Estado. Nos últimos dois anos ficou constatado que a maioria das drogas e armas que entraram no estado foi proveniente do país vizinho, via fronteira com Santa Elena de Uairén/Pacaraima”, enfatizou.

Durante os três anos de atuação da FTSP no Estado, 165 delinquentes estrangeiros foram presos.  Ainda, segundo as estatísticas da Audiência de Custódia do TJ/RR (Tribunal de Justiça), em 2019, no auge da crise migratória, foi registrada a participação de venezuelanos em 50% dos crimes de furto, 33% nos de roubo, 18% nos homicídios, 50% nos estupros e 21% do tráfico.

“Sabemos que Pacaraima é a principal porta de entrada de imigrantes venezuelanos, que fogem da crise e da fome e vêm em busca de uma vida melhor no Brasil, mas também não podemos negar que é por onde entram drogas, armas e criminosos estrangeiros, aumentando o potencial do município em se transformar numa fronteira problemática, com muitas apreensões e prisões de indivíduos”, ressaltou o secretário.

Ele esclarece ainda que a FTPS foi criada devido, principalmente, ao aumento da criminalidade em Roraima.

“Com o crescente número de imigrantes, o crime organizado viu uma facilidade em cooptar estrangeiros e isso ocasionou um considerável aumento dos índices de criminalidade, principalmente de roubos, furtos e homicídios. Essa ascensão e fortalecimento das facções e do crime organizado no Estado levaram o Governo a atuar de forma incisiva, unindo o trabalho das instituições, primeiramente no controle do Sistema Prisional, com a intervenção e retomada do controle das unidades que estavam sob domínio das facções criminosas, e paralelo a isso, fez investimentos pesados na área, tais como reforma, construção e inauguração de novos presídios, aquisição de viaturas, armas, munições e demais equipamentos essenciais. Capacitações profissionais, promoções, concursos públicos, chamamento de mais de 800 policiais militares e de 400 policiais penais, bem como o Programa Polícia na Rua foram ações decisivas, que levaram a uma expressiva expansão do policiamento ostensivo, tanto na Capital, quanto no interior e reforçaram nossas forças policiais, fazendo com que o índice de furtos e roubos diminuíssem em mais de 40% no Estado”, destacou o coronel Prola.

LIGA DE DELOS

O nome da operação faz referência a uma organização militar formada por Atenas que visava proteger as cidades gregas das tropas do Império Persa, combatendo a presença dos Persas no Mediterrâneo.

 

Avalie este item
(0 votos)

O São João do Anauá promete receber centenas de pessoas durante os oito dias de festa, e diante disso, o Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde, estará oferecendo serviços de saúde básica para os visitantes.

O festejo terá início nesta sexta-feira, 24, e se estenderá até o dia 01 de julho. A Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde estará presente em uma barraca próxima ao palco principal do Parque Anauá.

“Durante o São João do Anauá, a CGVS estará disponibilizando serviços de testagem e vacinação de covid-19, e também fazendo a prevenção com distribuição de preservativos e orientação para toda a população”, destacou a coordenadora da CGVS, Valdirene Oliveira.

Ela ressaltou que os dois serviços são essenciais para eventos desse porte, pois democratizam o acesso a eles em um horário diferenciado.

“É uma oportunidade de oferecer a população tanto serviços de prevenção nesses dias de festa, com o uso de preservativos e fazer a orientação sobre as DST. E também, como vamos ter uma circulação muito grande de público, fazer um diagnóstico preciso de covid-19 para isolar quem está infectado em um tempo oportuno”, completou a coordenadora.

SAMU TAMBÉM ESTARÁ NO ARRAIAL

Além da CGVS, o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) também estará no São João do Anauá. Ao todo, 30 profissionais do órgão estarão presentes no evento, devidamente fardados e sinalizados, facilitando o acesso dos frequentadores do Parque.

“Estaremos condicionando nossas equipes de enfermeiros, e duas equipes de suporte avançado para realizar todos os tipos de atendimentos”, frisou o enfermeiro gerente do Núcleo da Central de Regulação de Urgências e Emergências Médicas, Raimundo Sóter.

Para ajudar na prestação do serviço de primeiros socorros, o órgão contará com duas ambulâncias de suporte avançado e um posto de atendimento fixo com dois leitos, além de um consultório médico.

“O objetivo [desse aparato] é fazer com que possamos oferecer uma cobertura de saúde para todas as famílias e as pessoas que estejam presentes nesse evento, evitando a sobrecarga da porta de entrada dos hospitais, resolvendo as complexidades dentro do próprio posto avançado”, complementou.

Avalie este item
(0 votos)

Os oito acadêmicos de Direito aprovados no 9º Processo Seletivo para atuarem na PGE-RR (Procuradoria-Geral do Estado), tomaram posse na manhã desta quinta-feira, dia 23, em solenidade que ocorreu no auditório da instituição e contou com a presença de sete procuradores servidores e demais colaboradores que atuam na instituição.

Estavam presentes os procuradores Mivanildo da Silva Matos, Marcus Gil Barbosa Dias, Daniela de Torres Bezerra, Tyrone Mourão Ferreira, Christiane Mafra Moratelli, Eduardo Daniel Lazerte Moron e Cláudio Belmino.

Coube ao procurador-adjunto, Cláudio Belmino, representando o procurador-geral, Jean Michetti, recepcionar os novos colaboradores que, a partir de agora, passam a compor as equipes de trabalho nas Procuradorias Administrativa, Judicial, Pessoal, Fiscal e Trabalhista.

Para Belmino, a chegada dos novos aprendizes é muito oportuna, uma vez que eles vão auxiliar, diretamente, na tramitação, execução e observação dos prazos das ações que tramitam na PGE-RR.

O adjunto aproveitou destacar que o Governo do Estado, por meio de políticas inclusivas e de ofertas de vagas no organograma da administração pública, prevê oportunidade para que a grande oferta de profissionais, que se preparam para o mercado de trabalho nos bancos das universidades, tenham acesso e contato com o serviço público e desta maneira, tenham na prática, o desenvolvimento das atividades fins, para as quais se preparam.

“A política de acesso ao serviço público que o Governo do Estado promove e incentiva, é uma das etapas que vocês [estagiários] percorreram para chegar aqui e hoje, temos a grata satisfação de recebê-los na PGE-RR. Contem com o nosso apoio para que a cada dia possamos contribuir com o melhor para o desenvolvimento dos trabalhos que desenvolvemos em benefício do Estado e da nossa população”, afirmou.

O procurador que preside a Comissão de Concursos e Seletivos da PGE-RR, Eduardo Lazarte, destacou que as atividades dos estagiários iniciam a partir da próxima semana e que cada um vai trabalhar diretamente no assessoramento dos procuradores a que ficarem subordinados.

Para o estagiário Miguel Lucas, acadêmico do curso de Direito da UERR (Universidade Estadual de Roraima), essa é a oportunidade ideal para desenvolver os ensinamentos obtidos e na ocasião, aproveitou para agradecer o incentivo dos mestres da Universidade.

“Aproveito para fazer um agradecimento especial aos meus professores em nome do professor Sérgio Matheus, que nos incentivou e abriu os olhos para essa brilhante oportunidade. Espero que possamos contribuir com o que temos de melhor para oferecer à PGE-RR”, agradeceu.

O ESTÁGIO

O Estágio para acadêmicos de Direito, regularmente matriculados e cursando o 5º semestre das Universidades de Roraima, oportuniza experiência de trabalho com duração de dois anos, carga horária de quatro horas diárias e uma bolsa no valor de R$1.200 mais vale transporte.

Avalie este item
(0 votos)

A Audiência Pública para definir o futuro do ZEE-RR (Zoneamento Ecológico-Econômico de Roraima), lotou o plenário da ALE-RR (Assembleia Legislativa do Estado de Roraima), nesta quinta-feira, dia 23.

A Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação), do Governo de Roraima, responsável pela audiência, apresentou para os representantes da sociedade roraimense a proposta final do ZEE-RR, com base no mapa de Zonificacão (gestão territorial).

Nos últimos dias, a Seadi submeteu a nova proposta do mapa territorial para análise e consulta de produtores, órgãos governamentais, municipais, federais e sociedade civil, destacando 35% de área produtiva em Roraima.

O secretário da Seadi, Emerson Baú, reiterou que o ZEE é a peça chave para alavancar o desenvolvimento de Roraima e reforçou a importância de todos darem a sua contribuição.

“O Zoneamento é um instrumento de planejamento da gestão pública indispensável para que o nosso Estado possa avançar com infraestrutura, organização administrativa, educação, entre outros fatores que possibilitam programar melhorias de desenvolvimento em áreas específicas. Há tempos, esperamos com ansiedade a legalização do ZEE-RR. Os produtores precisam da terra para produzir. A nossa preocupação é que o solo de Roraima seja bem aproveitado, sem algum entrave para termos condições de desenvolver a agricultura do Estado. É fundamental que tenhamos esse momento de discussão do zoneamento para que assim seja possível fazer o direcionamento de políticas públicas para o desenvolvimento sustentável de Roraima”, disse.

O governador Antonio Denarium ressaltou que o Zoneamento Ecológico-Econômico é um instrumento importante para o planejamento de ações públicas e privadas.

“Concluir o Zoneamento é uma das prioridades da nossa gestão. São mais de 20 anos de espera e, finalmente, Roraima se aproxima da realidade de ter esta ferramenta, que é fundamental para o processo de desenvolvimento sustentável do nosso Estado. O ZEE-RR vai identificar todas as potencialidades deste Estado, seja pela exploração extrativista, mineral, turismo e agropecuária, ou seja, é uma ferramenta de orientação para Roraima produzir”, explicou o governador Antonio Denarium.

Sociedade consultada

Além da audiência Pública, o Governo já percorreu todos os municípios de Roraima levando consultas públicas, na busca de coletar subsídios que pudessem contribuir na elaboração das ferramentas de Cenários e Zonificação. As consultas foram fundamentais para repassar a importância do ZEE, cujo maior objetivo é ordenar o território estadual.

“Em qualquer lugar do Brasil e em muitos países do mundo, toda a mobilização de um setor produtivo econômico, nas mais diversas matrizes, e também investimentos em infraestrutura e na área social, dependem de condicionantes que são instrumentos de planejamento. Se queremos garantia e segurança jurídica, precisamos priorizar, sobretudo, a governança territorial e ambiental, e isso será possível com o Zooneamento”, garantiu Emerson Baú.

Entenda o que é o ZEE

O zoneamento é um estudo técnico que vai subsidiar o governo na implantação de políticas públicas de ordenamento do território, ajudando a traçar políticas e definir as regras para agricultura e o agronegócio.

Na área ambiental, a partir dos estudos técnicos do zoneamento realizados por especialistas, será possível, por exemplo, analisar a superfície do Estado e determinar onde poderá ser feita a intervenção humana e de qual tipo ela será em determinada localidade, com a finalidade de prevenir possíveis crimes ambientais e consequências ecológicas desastrosas.

Os temas do zoneamento são socioeconômico, hídrico, geomorfológico, geológico, climático, pedologia, uso do solo, aptidão agrícola, vegetação, vulnerabilidade da área, potencialidades econômicas, biodiversidade e fauna, arcabouço jurídico institucional, cenários, áreas protegidas e zoonificação.

Para se concluir o ZEE, são necessárias três etapas: o mapeamento da área, seguido pela interpretação dos mapas temáticos feito por técnicos com experiência em zoneamento, resultando na terceira etapa, que une os mapas ao texto e deriva numa peça técnica com o objetivo de nortear o desenvolvimento sustentado na região.

O objetivo é viabilizar o desenvolvimento sustentável a partir da compatibilização do desenvolvimento socioeconômico com a conservação ambiental.

Conheça um pouco da história do Zoneamento

O processo do Zoneamento Ecológico Econômico de Roraima (ZEE-RR) começou em 1999, quando o Governo do Estado contratou, por meio de uma emenda do ex-deputado federal Salomão Cruz, uma empresa chamada CPRM para a execução do projeto.

Os relatórios foram entregues em 2003 e o projeto encaminhado pelo governador da época, Flamarion Portela, para a ALE-RR, para avaliação e aprovação da matéria. Contudo, o governador foi cassado e o então novo governador, Ottomar Pinto, arquivou o processo.

O trabalho voltou a ser atualizado em 2009, sem as devidas especialidades técnicas e, ao chegar a Brasília, o relatório modificado foi rejeitado. Um grupo permanente foi criado para a elaboração de uma terceira tentativa de se constituir um ZEE, em 2010, no então governo de José de Anchieta Junior. Em 27 de dezembro daquele ano, a empresa Máximo Engenharia assumiu a elaboração do projeto, recebendo cerca de R$ 1 milhão, mas dos oito relatórios que entregou, somente um deles, feito pelo INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), em Manaus, pôde ser utilizado no reinício do trabalho.

No governo Suely Campos, novo grupo foi criado para se concluir o zoneamento, mas por decisão judicial o trabalho foi novamente interrompido por falta de oitiva das comunidades indígenas. No governo Denarium, desde o início da gestão, o Zoneamento foi tratado como prioridade e deve ser entregue até o final do ano, para compatibilizar o desenvolvimento econômico com a sustentabilidade ambiental, por meio de uma série de estudos que levam em conta: as características do solo, clima, fauna e vegetação, para identificar as fragilidades e potencialidades de cada área.

Avalie este item
(0 votos)

O período mais gostoso do ano começou nas escolas da Rede Estadual. Os tradicionais arraiais movimentam as quadras e pátios com diversas atrações. Nesta sexta-feira, dia 24, a Escola Estadual Buriti fará uma festa temática de arraial a partir das 9h às 11h45 na quadra da escola.

O evento é uma comemoração ao aniversário da instituição que completa 38 anos de fundação neste sábado, dia 25. Toda a comunidade escolar está convidada a prestigiar.

“Teremos a apresentação de uma dança da quadrilha Luar do Sertão, que ensaia na quadra da nossa escola, teremos pescaria para os alunos brincarem e comidas típicas. A nossa mesa é compartilhada com os servidores, alunos, pais e convidados” adiantou a gestora da Escola, Ivete Ivo.

HOMENAGENS

A Escola Estadual Buriti zela pela qualidade do ensino e aprendizagem dos alunos, por isso, na ocasião, servidores que trabalham na instituição há, pelo menos, 10 anos, além de alunos que se destacaram na sociedade, ex-gestores e servidores que se aposentam neste ano serão homenageados.

Avalie este item
(0 votos)

O Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima) completa 20 anos de emancipação no dia 28 de junho deste ano. Para celebrar essas duas décadas, no domingo, dia 26, os ex-presidentes da autarquia serão homenageados durante evento, que reunirá servidores, parceiros e convidados, no clube da Caixa, no Cidade Santa Cecília.

O presidente do Detran-RR, coronel Álvaro Duarte, destacou a importância da autarquia durante esses 20 anos. “O Detran-RR vem desenvolvendo com muita responsabilidade sua função que é administrar e fiscalizar o trânsito, além de formar condutores, conforme determina a legislação, com a finalidade de termos um trânsito humanizado para preservar a vida”, disse.

No início da gestão do governador Antonio Denarium, o Detran-RR iniciou seu processo de modernização administrativa, com foco na valorização do servidor e na melhoria do atendimento ao público.

Entre as ações para esse trabalho, foi a assinatura do decreto pelo chefe do Poder Executivo estadual, que legalizou o imóvel urbano onde se encontra a atual sede da autarquia, que passou a ter a posse e propriedade do terreno, localizado na avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, bairro Aeroporto.

AVANÇOS NA GESTÃO

Para melhor atender a população, o Detran-RR descentralizou os serviços, por meio de unidades de atendimento nos shoppings Pátio e Garden, que funcionam das 14h às 18h, e na Casa do Cidadão, das 7h30 às 13h30. Por esses próximos dias, serão inauguradas mais duas unidades descentralizadas.

Outras melhorias foram a efetivação da vistoria eletrônica, atendimentos virtuais que foram modernizados, parcelamento de débitos no cartão de crédito, entre outras.

Os colaboradores do Detran também foram beneficiados, pois têm acesso ao Sistema Eletrônico de Informação, implantado para dar mais agilidade às demandas internas e externas. As progressões funcionais foram pagas e já existe um diálogo com todas as categorias para a implantação de um novo PCCR (Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração.

“São várias as melhorias. O Detran-RR tem uma excelente equipe de profissionais e vamos continuar com o trabalho para prestar, cada vez mais, um serviço de qualidade para a população”, complementou o presidente coronel Álvaro Dias.

A história do Detran-RR

O Detran-RR foi implantado em Roraima há mais de seis décadas. Durante esse período funcionava apenas como uma Diretoria de Trânsito, pertencente à Sesp (Secretaria de Segurança Pública de Roraima).

Até então, a Diretoria de Trânsito não possuía autonomia. Ela funcionava com poucos equipamentos eletrônicos, o que dificultava a realização de atendimentos e demais serviços.

O projeto de emancipação foi iniciado pelo gestor Waldner Jorge Ferreira da Silva, entre junho de 2000 e maio de 2002.

A partir de junho de 2002, Antônio Leocádio Vasconcelos Filho tomou posse como diretor do Detran-RR, que se tornou autarquia em 28 de junho de 2002, na gestão do então governador de Roraima, Francisco Flamarion Portela, por meio da Lei Estadual n° 338/02.

Após sua emancipação, a autarquia ganhou autonomia financeira e administrativa. Atualmente, o Detran-RR conta com as seguintes diretorias: da Presidência; de Administração e Finanças; de Controle Condutores de Veículos e de Segurança do Trânsito.

A sede passou a ter mais salas, auditório, pátio de exames, além de conseguir um orçamento próprio e o primeiro Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração, instituído em novembro de 2004.

 

Avalie este item
(0 votos)

Com o objetivo de garantir a segurança dos detentos dentro do Sistema Prisional, o Governo de Roraima implantou um projeto piloto que visa realizar a chamada dos internos por meio de leitura da digital. O CPP (Centro de Progressão Penal) é a primeira unidade beneficiada pela medida.

O projeto foi criado pela Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania) e conta com o apoio da Vara de Execuções Penais, que destinou parte dos recursos arrecadados com as multas aplicadas aos internos durante a execução penal para a compra dos equipamentos. Foram investidos R$ 5 mil na aquisição dos pontos eletrônicos.

“Isso vai trazer uma economia para o Estado, em termos de papel, porque a gente não precisa mais imprimir, gastar tinta, impressoras, e além disso vai trazer para o interno a certeza do horário que ele chegou porque é tudo feito por meio da biometria”, explicou o secretário de Justiça e Cidadania, André Fernandes.

Nessa fase piloto do projeto, cerca de 200 detentos do regime semiaberto que estão no CPP e cerca de mil detentos do regime aberto que assinam ponto todo mês na unidade estarão utilizando o novo sistema.

Responsável pela criação do projeto, a diretora do CPP, Maria José da Conceição, pontuou que, além da economia com papel, a implantação dos pontos eletrônicos irá proporcionar um controle maior da entrada e saída dos detentos da unidade, facilitando no processo de controle de frequência do interno.

“Nós temos, mais ou menos, 200 presos que saem todos os dias pra trabalhar nas mais diversas empresas. Então isso é um avanço e é muito bom pra o sistema prisional”, pontuou a diretora.

PARCERIA COM O JUDICIÁRIO

A juíza titular da Vara de Execuções Penais do Poder Judiciário, Joana Sarmento de Matos, destacou que o projeto busca melhorar a qualidade da gestão e da fiscalização no Sistema Prisional, com modernas tecnologias de controle de fiscalização. Por conta disso, se deu a participação da Vara de Execuções Penais no projeto inovador.

“É o primeiro passo para que a gente conte com essas tecnologias em todas as unidades prisionais. Essas tecnologias têm a vantagem de melhorarem a qualidade da informação e, além do mais, fazem com que o trabalho fique um pouco mais dinâmico, mais rápido, liberando os agentes penitenciários para as outras funções que demandam atuação pessoal por parte do agente”, disse a juíza.

NOVO LABORATÓRIO

Outra novidade no sistema é o laboratório de informática instalado no CPP. O novo espaço recebeu 10 novos notebooks, adquiridos com recursos da Vara de Execuções Penais.

Esse laboratório poderá ser utilizado pelos detentos para a realização de estudos, por meio do EaD (Ensino à Distância).

Avalie este item
(0 votos)

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Justiça e Cidadania, colocará em prática mais uma medida importante para o fortalecimento do trabalho de ressocialização das reeducandas que integram o sistema prisional em Roraima.

A proposta é implantar na Cadeia Pública Feminina de Boa Vista o Projeto HortiMulher, uma horta comunitária que atenderá as necessidades internas e servirá como mais uma alternativa de ocupação e ofício para as mulheres que atualmente fazem parte do sistema.

A HortiMulher envolverá 10 internas e será implantada em parceria com a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e a Vara de Execução das Penas e Medidas Alternativas. As atividades iniciarão ainda este mês com a programação de tarefas a serem executadas conforme o cronograma de funcionamento da unidade.

De acordo com o secretário de Justiça e Cidadania, André Fernandes, a iniciativa visa o trabalho integrado entre as três instituições com foco no retorno delas ao convívio social, mostrando que ao retornar à sociedade é possível ter uma ocupação que possa ajudar no sustento e na ocupação do tempo de forma produtiva.

“Esse projeto é muito importante pois é mais uma forma de ressocialização e de reinserção social dessas mulheres à sociedade. Vai funcionar em parceria com a Embrapa que vai levar os conhecimentos agrícolas necessários e a Vara de Execuções Penais forneceu recursos para que pudéssemos iniciar os trabalhos”, esclareceu o secretário.

Ele reforça que, além das atividades ocupacionais o Projeto, envolverá cursos de capacitação para as reeducandas que fazem parte do regime fechado.

“O foco é contribuir para a ressocialização das reeducandas por meio da garantia de conhecimento adquirido por meio dos treinamentos na área de produção agrícola e atividades ocupacionais hortícolas. E com isso mostrar que elas podem ter um ofício quando estiverem em liberdade”, complementou.

 

Avalie este item
(0 votos)

A tradicional e grandiosa festa do São do Anauá está de volta. Será celebrada novamente após dois anos de pandemia da covid-19 e inicia no dia 24 de junho. O anúncio feito pelo Governo de Roraima, por meio da Secult (Secretaria de Cultura e Turismo), ocorreu nesta quarta-feira, dia 22, no Salão Nobre Augusto Cardoso, no Palácio Senador Hélio Campos.

A programação do São João do Anauá – A Alegria está de volta contará com oito atrações nacionais. Entre os artistas anunciados está o cantor Regis Danese, a dupla Marcos e Mancine, Japinha do Conde do Forró, Brunna Bernardy, Humberto e Ronaldo, João Neto e Frederico, Tierry e Banda Capital Do Sol. Além de 100 atrações locais, apresentação de 28 quadrilhas juninas, espaço kids e comidas típicas do período junino. A festa seguirá até o dia 1º de julho.

Para receber o público, a estrutura no Parque Anauá contará com cinco palcos montados em locais diferentes para as apresentações simultâneas. De acordo com o governador Antonio Denarium, a realização do São João do Anauá representa a valorização da tradição e da cultura roraimense.

"Serão oito dias de São João do Anauá e contará com a presença de oito atrações nacionais e também mais de 100 atrações locais. Efetuamos o repasse de R$ 1 milhão para os 28 grupos e teremos R$ 100 mil em premiação para as melhores quadrilhas juninas. Além do mais, nós teremos mais de 300 barracas de ambulantes e comerciantes vendendo comidas típicas e bebidas dentro do Parque Anauá. Será um momento muito importante para a valorização da quadrilha, das tradições, dos festejos, e acima de tudo é a valorização da cultura do Estado de Roraima ", declarou.

