Avalie este item
(0 votos)

A educação é o caminho para uma sociedade mais justa e consciente. E com foco no fortalecimento dessa área, o Governo do Estado tem estreitado cada vez mais o contato com a UFRR (Universidade Federal de Roraima).

Nesta quarta-feira, dia 20, o governador Antonio Denarium esteve reunido com o magnífico reitor da UFRR, José Geraldo Ticianeli, o coordenador do curso de Licenciatura em Educação do Campo, Prof. Sérgio Luíz Lopes, e o secretário da Casa Civil, Flamarion Portela, para tratar sobre estratégias de fortalecimento da educação superior no Estado e medidas que possibilitem aos novos profissionais a estrutura necessária para uma carreira de sucesso. 

“Tivemos, hoje, mais um momento importante com a Universidade Federal, onde tratamos de assuntos importantes, como projetos que estão em andamento e as medidas que precisam ser tomadas para que sejam concluídos, pois é preciso finalizar o que foi iniciado, para que possamos colocar em prática novas medidas de trabalho e avançar ainda mais”, esclareceu o governador.

Por meio da parceria com a UFRR, o Governo de Roraima tem a proposta de iniciar, o mais breve possível, a instalação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Roraima, com o objetivo de fomentar a pesquisa, o conhecimento científico, tecnológico e inovador, contribuindo para o avanço da ciência no Estado.

“Iniciamos as tratativas para a instalação da Fundação que terá como foco trabalhar para que a área de pesquisa seja fortalecida no Estado. A partir da reunião de hoje, a equipe jurídica iniciará o trabalho administrativo necessário para que o projeto seja concretizado. Esse é mais um compromisso que vamos cumprir com o objetivo de melhorar ainda mais a educação no Estado, desta vez na área da ciência”, complementou o chefe do Executivo.

Durante o encontro foi dialogado ainda sobre assuntos importantes relacionados aos profissionais formados na área de educação do campo, incluindo a criação da carreira de Licenciatura em Educação do Campo no âmbito do Poder Executivo. O governo recebeu a proposta inicial da UFRR e o documento será avaliado pela equipe de assessoria jurídica.

“Agradecemos a atenção do governador em receber pessoalmente a proposta, que visa garantir que estes profissionais formados em Educação do Campo tenham a segurança jurídica para ingressar no mercado de trabalho local, por meio de concurso público ou processo seletivo. Entendemos que, com isso, a educação de Roraima avançará ainda mais, pois terá profissionais cada vez mais qualificados e aptos para atuarem nas escolas estaduais que atendem as áreas de campo”, enfatizou o reitor Geraldo Ticianeli.

Avalie este item
(0 votos)

A Secretaria de Saúde, por meio do Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento, deu as boas-vindas a enfermeiros, técnicos em enfermagem e condutores de ambulâncias contratados por meio de processo seletivo, em um evento realizado na manhã desta quarta-feira, 20, no auditório do Centro Amazônico de Fronteiras, da Universidade Federal de Roraima.

Ao todo, a ação contou com a participação de cerca de 240 profissionais. Para tirar as dúvidas dos novos contratados sobre as rotinas de trabalho da unidade, a Gerência de Ensino, Pesquisa e Divulgação Científica do HGR, junto com demais núcleos da secretaria, promoveu um ciclo de palestras com os gestores do principais departamentos do hospital.

"A gente vê essa ação como uma oportunidade de deixar esses servidores mais próximos do nosso regimento interno, de conhecer como a unidade funciona, dos fluxos existentes e o intuito primordial disso tudo é de acolher esse servidor", destacou Ana Renata Guirro, diretora de enfermagem do HGR. 

Durante três horas, os servidores tiveram a oportunidade de conhecer como funcionam os fluxos da unidade, desde a gestão dos recursos humanos a noções de informática e gerenciamento dos resíduos hospitalares.

Para a enfermeira Tarciana Dutra, a atividade ajuda a fortalecer o conhecimento de todos os profissionais de saúde, tanto dos que já atuam na unidade, quanto para aqueles que estão ingressando.

"O acolhimento é sempre muito importante, tanto para quem já faz parte da área de saúde, mas principalmente, para quem está começando agora. E a gente que trabalha com isso está sempre passando por transformações e adaptações que se revertam em melhorias para a unidade", completou.

UNIÃO DE ESFORÇOS EM PROL DA SAÚDE

Natália Borges, que compõe a equipe da Gerência de Ensino e Pesquisa do HGR, ressaltou que o evento de hoje só foi possível graças a união dos servidores que compõem a Gestão do HGR, além do apoio indispensável da Universidade Federal de Roraima e do Corpo de Bombeiros Militar de Roraima.

“Os nossos palestrantes se dispõem a fomentar a educação permanente para os demais profissionais. Além de qualificá-los, a gente também alcança um processo de trabalho em que o usuário do SUS se sinta mais acolhido e melhor atendido e fortalece a valorização dos servidores do HGR”, finalizou.

Avalie este item
(0 votos)

Nesta quarta-feira, 20, a secretária de Educação e Desporto Leila Perussolo participou de uma audiência pública promovida pela Comissão de Educação, Desportos e Lazer da ALE/RR (Assembleia Legislativa de Roraima) e conduzida pelo deputado estadual Evangelista Siqueira, presidente da Comissão.

Também participaram do encontro representantes do Fórum de Educação do Campo e da UFRR (Universidade Federal de Roraima), a qual oferta o curso de Licenciatura em Educação no Campo.

A principal pauta de discussão foi sobre a impossibilidade de alguns professores formados no curso de Licenciatura em Educação no Campo da UFRR tomarem posse no último Concurso Público para professores da Carreira do Magistério da Educação Básica, promovido pelo Governo de Roraima por meio da Seed (Secretaria de Educação e Desporto).

A titular da pasta da educação esclareceu que o processo do Concurso Público seguiu a legislação vigente e que a Lei N° 892/13 (Plano de Cargos, Carreiras e Remunerações) não contempla esta modalidade de forma específica para ingresso na Carreira Docente.

“Discutimos a possibilidade de uma alteração no dispositivo do PCCR dos professores da Educação Básica para compor esta modalidade. Este estudo foi aceito pela secretaria porque entendemos a importância de fortalecer o currículo e definir junto ao Conselho Estadual de Educação, as escolas com a tipologia para atendimento da Educação no Campo”, explicou Leila.

Ela informou ainda que somente após esse estudo e alteração da Lei será possível no futuro, a realização de um concurso público específico e diferenciado para a Educação no Campo, à exemplo da Educação Indígena, onde atualmente está ocorrendo Concurso Público Específico e Diferenciado para professores indígenas, com a oferta de mil vagas.

“Fizemos uma pactuação para trabalhar a várias mãos à partir da Seed, um Projeto de Lei contendo estudos da equipe de governo como o Instituto de Modernização, Secretaria de Planejamento e Casa Civil e Procuradoria Geral do Estado, por entender que é uma demanda importante e de interesse da Secretaria de Educação e também do Executivo”, finalizou Leila Perussolo.

Avalie este item
(0 votos)

Na manhã desta quarta-feira, 20, a Polícia Federal deflagrou a operação Tabuleiro, com objetivo de desarticular uma organização criminosa nacional envolvida com o tráfico de drogas e outros crimes.

A operação teve a colaboração da Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania). O setor de Inteligência da Sejuc fez diversos relatórios identificando pessoas que faziam parte da organização criminosa e estavam dentro e fora das unidades prisionais do Estado através de documentos e papéis apreendidos dentro das unidades.

Dez Policiais Penais participaram efetivamente da condução desses internos ao sistema prisional após a efetivação da audiência de custódia.

O secretário da Sejuc, André Fernandes, disse que desde o início, a Inteligência vem colaborando com as investigações que foram feitas pela Polícia Federal e que resultaram na prisão de 23 pessoas em Roraima e mais a incrementação de seis presos que já estavam detidos e que terão de responder também por associação criminosa. “Colaboramos diretamente no processo investigativo, com o fornecimento de informações pontuais e a liberação dos policiais penais para atuarem na ação efetiva da operação da PF”, ressaltou.

SISTEMA PRISIONAL SOB CONTROLE

Nos últimos três anos, o Governo de Roraima tem trabalhado pela melhoria do Sistema Penitenciário com a contratação de 400 Policiais Penais, reforma e construção de presídios, além das ações para fortalecer o trabalho de reinserção de reeducandos na sociedade.

O governador Antonio Denarium anunciou recentemente o curso de formação de 444 aprovados da segunda turma de Policiais Penais do Estado de Roraima. O início do curso será no dia 1 de agosto de 2022.

Também, em 2022, o Governo inaugurou o presídio de Rorainópolis com capacidade para 178 presos, um investimento de mais de R$ 17 milhões.

Avalie este item
(0 votos)

No dia 19 de abril o Brasil comemora o Dia Nacional do Índio. E para celebrar essa data importante para os povos indígenas, o Governo de Roraima realizou por meio da Secretaria Estadual do Índio, uma vasta programação cultural e oferta de serviços. As atividades iniciaram às 14 horas e seguiram até às 20 horas, na sede da SEI (Secretaria Estadual do Índio).

O evento contou com a presença dos ministros, Cristine Britto, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos e Marcelo Queiroga, Ministro da Saúde.  Também prestigiaram as apresentações culturais o senador Telmário Mota e a secretária de Estado Extraordinária de Promoção, Desenvolvimento e Inclusão Social, primeira-dama Simone Denarium.

A programação ofereceu apresentações de dança Indígena, Parixara, grupo Kapoi, ritual de purificação com Maruwai, apresentação do Gripo Cultural Orquestra de Câmara Indígena Sem Fronteira e Coral Vozes Indígenas Infantil e Juvenil sem Fronteira.

Além disso, teve por meio de parceria com secretarias estaduais e instituições, a exposição e comercialização de produtos, artesanato, medicina tradicional e gastronomia, atendimentos na área de saúde, cuidados com a beleza, mudas frutíferas e orientações sobre microcrédito.

O governador Antonio Denarium disse que a programação cultural é uma maneira do governo reconhecer e valorizar ainda mais a cultura indígena no Estado, com políticas públicas de incentivo e investimentos voltados para todas as comunidades indígenas de Roraima.

"Temos investido em projetos para o fortalecimento e desenvolvimento da etnocultura dos povos indígenas do nosso Estado, com infraestrutura de estradas, escolas e principalmente com projetos de grãos, piscicultura, avicultura, hortas medicinais, hortas comestíveis. Também suporte técnico e apoio com equipamentos, insumos. Quero registrar o meu compromisso e respeito aos direitos dos povos indígenas", disse Denarium.

Para o secretário do índio, Marcelo Pereira, as apresentações mostram a importância e representam a diversificação dos povos e famílias indígenas em todo Estado.

“Temos cerca de 11% da população indígena do país, é um número significativo. Também representa cerca de 18% da população geral do Estado. Nós temos em torno de 46% do território do Estado formado por terras indígenas, 718 comunidades distribuídas em 33 terras indígenas. Isso significa aproximadamente 12 mil famílias. Então, hoje é um dia ideal para comemorar junto às comunidades indigenas”, destacou.

O diretor de Integração da Sodiur (Sociedade de Defesa dos Índios Unidos do Norte de Roraima), Erven Garcia, falou sobre a programação e ressaltou os investimentos que o governo está realizando por meio da Secretaria do Índio e da Agricultura nas demandas das comunidades indígenas.

"É uma satisfação imensa estar participando desse evento realizado pelo Governo do Estado de Roraima, a Secretaria do Índio, na pessoa do secretário, Marcelo Pereira, no qual uma grande parceria se formou junto à nossa organização. Graças a Deus a gente está  podendo colher frutos dessa proximidade, dessa relação com o Governo. O nosso governador Antonio Denarium está de parabéns, sempre atento com a realidade, as necessidades, as demandas", relatou.

 

Avalie este item
(0 votos)

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, acompanhado do governador, Antonio Denarium, participou nesta terça-feira (19), da “Sesai Mais Saúde Indígena”, uma ação que leva atendimentos de saúde para indígenas da Raposa Serra do Sol, município de Normandia, no Leste de Roraima.

Além do Ministério da Saúde, a iniciativa é encabeçada pelo Distrito Sanitário Especial Indígena do Leste de Roraima, e tem apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, e a Organização Não Governamental Expedicionários da Saúde.

Na ocasião, Queiroga destacou a importância da atividade, a terceira edição realizada em Roraima. "No dia dos povos indígenas, estamos aqui com essa importante ação de saúde, que conta com parceiros como o Governo de Roraima, por exemplo", disse.

Ele ressaltou que a medida do Governo Federal faz cumprir a Constituição Federal onde diz que "a saúde é direito de todos e dever do Estado".

Para o governador Antonio Denarium, a ação reforça o olhar do Governo com os povos indígenas, que vivem distante dos centros onde há hospitais equipados.

“Somos parceiros em toda e qualquer ação em que valorize os povos indígenas e proporcionem uma melhor qualidade de vida”, enfatizou.

ATENDIMENTOS MÉDICOS

Por meio dos Expedicionários da Saúde, os indígenas estão tendo acesso às especialidades de urologia, ginecologia, clínico geral e odontologia, levando assim a assistência da atenção especializada para populações que vivem em áreas remotas. A ação seguem até o dia 23 de abril.

A secretária de Saúde, Cecília Lorenzon destacou a importância da parceria com o Ministério da Saúde e DSEI Leste. “A Secretaria de Saúde disponibilizou ambulância, equipe de apoio e logística para a ação, lençóis e medicamentos para que assim possamos atender os nossos indígenas que tanto necessitam do atendimento médico especializado”.

Ao todo, segundo Cecília, a entidade já realizou mais de 250 cirurgias, além de aproximadamente de 1,8 mil atendimentos aos indígenas da região.

Avalie este item
(0 votos)

Dando sequência às ações de reforço das atividades da mais importante unidade hospitalar do Estado, o Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde, realiza nesta quarta-feira, 20, um ciclo de palestras voltado para os novos profissionais que atuarão no Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento.

A atividade acontece a partir das 9 horas, no Centro Amazônico de Fronteiras – CAF, tendo como parceiros, a Universidade Federal de Roraima e o Corpo de Bombeiros Militar de Roraima. Ao todo, 240 profissionais (enfermeiros e técnicos de enfermagem) contratados por meio de processo seletivo, devem participar da ação.

Segundo o gerente de Ensino e Pesquisa do HGR, Dr. Mauro Asato, o evento tem como principal finalidade oferecer aos novos servidores, orientações para a execução de trabalhos com qualidade, em prol do melhor atendimento aos usuários do SUS, bem como prover qualificação aos novos servidores.

“A ação será composta por um ciclo de palestras que abrangem Noções de fluxo administrativo do Recursos Humanos; noções de informática; noções de biossegurança no ambiente de trabalho; noções de rotinas da unidade; noções de gerenciamento de resíduos de saúde, noções de segurança dos pacientes, noções de segurança da saúde do trabalhador e humanização do serviço de saúde. Essa é uma parceria da Secretaria de Saúde com a UFRR e o Corpo de Bombeiros de Roraima”, completou.

Avalie este item
(0 votos)

Em alusão ao Dia Mundial do Livro, celebrado no próximo 23 de abril, a Escola Estadual Major Alcides Rodrigues dos Santos promove nesta semana, uma programação especial voltada para a prática literária.

“A Escola Major Alcides está fazendo um trabalho de resgate à leitura, com alguns incentivos, como premiação para o leitor mais assíduo da escola. Esperamos que nossos alunos, cada vez mais se interessem e procurem a leitura, que tem o poder de fazer a imaginação viajar”, disse Ana Ilza, gestora da instituição.

Na manhã de hoje, 19, os alunos receberam o professor e escritor Leonilto Manoel da Cruz, autor do livro biográfico 'Memórias de Minha Infância', para uma roda de conversa sobre a obra do escritor e literatura em geral.

Pela parte da tarde, foi a vez do escritor Aldenor Pimentel, autor de obras como 'Deus para Presidência', 'A Inacreditável História do Milho Gigante' e 'O Jogo da Democracia', para um outro bate papo sobre leitura.

“A leitura não ajuda somente no sentido de compreensão de mundo, ela contribui também para que as pessoas consigam se posicionar melhor, se expressar melhor. A literatura traz todo um benefício para as pessoas, não só para que elas saibam se construir, mas para auxiliar na construção de outras pessoas”, disse o escritor Leonilto Manoel.

A biblioteca da escola também foi reinaugurada e o espaço recebeu o nome de “Biblioteca Neucely Modesto Rolin”, em homenagem a uma antiga professora de química da instituição, e que faleceu em 2017.

Ontem, 18, os estudantes participaram de um momento com a responsável pela biblioteca, a professora Maíla Conegundes, que conversou com os alunos sobre a História da Literatura. Ela explicou que dia 18 de abril, é comemorado o Dia da Literatura Infantil, em homenagem ao aniversário de Monteiro Lobato, primeiro escritor a produzir textos infantis no Brasil.

Já o dia 23 de abril foi definido como Dia Mundial do Livro, em homenagem ao aniversário de morte dos grandes escritores, William Shakespeare, Miguel de Cervantes e Inca Garcilaso de La Vega.

O estudante da 2ª série do Ensino Médio, Arthur Alexandre é um dos leitores mais ativos da escola. Ele disse que começou a ler pouco antes da pandemia, ao se interessar por escritores negros, como Machado de Assis. O discente afirma que se interessou pela leitura ao ver que haviam tantos escritores com representatividade racial, que o inspiravam.

“O primeiro livro que li inteiro foi ‘Ressureição’ de Machado de Assis e desde então, não parei. Li todos os livros de Machado e comecei a procurar livros de romance, poesia, e principalmente de Sociologia”, disse o aluno, enfatizando que também admira escritores como Gilberto Freyre, Lélia Gonzalez, Castro Alves, Álvares de Azevedo, entre outros clássicos da literatura brasileira.

“Todos os livros que li me transformaram como indivíduo e acho que a leitura me ajuda a ter um pensamento crítico e me faz questionar o que é ser cidadão”, finalizou Arthur.

Programação segue nesta quarta-feira, 20 durante todo o dia

Nesta quarta-feira, 20, a escola segue com uma programação diferenciada, com Contação de Histórias com as professoras Nilce Freitas, Renatta Alves e Roseli Coutinho, do Programa Caminhada Literária, pela manhã às 10h e a tarde a partir das 16h.

Além disso, neste dia 20 de abril, também é celebrado o Dia Mundial da Terra e a escola também realizará atividades comemorativas à data. Haverá plantio de mudas, exposição de trabalhos com materiais reciclados, oficinas e atividades lúdicas. As ações começam a partir das 9h.

Quarta, 20 Abril 2022 08:13

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 410.689 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 155.391 foram confirmados, sendo 30.239 por RT-PCR e 125.152 por teste rápido, 255.298 descartados, sendo 68.738 por RT-PCR e 186.560 por teste rápido e 2.147 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.219 em Alto Alegre, 1.315 no Amajari, 119.718 casos foram notificados em Boa Vista, 2.891 em Bonfim, 3.702 no Cantá, 3.091 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.920 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.785 em Pacaraima, 3.904 em Rorainópolis, 1.933 em São João da Baliza, 883 em São Luiz e 1.406 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.812 em Alto Alegre, 2.414 em Amajari, 200.035 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.431 em Bonfim, 4.240 no Cantá, 4.107 em Caracaraí, 3.407 em Caroebe, 1.864 em Iracema, 3.890 em Mucajaí, 1.078 em Normandia, 7.807 em Pacaraima, 6.455 em Rorainópolis, 3.089 em São João da Baliza, 2.041 em São Luís e 861 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.147 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.620 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 62 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 53 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 12 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.166 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.179 em Alto Alegre, 1.290 em Amajari, 118.040 são de Boa Vista, 2.855 de Bonfim, 3.654 no Cantá, 3.026 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.593 em Iracema, 2.866 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.730 em Pacaraima, 3.832 em Rorainópolis, 1.920 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.383 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

Nesta terça-feira, 19, a primeira-dama Simone Denarium, representando o governador Antonio Denarium, recebeu a nova ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Cristiane Britto, acompanhada de uma comitiva de secretários do ministério. O objetivo foi apresentar o Plano de Ação de Defesa das Garantias de Direitos das Crianças e Jovens Indígenas.

O plano de ação será implantado, inicialmente, em comunidades indígenas de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Roraima. É composto por 38 ações e quatro eixos: capacitações e diagnósticos; ações práticas para a redução da violência; revisão de normativas e projetos de lei e mobilização e participação social.

A ministra Cristiane explicou os passos para colocar em prática o plano. “Ouvir a comunidade local e os gestores é muito importante para que a gente possa, juntos implantar esse plano. Ele não é algo imposto, não é algo unilateral. É um plano que está sendo construído com os parceiros aqui de Roraima e nós temos muitas surpresas pela frente. Eu tenho certeza que a população do Estado vai ficar muito feliz”.

Com recursos do Governo Federal, desde 2021, esse plano vem sendo trabalhado observando a real necessidade de olhar para os jovens indígenas. É uma construção coletiva entre ministérios e secretarias federais, com objetivo de dialogar com os Estados para enfim, chegar até os municípios.

Todas as reuniões tiveram participação da população indígena. Com muita escuta e troca de experiências.

Para a secretária de Trabalho e Bem-Estar social, Tânia Soares, as perspectivas são as melhores possíveis. “O fato de a comitiva ministerial estar presente, trazendo pautas que a própria Setrabes trabalha como políticas de direitos humanos, de enfrentamento às drogas voltada para as crianças e adolescentes, mostra que estamos no caminho certo”, pontuou.

Pautas comuns que são trabalhadas pelo Ministério dos Direitos Humanos e Cidadania em nível nacional e estadual

“A partir do encontro de hoje, nós estaremos trabalhando de forma conjunta, potencializando em ambas esferas, na execução dessas políticas públicas e, principalmente, atendendo a finalidade de cuidar das crianças e adolescentes indígenas, fazendo a garantia de direitos de cada um”, finalizou Tânia.

Na ocasião também foi feita uma visita ao Comando da Operação Acolhida. O general Schwingel, que é coordenador da Operação, apresentou um histórico do trabalho que vem sendo feito e os resultados significativos obtidos ao longo de quatro anos.

Foram apresentados os centros de triagem, de interiorização, o abrigo e as famílias abrigadas. O Governo de Roraima trabalha em conjunto com a Acolhida para diminuir os impactos da migração.

A agenda da visita ministerial encerra com uma programação alusiva ao Dia dos Povos Indígenas, na Secretaria do Índio.

Avalie este item
(0 votos)

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil de Roraima iniciou nesta terça-feira, 19, o envio de alertas via SMS para a população de Roraima. A adoção do sistema de alertas via SMS foi possível após a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil disponibilizar o sistema para Roraima.

A partir de agora os moradores de todos os municípios do Estado irão receber um SMS sempre que a Defesa Civil de Roraima cadastrar um alerta, por meio do serviço “Alertas de Desastres”.

O serviço é gratuito e pode ser facilmente acessado pela população. Para realizar o cadastro, basta enviar um SMS do seu celular para o número 40199 com o CEP do local que deseja receber a informação.

Quando houver alguma informação relevante sobre chuvas intensas, deslizamentos de terra, enchentes, etc, o alerta será disparado para os números de celulares cadastrados.

"Sempre que havia necessidade, fazíamos a divulgação dos alertas via imprensa e pelas nossas redes sociais. Com a utilização do novo sistema, teremos contato direto com os cidadãos de todos os munícipios de Roraima, tornando a divulgação dos alertas mais eficiente", explicou o coronel Anderson Carvalho de Matos, comandante-geral do CBMRR e coordenador estadual da Defesa Civil de Roraima.

 

 

Avalie este item
(1 Votar)

Nesta segunda-feira, dia 18, técnicos da Codesaima (Companhia de Desenvolvimento de Roraima) apresentaram o programa Morar Melhor, do Governo de Roraima, para as lideranças e autoridades de Caracaraí e Iracema. A atividade contou com a participação do secretário-adjunto da SeCidades (Secretaria Estadual das Cidades, Desenvolvimento Urbano e Gestão de Convênios), Alex Ferreira, que falou sobre o trabalho de execução da ação social nas localidades.

Na semana passada a ação iniciou nos municípios de São Luiz do Anauá, São João da Baliza e Rorainópolis.

De acordo com a presidente da Companhia, Maria Dantas, a intenção neste primeiro momento é divulgar a ação social para que em uma segunda visita, a equipe realize o cadastro dos futuros beneficiários do Interior.

“Os nossos técnicos estão tendo a oportunidade de levar ao conhecimento da população e, ao mesmo tempo, esclarecendo dúvidas para que não haja nenhuma interferência na hora de realizar o cadastro, que será realizado em uma segunda visita”, explicou Maria Dantas.

Segundo a presidente, a pretensão do Governo de Roraima é atender dez mil residências até o fim do ano.

“Em Boa Vista, o programa já contemplou mais de 1.200 casas e já se tornou referência em ação social. O Morar Melhor obedece às leis especificas priorizando a classificação de Pessoas com Deficiência, seguido de idosos e mulheres chefes de família”, informou.

Autoridades dos dois municípios elogiaram a ação social do Governo de Roraima e destacaram a importância do programa para a população.

“Sem dúvidas, o Morar Melhor vai oferecer mais dignidade às famílias de baixa renda, principalmente, as pessoas com deficiência que precisam contar com um espaço adaptado em sua residência. Uma iniciativa que merece o total apoio”, enfatizou a prefeita de Caracaraí, Diane Coelho.

O prefeito de Iracema, Jairo Ribeiro, falou da expectativa para a implantação do programa no município.

“Existem muitas famílias de baixa renda que se enquadram no perfil do Morar Melhor. Acredito que esse programa ajudará na diminuição do déficit habitacional, que hoje se concentra em nosso município. O Governo do Estado está de parabéns por essa iniciativa”, comemorou.

MORAR MELHOR

O programa Morar Melhor, do Governo de Roraima, é executado pela Codesaima e tem como objetivo principal oferecer à população de baixa renda serviços de reforma, ampliação e conclusão de unidades habitacionais, visando à melhoria da qualidade de vida das famílias roraimenses.

A equipe de técnica e servidores da Codesaima é composta por engenheiros, arquitetos, assistentes e agentes sociais, e têm a missão de visitar os bairros das cidades, identificando casas que necessitem de intervenção, cadastrar os moradores para posterior atendimento, conforme os critérios estabelecidos pelo programa.

O Morar Melhor está amparado pela resolução Nº 003, de 8 de outubro de 2021, da Assembleia da Codesaima, que tratou dos requisitos para atendimento e prioridades na ação.

Inicialmente, serão atendidas todas as sedes municipais, com intenção de abranger no futuro regiões metropolitanas, vilas e outras comunidades.

A pessoa interessada deve possuir uma renda mensal de menos de três salários mínimos e não possuir outro imóvel em seu nome. O futuro beneficiado deve ser maior de 18 anos ou emancipado, e ter uma família de no mínimo dois integrantes, bem como a comprovação de ser proprietário da residência.

Mais informações sobre o programa Morar Melhor podem ser obtidas de forma presencial na sede da Codesaima, localizada na avenida Mário Homem de Melo, 1.489 – Mecejana. Os horários de atendimento são de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h30. Mais informações pelo site: http://codesima.rr.gov.br ou pelo (95) 99129-8675.

Avalie este item
(1 Votar)

O Comitê Gestor Regional para retirada da vacina contra febre aftosa se reuniu com deputados na sala de reuniões da ALE-RR (Assembleia Legislativa do Estado de Roraima), a fim de discutir ações, visando a retirada da vacina com previsão para o primeiro semestre de 2023. É mais uma rodada de debates, onde se aborda todos os requisitos necessários, com o objetivo de preparar o Estado para a transição de área livre da febre aftosa com vacinação para sem vacinação.

Mas, para isso, é preciso atender 42 requisitos exigidos pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento), a fim de ser efetivada a retirada da vacina. Entre estes, estão: atendimento das demandas identificadas nas auditórias de avaliação de qualidade do serviço veterinário (QUALI-SV), regularizada pelo órgão federal.