O presidente da Ferquaj (Federação Roraimense das Quadrilhas Juninas), João da Cruz, destacou a importância dos repasses feitos pelo Governo de Roraima para apoiar as quadrilhas que irão participar do grandioso São João do Anauá.

“Depois de dois anos parados, esse recurso é muito importante, pois precisávamos retomar nossos trabalhos. É um incentivo muito grande do Governo, que nos dá essa força no momento que estamos precisando. A população pode esperar muita garra, muita determinação. É a euforia do quadrilheiro no tablado”, informou.

Para o secretário de Cultura e Turismo, Sherisson de Oliveira, o São João do Anauá será um dos maiores de todos os tempos, considerando toda estrutura e organização. Segundo ele, a expectativa é que o evento atraia mais de 400 mil pessoas ao longo dos oito dias.

“Foram dois anos de pandemia, e agora estamos retomando com o São João do Anauá. Foram meses de planejamento junto aos grupos para concluirmos esse processo, a começar pela premiação das quadrilhas e o número de pessoas para realização. Então, esse evento está sendo feito a quatro mãos e convido às famílias a irem prestigiar as atrações e assim fomentar a economia local e toda cadeia cultural”, disse Oliveira.

Estrutura da festa está sendo montada

A estrutura do São João do Anauá - A Alegria Está de Volta está sendo montada no Parque Anauá. O trabalho de organização do espaço físico inclui a instalação de cinco palcos, “Meu Pé de Serra”, “Arena Junina”, “Mistura Junina”, “Brincadeira de São João” e a novidade que é o palco “São João 360”, com quatro frentes para a apresentação das bandas nacionais.

Segundo o diretor de Promoção Cultural da Secretaria de Cultura, Enos Almeida, o São João do Anauá tem a proposta de fomentar a economia com a geração de 300 empregos diretos e 1.200 indiretos, além de fortalecer a cultura roraimense com espaço para mais de 100 atrações musicais, incluindo bandas locais e nacionais e ainda grupos folclóricos.

E nos ressaltou que a logística de trabalho inclui primeiro a montagem dos palcos, e das barracas que este ano serão 200 padronizadas, além de 70 ambulantes que atuarão de forma rotativa, 20 espaços para exposição de comércio de bijuterias, 30 espaços para brinquedos. Na sequência as equipes seguirão para a montagem da estrutura onde funcionarão quatro restaurantes, 20 circuitos de alimentação, 10 espaços de artesanato e dois parques de diversão.

Quinta, 23 Junho 2022 09:56

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), e do Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima (COERR) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 418.660 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 157.208 foram confirmados, sendo 30.271 por RT-PCR e 126.937 por teste rápido, 261.452 descartados, sendo 70.592 por RT-PCR e 190.860 por teste rápido e 2.152 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.225 em Alto Alegre, 1.361 no Amajari, 121.111 casos foram notificados em Boa Vista, 2.897 em Bonfim, 3.744 no Cantá, 3.298 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.634 em Iracema, 2.936 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.792 em Pacaraima, 3.911 em Rorainópolis, 1.936 em São João da Baliza, 919 em São Luiz e 1.410 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.875 em Alto Alegre, 2.427 em Amajari, 203.899 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.748 em Bonfim, 4.465 no Cantá, 4.444 em Caracaraí, 3.494 em Caroebe, 1.894 em Iracema, 4.130 em Mucajaí, 1.089 em Normandia, 7.858 em Pacaraima, 6.597 em Rorainópolis, 3.165 em São João da Baliza, 2.199 em São Luís e 1.244 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.152 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.621 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.649 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.181 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.255 são de Boa Vista, 2.858 de Bonfim, 3.676 no Cantá, 3.167 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.884 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.737 em Pacaraima, 3.833 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.387 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

Os 444 candidatos da segunda turma de policiais penais foram convocados a se matricularem no curso de formação que inicia dia 1º de agosto. O edital seguiu para publicação no Diário Oficial do Estado.

No período de 4 a 8 e 11 a 15 de julho os futuros alunos devem comparecer ao Núcleo De Capacitação Continuada Dos Agentes Penitenciários, na Secretaria de Justiça e da Cidadania, Av. Getúlio Vargas, 8021, São Vicente para efetuarem as matrículas. Também serão aceitas inscrições por procuração.

A convocação tem como finalidade a entrega dos documentos para fins de cadastramento para o recebimento do auxílio financeiro durante a realização do curso, conforme Lei Complementar Nº 259 de 24 de julho de 2017.

Segundo o secretário de Justiça e Cidadania, André Fernandes, os instrutores são de todo o país. “Os alunos devem ficar atentos, pois devem se apresentar no dia 31 de julho no local definido”, complementou.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

Para a matrícula, é necessário apresentar cópia do CPF, do RG e Título de Eleitor, além do PIS/PASEP, comprovante bancário, de residência, escolaridade e certidão de nascimento de dependentes, se houver.

Em caso de dúvida, o candidato poderá entrar em contato com a Secretaria de Estado da Justiça e da Cidadania através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., para mais orientações.

Avalie este item
(0 votos)

O prazo para o pagamento da taxa de inscrição para o Concurso Público da Polícia Civil de Roraima encerra na sexta-feira, dia 24, às 23h59, horário de Brasília e não será prorrogado novamente.

Para aqueles que solicitaram isenção da taxa, o resultado será disponibilizado nesta quarta-feira, dia 22, no site da Fundação VUNESP.

O diretor Administrativo da PCRR, delegado Jimmy Santana, afirmou que os candidatos isentos tiveram a inscrição deferida automaticamente.

“Sendo que os candidatos que tiverem a isenção deferida, automaticamente tiveram sua participação no concurso confirmada. Os demais candidatos inscritos devem realizar o pagamento da taxa de inscrição para que possam ter a confirmação de participação no concurso”, detalhou.

De acordo com o delegado, menos de 45% dos candidatos inscritos para o cargo de delegado de polícia e pouco mais de 40% dos candidatos inscritos aos demais cargos já realizaram o pagamento e efetivaram a inscrição.

“É importante lembrar que não haverá uma nova prorrogação. Os candidatos devem se atentar aos prazos e à confirmação do pagamento para seguir no certame. Lembrando que não será aceito pagamento da taxa de inscrição por depósito em caixa eletrônico, via postal, fac-símile, transferência eletrônica, PIX, DOC, DOC eletrônico, ordem de pagamento ou depósito comum em conta corrente, ou por qualquer outra via que não a especificada no Edital”, acrescentou.

Avalie este item
(0 votos)

Dando continuidade à política pública de investimento na área de tecnologia educacional, o Governo de Roraima segue com a entrega de tablets educacionais e notebooks para estudantes e professores da rede. Desta vez, foram beneficiadas sete escolas indígenas localizadas no município de Uiramutã.

Na manhã desta quarta-feira, dia 22, representantes das instituições de ensino estiveram na Seed (Secretaria de Educação e Desporto) para receber os equipamentos. Foram entregues 282 tablets, sendo 232 para estudantes, e 50 para professores que atuam na etapa Ensino Médio, além de três notebooks para uma escola.

“É a primeira vez que recebemos esse tipo de material. Antes eu só tinha o meu notebook particular. Nunca tivemos a oportunidade de receber tablets e notebooks em gestões anteriores. Só tenho mesmo a agradecer”, informou Samuel Camilo, gestor da Escola Estadual Indígena Sales Ingaricó, que fica na comunidade indígena Manalai, localizada em área de vôo. Atualmente a escola atende 184 estudantes nos ensinos Fundamental e Médio.

O secretário de Educação e Desporto, Nonato Mesquita, realizou a entrega dos materiais, acompanhado dos adjuntos Semaias Alexandre, Adelaid Bezerra, da chefe da Divisão de Educação Escolar Indígena, Gleide Almeida, do gerente de Tecnologia, Informação e Comunicação, Samuel Castro, e da diretora do DEB (Departamento de Educação Básica), Nildete Melo.

Estão sendo beneficiadas as seguintes escolas: Bernardo Sayão (comunidade Maracanã) com 76 tablets; Dom Lourenço Zoller (Pedra Preta), 41 tablets; Joaquim José Jones Ingarikó (Serra do Sol) com 15 tablets; José Alamano (Maturuca) com 54 tablets; Sales Ingaricó (Manalai), 30 tablets e três notebooks; São Mateus (São Mateus) com 38 tablets; e Galdino Abelardo (Chuí), com 28 tablets.

Investimento em tecnologia educacional

Para potencializar as ações pedagógicas, o Governo do Estado adquiriu 21 mil tablets educacionais para estudantes e professores do Ensino Médio, totalizando investimentos na ordem de R$ 25,4 milhões, de recursos do Tesouro Estadual. Os dispositivos móveis estão sendo distribuídos para escolas do Interior, da Capital e comunidades indígenas. Já foram entregues mais de 7 mil tablets.

O Governo de Roraima, por meio da Seed (Secretaria de Educação e Desporto), está adquirindo internet que será disponibilizada, em breve, para utilização nos tablets educacionais.

Além disso, o Governo de Roraima também iniciou a distribuição de 692 notebooks para as escolas localizadas no Interior (urbanas e rurais) e em comunidades indígenas. Os equipamentos foram adquiridos com recursos de emenda parlamentar destinadas pelo senador Telmario Mota, na ordem de R$ 3,5 milhões, mais contrapartida do Tesouro Estadual.

Os notebooks são destinados às escolas, para utilização pelos professores e equipe pedagógica, como forma de auxiliar na organização das atividades educacionais e como apoio para o laboratório de informática. Até o momento, já foram entregues 220 notebooks em 26 escolas distribuídas em sete municípios.

Avalie este item
(0 votos)

O leilão de bens inservíveis do Governo do Estado, realizado virtualmente no dia 15 de junho, vendeu 100% dos lotes e rendeu  R$ 3.983.050. Esse valor representa quase quatro vezes o esperado pela Segad (Secretaria da Gestão Estratégica e Administração). Entre os itens, foram leiloados 236 veículos automotores de quatro rodas e 92 motos.

Segundo o secretário da Segad, Anselmo Gonçalves, a iniciativa de promover o leilão gera economia ao Estado, uma vez que os bens leiloados [inservíveis e sucatas] exigiriam alto custo de manutenção ou, sem uso, se depreciariam enquanto exigiriam  espaços  e vigilância.

“Essa é uma das ações pertencentes à revisão da gestão do transporte administrativo do Governo. As normativas que regem a gestão dos bens móveis e imóveis do Estado vêm sendo atualizadas e o controle destes vem sendo modernizado”, enfatiza Gonçalves.

O total arrecadado será destinado ao Corpo de Bombeiros, à Polícia Civil e ao fundo comum do Governo do Estado.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sefaz (Secretaria da Fazenda), antecipou para esta quinta-feira, dia 23, o pagamento do salário dos mais de 25 mil servidores estaduais, das administrações direta e indireta, referente ao mês de junho. Junto com o salário, os funcionários públicos estaduais recebem a primeira parcela do 13º salário. Serão injetados quase R$ 270 milhões na economia local.

Pelo calendário instituído pelo Governo, o pagamento do salário e do décimo estava agendado para ser feito no dia 30 de junho.

Desde que assumiu a gestão, ainda como interventor, em dezembro de 2018, o governador Antonio Denarium colocou o salário dos servidores em dia e, desde então, o pagamento tem sido feito sempre dentro do mês trabalhado, seguindo um calendário pré-estabelecido no início de cada ano.

“Temos trabalhado de forma transparente e responsável, colocando as contas do Estado em dia, saneando dívidas, pagando fornecedores rigorosamente em dia, e valorizando nossos servidores, efetuando o pagamento também em dia e, quando possível, fazendo a antecipação, inclusive do décimo, para que eles possam se organizar financeiramente e, assim como temos feito no Estado, possam equilibrar suas contas familiares”, pontuou o governador.

De acordo com o secretário adjunto da Sefaz, Manoel Sueide Freitas, as equipes da Segad [Secretaria de Gestão e Administração] e da Sefaz vão encaminhar a folha de pagamento ao banco, de forma que, nas primeiras horas de quinta-feira [dia 23], seja creditado nas contas dos servidores.

“Nossos técnicos estão trabalhando diuturnamente para fechar a Folha, para que o pagamento seja creditado conforme determinou o governador Antonio Denarium. Essa antecipação beneficia não apenas os servidores, mas também é boa para a nossa economia, pois movimenta o comércio, serviços e turismo, e faz a roda girar”, disse o secretário.

CALENDÁRIO DE PAGAMENTO

Nos meses subsequentes, fica da seguinte forma: julho (28); agosto (31); setembro (29); outubro (27); novembro (30); e dezembro (22). A segunda parcela será paga dia 30 de novembro, junto com o salário do mês.

Pagamento de beneficiários do Iper também é antecipado

O Governo do Estado também antecipou o pagamento de benefícios referente ao mês de junho, juntamente com a primeira parcela do 13º salário.

O Iper (Instituto de Previdência do Estado de Roraima) adotou o calendário de pagamento dos aposentados e pensionistas de acordo com as datas dos servidores da ativa. Dessa maneira conforme o governo antecipa o salário, o Iper também libera o pagamento dos benefícios.

“Serão beneficiados cerca de dois mil segurados e estaremos injetando mais de R$18 milhões na economia local, aquecendo o comércio e demais setores,” afirmou a presidente do Iper, Adriana Padilha.

 

Avalie este item
(0 votos)

Desde o dia 15 de fevereiro, dez gestores de escolas da rede estadual de ensino participam de um curso de aperfeiçoamento em Mentoria. O curso acontece por meio de uma parceria entre a SEB/MEC (Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação) e a UFSCAR (Universidade Federal de São Carlos), seguindo até o dia 1º de julho, com carga horária de 180h.

Os encontros acontecem às quartas-feiras, durante a tarde, e às quintas-feiras, durante a noite, de forma síncrona (com interação) e assíncrona (sem interação simultânea).

“Neste curso, discutimos com gestores de todo o País quais as nossas dificuldades e vimos na prática que são as mesmas. Aprendemos a fazer uma gestão compartilhada onde todos se envolvam”, afirma a gestora da Escola Estadual Euclides da Cunha, Flávia Coelho.

Em todo o país a iniciativa conta com a participação de 17 estados e seus 150 representantes. Em Roraima, as duas representantes da Seed (Secretaria de Educação e Desporto) e Ceforr (Centro Estadual de Formação dos Profissionais da Educação de Roraima) são as professoras Claudia Kono e Verônica Magalhães.

Seminário em Brasília

Entre os dias 27 e 29 de junho, cinco dos dez gestores de Roraima que realizam o curso, viajam para Brasília-DF, para participar do Seminário Internacional de Mentoria de Diretores Escolares. Destes, quatro apresentarão trabalhos sobre “Práticas Inspiradoras” com o objetivo de mostrar o trabalho pedagógico da gestão, desenvolvidos nas escolas de Roraima. 

Os gestores que participarão do Seminário com apresentação de trabalhos são: Aslheyde da Silva Nunes, da Escola Estadual Jesus Nazareno; Ângelo Augusto Coelho Freire, do CEM (Colégio Estadual Militarizado Jaceguai Reis Cunha); Flavia Andrade Coelho, da Escola Estadual Euclides da Cunha; e José Alexandre de Oliveira, (ex-gestor da Escola Gonçalves Dias), hoje atuando na DGE (Departamento de Gestão Escolar).

“Nós da Escola Euclides da Cunha, iremos apresentar um trabalho sobre gestão pós-pandemia. Dentro do curso, vimos que a gestão compartilhada é a saída para crises educacionais e foi o que fizemos”, disse Flávia Coelho.

Sobre o curso

A proposta do Curso de Mentoria é mostrar para os gestores um novo olhar no oficio escolar, desenvolvendo uma metodologia que possa ser trabalhada dentro de todas as escolas, democraticamente, onde o gestor não trabalha sozinho e sim com todo o corpo escolar na hora das decisões.

O pós-pandemia foi muito discutido no curso, integrando temas relevantes como a escuta ativa, receptividade e companheirismo, projeto político-pedagógico e as relações interpessoais dentro do ambiente escolar.

“A função da escola é ensinar e esse ensino precisa ter qualidade. Como eu vou melhorar essa qualidade? Melhorando o trabalho dentro da Escola. A gestão democrática perpassa pelas mãos de todos. O curso deixou um legado. Quando existe um problema não é culpa do gestor, é culpa da escola como um todo. O problema deve ser discutido e resolvido com a participação de todos”, explica a coordenadora do curso em Roraima, professora Claudia Kono.

Na visão de Claudia, o curso é completo e mostrou pontos positivos com a aprovação dos gestores mostrando que a gestão democrática é possível dentro das escolas.

Avalie este item
(0 votos)

O Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima) divulgou o resultado da Operação Corpus Christi. Durante a ação, realizada nas rodovias estaduais, no período de 16 a 19 deste mês, foram registradas mais de 110 infrações.

A operação contou com o apoio de equipes de agentes da Capital e do Interior, quando fizeram a fiscalização e sinalização nas RR-205, sentido Alto Alegre, e RR-319, sentido Passarão. Outra se deslocou para Pacaraima, Rorainópolis e outras cidades, com a finalidade de controlar o fluxo e segurança viária, nesses municípios.

“Entre as infrações, o maior número é de motoristas dirigindo sem usar o cinto de segurança, assim como passageiros também sem esse item, com um total de 53 e 19, respectivamente. Então, pessoal, vamos ter atenção à legislação de trânsito. Destaco aqui que durante a operação Tiradentes tivemos 100 motoristas sem cinto de segurança”, comentou o presidente do Detran-RR, coronel Álvaro Duarte.

Confira as infrações registradas

Motoristas sem possuir CNH, 02; dirigindo embriagado, 04; sem cinto de segurança, 53; passageiro sem cinto de segurança, 19; dirigindo veículo segurando celular 10; manuseando celular, 04; dirigir veículo utilizando o celular, 01.

Condutor sem atenção ou sem os cuidados indispensáveis à segurança, 05; dirigindo o veículo em atraso, 02; com o silenciador defeituoso/deficiência/inoperante, 02; recusa em fazer teste do bafômetro ou outra substância psicoativa, 03.

Conduzir o veículo sem qualquer uma das placas de identificação, motociclistas sem capacete ou vestuário de acordo com as normas e as especificações aprovadas pelo Contran, foram outras infrações cometidas por condutores, durante a Operação Corpus Christi.

Quarta, 22 Junho 2022 08:21

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde (Sesau), e do Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima (COERR) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 418.074 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 156.894 foram confirmados, sendo 30.271 por RT-PCR e 126.623 por teste rápido, 261.180 descartados, sendo 70.592 por RT-PCR e 190.588 por teste rápido e 2.152 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.222 em Alto Alegre, 1.361 no Amajari, 120.838 casos foram notificados em Boa Vista, 2.897 em Bonfim, 3.731 no Cantá, 3.298 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.634 em Iracema, 2.936 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.792 em Pacaraima, 3.908 em Rorainópolis, 1.935 em São João da Baliza, 900 em São Luiz e 1.410 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.866 em Alto Alegre, 2.427 em Amajari, 203.787 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.744 em Bonfim, 4.453 no Cantá, 4.391 em Caracaraí, 3.494 em Caroebe, 1.891 em Iracema, 4.063 em Mucajaí, 1.089 em Normandia, 7.856 em Pacaraima, 6.590 em Rorainópolis, 3.164 em São João da Baliza, 2.199 em São Luís e 1.244 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.152 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.621 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.772 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.180 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.244 são de Boa Vista, 2.858 de Bonfim, 3.676 no Cantá, 3.304 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.883 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.737 em Pacaraima, 3.833 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.387 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

Quem gosta de uma boa festa junina pode se preparar para o tradicional São João do Anauá, que em 2022 terá oito noites de festas voltadas para a alegria da população roraimense.

O Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Cultura, realiza a montagem da estrutura no Parque Anauá em ritmo acelerado, com equipes divididas nos quatro cantos do Parque. A festa inicia na sexta-feira, dia 24 de julho e segue até o dia 1º de julho, a partir das 17h30 no espaço Kids e às 19h nos demais espaços.

Depois da pausa de dois anos, devido à pandemia, o São João do Anauá será realizado, de forma presencial, com o tema: A Alegria Está de Volta. O trabalho de organização do espaço físico inclui a instalação de cinco palcos, “Meu Pé de Serra”, “Arena Junina”, “Mistura Junina”, “Brincadeira de São João” e a novidade que é o palco “São João 360”, com quatro frentes para a apresentação das bandas nacionais.

Segundo o diretor de Promoção Cultural da Secretaria de Cultura, Enos Almeida, o São João do Anauá tem a proposta de fomentar a economia com a geração de 300 empregos diretos e 1.200 indiretos, além de fortalecer a cultura roraimense com espaço para mais de 100 atrações musicais, incluindo bandas locais e nacionais e ainda grupos folclóricos.

“Essa é a parte mais complexa e que envolve um trabalho minucioso e de muita cautela entre as equipes responsáveis pela estratégia de organização da estrutura física. O nosso objetivo é deixar tudo pronto para a apresentação das 28 quadrilhas e dos grupos folclóricos. Dessa vez será uma alegria ter a apresentação também das quadrilhas kids, melhor idade, interior e inclusiva”, esclareceu.

Enos ressalta que a logística de trabalho inclui primeiro a montagem dos palcos, e das barracas que este ano serão 200 padronizadas, além de 70 ambulantes que atuarão de forma rotativa, 20 espaços para exposição de comércio de bijuterias, 30 espaços para brinquedos. Na sequência as equipes seguirão para a montagem da estrutura onde funcionarão quatro restaurantes, 20 circuitos de alimentação, 10 espaços de artesanato e dois parques de diversão.

 

Avalie este item
(0 votos)

Em alusão ao Dia Mundial do Refugiado, celebrado em 20 de junho, o Governo de Roraima, juntamente com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), agência da ONU (Organização das Nações Unidas), instalaram na manhã desta terça-feira, dia 21, em solenidade no Salão Nobre do Palácio Senador Hélio Campos, o Comitê Intersetorial de Atenção a Migrantes, Refugiados e Apátridas do estado de Roraima.

O Comitê faz parte do cumprimento das prioridades pactuadas junto à certificação do Migracidades, programa de qualificação de governança migratória nos estados brasileiros executado pela organização internacional da migração, em parceria com a Universidade do Rio Grande do Sul, cuja adesão foi compromissada pelo governo estadual, no primeiro momento em 2021, e a segunda etapa se consolida em 2022. Atualmente, o detalhamento de atendimento e acolhimento pelo Estado está estimado em 70 mil migrantes.

A titular da Setrabes, Tânia Soares, destacou que o Comitê terá a finalidade de promover ações e coordenar iniciativas de atenção aos refugiados, apátridas e migrantes e estimular a defesa dos direitos humanos, junto aos demais órgãos da administração pública estadual e dos municípios, bem como impulsionar a disseminação de políticas públicas voltados à inserção social, econômica e familiar dos refugiados, apátridas e migrantes, bem como facilitar a integração dessa população na sociedade roraimense.

Com a assinatura deste termo de criação pactuado entre o Governo de Roraima, Setrabes e as agências internacionais, estamos promovendo o acesso dos refugiados, apátridas e migrantes às políticas públicas e, desta forma, aprimorar nossa governança de atenção a todo este público. Com essas parcerias, vamos construir uma política migratória de forma sistematizada, colegiada e coletiva com a efetivação do Comitê”, ressaltou a secretária.

Na avaliação do assistente de proteção da Organização Internacional para as Migrações (OIM), Luís Minchola, o desenvolvimento de políticas públicas para a população refugiada. Imigrante e apátrida, exige um envolvimento de todos os atores relacionados a este tema e no decorrer de nossa atuação em Roraima temos buscado esta parceria com o líder público, a exemplo da Setrabes.

"São inúmeros desafios ao atendimento a esta população específica a qual buscamos superar com exemplos como a discussão e efetivação na prática de ações como a instalação deste Comitê. Temos a plena certeza de sua importância e, de forma prática, com a construção de diálogos com instituições que executam a política de assistência social como a Setrabes, estamos vencendo os desafios e consolidando boas práticas de atendimento", disse.

 

Avalie este item
(0 votos)

A Sesp (Secretaria de Segurança Pública) realizou, nesta terça-feira, dia 21, em conjunto com a Seplan (Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento), uma reunião técnica com o objetivo de discutir, avaliar e revisar os indicadores e as diretrizes do Plano de Desenvolvimento Sustentável do Estado de Roraima – RR2030.

De acordo com o secretário da Sesp, Edison Prola, o RR2030 é o primeiro projeto de longo prazo criado pelo Governo do Estado, com o objetivo de garantir o crescimento socioeconômico, com ações continuadas a serem aplicadas ao longo dos próximos 10 anos, independente de quem esteja à frente da gestão.

“A consolidação e a conversão deste plano em lei vai possibilitar que as ações de Governo sejam devidamente executadas, independente de quem seja o chefe do Executivo. Isso vai garantir que o desenvolvimento do Estado aconteça de fato e a maior beneficiada será, sem dúvida, a população de Roraima”, enfatizou o secretário.

Para o técnico e secretário executivo do Fesp (Fundo Estadual de Segurança Pública), da Sesp, Tiago Poerschke, o planejamento em conjunto com as demais secretarias de governo é fundamental para a eficácia das ações do RR2030.

“Este é um momento importante para identificarmos os resultados alcançados no decorrer dos anos de 2019 e 2022. Após uma análise crítica poderemos reconduzir nossas ações de Segurança Pública, proporcionando maior segurança e, consequentemente, a continuidade na redução dos indicadores da criminalidade”, afirmou.

RR2030

Projeto do Governo de Roraima elaborado em sete eixos principais que abrangem a economia, o desenvolvimento sustentável, ações de infraestrutura, de saúde, educação, bem-estar e segurança e tem como meta consolidar uma gestão pública moderna e capaz de conduzir o Estado para um patamar de excelência e efetividade, tanto na oferta de serviços, quanto de gestão administrativa, gerando uma economia mais sólida, com sustentabilidade, maior oferta de emprego e melhor qualidade de vida para todos.

Avalie este item
(0 votos)

O Concurso Público específico e diferenciado para contratação de professores indígenas está chegando na reta final. Seguindo o cronograma do certame, nesta terça-feira, dia 21, o Idecan (Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial Nacional), banca responsável pela organização do concurso, disponibilizou o resultado definitivo.

Os candidatos podem fazer a consulta individualmente no site www.idecan.org.br, inserindo o número do CPF. Em uma próxima fase, a banca deverá publicar o resultado geral e encaminhar para a Seed (Secretaria de Educação e Desporto) para as providências legais cabíveis.

“Após recebermos o resultado geral, encaminharemos para a Secretaria de Administração, e aí será dada por encerrada a fase do Concurso e iniciaremos então procedimentos necessários para consulta de datas previstas para chamamento de posse”, explicou Semaias Alexandre Silva, presidente da Comissão do Concurso Público.

O Concurso Público específico e diferenciado para professores indígenas era uma demanda aguardada há 15 anos pelos docentes e também pelas lideranças indígenas. O Governo de Roraima ofertou mil vagas imediatas com Cadastro Reserva para cargos de Nível Médio e Superior com salários variando entre R$ 3.004,80 e R$ 3.782,94, e jornada de trabalho de 30 horas semanais.

As provas objetivas foram realizadas no dia 20 de março e o concurso contou com 2.707 candidatos inscritos.

“É com muita alegria, muita gratidão que vamos concluindo esse concurso tão esperado por essa categoria. Estamos na expectativa de termos um resultado que possa realmente suprir às necessidades, que tenhamos professores efetivos formados, habilitados e qualificados para trabalhar na Educação Indígena”, ressaltou Semaias.

Atualmente, a Rede Estadual de Ensino conta com 1.760 professores indígenas, sendo 345 do quadro efetivo e 1.415 do quadro temporário. Segundo o Censo Escolar da Educação Básica 2021, a rede estadual possui 226 escolas indígenas e 17.279 estudantes matriculados.

Em busca de fortalecer a Educação Escolar Indígena, recentemente, o Governo de Roraima instituiu na estrutura da Seed, o Departamento de Educação Escolar Indígena. O setor deve potencializar as atividades voltadas às escolas indígenas, considerando as especificidades existentes como, por exemplo, as práticas culturais e a língua materna de cada comunidade indígena.

O Departamento também vai fortalecer ações já implementadas na educação indígena em Roraima, com destaque para a regularização dos PPs (Projetos Pedagógicos), das APMS (Associação de Pais e Mestres), e do credenciamento das instituições de ensino junto ao CEE/RR (Conselho Estadual de Educação de Roraima).

Avalie este item
(0 votos)

Incessante na projeção da escalada econômica de Roraima, o Governo do Estado, por meio da Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação) tem fomentado diferentes estratégias de negócios favorecendo o empreendedorismo.

Nesse intuito, a Seadi promoverá um levantamento simplificado do perfil empresarial em Boa Vista, avaliando os ambientes de negócios, situando, sobretudo, as necessidades de políticas públicas de apoio. A pesquisa empresarial inicia nesta terça-feira, dia 21, nos bairros Raiar do Sol e Centro, onde atuarão as equipes da Seadi.

“Desenvolvemos um formulário com questões objetivas para ser aplicado aos gestores de negócios. A metodologia da pesquisa se baseia no Índice de Confiança do Empresário do Comércio, trabalhado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo [CNC]”, comentou o técnico da Seadi, Wladimir Cavalcanti.

Com a delimitação cartográfica dos polos comerciais, o projeto de fortalecimento dos pequenos negócios possibilitará ao Governo, informações que facilitarão o planejamento de políticas públicas voltadas para o setor, tendo em vista as inúmeras possibilidades de visualização que o sistema oferece.

“Por meio de uma simples varredura, os pesquisadores segmentarão informações que alinharão a configuração de mapas com características específicas. A delimitação dos polos nos ambientes,0 setorizados também será reforçada pelo Sistema de Informação Geográfica [SIG], que ajudará na visualização dos dados de cada empresa, ajudando na organização, planejamento e execução de ações”, reforçou o secretário Emerson Baú.

Para o governador Antonio Denarium, fortalecer os pequenos negócios está entre os objetivos fundamentais do Governo do Estado valorizando a economia roraimense.

“O empreendedorismo gera um impacto positivo na renda familiar caracterizada pelo trabalho com a prestação de serviços distintos suprindo as necessidades da população. Com isso, o nosso trabalho neste projeto é identificarmos os principais problemas enfrentados pelos comerciantes e, tão logo, atuarmos com novas políticas públicas oportunizando mais investimentos, ampliando mudanças significativas nos negócios em Roraima”, concluiu.

Avalie este item
(0 votos)

Dando continuidade às ações de reforço das unidades hospitalares do Estado, o Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), confirmou a sexta convocação de profissionais aprovados no seletivo da saúde.

A entrega da documentação acontecerá a partir desta quarta-feira, dia 22, segundo até a quinta-feira, dia 23, na sede da Sesau, localizada na Rua Madri, nº 180, bairro Aeroporto. O horário de atendimento dos convocados será das 9h às 13h e das 14h às 18h.

“Dando continuidade ao chamamento do seletivo e reforçando nosso atendimento nas unidades para melhor atender à população, nesta sexta convocação estamos chamando 713 profissionais”, afirmou a assessora técnica da Coordenadoria Geral de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, Claudimar Rita Costa.

De acordo com ela, a chamada atenderá somente às unidades de Boa Vista, sendo solicitados são os seguintes: Assistente Social, Biomédico, Bioquímico, Enfermeiro, Farmacêutico, Fisioterapeuta, Fonoaudiólogo, Psicólogo, Nutricionista, Técnico de Enfermagem, Técnico de Laboratório, Técnico em Radiologia, Técnico em Segurança do Trabalho, Condutor de Ambulância, Auxiliar de Serviços de Saúde e Auxiliar de Serviços de Saúde (funções de Atendente de Farmácia e Maqueiro).

Os aprovados devem conferir a documentação necessária que está disponível no site www.saude.rr.gov.br, opção Seletivos/Processo Seletivo 2022/Cadastro de Reserva 2022.01/6ª Chamada.

Para sanar qualquer dúvida a respeito sobre a documentação ou outras informações, a CGTES estará disponível para dar o devido suporte aos aprovados.

“Os candidatos devem abrir a portaria e verificar na última página quais os documentos necessários para serem apresentados aqui na Sesau, e qualquer informação estaremos aqui para saná-las”, completou Claudimar.

 

Avalie este item
(0 votos)

Nesta segunda-feira, dia 20, o Governo de Roraima, por meio da Codesaima (Companhia de Desenvolvimento de Roraima) realizou, em Mucajaí, a entrega de 80 ordens de serviço do programa Morar Melhor e deu início ao processo de regulamentação fundiária urbana as 72 unidades do Conjunto Habitacional Mucajaí.

O evento, realizado no Colégio Estadual Militarizado Maria Mariselma Oliveira Cruz, contou com a presença de mais de 400 pessoas. A secretária da Seedis (Secretaria de Estado Extraordinária de Promoção, Desenvolvimento e Inclusão Social), Simone Denarium, foi quem deu início aos trabalhos.

De acordo com o diretor de Habitação da Codesaima, Rodrigo Ávila, das 80 ordens de serviço entregues, 42 foram para famílias de pessoas com deficiência. No evento, ele anunciou que a intenção é dar continuidade ao processo de inscrição das famílias que perderam o prazo para tais atividades.

“Vale ressaltar que essa ação está em consonância com a Lei Federal nº. 11.888 de 2008, que garante à população de baixa-renda dos estados e municípios a assistência técnica gratuita. A nossa atividade quanto a Governo de Roraima é garantir esse direito a moradia digna das pessoas. Aqueles que não fizeram cadastro na primeira etapa, não se preocupem, pois retornaremos ao município de Mucajaí”, anunciou o diretor.

BENEFICIADOS

A felicidade em receber os serviços do programa Morar Melhor, bem como a regulamentação fundiária das unidades habitacionais foram os sentimentos estampados nos rostos de cada beneficiado que compareceu ao local.

Dona Idalina dos Santos Teles, de 67 anos, foi uma das contempladas com a ordem de serviço para reforma do banheiro, cuja conclusão da obra está prevista em até 60 dias.. Aposentada, ela tem dois netos deficientes físicos morando em sua residência.

“Estou muito satisfeita em poder contar com esse apoio com um banheiro que atenda não somente a mim, mas com adaptação necessária para os meus netos. Só tenho a agradecer ao Governo de Roraima por realizar esse sonho”, disse.

Já o aposentado Francisco Ferreira do Carmo, de 77 anos, deu entrada no processo de regulamentação fundiária da sua residência do Conjunto Habitacional Mucajaí. Há mais de 30 anos, ele aguarda para transferir o imóvel para o seu nome.

“Em primeiro lugar, quero agradecer a Deus por essa benção e ao Governo de Roraima por dar entrada ao processo documental do meu imóvel, para que eu me torne por direito o proprietário legal da minha residência”, finalizou.

Terça, 21 Junho 2022 08:30

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 417.442 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 156.578 foram confirmados, sendo 30.260 por RT-PCR e 126.318 por teste rápido, 260.864 descartados, sendo 70.426 por RT-PCR e 190.438 por teste rápido e 2.152 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.221 em Alto Alegre, 1.361 no Amajari, 120.546 casos foram notificados em Boa Vista, 2.896 em Bonfim, 3.728 no Cantá, 3.294 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.633 em Iracema, 2.935 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.792 em Pacaraima, 3.908 em Rorainópolis, 1.935 em São João da Baliza, 889 em São Luiz e 1.410 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.866 em Alto Alegre, 2.427 em Amajari, 203.582 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.728 em Bonfim, 4.449 no Cantá, 4.385 em Caracaraí, 3.493 em Caroebe, 1.890 em Iracema, 4.036 em Mucajaí, 1.089 em Normandia, 7.855 em Pacaraima, 6.572 em Rorainópolis, 3.163 em São João da Baliza, 2.174 em São Luís e 1.244 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.152 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.621 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.755 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.180 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.227 são de Boa Vista, 2.858 de Bonfim, 3.676 no Cantá, 3.304 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.883 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.737 em Pacaraima, 3.833 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.387 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

A Diretoria de Pesquisa e Tecnologia da Gestão Territorial da Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos) entregou no último sábado, dia 18, na agrovila da vicinal tronco, 117 CAR (Cadastro Ambiental Rural) aos produtores do Projeto de Assentamento Novo Passarão, zona rural de Boa Vista.

O CAR é o primeiro passo para a obtenção da regularidade ambiental do imóvel rural e tem a finalidade de integrar as informações ambientais das propriedades e posses rurais referentes a áreas de preservação permanente. Ao final, o objetivo é contemplar os proprietários de imóveis, que em posse dos documentos pessoais, do imóvel, de georreferenciamento, tenham a documentação que dá acesso às linhas de crédito disponíveis nas instituições bancárias que financiam a produção agrícola e pecuária.

A entrega dos documentos aconteceu em ação simultânea entre a Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação), o Iater (Instituto de Assistência Técnicas e Extensão Rural de Roraima), o Iteraima (Instituto de Terras de Roraima), a Ader (Agência de Defesa Agropecuária do Estado de Roraima).

A entrega dos Cadastros Ambientais Rurais foi feita aos produtores pelo presidente da Femarh, Glicério Fernandes, e pela diretora de Pesquisa, Tecnologia em Gestão Territorial, Luana Tabaldi.

“O trabalho coordenado pelo Governo do Estado tem o objetivo final de melhorar a vida do homem do campo, possibilitando a regularização fundiária, ambiental e assistência técnica e extensão rural e acesso às linhas de financiamentos bancários”, disse o presidente.

Ao final desta ação do Roraima Verde, Glicério Fernandes assegurou que uma equipe da Femarh deve voltar à localidade do Passarão para assegurar que mais produtores tenham acesso ao Cadastro Ambiental Rural.

Avalie este item
(0 votos)

Durante toda esta semana, militares que vão atuar nas 15 novas escolas estaduais militarizadas recentemente pelo Governo de Roraima, vão passar por capacitação sobre o processo educacional e as normas dos Colégios Estaduais Militarizados.

A abertura da capacitação ocorreu nesta segunda-feira, 20 no auditório do CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima), no bairro Pricumã e contou com a presença do secretário de Educação e Desporto Nonato Mesquita e dos adjuntos da Seed, Semaias Alexandre Silva e José de Souza, do comandante da PMRR coronel Francisco Xavier, do Sub-Comandante do CBMRR, Coronel Gewrly Batista, do Deputado Estadual Coronel Chagas e Nildete Melo, diretora do DEB (Departamento de Educação Básica). A ação é realizada pela Seed (Secretaria de Educação e Desporto) em parceria com a PMRR (Polícia Militar de Roraima) e CBMRR.

No discurso de abertura, Mesquita deu as boas-vindas aos militares que passam a prestar serviço nas escolas estaduais. “Hoje me encontro extremamente satisfeito com os militares que já atuam conosco e tenho certeza que com esse grupo não será diferente. Nossas escolas estarão em boas mãos. É um prazer recebê-los”, disse.

Participam da formação, 116 militares e destes, 70 estão integrando agora a rede estadual de ensino. A programação da formação inclui instruções sobre leis e normas dos Colégios Estaduais Militarizados, Introdução à Psicologia da Criança e do Adolescente e ainda, sobre o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), Educação Especial, Serviço de Orientação Educacional e o Corpo de Alunos, Comunicação Não Violenta, rotina escolar, semana zero e serviço de monitoria.

“Minhas expectativas são as melhores em compor o corpo de militares que vão atuar nas escolas estaduais militarizadas. É um projeto muito bonito, que tem um grande valor e um alcance muito grande”, destacou o Major Gibton que passa a atuar na rede estadual de ensino.

O comandante da PMRR, Coronel Francisco Xavier, convocou os militares a se engajarem no projeto. “Foi feita uma atualização no currículo da capacitação e todos os que já trabalham, quanto os que estão ingressando agora, irão aprender e conhecer muito mais das técnicas necessárias para o que o trabalho renda frutos e surta efeito na vida dos jovens. Então conclamo todos os policiais a darem o máximo de si nessa missão”, reforçou o comandante.

Rede de Colégios Estaduais Militarizados

A Rede de Colégios Estaduais Militarizados foi criada com o objetivo de trabalhar dentro das unidades de ensino os princípios de hierarquia, civismo e cidadania, como forma de disciplina e integração social. Em Roraima existiam 18 escolas militarizadas e recentemente, o Governo de Roraima ampliou a rede com a inserção de mais 15 escolas. Agora são 33 escolas militarizadas, sendo 20 na capital e 13 no interior.

O Estado também possui um Colégio Militar Estadual e uma Escola Estadual Cívico-Militar. Juntos, os colégios atendem 27.885 alunos. Nas escolas estaduais militarizadas, a gestão é compartilhada entre a Seed e PMRR ou CBMRR.

O Governo de Roraima também instituiu na estrutura da Seed a Secretaria Adjunta de Coordenação dos Colégios Estaduais Militarizados, por meio do Decreto Nº 31.822, com o objetivo de auxiliar na gestão educacional e garantir assistência específica para essas instituições.

Avalie este item
(0 votos)

O processo de regularização fundiária do Distrito Industrial Governador Aquilino Mota avança com a entrega mais 21 títulos definitivos para oito empresas com sede e produção no local. Com isso, 54 empresas estão regularizadas e têm segurança jurídica, acesso a linhas de créditos que vão possibilitar o aumento da produção e geração de novos empregos.

Recentemente o Governo do Estado realizou leilão de 15 lotes institucionais, possibilitando o investimento de cerca de R$ 7 milhões, por meio do Fundo de Desenvolvimento Industrial de Roraima. A titulação de lotes localizados na área, faz parte das estratégias para ampliar ainda mais os resultados positivos para a economia local.

“Hoje a gente vê que a nossa matriz econômica está vivendo um novo momento com a atual gestão, que pensa na segurança e dignidade dos empresários. O governador Antonio Denarium, sensível a essa realidade, dá condições para que todos possam investir e ter garantia da sua empresa. Isso abre um leque de grandes oportunidades”, explicou a presidente da Federação das Indústrias do Estado de Roraima, Izabel Itikawa.

Além da regularização, o Distrito também está recebendo infraestrutura de qualidade com asfaltamento, duplicação, iluminação, calçadas acessíveis, sarjetas, drenagem, meio-fio e ciclovia. Um investimento de mais de R$ 10 milhões somente na primeira fase da obra.

Para o empresário Elcio Roque, proprietário da fábrica Monte Caburaí e da empresa Cerâmica do Papito, foram 26 anos de muita espera.

“Na situação que nós já vivenciamos no Distrito, é um momento muito esperado. Estávamos aguardando desde 1996 e encontramos muitas dificuldades e barreiras ao longo desse período. E hoje estamos grandemente agradecidos, porque conseguimos essa conquista com esse governo que vem trabalhando em prol do desenvolvimento”, pontuou.

AQUI TEM DONO

O programa Aqui Tem Dono, do Governo do Estado, executado pelo Iteraima (Instituto de Terras e Colonização de Roraima), entregou mais de 1.700 títulos de imóveis urbanos em Boa Vista, Cantá e Rorainópolis, além de mais de 500 títulos rurais, equivalentes a mais de 170 mil hectares de terra regularizados.

Os moradores que ainda não possuem o documento devem comparecer à sede do Iteraima para dar início ao processo de regularização, e posteriormente, receber o título definitivo.

O Iteraima funciona na Rua João Evangelista Pereira de Melo, 228, Aparecida, e na Casa do Cidadão, na Rua Izidio Galdino da Silva, 2425, Senador Hélio Campos, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h30.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima), divulgou as listas dos aprovados com o resultado da avaliação curricular e documental do processo seletivo de contratação temporária de médicos veterinários e técnicos em agropecuária. Participaram do processo 60 veterinários e 86 técnicos em agropecuária.

Os candidatos selecionados serão convocados, segundo informou o presidente da avaliação curricular e documental, Diego Costa, por meio de publicação no Diário Oficial do Estado de Roraima, obedecendo a ordem de Edital 2 (5057177) SEI 18302.003406/2021.48.

“O controle das contratações será feito pela Gerência de Recursos Humanos da Aderr. O candidato que não atender o prazo de convocação, será considerado desistente”, destacou Costa.

Os aprovados precisam apresentar nos documentos a comprovação de cursos de capacitação, que deverá constar a respectiva carga horária pré-estabelecida no edital, sob pena de não serem avaliados.

O aprovado, em caso de recusa expressa, quando da ciência da lotação, assinará Termo de Desistência, e será convocado imediatamente o candidato posterior, de acordo com a ordem de classificação. Os casos omissos serão sanados pela Lei Estadual Nº 323/2001.

APROVADOS

Os médicos veterinários aprovados foram: Carlos André Félix Vasconcelos, Fábio Silva Souza, Márcia Oliveira dos Santos Salgado, Giovanna Andrea Silvestre Miglioranza, Lauro Mazon Toffili, Larissa Campos Câmara e Danilo Mendes Hortêncio da Silva.

Os técnicos em agropecuária aprovados foram: Cleuson Divino de Andrade, Vagner Rafael Zeferino da Silva, Claudiane Pinheiro Corrêa, Uerikes Zeferino da Silva, Randson Diego Vasconcelos da Silva, Patrícia da Silva Sousa, Júlio Rodrigues da Silva e Marcelo da Silva Nascimento.

Os aprovados irão trabalhar por um período de 12 meses, contados a partir da data da assinatura dos contratos referente à primeira convocação.

Com salário base para um contrato de 40 horas semanais para Médico Veterinário R$ é de 7.525,81 e para Técnico em Agropecuária é R$ 3.762,91, o processo seletivo realizado pelo Governo de Roraima, por meio da Aderr, é uma oportunidade de inserção no mercado de trabalho para profissionais dessas áreas.

O presidente da Aderr ressaltou que o seletivo vai contemplar uma das metas determinadas pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) para o Estado ficar livre da febre aftosa sem vacinação.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Procuradoria Geral do Estado está preparando uma programação comemorativa, em alusão aos 18 anos de criação da PGE. Haverá palestras, posse de estagiários e passeio ciclístico.

As atividades começam na terça-feira, 21, a partir das 17h, no auditório da OAB-RR, com ciclo de palestras com participações de convidados de Roraima e de outros Estados.

Dentre as autoridades confirmadas estão o governador do Estado, Antonio Denarium, representantes do Judiciário e do Legislativo de Roraima, o presidente da Anape (Associação Nacional dos Procuradores dos Estados e do Distrito Federal), Vicente Braga e o ex-ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Tarciso de Carvalho Neto.

No dia 22 de junho, às 9h, ocorrerá a posse dos novos estagiários de Direito, que foram aprovados no 9º certame, realizado pela PGE, para acadêmicos regulamente cursando a partir do 5º semestre.

Na quinta-feira, dia 23, está agendado um passeio ciclístico, saindo do estacionamento do estádio Canarinho, às 18H. A concentração acontece a partir das 17H e vai ter aula de zumba, alongamento e será disponibilizado para os participantes frutas e líquidos para hidratação.

A iniciativa conta com o apoio da CAA (Caixa de Assistência dos Advogados da OAB-RR), e tem o objetivo de ressaltar a importância das atividades físicas para melhorar a qualidade de vida dos procuradores, familiares, funcionários e público em geral que se fizer presente ao passeio.

Encerrando a programação comemorativa, na sexta-feira, 24, acontece um torneio de vôlei de areia, no complexo poliesportivo do Ayrton Senna. O evento começa 18h e tem o apoio da A.R.E.V.A (Associação Recreativa Esportiva de Vôlei de Areia).