Também estão entre os requisitos a ampliação das ações de fiscalização de trânsito de animais e seus produtos, avaliação e monitoramento do sistema de vigilância de doenças vesiculares, além da definição e estabelecimento de um sistema rápido e eficiente de repasse de recursos (públicos e privados) para o atendimento, em caso de emergência sanitária.

“Atendendo a todos os requisitos, a última vacinação poderá ocorrer em abril de 2023. Porém só será definida a data exata após a auditoria, que ocorrerá no próximo mês de setembro, e, de acordo com a decisão da sociedade roraimense, principalmente da equipe gestora”, enfatizou o coordenador do Programa Nacional de Vigilância da Febre Aftosa em Roraima, Marcos Duarte.

Na reunião, que contou com a participação dos representantes da FAERR (Federação da Agricultura do Estado de Roraima), Coopecarne, Ministério da Agricultura, Aderr (Agência de Defesa Agropecuária), e dos deputados Gabriel Picanço e Marcelo Cabral, foram demonstradas as próximas medidas a serem tomadas para se chegar ao objetivo da retirada.

Marcos Duarte fez a apresentação para os participantes da reunião e esclareceu os pontos importantes das ações que serão decisivas para elevar Roraima ao status de área livre de febre aftosa sem vacinação e trazer maior lucratividade para o produtor rural do Estado, além do desenvolvimento da pecuária local.

O governador Antonio Denarium ressaltou as vantagens que incidirão sobre a pecuária do Estado. “Com a retirada da vacina os produtores rurais terão muitos benefícios. Podemos destacar alguns como a diminuição de custos, o trabalho e desgaste no manejo dos animais. Mas é preciso salientar que o compromisso de todos vai aumentar, visando a vigilância ativa para reforçar os cuidados com o rebanho”, pontuou.

O presidente da Aderr, Marcelo Parisi, destacou que os trabalhos serão ainda mais intensos com a retirada da vacina, pois conforme informou as ações serão voltadas para a vigilância ativa ostensiva com a participação de todos que estão envolvidos na cadeia produtiva da carne bovina. “É Preciso a participação de toda sociedade para assegurarmos a sanidade dos rebanhos de Roraima”.

O Plano de Ação do Programa Nacional de Vigilância para Febre Aftosa é determinante para evolução do bloco II, composto pelo Amazonas, Amapá, Pará e Roraima, e prevê para os próximos anos, de acordo com o atendimento aos requisitos exigidos, a mudança de status sanitário desses estados, passando de área livre com vacinação para sem vacinação.

Avalie este item
(0 votos)

Roraima tem crescido em ritmo acelerado da agricultura nos últimos três anos, graças aos investimentos feitos pelo Governo do Estado, por meio da Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação), tanto na agricultura familiar, com a oferta de insumos e assistência técnica a pequenos produtores, quanto no agronegócio, com a regularização das terras e a consequente atração de investidores.

“Fechamos 2021 com aproximados 120 mil hectares plantados entre soja, milho e arroz. Para 2022, o plantio destas grandes culturas em Roraima está estimado em 180 mil hectares - diante de uma perspectiva ainda mais otimista de alcançarmos uma produção de 200 mil hectares - implicando num aumento quintuplicado sobre o ano de 2019. Isso se deve claramente à nossa política de buscar oferecer aos produtores a segurança jurídica através da regularização fundiária e a criação de um ambiente de negócios favorável", pontuou o governador Antonio Denarium.

Segundo o secretário da Seadi, Emerson Baú, houve um planejamento por parte dos produtores que conseguiram garantir a compra de insumos mesmo diante da guerra entre Rússia e Ucrânia, que reduziu a oferta e elevou os custos, já que as negociações são realizadas sempre no período anterior.

“Contudo, a nossa dificuldade continua sendo na oferta de calcário, e precisamos ampliar. Hoje, estamos buscando diferentes alternativas, inclusive com a Venezuela e a Guiana, trabalhando na vertente fronteiriça, para também suprirmos as necessidades do produtor rural roraimense, para que ele não fique restrito em seu aspecto produtivo com a falta de insumos”, explicou o secretário.

Baú também destaca o trabalho do Iater (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural), que tem contribuído para o fortalecimento da agricultura familiar, com apoio técnico organizacional para o bom funcionamento da extensão rural no cuidando da família, além dos aspectos sociais.

“A preocupação do Governo do Estado é realizar um trabalho forte nesse quesito. Com a criação do Iater, a perspectiva é estruturar os recursos humanos e ampliar o atendimento popular com assistência técnica eficiente”, disse.

Tecnologia ajuda no crescimento da agricultura

Emerson Baú destaca ainda a importância de Roraima ter uma internet de qualidade e eficiente, para garantir mais tecnologia no setor agrícola.

“O fornecimento de internet no Estado ocorre por duas vias: uma vem de Manaus e a outra vem da Venezuela, e ambas são operadas pela Oi. Estamos discutindo uma ordem de R$ 200 milhões de investimentos para solucionarmos a conexão com a região amazônica e resolvermos a situação das telecomunicações com Roraima. Nosso trabalho encontra parcerias com o Ministério Público, Tribunais, Universidades e o Governo de Roraima na construção de infovias de fibra ótica para ampliarmos a internet com qualidade no estado. Recentemente, estivemos reunidos com dirigentes das telecomunicações, em Brasília, falamos das dificuldades e sondamos as melhorias”, ressaltou.

Ele afirma que a Seadi e sua equipe técnica está processando a demanda, adequando os objetivos necessários para elaborar um projeto de inovação, para que Roraima possa experimentar tecnologias ainda não regulamentadas, para que pequenas empresas que trabalham com a banda largam também possam atuar em conjunto auxiliando este serviço, contribuindo na distribuição interna da conectividade.

“Nossa ideia é viabilizarmos a melhoria da conectividade em Roraima com o apoio dos deputados federais ajustando a progressão dessa necessidade. Uma possibilidade que vemos também é alinharmos com o Projeto Amazônia Conectada, da União, realizado pelo Exército Brasileiro. Nesta proposição, puxaríamos o cabo que passa de Barcelos até Caracaraí, e depois seguiria via terrestre. Outra forma é buscarmos fornecimento com a Guiana, mas isso envolveria mais discussões políticas”, concluiu.

Avalie este item
(0 votos)

Em menos de dois anos, o Governo de Roraima repassou para os municípios, mais de R$ 36 milhões com recursos próprios, além de emendas parlamentares de deputados estaduais e federais.

Esses recursos são destinados por meio de convênios para diversos serviços, como limpeza urbana frequente, construção de pontes e recuperação de vicinais, melhorando a qualidade de vida dos moradores do interior.

"Por lei, todas essas ações são obrigação das prefeituras. Mas sabendo que faltam recursos, o Governo também exerce esse papel em parceria, com a finalidade de proporcionar melhor qualidade de vida para a população em todo o Estado", disse o secretário das Cidades, Edécio Lima.

LIMPEZA URBANA

Um exemplo de parceria entre o poder Executivo e o municipal ocorreu recentemente em Bonfim. O governador Antonio Denarium e o prefeito Joner Chagas, assinaram convênios que juntos, somam a quantia de R$ 9 milhões. Entre as obras estão a recuperação de vicinais e limpeza urbana da sede.

O primeiro convênio, no valor de R$ 918 mil é para revitalização e limpeza urbana na sede do Bonfim, sendo R$ 900 mil do Governo e R$ 18 mil de contrapartida da Prefeitura.

O segundo convênio é para a recuperação das vicinais Tucano, Alta Arraia, Manoá e Pium. O investimento é no valor de R$ 3.688.000,00, sendo R$ 3.600.000,00 do Governo e R$ 88 mil de contrapartida do município.

O terceiro convênio é para implantação da vicinal de acesso a vicinal Wapum, próximo à Vila Vilena no valor R$ 4.389.000,00, sendo R$ 4.300.000,00 do Governo do Estado e R$ 89 mil de contrapartida da Prefeitura.

“Um bom relacionamento entre os poderes só tem a beneficiar os roraimenses. Com a assinatura desses convênios, nenhum município fica desassistido pelo Governo do Estado”, finalizou Edécio Lima.

Avalie este item
(0 votos)

Nos últimos anos, Roraima tem avançado em diversos setores e o trabalho tem contribuído também para o desenvolvimento nas comunidades indígenas. Por meio do trabalho integrado entre as principais secretarias estaduais, o Governo do Estado tem executado ações estratégicas para apoiar o fortalecimento e a preservação dos povos indígenas, com ações em diversas áreas incluindo a agricultura, piscicultura, educação, cultura, artesanato, entre outras atividades fundamentais para a garantia dos direitos e respeito aos povos indígenas.

Na agricultura, as diretrizes de gestão para o desenvolvimento das comunidades indígenas possibilitaram mais de 800 hectares de plantação de grãos no ano passado em terras indígenas, incluindo milho e feijão caupi, além do repasse de mais de 2 mil toneladas de calcário e equipamentos para o trabalho da terra, capacitação e assessoria técnica para a qualificação de produtores e lideranças. O investimento de mais de R$ 11,3 milhões e o projeto é executado pela Secretaria do Índio. 

O projeto de grãos atende a 62 polos de produção, beneficiando 4.992 famílias, que vivem nos municípios de Alto Alegre, Boa Vista, São João da Baliza, Cantá, Bonfim, Pacaraima, Normandia, Amajari, Uiramutã. 

“Os povos indígenas têm papel muito importante no nosso país. Foram os primeiros habitantes desse país tão cheio de riquezas e belezas e eles merecem todo o nosso respeito e cuidado, hoje e sempre, por isso desde o início do meu governo tenho trabalhado em prol do bem-estar de todos, índios e não índios. E pelo compromisso de ajudar o Estado a crescer e se desenvolver por inteiro, que tenho focado a minha gestão em ações de governo de forma equilibrada e sem injustiça”, esclareceu o governador Antonio Denarium. 

Nos últimos anos o Governo investiu R$ 133 mil na entrega de 75 casas de farinha, benefício para famílias que vivem nos municípios de Normandia, Amajari, São João da Baliza, Pacaraima, Uiramutã, Boa Vista, Alto Alegre, Bonfim e Cantá.

Na piscicultura o Governo está executando o projeto que atende a 500 famílias de 57 comunidades indígenas, começando por Alto Alegre, com um Projeto de criação de peixes com foco na garantia da segurança alimentar e possibilidade de comercialização do excedente da produção. Ao todo, oito municípios serão beneficiados com a introdução da criação de peixes, para que além dos grãos as comunidades tenham uma nova realidade de subsistência.

“A ampliação da produção de grãos e a oferta de novas ferramentas como a piscicultura são metas da gestão estadual para garantir a segurança alimentar que as comunidades indígenas necessitam e a Secretaria do Índio tem buscado atender a preocupação do Governo, por isso nos últimos anos reforçamos o contato com as lideranças, mantivemos de forma contínua o trabalho de capacitação e orientação para que eles consigam manter o ritmo de trabalho”, acrescentou o secretário do índio, Marcelo Pereira. 

VALORIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO INDÍGENA 

Garantir educação de qualidade aos estudantes indígenas é uma ação permanente do Governo de Roraima. Em março desse ano, foi realizado concurso indígena com a oferta de 1.000 vagas e cadastro de reserva. O resultado deve ser divulgado no mês de junho. E quando o assunto é valorização, a categoria também recebeu reajuste salarial de 11% no março.

“Há 15 anos não se fazia concurso público para o magistério indígena o que é uma verdadeira falta de respeito com os nossos alunos das comunidades indígenas. Por isso, ao passo que iniciamos a reestruturação de todas as escolas na Capital e Interior, determinei que fosse feito ainda o levantamento das necessidades nas áreas indígenas, para que recebam as ações de governo e tenham estrutura para desenvolver educação de qualidade”, acrescentou o governador. 

O apoio à educação indígena inclui ainda com a reestruturação de escolas. Entre as medidas estão a revitalização total da Estadual Indígena Tuxaua Evaristo, na Comunidade Xumina, Escola Estadual Indígena Índio Marajó, na Comunidade Guariba, e Escola Estadual Mariano Vieira, na Sede do município de Normandia. 

Dia do Índio é destaque em programação étnica

Com o objetivo de sensibilizar a sociedade sobre a importância dos povos indígenas, nesta terça-feira, dia 19, às 9h, no hall do Palácio da Cultura Nenê Macaggi, haverá uma programação especial com intervenção cultural, com a participação da escritora Sony Ferseck, promovida pela Secretaria de Cultura. 

Na Secretaria do Índio, localizada no Parque Anauá, ocorrerá o “Anna Esseru”, um evento com atividades culturais das 14h às 20h. A programação contempla danças indígenas, exposição de artesanato, roda de conversas e palestras.

Avalie este item
(0 votos)

Com o objetivo de garantir o reforço das equipes de trabalho nas unidades que integram a rede pública estadual de saúde, o Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde, inicia nesta terça-feira, 19, a convocação de condutores de ambulância aprovados em processo seletivo.

A portaria com o nome dos aprovados pode ser acessada no site www.saude.rr.gov.br e a apresentação de documentação será na sala da Coordenadoria Geral do Trabalho e da Educação na Saúde, que fica na sede da Secretaria, na Rua Madri, nº 180, bairro Aeroporto, no horário das 8h às 17h.

A assessora técnica da CGTES, Claudimar Rita Costa, explica que a contratação desta vez, refere-se à segunda chamada de convocação do Processo Seletivo Simplificado para condutores de ambulância. A lotação dos profissionais será tanto para as unidades da capital, quanto no interior, atendendo ao planejamento da pasta.

“Amanhã estaremos chamando mais 78 profissionais em decorrência de alguns contratos que já finalizaram, reforçando as nossas unidades tanto da capital como do interior”, reforçou.

Ainda segundo Claudimar, os candidatos convocados terão até a quarta-feira, 20, para se apresentar na CGTES. 

“Os candidatos não podem esquecer de trazer os documentos necessários na sala da CGTES. Pedimos que compareçam e não percam o prazo”, complementou.

DOCUMENTOS SOLICITADOS NO ATO DA APRESENTAÇÃO (ORIGINAL E CÓPIA)

- Documento de identificação com foto (RG ou Carteira de trabalho);

- PIS ou PASEP;

- CPF;

- Comprovante Bancário do Banco do Brasil;

- Título de Eleitor;

- Certificado de Reservista;

- Certidão Negativa Civil e Criminal Federal;

- Certificado Negativo Civil e Criminal Estadual;

- Declaração de Bens e Valores (IRRF do Ano Anterior)

- Autodeclaração de aptidão Física e de Sanidade Mental;

- Comprovante de residência atualizado (fatura de água ou energia elétrica, contrato de locação ou declaração com firma reconhecida no Cartório);

- Comprovante de qualificação cadastral do e-Social;

- Nada Consta de Carteira Nacional de Habilitação expedido pelo Departamento Estadual de Trânsito de Roraima (DETRAN/ RR) - Somente para os;

- Outros documentos correlatos de controle de Recursos Humanos.

 

Terça, 19 Abril 2022 08:29

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(1 Votar)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 410.545 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 155.385 foram confirmados, sendo 30.239 por RT-PCR e 125.146 por teste rápido, 255.160 descartados, sendo 68.677 por RT-PCR e 186.483 por teste rápido e 2.147 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.219 em Alto Alegre, 1.310 no Amajari, 119.717 casos foram notificados em Boa Vista, 2.891 em Bonfim, 3.702 no Cantá, 3.091 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.920 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.785 em Pacaraima, 3.904 em Rorainópolis, 1.933 em São João da Baliza, 883 em São Luiz e 1.406 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.809 em Alto Alegre, 2.412 em Amajari, 199.934 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.430 em Bonfim, 4.239 no Cantá, 4.106 em Caracaraí, 3.407 em Caroebe, 1.863 em Iracema, 3.887 em Mucajaí, 1.078 em Normandia, 7.803 em Pacaraima, 6.454 em Rorainópolis, 3.089 em São João da Baliza, 2.041 em São Luís e 842 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.147 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.620 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 62 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 53 de Pacaraima, 72 de Rorainópolis, 12 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.156 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.179 em Alto Alegre, 1.285 em Amajari, 118.037 são de Boa Vista, 2.855 de Bonfim, 3.654 no Cantá, 3.025 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.593 em Iracema, 2.866 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.729 em Pacaraima, 3.832 em Rorainópolis, 1.920 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.383 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(1 Votar)

O Governo de Roraima aprovou, por meio de Decreto nº 31.580/2022, após análise do Consupol (Conselho Superior de Polícia), o novo nome do Instituto de Criminalística, em homenagem ao Perito Criminal Dimas José Raimundo de Almeida. Com a Lei, a nova nomenclatura passa a ser Instituto de Criminalística Perito Dimas Almeida.

De acordo com o diretor do Instituto de Criminalística, Sttefani Pinheiro Ribeiro, a denominação do prédio é uma homenagem ao servidor que contribuiu com o serviço público, em especial com o Sistema de Segurança Pública, atendendo rigorosamente seu papel de perito criminal, sendo respeitado e de caráter ilibado.

“Essa iniciativa partiu de todos os servidores, principalmente dos peritos criminais do Instituto de Criminalística e foi amplamente apoiada. Levamos a solicitação ao Delegado Geral e foi prontamente atendida nossa demanda, sendo aprovada pelo Conselho Superior da Polícia Civil e encaminhada ao governador que sancionou a lei, denominando o Instituto com o nome do perito criminal.  Isso vai ficar marcado na história da primeira turma de policiais e peritos do Instituto de Criminalística”, destacou o diretor.

A filha única do perito, Rachel Porfírio, disse ter recebido a homenagem com gratidão.

“Me senti extremamente grata em saber que a Instituição que o meu pai trabalhou e se dedicou com tanto amor e carinho, lhe concedeu uma das maiores homenagens de reconhecimento profissional. Gratidão à família do Instituto, como ele mesmo chamava e à todos que idealizaram esta homenagem, concedendo o nome dele a esta instituição que tanto amou e que honrou até sua morte”, disse Rachel.

O Delegado Geral, Eduardo Wayner Brasileiro, destacou que a partir do decreto, em toda a documentação oficial deverá constar o novo nome designado ao Instituto.

“Foi uma solicitação dos servidores à Delegacia Geral. Foi submetido ao Consupol e aprovado. É uma homenagem justa, pois, assim, reconhecemos o mérito e o trabalho desenvolvido pelo perito Dimas Almeida, que colaborou imensamente em prol da sociedade roraimense, por meio do Instituto de Criminalística" destacou Wayner.

Avalie este item
(1 Votar)

A estudante Rafaela Marques Silva, de 17 anos, está em contagem regressiva para representar o Brasil e o Estado de Roraima em duas competições de nível internacional, marcadas para o mês de maio.

A atleta integra a Seleção Brasileira de Boxe e foi convocada para os Jogos Sul-americanos da Juventude, em Rosário, na Argentina e em seguida participará dos Jogos Estudantis da Gymnasiade, na França. Ela se encontra em São Paulo, junto com os demais atletas convocados para a preparação com a comissão técnica, visando as competições. Essa será a primeira participação dela fora do Brasil. 

Para garantir que tudo dê certo, a jovem que compete na categoria 60 kg, conta com o apoio e a torcida de toda a equipe do Colégio Estadual Militarizado VII Maria dos Prazeres Mota, onde estuda.

Após a convocação a roraimense redobrou os treinos para vencer mais um desafio na sua caminhada esportiva. “Sempre gostei de esporte e sempre estive no meio por causa do meu pai, que é meu técnico. Minha família sempre esteve envolvida no esporte, meu pai já foi lutador e assim que encerrou sua carreira, se tornou técnico. Além de mim também tenho irmãos que lutam. E só tenho a agradecer o apoio da minha família, amigos e professores que ao longo desses anos de estudo, sempre têm me ajudado e incentivado a seguir em frente”, enfatizou.

Aluna do terceiro ano do Ensino Médio, a jovem que sonha em cursar faculdade de Direito encontrou no esporte a segunda paixão. A jovem promessa que participou de competições estaduais sonha agora com o primeiro título internacional.

“Tá bem puxado pra mim, tem as matérias da escola e o estudo para o vestibular, às vezes me sinto cansada, mas desistir jamais, porque amo o boxe e quero estar bem e ter condições de conquistar bons resultados nessas competições. Meu pai me ajuda muito nos treinos na academia dele, minha mãe com todo o carinho me dá o amor que preciso, então nada de desanimar”, complementou.

De acordo com a gestora do colégio, Cirlene dos Santos Leal é gratificante perceber as contribuições do esporte para os alunos e é papel da gestão apoiar e contribuir para o crescimento saudável de crianças e jovens em fase escolar. 

“Sempre mantivemos nas aulas de educação física um trabalho diferenciado para incentivar os nossos alunos a praticar esporte, fundamental para a qualidade de vida. E graças ao apoio do Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Educação, temos conseguido envolver as nossas crianças e jovens e fortalecido cada vez mais a prática esportiva. E para que a adolescente não seja prejudicada nesse período em que está fora da escola, temos enviado as lições de forma online e auxiliado no que é preciso para que ela continue estudando e treinando”, salientou a gestora.

Avalie este item
(1 Votar)

O trabalho do Governo de Roraima nos municípios é constante. A reconstrução e a manutenção de pontes estão entre os serviços executados pelo programa Aqui tem Obra, que atualmente se concentra em Rorainópolis, onde trabalham nas vicinais 09, 13 e 15.

“Essas obras são importantes para garantir o escoamento de produção e acesso dos moradores que trabalham e estudam em outras regiões do município e precisam se deslocar com segurança”, destacou o governador Antonio Denarium.

Recentemente, foram finalizadas três pontes de madeira na região. Na vicinal 03 foi reconstruída uma de 20 metros. Na vicinal Trairi outra de 25 metros e, na vicinal 25, mais uma ponte de 10 metros.

“As máquinas seguem trabalhando. As próximas localidades que receberão novas pontes serão as vicinais 01 e 29. Nossos esforços são para garantir a trafegabilidade nessas regiões”, disse o secretário de Infraestrutura, Emerson de Paula.

PONTES RECONSTRUÍDAS

De janeiro a março deste ano as estradas rurais de Rorainópolis receberam mais de 100 metros de pontes reconstruídas. As obras coordenadas pela Seinf (Secretaria de Infraestrutura) já chegaram às vicinais do 02, 03, Zé do Valdo , 25 e Trairi.

ESTRADAS RECUPERADAS

O Governo de Roraima também intensificou os serviços de reconstrução das estradas rurais, afetadas pela falta de manutenção e pelo abandono das gestões passadas.

Em Rorainópolis, de 2020 a março de 2022, foram investidos mais de R$ 4 milhões em recursos próprios estaduais, aplicados na recuperação de 210 quilômetros de estradas. Foram beneficiadas as vicinais 02, 04, 06, 07, 11, 17, 18, 25, 26, 29, 34, 35, 36 e 37.

Avalie este item
(1 Votar)

O tema escolhido pelo MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações) para a 19ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, em 2022, foi “Bicentenário da Independência: 200 anos de Ciência, Tecnologia e inovação no Brasil”, em homenagem aos 200 anos da declaração da Independência do Brasil, em 7 de setembro de 1822.

Em Roraima, professores e orientadores já podem trabalhar o tema junto aos estudantes em sala de aula, com a elaboração de trabalhos, pesquisas e projetos científicos. Para este ano, a previsão é de que a tradicional Fecirr (Feira de Ciências Estadual de Roraima), que está em sua 29ª edição, ocorra no segundo semestre do ano, de forma presencial.

“A participação de estudantes em feiras de ciências é muito importante, pois eles podem desenvolver conhecimentos de iniciação científica. Também é muito importante porque proporciona a troca de saberes entre os estudantes dos diferentes níveis escolares”, disse Gisele Oliveira, integrante da comissão organizadora da Fecirr.

Alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e do Ensino Médio de escolas públicas e privadas também podem concorrer no Concurso de Desenho, para escolher a identidade visual da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia. Os interessados podem encontrar todas as informações no site www.gov.br/mcti. Os desenhos devem ser inscritos até o dia 30 de abril.

O concurso será dividido em duas etapas. Na primeira, serão escolhidos 10 desenhos, e na segunda fase serão submetidos à votação popular. O vencedor ganha uma passagem para participar da cerimônia de abertura da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia em Brasília (DF), com direito a acompanhante.

EM 2021, FEIRA DE CIÊNCIAS DE RORAIMA OCORREU DE FORMA VIRTUAL

No ano passado, em razão das limitações impostas pela pandemia da Covid-19, a 28ª edição da Fecirr foi realizada de forma inédita e ocorreu de maneira virtual, com a parceria do Sebrae-RR (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de Roraima).

A I Feira Virtual de Ciências de Roraima teve como tema a “Pesquisa e Inovação em Roraima”, e foi realizada no período de 24 a 26 de novembro, por meio de uma plataforma digital, que contou com 100 projetos científicos inscritos e mais de 3.100 acessos nos três dias de evento.

Em uma plataforma interativa, alunos e professores apresentaram seus projetos em formato de vídeos, relatórios de pesquisa, banners e diário de pesquisa (diário de bordo). Foi possível assistir palestras, visitar exposição de trabalhos e a Comissão Avaliadora pôde analisar os projetos de maneira on-line, em um ambiente dinâmico e interativo.

“A I Feira Virtual foi uma experiência diferente e inovadora. Professores e estudantes superaram desafios e apresentaram projetos criativos e interessantes dentro do tema proposto. Para 2022, esperamos realizar a tradicional Feira de Ciências no Parque Anauá, de forma presencial, com a exposição dos trabalhos realizados pelas nossas escolas” pontuou Leila Perussolo, secretária de Educação e Desporto. 

 

Avalie este item
(1 Votar)

A literatura infantil contribui para o conhecimento, recreação, informação e interação necessária ao ato de ler, podendo assim influenciar de maneira positiva no desenvolvimento social, emocional e cognitivo da criança. Pensando nisso, a Secult (Secretaria de Cultura e Turismo) está promovendo uma exposição literária alusiva ao Dia do Livro Infantil e aniversário de Monteiro Lobato, patrono da literatura infanto-juvenil.

Antes da pandemia da covid-19, eram realizadas peças teatrais para celebrar a data. Depois de dois anos, a programação está voltando aos poucos, desta vez com uma exposição que consiste em exemplares de livros de Monteiro Lobato e Gibis da Turma da Mônica, que estarão disponíveis para o público de 18 a 20 de abril, das 8h às 18h, no hall do Palácio da Cultura.

Para o secretário da Secult, Shérrison Oliveira, estas ações visam reconhecer a importância da literatura infantil e incentivar a formação do hábito da leitura na fase em que todos os hábitos se formam.

"Também valoriza o livro como um importante instrumento de aprendizagem, como fonte inesgotável de conhecimentos e como meio prazeroso de formação e desenvolvimento da proficiência em leitura" pontuou.

PROGRAMAÇÃO

18/04 - Abertura da exposição;

19/04 - Intervenção cultural alusiva ao Dia do Índio, com a participação da escritora Sony Ferseck;

20/04 - Tour literário com consulentes e visitantes.

“A leitura gera conhecimento e conhecimento gera pensamento crítico. Consequentemente, isso formará um ser humano que pensa de forma racional e baseado em argumentos coesos”, complementou a diretora da Biblioteca Pública, Katia Drumond.

Avalie este item
(1 Votar)

Os aprovados no processo seletivo da Saúde para os cargos de enfermeiro e técnico em enfermagem ainda podem entregar a documentação. O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, prorrogou o período de entrega dos documentos até a próxima terça-feira, 19, na sede da Secretaria, situada na Rua Madri, nº 180, bairro Aeroporto, no período da manhã.

De acordo com a Coordenação Geral de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, 426 profissionais estão sendo convocados, sendo 137 enfermeiros, 10 enfermeiros PCD (Pessoa com Deficiência), 255 técnicos em enfermagem e 24 técnicos em enfermagem PCD (Pessoa com Deficiência).