HISTÓRICO

A PGE-RR é um órgão permanente da estrutura da administração pública direta, incumbindo-lhe representar judicial e extrajudicialmente o Estado de Roraima, além de exercer as funções de consultoria jurídica da administração direta e indireta do Estado e zelar pela manutenção do estado de direito e pela obediência aos ditames da Constituição Federal, leis federais, Constituição Estadual e leis estaduais.

A existência, como órgão público no Estado, foi prevista na primeira Constituição Estadual, de 31 de dezembro de 1991, em seu Artigo 101, contudo foi por meio da Lei Complementar nº 71, de 18 de dezembro de 2003, que institui a Lei Orgânica da Procuradoria Geral do Estado de Roraima e dispõe sobre o regime jurídico da carreira de procurador do Estado e a realização do primeiro concurso público para provimento de cargo efetivo de Procurador do Estado, que a PGE se consolidou.

Avalie este item
(0 votos)

Começou a maior competição esportiva estudantil do Estado de Roraima. A 49ª edição dos JER’S (Jogos Escolares de Roraima) estreou com os alunos-atletas do judô nesse sábado,19, no Ginásio Hélio Campos, com a participação de 25 escolas.

Após dois anos de pandemia, os JER'S voltam a acontecer no Estado. Até o mês de agosto, serão disputadas 14 modalidades com a participação de aproximadamente 3.500 alunos-atletas.

Kerlon Noronha é aluno-atleta na categoria Infantil -66kg pela Escola Estadual Major Alcides. Em busca de grandes oportunidades, sempre com o apoio do pai, Willer Noronha, há seis anos pratica o esporte para melhorar o seu comportamento dentro e fora de sala de aula, rendendo bons frutos reconhecidos nacionalmente. Hoje, além de ganhar medalha de ouro nos Jogos, Kerlon é um dos 20 melhores atletas do judô do país na sua categoria.

“O judô melhorou muito a minha vida, tanto na parte da saúde quanto no respeito ao próximo, porque eu vivia brigando na escola, todo o dia eu estava na sala da Gestão. Daí meu pai resolveu me colocar no judô, sabendo que é um esporte que forma o caráter, e passei a tomar gosto, inclusive para treinar para competições”, conta o aluno-atleta.

Para ajudar o filho a focar na disciplina, Willer escolheu o Judô. “Se você não obtiver boas notas não participa dos campeonatos, tem que ser um bom filho em casa, ou seja, não somente pelo esporte, toda a vida da criança está envolvida. O que mais mudou foi o caráter dele, ficou muito mais atencioso, amoroso, educado, obediente e eu me sinto orgulhoso”, diz o pai, esbanjando alegria.

Thayllani Souza da Silva lutou na categoria Infantil Médio – 63kg, e, em uma disputa melhor de três, recebeu a medalha de ouro. “Só tinham duas pessoas na minha categoria, por isso é melhor de três lutas. Satisfação de dever cumprido representando a minha escola e o meu judô”, disse.

Gestores destacam a relevância do esporte na vida dos estudantes

De acordo com Flávia Coelho, gestora da GEC (Escola Estadual Euclides da Cunha), o incentivo dos pais e da Escola são essenciais para gerar vencedores em qualquer modalidade. “A vitória não é só do aluno. É também da sua família e da escola. Muito nos orgulha, após uma pandemia temos sucesso. O aluno está inserido dentro de um tripé: o modo educacional, atividade física e apoio da comunidade escolar”, comemora a gestora.

Para o coordenador de Judô no JER’S e presidente da FEJURR, professor Paulo Ferreira, a competição desse sábado teve pontos positivos. “Os atletas se esmeraram em fazer o seu melhor, mas um tem que sair o campeão. Alguns perderam por algumas bobeiras, mas é apenas uma competição. Esses atletas estão estudando judô para a vida, então eu espero que aqueles que representarão Roraima estejam preparados para fazer bonito no Rio de Janeiro e Aracaju”, salientou o professor sobre as competições nacionais que acontecem em outubro e novembro nas duas cidades.

A competição de Judô ocorreu mediante parceria entre a Seed (Secretaria de Educação e Desporto) e FEJURR (Federação de Judô de Roraima), com apoio da FEDERR (Federação de Desporto Escolar de Roraima), com combates de três minutos para o Mirim e quatro minutos para o Infantil, em uma área de tatame de dimensões oficiais. Cinco árbitros atuaram, sendo um internacional, um nacional e três estaduais.

O resultado ficou assim:

Categoria Mirim – 1ª Lugar Escola Estadual Euclides da Cunha (Boa Vista), 2º Lugar Escola Estadual Pedro Elias (Boa Vista) e no 3º Lugar, empatados, o Colégio Levina Alves da Silva (Boa Vista) e Escola Estadual Francisco Pereira Lima (Mucajaí).

Categoria Infantil – 1º Lugar Instituto Federal de Roraima (Boa Vista), 2º Lugar Escola Estadual Monteiro Lobato (Boa Vista) e em 3º Lugar Escola Estadual Major Alcides.

Quadro Geral – 1º Lugar Escola Estadual Euclides da Cunha, 2º Lugar Instituto Federal de Roraima e Escola Estadual Monteiro Lobato, não havendo o terceiro lugar pelo critério de desempate.

Os JER’S

Este ano, os JER’S serão realizados em seis fases. A abertura oficial, juntamente com a fase final da competição, ocorre entre os dias 3 e 10 de agosto.

Mas antes disso, outras cinco fases acontecem no interior do Estado e na Capital.

A Regional I ocorrerá em Normandia, no período de 1 a 4 de julho, e envolverá os municípios de Bonfim e Cantá.

A Regional II ocorrerá em Rorainópolis, entre os dias 7 e 10 de julho, para os municípios de Caroebe, São João Baliza e São Luiz.

A Regional III será realizada em Caracaraí, de 13 a 16 de julho, para atender os estudantes dos municípios de Mucajaí e Iracema.

A Regional IV será em Amajari, de 20 a 23 de julho, e contemplará os municípios de Pacaraima, Alto Alegre e Uiramutã.

 Já a etapa capital será realizada em Boa Vista, de 27 a 30 de julho, atendendo alunos-atletas de escolas da cidade de Boa Vista e da zona rural.

Os alunos-atletas vão disputar o lugar mais alto do pódio em dez modalidades individuais (atletismo, ciclismo, judô, karatê, natação, taekwondo, tênis de mesa, vôlei de praia, xadrez e ginástica rítmica) e em quatro coletivas (basquete, futsal, handebol e vôlei), nas categorias 12 a 14 anos e 15 a 17 anos, nos naipes masculino e feminino.

No xadrez, somente haverá disputa na categoria 15 a 17 anos e a ginástica rítmica, na categoria 13 a 15 anos, somente no feminino. Já a modalidade de futebol de campo, será disputada em um outro evento escolar que será organizado pelo IDRR (Instituto de Desporto de Roraima) no segundo semestre deste ano.

A última edição dos Jogos Escolares de Roraima, realizada em 2019, reuniu 3.304 alunos-atletas de 127 escolas da capital e do interior.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima esteve neste final de semana na região do Passarão, zona rural de Boa Vista, atendendo aos produtores durante ação do Agro em Campo, programa estadual que vem realizando mutirões de serviços e orientações, objetivando a regularização fundiária, segurança jurídica, além do incentivo ao crédito e fomento da Agricultura Familiar.

A mobilização envolveu técnicos da Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação), Iater (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural), Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos de Roraima), Aderr (Agência de Defesa Agropecuária), Iteraima (Instituto de Terras e Colonização) e Desenvolve Roraima.

Representando o governador Antonio Denarium, o secretário Emerson Baú destacou o esforço conjunto das instituições em benefício dos pequenos produtores rurais, favorecendo o trabalho e a economia.

“Entendemos as necessidades do povo e estamos propondo soluções urgentes. Com os projetos voltados ao produtor rural, a realidade do mercado em Roraima vem constantemente evoluindo diante do muito que já foi feito e do mais que será realizado para tornarmos nosso Estado um grande polo produtivo”, disse o titular da Seadi.

Para o governador Antonio Denarium, o programa Agro em Campo atende as necessidades dos produtores rurais, por meio dos projetos que empenham a evolução econômica do Estado.

“Nos últimos anos, a agricultura em Roraima vem evoluindo como nunca visto antes, recebendo infraestrutura, mecanização e apoio necessário para o desenvolvimento dos negócios, oportunizando serviços e renda para o povo roraimense”, ressaltou.

Produtores falam de fé e esperança no aumento da produção

O produtor de bananas no Novo Passarão, o maranhense Manoel da Cruz comentou sobre os trabalhos do Governo de Roraima na Agricultura Familiar.

 “Nossa fé aumentou depois que o Governo esteve aqui, porque estávamos engatinhando, sempre lutando e agora temos certeza de que vamos produzir bastante. Roraima é uma região próspera para o plantio, desde que o investimento adequado seja constituído para a nutrição do solo”, disse.

Para o presidente do Iater, Marlon Buss, a organização das famílias rurais é um processo favorável para a construção de uma nova história no Estado.

“Enxergamos a prosperidade e temos certeza do sucesso de vocês no desenvolvimento da produção. O Governo de Roraima vem preparando este caminho. Temos a estrutura, boas equipes e plena sinergia para oferecer o melhor atendimento aos agricultores”, afirmou o presidente.

OUTROS PROJETOS

Cadastro Ambiental Rural

Na oportunidade, a Femarh também realizou a entrega de 117 CAR (Cadastro Ambiental Rural). Segundo o presidente Glicério Fernandes, o CAR é um registro público eletrônico que detalha as informações ambientais da propriedade, quanto à vegetação nativa existente no lote, igarapés e outros fatores que limitam áreas de preservação permanente.

“O CAR é um registro obrigatório para os imóveis rurais, sendo o primeiro passo para a legalização ambiental, conquista de crédito rural, regularização fundiária e demais necessidades autênticas”, disse.

Poços Artesianos

Na última sexta-feira, 17, os produtores do Novo Passarão receberam calcário e insumos para preparar o solo e logo iniciar o cultivo de milho na região.

“O Projeto de Grãos já é uma realidade local. Em julho, será efetuado o programa de poços artesianos. A demanda em todo o Estado é grande, mas estamos realizando um rodízio para atender a todos. O Iater está cadastrando os produtores que buscam o programa. Os poços artesianos não atendem somente a irrigação, mas servem também para quem está iniciando ou ampliando atividades agropecuárias, seja uma granja ou uma criação de gado, e o Governo de Roraima não vai deixar ninguém de fora”, reforçou Elton Dias, técnico da Seadi.

Menos burocracia

O presidente da Aderr, Marcelo Parisi, avaliou que o Governo tem reduzido a burocracia para impulsionar a produtividade em Roraima.“Hoje, a Aderr conta com 40 veterinários, mais de 50 agrônomos, além de uma centena de técnicos agropecuários e agrícolas que levam conhecimentos para toda a população. Nosso laboratório também está em processo de reformulação para suprir as demandas do Estado. Com apoio da Femarh e do Iater, estamos revitalizando 30 casas do produtor. Inauguramos também um novo posto na Vila do Passarão que atenderá a região, e a Aderr está de portas abertas para regularizar qualquer situação”, destacou.

Mais crédito

O diretor de crédito da Desenvolve Roraima, Mgleide Carneiro, destacou que a Agência fomenta recursos para atender empreendedores urbanos e rurais.

“A Desenvolve Roraima incentiva o microcrédito para empreendedores urbanos com taxas de juros de 0,99% ao mês, e prazo para pagamento de até 36 meses, sendo seis meses de carência para o empreendedor fomentar capital de giro. Já o crédito da Agricultura Familiar, a taxa de juros é de 3% ao ano, ou seja, 0,25% ao mês. O prazo alongado é de até cinco anos para pagar, com dois anos de carência neste período. Os técnicos do Iater podem realizar a assistência, orientando a capacidade financeira daqueles produtores interessados no programa de crédito”, concluiu.

 

Avalie este item
(0 votos)

O Governo do Estado, por meio da Codesaima (Companhia de Desenvolvimento de Roraima), leva nessa segunda-feira, dia 20, ações dos programas Morar Melhor e Aqui Tem Dono para os moradores de Mucajaí.

Por meio do programa Aqui Tem Dono, a ação beneficiará a população com a regularização de imóveis urbanos que ainda estão no nome da Codesaima.

Equipes de funcionários da diretoria de Habitação da Companhia estarão na Escola Militarizada Maria Mariselma Oliveira, na Avenida Deusdete Medrada, 934, para receber a documentação solicitada para efetivação da transferência definitiva desses imóveis aos seus proprietários.

No município, serão recebidas as documentações dos moradores do Conjunto Residencial Mucajaí. Esse empreendimento, construído em 1979, ainda possui 72 imóveis que estão no nome da Codesaima.

Os moradores iniciarão o processo para receberem as outorgas, garantindo a transferência dos imóveis definitivamente para seus donos.

O Aqui Tem Dono vem promovendo a regularização dos 23 conjuntos habitacionais da Codesaima em Boa Vista, Mucajaí e Caracaraí. Na capital, já foram regularizados os conjuntos Cabos e Soldados, Mecejana, Pricumã l e ll e Boa Vista l e ll.

O conjunto Mucajaí é o primeiro do interior do Estado a ser atendido pelo programa.  Em Caracaraí, os conjuntos Ajarani l e ll também, em breve, devem receber a ação.

PROGRAMA MORAR MELHOR

Na ocasião, também serão assinadas ordens de serviço com as empresas que farão as obras do programa Morar Melhor, que promove reformas em casas de famílias carentes.

Construções de banheiros, rampas, varandas, colocação de portas e janelas, entre outras melhorias, são realizadas para os cadastrados e selecionados no programa.

O Morar Melhor e o Aqui Tem Dono garantem à população o direito de melhorar a estrutura da moradia, proporcionando mais conforto e qualidade de vida, e de ser o verdadeiro dono de seu imóvel.

 

Avalie este item
(0 votos)

Está marcada para a próxima quinta-feira, dia 23, às 9 horas, uma Audiência Pública na ALE (Assembleia Legislativa do Estado), para definir o futuro do ZEE-RR (Zoneamento Ecológico-Econômico de Roraima), que há 20 anos busca aprovação.

O Governo do Estado, por meio da Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação), vem evoluindo com o processo.

“Esse encontro deverá envolver a participação de toda a sociedade roraimense para apresentar a proposta final do ZEE-RR, com base no mapa de Zonificacão (gestão territorial)", afirmou o secretário Emerson Baú.

Nos últimos dias, a Seadi tem submetido a nova proposta do mapa territorial para análise e consulta de produtores, órgãos governamentais, municipais, federais e sociedade civil.

“O mapa atual destaca 35% de área produtiva em Roraima. Nesse contexto, houve a divisão de três grandes grupos, classificando zonas específicas, revelando padrões e melhorias que poderão ser implantados através de políticas públicas em cada localidade”, reforçou o titular da Seadi.

De acordo com o coordenador do ZEE-RR, Francisco Pinto, o mapa de zoneamento está 95% concluído. “Resta apenas ajustarmos a proposta de gestão territorial do Estado, finalizarmos o relatório técnico e logo encaminharmos o projeto de lei para ALE-RR”, comentou.

O governador Antonio Denarium ressaltou que o Zoneamento Ecológico-Econômico é um instrumento importante para o planejamento de ações públicas e privadas.

“O objetivo do ZEE-RR é auxiliar na escolha e realização de projetos, programas e planos mais assertivos e definir estratégias que nos farão crescer enquanto pessoas e Estado. Portanto, esse é o momento de organizar os espaços que temos, definir normas, reduzir conflitos para ampliar resultados, por meio das garantias para o desenvolvimento econômico e a sustentabilidade”, concluiu.

 

Avalie este item
(0 votos)

O Parque Anauá volta a ser palco para a realização da maior festa junina da região Norte, com o tema:  São João do Anauá - a Alegria Está de Volta.

O evento vai ocorrer de 24 de junho a 1º de julho, com uma vasta programação cultural, comidas típicas e a queima de fogos, sendo que a novidade desta edição é que os fogos são silenciosos.

"O arraial foi planejado para receber todos os públicos e contará com a tradicional queima de fogos de artifícios silenciosa, em respeito aos idosos, crianças, pessoas acamadas, autistas e animais", disse o secretário de Cultura e Turismo, Shérisson Oliveira.

Segundo ele, a festa junina terá apresentação de 28 de quadrilhas juninas e a volta do tradicional "Concurso de Quadrilhas".

Ele destacou que a festa foi pensada para ser entregue à população nesse momento de retomada cultural e da realização de grandes eventos.

“Teremos o espaço família, tenda literária, espaço kids, Praça de Alimentação, e, durante o evento, o público contará com mais de 60 apresentações culturais locais, entre bandas dos mais variados gêneros musicais e grupos folclóricos, e artistas nacionais”, destacou o secretário.

AQUECIMENTO DA ECONOMIA

Shérisson ressaltou a importância do evento para aquecer a economia local e gerar emprego e renda para muitas famílias.

“O São João do Anauá, o mais tradicional evento cultural do nosso Estado, promete movimentar toda a economia criativa, gerando mais de 800 postos de trabalho diretos e indiretos durante os oito dias de evento.  Estão todos convidados para o São João do Anauá- A Alegria Está de Volta, de 24 de junho a 1º de julho”, complementou.

Avalie este item
(0 votos)

Entre os dias 20 e 24 de junho, a Seed (Secretaria de Educação e Desporto), por meio do Pecali (Programa Estadual Caminhada Literária), oferecerá uma oficina intitulada “Cordel no Reino de Makunaima” ministrada pelo cordelista Zezé Maku.

O público alvo são os professores e mediadores de leitura que atuam nas salas de leitura e bibliotecas das escolas da rede. Os professores interessados precisam realizar uma inscrição gratuita, por meio de um formulário on-line, disponível no link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSe4o8soF_ULMawm7By_FOZlZNREq9mupf85ompd32IFwSE2JQ/viewform.

A Oficina de Cordel será realizada na Sala do Pecali, localizada na antiga Escola Estadual Princesa Isabel - Avenida Jaime Brasil, nº 527, Centro de Boa Vista, e apresentará ao professor mediador de leitura as características dos textos de Cordel, além de mostrar que sua estrutura estimula a leitura e a escrita dos alunos.

“É interesse do Programa que os estudantes tenham contato com a literatura regional. Nesta oficina, os mediadores de leitura terão a oportunidade de receber orientações do próprio autor, Zezé Maku, sobre como trabalhar o Livro ‘O reino de Makunaima’, explicou a coordenadora Pedagógica do Pecali, Valdenice Cardoso.

Estão sendo ofertadas 50 vagas para a oficina, sendo 25 para uma turma, nos dias 20 e 21 de junho, e 25 vagas para uma segunda turma, nos dias 21 e 22 de junho. Toda a programação ocorrerá durante as manhãs, das 8h às 11h. No último dia, 24, todos participarão de um ‘Sarau Literário’.

 O Programa Caminhada Literária

O Programa Estadual Caminhada Literária foi criado em 2008 pela Seed, por meio da Portaria 2830/18/SEED/GAB/BR, com o objetivo de desenvolver estratégias de leitura junto aos professores, bem como aprimorar a proficiência entre os alunos.

É de competência do Programa oferecer formação continuada aos professores mediadores de leitura, promovendo ações pedagógicas aos profissionais que atuam em salas de leitura e bibliotecas dentro das escolas através de assessoria direta, encontros e oficinas pedagógicas para o letramento literário.

“O programa propõe que os espaços leitores (salas de leitura e bibliotecas) desenvolvam projetos que integrem a literatura e a arte, a literatura e os livros impressos e a literatura com as tecnologias da informação e comunicação”, salientou a coordenadora Valdenice.

Ela destacou ainda que, por meio do contato com a literatura, o aluno não desperta somente o interesse pela leitura. “Ele consegue também se habilitar em diversos trabalhos de escrita, oratória e desenvolver a noção de pertencimento através dos autores regionais'', pontuou.

Avalie este item
(0 votos)

Vai começar a maior competição esportiva estudantil do Estado de Roraima e os atletas do Judô é que vão estrear as disputas dos 49° JER’S (Jogos Escolares de Roraima). As lutas serão no sábado, 19, a partir das 9 horas, no Ginásio Hélio Campos.

“É com muita satisfação e alegria, depois de dois anos de pandemia, que a gente volta a realizar os tão aguardados Jogos Escolares de Roraima. Serão 14 modalidades e participação de aproximadamente 3.500 alunos-atletas. A competição inicia com as lutas de Judô no sábado, com a presença liberada do público no Ginásio Hélio Campos”, destacou Dinaildo Barreto, diretor do IDRR (Instituto do Desporto de Roraima) da Seed (Secretaria de Educação e Desporto de Roraima).

A competição de Judô ocorre mediante parceria entre a Seed (Secretaria de Educação e Desporto) e FEJURR (Federação de Judô de Roraima), com apoio da FEDERR (Federação de Desporto Escolar de Roraima).

Mas antes de entrar no tatame, os atletas precisam participar da pesagem, que ocorre nesta quinta-feira, 16, das 9h às 10h30, nas dependências do IDRR localizado no Estádio Flamarion Vasconcelos (Canarinho).

A competição

Na disputa por medalhas, 48 atletas de 24 escolas da capital Boa Vista e dois atletas de duas instituições de ensino do interior (uma de Caracaraí e outra de Mucajaí).

O coordenador de Judô nos JER’s e presidente da FEJURR, professor Paulo Ferreira, explicou que haverá disputas nas categorias Mirim (12 a 14 anos) e Infantil (15 a 17 anos), masculino e feminino.

“Os combates serão de três minutos para o Mirim e quatro minutos para o Infantil, em uma área de tatame de dimensões oficiais. Teremos cinco árbitros atuando, sendo um internacional, um nacional e três estaduais”, explicou Paulo.

OS JERS

O evento envolve uma grandiosa logística, com arbitragem, alojamento, alimentação e transporte. Toda a organização dos JER’S é de responsabilidade do IDRR.

Este ano, os JER’S serão realizados em seis fases, sendo quatro fases regionais, fase capital e fase final. A Regional I ocorrerá em Normandia, no período de 1 a 4 de julho e envolverá os municípios de Bonfim e Cantá.

A Regional II ocorrerá em Rorainópolis entre os dias 7 e 10 de julho, para os municípios de Caroebe, São João Baliza e São Luiz. A Regional III será realizada em Caracaraí de 13 a 16 de julho, para atender os estudantes dos municípios de Mucajaí e Iracema.

A Regional IV será em Amajari, de 20 a 23 de julho e contemplará os municípios de Pacaraima, Alto Alegre e Uiramutã. Já a etapa capital será realizada em Boa Vista, de 27 a 30 de julho, atendendo alunos-atletas de escolas da cidade de Boa Vista e da Zona Rural.

A fase final, que reunirá as equipes e atletas classificados nas fases regionais e capital, está marcada para ocorrer em Boa Vista no período de 3 a 10 de agosto.

Os alunos-atletas vão disputar o lugar mais alto do pódio em dez modalidades individuais (atletismo, ciclismo, judô, karatê, natação, taekwondo, tênis de mesa, vôlei de praia, xadrez e ginástica rítmica) e em quatro coletivas (basquete, futsal, handebol e vôlei) nas categorias 12 a 14 anos e 15 a 17 anos, nos naipes masculino e feminino.

No xadrez, somente haverá disputa na categoria 15 a 17 anos e a ginástica rítmica, na categoria 13 a 15 anos, somente no feminino. Já a modalidade de futebol de campo, será disputada em um outro evento escolar que será organizado pelo IDRR no segundo semestre deste ano.

A última edição dos Jogos Escolares de Roraima realizada em 2019 reuniu 3.304 alunos-atletas de 127 escolas da capital e do interior.

Quinta, 16 Junho 2022 15:08

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(2 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 417.044 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 156.254 foram confirmados, sendo 30.260 por RT-PCR e 125.994 por teste rápido, 260.790 descartados, sendo 70.426 por RT-PCR e 190.364 por teste rápido e 2.152 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.221 em Alto Alegre, 1.360 no Amajari, 120.231 casos foram notificados em Boa Vista, 2.896 em Bonfim, 3.726 no Cantá, 3.294 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.633 em Iracema, 2.935 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.792 em Pacaraima, 3.906 em Rorainópolis, 1.935 em São João da Baliza, 888 em São Luiz e 1.410 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.866 em Alto Alegre, 2.427 em Amajari, 203.546 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.725 em Bonfim, 4.449 no Cantá, 4.377 em Caracaraí, 3.493 em Caroebe, 1.889 em Iracema, 4.024 em Mucajaí, 1.089 em Normandia, 7.851 em Pacaraima, 6.570 em Rorainópolis, 3.162 em São João da Baliza, 2.174 em São Luís e 1.239 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.152 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.621 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.729 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.180 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.202 são de Boa Vista, 2.858 de Bonfim, 3.676 no Cantá, 3.304 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.883 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.737 em Pacaraima, 3.833 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.387 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

 

Avalie este item
(0 votos)

Apesar do inverno rigoroso, o Governo do Estado segue com obras nos municípios. Em Mucajaí, a recuperação de estradas e pontes avançam em ritmo acelerado.  Quem trafega pelas estradas vai encontrar homens e máquinas trabalhando pelos quatro cantos da região. Recentemente, foram reconstruídos 195 metros de pontes abrangendo as vicinais Apiaú e Samaúma.

O governador Antonio Denarium entende que as pontes são peças fundamentais para proporcionar melhor trafegabilidade nas estradas. Foram entregues à população duas novas pontes na vicinal 21 do Apiaú, três na vicinal do Samaúma, mais duas na vicinal 23 do Apiaú e uma na vicinal 06 também no Apiaú. 

“Estamos melhorando a infraestrutura viária em todos os municípios. A região do Apiaú é um município com grande vocação para a pecuária e a agricultura e precisa de boas estradas e pontes para garantir o escoamento da produção. O Governo tem trabalhado fortemente para apoiar os pequenos produtores em todo o Estado”, destacou o governador.

Pontes para o desenvolvimento

Os moradores da vicinal 01 do Samaúma, agora podem passar com mais segurança sobre as três pontes da região, que juntas somam 75 metros.

Quem passa pelas estradas do Apiaú também sente a diferença, a região ganhou cinco novas pontes, que juntas somam 120m.

No município também já foram recuperadas as pontes das vicinais:  01 T da Vila Nova, 06, 08, 11, 14, 15, 19, 21 e 23.

De acordo com o secretário de Infraestrutura, Emerson de Paula, o trabalho continua nas vicinais 09 do Samaúma, e também serão finalizadas as pontes das vicinais 08, 21 e 23 do Apiaú. “Em breve, assim que houver uma estiagem do período chuvoso entraremos com as máquinas para fazer a recuperação das estradas”, destacou.

Avalie este item
(0 votos)

O Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima) inicia nesta quinta-feira, dia 16, a operação Corpus Christi. A ação, que se estende até domingo, dia 19, tem o objetivo de prevenir e reduzir acidentes de trânsito nas rodovias estaduais, já que neste período é grande o fluxo de veículos que se deslocam para o interior do Estado.

O diretor de segurança de trânsito do Detran-RR, Gueres Mesquita, disse que no feriado de Corpus Christi há um aumento no fluxo de veículos e usuários das rodovias. “O foco da fiscalização será direcionado para ações que podem ajudar a diminuir o número de acidentes”, ressaltou.

Dicas de segurança

O Detran orienta os condutores sobre quais cuidados devem ter ao pegar a estrada. É necessário que faça a verificação dos itens de segurança do veículo como pneus, triângulo de sinalização, limpadores de pára-brisa e faróis.

“Em caso de chuva ou neblina a atenção deve ser redobrada, tomar cuidado com a pista molhada, manter uma distância segura de outros veículos e os faróis acesos, além de diminuir a velocidade. Esses são alguns dos cuidados essenciais para a segurança na estrada”, disse Gueres Mesquita.

Medidas básicas de segurança como evitar a ingestão de bebidas alcoólicas antes de dirigir e manter os documentos do veículo em dia também foram pontuadas pelo diretor de segurança de trânsito do Detran-RR.

Avalie este item
(0 votos)

A Sesp (Secretaria Estadual de Segurança Pública) realizou nesta quarta-feira, dia 15, a terceira reunião do CONESPDS (Conselho Estadual de Segurança Pública e Defesa Social) na sede da secretaria.

O Conselho tem por atribuição, de acordo com a Lei 1.357, de 26 de novembro de 2019, regulamentado pelo Decreto nº 29.596-E/2020, acompanhar as ações dos órgãos e instituições que compõem o Sistema de Segurança Pública e Defesa Social de Roraima.

A reunião teve por objetivo apresentar o novo secretário executivo do Conselho, o tenente BM Tiago Poerschke Bica, e ainda o Relatório Anual do Fesp (Fundo Estadual de Segurança Pública), bem como discutir sobre a eleição dos novos representantes (a ser realizada em novembro do ano em vigor), escolhidos pelas entidades profissionais da área de segurança do Estado e da sociedade civil organizada.

De acordo com o secretário da Sesp e presidente do Conselho, coronel PM Edison Prola, é importante fortalecer e dar mais visibilidade às ações das instituições de segurança e ainda, mais transparência ao uso e emprego das verbas utilizadas pelo Fesp.

“Nosso grande objetivo é buscar a excelência nas ações desenvolvidas, para que possamos trabalhar com as políticas públicas, não somente na parte de segurança pública, mas também nas políticas sociais. A nossa segurança atinge atualmente níveis nunca vistos anteriormente no Estado. A aquisição de viaturas, armas, munições e demais equipamentos essenciais; reformas de quartéis; reforma, construção e inauguração de novos presídios; capacitações profissionais e promoções; realização de concursos públicos e o chamamento de mais de 800 policiais militares e de 400 policiais penais; concurso em andamento para a Polícia Civil e o Programa Polícia na Rua são ações que reforçaram nossas forças policiais e fizeram com que o índice de furtos e roubos diminuíssem em mais de 40% no Estado”, destacou o presidente e secretário.

Prola reitera ainda que, com o incremento dessas ações e de acordo com as estatísticas nacionais, Roraima foi o estado brasileiro com maior redução da taxa de criminalidade no primeiro trimestre deste ano, se comparado ao mesmo período do ano anterior.

PARTICIPANTES

Além do secretário da Sesp e presidente do CONESPDS, coronel Edison Prola, estiveram presentes na reunião o comandante geral da Polícia Militar (PM-RR), coronel Francisco Xavier; o comandante do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Anderson Carvalho (CBM-RR); o diretor-presidente do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RR), coronel Álvaro Duarte; o representante do Tribunal de Justiça (TJ-RR), Dr. Dagoberto Gonçalves; o representante da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Roraima (OAB/RR), Dr. Jonas Coleto; o representante do Ministério Público Estadual (MPE), promotor público Antônio Carlos; o secretário da Secretaria da Justiça e da Cidadania (Sejuc), André Fernandes; o representante da Divisão de Inteligência e Captura (Dicap), PM Roney Cruz; o representante da Delegacia Geral (DGE), delegado Jimmy Santana, o secretário executivo do Fundo Estadual de Segurança Pública (Fesp), capitão PM Ubirajara Capaverde, e o secretário executivo do CONESPDS, tenente BM Tiago Poerschke Bica.

 

Avalie este item
(0 votos)

Estão abertas até o dia 26 de junho, as inscrições para o curso de investigação de crimes cibernéticos - nível I, ofertado exclusivamente para os integrantes da PCRR (Polícia Civil de Roraima), com 35 vagas disponíveis.

A capacitação vai qualificar os profissionais para atuar no ambiente digital obtendo uma maior concepção sobre os crimes cibernéticos, conhecimento dos instrumentos de combate e do processo investigativo e as fases.

O curso ocorrerá nos dias 28, 29 e 30 de junho, na sede do IERR (Instituto de Educação de Roraima), localizado na Alameda dos Bambus, 525, Pricumã, com aulas das 8h ao meio-dia.

De acordo com a delegada Geral Adjunta, Darlinda de Moura, os agentes desenvolverão as habilidades necessárias ao serviço voltado à investigação de crimes cibernéticos, na identificação de delitos cometidos no meio virtual e na identificação dos recursos tecnológicos mais utilizados pelos criminosos no ciberespaço.

O curso terá carga horária de 24horas/aula e será dividido em dois níveis, sendo o primeiro módulo requisito obrigatório para o segundo.

“Os criminosos migraram para dentro da internet e a PCRR tem que atuar de forma a conseguir determinar a autoria e definir materialidade em crimes que, na maioria das vezes, só são cometidos via internet. Nosso objetivo maior é capacitar os policiais para o primeiro atendimento, para que ele entenda que este tipo de crime é, quais provas pode colher e como ele pode ajudar aquele popular que procurou a delegacia e mitigar os efeitos do dano causado pelo crime cibernético”, detalhou a delegada.

Conforme ela, investigar esses crimes requer métodos e conhecimentos específicos. “Os crimes cibernéticos têm um componente de transversalidade muito importante e a investigação é voltada para uma série de métodos específicos. Então hoje a gente entende que o policial precisa entender de internet, ele precisa entender de aplicativos, ele precisa entender como investigar vestígios cibernéticos e como coletar provas nesse ambiente”, acrescentou.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima recebeu nesta terça-feira, dia 14, o coordenador de Políticas de Participação Social e Atenção ao Egresso do Depen (Departamento Penitenciário Nacional), Dr Cezar Augusto Delmondes, para tratar sobre a para aprovação de um convênio para implementação de um Escritório Social em Roraima.

Durante o diálogo com o coordenador, o governador Antonio Denarium fez um breve relato sobre todas as ações realizadas na segurança pública e também no sistema penitenciário estadual que, segundo ele, têm contribuído na redução da criminalidade.

“Tenho tratado a Segurança Pública com muita seriedade. E, por isso, busco alternativas para realizar melhorias na segurança pública e no sistema prisional do Estado, isso reduziu a criminalidade. Desde que assumi já foram investidos no sistema pelo menos R$ 50 milhões, destinados para a valorização pessoal, por meio de concursos públicos, aparelhamento, com aquisição de viaturas e armamentos, bem como as reformas e construção de novos presídios”. destacou

Delmondes destacou as vantagens e explicou como o acordo vai contribuir e trazer resultado na redução criminal dentro do Estado.

“Hoje, o Governo Federal, por meio do Depen, se faz presente para que nós, juntos ao Estado de Roraima, firmamos um acordo com um aporte de R$ 750 para que haja a promoção daquelas que saíram do sistema penitenciário, para que haja qualificação profissional e encaminhamento ao mercado de trabalho, consequentemente trabalhando diretamente na redução da reincidência criminal, para enfraquecimento de organizações criminosas. Por último, e não menos importante, a reintegração dessa pessoa à sociedade de uma maneira na qual ele não virá reincidir novamente nem cometer atos infracionais”, pontuou.

De acordo com o secretário de Justiça e Cidadania, André Fernandes, o mecanismo é uma nova ferramenta para o Governo do Estado trabalhar com os egressos do sistema prisional.

“É uma forma de conseguir diminuir a reincidência ajudando essas pessoas a terem acesso aos órgãos públicos, trabalho, saúde, educação. Também vai trabalhar com os familiares desses egressos. Então, a nova política que vai ser implementada aqui no Estado já funciona, mas estamos fazendo isso para o executivo de maneira formal e com o apoio do Departamento Penitenciário Nacional”, destacou.

Avalie este item
(0 votos)

Visando melhorar os serviços oferecidos no HGR (Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento), o Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), está implementando o Projeto LEAN dentro da emergência da unidade.

De iniciativa do Ministério da Saúde, a ferramenta foi construída com apoio do Conass (Conselho Nacional das Secretarias de Saúde) e Conasems (Conselho Nacional das Secretarias Municipais de Saúde), tendo como premissa a melhoria dos processos de tempo e valor.

“O projeto LEAN é voltado essencialmente aos usuários do SUS. Todas essas melhorias são para deixar o paciente mais confortável no hospital, desde a limpeza, estrutura, organização e qualidade de atendimento médico”, destacou o médico regulador de Fluxo do HGR, Dr. Pedro Lins.

Em resumo, o projeto faz com que os fluxos de trabalho das unidades ganhem melhor dinamismo, eliminando os desperdícios com as atividades de baixo valor agregado. Apesar de ainda estar no início, a iniciativa já está gerando frutos positivos.

No PSFE (Pronto Socorro Francisco Elesbão), o tempo de espera durante o atendimento inicial tem sido de no máximo 5 minutos. O setor é responsável por receber os pacientes em estado de Urgência ou Emergência. Ao todo, são 18 pontos de atendimento com 5 médicos disponíveis por turno, além de 27 leitos de internação semi-intensiva e intensiva.

“A média [de atendimento] é de 120 pacientes por dia, podendo em dias de maior fluxo chegar a 150. É importante salientar que o Pronto Socorro está atendendo não apenas demanda própria, mas também a demanda clínica do Pronto Atendimento Airton Rocha, que ainda está em reforma”, enfatizou Lins.

Após um acidente na cozinha, a dona de casa Dilene Damo precisou viajar da sua propriedade no interior do Estado até o PSFE para cuidar de um ferimento na mão. Ela elogiou a eficiência do trabalho realizado pela unidade

“Vim aqui [no Pronto Socorro] e fui atendida em 30 minutos e com um atendimento ótimo”, frisou a paciente.

ACOMPANHAMENTO CONTÍNUO

Para avaliar a aplicação das etapas do Projeto LEAN, o HGR tem recebido a visita de dois representantes da Beneficência Portuguesa, em encontros quinzenais. 

“O objetivo do processo é que esses pacientes entrem aqui no hospital e tenham um destino mais rápido. Se ele precisa de um leito de UTI, que ele suba o mais rápido possível. Diminuir esse tempo, sempre pensando na qualidade e na segurança desse paciente”, comentou a especialista de processos da Beneficência Portuguesa e mediadora convidada do projeto, Bruna Andrade.

Para o diretor geral do PAAR (Pronto Atendimento Airton Rocha), Dr. Raphael Brunelli, tanto a unidade quanto os pacientes atendidos por ela só têm a ganhar com a implantação do novo projeto.

“[O projeto] vai dar um norte muito grande pra gente, traz experiência profissional de outros setores que tenham os mesmos problemas que o nosso, traz conhecimento e prática, são inúmeros fatores que auxiliam para que a gente tenha uma perspectiva melhor do futuro”, concluiu.

 

Quarta, 15 Junho 2022 11:35

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 416.902 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 156.204 foram confirmados, sendo 30.260 por RT-PCR e 125.944 por teste rápido, 260.698 descartados, sendo 70.401 por RT-PCR e 190.297 por teste rápido e 2.152 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.221 em Alto Alegre, 1.360 no Amajari, 120.183 casos foram notificados em Boa Vista, 2.896 em Bonfim, 3.725 no Cantá, 3.294 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.633 em Iracema, 2.935 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.792 em Pacaraima, 3.906 em Rorainópolis, 1.934 em São João da Baliza, 888 em São Luiz e 1.410 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.865 em Alto Alegre, 2.427 em Amajari, 203.500 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.716 em Bonfim, 4.435 no Cantá, 4.376 em Caracaraí, 3.493 em Caroebe, 1.887 em Iracema, 4.009 em Mucajaí, 1.089 em Normandia, 7.850 em Pacaraima, 6.570 em Rorainópolis, 3.161 em São João da Baliza, 2.174 em São Luís e 1.238 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.152 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.621 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.745 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.180 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.200 são de Boa Vista, 2.858 de Bonfim, 3.676 no Cantá, 3.322 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.883 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.737 em Pacaraima, 3.833 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.387 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

Nos dias 13, 14 e 15 de junho, os colaboradores da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) participam da I Gincana Junho Vermelho, alusiva ao Dia Mundial da Conscientização para Doação de Sangue.

A ação é uma parceria entre a Companhia e o Hemoraima (Centro de Hemoterapia e Hematologia de Roraima) e a doação de sangue ocorrerá das 7h30 às 12h e 13h30 às 18h, no Hemocentro, localizado na avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, s/n, no bairro Aeroporto. O evento é acompanhado pelos técnicos do SESMT (Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), juntamente com Serviço Social da Caer e profissionais da área de saúde do Hemoraima.

Conforme Elianete Saraiva, assistente social da Caer, o objetivo é promover ato de solidariedade, enfatizando a importância da doação de sangue e reabastecer o estoque do Hemoraima para atender as demandas das unidades de saúde do Estado.

“Durante a ação, será realizada a triagem dos colaboradores por profissionais da saúde do Hemoraima, e após será feita a coleta de sangue”. explicou Elianete

Ela afirma que a ação é segura, uma vez que estão sendo seguidos todos os protocolos da OMS (Organização Mundial da Saúde), Vigilância Sanitária e os demais órgãos da saúde do Estado.

“Além da higiene redobrada em todas as áreas que o doador terá acesso, será disponibilizado álcool em gel para a limpeza das mãos e a distância de uma cadeira entre cada doador”, detalha Elianete.

Critérios para doar sangue

Para ser doador os colaboradores voluntários devem estar em condições favoráveis para fazer a doação.

Para doar sangue, a pessoa deve ter entre 16 anos e 69 anos e 11 meses (ou 59 anos e 11 meses para a primeira doação). Os menores de 18 anos precisam da presença do responsável legal, bem como cópia da Carteira de Identidade. É necessário ter mais de 50 quilos, estar alimentado e em boas condições de saúde, além de apresentar um documento original, com foto. Também é preciso observar os intervalos entre as doações de sangue: três meses para homens e quatro meses, para mulheres.

 

Avalie este item
(0 votos)

Os preparativos para o São João do Anauá estão a todo vapor. O festejo vai movimentar a economia, gerando mais de 300 postos de trabalho durante os oito dias de evento. Nesta segunda-feira, dia 13, foi feito o sorteio das barracas e demais espaços para venda de bebidas e comidas típicas.

O diretor de Promoção Cultural da Secult, Enos de Almeida, informou que as inscrições ocorreram entre os dias 30 de maio a 8 de junho.

“Fizemos o sorteio dos espaços que vão oportunizar uma renda extra para estes empreendedores, que foram muito prejudicados pelas restrições impostas pela pandemia. Essa é uma política do Governo do Estado, atender aos micro e pequenos empreendedores, assim como foi feito durante a pandemia com o auxílio empreendedor”, disse.

Ao todo, são 200 barracas rotativas pré-fabricadas pelo patrocinador do evento para o fluxo de bebidas e alimentação; 20 barracas fixas que serão de alimentação; 20 espaços de brinquedos; 20 ambulantes rotativos com bebida, algodão doce, pipoca; 24 trailers e carrinhos de máquinas especiais, além de circuito de tiro ao alvo e pescaria. Também serão montados quatro restaurantes maiores.

A ambulante Socorro Lima foi uma das sorteadas para o São João do Anauá de 2022. Ela já participou de outras edições do festejo ao longo dos últimos 20 anos. Ela espera faturar uma renda extra boa, após dois anos de pandemia. “A expectativa para esse ano é superar as vendas. Vai ser o melhor arraial, se Deus quiser”, declarou.

Antes do São João do Anauá começar, todos os empreendedores que vão trabalhar com a venda de alimentos e bebidas vão receber um treinamento da vigilância sanitária.

“Na sexta-feira, dia 17, eles vão passar por esse treinamento. No dia 21 será feita a assinatura dos termos de responsabilidade e, no dia 22, dois dias antes do início do evento, vamos entregar os espaços para que eles comecem a se organizar”, detalhou Enos Almeida.

Avalie este item
(0 votos)

Durante três dias, cerca de 150 pessoas entre produtores rurais da agricultura familiar e pequenos empreendedores dos municípios de Caroebe, São Luiz do Anauá e Rorainópolis receberam orientações sobre as linhas de crédito, sendo que 120 deles já estão aptos a desenvolver projetos para a obtenção dos financiamentos.

Participaram das ações itinerantes a equipe da Desenvolve Roraima, juntamente com a equipe do Iaterr (Instituto de Assistência Técnica de Roraima) para efetivar os financiamentos do crédito rural e do microcrédito empreendedor. O objetivo do Governo é que o microcrédito chegue a todos os municípios do Estado, gerando estímulo ao desenvolvimento socioeconômico das localidades atendidas.Segundo Mgleide Carneiro, Diretor de Crédito da Desenvolve Roraima, que acompanhou a equipe durante a ação, a importância de se fazer presente por todo o Estado é valorizar pequenos comerciantes e famílias de agricultores que impulsionam o crescimento de suas regiões.

“As ações itinerantes da Desenvolve Roraima por todo Estado são de suma importância porque valorizam os pequenos comerciantes, os pequenos produtores, fomentam o comércio e a agricultura familiar. O crédito que se leva é um crédito orientado e assistido, que impulsiona o crescimento das regiões, além de ser acessível, uma vez que as condições praticadas são mais vantajosas do que aquelas disponíveis no mercado financeiro tradicional”, declarou.

Darlan Ricardo, produtor rural em Caroebe, vê o crédito como um investimento para valorização de sua produção de suínos. “Eu estou aderindo a este projeto de microcrédito porque eu trabalho com suinocultura e através desse crédito eu vou agregar valor à produção, que é uma fonte de renda, e qualidade que é fundamental”, afirmou.

Em Rorainópolis, por meio desta ação, 33 produtores puderam assinar os contratos para formalizar seus financiamentos, em Caroebe, foram 9 contratantes e Caracaraí, 4, totalizando um valor de R$ 230 mil, para ser injetado na economia do sul do Estado.

Rafael Scandolara, produtor na vicinal 43, de Rorainópolis, que trabalha com o cultivo de melancia fala sobre a consolidação que o crédito vai proporcionar em sua produção. “Estou agradecido à Desenvolve pelo crédito que estão me dando aqui, e também o Iaterr. Esse dinheiro veio em boa hora, porque vou fazer meu plantio de melancia e ampliar mais a área, agora”, disse.

Assistência Técnica para produtores rurais

Os produtores rurais recebem a assistência técnica do Iaterr para que tenham acesso ao crédito rural da Desenvolve Roraima. Para dar início ao processo de financiamento, o produtor interessado deve procurar a unidade em seu município.

Os técnicos estão habilitados para fazer o atendimento ao produtor, realizando o levantamento e análise das atividades rurais e, deste modo, assessorá-lo na identificação de necessidades e definição dos investimentos.

Neste segmento, os financiamentos visam o incentivo ao agronegócio no que tange a aquisição de insumos agropecuários, máquinas agrícolas, custeio de matéria prima para o cultivo, além da implantação de infraestrutura básica ou da melhoria das condições já existentes na propriedade.

Crédito para pequenos empreendedores

A Desenvolve Roraima disponibiliza a linha Microcrédito Empreendedor para os mais variados segmentos econômicos e possibilita a autônomos, MEI’s, micro e pequenas empresas o fortalecimento de seus negócios e, especialmente, a geração de emprego e renda.

Estando formalizados ou não, os empreendedores têm condições de aumentar o capital de giro e o investimento fixo por meio do acesso a condições únicas no mercado como a carência de seis meses para começar a pagar, taxa de 0,99% ao mês e a liquidação do financiamento em até 30 parcelas mensais.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Seed (Secretaria de Educação e Desporto) vai contratar, por meio de três processos seletivos, profissional de apoio escolar (cuidador), professor auxiliar, além de professor por áreas do conhecimento, multidisciplinar bilíngue e de língua indígena para atender necessidades das escolas indígenas. No total, estão sendo ofertadas 175 vagas imediatas com Cadastro de Reserva.