O candidato aprovado deve apresentar os seguintes documentos:

RG ou Carteira de Trabalho, CPF, cópia do PIS ou PASEP, comprovante de residência atualizado, Certidão Negativa Cível e Criminal Federal, Certidão Negativa Cível e Criminal Estadual, Declaração de Bens e Valores (IRPF do Ano Passado), declarações de regularidade e não crimes com a Justiça Eleitoral, diploma de graduação na área de atuação ou atestado de conclusão (acompanhado de histórico escolar, certificado ou declaração de conclusão do Ensino Médio ou Ensino Médio Técnico), declaração que não responde a PAD e/ou Sindicância, comprovante bancário do Banco do Brasil, registro no Conselho de Registro Profissional (com a devida comprovação de regularidade), Autodeclaração de Aptidão Física e de Sanidade Mental, comprovante de qualificação cadastral do e-Social, cópia de comprovante de rescisão contratual ou exoneração (para candidatos com duplo vínculo) e outros documentos correlatos de Controle de Recursos Humanos.

Vale lembrar ainda que a portaria de convocação dos aprovados no seletivo da Saúde está disponível no site www.saude.rr.gov.br.

Avalie este item
(1 Votar)

Indígenas da Raposa Serra do Sol recebem atendimento médico em diversas especialidades a partir dessa sexta-feira, 15, na área do Lago do Caracaranã, no município de Normandia.

A ação conjunta conta com o apoio do Ministério da Saúde, do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com o DSEI (Distrito Sanitário Especial Indígena) Leste de Roraima e a Organização Não Governamental Expedicionários da Saúde. O atendimento prossegue até o dia 23 de abril.

Através dos Expedicionários da Saúde, estão sendo ofertadas as especialidades de urologia, ginecologia, clínico geral e odontologia, com o objetivo levar assistência da atenção especializada para populações indígenas que vivem em áreas remotas.

A Secretária de Saúde, Cecília Lorenzon, destacou a importância dessa parceria com o Ministério da Saúde e o DSEI Leste de Roraima.

“A Secretaria de Saúde disponibilizou ambulância, equipe de apoio e logística para a ação, para que assim possamos atender esses indígenas que tanto necessitam do atendimento médico especializado”, explicou.

Segundo o coordenador do DSEI Leste, Márcio Cavalcante, estão sendo realizadas cirurgias de hérnia, catarata, cisto sebáceo, entre outras especialidades.

“Essas cirurgias estão sendo realizadas durante todo o dia, em seis salas de cirurgia, com uma média de 65 por dia, durante nove dias, para atender toda a demanda”, pontuou o coordenador.

Devem visitar a ação na próxima terça-feira, dia 19, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e o titular da Sesai (Secretaria de Saúde Indígena), Reginaldo Ramos Machado.

Avalie este item
(1 Votar)

O Governo de Roraima, por meio do IIOC (Instituto de Identificação Odílio Cruz), vai participar, na próxima semana, de um mutirão para emissão de RG (Registro Geral) no município de Rorainópolis.

A ação faz parte do programa “RG na Mão”, em parceria com a DPE (Defensoria Pública do Estado), e será realizada a partir de segunda-feira, 18, até quarta-feira, 20, na sede da Câmara de Vereadores do município.

De acordo com o diretor do IIOC, Hênio Stânio Andrade, o município já conta com um Posto Avançado para emissão do documento, mas esses mutirões facilitam o acesso da população ao atendimento.

“Em parceria com a Defensoria Pública, estaremos atendendo, durante todo o dia, a população que precisa emitir o RG. Atenderemos em horário ininterrupto, e nosso objetivo é elevar o número de pessoas com acesso à Carteira de Identidade’, ressaltou o diretor.

DOCUMENTOS - Os documentos necessários para solicitar o RG são: Certidão de Nascimento (original e a cópia), para quem é solteiro, ou de Casamento (original e cópia), para os casados. Além disso, deve-se apresentar também o comprovante de residência. Não é necessário levar fotografia.

Somente a primeira via da Carteira de Identidade é gratuita. Para emissão da segunda via, o cidadão deve acessar o site da Sefaz: www.sefaz.rr.gov.br, clicar no banner escrito “Dare Avulso” e preencher seus dados, inserir o código da Receita 8095 – Segurança Pública, depois selecionar Cédula de Identidade segunda via e confirmar.

O valor da taxa é de R$54,93. Com o boleto pago, o cidadão deve apresentar o comprovante, juntamente com os documentos citados acima, no momento em que for solicitar a segunda via.

Avalie este item
(1 Votar)

O Governo de Roraima, por meio do IIOC (Instituto de Identificação Odílio Cruz) da PCRR (Polícia Civil), entregou nessa quinta-feira, dia 14, 661 carteiras de identidade que foram solicitadas dentro do Programa “RG na Mão” no período de 04 a 10 de abril. A ação ocorreu na sede do município de Caroebe e na localidade de Entre Rios, a sudeste de Roraima.

As ações de cidadania do Programa RG na Mão contam com a parceria da Casa do Cidadão e percorrem todo o Estado, visando descentralizar os atendimentos da Capital e dos postos avançados do IIOC nos municípios, facilitando e ampliando o acesso ao documento.

Quem não conseguiu retirar a Carteira de Identidade na quinta-feira, os documentos ficarão disponíveis na Escola Tereza Teodoro de Oliveira, para quem solicitou o RG na sede de Caroebe, e na Escola Vidal da Penha Ferreira, para quem solicitou o documento em Entre Rios.

De acordo com o diretor do IIOC, Hênio Stânio Andrade, as ações sociais do Programa RG na Mão ocorrem em dois momentos, o primeiro para a coleta das informações e da biometria, para a formalização do documento, depois sua impressão e entrega.

"A Carteira de Identidade é o principal documento de identificação do brasileiro e, quando o Governo de Roraima se propõe a levar os serviços para atender às pessoas que têm dificuldades para ir aos postos de atendimentos para solicitar, demonstra compromisso com o cidadão, pois sem a Carteira de Identidade a pessoa não consegue ter acesso a serviços sociais, a fazer alistamento militar, não consegue votar, etc. É um documento muito importante para o cidadão", enfatizou.

Avalie este item
(1 Votar)

A PCRR (Polícia Civil de Roraima) realiza no período de 18 a 22 de abril, na sede do IERR (Instituto de Educação de Roraima), o curso de Gestão Administrativa - Pesquisa de Preços e Pesquisa de Mercado. A capacitação visa apresentar a forma de atendimento das demandas administrativas das unidades operacionais e contará com uma turma de 30 pessoas.

O IERR está localizado na Alameda dos Bambus, 525, Pricumã, antiga sede da Univirr (Fundação Universidade Virtual de Roraima), e o curso ocorrerá das 8h às 12h.

De acordo com a diretora do DPE (Departamento de Polícia Especializado), delegada Elivânia Aguiar, a capacitação está sendo coordenada pelo Nupen (Núcleo de Ensino e Pesquisa), com a finalidade de criar condições para que o policial possa ampliar o conhecimento no que diz respeito ao assunto “aquisições e contratações”, com foco na pesquisa de mercado e pesquisa de preços de forma didática.  


A ideia é demonstrar a essência do processo de licitação, para que o aluno veja sentido no seu trabalho e, ao final, tenha a visão adequada sobre o que é a área de compras na Administração Pública.

O curso terá a carga horária de 17h e será ministrado de forma presencial pelo diretor responsável pelo Departamento de Administração da PCRR, delegado Jimmy Santana. As inscrições poderão ser realizadas via WhatsApp, no número (95) 98414-8100.

O policial interessado pode procurar também o Núcleo de Ensino e Pesquisa da Polícia Civil, que realizará o acompanhamento da execução do curso, desde a inscrição até a expedição do certificado, responsabilizando-se pela gestão administrativa do curso e respondendo aos questionamentos dos alunos em relação a esse processo. O certificado será emitido pela Escola de Governo.

INTERSTÍCIO – O curso de Gestão Administrativa está inserido na programação de capacitação continuada da Delegacia Geral, que visa atender de forma antecipada a Lei Complementar 312/2022, de março de 2022, que prevê interstício de cinco anos para a promoção de policiais civis, devendo os profissionais participarem da capacitação continuada.

Com base nessa Lei, o Nupen deverá oferecer programas de capacitações continuadas, para atender aos critérios de promoção da carreira dos policiais civis com o objetivo de garantir que todos os servidores contemplados passem pelo curso de formação em tempo hábil para o cumprimento da legislação vigente. Os cursos serão divididos por número de vagas e atenderão a um calendário de programação.

Avalie este item
(1 Votar)

A Secretaria de Saúde, por meio da Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde, promoveu na tarde desta quinta-feira, 14, uma oficina para auxiliar na elaboração, apresentação e operacionalização do Plano Nacional de Testagem da Covid-19 em Roraima.

Conforme a coordenadora da CGVS, Valdirene Oliveira, a atividade teve como finalidade o fortalecimento das ações de vigilância da doença, bem como reforçar a interação entre os agentes do Governo do Estado com os municípios.

“O objetivo é identificar os casos de infecção com o vírus SARS-CoV2 precocemente, por meio dos testes rápidos de antígeno em larga escala, em três tipos de estratégias, sendo elas o diagnóstico assistencial, a busca ativa e a triagem populacional”, destacou.

Valdirene explica ainda que os trabalhos são coordenados pela Gerência do Núcleo de Controle da Pólio, Paralisia Flácida, Influenza e Tétano (NCPFIT), que atualmente está sob o comando da servidora Larissa Costa. As atividades contam ainda com apoio do Núcleo de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (NIEVS) e do Núcleo de Vigilância Hospitalar (NVH), além do suporte técnico do Sistema de Informação de Insumos Estratégicos (SIES).

A atividade de hoje é a segunda realizada pela CGVS, sendo direcionada para servidores e técnicos dos municípios de Caroebe, São Luiz, São João da Baliza, Rorainópolis, Caracaraí, Iracema e Mucajaí. Esses profissionais atuam diretamente em ações de vigilância em saúde, atenção básica, gestão e rede laboratorial.

“Feito isso, será possível iniciar os cuidados com a doença, promover o isolamento, reduzir a disseminação, rastrear e testar os contatos, visando interromper a cadeia de transmissão da covid no Estado”, completou a coordenadora da CGVS.

 

Avalie este item
(1 Votar)

O Instituto de Educação de Roraima contará com mudanças nos próximos dias. Nesta quinta-feira, 14, o Governo de Roraima colocou em prática mais uma medida estratégica para melhorar o atendimento à população. Trata-se da assinatura das ordens de serviço para a reforma da Unidade Maria Odete, localizada no bairro Tancredo Neves e de cinco polos de ensino localizados no interior, atendendo os municípios de Alto Alegre, Cantá, Caracaraí, Mucajaí e Pacaraima.

Serão investidos R$ 5 milhões, por meio de emenda parlamentar dos deputados soldado Sampaio e Marcelo Cabral, para as obras que serão destinadas às melhorias em toda a estrutura física, incluindo instalações hidráulicas, elétricas, piso, forro, pintura, entre outras melhorias e comunicação visual. O objetivo é proporcionar um ambiente melhor e totalmente revitalizado para as pessoas que são atendidas com os cursos de qualificação do Instituto.

“O nosso objetivo é melhorar cada vez mais as unidades e prédios que integram a estrutura de governo e a parte educacional é uma das prioridades. Hoje temos um trabalho forte sendo realizado pelo Instituto no que se refere à qualificação profissional e com as reformas, vamos melhorar ainda mais a prestação dos serviços a comunidade”, esclareceu o governador Antonio Denarium.

As obras iniciarão de forma imediata e o melhor é que não haverá prejuízo nas atividades realizadas atualmente, porque foi feito um planejamento para que a rotina de trabalho seja mantida e não seja necessário suspender nenhum curso em andamento.

“Serão beneficiados estes polos que não tinham reformas há 14 anos e que possuem problemas em vários aspectos, no que se refere ao prédio em si, pela falta de manutenção e por isso, o governador determinou que fizéssemos o levantamento das necessidades. Aqui na capital a unidade do Tancredo Neves continua sendo reformada e com isso, teremos condições de colocar em prática muitos cursos futuramente, dando condições para que as pessoas façam estudem em um ambiente adequado, o que é fundamental”, complementou a reitora do IERR, Elísia Martins.

Por meio do Termo de Cooperação Técnica, a Seinf acompanhará todo o trabalho que será realizado pelas empresas contratadas para garantir que a preocupação do Governo, de oferecer locais mais acessíveis e modernos à população, seja atendida.

“Nesse processo vamos acompanhar a reforma nos cinco polos de apoio ao Instituto e a capital, pois a Seinf cederá servidores que participarão da fiscalização, visando o controle da qualidade dos serviços que serão executados e garantido a celeridade no andamento das obras. A Secretaria tem controlado muitas obras e por termos mais experiência, ajuda com que as empresas alcancem as metas dentro do prazo e qualidade que o serviço público exige”, enfatizou o secretário de infraestrutura, Emerson de Paula Oliveira.

Avalie este item
(1 Votar)

Na terça-feira, 12, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Educação realizou a entrega de mobiliários e equipamentos para escolas do Baixo São Marcos, zona rural de Boa Vista, com o objetivo de fortalecer a educação indígena.

A secretária de Educação e Desporto, Leila Perussolo, acompanhada de equipes do Departamento de Logística e da DIEI (Divisão de Educação Escolar Indígena) visitaram oito escolas indígenas: Paulo Augusto da Silva (Comunidade Darôra), Professor Genival Thomé Macuxi (Comunidade Vista Alegre), Lino Augusto da Silva (Comunidade Campo Alegre), Davi de Souza (Comunidade Vista Nova), Homero Cruz (Comunidade Mauixi), Angélico Pereira (Comunidade Tigre, localizada na divisa com o município de Pacaraima), Atanázio Mota (Comunidade Lago Grande) e Índio Dionísio Figueiredo (Comunidade do Milho).

Ao todo, 854 alunos serão beneficiados com os novos materiais permanentes e equipamentos. “A atual gestão tem compromisso com a educação indígena e tem investido na aquisição de mobiliários e equipamentos, reformas e revitalização de escolas e também no reforço do quadro docente, com a realização do concurso público específico e diferenciado para contratação de mais mil professores indígenas”, destacou Leila Perussolo.

As escolas receberam itens como TV’s, bebedouros, mesas e cadeiras para professor, kits refeitórios, quadros brancos, fogões e freezers. Duas escolas também foram contempladas com kits de reposição de instrumentos de fanfarra, para apoiar as atividades de educação musical e estimular a participação dos estudantes.

“Esse é um trabalho incansável do Governo do Estado e nós reconhecemos que ainda tem muita coisa a ser feita. O que nós estamos recebendo é o que mais precisamos para atender a demanda dos nossos alunos”, pontuou Nardele Maximino, gestor da Escola Estadual Indígena Lino Augusto da Silva.

Além da entrega dos materiais, a secretária aproveitou a oportunidade para ouvir os anseios e demandas de pais, alunos, professores e lideranças das comunidades visitadas.

“Gostaria de agradecer ao Governo, pois a secretária veio pessoalmente à nossa escola fazer a entrega de materiais permanentes, trazendo também vários esclarecimentos para a comunidade escolar”, disse o Tuxaua Dinarte Pereira, da comunidade indígena Vista Alegre.

Na região, alunos e professores do Ensino Médio das Escolas Estaduais Indígenas Paulo Augusto da Silva e Davi de Souza, receberam tablets, adquiridos pelo Governo do Estado para apoiar a recomposição das aprendizagens e potencializar os processos educativos. No total, foram adquiridos 21.852 tablets que vão beneficiar mais de 19 mil estudantes e dois mil professores. Um investimento na ordem de R$ 26,4 milhões em recursos do Tesouro Estadual.

Investimentos contínuos na Educação Indígena

O compromisso com as escolas indígenas sempre foi pauta da atual gestão e a prova disso são os benefícios e materiais que têm chegado a cada comunidade, mesmo as mais distantes e de difícil acesso. Exemplo disso é que o Governo do Estado já distribuiu 112 impressoras multifuncionais para escolas indígenas e centros regionais, a fim de auxiliar nas atividades pedagógicas diárias.

Também já foram distribuídos kits de material escolar destinado aos 17 mil estudantes indígenas de Roraima. Durante a pandemia, todos alunos da educação indígena também receberam gêneros alimentícios por meio dos kits “Merenda em Casa”.

Além disso, após 15 anos de espera, o Governo de Roraima está realizando o Concurso Público Específico e Diferenciado para professores indígenas com a oferta de mil vagas. O certame está em andamento, o resultado preliminar foi divulgado no último dia 13, no site do Idecan (Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistencial), que pode ser acessado no endereço www.idecan.org.br.

Infraestrutura - Por meio do programa ‘Aqui tem obra’ os investimentos na infraestrutura dos prédios escolares indígena seguem ocorrendo em várias regiões do Estado. Quatro escolas indígenas já foram reinauguradas, sendo uma em Bonfim, uma em Uiramutã e duas em Normandia.

Atualmente cinco escolas passam por serviços de revitalização, uma em Normandia, duas em Pacaraima, uma em Amajari e uma em Uiramutã. A Escola Indígena Hermenegildo Sampaio, na comunidade Barata, em Alto Alegre, receberá obra de reforma geral. Além disso, o Estado também vai construir com recursos próprios, três escolas novas, sendo uma escola em Bonfim, uma em Uiramutã e uma em Normandia.

Para reforçar ainda mais os investimentos nos prédios escolares indígenas, o Governo do Estado conta com recursos de emendas parlamentares. Serão realizadas obras de reformas, construções e ampliações em 62 escolas indígenas. Os recursos, de iniciativas de parlamentares da bancada federal, são na ordem de R$ 53 milhões, mais contrapartida do Estado. Os processos estão em andamento na Seed.

Avalie este item
(1 Votar)

A Seed (Secretaria de Educação e Desporto) publicou o Edital N° 64/22 com a 21ª convocação para professores classificados no último Processo Seletivo. Os docentes vão atender às necessidades existentes onde não há candidatos do cadastro reserva do Concurso Público da Educação.

“Já foram nomeados recentemente 100 professores do Concurso Público e ainda temos necessidades de docentes em determinados componentes curriculares, em que não temos candidatos do cadastro reserva para convocar. Precisamos garantir o direito ao ensino para os nossos estudantes, por isso, estamos chamando professores classificados do último processo seletivo”, destacou Leila Perussolo, secretária de Educação e Desporto.

A convocação foi encaminhada para publicação no DOE (Diário Oficial do Estado) do dia 14 de abril. Estão sendo convocados 73 professores para atuação nas escolas da Capital e interior. A listagem com a convocação também está disponível para consulta na rede social Facebook oficial da Seed (Seed Roraima) e também nos murais da Secretaria.

O reforço para a Educação conta com o chamamento de 12 professores de Ciências Biológicas, 14 de Física, quatro de História, quatro de Língua Espanhola, um de Língua Inglesa, 20 professores de Língua Portuguesa, 17 de Matemática e um de Química.

Os docentes vão atender as necessidades das escolas da Capital e também dos municípios de Amajari, Alto Alegre, Cantá, Caracaraí, Iracema, Mucajaí, Rorainópolis, Uiramutã, Caroebe e Bonfim.

Conforme o Edital de Convocação, os professores devem comparecer no auditório da Seed no próximo dia 20 de abril para chamada nominal que iniciará às 8 horas. Os convocados devem levar dentro de um envelope A4, uma foto 3x4, ficha de cadastro, declarações de bens e de acúmulos de cargos, empregos ou função pública, além de cópia e original de documentos pessoais como CPF, PIS/PASEP, comprovante de residência, entre outros. A listagem completa dos documentos exigidos também consta no edital.

A remuneração dos professores contratados varia de acordo com a carga horária de trabalho semanal. Um professor com jornada de trabalho de 16 horas receberá R$ 1.483,45; com jornada de 25 horas a remuneração é de R$ 2.317,90 e para jornada de 30 horas semanais, o valor é de R$ 3.702,94.

Avalie este item
(1 Votar)

O Governo de Roraima deu início nesta quinta-feira, 14, a convocação dos candidatos aprovados no processo seletivo da Secretaria de Saúde. A entrega da documentação e assinatura de memorando ocorrerá até às 18 horas, na sede da secretaria, situada na Rua Madri, nº 180, Bairro Aeroporto.

Nessa primeira convocação estão sendo chamados os candidatos aos cargos de enfermeiro e técnico em enfermagem. Os aprovados serão lotados de imediato nas unidades de saúde da capital.

“Nós começamos às 8 horas em ponto e já tinha bastante gente para entregar a sua documentação. Estaremos aqui [na Sesau] atendendo até às 12 horas, depois voltaremos às 14 horas [e seguiremos] até as 18 horas. As pessoas já estão entregando a sua documentação, assinando os seus contratos, para em posse do memorando de apresentação, já assumir o seu posto de trabalho”, destacou Claudimar Rita Costa, assessora técnica da Coordenação Geral de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde.

Ao todo, segundo a CGTES, 426 profissionais estão sendo convocados, sendo 137 enfermeiros, 10 enfermeiros PCD (Pessoa com Deficiência), 255 técnicos em enfermagem e 24 técnicos em enfermagem PCD (Pessoa com Deficiência).

“Essa convocação melhora a nossa qualificação profissional, pois é uma oportunidade de ofertar o nosso trabalho e também é benéfico para a população, que vai usufruir do nosso trabalho. É vantagem para ambos os lados”, completou a enfermeira Tarciana Dutra.

Atuando como enfermeiro há 11 anos, André Eduardo Moreira falou da importância da contratação de novos profissionais para reforçar o atendimento das demandas da saúde, principalmente no Hospital Geral de Roraima, considerada a mais importante unidade hospitalar do Estado.

“O último concurso para a saúde foi feito em 2013. Muita gente da área já saiu do Estado e uma parte está lotada em outras unidades. Esse seletivo vem pra suprir essa grande demanda do Estado”, frisou.

CONVOCAÇÃO SERÁ RETOMADA NO SÁBADO

Vale destacar que em virtude do feriado santo, não haverá expediente na Secretaria de Saúde nesta sexta-feira, 15. A convocação será retomada no sábado, 16, no horário de 9h até às 13h.

“Quem tiver alguma dúvida [sobre a convocação e a documentação exigida], pode vir aqui conosco e teremos o maior prazer em orientar e verificar quais as pendências que o candidato está tendo para apresentar”, concluiu Claudimar.

A portaria de convocação dos aprovados no seletivo da saúde pode ser acessada no site www.saude.rr.gov.br.

 

Avalie este item
(1 Votar)

Em iniciativa inédita, o Estado de Roraima teve êxito em um Mandado de Segurança impetrado contra a Presidência do IBGE, sobre a inconstitucionalidade da metodologia da PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra Domiciliar Contínua).

É o referencial da PNAD que define a renda domiciliar per capita do Estado e aponta os valores do repasse do FPE (Fundo de Participação dos Estados) para Roraima. Da forma como vinha sendo aplicado, o indicador excluía do cálculo a população imigrante venezuelana e toda a população indígena do Estado.

Essa parcela populacional representa cerca de 11% dos habitantes do Estado e, excluí-la do cálculo, violava a Constituição Federal, que determina que o FPE "objetiva promover o equilíbrio socioeconômico entre Estados e municípios".

A tese foi acolhida na Seção Judiciária de Roraima e o Mandado de Segurança foi concedido em favor do Estado, que conseguiu a homologação do cumprimento provisório da sentença, a partir de uma proposta de cumprimento apresentada pelo próprio IBGE. Esse acordo já refletiu no aumento do FPE na última cota do mês de março de 2022.

O estudo econômico que possibilitou essa vitória foi conduzido pela Coordenação Geral de Estudos Econômicos e Sociais da Seplan, que examinou os dados populacionais e projetou o impacto social e financeiro decorrente da correção da antiga metodologia utilizada pelo IBGE.

Por sua vez, a Procuradoria Geral do Estado, por meio da Coordenadoria de Brasília, formulou a tese jurídica apresentada à Justiça Federal. O procurador-Geral do Estado, Jean Michetti, lembrou que houve muita perseverança na tese jurídica e econômica apresentada, uma vez que o caminho processual percorrido pela PGE/RR foi longo.

“Ao longo dessa luta tivemos embates que, de início, nos renderam duas decisões contrárias no âmbito do Tribunal de Contas da União que, apesar de reconhecer a tese do Estado, entendia que o tema deveria ser tratado pelo IBGE, o que acabou ensejando no Mandado de Segurança impetrado pelo Estado que ora nos favoreceu", lembrou.

Atuando na capital federal, o procurador do Estado, Marcelo Mendes, afirmou que a decisão foi fruto de um trabalho técnico aprofundado entre Seplan e PGE.

“Esse trabalho conjunto foi fundamental para formular uma tese inédita e obteve para o Estado de Roraima a primeira decisão nesse assunto, declarando a inconstitucionalidade da metodologia da PNAD contínua, com reflexo na definição da renda domiciliar per capita e, por sua vez, na definição do coefiente de FPE do Estado. Fizemos história", explicou.

VALORES

O Secretário da Seplan, Diego Prandino, detalhou que a partir da decisão, o coeficiente de Roraima para o ano de 2022 aumentou de 3,687954% para 3,857479%, o que significou uma elevação dos repasses do FPE para o Estado em 2022 superior a R$ 22 milhões.

Prandino explicou ainda que a consequência da decisão judicial proferida é que, com o ajuste da RDCP de Roraima do ano de 2021, houve também o aumento do coeficiente no FPE de 2023, saindo de 3,229177% para 3,590500%, o que deverá representar um acréscimo de mais de R$ 76 milhões nos repasses de FPE para o Estado no ano que vem. Portanto, projetado um ganho acumulado estimado na ordem de 100 milhões.

A decisão judicial ganha mais relevância neste momento em razão das inúmeras desonerações fiscais que o Governo Federal realiza e impacta na redução do montante do FPE a ser transferido para os Estados e DF já em 2022.

Quinta, 14 Abril 2022 08:45

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(1 Votar)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 410.004 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 155.342 foram confirmados, sendo 30.238 por RT-PCR e 125.104 por teste rápido, 254.662 descartados, sendo 68.591 por RT-PCR e 186.071 por teste rápido e 2.146 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.219 em Alto Alegre, 1.294 no Amajari, 119.701 casos foram notificados em Boa Vista, 2.891 em Bonfim, 3.699 no Cantá, 3.091 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.913 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.784 em Pacaraima, 3.904 em Rorainópolis, 1.933 em São João da Baliza, 883 em São Luiz e 1.406 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.806 em Alto Alegre, 2.411 em Amajari, 199.594 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.426 em Bonfim, 4.229 no Cantá, 4.105 em Caracaraí, 3.390 em Caroebe, 1.861 em Iracema, 3.882 em Mucajaí, 1.077 em Normandia, 7.799 em Pacaraima, 6.442 em Rorainópolis, 3.058 em São João da Baliza, 2.041 em São Luís e 793 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.146 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.620 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 62 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 53 de Pacaraima, 71 de Rorainópolis, 12 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.103 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.179 em Alto Alegre, 1.269 em Amajari, 118.012 são de Boa Vista, 2.855 de Bonfim, 3.651 no Cantá, 3.024 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.593 em Iracema, 2.859 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.728 em Pacaraima, 3.832 em Rorainópolis, 1.920 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.383 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(1 Votar)

A Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação) está trabalhando para ampliar a infraestrutura da conectividade em Roraima, buscando parcerias para melhor atuar com as operadoras nacionais.

Nesta quarta-feira, 13, o secretário da pasta, Emerson Baú, esteve reunido com representantes da Conexis Brasil Digital, analisando as possibilidades de alargamento, velocidade, segurança, estabilidade, sustentabilidade, economia e demais avanços da banda larga em todo o Estado.

A discussão contou com a presença do coordenador de Indústria Criativa e Inovação Sustentável, Reginaldo Rubhi, além dos dirigentes do sindicato das empresas de telecomunicações, em Brasília, que levaram em conta a potencialização tecnológica do sinal para o produtor rural.

O secretário Emerson Baú reconheceu as dificuldades de acesso à internet que o estado enfrenta e ressaltou, “Hoje, iniciamos um debate com intuito de desenvolvermos uma legislação estadual para orientarmos o regramento, adesão, padronização e ampliação da banda larga em cada município, pois a conectividade faz parte do processo de desenvolvimento e da inovação como fator importante para a economia roraimense”, enfatizou.

No diálogo, Emerson Baú também ressaltou sobre o atual processo de gestão financeira do Estado. “O Governo de Roraima tem feito uma legislação bastante favorável para os negócios - implementando um processo de gestão financeira muito eficiente - administrado com ‘mão de ferro’ pelo governador Antônio Denarium. Nossa situação fiscal que antes recebia nota C, desde março do ano passado alcançou a qualificação A em economia pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN)”, exaltou o secretário.