“O Governador Antonio Denarium tem tido um olhar diferenciado para a Educação Escolar Indígena. E em busca de atender de forma integral nossas escolas, o Governo está lançando mais três processos seletivos para atender às demandas das escolas indígenas. São mais de 170 vagas e além de atender as escolas, com os processos seletivos também estamos gerando emprego e renda e fomentando a economia local”, destacou Nonato Mesquita, secretário de Educação e Desporto.

O Edital N° 101/2022 é referente ao seletivo para contratar profissionais cuidadores. Estão sendo ofertadas 27 vagas. A carga horária de trabalho é de 30 horas semanais e a remuneração é de R$ 1.332,00.

Já o Edital N° 102/2022 trata sobre a seleção de professor auxiliar de sala de aula, com a oferta de 91 vagas. Os cargos são de Nível Médio e Superior e os salários variam entre R$ 1.780 e R$ 3.782,94, conforme o nível de escolaridade e jornada de trabalho.

O terceiro Edital N°103/2022 é referente ao certame para contratação de professor para atender as áreas do conhecimento, turma multidisciplinar bilíngue e língua indígena. Estão sendo disponibilizadas 57 vagas entre cargos de Nível Médio e Superior e os salários variam de R$ 948,41 a R$ 3.782,84, a depender do nível de escolaridade e jornada de trabalho.

Inscrições

As inscrições serão realizadas presencialmente nos Centro Regionais de Ensino nos dias 15 e 17 de junho, das 8h às 17h. Os candidatos devem comparecer para entregar a documentação exigida em edital. As contratações dos profissionais aprovados serão realizadas nos dias 30 de junho e 1° de julho.

Todos os editais foram encaminhados para publicação no DOE (Diário Oficial do Estado) no dia 10 de junho e poderão ser consultados no site www.imprensaoficial.rr.gov.br. Os documentos também estão disponíveis no Facebook Seed.Roraima.

 

Terça, 14 Junho 2022 11:56

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 416.578 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 156.119 foram confirmados, sendo 30.259 por RT-PCR e 125.860 por teste rápido, 260.459 descartados, sendo 70.326 por RT-PCR e 190.133 por teste rápido e 2.152 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.221 em Alto Alegre, 1.359 no Amajari, 120.110 casos foram notificados em Boa Vista, 2.895 em Bonfim, 3.725 no Cantá, 3.292 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.632 em Iracema, 2.931 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.792 em Pacaraima, 3.906 em Rorainópolis, 1.934 em São João da Baliza, 887 em São Luiz e 1.409 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.864 em Alto Alegre, 2.427 em Amajari, 203.361 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.715 em Bonfim, 4.431 no Cantá, 4.330 em Caracaraí, 3.493 em Caroebe, 1.887 em Iracema, 4.006 em Mucajaí, 1.089 em Normandia, 7.849 em Pacaraima, 6.570 em Rorainópolis, 3.138 em São João da Baliza, 2.174 em São Luís e 1.222 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.152 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.621 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.711 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.180 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.196 são de Boa Vista, 2.858 de Bonfim, 3.676 no Cantá, 3.294 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.882 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.737 em Pacaraima, 3.833 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.386 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

A PCRR (Polícia Civil de Roraima) encaminhou para leilão 64 veículos, entre carros e motos, considerados inservíveis, antieconômicos e sucateados e que pertencem à frota da Instituição. O leilão vai ser realizado no próximo dia 15 de junho.

De acordo com o diretor administrativo da PCRR, delegado Jimmy Santana, o leilão público, promovido pelo Governo do Estado, leiloará 62 carros e duas motocicletas.

“Nós verificamos que esses veículos não têm mais condições de fazer parte da frota da Instituição, pois além do estado inservível, são modelos de veículos que trazem um alto custo de manutenção”, disse Santana.

Conforme o delegado, o leilão está sendo promovido pela Segad (Secretaria de Estado da Gestão Estratégica e Administração) e será totalmente online, através da página WR Leiloes (www.wrleiloes.com.br). No site, a pessoa interessada tem acesso à fotografia do bem a ser leiloado, com sua descrição e o valor do lance inicial.

O delegado destacou ainda que a visitação aos bens, que estão disponíveis, poderá ocorrer na garagem da Polícia Civil nos dias 13 e 14 de junho, de 8h às 12h e das 14h às 18h, na rua Uraricuera, nº 1224, bairro São Vicente. No dia 16 de junho poderão ser oferecidos os lances, apenas de forma online.

Avalie este item
(0 votos)

O Presidente da Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Glicério Fernandes anunciou esta semana os números relativos às atividades licenciadas até o mês de junho de 2022.

Segundo Glicério, o último levantamento informa que até este mês de junho, já foram emitidas 282 licenças ambientais, que totalizam uma área de 38.033 hectares.

"A Femarh trabalha com determinação governamental de apoio irrestrito ao tripé produtivo. A regularização fundiária, a ambiental e a de assistência técnica devem trabalhar afinadas e focadas para alcançar o desenvolvimento e a consolidação do setor produtivo de Roraima”, disse.

Essas afirmações podem ser constatadas ao viajar por qualquer rodovia Federal, estadual ou nas vicinais para ver como estão as plantações de soja e milho em Roraima, e, que com as chuvas que caem ao longo destes meses dá o toque final para a pujança aos campos cultivados.

O presidente da Femarh, ao fazer o anúncio dos atuais números, ressaltou que no atual Governo de Antonio Denarium a Fundação já emitiu 1.941 licenças ambientais que totalizam uma área de 385 mil hectares.

As licenças emitidas garantem parâmetros técnicos para a tomada de decisões amparadas pela Diretoria de Licenciamento Ambiental, as quais permitem a gestão fazer comparativos e desse modo ter a possibilidade de tomar decisões que garantam a proteção ambiental aliada à política de desenvolvimento econômico.

"A regularização ambiental, além de garantir o acesso às linhas de crédito, dão segurança jurídica a quem deseja investir no agronegócio em Roraima", pontuou.

Avalie este item
(0 votos)

Em razão de um regime de colaboração entre Estado e municípios, o Governo de Roraima por meio da Seed (Secretaria de Educação e Desporto) cedeu 13 ônibus adquiridos por meio do Programa Federal Caminhos da Escola para quatro municípios do interior. Os termos de cessão de uso foram assinados na manhã desta segunda-feira, dia 13.

“Precisávamos chancelar essa parceria com os municípios para facilitar a vida da sociedade roraimense. Hoje o Governo do Estado está cedendo esses veículos para o transporte de alunos das redes estadual e municipal, em busca de atender de forma integral os estudantes que necessitam desse serviço”, destacou o secretário de Educação e Desporto, Nonato Mesquita.

Foram disponibilizados dois ônibus para Pacaraima, quatro para o município do Cantá, dois para Uiramutã e cinco ônibus para Normandia. Os veículos vão atender juntos uma média de 800 estudantes das duas redes.

Assinaram os documentos nesta manhã o secretário de Educação e Desporto Nonato Mesquita, o secretário municipal de Educação do Cantá, Kennedy Leite, o secretário municipal de educação de Normandia, Abraão Oliveira Silva e o vice-prefeito de Uiramutã, Jeremias Souza.

“Hoje temos uma dificuldade muito grande com transporte escolar e essa parceria vem fortalecer esse serviço. Teremos um impacto muito positivo no transporte dos alunos. Agradecemos ao Governo do Estado e a Secretaria de Educação por ceder esses veículos junto às prefeituras para que possamos ter um atendimento efetivo e mais próximo para os estudantes”, destacou Kennedy Leite.

Sobre o Termo de Cessão de Uso

De acordo com o Termo de Cessão de uso, os municípios se comprometeram em utilizar os veículos de forma exclusiva para o transporte escolar, se responsabilizando pelo condutor e também pelo combustível.

Além disso, também se comprometem em zelar pelos veículos, arcar com despesas de manutenção, pagamentos de licenças, seguros e multas e outros encargos do veículo. Também devem permitir a fiscalização do veículo pela Seed a qualquer tempo e responsabilizar-se por infrações cometidas na utilização dos veículos.

A Seed fica com a responsabilidade de dar publicidade ao Termo de Cessão de Uso e fica autorizada a realizar periodicamente inventários, auditorias e manutenção, com base na garantia de fábrica, quando necessário. O Termo tem vigência de 12 meses, sendo prorrogável por igual período.

O secretário Nonato Mesquita informou que devem ser efetivados novos Termos de Cessão de Uso com outros municípios do Estado a fim de efetivar o serviço de transporte escolar e garantir o atendimento a um maior número de estudantes.

Avalie este item
(0 votos)

Nesta terça-feira, dia 14, será comemorado o Dia Mundial da Doação de Sangue, e para comemorar a data, o Hemoraima está realizando uma série de ações voltadas ao Junho Vermelho, mês dedicado ao reforço nos estoques de sangue dos hemocentros do País.

Com mais de 14 mil doadores, o órgão recebeu, entre 1º de janeiro até o dia 31 de maio deste ano, 6.559 doações de sangue, um número que pode parecer razoável, mas que ainda assim está abaixo das necessidades das unidades hospitalares do Estado.

“Hoje, o nosso estoque está muito baixo, por isso, estamos fazendo campanhas alusivas ao Junho Vermelho. Todos nós do Hemoraima ficamos preocupados, tendo em vista que o Estado voltou a realizar as cirurgias eletivas”, comentou a assistência social voluntária do Hemoraima, Terezinha Khan.

Na semana passada, o órgão realizou uma recepção de doadores voluntários vindos da Companhia Independente de Policiamento de Trânsito Urbano de Roraima (CIPTUR), e nesta segunda-feira, dia 13, foi a vez dos estudantes do Ceterr (Centro de Educação Técnica e Especializada de Roraima ) e os militares da Base Aérea de Boa Vista .

“Eu vim doar depois de ver uma reportagem que falava que estavam precisando de doação, e também pelo curso que eu faço. Participar dessa doação é uma maneira de mostrar o nosso amor ao próximo”, ressaltou a estudante do Ceterr, Leiliane Sousa.

Outro que também fez questão de ajudar a unidade foi o militar da Força Aérea Mayron Veríssimo. Para ele, o ato é um gesto de humanização e apoio ao próximo.

“Ajudar as pessoas, independente de qualquer situação, é essencial, e nós militares ajudamos da melhor forma possível. Creio que o banco de sangue depende dos cidadãos, então, é um enorme prazer ajudar”, pontuou.

COMO DOAR

Para ser um doador de sangue, é preciso ter entre 16 e 69 anos de idade, pesar no mínimo 50 quilos, estar alimentado e ter dormido pelo menos seis horas na noite anterior.

No momento da doação, é preciso apresentar um documento oficial com foto. Caso o interessado seja menor de 18 anos, o mesmo deve ter o consentimento formal dos pais ou de responsável legal.

Se encaixando nesses critérios, o doador é cadastrado e encaminhado para uma entrevista, para em seguida passar por uma triagem. Não havendo nenhum impedimento, ele é encaminhado para a sala de coleta onde é feita a doação, que dura no máximo 10 minutos.

“Aqui na triagem clínica, faremos uma entrevista e através disso avaliaremos se [o doador] está apto para uma doação ou não. É uma forma de prevenir que ele venha sofrer alguma reação adversa durante a doação”, informou a enfermeira do Hemoraima Cristiana Cabral.

No dia da doação é preciso que o doador esteja bem alimentado e descansado. E se estiver fazendo o uso de alguma medicação, trazer o nome para que o processo não sofra nenhuma restrição.

“Às vezes, na primeira doação, o doador fica nervoso e tentamos conversar e explicamos a real importância do que ele está fazendo aqui. Não é uma simples doação que será feita, mas sim um ato de amor que ele está fazendo ao próximo, de estar salvando até quatro vidas e com ele entendendo a importância fica mais tranquilo”, lembrou o enfermeiro Wandson Cruz.

Vale lembrar ainda que o voluntário que apresentar sintomas de gripe, resfriado, febre e covid-19 precisa aguardar o tempo de isolamento para poder realizar a doação de sangue.

“Você que ainda não é doador de sangue, nós do Hemoraima convidamos você para fazer esse grande ato de solidariedade e amor ao próximo, porque ao doar sangue você está salvando vidas”, concluiu Terezinha.

O Hemoraima fica localizado na Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes, próximo ao Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento. O horário de funcionamento da unidade é de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 11h e de 13h30 às 17h.

Outras informações podem ser obtidas por meio do número 98404-9594.

Avalie este item
(0 votos)

O programa estadual de controle da ferrugem asiática da soja terá início neste mês de Junho.  O Governo do Estado, por meio da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária), convoca todos os produtores de soja de Roraima a comparecerem na Agência, UDAs e escritórios nos municípios, a partir do próximo dia 20, para realizarem o cadastramento eletrônico no Sigaderr.

O objetivo é receber as informações necessárias para o cumprimento do período de vazio sanitário determinado pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), nas portarias DAS/MAPA Nº 554/2022 e 555/2022, que instituem as datas do vazio e o período de semeadura da soja em Roraima.

As portarias determinam que o órgão Estadual de Defesa Sanitária Vegetal realize o cadastro de produtores, visando o acompanhamento do monitoramento da ocorrência da praga durante o período de safra, o cumprimento do vazio sanitário, além do calendário de semeadura e os cultivos autorizados em caráter especial.

Segundo o presidente da Aderr, Marcelo Parisi, a praga foi identificada em 2021 em propriedades dos municípios de Alto Alegre e Iracema, sendo confirmada por laboratório oficial credenciado no Mapa. “Estamos atentos e preparados para realizar todas as ações necessárias ao combate da praga”, disse Parisi.

Ferrugem Asiática em RoraimaA ferrugem asiática foi identificada no plantio da soja em Roraima pelos técnicos da Aderr com a colaboração da Embrapa/RR, por intermédio do Dr. Daniel Schurt. Foi o primeiro caso da ocorrência do fungo Phakopsora pachyrhizi, causador da doença, no Estado.

Roraima já cultiva há alguns anos a soja, mas em larga escala tem pouco tempo, conforme enfatiza o diretor de Defesa Vegetal, Marcos Prill. “Outros Estados já vêm plantando e aumentando sua produção ano após ano, isso fez com que eles desenvolvessem técnicas capazes de combater com eficiência a ferrugem asiática”.

O governador Antonio Denarium ressaltou que com os instrumentos de controle e combate desenvolvidos e aprimorados em outros estados que, inclusive, conseguiram aumentaram sua produtividade, “Roraima irá aproveitar todo esse arsenal tecnológico e tomar medidas assertivas, ajudando os técnicos e produtores a livrarem a soja do fungo da ferrugem”.

Ações como cadastro de áreas produtoras, definição de período de cultivo, respeito ao vazio sanitário, uso de tecnologia de aplicação de defensivos para combate ao fungo e cadastro dos sojicultores na Agência são importantes para eliminar o fungo em Roraima, segundo informou Guilherme Rodrigues, Gerente de Defesa Vegetal.

A identificação da Ferrugem

A identificação da doença ocorreu durante trabalho de rotina de inspeção de plantios, quando foi realizada coleta de folhas de soja, com sintomas pelos técnicos da Aderr.

A confirmação oficial veio após análise em laboratório oficial credenciado junto ao Mapa, confirmando a presença do patógeno no material amostrado.

Os procedimentos de coleta e de acondicionamento e envio das amostras foram acompanhados pelo Dr. Daniel Schurt, em atendimento ao termo de cooperação técnica entre as instituições.

Já existem registro de produtos específicos para controle do Phakopsora pachyrhizi, com lista de fungicidas disponível no site da Aderr http://www.aderr.rr.gov.br/index.php/downloads/send/14-agrotoxicos/57-relatorio-fungicidas-registrados-na-cultura-da-soja-rr-18-de-marco-de-2021.

Características da doença

O fungo causador da ferrugem, Phakopsora pachyrhizii é um parasita obrigatório. Para se desenvolver e multiplicar ele precisa de um hospedeiro vivo a fim de concluir seu ciclo de vida. O patógeno é favorecido por temperaturas que variam de 18°C a 26,5°C e um período de molhamento foliar de 8h a 12h. Nestas condições, o ciclo da doença é bastante rápido, de 6 a 10 dias entre a deposição do primeiro esporo e o aparecimento dos primeiros sintomas, causando, portanto, perdas consideráveis, dependendo da severidade da doença.

Surgimento no Brasil

A ferrugem asiática é tida pelos especialistas como a principal doença da soja. Há relatos em estudos que a Phakopsora pachyrhizi, nome científico da ferrugem da soja, segundo a Embrapa, pode causar perdas de 10% a 90%. A doença chegou ao Brasil em 2001, e desde então, causou prejuízo de mais de US$ 25 bilhões.

Avalie este item
(0 votos)

Mais de 800 pessoas foram atendidas no Centro de Especialidades Médicas Dr. Alceste Madeira, localizado no município de Rorainópolis, desde a inauguração, no mês de março.

A unidade tem sido de grande apoio aos cidadãos da região Sul do Estado, atendendo o Governo de Roraima está sempre em busca de atender a população com qualidade e eficiência

"Estamos trabalhando para ofertar um serviço de excelência para a população não só de Rorainópolis, mas de todo o Sul do Estado, de forma séria e respeitosa", destacou a secretária de Saúde, Cecília Lorenzon.

De acordo com diretor do Centro, Alexandre Samuel, o objetivo principal do centro é dar à população do sul do estado o atendimento nos moldes da Clínica Especializada Coronel Mota e ofertar serviços de atenção especializada aos moradores da região, tendo Rorainópolis como o município com a segunda maior população de Roraima.

“O Centro de Especialidades Médicas foi inaugurado dia 22 de março, e desde então já realizamos mais de 800 atendimentos nas áreas de ortopedia, odontologia, ambulatorial, entre outros. É uma preocupação do nosso Governador e da Secretária Cecília, para que cada vez mais consigamos ofertar serviços de qualidade para a nossa população e assim evitar o deslocamento desses pacientes para a Boa Vista”, afirmou o diretor.

A recepção do Centro de Especialidades funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h. Mas, em casos excepcionais, há atendimentos aos fins de semana.

ESTRUTURA FÍSICA

O Centro de Especialidades conta com oito consultórios para atendimento especializado nas áreas de odontologia, oftalmologia, cardiologia, ortopedia e urologia, além de oferecer ambulatórios de cirurgia geral. Toda a estrutura tem acessibilidade para garantir segurança e autonomia às pessoas com deficiência e seguindo a legislação em vigor.

Avalie este item
(0 votos)

O programa Governo Sem Parar deste sábado, dia 11, atendeu mais de três mil moradores do Silvio Botelho e de bairros circunvizinhos, localizados na zona Oeste de Boa Vista. Só em consultas médicas foram atendidas aproximadamente mil pessoas.

A ação foi realizada na Escola Estadual Professor Severino Gonçalves Gomes Cavalcante, localizada na Avenida Nazaré Filgueiras.

“Hoje foram atendidas mais de três mil pessoas com consultas com especialistas e clínicos, emissão de Carteiras de Identidade, além de todos os serviços ofertados pelas outras secretarias. A procura está sendo muito elevada nessas ofertas. A população está buscando não apenas a saúde, mas os demais serviços”, afirmou a secretária de Saúde, Cecília Lorezon.

A enfermeira Cleonicélia Andrade da Silva, de 38 anos, moradora do bairro Silvio Botelho, ficou sabendo da ação por meio de grupos sociais, foi para retirar a segunda via da Carteira de Identidade e aproveitou para pegar mudas de plantas que a Femarh (Fundação Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos) distribui.

“Fiquei sabendo da ação no grupo do WhatsApp e vim em busca de retirar a segunda via da minha Carteira de Identidade. Vi o pessoal da Femarh entregando mudas de plantas e resolvi pegar uma muda de moringa e outra de açaí. Estou achando a ação muito boa, porque a gente vem e resolve alguns problemas. É uma facilidade, evita ter que se deslocar para mais longe. Além disso, é no fim de semana, quando temos mais tempo livre”.

Morador da Comunidade Indígena Três Corações, no município de Amajari, o aposentado Valcir de Souza, de 69 anos, disse que foi a filha dele que o avisou sobre a ação do Governo Sem Parar.

“Eu vim para me consultar com oftalmologista e para fazer as medidas dos óculos. Estou achando legal. Tudo ótimo. Me atenderam muito bem”, disse.

Quem também buscou a ação deste sábado foi a professora Antônia Dalvirene Araújo da Silva, de 44 anos. Ela mora no bairro Silvio Leite e foi em busca de resolver problemas junto à Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) e o Detran (Departamento Estadual de Trânsito).

“Eu vim procurar regularizar a água lá de casa que estava com problema no hidrômetro. É uma facilidade porque a gente fica isento de multa. Vim pra resolver este problema e resolvi outro também que é o documento da moto. Estava numa correria durante a semana e não pude ir ao Detran buscar. Esta ação facilita muito a vida do cidadão”, enfatizou.

Serviços ofertados na ação Governo Sem Parar

A ação envolve toda a estrutura do Governo e são ofertados atendimentos médicos com especialistas, entre os quais, oftalmologista, ginecologista, cardiologista, pediatra, otorrino, dermatologista, ortopedista e urologista. Para os pacientes que precisam de óculos a entrega é feita em ações posteriores.

Também são realizadas vacinação contra a covid-19, dupla viral adulto, hepatite B, febre amarela e tríplice viral; testagem rápida para HIV, sífilis, hepatite B e C; além de aferição de pressão e triagem.

O Instituto de Identificação oferece o serviço de emissão de RG, primeira e segunda via.

Pela Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social) a população tem informações sobre os programas Cesta da Família e Colo de Mãe, além de corte de cabelo masculino e feminino, oficina de artesanato, design de sobrancelhas, atendimento psicológico, inscrições de cursos no projeto Potencializando Mulheres, orientações sobre violência doméstica e distribuição de kits informativos.

As atividades culturais estão presentes com o cineminha, gibiteca com leitura e doação de gibis, pintura facial, show com palhaço, atração musical e distribuição de pipoca e pirulito para as crianças.

A população pode também ter informações sobre o programa Morar Melhor da Codesaima (Companhia de Desenvolvimento de Roraima). A Defensoria Pública oferece orientação jurídica sobre 2ª via da Certidão de Casamento e Nascimento, desarquivamento de processos e informações sobre pensão alimentícia.

Equipes da Caer participam da ação com a negociação, supressão de ligação de água, restabelecimento de ligação de água, averbação/transferência de titularidade, instalação de hidrômetro, substituição de hidrômetro, retirada de vazamento no cavalete, troca de registro, ouvidoria e vazamento de água e esgoto na região.

Avalie este item
(0 votos)

Representantes da PCRR (Polícia Civil de Roraima) e do Cedcar (Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente) se reuniram, nessa sexta-feira, 10, e discutiram o alinhamento das ações referentes à Lei de Escuta Protegida e ao fortalecimento dos direitos das crianças e adolescentes no Estado.

O encontro ocorreu na sede da Delegacia Geral e contou com a participação da delegada geral adjunta, Darlinda Moura, da diretora do DPE (Departamento de Polícia Especializada), delegada Elivânia Aguiar, do vice-presidente do CEDCAR, Jean Farias, e do secretário geral, Paulo Tadeu.

O vice-presidente do CEDCAR, Jean Farias, disse que a reunião serviu para esclarecer muitas dúvidas, inclusive quanto ao atendimento especializado.

“Muitas vezes há desencontros de informações entre as instituições e, hoje, conseguimos alinhar as demandas, para que então possamos ajudar. É importante que tenhamos uma interação maior com os agentes de Segurança Pública nas nossas capacitações, buscando sempre dar ênfase à nossa principal bandeira, que são os direitos da criança e do adolescente” ressaltou.

A diretora do DPE, Elivânia Aguiar, destacou que o atendimento de ocorrências especializadas que tenham como vítimas as crianças e adolescentes é realizado na cidade da Polícia Civil, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 19h30. No horário noturno, nos finais de semana e feriados, o atendimento é realizado na Central de Flagrantes.

Ela ressaltou que o atendimento para criança e adolescente será expandido futuramente. “Com a construção do Centro de Vulnerável, em andamento no bairro Pintolândia, a estrutura de atendimento será ainda mais adequada”, destacou a diretora do DPE.

Avalie este item
(0 votos)

A Controladoria Geral do Estado realizou nesta sexta-feira,10, o minicurso "Aspectos da reestruturação da Controladoria-Geral do Estado: Procedimentos e normatização de fiscais e gestores de contrato", no auditório da APICS (Academia de Polícia Integrada Coronel Santiago), Canarinho.

O curso é destinado a gestores e fiscais de contrato das secretarias estaduais do Governo de Roraima. As apresentações das palestras ocorreram somente nesta sexta, mas com possibilidade de abertura para uma segunda turma em breve.

O controlador geral do Estado, Erico Verissimo, ressaltou que o minicurso abordou de modo geral algumas mudanças importantes na reestruturação que tiveram resultados positivos para o Executivo.

“O curso vai abordar sobre a reestruturação da Controladoria Geral do Estado. Essa situação veio a modernizar o procedimento, em especial o princípio da eficiência. Estamos agilizando o tempo de processo até chegar o benefício ao cidadão. Hoje foi abordado alguns aspectos gerais dessa reestruturação e apresentado para todos os servidores públicos”, informou.

No decorrer das apresentações, os palestrantes abordaram temas relacionados às atribuições de novos departamentos criados, entre os quais: o Departamento de Integridade e Governança e também Transparência e Controle Social.

Os servidores tiveram explicações sobre a dissolução de outros departamentos, que perderam sua função devido a instrução normativa de fiscalização de contratos, que passaram a ser feitos pelas próprias secretarias estaduais.

“Demos uma breve explicação a respeito da instrução normativa de fiscalização de contratos, pois esse foi o fato principal que levou a modificação da estrutura Controladoria Geral do Estado”, enfatizou.

Sobre os novos departamentos

O palestrante Flávio Coelho abordou o tema Integridade e Governança, para ele é importante que o assunto ministrado possa sensibilizar a todos os participantes sobre a importância da ética e efetividade do serviço público para com o cidadão.

“Integridade tem a ver com ética. Governança já vem desde o início do Tribunal de Contas da União,eles estão botando os aspectos de governança ser mais efetivo para a comunidade. Nós estamos começando, é o embrião no Governo, no departamento de Governança. Integridade tem mais a ver com ética, mais a ver com o servidor público”, destacou Flávio.

A diretora de Transparência e Controle Social, Sheila Dias, disse que o novo departamento é importante para melhorar ainda mais a transparência dos atos do Estado.

“O Governo está sempre sendo cobrado por seus atos e dar transparência, então foi criado esse departamento. Já trabalhávamos com isso e a gente vem tentando reestruturar essa parte de transparência na gestão pública e sensibilização dos gestores da importância da utilização dos sistemas informatizados para disponibilizar no Portal da Transparência do Governo, que está sempre sendo avaliado por organizações controle externo”, justificou.

Avalie este item
(0 votos)

A data limite para o pagamento da taxa de inscrição do concurso público da Polícia Civil de Roraima foi prorrogada. Os candidatos têm até o próximo domingo, dia 12, às 23h59, para se inscreverem e até o dia 24 de junho para efetuar o pagamento.

De acordo com o diretor administrativo da PCRR, delegado Jimmy Santana, a data limite para o pagamento da taxa inicialmente estava prevista para segunda-feira, dia 13.

Com a alteração os candidatos terão alguns dias a mais para efetuarem o pagamento.

“Quem se inscreveu e ainda não pagou o valor da taxa de inscrição, poderá efetuar o pagamento em qualquer agência de banco que integre o sistema de compensação bancária, em dinheiro ou em cheque, bem como por meio do Internet Banking, até o dia 24 de junho”, esclareceu.

Ainda segundo o diretor, os candidatos que pretendem participar do certame devem se inscrever, exclusivamente, no endereço eletrônico da Fundação Vunesp (Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista) www.vunesp.com.br.

“Os candidatos devem estar atentos, pois a inscrição só será confirmada após a comprovação do efetivo pagamento da taxa. Lembrando que não será aceito pagamento da taxa de inscrição por depósito em caixa eletrônico, via postal, fac-símile, transferência eletrônica, PIX, DOC, DOC eletrônico, ordem de pagamento ou depósito comum em conta corrente, ou por qualquer outra via que não a especificada no edital”, pontuou.

Avalie este item
(0 votos)

Com palestra ministrada pelo Promotor de Defesa e Justiça do Meio Ambiente, Zedequias de Oliveira, do MPRR (Ministério Público de Roraima), a Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima)  encerrou a Semana do Meio Ambiente, nesta sexta-feira, dia 10, no auditório Dagmar Ramalho, na sede da empresa.

“A sustentabilidade ambiental tem tudo a ver com o serviço que disponibilizamos para a sociedade e manter esse debate em evidência, realizar ações voltadas para essa temática é essencial e vem sendo feito pelo nosso Núcleo de Meio Ambiente”, disse o presidente da Caer, James Serrador.

O evento foi promovido para os colaboradores da Companhia e convidados, e faz parte das atividades do Núcleo que acontecem anualmente, sempre na primeira semana do mês de junho, próximo ao dia 5, quando se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente.

O promotor Zedequias de Oliveira destacou a importância do evento e das ações da empresa para reforçar os debates sobre a educação ambiental e a sustentabilidade da água.

“Agradeço o convite para tratar de um tema tão relevante que é a gestão da água. O papel desenvolvido pela Caer é fundamental nesse processo, inclusive, parabenizo as campanhas e os trabalhos de educação ambiental que são desenvolvidos junto às comunidades”, declarou.

Semana do Meio Ambiente

A Semana do Meio Ambiente, instituída oficialmente pelo decreto nº 86.028, de 1981, tem como finalidade promover a participação da comunidade nacional na preservação do patrimônio natural do país.

O evento é realizado anualmente no dia 5 de junho, data recomendada pela Conferência das Nações Unidas sobre meio ambiente.

Avalie este item
(0 votos)

Atendendo ao pedido de Roraima, o Governo Federal autorizou a atuação da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) por mais 90 dias na capital Boa Vista e em Pacaraima.

A permanência da FNSP está assegurada pela Portaria 101, publicada esta semana no Diário Oficial da União pelo Ministério da Justiça, medida que visa a continuidade das ações de segurança com foco nas áreas de fronteira.

De acordo o secretário de Segurança Pública, coronel Edison Prola, o pedido foi renovado por ser uma medida fundamental de atenção ao processo migratório, garantindo que o trabalho que vem sendo realizado em Roraima continue sendo executado na área de segurança pública.

“Essa renovação foi solicitada principalmente pela questão da imigração, visto que a Força Nacional atua especialmente nas ações de atenção e gestão de crise e tem um papel importante no que se refere à garantia da ordem nas áreas de fronteira como Pacaraima por exemplo, atuando em apoio à Polícia Federal e Operação Acolhida, uma vez que estes policiais são estratégicos para o reforço às operações realizadas pelo exército brasileiro”, esclareceu o secretário.

Ele ressalta que com a nova portaria a Força Nacional segue em Roraima entre 12 de junho e 9 de setembro de 2022, período em que será possível ainda contar com o auxílio no patrulhamento de rua.

Ele destaca que por ser um órgão federal ligado ao Ministério da Justiça a FNSP atua no apoio a órgãos federais como Ibama, Polícia Federal, Funai, e ainda como suporte nas decisões da Justiça Federal.

“Em Roraima contamos com um novo momento no que se refere ao patrulhamento ostensivo visto que o Governo de Roraima colocou em prática o Programa Polícia na Rua, uma medida que foi extremamente positiva e aumentou de forma considerável o número de viaturas das polícias Civil e Militar, o que tornou a presença da força nacional mais pontal, no entanto ainda fundamental para a atuação em Pacaraima no apoio às atividades federais junto a PF e a Operação Acolhida e aqui na capital também com o apoio aos órgãos federais”, complementou o coronel Prola.

 

Segunda, 13 Junho 2022 08:35

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 416.389 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 156.038 foram confirmados, sendo 30.259 por RT-PCR e 125.779 por teste rápido, 260.351 descartados, sendo 70.326 por RT-PCR e 190.025 por teste rápido e 2.152 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.221 em Alto Alegre, 1.359 no Amajari, 120.037 casos foram notificados em Boa Vista, 2.895 em Bonfim, 3.724 no Cantá, 3.292 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.632 em Iracema, 2.930 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.791 em Pacaraima, 3.906 em Rorainópolis, 1.934 em São João da Baliza, 886 em São Luiz e 1.409 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.864 em Alto Alegre, 2.427 em Amajari, 203.325 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.713 em Bonfim, 4.412 no Cantá, 4.305 em Caracaraí, 3.493 em Caroebe, 1.887 em Iracema, 4.004 em Mucajaí, 1.089 em Normandia, 7.848 em Pacaraima, 6.547 em Rorainópolis, 3.138 em São João da Baliza, 2.174 em São Luís e 1.222 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.152 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.621 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.667 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.180 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.188 são de Boa Vista, 2.858 de Bonfim, 3.677 no Cantá, 3.256 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.882 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.736 em Pacaraima, 3.833 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.386 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio do Corpo de Bombeiros Militar e da Defesa Civil Estadual, retomou, nessa quinta-feira, 09, a realização das vistorias nos três municípios do Sul do Estado: Caroebe, São João do Baliza e São Luiz.

Caroebe e São Luiz decretaram situação de emergência e têm prazo de 10 dias para enviar a documentação para reconhecimento federal ou homologação estadual.

"Esses dois municípios já decretaram e, assim como fizemos com o processo de decretação, estamos auxiliando no levantamento de dados para que a situação de emergência seja reconhecida", disse o diretor Executivo de Proteção e Defesa Civil de Roraima, coronel Cleudiomar Ferreira.

A equipe deslocou na manhã de ontem para o município de Caroebe e realizou a vistoria na vicinal 3. No local, a equipe encontrou cinco famílias, que, apesar da destruição parcial da ponte sobre o rio Caroebe, não estão ilhadas, e utilizam as próprias embarcações para locomoção e para o escoamento da produção. 

"Faremos o relatório de danos para confirmar as informações prestadas pelo município. O relatório também será enviado a Secretaria de Infraestrutura para que sejam planejadas e executadas as obras de reparo necessárias", disse o coronel Cleudiomar Ferreira.

SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

Cantá, Pacaraima, Bonfim, Caracaraí, Rorainópolis, Caroebe, São João da Baliza, Normandia, Alto Alegre, Amajari, Iracema e Uiramutã decretaram e têm prazo de 10 dias para enviarem, via sistema S2ID, todas as documentações comprobatórias para reconhecimento federal ou homologação estadual.

A situação de emergência é caracterizada quando, atingido por um sinistro, os municípios não possuem condições próprias para responder ao evento, prestando todo o apoio aos moradores afetados.

"Mantivemos contato direto com os municípios desde o início das chuvas, seja prestando o apoio à população ou trabalhando com as prefeituras para a preparação dos decretos de situação de emergência. Estamos com equipes em campo para auxiliar os municípios na coleta de dados para que as decretações sejam reconhecidas", disse o comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Roraima e secretário Executivo de Proteção e Defesa Civil, coronel Anderson Carvalho de Matos.

RESPOSTA RÁPIDA

O Governo de Roraima vem atuando nas ações de respostas às chuvas que atingem o Estado. Diversas vistorias foram realizadas nos municípios de Roraima, principalmente devido aos danos causados nas rodovias federais, estaduais e vicinais.

A BR-210, que liga Caracaraí à Caroebe, Baliza e São Luiz, rompeu em três pontos e precisou de reparos. Equipes do Governo de Roraima estiveram nos locais, realizaram as vistorias e acionaram o DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre) para realização das obras de recuperação.

O município do Cantá foi um dos mais afetados. Famílias ficaram ilhadas devido as cheias dos rios Cachorro e Baruana. Equipes do CBMRR e da Defesa Civil foram enviadas para realizar baldeação e retiradas dessas pessoas.

No Cantá, o Governo de Roraima realizou, até o presente momento, a entrega de 579 cestas básicas emergenciais para as famílias dos Projetos de Assentamentos Tatajuba, Olaria, Jacaminzinho e Taboca. As famílias das vicinais Rio Branco, Pau Brasil e Pau Rainha também receberam cestas emergenciais. Neste momento, a Defesa Civil de Roraima mantém uma equipe realizando baldeação na vicinal Pau Brasil devido ao aumento do nível de água no Rio Baruana, na divisa com Caracaraí.

Em Boa Vista, o Governo de Roraima mantém equipe realizando baldeação de pessoas na região do Projeto de Assentamento Passarão, que fica na zona rural da Capital.

Além da baldeação na zona rural, o Governo do Estado entregou 57 cestas emergenciais para as famílias do bairro Senador Hélio Campos, que tiveram que deixar as residências devido às fortes chuvas registradas entre os dias 15 e 17 de maio.

"Atuamos, com ações de resposta emergencial, na maioria dos municípios, seja com equipes da Defesa Civil ou do Corpo de Bombeiros. Estamos com equipes destacadas em Caroebe, Baliza e São Luiz, Cantá, Caracaraí, Rorainópolis e Boa Vista, auxiliando a população afetada. Estimamos que mais de 20 mil famílias foram afetadas, de alguma forma, pelas chuvas em Roraima", disse o coronel Anderson Carvalho de Matos.

Equipes do governo atendem famílias do Baixo Rio Branco

O Governo de Roraima enviou no domingo, dia 05, uma equipe para prestar apoio comunitário aos ribeirinhos do Baixo Rio Branco, entre os municípios de Caracaraí e Rorainópolis. Ao todo, a região contempla 20 comunidades, totalizando mais de 1.200 famílias.

A equipe, composta por Bombeiros Militares e servidores da Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social) e da Secretaria de Saúde irão percorrer todas as comunidades, com a prestação de atendimento médico, cadastramento e entrega de cestas básicas, remoção de doentes para hospitais e retirada de pessoas de áreas de risco.  A previsão é que a ação governamental dure de 20 a 25 dias.

Avalie este item
(0 votos)

Acolhimento e fortalecimento emocional do servidor. Estes foram os temas centrais abordados durante o 4° Encontro dos Orientadores Educacionais promovido pela Seed (Secretaria de Educação e Desporto), por meio da Dipse (Divisão de Desenvolvimento Psicossocial), durante toda esta quinta-feira, dia 9, no auditório da Escola Estadual Lobo D’Almada.

Participaram do encontro 130 orientadores das escolas da Capital.  Estes profissionais atuam ao lado das equipes gestora e pedagógica e são responsáveis pelo acompanhamento dos estudantes, contribuindo em sua formação, trabalhando temas importantes como respeito, ética, cidadania, solidariedade e também atuam na mediação e solução de conflitos no ambiente escolar.

“Neste encontro estamos trabalhando o fortalecimento dos nossos orientadores para que possam ter um bom embasamento e, assim, atuar da melhor forma diante das situações que ocorrem na escola e que necessitam de intervenção imediata do orientador”, explicou Nazaré Sicsu, assessora da Dipse.

Os profissionais receberam orientações sobre o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente), Regimento Interno das escolas, entre outras legislações educacionais. Também trabalharam sobre acolhimento com o psicólogo convidado André Lamano.

Nazaré explicou ainda que o encontro também abordou temáticas delicadas que permeiam a sociedade e que acabam refletindo dentro da escola, especialmente neste retorno de aulas presenciais após o período de distanciamento social em razão da pandemia.

“Também estamos falando sobre questões como violência, ideação suicida, abandono, casos de abusos, uso de drogas, situações que, se forem identificadas na escola, os orientadores educacionais precisam estar preparados para lidar e adotar as medidas cabíveis em cada situação”, explicou Nazaré.

A equipe da Dipse atua junto às escolas, mas também presta atendimento a servidores, professores, estudantes e suas famílias. E agora, a equipe da Divisão está mais provida para realizar esse atendimento de forma plena. O Governo de Roraima contratou recentemente, por meio de processo seletivo, 18 psicólogos e 10 assistentes sociais que vão potencializar o trabalho.

"Hoje temos uma equipe melhor composta para atender às demandas que se tornaram habituais nas escolas e esses encontros são importantes para ficarmos em contato com os profissionais para orientá-los para prestar o atendimento da melhor maneira possível", destacou Francimeire Melo, chefe da Dipse.

Sexta, 10 Junho 2022 08:55

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 416.181 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 156.001 foram confirmados, sendo 30.250 por RT-PCR e 125.751 por teste rápido, 260.180 descartados, sendo 70.189 por RT-PCR e 189.991 por teste rápido e 2.152 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.221 em Alto Alegre, 1.359 no Amajari, 120.000 casos foram notificados em Boa Vista, 2.895 em Bonfim, 3.724 no Cantá, 3.292 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.632 em Iracema, 2.930 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.791 em Pacaraima, 3.906 em Rorainópolis, 1.934 em São João da Baliza, 886 em São Luiz e 1.409 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.863 em Alto Alegre, 2.427 em Amajari, 203.199 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.707 em Bonfim, 4.406 no Cantá, 4.304 em Caracaraí, 3.492 em Caroebe, 1.887 em Iracema, 4.000 em Mucajaí, 1.089 em Normandia, 7.847 em Pacaraima, 6.527 em Rorainópolis, 3.138 em São João da Baliza, 2.174 em São Luís e 1.222 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.152 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.621 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.662 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.180 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.186 são de Boa Vista, 2.858 de Bonfim, 3.677 no Cantá, 3.256 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.882 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.736 em Pacaraima, 3.833 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.386 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima sai na frente e é o primeiro Estado do país a declarar apoio e seguir as orientações do Governo Federal de colocar em prática a redução do imposto no valor do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), iniciativa que beneficiará toda a população. O anúncio do governador Antonio Denarium foi feito durante audiência pública no plenário da Assembleia Legislativa nesta quinta-feira, dia 09.  

A medida está disposta no Projeto de Lei Complementar 18/22, que trata sobre a redução a zero do valor cobrado pelo ICMS para o gás de cozinha e os combustíveis.

De acordo com o governador Antonio Denarium, o Estado está avançando, com muitas obras e novos investimentos privados, que geram empregos e renda para a população e entre as medidas para garantir novos avanços está o apoio à decisão do Governo Federal de buscar medidas que visem minimizar os impactos para o brasileiro, uma vez que alguns estados e municípios apresentam equilíbrio fiscal a exemplo de Roraima. 

“Só em Roraima são mais de 13 mil novos postos de trabalho criados nos últimos meses, e para alavancar e incentivar novos investimentos, eu apoio a medida do presidente Jair Bolsonaro de zerar o ICMS do gás de cozinha e dos combustíveis, uma vez que o Governo de Roraima tem feito um trabalho de atração de novos investidores com foco no desenvolvimento econômico”, esclareceu o governador.

Denarium explicou que a proposta do Governo Federal de ter a cooperação com os estados brasileiros e fixar um teto máximo para o valor de impostos diminuindo a carga tributária aos cidadãos é viável e poderá ser colocada em prática.

“Estou alinhado com o presidente e acredito que com essa medida, vamos melhorar a vida das pessoas, afinal de contas, o custo do gás e combustível acaba impactando a renda das famílias. Por isso, reafirmo o meu compromisso com a política econômica do presidente Bolsonaro, apoiando a redução, tendo a declaração do governador Jair Bolsonaro de buscar a compensação aos estados brasileiros”, ressaltou.

ECONOMIA

Roraima tem batido recorde de arrecadação todo mês sem aumentar impostos. Foi o único estado do Brasil que reduziu o ICMS da gasolina de 25% para 17% e também reduziu o ICMS do gás de cozinha de 17% para 12%.

“Com a redução desse imposto é mais dinheiro no bolso do consumidor o que vai melhorar a condição de vida de cada cidadão. A nossa expectativa agora é quanto as mudanças pleiteadas pelo Governo Federal que visam a participação de todos os entes federados nesse processo que se inicia em 2022 porque baixar a carga tributária deve ser um esforço cooperativo entre os entes federativos e Roraima está disposto a vencer mais esse desafio e melhorar ainda mais a vida das pessoas”, acrescentou o governador.

Avalie este item
(2 votos)

O Governo de Roraima levará o programa Governo Sem Parar para os moradores do bairro Silvio Botelho, situado na zona Oeste de Boa Vista. A ação ocorrerá neste sábado, dia 11, na Escola Estadual Professor Severino Gonçalves Gomes Cavalcante, localizada na avenida Nazaré Filgueiras, 2054. Os atendimentos começam a partir das 8h.

A ação envolve todos os órgãos públicos estaduais e tem como objetivo aproximar a população do acesso a projetos sociais e serviços de Governo. Desde o início, o programa já atendeu mais de 35 mil pessoas em diversos bairros da Capital.

“É mais uma região que será contemplada pela ação Governo Sem Parar. Estamos dando continuidade ao trabalho, de acordo com a programação. São atendimentos com oftalmologista, confecção de óculos, através de uma ótica conveniada, consulta com pediatra, com clínico geral, dentre outros”, destacou a secretária de Saúde, Cecília Lorenzon.

Para facilitar o atendimento, é necessário estar munido de toda a documentação, RG, CPF, Cartão do SUS e comprovante de residência, original e cópia. Quem for vacinar é necessário levar o cartão de vacina.

Confira os serviços que serão ofertados

POLÍCIA CIVIL: emissão de RG, primeira e segunda via.

SESAU: consultas médicas com oftalmologista, ginecologista, cardiologista, pediatra, otorrino, dermatologista, ortopedista, urologista e entrega de cadeiras de rodas.

Vacinação para Covid-19, Dupla Adulto, Hepatite B, Febre Amarela e Tríplice, além de testagem rápida para HIV, Sífilis, Hepatite B e C.

UERR: aferição de pressão e triagem.

SETRABES: informações sobre o programa Cesta da Família e Colo de Mãe. Corte de cabelo masculino e feminino, oficina de artesanato, design de sobrancelhas, atendimento psicológico, inscrições de cursos no projeto Potencializando Mulheres, orientações sobre violência doméstica e distribuição de kits informativos.

SECULT: cineminha, gibiteca com leitura e doação de gibis, pintura facial, show com palhaço, atração musical e distribuição de pipoca e pirulito para as crianças.

CODESAIMA: informações sobre o programa Morar Melhor.

DEFENSORIA: orientação jurídica, 2ª via da certidão de casamento e nascimento, desarquivamento de processos e informações sobre pensão alimentícia.

CAER: negociação, supressão de ligação de água, restabelecimento de ligação de água, averbação/transferência de titularidade, instalação de hd, substituição de hd, retirada de vazamento no cavalete, troca de registro, ouvidoria, vazamento de água e esgoto na região.

JUNTA COMERCIAL: informações sobre abertura, alteração e extinção de empresas.

SEFAZ: emissão e impressão de dares, xerox, atendimento de ouvidoria fazendária e atendimento de educação fiscal.

DESENVOLVE: informações sobre o Microcrédito Empreendedor.

FEMARH: doação de mudas de plantas nativas.

PROCON: consulta no Serasa, orientação e atendimentos direcionados ao direito do consumidor.

DETRAN: consulta de CNH e documentação de veículos e distribuição de informativos e materiais educativos do trânsito.