CICI

Dentre as competências da Indústria Criativa e Inovação Sustentável (Cici) estão: a coordenação e avaliação de políticas em melhorias no ecossistema de inovação; Promoção do desenvolvimento de ciências em soluções para o aumento da competitividade e produtividade de setores estratégicos do Estado; Além da promoção de setores de Energias Renováveis, Tecnologia da Informação e Comunicação (Tic), Turismo, Cadeia do Agronegócio e Biotecnologia com foco na sustentabilidade.

Avalie este item
(1 Votar)

Dos 49 ônibus adquiridos pelo Governo de Roraima com recursos de emendas parlamentares, por meio do Programa Federal Caminhos da Escola, 23 já estão circulando pelas rotas do interior do Estado, atendendo 786 estudantes da rede em 11 municípios.

Cinco destes veículos foram adquiridos com emenda do senador Telmário Mota, na ordem de R$ 1,1 milhão. Um foi enviado para atender a Escola Estadual Indígena Geraldo Crispim, em Normandia.

Outros 44 ônibus foram adquiridos com emenda do deputado federal Jhonatan de Jesus, com investimento de R$ 11 milhões, dos quais 22 estão em circulação. Foram encaminhados ainda dois ônibus para atender a Escola Estadual Sadoc Pereira e a Escola Indígena Riachuelo, em Alto Alegre e quatro para a zona rural de Boa Vista, para as escolas Albino Tavares, no P.A. Nova Amazônia.

Também foram enviados dois veículos para Bonfim, para atender estudantes da Escola Indígena Nossa Senhora da Consolata e a Escola Cícero da Silva Pereira, além de um ônibus para o Cantá, para a Escola Indígena Sizenando Diniz e quatro veículos para Caracaraí, para atendimento de três escolas: Sebastião Benício, Roraima e Sebastião Vieira de Araújo.

Em Caroebe, as escolas Clóvis Nova da Costa e Vidal da Penha também foram contempladas com um ônibus cada. Em Iracema, dois veículos atenderão as necessidades das escolas José Pereira de Araújo e Dom Pedro II. Três  ônibus foram destinados para Rorainópolis, atendendo as escolas Fagundes Varela, José de Alencar e Antônia Tavares).

Ainda na região Sul do Estado, um ônibus foi entregue para o município de São João da Baliza, atendendo aos colégios Henrique Dias e Francisco Ricardo Macedo e um foi destinado à Escola Alan Kardec, em São Luiz.

“Hoje temos uma frota de 49 ônibus que foram adquiridos para melhorar a assistência aos nossos estudantes. Também contratamos motoristas e monitores. Além disso, a contratação do serviço do transporte escolar por meio de empresas terceirizadas, já está na fase final e nos próximos dias, atenderemos os mais de oito mil alunos que necessitam de transporte em todo o Estado”, destacou o governador Antonio Denarium.

Os veículos do Programa Caminhos da Escola são administrados pela Seed (Secretaria de Educação e Desporto). Além da aquisição dos ônibus, o Governo de Roraima realizou processo seletivo para a contratação de 87 condutores e 87 monitores de transporte escolar.

Porém, apenas 36 motoristas e 66 monitores atenderam todos os requisitos exigidos no certame, estando aptos para a contratação imediata. Agora a Seed está providenciando nova contratação, a fim de garantir o envio de todos os 49 ônibus para as rotas, com motoristas e monitores capacitados.

Contratação de empresas terceirizadas está na fase final

Além dos veículos adquiridos por emendas parlamentares, o Governo de Roraima está finalizando o processo de contratação do serviço de transporte escolar, por meio de empresas terceirizadas, onde serão contratados mais 600 veículos. O processo estava suspenso por uma decisão judicial.

No dia 14 de fevereiro, uma nova decisão da justiça autorizou o prosseguimento do certame e a Seed deu seguimento aos trâmites processuais legais.

“O processo de contratação das empresas terceirizadas está na reta final e todos os requisitos legais estão sendo cumpridos. Muito em breve os veículos estarão em todas as rotas do interior, em áreas rurais e indígenas, atendendo nossos estudantes. Solicitamos o apoio de pais, professores e comunidade para auxiliar na fiscalização da oferta desse serviço”, destacou a secretária de Educação e Desporto Leila Perussolo.

No momento, o processo está na fase de assinatura da ata de registros de preços e seguirá para a etapa contratual. Estão sendo contratadas 32 empresas e o valor do investimento é de R$ 56 milhões, entre recursos do PNATE (Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar) e recursos do Tesouro Estadual.

“Os veículos já estão passando por vistorias no Detran (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima) para verificar se todos os itens estão dentro do padrão, para garantir a segurança dos estudantes. Após vistoriados, serão encaminhados para as rotas, para atender toda a rede estadual de ensino, o que deve ocorrer nos próximos dias”, explicou Naicon Rodrigues, diretor do DAE (Departamento de Apoio ao Educando) da Seed.

Avalie este item
(1 Votar)

O Novo Ensino Médio é uma política pública nacional de educação e vem sendo implementado em todo o Brasil para dinamizar esta etapa de ensino da Educação Básica, tornando o aluno protagonista do processo de aprendizagem. Em Roraima, o novo modelo está implantado em 14 escolas, sendo oito da capital, cinco do interior e em uma escola indígena.

“Estamos em um contexto contemporâneo, em uma sociedade movida por novidades e inovações tecnológicas e isso exigiu também um novo modelo de educação, capaz de atrair o jovem para a escola, garantir a sua permanência e o seu sucesso escolar. Essa é uma das propostas do Novo Ensino Médio”, destacou Leila Perussolo, secretária de Educação e Desporto. 

E para fortalecer as ações de implantação na rede estadual, professores da Capital estão participando de formação no I Encontro Pedagógico Estadual, que acontece até esta quarta-feira, 13, na Escola Estadual Lobo D’Almada, das 18h às 20h30. 

O foco da formação são os componentes curriculares “Eletivas” e “Projeto de Vida”, que estão inseridos na parte flexível da nova matriz curricular, na 1ª série do Ensino Médio, para 2022. Além disso, a ampliação da carga horária anual que passou de 800h para 1000 horas é uma outra mudança trazida pelo novo modelo de ensino.

A chefe da Divisão de Fortalecimento do Currículo da Seed (Secretaria de Educação e Desporto), Edilma Ribeiro, explica sobre esses novos componentes curriculares inseridos no currículo.

“A Eletiva se dá por meio de uma metodologia diferenciada, possibilitando o aluno vivenciar experiências e habilidades e prepará-lo para descobertas, para o que ele quer seguir, aprofundando seu conhecimento de forma integrada ou ligada a uma área do conhecimento. No Projeto de Vida, o aluno vai se autoconhecer e apontar suas perspectivas de vida, sonhos e saber que com meta, foco e determinação, ele é capaz de realizar todos os seus sonhos”, explicou Edilma.

O Novo Ensino Médio será implementado de forma gradativa em 2022, 2023 e até o ano de 2024, deverá ser expandido para todas as escolas que ofertam esta etapa de ensino. De acordo com o Censo Escolar, em Roraima 166 escolas ofertam a etapa Ensino Médio, atendendo 20.608 estudantes.

Escolas que estão inseridas no Novo Ensino Médio em Roraima

Na Capital, as escolas são Lobo D’Almada, Monteiro Lobato, Maria das Dores Brasil, Major Alcides Rodrigues dos Santos, Mário David Andreazza, América Sarmento Ribeiro, Antônio Carlos Natalino e Ana Libória.

No interior, as escolas Presidente Castelo Branco e José Vieira de Sales Guerra (Caracaraí), José de Alencar (Rorainópolis), Padre José Monticone (Mucajaí) e Geraldo da Silva Pinto (Alto Alegre) e a Escola Estadual Indígena José Marcolino (Pacaraima). Estas escolas atendem 8.825 estudantes.

Avalie este item
(1 Votar)

Durante o início desta semana, técnicos da Codesaima (Companhia de Desenvolvimento de Roraima) divulgaram o programa Morar Melhor, do Governo de Roraima para a população do Sul do Estado.

Caroebe, São Luiz do Anauá, São João da Baliza e Rorainópolis foram os primeiros municípios a serem atendidos pela equipe.

Em Boa Vista, o programa já contemplou mais de 1.200 casas. De acordo com a diretora-presidente da Codesaima, Maria Dantas, a intenção do Governo Estadual é ampliar o programa social para todos os municípios de Roraima.

“Neste primeiro momento estamos levando ao conhecimento da população como é feito o funcionamento do Programa. A intenção é que em uma próxima visita seja realizado o cadastro com todos os interessados”, explicou.

Ela acrescentou que o programa social obedece às leis específicas priorizando a classificação de Pessoas com Deficiência, seguido de idosos e mulheres chefes de família. “Inicialmente serão atendidas todas as sedes municipais, com intenção de abranger no futuro regiões metropolitanas, vilas e outras comunidades”, ressaltou.

“A pessoa interessada deve possuir renda mensal de menos de três salários mínimos e não possuir outro imóvel em seu nome. O futuro beneficiado dever ser maior de 18 anos ou emancipado, e ter uma família de no mínimo dois integrantes, bem como a comprovação de ser proprietário da residência”, detalhou Maria Dantas.

População aprova iniciativa do governo

A divulgação das ações do programa Morar Melhor, promovido pelo Governo de Roraima, executado pela Codesaima foi bastante elogiada pela população do Sul do Estado, principalmente para os empresários locais do ramo da construção civil que contribuirão com o material para as obras de ampliação e reforma das residências.

“É um programa que não ajudará somente a população do Caroebe que mais precisa, mas também os empreendedores do ramo da construção civil que terão uma renda extra nessas obras”, destacou o empresário, Jeferson da Silva.

O vice-prefeito de São Luiz, Denailton Barbosa parabenizou a iniciativa do Governo do Estado em proporcionar melhoria nas condições de vida da população de baixa-renda da região.

“Não tenho dúvidas que essa ação social trará mais dignidade a famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade que necessitam de uma reforma decente no banheiro, na cozinha ou em qualquer outra parte da sua residência”, enfatizou.

Para o presidente da Câmara dos Vereadores de São João da Baliza, Márcio Lopes, as ações do Morar Melhor vai colaborar para a redução do déficit habitacional em seu município. “Além de ajudar as pessoas que mais precisam, o Morar Melhor beneficiará o pequeno empresário que precisa comercializar os seus produtos”, pontuou.

Já o prefeito de Rorainópolis, Leandro Pereira afirmou que a ação social do Governo do Estado colaborará para o fortalecimento da economia local. “É uma ação que merece destaque e que considero importante, pois vai proporcionar qualidade de vida para toda a população, oferecendo dignidade as pessoas, gerando emprego e renda para os municípios”, complementou.

MORAR MELHOR

O programa Morar Melhor do Governo de Roraima é executado pela Codesaima e tem como objetivo principal oferecer a população de baixa-renda serviços de reforma, ampliação e conclusão de unidades habitacionais, visando a melhoria da qualidade de vida das famílias roraimenses.

A ação está em conformidade aos preceitos constitucionais expresso no artigo 23 (inciso IX), que diz ser de competência da União, estados e municípios a “promoção e implementação de programas para a construção de moradias e a melhoria das condições habitacionais”, além de outras legislações que tratam o tema.

Equipes de técnicos e servidores da Codesaima compostas de engenheiros, arquitetos, assistentes e agentes sociais têm a missão de visitar os bairros das cidades identificando casas que necessitem de intervenção; cadastrar os moradores para posterior atendimento, conforme os critérios estabelecidos pelo programa.

O Morar Melhor está amparado pela Resolução nº. 003, de 8 de outubro de 2021, da Assembleia da Codesaima que tratou dos requisitos para atendimento e prioridades na ação.

Os critérios adotados para a seleção de beneficiários obedecem às leis específicas sobre a classificação de Pessoas com Deficiência como a Lei Nacional nº. 13.146, de 6 de julho de 2015 (Estatuto da Pessoa com Deficiência) e para a Pessoa com Transtorno do Espectro Autista, previsto na Lei nº. 12.764, de 27 de dezembro de 2012.

Os Idosos atendidos no programa se enquadram nas categorias definidas na Lei Nacional nº. 10.741, de 1º de outubro de 2003 (Estatuto do Idoso). A ação também se enquadra na Lei Nacional nº. 11.888/2008, criada para assegurar às famílias de baixa-renda, a assistência técnica pública e gratuita para o projeto e a construção de habitação de interesse social, assim como o artigo 4º, inciso XII do Estatuto Social da Codesaima que tipifica como objetivo da Companhia estabelecer a política habitacional do Estado de Roraima.

SERVIÇO

Mais informações sobre o programa Morar Melhor podem ser obtidas de forma presencial na sede da Codesaima, localizada na avenida Mário Homem de Melo, 1.489 – Mecejana. Os horários de atendimento acontecem de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 13h30.

Ou pelo site: http://codesima.rr.gov.br ou pelo (95) 99129-8675.

Avalie este item
(1 Votar)

Dando continuidade às estratégias para a melhoria da saúde estadual, o Governo de Roraima vai convocar os aprovados no processo seletivo da Secretaria de Saúde.

Conforme a Coordenação Geral de Gestão do Trabalho e Educação em Saúde, as chamadas ocorrerão nesta quinta-feira, 14, das 8h às 12h e das 14h às 18h e no sábado, 16, das 9h às 13h, na sede da Sesau, localizada na Rua Madri, nº 180, bairro Aeroporto.

“Nesse primeiro momento nós estamos fazendo a convocação de enfermeiros e técnicos [em enfermagem] para atender as demandas das nossas unidades de saúde da capital”, afirmou a assessora técnica da CGTES, Claudimar Rita Costa.

No ato da apresentação junto à coordenação, o candidato aprovado deve apresentar os seguintes documentos:

RG ou Carteira de Trabalho, CPF, Cópia do PIS ou PASEP, Comprovante de Residência Atualizado, Certidão Negativa Civil e Criminal Federal, Certidão Negativa Civil e Criminal Estadual, Declaração de Bens e Valores (IRPF do Ano Passado), Declarações de Regularidade e Não Crimes com a Justiça Eleitoral, Diploma de Graduação na Área de Atuação ou Atestado de Conclusão (acompanhado de Histórico Escolar, Certificado ou Declaração de Conclusão do Ensino Médio Técnico ou Ensino Médio Técnico), Declaração que não responde a PAD e/ou Sindicância, Comprovante Bancário do Banco do Brasil, Registro no Conselho de Registro Profissional (com a devida comprovação de regularidade), Autodeclaração de Aptidão Física e de Sanidade Mental, Comprovante de Qualificação Cadastral  do e-Social, Cópia de Comprovante de Rescisão Contratual ou Exoneração (para candidatos com duplo vínculo) e Outros Documentos Correlatos de Controle de Recursos Humanos.

“A apresentação do candidato é imediata, uma vez que o processo seletivo é para contratação imediata. Então, o candidato já vai sair daqui [da Sesau] com o seu documento de apresentação na unidade. Ele vai pegar o seu memorando aqui e deve ir até o setor de Recursos Humanos da unidade e já se apresentar lá para começar a trabalhar”, completou Claudimar.

A assessora técnica ressalta ainda que a incorporação dos novos contratados trará uma significativa melhora no atendimento das pessoas que buscam as unidades de saúde do Estado.

“Essa convocação traz um alívio, tanto para o candidato que estava no aguardo da sua convocação, que cumpriu com todos os procedimentos exigidos no edital, quanto para a população que recorre às nossas unidades de saúde. Sem dúvida alguma é um ganho para todos”, concluiu.

Vale lembrar ainda que a portaria de convocação dos aprovados no seletivo da saúde está disponível no site www.saude.rr.gov.br.

Avalie este item
(1 Votar)

Com o intuito de melhorar ainda mais os atendimentos aos moradores no interior, o Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde, está ampliando o diagnóstico de exames realizados à distância, com o telediagnóstico de eletrocardiograma.

A partir deste mês os moradores de Caroebe passam a contar com o serviço, que já alcançou oito municípios, desde a implantação em outubro de 2018.

De acordo com a coordenadora Geral de Atenção Básica, Helena Castelo Branco, o telediagnóstico é uma ferramenta que proporciona aos médicos a condição de oferecer um melhor diagnóstico para o usuário da unidade básica de saúde e sem o transtorno do deslocamento do morador até a capital.

“O exame é realizado na própria unidade e o técnico encaminha os dados para Minas Gerais, por meio da plataforma nacional de telediagnóstico. Em até duas horas, o exame com laudo retorna para a unidade básica de saúde, onde é impresso pelo técnico responsável e entregue ao paciente, evitando assim o deslocamento do paciente até a capital”, esclareceu.

A enfermeira Marcele Santos de Castro, que trabalha no Núcleo de Telessaúde, ressaltou que o exame é realizado de forma rápida e segura.

“O serviço de Telediagnóstico disponibiliza laudos de eletrocardiograma on-line, agilizando assim, o diagnóstico e o tratamento do usuário”, complementou.

Atuação decisiva em oito municípios de Roraima

O serviço de Telediagnóstico ECG já é realizado nos municípios de Alto Alegre, Amajari, Boa Vista, Bonfim, Caroebe, Mucajai, Normandia e Uiramutã. De janeiro a dezembro de 2020, foram realizados 9.276 exames, enquanto em 2021 esse número foi de 15.804.

Avalie este item
(1 Votar)

A Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima) está realizando um curso de reciclagem e notificações dos programas sanitários da brucelose e tuberculose para médicos veterinários da iniciativa privada. O Objetivo é reforçar ainda mais as ações de combate e prevenção dessas doenças, visando a sanidade animal no Estado.

O curso aborda ainda informações importantes sobre as doenças de notificação obrigatória, que estão inseridas na Instrução Normativa 50/2013. São doenças que podem comprometer a sanidade dos animais e causar muitos prejuízos para os produtores.

Os médicos veterinários que fazem o curso de reciclagem também estão se aprimorando no uso das opções disponíveis para a notificação de todas as doenças, conforme destacou Paulo Figueirôa, gerente de Defesa Animal da Aderr. Os meios de comunicação das doenças são o SISBRAVET e o 0800 095 2476.

“Eles estão tendo informações sobre os Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal [PNCEBT] e o Programa Estadual de Sanidade dos Equídeos [PESE], além das doenças de notificação obrigatória IN 50/2013 e meios de notificação, como: SISBRAVET, 0800 095 2476 da Aderr e outros,” enfatizou Paulo.

O presidente da Aderr, Marcelo Parisi, ressaltou a importância desse curso que está sendo promovido pelo Governo do Estado, por meio da Agência.

“Além do aprendizado que eles estão tendo, porque estão obtendo informações relevantes para o dia a dia do trabalho deles, a gente também estreita esse laço de colaboração entre os médicos veterinários da iniciativa privada e a Aderr.”

A médica veterinária da iniciativa privada, Camila Silveira, disse que o curso de reciclagem e notificações é importante, pois traz informações importantes sobre as legislações vigentes e sobre as ações que a Aderr vem desenvolvendo.

“É uma maneira de formalizar ainda mais essa parceria entre nós e a Agência para levar aos produtores a informação precisa, para que eles possam compreender que existe um órgão que acompanha o nosso trabalho para o bem dos animais que eles possuem" disse a profissional.

Avalie este item
(1 Votar)

Oportunidades podem mudar uma situação e quando aproveitadas de verdade são capazes até de transformar uma realidade ruim em algo positivo. Para as reeducandas da Cadeia Pública Feminina de Boa Vista, o Projeto “Costurando Recomeços” chegou como a chance que elas precisavam para dar novo sentido à vida. A iniciativa, idealizada por uma policial penal, ganhou apoio o Governo de Roraima, por meio da Sejuc (Secretaria de Justiça e da Cidadania) e tem possibilitado às reeducandas um novo momento na passagem pelo sistema prisional.

O Projeto, que foi criado em setembro de 2021, pela servidora pública Michelly Viau Fernandes, diretora do Departamento do Sistema Penitenciário de Roraima, é uma estratégia para fortalecer o trabalho de reinserção na sociedade de mulheres que, por algum motivo, passaram a fazer parte do sistema prisional. Por meio da produção de bonecas, 12 mulheres foram atendidas com as ações e sete são capacitadas atualmente.

“A ação foi adaptada para seguir os moldes legais do Sistema Penitenciário e tem como propósito também despertar a imaginação, reviver a infância ou até mesmo viver o desconhecido, dadas as questões sociais muitas vezes impostas desde a infância dessas mulheres. Criar por suas próprias mãos, meios capazes de se tornarem fonte de renda quando deixarem a prisão e poder mostrar os produtos é ter a chance de ver o trabalho reconhecido e que é possível seguir um novo caminho”, enfatizou Michelly.

Por meio dessa experiência, o projeto tem possibilitado às reeducandas a descoberta de um mundo novo.

“Toda pessoa pode vir a cometer uma atitude errada em algum momento da sua caminhada, mas todos merecem uma nova chance de fazer as coisas certas e de seguir a vida de forma correta, conforme as regras que a sociedade nos impõe. E é dessa forma que temos feito a nossa gestão de governo, sempre valorizando e dando oportunidades para que todos os cidadãos possam conviver em uma sociedade integrada e justa, com oportunidades para todos”, esclareceu o governador Antonio Denarium.

Conforme o secretário de Justiça e Cidadania, André Fernandes, o foco é capacitar mulheres presas e promover o resgate da dignidade por meio do trabalho, utilizando as habilidades pessoais de cada uma, provocar a reflexão diante dos resultados positivos e a satisfação das reeducandas contempladas fazendo com que cada uma desperte para o interesse de sair da ociosidade e, por fim, demonstrar à sociedade que é preciso colaborar com o processo de reinserção social da pessoa presa.

“São mulheres que estão em uma condição de restrição de liberdade por algum delito cometido, mas que podem sim reverter essa condição e voltar ao convívio social de uma outra forma, com uma profissão ou ofício, com um novo olhar sobre os desafios da vida e até mesmo com mais força e autoestima para tomar decisões certas nas horas de dificuldade”, complementou o secretário. 

De acordo com a policial penal e diretora da Cadeia Pública Feminina de Boa Vista, Josilene S. Lima Mourão, as atividades são realizadas dentro da própria unidade prisional, em uma sala específica para atender o projeto.

“Diariamente, as internas participantes, realizam trabalhos voltados para a produção das bonecas que é o principal segmento de produção. A metodologia proposta é colocada em prática com a organização dos grupos de mulheres selecionadas, seguindo critérios de bom comportamento, habilidades pessoais, além do interesse na participação do Projeto e, nesse sentido, cada uma é preparada para o mercado de trabalho através do ensinamento de um ofício que poderá ser aprimorado”, enfatizou.

DIVULGAÇÃO

No ano passado, as reeducandas tiveram a oportunidade de mostrar algumas das peças produzidas. Durante a I Feira de Bonecas Artesanais foi realizada além da exposição dos artigos, a divulgação do trabalho e até a comercialização dos itens. Além disso, foram realizadas exposições na Casa da Mulher Brasileira e no Fórum Sobral Pinto.

Avalie este item
(0 votos)

As inscrições para o concurso da Polícia Civil de Roraima começam nesta quarta-feira, 13, a partir das 10h, seguem até às 23h59 do dia 12 de junho, e devem ser realizadas, exclusivamente, no endereço eletrônico da Fundação Vunesp (Fundação para o Vestibular da Universidade Estadual Paulista) www.vunesp.com.br

Ao todo, estão sendo ofertadas 175 vagas para nove carreiras, com remuneração inicial de até R$ 20 mil. As provas objetivas e discursivas serão realizadas em dois finais de semana do mês agosto deste ano, nos dias 6 e 7, e nos dias 13 e 14.

Para o delegado Geral de Polícia Civil, Eduardo Wayner, após 18 anos da realização do primeiro concurso, há uma necessidade urgente de recompor o quadro de servidores.

“Desde a autorização do governador Antonio Denarium para a realização do concurso para Polícia Civil, não temos medido esforços para que este certame se realize dentro dos prazos previstos”, disse o delegado.

A taxa referente aos cargos de delegado será de R$ 350,00; para médico legista, perito criminal e odonto-legista, de R$ 260; para escrivão, agente, perito e papiloscopista, de R$ 120; para auxiliar de necropsia e auxiliar de perito criminal, de R$ 80,00.

Para os cargos de nível superior estão sendo oferecidas 35 vagas para delegado de Polícia Civil; sete vagas para médico legista; uma vaga para odonto-legista; nove vagas para perito criminal; 51 vagas para escrivão de polícia; 52 vagas para agente de polícia; 14 vagas para perito papiloscopista; quatro vagas para auxiliar de perito e duas vagas para auxiliar de necropsia. Todos os cargos vão preencher a classe inicial, respeitando as porcentagens previstas para candidatos com deficiência.

Nas nove vagas disponíveis para o cargo de perito criminal, há uma distribuição por especialidade, com uma vaga para cada área de formação, sendo elas: Engenharia Mecânica (1), Engenharia Civil (1); Engenharia Elétrica ou Engenharia Eletrônica (1); Bioquímica, Biomedicina, Ciências Biológicas, Química, Engenharia Química ou Farmácia (1); Administração, Ciências Contábeis ou Ciências Econômicas (1); Engenharia Florestal (1);

Após a posse, os subsídios serão inicialmente de: R$ 20.410,04 para delegado; R$ 12.901,17 para médico legista, perito criminal e odonto-legista; R$ 5.053,55 para escrivão, agente, perito e papiloscopista; e R$ 3.369,03 para auxiliar de necropsia e auxiliar de perito criminal. Todos os valores acrescidos do auxílio alimentação no valor de R$ 500,00.

De acordo com o diretor Administrativo da PCRR, delegado Jimmy Santanda, o edital do concurso está disponível no site da Vunesp www.vunesp.com.br e no DOE www.imprensaoficial.rr.gov.br.

“Nos endereços eletrônicos as pessoas podem consultar os detalhes do certame e, se tiverem alguma dúvida, podem entrar em contato diretamente com a Vunesp, que é a empresa responsável pela coordenação, supervisão, inscrições, elaboração de questões de provas inéditas, aplicação de provas, fiscalização, correção de provas, divulgação de resultado, acolhimento e julgamento de recursos e divulgação do resultado final, de todas as fases do concurso público para ingresso na Carreira Policial Civil do Estado de Roraima”, finalizou o delegado.

Avalie este item
(0 votos)

Para assegurar a eficiência, segurança e bom funcionamento dos sistemas de água em Roraima, a Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) investiu mais de R$ 2 milhões na aquisição de motobombas submersas para reposição das bombas instaladas nos poços artesianos em funcionamento em todo Estado.

Foram entregues na sede da companhia nesta terça-feira, 12, 118 conjuntos de motobombas submersas monofásicas e trifásicas de 1cV a 20cV, com 220v, 380v, 440v, para captação de águas profundas e também na utilização em poços semiartesianos, à medida que surja a necessidade pelos equipamentos.

O investimento faz parte das ações de melhoria com foco na segurança do abastecimento. Segundo a diretora de Tecnologia e Gestão dos Sistemas de Água, Anabel Mota, os equipamentos vão trazer mais qualidade ao serviço prestado pela Companhia.

 “Tem sido constante a atenção para os investimentos em novos equipamentos que vão melhorar o abastecimento de água com qualidade a nossa população”, enfatizou a diretora.

INVESTIMENTO

Por meio do Programa Água para Todos, o Governo de Roraima, por meio da Caer está investindo R$ 60 milhões em todo o Estado. O objetivo é beneficiar a população com água potável nas residências da capital. Serão implantados sistemas de abastecimento com reservatórios, subestações, laboratórios e 76.216 metros de rede de distribuição de água potável, além de 5.672 ligações domiciliares, que beneficiarão cerca de 22 mil pessoas, nos bairros João de Barro, Pedra Pintada, Nova Vida e Jardim das Copaíbas, Conjunto residencial Nova Esperança no Equatorial e todo conjunto Pérola.

O programa prevê ainda a instalação de 5 mil caixas d'água de mil litros, com investimento total de R$ 17,6 milhões, beneficiando a população de baixa renda na capital. O Água para Todos também contempla a perfuração de 40 novos poços artesianos, sendo 15 na capital e 25 no interior.