Avalie este item
(0 votos)

Melhorar a cobertura vacinal da população contra as mais diversas doenças sempre foi uma das preocupações do Governo de Roraima, que, por meio da Secretaria de Saúde, tem feito uma série de investimentos para melhorar o conhecimento dos profissionais que atuam no suporte de orientação aos municípios do Estado.

Dentro da estrutura organizacional da Sesau, o Núcleo Estadual do Programa Nacional de Imunização se destaca como o responsável por organizar logística e distribuição de insumos de saúde. Só no primeiro trimestre deste ano, o órgão recebeu 924.413 materiais como soros e vacinas do Ministério da Saúde.  

“O PNI recebe e armazena de forma segura as vacinas e as distribui aos municípios, além de outras coisas que também abrangem o PNI, com [realização de] capacitações que visam garantir um serviço de qualidade para a população”, destaca a gerente do NEPNI, Simirames Lopes.

Para que as ações de vacinação tenham a eficiência exigida, o Núcleo conta com o apoio de diversos servidores, dentre eles a enfermeira sanitarista Naiáde Bezerra, que é responsável por capacitar os agentes de imunização do Estado. Ela ressaltou a importância desse trabalho.

“Essas capacitações são contínuas, o Programa Nacional de Imunização é dinâmico e o serviço deve ser ofertado com qualidade. É um dos programas que eu vejo que mais atende ao princípio do SUS, que é o da universalidade. O estado capacita, dá o suporte, monitora as coberturas vacinais, coopera e fortalece os municípios”, frisou.

A IMPORTÂNCIA DA IMUNIZAÇÃO

A vacina é o instrumento mais seguro e eficaz de proteção de pessoas contra doenças, antes que entrem em contato com o organismo humano. Ela tem como função principal a de treinar o sistema imunológico para a produção de anticorpos.

Mesmo antes da pandemia da covid-19, muitas pessoas vinham encarando o ato de imunizar de forma receosa, em razão da propagação de notícias falsas. Apesar disso, os profissionais que atuam no NEPNI avaliam que esse quadro de desconfiança vem caindo por conta da demonstração de eficiência dos imunizantes.

“Hoje, muitas das doenças que antes acometiam a população já não existem mais, ou seja, estão erradicadas, graças a eficiência das vacinas. Por isso é importante que as pessoas continuem mantendo esse cuidado e não fiquem acreditando em notícias falsas”, completou Náiade.

Para a técnica de enfermagem Márcia Araújo, estar com as vacinas necessárias em dia é indispensável para manter as pessoas longe dos riscos de reintrodução de doenças anteriormente erradicadas.

“Nem toda vacina previne 100 por cento as pessoas de adoecer, mas, evitam que elas venham a desenvolver as formas graves dessas doenças”, pontuou.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Segad (Secretaria da Gestão Estratégica e Administração), promove, no dia 15, a partir das 9h, leilão de bens inservíveis do acervo patrimonial, na modalidade on-line, por meio do portal www.wrleiloes.com.br.

Entre os itens, serão leiloados um avião Learjet 55, 236 veículos automotores de quatro rodas e 92 motos, que, conforme o titular da WR Leilões, Wesley Ramos Soares, renderão R$ 1 milhão para os cofres públicos.

O secretário de Administração, Anselmo Gonçalves, afirmou que há mais de 15 anos o Estado não promove um leilão desse porte. “São bens que vêm se amontoando, demandando espaço e cuidados enquanto se deterioram e que podem ser úteis para quem os adquirir”, disse.

VISITAÇÃO PRÉVIA

Os bens a serem leiloados poderão ser visitados previamente, nos dias 13 e 14 de junho, das 8h às 12h e das 14h às 16h, nos seguintes locais: 

  • CGTA/SEGAD – Rua Paulo Coelho, 538, Bairro São Vicente;
  • CGGL/SEGAD – Rua Miguel Lupi Martins, 214,Bairro São Pedro;
  • SETRANP/SEADI – Rua Uraricoera, 1264,Bairro São Vicente;
  • WR LEILÕES – Rua Três Marias,139,Bairro Raiar do Sol;
  • GARAGEM POLÍCIA CIVIL – Rua Uraricoera,1345, Bairro São Vicente.

 

Avalie este item
(0 votos)

A movimentação de máquinas e trabalhadores chama a atenção de quem passa pela área urbana da RR-205, em Boa Vista. Moradores e usuários acompanham de perto os trabalhos de duplicação da via, que compreende o trecho a partir da entrada do bairro Cidade Satélite até o Anel Viário.

A RR-205 é a principal via de ligação entre Boa Vista e o município de Alto Alegre e receberá serviços de duplicação, ampliação, ciclovia, calçadas, além de drenagem.

“A infraestrutura é a base para o bom funcionamento de uma casa. Temos obra nos quatro cantos do Estado. Temos trabalho nas áreas da saúde, educação, segurança pública e estradas. E agora estamos trazendo mais um benefício para os moradores aqui da Capital, com a estruturação dessa importante rodovia, que dará mais segurança para os usuários que trafegam diariamente neste trecho”, destacou o governador Antonio Denarium.

Para a obra serão investidos R$ 23,8 milhões, oriundos de emenda parlamentar do senador Chico Rodrigues e contrapartida do Governo do Estado. Os serviços têm previsão de conclusão para dezembro deste ano, dependendo das condições climáticas, uma vez que Roraima está no período chuvoso (inverno).

Mais infraestrutura

O Governo tem investido também na pavimentação de rodovias estaduais. A RR-342, que liga a BR-174 à Vila do Taiano, já está com 28 quilômetros de asfalto concluídos e estão sendo finalizados os últimos 18 quilômetros da estrada.

Também está recebendo os serviços para pavimentação o trecho de 12 quilômetros da RR-207, a rodovia Tronco/Malacacheta, localizada no município do Cantá.

Ocorre também a pavimentação de 28 quilômetros, da RR-452, trecho que liga a RR-205 à Vila São Silvestre, em Alto Alegre.

No sul do Estado, serão pavimentados 24 quilômetros da rodovia que liga a Vila Martins Pereira, em Rorainópolis, à vila Moderna, em São Luiz.

Em São João do Baliza está em execução a pavimentação de 20 quilômetros da vicinal 26, ligando a sede do município à vila Nova Colina, em Rorainópolis.

A obra de recuperação da BR-174, trecho que compreende entre a ponte sobre o rio Cauamé até a entrada do bairro Pedra Pintada, também segue em ritmo acelerado.

Avalie este item
(0 votos)

Com a oferta de serviços, emprego e renda em ascensão no Estado, o Governo de Roraima prossegue realizando estratégias econômicas para impulsionar a estrutura dos negócios beneficiando a população.

Nesse intuito, a Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação) debateu esta semana a criação de um selo conceitual, identificando tudo que é produzido em Roraima. O diálogo envolveu representantes da Agricultura Familiar, Competitividade Industrial e Comercial, Negócios Internacionais, Indústria Criativa e Inovação Sustentável.

“Realizamos uma reunião bastante produtiva, onde analisamos critérios e evidenciamos estratégias para permear o selo. O passo seguinte é alinharmos nosso discurso com os demais parceiros governamentais e empresariais, para que possamos consolidar a criação do selo”, destacou o coordenador Nirval Queiroz.

O selo ‘Produzido em Roraima’ reforça a identificação de todo o tipo de produto feito em nosso estado, seja ele agrícola, agroindustrial, cultural, artístico, turístico, literário.

Queiroz esclareceu que o selo deve estimular a população a comprar no mercado interno, consumindo produtos desenvolvidos no estado.

“O selo em Roraima atestará todos os critérios de confiabilidade, segurança e legalidade. Com o selo destacado nos produtos, o consumidor chega a uma loja, supermercado ou feira, identifica o selo e pode privilegiar a produção regional, fomentando a geração de riqueza, inibindo a fuga de renda para outras regiões, beneficiando o agricultor e o empresário roraimense”, explicou.

Para a presidente da Fier (Federação das Indústrias do Estado de Roraima), Izabel Itikawa, a criação de um selo que ratifique a qualidade do produto roraimense agregará valor à toda cadeia produtiva.

"Isso vai fortalecer a indústria em seus diversos segmentos, dando visibilidade aos produtos que alcançarão novos mercados e também fortalecerá a imagem do nosso Estado, por meio do incentivo ao desenvolvimento industrial, econômico, social e ambiental. Ser referendado por um selo que identifica não só a origem do produto, mas atesta a sua qualidade, a prática de uma gestão sustentável e o compromisso empresarial com a geração de emprego e renda, fará desta iniciativa um marco na história da indústria roraimense", explicou Itikawa.

Diferencial no Mercado

O governador Antonio Denarium avaliou a criação do selo para o fortalecimento econômico do estado fomentando ainda o mercado externo.

“Roraima possui uma identidade bastante representativa no Brasil e no mundo. A criação deste selo desperta a qualidade da produção local e o intuito é valorizarmos ainda mais as riquezas de nossa região, bem como a criatividade do povo roraimense e sua produção diversa. No futuro, este selo também poderá externar nossas mercadorias e fazer com que o dinheiro gire ainda mais em nosso estado, ampliando a economia do povo”, concluiu.

Para o titular da Seadi, Emerson Baú, a ideia do selo ‘Produzido em Roraima’ é um distintivo para o mercado local.

“A indústria roraimense passa por uma profunda e vital reformulação e esta transformação acompanha a modernização dos negócios com a inovação e as tecnologias permitindo girar capital, empreender e evoluir nos serviços”, reforçou.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima ampliou a rede de Colégios Militarizados. Nesta quarta-feira, dia 8, a Seed (Secretaria de Educação e Desporto), CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) e PMRR (Polícia Militar de Roraima) assinaram um Termo de Cooperação Técnica para a militarização de mais 15 escolas, sendo nove na Capital e seis no Interior, em uma grande solenidade no Forródromo do Parque Anauá, bairro Aeroporto.

"Hoje é um dia de vitória para o Governo do Estado. Uma conquista para o processo educacional. Ganha a escola, a educação e os municípios que terão escolas militarizadas. Com a aprovação do Regimento Próprio dos Colégios Militarizados, que já foi publicado no Diário Oficial do Estado, esses colégios passam a ter uma normativa específica que antes não tinham", disse o Secretário de Educação e Desporto, Nonato Mesquita.

Cerca de três mil estudantes prestigiaram o evento, que contou com apresentações da Banda de Música da PMRR, da Orquestra do Colégio Militar Estadual Cel. PM Derly Luiz Vieira Borges, além de estudantes das escolas que interpretaram lindas canções.

"A Seed, PMRR e CBMRR estão na empreitada de garantir um ensino digno, tanto com a qualidade do ensino, que hoje conseguimos mensurar como muito positiva, bem como com a possibilidade de garantir aos alunos o conhecimento da cidadania e patriotismo. A Polícia Militar se sente privilegiada de poder fazer parte da formação desses jovens, que são o futuro da nossa nação" salientou o Comandante Geral da PMRR, Cel. Francisco.

Em Boa Vista, as escolas militarizadas são: Fernando Grangeiro de Menezes, no bairro Caranã; Severino Cavalcante; no bairro Dr. Silvio Botelh; Carlo Casadio, no bairro Cinturão Verde; Carlos Drumond de Andrade, bairro Pricumã; Vitória Mota Cruz, bairro Paraviana; Camilo Dias, no bairro Liberdade; Senador Hélio Campos, no Silvio Leite; Tancredo Neves, no bairro de mesmo nome; e Sonia de Brito Oliva, no bairro Pintolândia.

No interior, as escolas: Mariano Vieira, de Normandia; José Aureliano da Costa, do Cantá; Dom Pedro II, em Iracema; Nova Esperança, em Mucajaí; João Rodrigues da Silva, em São Luiz do Anauá; e Ovídio Dias de Souza, no município de Amajari. As instituições atendem juntas 12.055 estudantes.

A gestora pedagógica da Escola Hélio Campos, Neli Alves Pereira, disse que a militarização era um anseio muito grande da comunidade escolar.

 "Nós tivemos audiência pública, onde a maioria dos pais foram favoráveis ao novo modelo e, dentro da escola, também estávamos esperando por isso. É um projeto maravilhoso o qual tenho participado desde a implantação", comemorou a gestora.

Audiências Públicas

A ampliação da Rede de Colégios Militarizadas foi adotada após audiências públicas realizadas no mês de maio. Nas audiências, o projeto de militarização da escola foi apresentado para a comunidade, logo após, foi aberto um momento para debates, questionamentos e discussões e ao final, a votação aberta.

“O Governo do Estado está ampliando a rede de colégios estaduais militarizados, por ser um modelo de escola que vem dando bons resultados e que tem a aprovação e procura por grande parte da comunidade” explicou José de Souza, Secretário Adjunto da Coordenação dos Colégios Estaduais Militarizados da Seed.

Rede de Colégios Militarizados

A Rede de Colégios Militarizados foi criada com o objetivo de trabalhar dentro das unidades de ensino os princípios de hierarquia, civismo e cidadania como forma de disciplina e integração social.

Com a ampliação da rede, Roraima vai passar a contar com 33 escolas militarizadas, sendo 20 na capital e 13 no Interior. O Estado também possui um Colégio Militar Estadual e uma Escola Estadual Cívico-Militar. Juntos os colégios atendem 27.885 alunos.

Recentemente, o Governo de Roraima instituiu na estrutura da Seed (Secretaria de Educação e Desporto), a Secretaria Adjunta de Coordenação dos Colégios Estaduais Militarizados, por meio do Decreto Nº 31.822, com o objetivo de auxiliar na gestão educacional e garantir assistência específica para essas instituições.

Roraima também aderiu em 2019, ao Pecim (Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares), instituído pelo Governo Federal, por meio do Decreto Presidencial N° 10.004, de 05 de setembro de 2019. Esse modelo de escola é baseado no conjunto de ações em três áreas específicas: educacional, didático-pedagógica e administrativa.

O Programa é desenvolvido pelo MEC com apoio do Ministério da Defesa, por meio das Forças Armadas Federais e, em Roraima, a Escola Estadual Cívico-Militar Fagundes Varela é a instituição que integra o Pecim. 

Avalie este item
(0 votos)

Os impactos da pandemia na saúde mental das pessoas serão tema na 2ª Conferência Estadual de Saúde Mental de Roraima, de 22 a 24 de junho. O evento é uma promoção do Conselho Estadual de Saúde, com apoio da Secretaria de Saúde.

A abertura do evento acontece no dia 22, a partir das 20h30, no Teatro Sion, na rua Waldner Jorge Ferreira da Silva, nº 147, bairro Caçari. A organização espera receber 250 convidados.

A ação conta com a participação de delegados dos Conselhos Municipais de Saúde, classe acadêmica, usuários, gestores e trabalhadores do SUS, além da secretária de Estado da Saúde, Cecília Lorenzon, que conduzirá a palestra magna.

O presidente do Conselho Estadual de Saúde, Ricardo de Mattos, destaca que devido ao aumento de casos de depressão e outras doenças psicológicas, o Ministério da Saúde viu a necessidade de reforçar o tema. Além disso, grupos de trabalho serão formados para aprovar propostas que foram discutidas em conferências realizadas nos municípios.

“A importância dela [da conferência] hoje é que o momento que nós estamos passando, pós-pandemia, dá uma intensidade muito forte, muitos casos de depressão e tentativas de suicídio. E agora, foi intensificada essa necessidade de ver a saúde mental em todas as faixas etárias”, frisou.

Mattos ressalta ainda que os ciclos de palestras serão divididos em quatro eixos temáticos: Cuidado e Liberdade como Garantia do Direito à Cidadania; Gestão, Financiamento, Formação e Participação Social; Política de Saúde Mental e Princípios do SUS; e Impacto na Saúde Mental da População. Cada um deles discutirá políticas e impactos da saúde mental, ajudando na conscientização dos profissionais de saúde.

“Nós estamos seguindo hoje para qualificar, capacitar e orientar esses profissionais sobre as novas linhas de tratamento de saúde, recepção e acolhimento das pessoas portadoras de saúde mental”, completou.

Vale lembrar que os delegados convidados precisam confirmar presença por meio de formulário online disponibilizado pela plataforma Google Docs, enquanto as vagas remanescentes serão disponibilizadas em inscrição presencial durante o evento.

Avalie este item
(0 votos)

Para fomentar a economia e movimentar os pontos turísticos do Estado, o Governo de Roraima, por meio do Detur (Departamento de Turismo de Roraima), vai lançar até o final do mês de junho, o programa Viaja Mais Servidor, voltado para servidores estaduais e empresas do segmento turístico.

De maneira geral, o projeto vai mobilizar todo trade turístico do Estado para receber todos os servidores públicos do Governo do Estado com descontos em hotéis, pousadas, restaurantes, lanchonetes, agências e locadoras.

O Viaja Mais Servidor é uma iniciativa do Estado de Rondônia, onde posteriormente foi absorvida e implementada pelo Governo do Estado do Acre. Em Roraima ele está sendo desenvolvido pela Secult (Secretaria de Cultura e Turismo do Estado de Roraima).

Além do mais, o diretor do Detur, Bruno Muniz, disse fazer parte da RAI (Rotas Amazônicas Integradas) que é uma ação do Estado de Roraima. Ele explicou ainda como surgiu a idealização do programa.

“O RAI é uma iniciativa nossa, aqui de Roraima, que contempla os sete estados da Região Norte para fortalecer a promoção turística da Amazônia, tanto para o Brasil, quanto para todo o mundo. Atualmente o Viaja Mais Servidor está operando nesses dois estados amazônicos e agora nós vamos iniciar a operação do aqui em Roraima”, relatou.

Para o diretor do Detur, o Programa estimula as viagens dos servidores públicos estaduais e seus dependentes e aumenta o fluxo em períodos de baixa procura por serviços.

“A ideia é que nós possamos oferecer descontos para os servidores públicos do estado e com isso possam visitar atrativos turísticos, sobretudo, nos períodos de baixa estação, com a oferta de vantagens e descontos na contratação de serviços como guiamento turístico, hotelaria, meios de hospedagem, restaurantes, bares, lanchonetes e locação”, observou.

PARCERIA FIRMADA

A parceria foi firmada no dia 19 de maio de 2021, em Roraima, onde na ocasião de assinatura da Carta do Turismo da Amazônia e da Implementação das Rotas Amazônicas Integradas, que em 2022, trabalha com a promoção turística da temática do etnoturismo em terras indígenas, ou etnoturismo da Amazônia.

A expectativa é que em Roraima mais de 180 empresas sejam incluídas no Viaja Mais Servidor, com todas essas vantagens de serviços e descontos para os servidores estaduais.

Além disso, levar aos servidores as vantagens que eles poderão encontrar ao viajarem pelos estados do Acre e Rondônia.

 

Quinta, 09 Junho 2022 11:32

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br).

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 415.853 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 155.959 foram confirmados, sendo 30.248 por RT-PCR e 125.711 por teste rápido, 259.894 descartados, sendo 70.126 por RT-PCR e 189.768 por teste rápido e 2.152 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.221 em Alto Alegre, 1.358 no Amajari, 119.960 casos foram notificados em Boa Vista, 2.895 em Bonfim, 3.724 no Cantá, 3.292 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.632 em Iracema, 2.930 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.790 em Pacaraima, 3.906 em Rorainópolis, 1.934 em São João da Baliza, 886 em São Luiz e 1.409 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.862 em Alto Alegre, 2.427 em Amajari, 203.095 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.677 em Bonfim, 4.403 no Cantá, 4.276 em Caracaraí, 3.492 em Caroebe, 1.886 em Iracema, 3.985 em Mucajaí, 1.088 em Normandia, 7.844 em Pacaraima, 6.527 em Rorainópolis, 3.138 em São João da Baliza, 2.081 em São Luís e 1.218 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.152 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.621 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 63 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 54 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 14 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.644 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.180 em Alto Alegre, 1.333 em Amajari, 118.186 são de Boa Vista, 2.857 de Bonfim, 3.677 no Cantá, 3.241 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.611 em Iracema, 2.882 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.735 em Pacaraima, 3.833 em Rorainópolis, 1.919 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.386 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

Nesta terça-feira, dia, a Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) recebeu sete barcos, dois motores de popa de 15 HP, 20 coletes de proteção (salva-vidas) e 14 remos que foram adquiridos para reforçar os serviços realizados de captação de água na capital e no interior.

O investimento é de R$ 87.949 mil. Os equipamentos vão atender as necessidades dos municípios de Boa Vista, Caroebe, Rorainópolis, Mucajaí, Normandia e Alto Alegre. Os barcos auxiliarão as balsas de captação de água bruta suprindo as demandas e necessidades no trabalho dos agentes da Companhia na manutenção dos serviços.

O diretor comercial e do interior da Caer, Cicero Batista destaca a importância da aquisição desses equipamentos, que vão atender os municípios do interior como também a Capital.

"Esse investimento atende os nossos colaboradores no momento do deslocamento para as atividades nas balsas como também manutenções. Esses barcos serão de grande utilidade para os nossos colaboradores na execução dos serviços. É dessa forma, com muita seriedade e com muito trabalho que buscamos atender cada vez melhor os nossos usuários", explicou.

Avalie este item
(0 votos)

Como forma de estimular o ensino da Matemática entre os alunos, o Colégio Estadual Militarizado Aldébaro José Alcântara, em Bonfim, promove nesta quinta-feira, dia 9, a 4ª edição da Mostra de Matemática. Com a flexibilização das medidas restritivas devido a covid-19, este ano o evento será no formato presencial, envolvendo alunos dos turnos matutino, vespertino e noturno.

Com o retorno das aulas presenciais, a equipe pedagógica da escola identificou que os estudantes estão com dificuldades em aprender a disciplina. A pandemia prejudicou o desempenho dos estudantes, principalmente na interpretação de problemas básicos e a Mostra visa despertar o interesse pela matemática dentro e fora da sala de aula.

“Neste ano de 2022 estamos trabalhando a matemática básica, tendo em vista que, devido a pandemia, os alunos apresentaram dificuldades de interpretação da disciplina”, explicou o gestor pedagógico da unidade, Flávio Rodrigues.

Todos os alunos participam da Mostra por meio de exposições de atividades, pesquisas e peças teatrais contando a história da matemática. “Estamos muito animados e esperamos que as apresentações gerem bons frutos para que os alunos despertem para a matemática no cotidiano deles”, enfatizou o gestor.

O COLÉGIO - De acordo com dados do Censo Escolar, o Colégio Estadual Militarizado Aldébaro José Alcântara atende 546 estudantes no Ensino Fundamental, Médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos).

Avalie este item
(0 votos)

As ações em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 5 de junho, continuam na rede estadual de ensino. Para sensibilizar a comunidade e os estudantes sobre o tema, a Escola Estadual Maria das Neves promove o projeto “Em busca da prática do desenvolvimento sustentável pela preservação do meio ambiente”.

“Queremos estimular a mudança de práticas e atitudes, pois é no ambiente escolar que devemos iniciar essas boas práticas relacionadas ao meio ambiente e também promover uma reflexão em relação ao tema, ajudando a melhorar o meio ambiente de maneira sustentável”, disse a professora e idealizadora do projeto, Vera Lucia da Silva.

Na manhã desta quarta-feira, dia 8, mais de 80 alunos, do 8º e 9º ano do Ensino Fundamental, realizaram uma blitz educativa em frente à escola, onde fizeram a doação de 140 mudas de açaí, buriti, ipê, cabaça, ora-pro-nóbis, palmeira grande, oiti e goiabeira.

A ação contou com a parceria da Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos), SMTRAN (Superintendência Municipal de Trânsito) e Horto Municipal de Boa Vista, além do apoio de toda a comunidade escolar.

A programação em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente iniciou na semana passada, com palestras educativas ministradas pela Femarh e Sebrae-RR (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Roraima).

Também ocorreu um intercâmbio entre estudantes dos turnos vespertino e matutino, onde todos puderam jogar jogos produzidos pelos alunos da tarde, sobre o tema meio ambiente.