Quarta, 13 Abril 2022 08:21

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 410.004 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 155.342 foram confirmados, sendo 30.238 por RT-PCR e 125.104 por teste rápido, 254.662 descartados, sendo 68.591 por RT-PCR e 186.071 por teste rápido e 2.146 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.219 em Alto Alegre, 1.294 no Amajari, 119.701 casos foram notificados em Boa Vista, 2.891 em Bonfim, 3.699 no Cantá, 3.091 em Caracaraí, 2.463 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.913 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.784 em Pacaraima, 3.904 em Rorainópolis, 1.933 em São João da Baliza, 883 em São Luiz e 1.406 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.806 em Alto Alegre, 2.411 em Amajari, 199.594 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.426 em Bonfim, 4.229 no Cantá, 4.105 em Caracaraí, 3.390 em Caroebe, 1.861 em Iracema, 3.882 em Mucajaí, 1.077 em Normandia, 7.799 em Pacaraima, 6.442 em Rorainópolis, 3.058 em São João da Baliza, 2.041 em São Luís e 793 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.146 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.620 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 62 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 53 de Pacaraima, 71 de Rorainópolis, 12 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.103 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.179 em Alto Alegre, 1.269 em Amajari, 118.012 são de Boa Vista, 2.855 de Bonfim, 3.651 no Cantá, 3.024 em Caracaraí, 2.442 em Caroebe, 1.593 em Iracema, 2.859 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.728 em Pacaraima, 3.832 em Rorainópolis, 1.920 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.383 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

O Ipem-RR (Instituto de Pesos e Medidas de Roraima) realiza essa semana a ação especial de Páscoa. Até quinta-feira, dia 14, as equipes realizarão as atividades com o objetivo de fiscalizar os empreendimentos que comercializam bombons e ovos de chocolate, em todo o Estado,

O Ipem-RR também apresenta algumas dicas práticas para o consumidor identificar produtos irregulares e não errar na hora das compras, que tem como consumidor final, em sua maioria, as crianças.

Segundo a presidente do Instituto, Isabella Dias, os consumidores devem tomar cuidado, principalmente, com os chocolates que trazem algum brinde, como brinquedos.

“É comum nessa época do ano, os pais presentearem os pequenos com ovos de páscoa com brinquedo ou brinde. No caso de ovos de páscoa que acompanham brindes, como brinquedos, o produto deve ter o selo do Inmetro bem visível na embalagem, juntamente com indicação da faixa etária de uso do item”, explicou.

Somente a presença do selo do Inmetro pode garantir que o brinquedo passou por testes e não vai oferecer riscos às crianças.

“É importante analisar a faixa etária de uso, para não colocar as crianças em risco de acidentes como engasgamento com peças pequenas que se desprendam do brinquedo, por exemplo”, completou Isabella.

Segundo o diretor técnico de Qualidade e Metrologia do Ipem-RR, Jackson Medeiros, durante a ação, a equipe técnica do Ipem-RR verifica também o peso dos ovos de páscoa e chocolates.

“O consumidor deve se orientar pela indicação do peso líquido na embalagem. Os produtos devem apresentar de forma bem clara, o peso líquido do produto, em sua embalagem, já descontados o peso da própria embalagem, e do brinde quando houver. Vale ressaltar que a numeração varia de acordo com o fabricante, fiscalizamos então o peso”, pontuou Medeiros.

Artesanais

Quem faz o ovo de páscoa artesanal também precisa identificar qual é o peso que corresponde à quantidade de chocolate comercializada, descontado o peso da embalagem. A regulamentação do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), deve ser atendida por todos os produtores, seja o mais simples, o artesanal, os importados, e até a indústria multinacional. A regulamentação é para produtos comercializados dentro do País, sem exceção.

Ouvidoria

Caso encontre irregularidades, o consumidor pode entrar em contato com o órgão por meio da ouvidoria do Ipem-RR, ou enviar mensagens através do telefone (95) 99971-6066, e das nossas redes sociais: Instagram - @Ipemrr; e Facebook – Instituto de Pesos e Medidas de Roraima. O órgão está localizado na Av. Surumú, nº 1719 – São Vicente, com atendimento de segunda a sexta, das 7h30 às 13h30.

Avalie este item
(0 votos)

A Escola Estadual Indígena Índio Macuxi, localizada na comunidade Napoleão, em Normandia, está sendo revitalizada. Na semana passada, a secretária de Educação e Desporto, Leila Perussolo durante visita ao município, aproveitou para vistoriar de perto os serviços que estão em andamento.

“Os serviços já estão em fase de finalização e a equipe da secretaria já está se preparando para fazer a troca de todo o mobiliário e para entregar uma nova escola para a comunidade. Esse é um trabalho sério, de aplicação correta dos recursos públicos. Já estamos com 30 escolas reinauguradas nesta gestão, que também tem investido nas comunidades indígenas”, ressaltou a secretária Leila.

A Escola Estadual Indígena Índio Macuxi atende 340 estudantes no Ensino Fundamental, Médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos) e conta com 29 servidores, destes, 21 são do quadro docente.

A escola foi fundada em 1974, e desde então nunca passou por revitalização ou recebeu reparos na estrutura física. Finalizados os serviços, a escola receberá mobiliários novos como carteiras escolares, kits refeitórios e também será climatizada.

“Agradecemos a presença da secretária visitando nossa escola. Estamos satisfeitos com o trabalho que a equipe está fazendo, e nossa expectativa é retornar ao ensino presencial o mais rápido possível, com uma escola boa, com qualidade e climatizada e tudo isso nos deixa feliz. Quero agradecer ao governador Denarium que está empenhado em trabalhar pela nossa educação” destacou Moises Salazar, gestor da instituição.

Investimentos na infraestrutura de escolas indígenas

O Governo de Roraima possui o programa Aqui tem Obra, que tem como foco a recuperação dos prédios públicos do Estado, e as escolas da rede estadual de ensino também estão inseridas nesse trabalho.

Um dos exemplos desse trabalho é a Escola Estadual Indígena Tuxaua Pedro Terêncio, na comunidade indígena Marupá, em Bonfim. A obra de construção da escola foi apenas iniciada em gestões passadas e ficou 12 anos abandonada. A atual gestão, com respeito e compromisso com as comunidades indígenas, retomou a obra, finalizou os serviços e entregou o prédio todo mobiliado, em novembro de 2020, para atendimento da comunidade escolar da região

Além disso, o Estado já revitalizou e mobiliou com recursos próprios, a Escola Indígena Índio Marajó, na comunidade Guariba; e Escola Indígena Tuxaua Evaristo, na comunidade Xumina, em Normandia; e a Escola Estadual Indígena Júlio Pereira, em Uiramutã.

Atualmente, estão sendo revitalizadas e em fase de finalização, as escolas Tuxaua Antonio Horácio, na Boca da Mata; e Bento Loredo da Silva, na comunidade Bananal, em Pacaraima; e a Escola Estadual Indígena Santa Luzia, na comunidade Três Corações, em Amajari.

Também está em pleno vapor, a reforma geral da Escola Estadual Indígena Lauro Melquior, comunidade indígena Ticoça, em Uiramutã, com recursos do Tesouro Estadual na ordem de R$ 820 mil.  Também receberá obra de reforma geral a Escola Indígena Hermenegildo Sampaio, na comunidade Barata, em Alto Alegre. 

Além das reformas, o Estado também vai construir a Escola Estadual Indígena Tuxaua Cícero da Silva Pereira, na comunidade indígena Moscow, no Bonfim; a Escola Estadual Indígena São Mateus, na comunidade indígena São Mateus, no Uiramutã; e a Escola Indígena Afonso Pena, comunidade Matiri, em Normandia.

Emendas Parlamentares

E os investimentos na infraestrutura dos prédios escolares não param por aí. O Governo do Estado também vai realizar obras de reformas, construções e ampliações em outras 62 escolas indígenas. Os recursos já estão garantidos e são de emendas parlamentares de iniciativas da bancada federal na ordem de R$ 53 milhões, mais contrapartida do Estado. Os processos seguem ritos processuais específicos e estão em andamento na Seed (Secretaria de Educação e Desporto).

Avalie este item
(0 votos)

Programa social do Governo de Roraima que já atendeu mais de 66 mil famílias em todo o Estado, o Cesta da Família fará mais uma etapa de entregas de kits de alimentos na Capital nesta quarta-feira, dia 13, e na quinta-feira, dia 14.

Dessa vez, 1.683 beneficiários dos polos 1 e 2, referentes aos bairros Cidade Satélite (Conjunto Universitário, Vila Jardim e João de Barro), Murilo Teixeira, Piscicultura, Santa Tereza, Jardim Caranã, União, Aeroporto, Cauamé, Caranã, Jardim Floresta e Said Salomão receberão a benesse na quadra da Escola Estadual Jesus Nazareno.

A lista completa daqueles que receberão os kits pode ser conferida neste link (http://setrabes.rr.gov.br/index.php/noticias/item/241-relacao-de-contemplados-com-o-kit-de-alimentos-do-projeto-cesta-da-familia).

A entrega dos kits, que possui 16 itens, entre produtos de gêneros alimentícios e hortifrutigranjeiros, como verduras, legumes e frutas, será dividida nas seguintes etapas:

 

  • 13/04/2022, de 8h às 17h:

- Manhã: Nomes de A a E

- Tarde: Nomes de F a K

 

  • 14/04/2022, de 8h às 17h:

- Manhã: Nomes de L a O

- Tarde: Nomes de P a Z

O governador Antonio Denarium ressaltou que o cuidado com a população tem sido peça-chave para a atual gestão, tendo o Cesta da Família como uma das principais ações voltadas à população em vulnerabilidade social.

“Tem sido um orgulho desenvolver um projeto tão importante e significativo como esse para a população mais vulnerável, principalmente durante o período mais crítico da pandemia, quando a iniciativa ainda era emergencial. Mudamos a realidade de muitos e vamos continuar fazendo, porque a nossa missão é justamente essa: cuidar do povo roraimense”, pontuou.

A secretária do Trabalho e Bem-Estar Social, Tânia Soares, explicou que o Cesta da Família, como programa permanente de garantia da segurança alimentar das famílias em vulnerabilidade social, atende atualmente em três frentes: entregas físicas de cestas e de kit alimentação, além do cartão do programa, também entregue de forma física e utilizado pelos usuários para compras dos alimentos no comércio local.

“Algumas famílias já estão na fase final do programa emergencial e outras famílias já estão entrando na fase do programa permanente. É realmente um programa que faz a diferença pelo número de pessoas que são atendidas de forma direta, ao receber qualquer um dos itens que compõem o programa Cesta da Família, que é a cesta física, o cartão ou o kit alimentação”, disse.

Em 2021, de forma emergencial, a Setrabes, atendeu cerca de 65 mil famílias em todo o Estado, incluindo comunidades indígenas. Para a etapa de 2022, incluindo já o novo formato de forma permanente, com o pagamento no valor de R$ 200,00, serão atendidas 50 mil famílias.

Avalie este item
(0 votos)

O Núcleo de Controle de Qualidade (NCQ) da Caer recebeu novos equipamentos laboratoriais para otimizar o monitoramento da qualidade da água bruta e tratada na Capital e no Interior.

Os novos materiais foram entregues para o uso nos laboratórios físico-químicos nos municípios de Alto Alegre, Boa Vista, Cantá (vila Félix Pinto) e (vila Santa Rita), Rorainópolis, São Luiz e Caracarai.

Foram adquiridas autoclaves, estufas para DBO, aparelhos para determinar o pH, aparelhos de cor, turbidez e condutivimetros, Kit Dell Lab de medição de cloro e pH, somando um investimento no total de R$ 420 mil.

"Esses equipamentos serão de suma importância para o monitoramento da qualidade da água e, assim, levar uma água de qualidade para a população roraimense", ressaltou Mario Fogaça, chefe do NCQ

NOVOS EQUIPAMENTOS

Autoclave - A autoclavagem é um tratamento térmico bastante utilizado no laboratório e que consiste em manter o material contaminado a uma temperatura elevada, através do contato com vapor de água, durante um período de tempo suficiente para destruir todos os agentes patogênicos.                              

Aparelho de pH - Muito usado em laboratórios, o phmetro é um medidor de potencial hidrogeniônico (pH), indicando a acidez, neutralidade ou alcalinidade de amostras diversas. O eletrodo é submerso em uma amostra e gera milivolts. O aparelho converte os milivolts em pH em uma escala de 0 a 14.                                     

Estufa para DBO - A estufa é uma incubadora para auxiliar na manutenção da temperatura apropriada para a indicação do nível de oxigênio na amostra. DBO é o potencial de um produto orgânico de retirar o oxigênio dissolvido na água.                                        

Aparelho de cor e turbidez - são dois indicadores da qualidade da água que às vezes estão inter-relacionados para detectar sólidos presentes na água.                           

Aparelho de condutividade - O condutivimetro ou medidor de condutividade serve para medir a condutividade elétrica ou corrente elétrica das amostras. O Condutivímetro é muito utilizado em estações de tratamento de água, solo, monitoramento do meio ambiente assim como qualidade da água.

Avalie este item
(0 votos)

Uma ação de panfletagem do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedcar), em parceria com a equipe técnica da Setrabes e Receita Federal, ocorreu na manhã desta terça-feira, 12, em frente à Assembleia Legislativa de Roraima com a finalidade de informar a população da prorrogação do prazo de declaração do imposto de renda 2022 e sua destinação aos fundos municipais e estadual da criança e do adolescente.

Segundo o CEDCAR, Roraima conta com 10 fundos aptos a receberem doações. Além do FECA estadual, os fundos municipais de Alto Alegre, Boa Vista, Caroebe, Cantá, Bonfim, Mucajaí, Rorainópolis, São João Baliza e Uiramutã estão aptos a receber as doações por meio do direcionamento de até 3% do total do imposto.

Segundo a primeira-dama Simone Denarium é importante que cada contribuinte seja motivado a contribuir com parte de seu imposto para as ações do Fundo Estadual para auxiliar as ações sociais direcionadas às crianças e adolescentes.

“A Campanha Amigo da Criança e do Adolescente incentiva o contribuinte a doar parte do Imposto de Renda aos Fundos Estadual e Municipais e, dessa forma, permitir a continuidade de projetos importantes. Esperamos com esta ampla divulgação com as parcerias, orientar a forma correta sobre como doar”, disse.

A titular da Setrabes, Tânia Soares, ressaltou que a campanha repassa os valores arrecadados para o Fundo e assim realiza projetos voltados para a assistência social, esporte e lazer, cultura, educação e medidas socioeducativas em âmbito estadual. Portanto é necessário motivar toda a sociedade sobre a importância no direcionamento deste percentual que não onera em nada a declaração do imposto.

“Contamos com parceiros para ampliar a divulgação da campanha aproveitando a ampliação do prazo de declaração. Muitos projetos executados são atendidos com o Fundo e daí a necessidade deste fortalecimento com as doações”, informou.

NOVO PRAZO - É importante lembrar que o prazo anterior para a entrega da declaração era até o dia 29 de abril, porém agora o contribuinte tem até o dia 31 de maio para realizar todo o processo completo do envio do imposto à Receita Federal.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo do Estado tem investido na melhoria da qualidade de ensino nas escolas da rede estadual com a introdução de novas tecnologias, por exemplo. Assim, a Seed (Secretaria de Educação e Desporto) encerrou os cursos de capacitação para utilização e manuseio dos kits de robótica. O treinamento, voltado para professores do Ensino Médio, ocorreu no período de 2 de fevereiro à 8 de abril nos 15 municípios do Estado.

“O investimento em tecnologia educacional vem para revolucionar o processo de ensino. Com ferramentas modernas, os professores podem elaborar aulas mais dinâmicas e atrativas, estimular os estudos, além de favorecer a recuperação das aprendizagens dos estudantes”, destacou a secretária de Educação e Desporto, Leila Perussolo.

Em janeiro deste ano, o Governo de Roraima distribuiu 165 kits de robótica para 15 escolas da Capital e Interior que ofertam o Ensino Médio. Cada instituição de ensino recebeu 11 kits, 10 para utilização dos alunos e um para uso do professor. Um investimento na ordem de R$ 3.162.905,16 em recursos do Tesouro Estadual e outros R$ 1.208.400,00 de emendar parlamentar da deputada estadual Betânia Almeida.

Com os kits robótica são trabalhados as competências educacionais previstas na BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e o desenvolvimento das tecnologias por meio da montagem de protótipos que exploram conceitos científicos e tecnológicos. Serão contemplados 4.288 estudantes do Ensino Médio.

“O programa proporciona o maior engajamento dos estudantes, interação entre alunos e professores, e é um reforço para que os alunos absolvam melhor os temas abordados em sala de aula, além de proporcionar o desenvolvimento de habilidades como foco, persistência, resiliência, raciocínio lógico, além do desenvolvimento de conhecimentos e habilidades relacionadas à tecnologia e a ciência”, destacou a chefe da Divisão de Ensino Médio da Seed, Irene Pereira. 

Ela informou ainda que a Seed já está estudando a possibilidade da aquisição de mais kits de robótica para contemplar também os estudantes do Ensino Fundamental da rede estadual de ensino.

Escolas contempladas com os kits robótica

O treinamento para o manuseio dos kits robótica foi realizado em 15 escolas localizadas nos 15 municípios do Estado. Agora, os técnicos da Seed estarão disponíveis para dar suporte às escolas e aos professores por meio de monitorias e saneamento de eventuais dúvidas.

As instituições de Ensino Médio contempladas nesta etapa com os kits robóticas foram: CEM (Colégio Estadual Militarizado) Desembargador Sadoc Pereira (Alto Alegre), Ovídio Dias de Souza (Amajari), Ana Libória (Boa Vista), CEM Aldebaro José Alcântara (Bonfim), José Aureliano da Costa (Cantá), Presidente Castelo Branco (Caracaraí).

Escola Tereza Teodoro de Oliveira (Caroebe), Dom Pedro II (Iracema), CEM Maria Mariselma de Oliveira Cruz (Mucajaí), Mariano Vieira (Normandia), CEM Cícero Vieira Neto (Pacaraima), Padre Eugênio Possamai (Rorainópolis), Henrique Dias (São João da Baliza), João Rodrigues da Silva (São Luiz) e Joaquim Nabuco (Uiramutã).

 

Avalie este item
(0 votos)

Distante 47 quilômetros da capital Boa Vista, a Fazenda Sertãozinho, localizada no município de Bonfim, recebeu nesta quinta-feira, 7, a equipe do Iater (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Roraima. A visita faz parte do Programa de Melhoramento Genético, com o protocolo IATF, (Inseminação Artificial por Tempo Fixo), com o intuito de inseminar vacas com tecnologia em reprodução animal.

O melhoramento genético vai trazer mudanças profundas na pecuária do Estado, segundo o governador Antonio Denarium, que destaca a importância do setor. "Roraima tem um histórico de pecuária muito forte, temos terra e temos pecuaristas que possuem uma larga experiência. Agora damos um passo maior, com melhoramento genético, por meio de reprodução artificial, para pequenos produtores que neste momento, não conseguiriam esta tecnologia sem o esforço do Estado".

Seu Sebastião Queiroz, mais conhecido como Tião, agradece o incentivo do Governo para os pequenos produtores rurais. "É um meio de incentivar o produtor, para crescer um pouco e fazer que o seu rebanho desenvolva uma qualidade melhor. A raça que está vindo deve ser muito boa. Eu acho que é importante isso.  Que o governo continue incentivando os pequenos produtores e que permaneça com assistência técnica. Essa assistência técnica boa, que isso ajuda o produtor rural, principalmente o pequeno, para alavancar a sua propriedade em função do programa a ser desenvolvido".

O coordenador responsável pelo Programa de Melhoramento Genético realizado pelo Iater, Guilherme Cavalcante,  explica a realização do protocolo. "Hoje aqui na fazenda Sertãozinho fizemos o D-10, ou seja, hoje completa 10 dias da indução, através de hormônios, do período fértil nas matrizes, período ideal para realizar a inseminação artificial. Ao todo foram inseminadas 93 vacas”.

Marlon Buss, presidente do Iater, fala dos avanços a longo prazo para a pecuária, a partir do IATF/Iater. "A prenhes da vaca tem o período de nove meses, ou seja, o resultado não é rápido. Porém, a partir do momento que vai nascendo um rebanho melhorado geneticamente, vamos ver a pecuária dar passos largos para o desenvolvimento".

IATF

O IATF é um protocolo que foi desenvolvido pela equipe do Iater, que foi adaptado às condições do Estado de Roraima.

Guilherme Cavalcante informa ainda que a equipe irá retornar à fazenda no período de 30 dias, para realizar o exame de ultrassom nas vacas inseminadas hoje, para saber quais procedimentos tiveram êxito e em quais animais deverão ser refeitos. "A maioria das vacas ficam prenhas logo na primeira tentativa, mas aquelas que por algum motivo não engravidam, nossa equipe já separa e refaz o protocolo".

O pequeno produtor rural que tiver interesse em participar do Programa de Melhoramento Genético, deve procurar a unidade do Iater mais próxima da sua propriedade, no seu município. A solicitação será enviada para a unidade de Produção Animal e posteriormente será agendada uma visita ao produtor. Durante a visita será feita uma avaliação e se o produtor se enquadrar no programa ele será contemplado.

Terça, 12 Abril 2022 07:24

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 409.771 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 155.325 foram confirmados, sendo 30.258 por RT-PCR e 125.067 por teste rápido, 254.446 descartados, sendo 68.484 por RT-PCR e 185.962 por teste rápido e 2.146 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.219 em Alto Alegre, 1.288 no Amajari, 119.708 casos foram notificados em Boa Vista, 2.891 em Bonfim, 3.682 no Cantá, 3.091 em Caracaraí, 2.461 em Caroebe, 1.612 em Iracema, 2.913 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.785 em Pacaraima, 3.904 em Rorainópolis, 1.933 em São João da Baliza, 883 em São Luiz e 1.406 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.805 em Alto Alegre, 2.410 em Amajari, 199.440 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.423 em Bonfim, 4.226 no Cantá, 4.105 em Caracaraí, 3.380 em Caroebe, 1.860 em Iracema, 3.876 em Mucajaí, 1.074 em Normandia, 7.794 em Pacaraima, 6.433 em Rorainópolis, 3.049 em São João da Baliza, 2.035 em São Luís e 792 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.146 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.620 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 62 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 53 de Pacaraima, 71 de Rorainópolis, 12 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.056 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.179 em Alto Alegre, 1.263 em Amajari, 117.995 são de Boa Vista, 2.855 de Bonfim, 3.632 no Cantá, 3.024 em Caracaraí, 2.440 em Caroebe, 1.590 em Iracema, 2.859 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.728 em Pacaraima, 3.832 em Rorainópolis, 1.920 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.383 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

 

Avalie este item
(0 votos)

Com o objetivo de humanizar o atendimento de crianças vítimas de violência, a Delegacia Regional de Polícia Civil do município de Caracaraí implantou um espaço denominado "Sala Acalento", que funciona com uma brinquedoteca e foi criado para que as crianças possam ser acolhidas durante os procedimentos policiais.

De acordo com a delegada titular da Delegacia de Caracaraí, Rozane Widmar, o espaço foi construído com recursos de Suprimentos de Fundos, destinado pela Delegacia Geral, para a realização de reparos e pequenas obras nas unidades policiais.

“A sala funciona no andar superior da Delegacia.  Com os Suprimentos de Fundos foi possível fazer alguns reparos elétricos e adequar o ambiente para a implantação de uma brinquedoteca”, disse a delegada.

Segundo ela, os brinquedos para montar o espaço foram doados por um Abrigo Infantil de Caracaraí, Conselho Tutelar, empresários, prefeitura do município e pela população.

A delegada disse ainda que o espaço Acalento é um local onde a criança pode se sentir protegida durante os procedimentos que as envolvem como vítimas, em diversos crimes.

“Agora as crianças quando entram na delegacia, não sentem mais o constrangimento que sentiam antes, pois são levadas imediatamente para a Sala do Acalento. No momento em que se abre a porta, elas se deparam com um ambiente repleto de brinquedos, com tapete, mesa, lápis de cor, papel para desenhar e joguinhos criativos. Aí ela já se sente à vontade e começa a brincar. Enquanto a gente atende os responsáveis, testemunhas, ela fica brincando. Depois, na hora de ouvir a criança, a gente entra nesse cercadinho onde é o cantinho deles, senta no chão para poder ouvi-la. Se tornou um local aconchegante, que minimiza o sofrimento da criança”, enfatizou a delegada.

A delegada ressaltou que a Sala Acalento promove conforto, respeito e dignidade às vítimas.

“Nosso objetivo é garantir o bem-estar da vítima, para que ela, nesse momento tão traumático, não esteja desamparada e se sinta segura e acolhida”, disse a delegada.

Para o Delegado Geral, Eduardo Wayner Brasileiro, ações como essas são importantes e fazem a diferença para tornar o atendimento adequado, acolhedor e mais humanizado.

“O Governo do Estado, por meio da Delegacia Geral, tem se sensibilizado e apoiado o envolvimento dos profissionais que se dedicam à realização de um atendimento humanizado para o enfrentamento à violência, principalmente contra crianças”, finalizou.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima iniciou nesta segunda-feira, 11, a segunda turma do Curso de Habilitação de Oficiais do Corpo de Bombeiros de Roraima.

A solenidade ocorreu no auditório da Corporação e contou com a presença do comandante-Geral do CBMRR, coronel Anderson Carvalho de Matos, do subcomandante-Geral do CBMRR, coronel Gewrly Batista Melo, e demais integrantes da Corporação.

A convocação dos subtenentes para o ingresso no curso foi assinada pelo Governador de Roraima, Antonio Denarium, no dia 13 de novembro de 2021 durante evento realizado no Salão Nobre do Palácio Senador Hélio Campos.

Foram convocados 54 subtenentes para o curso, sendo 51 do quadro combatente e 3 do quadro de saúde. Os discentes foram divididos em duas turmas. A primeira com 28 militares já concluiu o curso em março deste ano, e 20 deles foram promovidos. Agora inicia a formação da segunda turma que terá 25 subtenentes, sendo 24 do Quadro Combatente e um do Quadro Especial.

O CURSO

O Curso de Habilitação de Oficiais possui carga horária total de 944 horas/aula, divididas em 704 horas/aula teóricas e práticas, 180 horas de estágio operacional e 60 horas à disposição da coordenação.

O período de duração do curso é de aproximadamente cinco meses, distribuído em cinco módulos: preparatório, administrativo, jurídico, complementar e operacional.

Será presencial com atividades no turno matutino das 07h30 às 12h00 e no turno vespertino das 14h00 às 18h30, totalizando 10 horas/aulas diárias.

Todas as atividades serão desenvolvidas no Centro de Ensino e Instrução de Bombeiros (CEIB), na Academia de Polícia Integrada Coronel Santiago (APICS), no QCG do CBMRR ou em outro local indicado pela Coordenação do Curso.

O comandante-geral do CBMRR, coronel Anderson Carvalho de Matos falou da importância deste curso para os militares e para a Instituição. “Se dediquem ao curso, pois ele é o mais importante da carreira de vocês. A nossa Instituição tem grandes expectativas sobre vocês e com certeza a nossa sociedade também”, declarou.

Ainda durante a solenidade desta segunda-feira, foi realizada a aula inaugural do curso com a presença do Coronel BM RR Edivaldo Cláudio Amaral, Ex-Comandante Geral do CBMRR, que teve como tema a Justiça Militar para Oficiais.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, irá ofertar a partir desta semana, no Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento, uma nova estrutura para pessoas que precisam realizar quimioterapia no Estado.

Com ampliação do novo espaço na Unacon (Unidade de Alta Complexidade em Oncologia), os pacientes de quimioterapia terão duas novas salas, passando dos atuais oito atendimentos por vez para 15.

Segundo a secretária de Saúde, Cecília Lorenzon, a entrega do novo espaço era uma das metas do Governo.

“Com o novo espaço na unidade, pacientes e servidores terão acesso a uma prestação de serviço fundamentada no acolhimento e na humanização”, afirmou Lorenzon.

De acordo com o diretor da Unacon, Dr. Anderson Benetta, desde o início da pandemia, os pacientes realizavam o tratamento quimioterápico no Cecor (Centro Oncológico de Roraima). Com a entrega das novas salas, a população volta a ser atendida dentro do próprio Hospital Geral.

“A partir de agora, os pacientes voltam a receber o tratamento novamente dentro da unidade, nesse novo espaço de quimioterapia que estamos passando a oferecer. Um ambiente confortável e todo climatizado e, com isso, os pacientes têm todos os serviços dentro da própria estrutura, oferecendo uma maior praticidade a todos”, destacou Anderson.

COMO FUNCIONA O ATENDIMENTO 

A Unacon-RR recebe apenas pacientes diagnosticados com o câncer. Em Roraima, os exames para o diagnóstico da doença são feitos no Hospital Coronel Mota, Centro de Referência de Saúde da Mulher e Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth.

Após a confirmação do diagnóstico, o paciente é encaminhado para a Unacon-RR que aponta quais tratamentos deverão ser realizados. A duração varia e pode chegar a dois anos.

SOBRE A UNIDADE

A Unacon-RR realizou quase 76 mil atendimentos em 2020 e 80 mil em 2021. Os números são bastante expressivos, levando em consideração que é a única unidade pública com credenciamento no MS (Ministério da Saúde) para operar com esse tipo de serviço no Estado.

A unidade também atende pacientes imigrantes, sobretudo venezuelanos em busca de tratamento.

Avalie este item
(0 votos)

A ação Governo Sem Parar deste sábado, dia 9, ocorreu na Escola Estadual 13 de Setembro, no bairro de mesmo nome, e atendeu mais de 2 mil pessoas de vários bairros com consultas médicas, informações sobre programas do Governo, apresentações culturais e de lazer, entre outros serviços.

 A secretária de Saúde, Cecília Lorenzon, falou dos vários serviços que são ofertados à população durante a ação que, a cada sábado, está em um bairro da capital Boa Vista.

“Hoje, além dos serviços médicos de oftalmologia, cardiologia, dermatologia e  clínico geral,  temos também  a emissão de Carteira de Identidade, atendimento da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima), da Sefaz (Secretaria da Fazenda), da Codesaima (Companhia de Desenvolvimento de Roraima), com o programa Morar Melhor, a Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social), com os programas  Colo de Mãe e informações sobre o Cesta da Família,  Femarh (Fundação do Meio Ambiente e Recursos Hídricos), entregando mudas.

A previsão de atendimentos médicos é de 600 pessoas. Contemplando todos os serviços, mais de duas mil pessoas serão atendidas”, explicou.

Além das consultas médicas, na ação deste sábado, a população contou com a oferta de vacinas e de testes para detecção de doenças. 

A coordenadora geral de Vigilância em Saúde, Valdirene Oliveira, falou dos vários serviços que foram oferecidos ao público. “Temos vacina contra hepatite, tríplice viral, dupla viral, testagem rápida para detecção de HIV, Sífilis, Hepatite B e C, além de entrega de preservativo”, explicou.

Moradora do Distrito de Santa Cecília, no município de Cantá, localizado a 7 quilômetros de Boa Vista, Sandra Pereira fez consulta com o oftalmologista e falou sobre a oferta do serviço.

“Como eu estava precisando de consulta com o oftalmologista, aproveitei e vim. É uma ótima oportunidade para quem necessita e, além da consulta grátis, teremos também os óculos. Achei ótima a ação e desejo que chegue a todo o Estado”, disse.

Dalvani Melo acompanhou o irmão, Ranildo Melo, que é cadeirante, e falou da alegria em receber duas cadeiras de rodas, sendo uma para banho.  

“Agradeço, em nome da minha família e do meu irmão Ronildo, ao Governo por proporcionar mais qualidade de vida pra ele, que foi vítima de AVC [Acidente Vascular Cerebral] e ficou com sequelas. Esse Governo tem feito muito para proporcionar uma qualidade de vida melhor para as pessoas que precisam”, afirmou.

Entrega de mudas é um dos destaques da ação

Mais de 300 mudas de açaí e maracujá foram distribuídas.  O diretor de Monitoramento e Controle Ambiental da Femarh, Wilson Jordão, falou da importância da ação educativa durante o Governo Sem Parar.

“O Governo do Estado, por meio da Femarh, tem o programa de educação ambiental e, dentro desse programa, temos uma ação que é a distribuição de mudas de frutíferas e madeiráveis com o objetivo de fazer o reflorestamento nos sítios para os pequenos produtores. Estamos com essa ação buscando fazer a parte do meio ambiente que é importante para todo mundo”, ressaltou o diretor.

Ele disse ainda que a Femarh distribui outros tipos de mudas, dentre os quais, de manga, ipê rosa, ipê amarelo, estévia, que é uma planta medicinal, oiti e imbaúba. Informou que qualquer pessoa pode procurar a Fundação para receber as plantas.

“Quem quiser pode procurar a Femarh e para receber menos de 100 mudas não precisa fazer projeto, basta levar o documento da propriedade que a gente faz um cadastramento e disponibiliza as mudas tanto para plantar em propriedade rural como em área urbana”, afirmou.

A moradora do bairro 13 de Setembro, Francisca Oliveira, recebeu mudas de açaí e maracujá para plantar em seu sítio nas proximidades de Boa Vista. 

“Achei ótima a distribuição de plantas para a gente continuar cultivando. Vou plantar no meu sítio e daqui uns tempos a gente já pode se beneficiar com os frutos. É um belo trabalho do Governo”, frisou.

Avalie este item
(0 votos)

Aproveitando o período de estiagem das chuvas, o Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Infraestrutura, está trabalhando na recuperação e manutenção das estradas da zona rural de Mucajaí, entre elas, a vicinal 23, que está recebendo no trecho de 26 quilômetros, os serviços de terraplanagem, limpeza lateral, revestimento primário, colocação de bueiros e galerias, em substituição às pontes de madeira. 

“Contamos com uma boa estrutura para fazer manutenção de qualidade nas estradas rurais, que periodicamente são necessárias. Hoje temos equipes trabalhando em todos os municípios do Estado. Isso é compromisso”, destacou o governador Antonio Denarium.

Já foram recuperados mais de 120 quilômetros de estradas na região. As próximas vicinais que receberão os serviços são: 15 e 21. O objetivo do trabalho de infraestrutura nas estradas é facilitar o escoamento da produção rural, garantir a segurança dos motoristas que transitam pelas estradas e facilitar o dia a dia dos moradores que precisam se deslocar até a sede dos municípios.

Conforme o secretário de Infraestrutura, Emerson de Paula, a previsão é que os trabalhos sejam concluídos antes do dia 30 de abril.

“Devido à quantidade de demandas em Mucajaí, disponibilizamos duas equipes para prestar serviços nas vicinais. Mesmo com a chegada do período mais chuvoso, as estradas recuperadas não serão prejudicadas. E as equipes continuarão na região para dar suporte nas localidades que passarem por problemas de trafegabilidade durante o inverno”, afirmou.

MAIS INFRAESTRUTURA

Recentemente o Governo de Roraima inaugurou no município, cinco pontes de concreto localizadas na RR-325, que interliga Mucajaí a Alto Alegre. A obra foi realizada com recursos estaduais, na ordem de mais de R$ 9 milhões. As cinco pontes somam 120 metros.

Além disso, entre estradas recuperadas, com obras em andamento e as que ainda serão executadas, estão sendo investidos R$ 8.623.685,48. Até junho serão atendidas as vicinais 16,17,20 e 27, que somam investimentos no valor de mais R$ 2.918.831.00.



Avalie este item
(0 votos)

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, recebeu esta semana no Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento, 100 monitores multiparâmetro, que serão distribuídos para rede hospitalar estadual.

Os equipamentos, que são fundamentais para acompanhar em tempo real, os sinais vitais de pacientes internados, foram doados pelo Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde (Nutes), vinculado à Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) e pelo Ministério da Saúde (MS).

O coordenador de Projetos do Núcleo de Tecnologias Estratégicas em Saúde da Sesau, Jean Pereira Fernandes, explica que os monitores multiparâmetros são equipamentos que podem ser utilizados em enfermarias, Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e centros cirúrgicos.

“Com a entrega dos monitores, conseguimos dar vazão a inserção de mais leitos de alta complexidade dentro do sistema de saúde”, destacou Fernandes.

Durante a cerimônia de assinatura da carta de doação, a secretária de saúde, Cecília Lorenzon, comemorou a chegada dos novos aparelhos.

“São 100 monitores que acabam de ser doados, graças a parceria com o Ministério da Saúde e considerando que nós temos 40 novos leitos de UTI do novo HGR, além dos que já tínhamos na unidade. Poderemos equipar mais ainda, todos os leitos da unidade e maternidade”, ressaltou.

A diretora geral do HGR, Patrícia Renovato, agradeceu a doação. Ela acredita que os novos aparelhos irão melhorar ainda mais a qualidade de atendimento e reforçar a assistência nas nossas unidades.

“Esses monitores serão de extrema importância, principalmente porque estamos com vigência de reabrir o Pronto Atendimento. Eles serão essenciais para dar uma melhor assistência aos nossos pacientes”, pontuou.

Avalie este item
(0 votos)

Representantes das associações e cooperativas da Agricultura Familiar de Roraima estiveram reunidos nesta quinta-feira, dia 7, com o secretário Emerson Baú, da Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação). No Encontro, foram discutidas ações do PAA-RR (Programa Estadual de Aquisição de Alimentos).

Para o secretário Emerson Baú, o PAA-RR é uma das prioridades do governo de Antonio Denarium no desenvolvimento da agricultura familiar no Estado, “Nossa responsabilidade é enorme e o empenho do Governo de Roraima é igualmente constante nesse trabalho. Nosso desafio, em 2022, também é plantarmos 1500 hectares de milho em Roraima. E o Governo do Estado vai entrar com todo apoio a produção, desde o calcário, insumo, sementes e fertilizante”.

A coordenadora do projeto, Yoná Sampaio, instruiu as cooperativistas e associações habilitadas nas ações do PAA-RR: “O intuito do encontro é ajustarmos a execução do programa com os representantes, conferindo contratos, tabela de preço, qualidade dos produtos, dias de entrega e horário, pesagem, mão de obra, notas fiscais e controladoria, trabalhando de forma justa e transparente”.

Yoná reforçou que os produtos são comprados das cooperativas pelo Governo do Estado, que doa os alimentos para escolas e associações sem fins lucrativos: “Além das escolas, instituições que oferecem condições de dignidade às pessoas em vulnerabilidade social como a Anjos de Luz, Desígnio de Deus, Dente de Leite, e outras também que recebem frutas, hortaliça, grãos, poupas, legumes, verduras, além de alimentos agroecológicos frescos e saudáveis”.

O agricultor Antônio de Castro comentou sobre a importância da PAA-RR em Rorainópolis: “Este projeto é uma grande conquista e realização que o Estado propôs valorizando o produtor rural, atendendo toda a demanda de alimentos”.

INSCRIÇÕES

Quem estiver interessado em participar do programa pode entregar os documentos necessários, diretamente na CPL (Comissão Permanente de Licitação), que fica localizada na Av. Nossa Senhora da Consolata, n° 472 – Centro, das 7h30 às 13h30. Para obter as informações, quanto às documentações exigidas, os interessados devem baixar o edital no site www.cpl.rr.gov.br, ou solicitado pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

COMO FUNCIONA O PAA-RR

O Programa Estadual de Aquisição de Alimentos de Roraima (PAA-RR) foi instituído pela Lei n° 936 de 3 de dezembro de 2013 e regulamentado pelo Decreto n° 29.069-E de 28 de julho de 2022, objetivando fortalecer a agricultura familiar e indígena, promovendo sua inclusão econômica e social e a produção com sustentabilidade.

O programa também pretende promover o acesso à alimentação, em quantidade, qualidade e regularidade necessárias às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e promover a inclusão social no campo, por meio do fortalecimento da agricultura familiar.

O PAA-RR também pretende fazer o abastecimento alimentar, que compreende as compras governamentais de alimentos, incluída a alimentação escolar, fortalecendo as redes de comercialização de produtos oriundos da agricultura familiar e indígena e o associativismo e o cooperativismo.

Avalie este item
(0 votos)

Transformação! Essa é a palavra que define o momento pelo qual a estrada da vicinal 26, no município de São João do Baliza, está passando. O pacote de obras do Governo de Roraima inclui pavimentação completa da via. A boa notícia para os moradores da região é que a conclusão da obra que compreende o trecho de 20 km está prevista para o mês de maio.

Em breve a estrada, que no inverno se tornava intrafegável, poderá ser utilizada com mais conforto e segurança. “Nosso objetivo é facilitar o escoamento da produção agrícola nas regiões ao sul do Estado. Por isso, estamos trabalhando para levar esses serviços de infraestrutura, para todos os municípios que estão sendo transformados com as obras e, assim, garantir mais qualidade de vida à população”, destacou o governador Antonio Denarium.

A obra é executada com recursos de emenda parlamentar do senador Telmário Mota e contrapartida de verbas estaduais, na ordem de R$ 12 milhões. A vicinal 26 liga São João do Baliza até a vila Nova Colina em Rorainópolis e auxiliará no deslocamento dos moradores e produtores da região, reduzindo em até 45 km o percurso dos usuários.

“E já estamos trabalhando no projeto para que, posteriormente ao inverno, seja feita a segunda etapa da pavimentação da estrada e assim entregarmos os outros 29 km”, afirmou o secretário interino de Infraestrutura, Emerson de Paula.

PAVIMENTAÇÃO

O Governo tem investido também na pavimentação de rodovias estaduais. A RR-342, que liga a BR-174 à Vila do Taiano, já está com 28 quilômetros de asfalto concluídos.

Também está recebendo pavimentação o trecho de 12 quilômetros da RR-207, a rodovia Tronco/Malacacheta, localizada no município do Cantá.

Ocorrerá em breve a pavimentação de 28 quilômetros, da RR-452, trecho que liga a RR-205 à Vila São Silvestre, em Alto Alegre.

No sul do Estado, serão pavimentados 24 quilômetros da rodovia que liga a Vila Martins Pereira, em Rorainópolis, à Vila Moderna, em São Luiz.

E em breve, será feita a duplicação da RR-205, em trecho que abrange da rotatória do bairro Cidade Satélite até o Anel Viário, com extensão de 8 quilômetros.

Avalie este item
(1 Votar)

A Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania) prorrogou o processo seletivo que destina-se à seleção de professores/instrutores, monitores e professores civis, para contratação por tempo determinado, a fim de exercerem atividades de docência no Curso de Formação Profissional para o ingresso na carreira de Policial Penal. O período de inscrições vai até o dia 19 de abril e, até o momento, conta com 90 inscritos.

Com a inauguração do presídio de Rorainópolis e a construção do novo presídio de segurança máxima, na área externa da Pamc (Penitenciária Agrícola Monte Cristo), o Governo de Roraima possibilitou a contratação de mais policiais penais e servidores que irão trabalhar diretamente no sistema penitenciário do Estado.

"Após a finalização das reformas estruturais do sistema penitenciário, foi necessário o lançamento do concurso para agente penitenciário, hoje Policial Penal. Dessa forma, fizemos o primeiro curso de formação e agora vamos iniciar o segundo, trazendo mais segurança à população e mais segurança para o sistema prisional" reforçou o secretário da Sejuc, André Fernandes

O candidato a instrutor/professor, no ato da inscrição, deverá optar por, no máximo, quatro disciplinas, podendo realizar até quatro inscrições; A seleção compreenderá a avaliação de títulos, qualificação profissional com experiência comprovada, domínio das habilidades e das competências, de acordo com as peculiaridades de cada componente curricular, de cada disciplina, conforme os critérios objetivos contidos no item 12 e os requisitos mínimos presentes no Anexo I do edital que pode ser encontrado no site http://www.sejuc.rr.gov.br/.

A remuneração será paga mensalmente de acordo com os quantitativos de horas ministradas até o término de cada disciplina, conforme valores especificados no anexo único do  Decreto.

Avalie este item
(1 Votar)

Que cuidar da saúde é fundamental, isso todo mundo sabe, mas, na correria do dia-a-dia, a falta de tempo impossibilita algumas vezes que aquele check up importante seja feito no tempo oportuno. Assim foi para a dona de casa Neiriane dos Santos da Silva, mãe de dois filhos. Ela sabe bem como é se desdobrar para dar conta dos compromissos do lar, acompanhar o desenvolvimento das crianças e ainda cuidar da saúde da família.

Aos 28 anos não imaginava que seria necessário dobrar a atenção com a saúde dos olhos, foi quando percebeu um incômodo e decidiu ficar mais atenta. O alívio veio quando ela soube que o programa Governo Sem Parar passaria pelo bairro onde mora, aqui em Boa Vista. A dona de casa não pensou duas vezes, organizou os documentos e a rotina para ter um tempinho extra e passar pela consulta com o oftalmologista, uma das especialidades ofertadas pela Sesau (Secretaria de Saúde), durante a ação.

“Eu não tinha condições de pagar pela consulta médica e comprar os óculos, por isso foi ótimo o trabalho que governo fez porque me ajudou muito, graças a Deus que tem este projeto que está levando atendimentos importantes para mais perto da população. Sou muito grata pela atenção porque nem demorou muito, no meu caso eu estive com o médico no mês de dezembro e recebi os óculos no mês passado”, agradeceu.

O Governo Sem Parar, um Programa executado pelo Governo do Estado, por meio da integração entre as principais secretarias que integram a rede estadual, atendeu mais de 20 mil pessoas até agora, na Capital e no Interior. Nesse sábado, dia 9, as atividades serão realizadas na Escola Estadual de 1º Grau 13 de Setembro, no bairro 13 de setembro, das 8h às 14h.

“O nosso objetivo é levar sempre serviços de saúde com médicos especialistas, além de lazer e cidadania para a nossa gente, de forma itinerante, ou seja, em bairros diferentes para que todas as pessoas presentes possam ter a oportunidade de ter acesso aos serviços importantes em um mesmo momento”, enfatizou o governador Antonio Denarium.

SERVIÇOS

Será uma manhã de atendimentos em várias áreas e lazer. Além das consultas médicas e liberação para confecção de óculos, conforme prescrição médica, serão ofertados outros atendimentos, incluindo os projetos sociais e acesso aos serviços de governo.

Os moradores do 13 de Setembro e bairros próximos poderão ter informações e esclarecimento de dúvidas sobre as ações do Governo, nas áreas de regularização fundiária, orientações para empresas, emissão de RG, atendimento e orientação sobre microcrédito a empreendedores, sobre abertura de empresas e serviço gratuito de certidões simplificadas, orientação jurídica nas diversas áreas, em especial direito de família, informações sobre o Auxílio Empreendedor, atendimentos diversos da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima), além de atendimento de beleza, artesanato e apresentação cultural.

Avalie este item
(1 Votar)

O descarte incorreto dos resíduos de saúde tem se tornado cada vez mais um problema na vida da sociedade. Pensando nisso, o Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento, por meio da Gerência de Resíduos de Serviços de Saúde, decidiu reforçar uma série de ações junto a pacientes, acompanhantes, visitantes e equipes de saúde da unidade.

Entre as ações adotadas pelo grupo está a distribuição de uma cartilha que instrui a identificação de cada grupo de resíduo e a forma correta de descarte. Além de levar em consideração Plano de Gerenciamento Resíduos de Saúde, o material tem como base os parâmetros da RCD 222/18 da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), da Resolução 358/05 do Conama (Conselho Nacional do Meio Ambiente) e da RN 32 do Ministério do Trabalho e Previdência.

“Essa cartilha não tem a pretensão de substituir as legislações em vigor, tão pouco o plano de gerenciamento [de resíduos de saúde], mas é uma forma simplificada que vai facilitar a compreensão [das pessoas] de como deve ser realizado esse descarte”, destacou Paulo Marcos Ferreira, gerente de Resíduos de Serviços de Saúde do HGR.

Conforme ele, existem cinco grupos de resíduos de saúde, cada um com sua forma particular de descarte. O Grupo A, por exemplo, envolve materiais considerados infectantes; enquanto o Grupo B contempla os resíduos químicos. O Grupo C engloba os resíduos radiológicos, o Grupo D os resíduos comuns, e o Grupo E os materiais perfurocortantes”.

“Essa cartilha vem abordando justamente isso, a forma adequada de descarte, a sua identificação, como ele deve ser identificado, como deve ser acondicionado, ou seja, são as etapas de manejo, de uma forma mais clara e sucinta, para que as pessoas compreendam [como funciona o descarte], tanto acompanhantes a não realizarem o descarte incorreto, quanto para os profissionais de saúde, e também os visitantes. Se todo mundo conhecer como funciona, a gente acredita que melhora os nossos descartes, e consequentemente a saúde de uma população”, frisou.

Além da cartilha, a Gerência de Resíduos de Serviços de Saúde também mandou produzir folders com as mesmas informações, sendo ambos disponibilizados nos ambientes do hospital.

REFORÇO DE CONHECIMENTO POR MEIO DE PALESTRAS

Atrelado à cartilha, o HGR também tem reforçado os conhecimentos sobre resíduos de saúde por meio da promoção de ciclo de palestras. A ação foi iniciada na segunda-feira, 4, e a previsão é encerrar a atividade no próximo dia 11. Os profissionais que atuam na parte de higienização hospitalar foram os primeiros a passarem pela reciclagem.

“Nós já realizamos esse tipo de atividade em anos anteriores, e agora estamos fazendo uma atualização desses conhecimentos, como forma de educação continuada. A gente tem percebido que esses descartes tem ocorrido de forma incorreta, por mais que faça uma série de orientações. Então, a intenção é reforçar esses cuidados e massificar a informação”, complementou o gerente.

  

Avalie este item
(1 Votar)

A Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) realiza na próxima segunda-feira, dia 11, a partir das 14h, um mutirão de limpeza na Feira do Produtor.

Durante a ação, o Núcleo de Meio Ambiente da Companhia irá realizar orientação e palestras sobre a destinação dos resíduos, com foco na saúde e limpeza do ambiente.

A Gerência de Sistemas de Águas fará a vistoria hidráulica geral da feira, onde será realizada medição da pressão de entrada da água, limpeza dos reservatórios e verificação de possíveis vazamentos por meio do georadar. Além disso, será verificada as condições dos banheiros, vasos e pias, e a necessidade de adequação da rede de abastecimento do local.

A Gerência de Esgotos vai reforçar o serviço de limpeza da rede de esgotamento sanitário. O trabalho de limpeza já é feito semanalmente e na ação, será reforçado com limpeza das caixas separadoras e sucção das fossas.

No sábado, dia 9, as equipes da Companhia estarão na feira para convidar os feirantes e falar da importância da participação de todos na ação da Caer, que ocorrerá dia 11.

“A feira do Produtor requer uma atenção maior devido ao constante fluxo de pessoas que passam todos os dias pelo local, o que acaba gerando um montante de lixo que demanda manutenção diária da área. Portanto, além de orientar os feirantes sobre os cuidados com limpeza, nosso foco também é melhorar o sistema de fornecimento de água potável e o trabalho de esgotamento e tratamento sanitário”, explicou James Serrador, presidente da Caer.

A ação conta com a parceria do Iater (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural) e administração da Feira, além das diretorias de Engenharia e Gestão Ambiental, e Tecnologia e Gestão do Sistema de Água da Companhia.

Avalie este item
(1 Votar)

O município de Normandia realizou nos dias 6 e 7, o I Encontro Formativo para a implementação do DCRR (Documento Curricular de Roraima) no interior. A ação reuniu professores das redes estadual e municipal, representantes da Seed (Secretaria de Educação e Desporto), Undime/RR (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação) e Consed (Conselho Nacional da Educação).

O encontro teve como objetivo, capacitar professores da Educação Básica para a atuação pedagógica no planejamento e avaliação seguindo o Documento Curricular de Roraima para o Ensino Fundamental, visando a ampliação dos conhecimentos profissionais, aperfeiçoamento da prática docente e o engajamento profissional, com foco no ensino e na aprendizagem.

“O evento contou com a participação dos redatores do DCRR e professores formadores, onde o viés foi a discussão do currículo, seus objetivos de aprendizagem, suas habilidades, principalmente nesse momento das aulas presenciais, tendo em vista os resultados das avaliações diagnósticas pós-pandemia”, disse Leila Perussolo, secretária de Educação e Desporto e vice-presidente do Consed na Região Norte.

A ação contou com participação de mais de 400 professores que atuam na rede municipal do 1º ao 5º ano, e na rede estadual do 6º ao 9º do Ensino Fundamental. Entre as pautas discutidas estão a apresentação do Documento Curricular, o 'Desenvolvimento na Formação dos Sujeitos', a 'Progressão das Aprendizagens' e a 'Transição entre as Etapas'.

Também foram apresentadas as competências gerais de cada área específica dos componentes curriculares.

Simone Batista, coordenadora estadual do BNCC, explicou que o DCRR foi construído em regime de colaboração entre Seed (CONSED) e Undime, seguindo as 10 competências propostas na BNCC, estabelecidas pela lei Nº13.415/2017. Disse também que esse documento curricular irá padronizar o ensino nas escolas de todo Estado, possibilitando uma transitividade dos alunos entre escolas sem perca na aprendizagem.

“Estamos trabalhando com professores do Estado e do município, em regime de colaboração, então, vale lembrar que este documento, é um elo integrador também do processo educacional em Roraima”, finalizou a coordenadora.

Sexta, 08 Abril 2022 08:28

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(1 Votar)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 409.193 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 155.256 foram confirmados, sendo 30.238 por RT-PCR e 125.018 por teste rápido, 253.937 descartados, sendo 68.415 por RT-PCR e 185.522 por teste rápido e 2.146 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.218 em Alto Alegre, 1.280 no Amajari, 119.681 casos foram notificados em Boa Vista, 2.891 em Bonfim, 3.679 no Cantá, 3.089 em Caracaraí, 2.462 em Caroebe, 1.610 em Iracema, 2.887 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.784 em Pacaraima, 3.904 em Rorainópolis, 1.933 em São João da Baliza, 883 em São Luiz e 1.406 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.805 em Alto Alegre, 2.410 em Amajari, 198.981 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.421 em Bonfim, 4.206 no Cantá, 4.104 em Caracaraí, 3.368 em Caroebe, 1.860 em Iracema, 3.874 em Mucajaí, 1.074 em Normandia, 7.792 em Pacaraima, 6.427 em Rorainópolis, 3.049 em São João da Baliza, 2.035 em São Luís e 792 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.146 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.620 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 62 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 53 de Pacaraima, 71 de Rorainópolis, 12 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 153.001 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.179 em Alto Alegre, 1.255 em Amajari, 117.973 são de Boa Vista, 2.855 de Bonfim, 3.631 no Cantá, 3.023 em Caracaraí, 2.441 em Caroebe, 1.587 em Iracema, 2.840 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.727 em Pacaraima, 3.832 em Rorainópolis, 1.920 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.383 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(2 votos)

Nesta quinta-feira, 7, Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência na Escola, o tema ganha destaque, mas especialistas reforçam que esse é um assunto sério e que precisa ser discutido de forma constante, durante todo o ano. É por isso que nas escolas da Rede Estadual de Ensino, a equipe de gestão e profissionais ligados ao sistema educacional promovem a sensibilização sobre o tema, entre estudantes e pais, por todo o ano letivo.

“O bullying pode causar problemas graves e, por isso, o trabalho de percepção e orientação deve começar desde cedo. Eu entendo que se você fica à vontade em um ambiente, esse lugar te ajuda a crescer e se desenvolver de forma saudável, mas se você se sente oprimido não consegue descobrir e mostrar o seu melhor, por isso, tenho orientado a Secretaria de Educação, que desenvolva um trabalho forte nas escolas com toda a equipe, para que os nossos alunos não tenham medo de mostrar e dizer como se sentem e tenham o apoio necessário para superar alguma situação nesse sentido”, esclareceu o governador Antonio Denarium. 

Em Roraima, a Seed (Secretaria de Educação), por meio da Divisão de Desenvolvimento Psicossocial Escolar, busca manter esse assunto em constante discussão nos colégios, pois a escola envolve um grande número de pessoas que convivem de forma coletiva, e é natural que o convívio possa gerar conflitos, sendo o papel da educação identificar e mediar o desenvolvimento saudável no ambiente escolar.

“Essa semana, as atividades são reforçadas com palestras, mesa redondas e trabalhos extra curriculares, porém, todas as escolas da rede trabalham esse assunto, de forma direta e indireta, durante a vida escolar do aluno, pois é fundamental que o trabalho inicial seja de prevenção levando temas como valores, autocuidado, cultura de paz e também o combate ao Bullying, porque a violência psicológica coloca o jovem numa situação de risco e isso precisa ser evitado”, acrescentou a psicóloga da Seed, Francimeire Melo.

Outra estratégia executada em Roraima é o Programa Justiça Comunitária, que visa a diminuição da violência e prevenção ao Bullying, através da Comunicação Não Violenta (CNV).

“É super importante falar sobre bullying e trazer temas como esse para debates nas escolas, transformar esses debates em rodas de conversa dentro das salas de aula, explicar o que é para os alunos e os prejuízos que comportamentos violentos podem trazer para a vida dos alunos, seja quanto a saúde física ou seja quanto ao adoecimento emocional [saúde psicológica]”, ressaltou a psicóloga e Coordenadora do Programa Justiça Comunitária, Marcelle Grécia da Silva Wottrich.

PALESTRA

Nesta sexta-feira, dia 8, às 17h, na Escola Estadual Lobo D´Almada, estudantes participarão de uma palestra sobre o tema. Será um momento para esclarecer dúvidas e fazer orientações aos estudantes quanto a Lei 13.185, de 06 de novembro de 2015, a qual alerta os jovens e seus responsáveis sobre as características do bullying (verbal, moral, sexual, social, psicológica, físico, material e virtual) e a responsabilidade de cada um nesse contexto.

Marcelle ressalta que as vítimas de bullying sofrem prejuízos, principalmente emocionais, pela falta de esclarecimento das pessoas, a falta de intervenção e, consequentemente, o adoecimento, e muitas vezes, a falta de informação correta contribui para o problema.

“Nesse sentido os pais ou responsáveis devem promover o diálogo dentro de casa, promover um espaço de troca em que possam compartilhar o que aconteceu em seu dia e, também, escutem seus filhos. Além disso, falar sobre bullying e sobre a prevenção à violência no ambiente escolar instrui os alunos, no sentido de que não podem ser coniventes e nem testemunhas de nenhum tipo de violência”, enfatizou.

 

Avalie este item
(2 votos)

Em 8 de abril é comemorado o Dia Nacional do Sistema Braille, método que permite a escrita e leitura de pessoas com pouca ou nenhuma visão a partir de um conjunto de sinais em alto relevo. Para homenagear essa data, o Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Educação e Desporto, está realizando uma semana com atividades de sensibilização para alunos e comunidade em geral, com encerramento no dia 8.

A programação está ocorrendo no Centro de Apoio Pedagógico para Atendimento as  Pessoas com Deficiência Visual, localizado na Av. Santos Dumont, 439 - São Pedro. O objetivo é celebrar a existência desse importante recurso de inclusão, o Sistema Braille, data instituída pela Lei Federal 12.266/2010, como também estimular o debate acerca dos direitos dos deficientes visuais.

Para a professora Elizabete De Morais, a programação foi pensada para atender a todos que tenham interesse em aprender Braile. “Não poderíamos deixar passar em branco uma data tão especial que possibilita inclusão, inserção, liberdade e autonomia para os deficientes visuais. Convidamos a toda a população e principalmente alunos das escolas para participarem desse dia cheio aprendizado”, disse.

O BRAILLE

São 63 combinações que fazem parte do sistema e facilitam a alfabetização e profissionalização dos cidadãos cegos, que no Brasil representam uma parcela superior a 1,5 milhão de habitantes, de acordo com estimativa do Conselho Brasileiro de Oftalmologia baseada em dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O dia foi escolhido para homenagear José Álvares de Azevedo, nascido em 8 de abril de 1834. Ele era cego, foi o primeiro professor cego brasileiro, o responsável por trazer ao Brasil o sistema criado pelo francês Louis Braille por volta de 1824. 

Ele também, foi o idealizador do Imperial Instituto dos Meninos Cegos, inaugurado em 17 de setembro de 1854, atual Instituto Benjamin Constant (IBC).

PROGRAMAÇÃO

A programação segue até sexta-feira, dia 8, a partir das 8h, com atividades como leitura e reflexão sobre o dia Nacional do Sistema Braille, confecção de mural, produção e leitura de texto em Braille, exposição de materiais: máquina Perkins, punção, livros em braile na Biblioteca do CAP-DV/RR e depoimento de estudante e usuários sobre a importância do braille.

Haverá exibição de filme contando a História do Braille, gincana interativa com perguntas e jogos adaptados e apresentação musical.

Avalie este item
(2 votos)

A expansão da rede de assistência e a ampliação de serviços de média e alta complexidade de Roraima estão entre os avanços comemorados pelo Governo do Estado, neste dia 7 de abril, data que se comemora o Dia Mundial da Saúde.

Nos últimos três anos, a Saúde recebeu investimentos de R$ 2 bilhões do Governo de Roraima. Os recursos foram aplicados em obras de reforma e construção de unidades hospitalares na Capital e em vários municípios do Interior, além da aquisição de equipamentos e ampliação dos serviços públicos.

Investimentos fundamentais para ampliar a capacidade de atendimento, as obras na área de saúde avançaram nos últimos dois anos, em meio aos desafios causados pela pandemia de Covid-19. Entre as unidades entregues estão o Pronto Socorro Francisco Elesbão, que fica no complexo do Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento.

O novo espaço compreende o Grande Trauma, sendo este totalmente ampliado e revitalizado. Ao todo, o local recebeu 25 leitos, aumentando a capacidade o atendimento de emergência na Capital. A ordem de investimento foi de R$ 3,7 milhões.

“Uma das minhas grandes preocupações é aplicar corretamente os recursos públicos e priorizar as áreas que merecem mais atenção. A saúde é, sem dúvida, uma delas. Mesmo em um momento conturbado como foi a pandemia, entregamos obras que ampliaram os atendimentos à população em diversas localidades do Estado e estamos com grandes obras em andamento para podermos construir uma saúde de qualidade para o cidadão”, ressaltou o governador Antonio Denarium.

O novo bloco E do Hospital Geral de Roraima também foi outra grande conquista para a saúde roraimense, sendo entregue à população no mês de março. Com 120 leitos de enfermaria, 40 leitos de UTI e 10 salas no Centro Cirúrgico com capacidade para realizar mais de 100 cirurgias por dia.

Além disso, o sistema de refrigeração na nova área da unidade vai muito além de proporcionar conforto aos pacientes. O sistema utilizado tem a potência necessária para climatizar diversos ambientes, com versatilidade e economia de energia. E, é comprovado que unidades que possuem ambientes mais confortáveis, do ponto de vista térmico e da qualidade do ar, podem diminuir a estadia do paciente, junto com os custos de operação.

O governo ainda reformou os blocos A e B do HGR, área de coleta e processamento do Hemoraima e ampliou o Centro de Atenção Psicossocial (CAPS III). No Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth, foi entregue a obra do bloco das Azaleias, que passou a contar com novas instalações para internação e atendimento. A reforma da unidade continua, com um investimento de mais de R$ 20 milhões.

REFORÇO DA SAÚDE DO INTERIOR DE RORAIMA

Em Rorainópolis, no Sul do Estado, a Maternidade Thereza Monay Montessi, que faz parte do Hospital Regional Sul Ottomar de Sousa Pinto, foi outro grande avanço feito pelo Governo. A unidade conta com 10 blocos de enfermaria, sala de tomografia, dois centros cirúrgicos e 40 leitos de obstetrícia. Um investimento de R$ 4 milhões.

A população da região Sul do também conta com uma nova unidade de saúde: o Centro de Especialidades Médicas Dr. Alceste Madeira. Com isso, os moradores da região não precisarão mais se deslocar por mais de 300km para uma consulta com especialista na Capital.

A unidade conta com oito consultórios para atendimento especializado nas áreas de otorrino, urologia, ortopedia, ginecologia, oftalmologia, ultrassonografia e eletrocardiograma, além de salas administrativas.

De acordo com a secretária de Saúde, Cecília Lorenzon, a unidade reforça a preocupação da gestão Antonio Denarium com a saúde da população, além de servir de modelo para a região. O Governo do Estado investiu R$ 601.375,26 de recursos próprios e R$ 486 mil de emenda parlamentar do ex-deputado federal Remidio Monai, totalizando R$ 1.087.375,26.

"Estamos trabalhando para ofertar um serviço de excelência para a população não só no Interior, como em todo o estado de Roraima, de forma séria e respeitosa", destacou a secretária.

NOVOS EQUIPAMENTOS

Para acelerar as cirurgias neurológicas, foram adquiridos dois equipamentos de imagem tridimensional, os neuronavegadores, que possibilitam a realização de cirurgias com maior precisão e segurança.

Além de aparelhos de anestesia, ultrassonografia, torres de videolaparoscopia, monitores multiparâmetro, desfibriladores, coloscópios, ventiladores de transporte, camas elétricas, mesas cirúrgicas, focos auxiliares.

E ainda, sistema de vídeo laparoscópico, bombas de infusão, colposcópio com braço pantográfico, oxicapnógrafo, capnógrafos, aspirador de vapores, garrote pneumático eletrônico/manual, bombas de infusão, monitores multipâmetro, litotriptor intracorpóreo, mesas cirúrgicas, camas para obesos entre outros equipamentos.

GOVERNO REFORÇA A SAÚDE COM CONTRATAÇÃO DE MAIS DE 5 MIL PROFISSIONAIS

Ao longo do ano, o Governo do Estado contratou cerca de 5 mil profissionais, ou seja, mais de 90% de todos os candidatos aprovados nos processos seletivos foram chamados e estão atuando nas unidades da rede estadual de saúde e também na ampliação das cirurgias eletivas.

Para a realização das cirurgias eletivas, médicos de diversas especialidades foram contratados, logo no primeiro mês do ano, entre eles: médico Especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço, médico Especialista em Cirurgia Geral, médico Especialista em Cirurgia Plástica, médico Especialista em Cirurgia Torácica, médico Especialista em Cirurgia Vascular, médico Especialista em Clínica Médica.

 

Quinta, 07 Abril 2022 09:00

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(2 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 408.914 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 155.237 foram confirmados, sendo 30.238 por RT-PCR e 124.999 por teste rápido, 253.677 descartados, sendo 68.415 por RT-PCR e 185.262 por teste rápido e 2.146 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.218 em Alto Alegre, 1.278 no Amajari, 119.670 casos foram notificados em Boa Vista, 2.890 em Bonfim, 3.679 no Cantá, 3.089 em Caracaraí, 2.462 em Caroebe, 1.610 em Iracema, 2.885 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.784 em Pacaraima, 3.902 em Rorainópolis, 1.933 em São João da Baliza, 883 em São Luiz e 1.406 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.803 em Alto Alegre, 2.409 em Amajari, 198.735 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.420 em Bonfim, 4.201 no Cantá, 4.103 em Caracaraí, 3.367 em Caroebe, 1.860 em Iracema, 3.874 em Mucajaí, 1.074 em Normandia, 7.791 em Pacaraima, 6.427 em Rorainópolis, 3.049 em São João da Baliza, 2.035 em São Luís e 791 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.146 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.620 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 62 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 53 de Pacaraima, 71 de Rorainópolis, 12 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 152.977 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.179 em Alto Alegre, 1.253 em Amajari, 117.957 são de Boa Vista, 2.854 de Bonfim, 3.631 no Cantá, 3.023 em Caracaraí, 2.441 em Caroebe, 1.587 em Iracema, 2.838 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.727 em Pacaraima, 3.830 em Rorainópolis, 1.920 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.383 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(2 votos)

O Estado de Roraima foi representado nesta quarta-feira, dia 6, no Debriefing da Operação Resguardo II, promovido pela Seopi (Secretaria de Operações Integradas), realizado no auditório do MJSP (Ministério da Justiça e Segurança Pública), em Brasília-DF.

O evento reuniu policiais civis de todo País, que participaram da Operação Resguardo II, ocorrido entre os dias 7 de fevereiro e 8 de março deste ano, promovida pelo MJSP, sob coordenação da Seopi, com apoio do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH).

De Roraima, participaram do evento a delegada Jaira Farias, da DEAM (Delegacia de Defesa da Mulher), que coordenou a operação em Roraima, e o escrivão de polícia Márcio Bandeira.

De acordo com a delegada, durante o evento foi apresentado um panorama informando o efetivo que participou da operação, os valores investidos, os pontos positivos, negativos, oportunidades de melhorias, além do resultado do trabalho policial por Estado.

“O Debriefing é de suma importância, porque é uma oportunidade de fazermos uma análise geral dessa operação nacional, colocando as peculiaridades de cada região, de cada Estado, em especial do nosso Estado. Roraima tem as suas especificidades, suas dificuldades e, sempre buscando melhorar, é preciso implementar as melhorias e as boas práticas, para que, a cada ano, essas ações se tornem cada vez melhor. Assim, teremos um resultado mais eficaz, atendendo à sociedade, as vítimas de violência doméstica e familiar da melhor forma possível”, enfatizou a delegada

Para o delegado geral, Eduardo Wayner, o Governo de Roraima está alinhado às políticas de trabalho do Ministério da Justiça e Segurança Pública e a participação de Roraima na Operação Resguardo II foi produtiva. Destacou que a Polícia Civil tem se empenhado para cumprir as metas, dando assim, uma resposta à sociedade.

 

Avalie este item
(1 Votar)

A fim de promover aulas cada vez mais dinâmicas e atrativas para os estudantes da rede, nesta quarta-feira, 6, professores que atuam nas cinco escolas de EMTI (Ensino Médio em Tempo Integral) participaram de um treinamento sobre a utilização do Laboratórios Didáticos Móveis.

Os equipamentos foram adquiridos pelo Governo de Roraima, por meio do Programa Federal EMTI, para potencializar o processo de ensino aprendizagem. Os laboratórios reúnem materiais para aulas práticas de Ciências da Natureza, Química, Física e Biologia e podem ser transportados de um ambiente para outro, possibilitando atividades pedagógicas dentro de sala de aula ou ao ar livre.

“A formação para uso e manuseio do Laboratório Didático Móvel foi realizada via web, com a equipe da empresa Autolabor, fornecedora do equipamento. Participaram gestores, coordenadores pedagógicos e gestores das cinco escolas EMTI de forma simultânea. A formação ocorreu durante todo o dia”, explicou Genilza Cunha, coordenadora das escolas EMTI na Seed (Secretaria de Educação e Desporto).

A gestora da Escola de Ensino Médio em Tempo Integral América Sarmento Ribeiro, disse que os professores aproveitaram bem o treinamento para explorar a utilização do laboratório, que tem diversas funcionalidades para dinamizar as aulas.

“Fizemos experimentos, testes nos microscópios e nas vidraçarias do laboratório e conhecemos todas as possibilidades de sua utilização. É uma ferramenta moderna que vem para fortalecer a aprendizagem dos nossos alunos. Os professores estão alegres e motivados com os materiais que tem chegado nas escolas”, destacou Luciana Bezerra.

As escolas contempladas com os Laboratórios Didáticos Móveis são América Sarmento e Maria das Dores Brasil (Boa Vista), José Vieira de Sales Guerra (Caracaraí), Padre José Monticone (Mucajaí) e José de Alencar (Rorainópolis). O investimento é na ordem de R$ 400 mil.

“Esses laboratórios móveis são equipamentos de última geração, potentes, modernos com uma infinidade de recursos à disposição do professor para elaboração de aulas práticas e dinâmicas. O Governo de Roraima está estudando a aquisição de mais laboratórios para atender mais estudantes da rede estadual de ensino”, finalizou Leila Perussolo, secretária de Educação e Desporto.

Avalie este item
(1 Votar)

A nova Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento e Inovação, antiga Seapa , já trabalha para desenvolver a agricultura em conjunto com a indústria, o comércio e a prestação de serviços, buscando sempre políticas voltadas ao desenvolvimento.

A pasta tem no comando o economista Emerson Baú, que explicou que estão sendo implantadas várias políticas inovadoras de desenvolvimento sustentável, para transformar Roraima em um Estado cada vez mais empreendedor.

“Roraima se projeta em um ambiente favorável aos negócios, com incentivo à produção, ao empreendedorismo e à inovação em bases sustentáveis. Dessa forma, a Seadi foi criada com uma visão muito inovadora do nosso governador Antonio Denarium e toda sua equipe”, explicou o secretário.

Baú reforçou que o objetivo da Seadi é buscar o desenvolvimento dos setores produtivos estratégicos gerando políticas de incremento à produção baseada em agregação de valor.

“Vamos promover políticas para tornar o Estado justo e transparente, com inovação e desenvolvimento, gerando resultados efetivos a quem investe em Roraima e gera empregos, integrando políticas que estabeleçam as participações institucionais numa sinergia de ações”, disse o secretário. 

Emerson Baú reforçou que a Seadi promoverá um trabalho de acompanhamento, controle e avaliação de programas e projetos sustentáveis no âmbito municipal e urbano, integrando o desenvolvimento científico-tecnológico, o amparo à pesquisa, atração de investimentos e comércio exterior, além do fomento ao cooperativismo em consonância com as vocações econômicas de Roraima.

Seadi

A Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento e Inovação é um órgão da estrutura organizacional básica da Administração Direta do Governo do Estado de Roraima e tem por finalidade planejar, executar, monitorar e avaliar as políticas públicas estaduais relativas aos setores produtivos, especialmente aquelas relativas à promoção e ao fomento da inovação, da indústria, da agropecuária, do agronegócio, do comércio e dos serviços, com ênfase na geração de emprego e renda e no desenvolvimento sustentável, bem como apoiar os assuntos internacionais referentes a esses setores e às demais atividades relacionadas às suas áreas de abrangência.

As competências da Seadi também estão em consonância com os indicadores de erradicação da pobreza, fome zero e agricultura sustentável, energia limpa e acessível, trabalho eficiente e crescimento econômico, indústria, inovação e infraestrutura, redução das desigualdades, consumo e produção responsáveis, ação contra a mudança global do clima, vida na água, vida terrestre e parcerias, e meios de implementação.

Avalie este item
(1 Votar)

Acabar com a demanda reprimida de pacientes que aguardam na fila de espera para realização de procedimentos cirúrgicos é uma das prioridades do Governo de Roraima. Por isso, a Secretaria de Saúde, por meio do Hospital das Clínicas Dr. Wilson Franco, irá realizar um mutirão de ecocardiograma.

Os atendimentos serão feitos no ambulatório da unidade, de segunda-feira a sexta-feira. A meta é realizar em torno de 500 procedimentos até o final do mês. Os exames são feitos pelos doutores Alison Siqueira, Alexandre Klipel, Hasan Syagha, Ricardo Carvalho e Wagner Tostes.

“A importância do mutirão é acabar com a demanda reprimida de muitos pacientes que realizam atendimento pela cardiologia. Com isso aumentamos assistência na saúde e melhoramos a qualidade de vida e tratamento do paciente”, afirmou o diretor do Hospital das Clinicas, Don Martins.

De acordo com ele, os ecocardiogramas são agendados através das Unidades Básicas de Saúde e na Clínica Médica Especializada Coronel Mota, após pedido do profissional cardiologista.

“O paciente recebe a solicitação do cardiologista e em seguida, a unidade encaminha para o agendamento no hospital”, ressaltou.

Os exames de ecocardiograma são realizados por cardiologistas e têm duração de 30 a 40 minutos. Nesse cálculo, são somados o tempo do procedimento e a elaboração do laudo.

MAIS INVESTIMENTOS EM PROFISSIONAIS

Atualmente, a Secretaria de Saúde conta com 15 cardiologistas e contratou mais sete especialistas, por meio de seletivo. Deste total, três são específicos de arritmologia, responsável pela realização do diagnóstico, prevenção e tratamento de pacientes com arritmia.

O cardiologista Alisson Siqueira destaca a relevância dessa ampliação no quadro de profissionais e alerta sobre os cuidados que a população deve tomar com a saúde do coração.

“Essa ampliação mostra o tanto que as doenças cardiovasculares impactam na nossa sociedade. Um terço das mortes são derivadas das doenças cardiovasculares. Então, devemos manter os nossos cuidados: não fumar, ter o controle adequado da hipertensão, o controle adequado do diabetes e o controle dos níveis de colesterol e triglicerídeos. Devemos ter hábitos de vida mais saudáveis, praticar atividade física e visitas regulares aos médicos”, aconselhou.

Avalie este item
(1 Votar)

Com o objetivo de assegurar um ensino de qualidade aos estudantes das escolas públicas em Roraima, o Governo do Estado, por meio da Seed (Secretaria de Educação), realizará mais um Processo Seletivo Simplificado, com foco na contratação temporária de novos profissionais, para reforçar a equipe de trabalho nos colégios que integram a Rede Estadual de Ensino, na Capital e Interior, e formação de cadastro reserva.

O seletivo será realizado pela Seed e ofertará 40 vagas, sendo 18 para os cargos de Psicólogo, 10 para Assistente Social e 12 para Nutricionista. Os novos servidores atenderão escolas indígenas e não indígenas, em locais e turnos a serem definidos de acordo com a necessidade da Administração Pública. Os salários serão de R$ 3.918,00 (três mil novecentos e dezoito reais), para cada cargo.

“A contração desses profissionais é fundamental para bom andamento no sistema de ensino, por isso a Secretaria de Educação fez o levantamento das necessidades sobre o quantitativo de profissionais e realizou o planejamento. Queremos com esse reforço dar às escolas a estrutura necessária para o atendimento adequado aos nossos estudantes, o que é fundamental para o bom desenvolvimento escolar”, esclareceu o governador Antonio Denarium.

O Processo Seletivo Temporário será válido por 12 meses, a contar da data da homologação do certame, e poderá ser prorrogado por igual período, por excepcional interesse da Administração Pública. As inscrições iniciam nesta quinta-feira, dia 7 e poderão ser feitas também nos dias 8 e 11 de abril, de forma presencial, das 8h às 12h e das 14h às 17h30, no Centro Estadual de Atendimento às Pessoas com Surdez (CAS/RR), localizado no prédio da antiga Escola Princesa Isabel, na Av. Jaime Brasil, n° 493, no Centro.

“As vagas de Psicólogo, Nutricionista e de Assistente Social atenderão à necessidade de contribuir com o desenvolvimento psicossocial, nutricional e escolar que envolvem as dimensões de aprendizagem cognitiva e socioemocional, ou seja, são profissionais importantíssimos para trabalhar o desenvolvimento de ações preventivas, acolhimento, encaminhamentos e acompanhamentos de demandas psicossociais e nutricionais de toda a comunidade escolar da Rede Pública Estadual de Ensino”, pontuou a secretária de educação, Leila Perussolo.

SELEÇÃO

Os candidatos serão selecionados por meio de análise documental, avaliação de títulos para as três categorias profissionais e entrevista para os cargos de Psicólogo e Assistentes Social. A jornada de trabalho compreenderá a carga horária de 30 (trinta) horas semanais.

“Vamos atender as necessidades dos municípios de Alto Alegre, Amajari, Boa Vista, Bonfim, Cantá, Caracaraí, Caroebe, Iracema, Mucajai, Normandia, Pacaraima, Rorainópolis, São João da Baliza, São Luís e Uiramutã. E o recado agora é para o candidato ficar atento à inscrição, porque só será permitida a inscrição para um único cargo e aquele que apresentar duas ou mais será automaticamente eliminado do certame”, acrescentou a Presidente da Comissão dos Processos Seletivos, Rosalete Souza Saldanha.

DOCUMENTAÇÃO

Os candidatos deverão apresentar os documentos originais e cópias, legíveis e sem rasuras. São eles:

- CPF;

- Documento de identificação (com foto): serão considerados os expedidos pelos Comandos Militares, pelas Secretarias de Segurança Pública, pelos Institutos de Identificação, pelos Corpos de Bombeiros Militares, pelos órgãos fiscalizadores de exercício profissional (ordens, conselhos, etc.) por órgão público (que por Lei Federal, valham como identidade), passaporte brasileiro, Carteira Nacional de Habilitação (somente o modelo com foto);

- Certidão de quitação eleitoral emitida no endereço eletrônico (www.tre-rr.jus.br) ou comprovante de votação, da última eleição (2020);

- Comprovante de residência atualizado;

- Comprovante de quitação do Serviço Militar (para candidatos do sexo masculino);

- Diploma ou Declaração de conclusão do curso superior na área pretendida, devidamente reconhecido pelo MEC;

- Registro junto ao Conselho Profissional da Classe, com comprovante de regularidade do mesmo;

- Certidão Negativa Criminal relativa a crimes de homicídio, roubo, estupro ou corrupção de menores;

- Declaração de não ter sofrido penalidades por Processo Administrativo Disciplinar; 

- Declaração de Disponibilidade para Deslocamento a Serviço;

- Comprovante de Tempo de Serviço:

Avalie este item
(1 Votar)

O Governo do Estado, por meio do Ipem-RR (Instituto de Pesos e Medidas de Roraima), órgão delegado do Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia), realiza na semana de 4 a 8 de abril, a operação especial Casa Segura. A ação conjunta com o Inmetro tem o objetivo de fiscalizar no mercado varejista de Roraima, a presença do selo do Inmetro em produtos de uso doméstico, utilizados em residências.

Durante a operação, são checados, especificamente itens como: cadeira plástica monobloco, escadas metálicas domésticas, panela metálica, coifa/exaustor elétrico de uso comercial ou doméstico, aspirador de pó elétrico e liquidificador de uso doméstico.

A presidente do Instituto, Isabella Dias, alerta para a necessidade de a população ficar atenta e adquirir apenas produtos que tenham o selo do Inmetro.

“A presença do selo do Inmetro no produto, ou seja, a certificação compulsória desses itens significa que ele passou por um rigoroso sistema de qualidade, e que não oferecem riscos durante o uso, pois atendem aos requisitos mínimos de segurança, reduzindo, assim, a probabilidade de acidentes domésticos”, pontuou Isabella.

O diretor de Qualidade e Metrologia, Jackson Medeiros, comentou a importância dos empresários também ficarem atentos para o cumprimento das regulamentações.

“Os empreendimentos que comercializam produtos que não ostentam o selo do Inmetro e não obedecerem as regulamentações vigentes, poderão ser penalizados com apreensão de produtos, além de multas. Neste caso, as empresas têm um prazo de 10 dias para apresentar defesa e nota fiscal dos produtos, o que transfere as condições para o fabricante”, ressaltou Medeiros.

“Está aí a necessidade dos empresários oferecerem para os seus clientes, apenas produtos certificados pelo Inmetro, adquiridos com nota fiscal no mercado legal”, completou o diretor técnico.

OUVIDORIA

Caso encontre irregularidades, o consumidor pode entrar em contato com o órgão por meio da ouvidoria do Ipem-RR, ou enviar mensagens através do telefone (95) 99971-6066, e das redes sociais do órgão: Instagram - @Ipemrr; e Facebook – Instituto de Pesos e Medidas de Roraima. O Ipem-RR está localizado na Av. Surumú, nº 1719 – São Vicente, com atendimento de segunda a sexta, das 7h30 às 13h30.

 

Avalie este item
(1 Votar)

Incentivar a leitura dos jovens é essencial para a construção do conhecimento e pensando nisso, a Escola Estadual São José promove o projeto 'Geloteca', para estimular a leitura e possibilitar o acesso a variados livros infanto-juvenis.

A 'Geloteca', que ficará na recepção da escola, consiste na customização de uma geladeira, onde são colocados livros para os alunos, que poderão emprestar os títulos de maneira facilitada sem burocracia e também doar exemplares para que outros alunos possam ler.

“A ideia surgiu como uma forma divertida para incentivar o hábito da leitura entre os alunos da nossa escola, por meio do acesso facilitado a um acervo atual com obras que foram doadas pela comunidade e por empresas parceiras”, disse Jeane Lima, gestora da escola.

A iniciativa recebeu apoio da comunidade escolar e de parceiros como a Livraria Boa Vista, que doou obras novas para a Geloteca. Qualquer pessoa que se interessar pelo projeto também pode fazer sua colaboração na escola.

“Nós entendemos que hoje os alunos nessa faixa etária, não têm tanto o hábito da leitura, principalmente pelo acesso facilitado à internet, redes sociais e jogos eletrônicos. Os jovens não estão sendo incentivados a ler e nosso objetivo é facilitar o acesso à literatura por meio da Geloteca”, disse Virgínia Albuquerque, professora e coordenadora do projeto.

O lançamento do projeto ocorreu no pátio da escola, e contou com a participação de dois alunos representantes de cada sala, que serão multiplicadores em suas turmas, além de convidados, como a artista plástica Larissa Brandão, o poeta Rodrigo Mebs e a proprietário da Livraria Boa Vista, Juliana Derzie, que promoveram rodas de conversas com os estudantes.

Para Luiz Henrique, aluno do 7º ano da escola, a iniciativa vai alimentar a criatividade dos alunos e dar asas à imaginação. “Eu adorei o projeto, porque estimula as crianças a ler, a fazer quadrinhos, desenhar, e a soltar sua imaginação”, disse o aluno.

A aluna Rianny Barros, do 6º ano, comentou que o projeto é um caminho para tirar os jovens do uso excessivo de redes sociais.

“Eu achei a ideia super legal, porque hoje em dia os jovens só ficam na internet, e o hábito da leitura está se perdendo. Acho que esse projeto pode estimular os alunos a ler mais e sair desse cotidiano conectado”, completou a estudante.

A equipe pretende convidar outros artistas locais para participar da ação e oficinas e atividades práticas com os alunos também estão inseridas no planejamento do projeto.

Avalie este item
(3 votos)

Com o propósito de reforçar e melhorar o cuidado às crianças e adolescentes, o Governo do Estado, por meio das principais secretarias que integram a Rede de Proteção e Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente, tem participado de forma ativa das discussões voltadas para a política e atenção à esse público em Roraima.

Nesta terça-feira, dia 5, foi realizada uma reunião de alinhamento na Casa da Mulher Brasileira. O foco principal é buscar o fortalecimento das ações direcionadas à proteção de crianças e adolescentes em todas as áreas.

Participaram representantes das secretarias de Saúde, Educação, Setrabes e Segurança, bem como o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente de Roraima e Conselheiros Tutelares que atuam nos municípios.

"É preciso envolver todos os atores que integram o trabalho de assistência para que juntos possamos colocar em prática, ações eficazes e garantir a proteção em todas as áreas. E por meio de encontros como esse, temos a oportunidade de trazer para o debate todas as demandas e buscar de forma conjunta, uma solução para que as dificuldades sejam sanadas e o atendimento seja prestado da melhor maneira possível", esclareceu o governador Antonio Denarium.

De acordo com a secretária de educação, Leila Perussolo, o encontro é um diálogo importante onde é feito o debate de questões relacionadas aos direitos da criança e do adolescente e neste contexto, a educação tem papel fundamental também, pois a prioridade é atender da melhor forma possível estes pontos.

“Desta forma, foi importante contextualizar como está nosso planejamento e as ações efetivadas em melhorias pontuais na estrutura dos prédios e demais questões administrativas relatadas neste encontro em relação à pauta da educação. Temos 31 escolas revitalizadas inclusive com mobília em um novo padrão para atender os alunos de todos os municípios. Passamos dois anos sem aula presencial e mais de 20 licitações estão para acontecer nos próximos dias", detalhou a secretária.

Em pauta ainda, estratégias para melhorar o trabalho realizado atualmente, incluindo a integração entre áreas como segurança pública, com foco na celeridade da definição do fluxo de atendimento no interior.

“Essa atitude do Governo de reunir os representantes das principais secretarias estaduais e órgãos importantes como o CEDCAR é louvável pois o foco é envolver as áreas ligadas indiretamente à assistência social, para que estes atores também tenham conhecimento do trabalho e das medidas que precisam ser colocadas em prática para que essas crianças sejam atendidas como precisam, sem ser expostas”, complementou a presidente do CEDCAR, Mária Souza Cruz.

Quarta, 06 Abril 2022 08:45

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 408.583 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 155.218 foram confirmados, sendo 30.233 por RT-PCR e 124.985 por teste rápido, 253.365 descartados, sendo 68.333 por RT-PCR e 185.032 por teste rápido e 2.146 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.218 em Alto Alegre, 1.278 no Amajari, 119.660 casos foram notificados em Boa Vista, 2.890 em Bonfim, 3.672 no Cantá, 3.087 em Caracaraí, 2.462 em Caroebe, 1.610 em Iracema, 2.885 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.784 em Pacaraima, 3.902 em Rorainópolis, 1.933 em São João da Baliza, 883 em São Luiz e 1.406 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.798 em Alto Alegre, 2.408 em Amajari, 198.466 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.419 em Bonfim, 4.185 no Cantá, 4.102 em Caracaraí, 3.361 em Caroebe, 1.860 em Iracema, 3.874 em Mucajaí, 1.074 em Normandia, 7.789 em Pacaraima, 6.426 em Rorainópolis, 3.049 em São João da Baliza, 2.035 em São Luís e 789 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.146 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.620 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 62 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 53 de Pacaraima, 71 de Rorainópolis, 12 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 152.963 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.179 em Alto Alegre, 1.252 em Amajari, 117.952 são de Boa Vista, 2.854 de Bonfim, 3.624 no Cantá, 3.023 em Caracaraí, 2.441 em Caroebe, 1.586 em Iracema, 2.838 em Mucajaí, 962 em Normandia, 2.727 em Pacaraima, 3.830 em Rorainópolis, 1.920 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.383 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

Nesta semana, entre os dias 4 e 6 de abril, estudantes da rede estadual de ensino participam de avaliações diagnósticas e formativas nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática e Ciências da Natureza.

Nesta primeira etapa, participam 13.103 estudantes do 6° ao 9° ano do Ensino Fundamental, de 27 escolas da capital. As avaliações estão sendo aplicadas seguindo orientações da Plataforma CAED, disponibilizada pelo MEC (Ministério da Educação).

"Esse trabalho está sendo realizado para que possamos potencializar os estudos e promover a recuperação das aprendizagens dos nossos estudantes, com aulas e planejamentos focados nas dificuldades identificadas nas avaliações diagnósticas", destacou Leila Perussolo, secretária de Educação e Desporto.

As avaliações são testes que se configuram como um método diferenciado dos aplicados atualmente, por não exigir que o estudante reproduza o conteúdo dado em sala de aula, mas sim que demonstre o seu desenvolvimento e compreensão pessoal.

Avaliações Diagnósticas vão auxiliar o processo de ensino pós-pandemia

Com o resultado das avaliações diagnósticas em mãos, as escolas poderão elaborar planejamentos direcionados à recuperação das aprendizagens, que ficaram prejudicadas em razão da pandemia.

“Através dos resultados das avaliações, a plataforma disponibilizará uma organização às devolutivas pedagógicas, além de recursos formativos e ferramentas que possibilitam aos professores e gestores o acompanhamento personalizado das aprendizagens”, explicou Rosilda Garcia, chefe da Dienf (Divisão do Ensino Fundamental) da Seed (Secretaria de Educação e Desporto).

No período de 12 a 14 de abril, as avaliações diagnósticas serão aplicadas aos estudantes do Ensino Fundamental das escolas do interior do Estado, que já retornaram com as aulas 100% no formato presencial. Posteriormente, será a vez dos estudantes do Ensino Médio.

A Plataforma CAED, que orienta a aplicação das avaliações, também fornece estratégias de recuperação e aceleração das aprendizagens, com acompanhamento personalizado para todas as escolas da rede.

Avalie este item
(0 votos)

A delegada da Polícia Civil de Roraima, titular da DRE (Delegacia de Repressão ao Entorpecente), Francilene Lima Hoffmann de Vargas, vai representar o Brasil no Pan American Handgun Championship VIII. O torneio de tiros acontece em Frostproof, na Flórida – EUA, entre os dias 13 e 21 de setembro de 2022.

A informação foi divulgada pela Confederação Brasileira de Tiro Prático (CBTP), na tarde desta segunda-feira,4, em seu site. Ao todo, participam 40 atletas brasileiros em 10 categorias. Francilene Lima integrará a equipe com outras três mulheres do Distrito Federal, Santa Catarina e do Rio de Janeiro. Ela é a única competidora da Região Norte patrocinada por duas das maiores empresas do mundo no ramo de armas e munições: Taurus e CBC. Também é a única mulher da Região Norte convocada a participar do torneio.


Convocada para integrar a categoria Production Ladies, a delegada já havia sido convocada para o Panamericano em 2020 que, devido a pandemia, acabou sendo adiado. Ela explicou que a Confederação elege os quatro melhores atletas da modalidade.

“A convocação me deixou muito alegre, sabemos que o Brasil tem grandes chances de medalhas”, relatou.

A delegada afirmou que também foi convocada para disputar o Campeonato Mundial de Tiro, em novembro deste ano, na Tailândia e aguarda a confirmação oficial.

O delegado aposentado da Polícia Civil, Volmir Hoffmann de Vargas, também participa do torneio, na categoria Production Sênior. É também o único participante de Roraima e o terceiro da Região Norte a participar do torneio.

Avalie este item
(0 votos)

A Companhia de Águas e Esgotos de Roraima recebeu, nesta terça-feira 5, 14 novos equipamentos de hidrojato que vão auxiliar na limpeza das ETAs (Estações de Tratamento de Água).

O hidrojato é uma mangueira com água pressurizada, que torna a remoção de resíduos mais fácil e rápida. Além dos hidrojatos, a companhia recebeu duas escadas, uma mangueira para sucção e uma mangueira trançada.

Os equipamentos representam um investimento de R$ 91 mil e vão auxiliar na higienização dos locais onde é realizado o processo de tratamento da água, a partir da remoção do iodo, areia contaminada e demais resíduos que se acumulam nas estações.

Segundo a diretora de Tecnologia e Gestão dos Sistemas de Água, Anabel Mota, o equipamento vai facilitar o trabalho das equipes, tanto na capital quanto no interior. “Os novos equipamentos terão papel fundamental na qualidade do serviço prestado pela companhia. Sempre procuramos oferecer água bem tratada e segura para os nossos consumidores e hoje, com os novos equipamentos, reforçamos esse compromisso”, enfatizou a diretora.

 

Avalie este item
(0 votos)

Com o propósito de divulgar o trabalho que é realizado pelos artesão atendidos pela Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social), o Governo de Roraima está dando oportunidade aos pequenos empreendedores de divulgar seus produtos.

A feirinha é permanente na Setrabes, na Lojinha do Artesão, mas agora também é itinerante, sendo levada para órgãos governamentais. É uma ação que ajuda principalmente aquelas pessoas que não tem como expandir a arte, trabalhar em uma divulgação e comercialização.

Para a servidora Francisca Pauliana, que trabalha na lojinha do Artesão, essa feirinha está dando suporte a muitos profissionais que não podem sair de casa, por serem idosos, algo que se potencializou na pandemia.

"É muito gratificante estar aqui. Todo mês nós vamos tirar cinco dias para levar esses produtos para perto dos servidores, o que tem sido um sucesso!" comemorou.

O foco é ter como clientela os servidores públicos, que nesse caso, são os maiores compradores. Os itens são de costura criativa, crochê, toalhas customizadas, peso de porta entre outros. O secretário adjunto da Secretaria de Planejamento, e economista Fábio Martinez explica:

"Além de fazer um trabalho social muito digno de dar a renda para essa população, estamos estimulando a economia local em nível micro, porque estimulando o crescimento desses microempreendedores, faz com que eles consigam vender mais e até mesmo contratar mais gente, aumentando ainda mais o resultado positivo que o Estado está tendo na geração de empregos".

Governo libera mais de R$ 1 milhão no Microcrédito Empreendedor

A linha é disponibilizada pela Desenvolve Roraima, agência de fomento que opera linhas de crédito para diversos segmentos, oportunizando aos empreendedores, ampliar a geração de trabalho e renda, fortalecendo o desenvolvimento da economia local.

Esse recurso geralmente é consumido internamente, ou seja, dentro dos municípios, fazendo com que tenha um efeito multiplicador que acaba tendo um círculo virtuoso, melhorando de fato, através das pequenas atuações, o crescimento econômico e inclusivo do Estado.

CALENDÁRIO:

06/04 - SEINF

28/04 - SESAU

29/04 - SEGAD

02/05 - ITERAIMA

03/05 - SECULT

04/05 - FEMARH

26/05 - Palácio Senador Hélio Campos

27/05  - SEINF

01/06 - SEFAZ

02/06 - SEPLAN

03/06 - SEJUC

30/06 - SEED

01/07 - FEMARH

04/07 - SECULT

05/07 - SEGAD

06/07 - SEAPA

 

Avalie este item
(0 votos)

A Agulha Oficial, vacinação contra febre aftosa dos rebanhos das comunidades indígenas, começará nessa quarta-feira, dia 6, com o deslocamento das equipes do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima) para os Municípios de Pacaraima, Uiramutã e Normandia, na região das reservas Raposa Serra do Sol e São Marcos.

A meta é vacinar 50 mil cabeças, distribuídas em 450 rebanhos nas comunidades indígenas. No período compreendido entre 6 de abril a 20 de maio, seis equipes irão trabalhar numa ação conjunta entre o Mapa, Funai e Governo do Estado, por meio da Aderr.

Segundo o coordenador do Programa Nacional de Vigilância da Febre Aftosa, Marcos Duarte, serão 45 dias de trabalho intenso, enfrentando muitos obstáculos como a dificuldade de acesso e problemas de falta de estrutura em algumas áreas, mas minimizado pela colaboração e presteza dos indígenas.

“Num primeiro momento, a gente faz a região de São Marcos, em Pacaraima, avançando em seguida, na segunda quinzena, para o Uiramutã, finalizando a vacinação no município de Normandia,” destacou Duarte.

Pecuária Indígena

De acordo com os historiadores, quando os indígenas trabalhavam nas fazendas locais na década de 1970, eles aprenderam o manejo com os bovinos, o que ajudou a criar uma cultura entre eles de ter seus próprios animais. Com a saída dos fazendeiros, eles assumiram os pastos e começaram a investir na pecuária, que é feita de forma comunitária.

Com aproximadamente 50 mil animais, o rebanho das comunidades indígenas tem crescido ao longo dos anos e a tendência é aumentar, pois eles estão cada vez mais se aperfeiçoando e melhorando suas técnicas, a genética, a estrutura física e compreendendo o valor da pecuária para sua economia.

“A Agulha Oficial, que neste ano completa 12 anos de trabalhos, é uma ação importante para a imunização dos rebanhos nas comunidades indígenas. É um serviço feito pelo Mapa, Funai e Governo do Estado, por meio da Aderr, que vem ajudando a manter a sanidade dos rebanhos na região de fronteira, além de garantir nosso status de área livre de febre aftosa com vacinação”, enfatizou o governador Antonio Denarium.

Dificuldades na Agulha Oficial

O presidente da Aderr, Marcelo Parisi, lembrou das dificuldades que foram enfrentadas pelos vacinadores da Agulha Oficial para cumprir com a cobertura vacinal projetada nas campanhas.

“Foram muitos obstáculos nesses 12 anos, mas, apesar dos obstáculos, sempre houve êxito nas ações. Hoje, existem rotas georreferenciadas, comunicação por internet, participação massiva dos indígenas, melhorias nas estruturas físicas, dentre outros benefícios que facilitam os trabalhos dos vacinadores”, disse.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio do Decreto N° 31.833-E, desta segunda-feira, dia 4, torna facultativo o uso de máscara facial em locais públicos e fechados. O novo decreto, que será publicado na próxima edição do Diário Oficial do Estado, revoga o Decreto N° 28.835-E, que previa o uso obrigatório de máscaras faciais.

A liberação tem como base os atuais indicadores epidemiológicos da pandemia da covid-19 em Roraima, considerados de risco baixo. O conjunto de medidas de prevenção da transmissão da doença e a redução de internações, aliados ao avanço da vacinação em todo o Estado, com aumento de indivíduos com esquema vacinal completo, também são razões para o novo Decreto.

“São mais de dois anos enfrentando uma grave pandemia. Mas agora a nossa população está se vacinado e se cuidado mais. Isso tem refletido no número de casos no nosso Estado e número de internações por covid-19 está praticamente zero. Isso é fruto do nosso trabalho perante o combate à pandemia”, disse o governador Antonio Denarium.

AS EXCESSÕES

A desobrigação do uso de máscara de proteção individual é válida em qualquer situação, exceto em locais destinados à prestação de serviços de saúde como hospitais, postos de saúde, laboratórios, clínicas, consultórios, serviços de hemoterapia e de hemodiálise, farmácias e drogarias.

O texto também recomenda que o uso seja obrigatório caso o indivíduo apresente sintomas gripais ou que tenha tido contato com caso suspeito ou confirmado de covid-19 nas últimas 48 horas, devendo-se manter isolamento ou quarentena conforme orientação do serviço de saúde.

A PREVENÇÃO CONTINUA

O Decreto reforça que, apesar da desobrigação do uso de máscara facial, as medidas de proteção contra a covid-19 seguem valendo, sendo elas: 

  • Utilização de máscara de proteção facial, cobrindo o nariz e a boca, por pessoas que possuam fatores de risco para agravamento da covid-19, como comorbidades, imunossuprimidas, mulheres grávidas e idosos de 70 anos ou mais;
  • Utilização de máscara de proteção facial, cobrindo o nariz e a boca, por qualquer pessoa que frequente locais fechados como transporte coletivos de passageiros e respectivos locais de acesso, embarque e desembarque, e demais locais em que não seja possível manter o distanciamento físico;
  • Adoção de medidas de higiene e etiqueta respiratória, como higienizar as mãos com álcool 70% ou com água e sabonete líquido com frequência, cobrir o rosto com o antebraço ao tossir ou espirrar e evitar compartilhar objetos de uso pessoal;
  • Distanciamento mínimo de um metro entre pessoas ou grupos em todos os ambientes, evitando aglomerações; e
  • Priorização de ambientes com ventilação natural, comportas e janelas abertas, a fim de assegurar a boa circulação de ar e a ventilação cruzada.

MUNICÍPIOS

Os municípios do Estado de Roraima, por meio dos respectivos prefeitos, poderão estabelecer medidas de enfrentamento mais restritivas do que as previstas no Decreto, de acordo com a necessidade apresentada.

Avalie este item
(0 votos)

A prática do tênis de mesa pode melhorar a coordenação motora, a saúde muscular e até mesmo o equilíbrio. Além desses benefícios, e pensando na difusão da modalidade, o Governo de Roraima abre inscrições para o projeto ‘Aqui tem talento’.

Voltado para alunos de 11 a 17 anos, o projeto tem o objetivo de ofertar treinamentos gratuitos da modalidade e descobrir novos talentos no esporte. As inscrições estão abertas e seguem até o dia 15 de abril. O projeto é uma realização da Seed (Secretaria de Educação e Desporto), por meio do IDRR (Instituto de Desporto de Roraima).

“Sabemos que o esporte e a educação são ferramentas importantes para o desenvolvimento integral do cidadão. O projeto Aqui tem talento é mais uma ação do Governo de Roraima para promover o acesso ao esporte e saúde para nossas crianças e adolescentes”, destacou Dinaildo Barreto, diretor do IDR.

Para o professor Ronys Batista, responsável por ministrar as aulas, a prática da modalidade é muito benéfica para a qualidade de vida, auxiliando na parte física e mental.

“O tênis de mesa desenvolve muito os reflexos do atleta, além de colaborar com a coordenação motora fina, coordenação motora ampla e outros aspectos da psicomotricidade. Por ser um esporte de extrema velocidade é necessário ter um raciocínio muito rápido, o que auxilia no desenvolvimento intelectual do praticante”, completou o educador físico.

Onde fazer a inscrição?

As inscrições serão realizadas no IDR, localizado no Estádio Canarinho, no horário das 8h às 12h, de segunda a sexta-feira. O Estádio fica na Avenida Ville Roy, n° 4596, bairro Canarinho.

Para participar, os interessados devem estar regularmente matriculados em qualquer instituição de ensino e estar acompanhados pelos pais ou responsável no ato da matrícula. Também deve ser apresentado cópias do RG e CPF do aluno e do responsável, além do preenchimento de uma ficha cadastral.

As aulas serão ministradas no IDRR e iniciam após o prazo das inscrições. Os alunos serão divididos em turmas com aulas em quatro dias na semana, pela parte da manhã, de 9h às 11h com duas turmas, uma de iniciantes (às terças e quintas), para alunos que nunca praticaram a modalidade e uma de nível avançado (às segundas e quartas), para os alunos que já tiveram contato com o tênis de mesa.

As vagas são limitadas e cada turma contará com no máximo 30 alunos. Outras informações podem ser obtidas por telefone (95) 98105-4582 com o professor Ronys Batista.

Avalie este item
(0 votos)

Gestores e responsáveis escolares têm até o dia 18 de abril, para acessar o sistema Educacenso e fazer a conferência e retificação de eventuais erros nas informações prestadas no período de coleta de dados da ‘Situação Aluno’.

A ‘Situação Aluno’ é a etapa do Censo Escolar em que são coletadas informações sobre o movimento do aluno como transferências, abandono ou falecimento, e sobre o rendimento, ou seja, se ele foi aprovado ou reprovado no ano letivo.

Rosalete Saldanha, coordenadora do Censo Escolar na Seed (Secretaria de Educação e Desporto), reforçou a necessidade das correções de dados e falou sobre informações importantes para este processo.

“Recomendo que os envolvidos cumpram com esse período de retificações. Solicito também que insiram os alunos recebidos na escola após o dia 26 de maio, quando se iniciou a etapa da matrícula inicial do Censo Escolar”, pontuou.

O Censo Escolar da Educação Básica é realizado em todo o País pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) e ocorre de forma simultânea e programada em todos os estados do País.

Por meio da coleta de dados, é possível obter informações individualizadas de cada estudante, professor, turma e escola do Brasil, de todas as redes, públicas (municipais, estaduais e federais) e privadas.

É com base no Censo Escolar também que são definidos as políticas públicas educacionais e o repasse de recursos do Governo Federal para o fomento das ações na área da educação.

Avalie este item
(0 votos)

Seguindo com a política pública voltada à melhoria da infraestrutura dos prédios escolares, o Governo de Roraima está reformando a Escola Estadual Dom Pedro II, na sede do município de Iracema. O governador Antonio Denarium assinou a ordem de serviço em fevereiro deste ano e os serviços estão a pleno vapor.

A reforma é de responsabilidade da Seinf (Secretaria de Infraestrutura) e os recursos são de emenda parlamentar destinadas pelo deputado federal Jhonatan de Jesus na ordem de R$ 3,2 milhões com contrapartida do Tesouro Estadual na ordem de R$ 950 mil. A previsão de conclusão dos serviços é para o mês de julho.

Nesta segunda-feira, dia 4, a secretária de Educação e Desporto Leila Perussolo esteve visitando a obra, acompanhada do prefeito do município, Jairo Ribeiro, alguns vereadores da localidade e a engenheira Sônia Nattrodt, da Seinf.

Estudantes da escola serão remanejados para prédio municipal

Enquanto durar a reforma do prédio, os estudantes, que estão com aulas no formato remoto, serão remanejados para o prédio da Escola Municipal Iracema Aguiar Pereira, para que retornem com as aulas no formato presencial.

“O prefeito Jairo foi extremamente acolhedor. Estaremos na próxima semana atendendo os nossos alunos no formato presencial em um prédio de uma escola municipal, nos turnos da manhã, tarde e noite, e os alunos do município serão remanejados para outro prédio. Isso é parceria, é compromisso, principalmente com quem está na ponta, que são os estudantes”, destacou a secretária Leila Perussolo.

A pactuação foi firmada na manhã desta segunda-feira, em Iracema, mediante regime de colaboração entre o Estado e município. O prefeito Jairo destacou que a reforma da Escola Dom Pedro II era um sonho antigo dos moradores e que hoje está se concretizando.

“O governador Denarium está praticamente reconstruindo a escola que terá uma estrutura melhor, ampla, climatizada, e a Prefeitura, que tem parceria com o Governo, vai disponibilizar um prédio para que os alunos da Dom Pedro tenham aula presencial nesse período de reforma, a fim de melhorar o ensino. Juntos, vamos construir um Roraima melhor para todos”, disse o prefeito Jairo.

A Escola Estadual Dom Pedro II atende 637 estudantes do Ensino Fundamental, Médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos). A escola estava com a estrutura muito deteriorada e a comunidade aguardava a reforma há 29 anos.

“É gratificante receber essa visita, saber que estão acompanhando de perto a obra, que aguardamos há muito tempo. Sabemos do empenho de todos e estamos felizes por ter sido agraciados com essa reforma e graças a Deus, está dando tudo certo”, finalizou o gestor da escola, Reginaldo Almeida.

Terça, 05 Abril 2022 08:47

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 408.236 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 155.212 foram confirmados, sendo 30.232 por RT-PCR e 124.980 por teste rápido, 253.024 descartados, sendo 68.240 por RT-PCR e 184.784 por teste rápido e 2.146 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.217 em Alto Alegre, 1.278 no Amajari, 119.658 casos foram notificados em Boa Vista, 2.890 em Bonfim, 3.671 no Cantá, 3.087 em Caracaraí, 2.462 em Caroebe, 1.610 em Iracema, 2.885 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.783 em Pacaraima, 3.902 em Rorainópolis, 1.933 em São João da Baliza, 883 em São Luiz e 1.406 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.745 em Alto Alegre, 2.408 em Amajari, 198.231 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.419 em Bonfim, 4.175 no Cantá, 4.102 em Caracaraí, 3.341 em Caroebe, 1.860 em Iracema, 3.870 em Mucajaí, 1.072 em Normandia, 7.787 em Pacaraima, 6.418 em Rorainópolis, 3.049 em São João da Baliza, 2.035 em São Luís e 789 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.146 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.620 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 62 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 53 de Pacaraima, 71 de Rorainópolis, 12 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 152.949 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.178 em Alto Alegre, 1.252 em Amajari, 117.944 são de Boa Vista, 2.854 de Bonfim, 3.624 no Cantá, 3.023 em Caracaraí, 2.441 em Caroebe, 1.583 em Iracema, 2.838 em Mucajaí, 961 em Normandia, 2.727 em Pacaraima, 3.830 em Rorainópolis, 1.920 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.383 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

O combate e a erradicação da mosca da carambola estão cada vez mais estreitando laços de cooperação entre Brasil e a Guiana. As ações em curso no país vizinho, visando eliminar essa praga quarentenária e dar segurança a produção de frutos, estão sendo implementadas em conjunto pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e o Guyana’s National Agricultural Research and Extension Institute (Narei).

A equipe técnica do Mapa está trabalhando em Lethem, instalando armadilhas, fazendo monitoramento, coletando as moscas, podando árvores, limpando áreas onde tem a praga e colocando defensivos para eliminar essa que é, hoje, umas das pragas que mais podem causar danos à fruticultura, afetar a qualidade das frutas e pôr em risco as exportações do Brasil.

Eles estão trabalhando com os técnicos do Narei, que colaboram com as ações e aprendem como combater e eliminar a mosca. É um trabalho em conjunto que vem trazendo efeitos positivos, como destaca Graciane Castro, coordenadora geral de Proteção de Plantas do Mapa. Ela informou que já está começando a identificar a presença dos resultados das equipes em Lethem.

“A mosca da carambola é o nosso principal programa de controle atualmente. Para evitar que ela se disperse ainda mais no Estado de Roraima e no restante do País, estamos fazendo essas ações de controle aqui na Guiana, pois são fundamentais para diminuir o foco e a incidência dela no Brasil e poder erradicá-la. Não adianta a gente fazer nosso trabalho bem em Roraima e novos focos aparecerem na Guiana.”

Parceria MAPA e NAREI

No último sábado, dia 2, com a presença de técnicos do Mapa, da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária) e do Narei, foi feita uma reunião, em Lethem, com o chefe executivo do órgão guianense, Jagnarine Singh, onde foi demonstrado o resultado das ações de combate e erradicação da mosca.

Na oportunidade foi formalizado o pedido de continuidade das ações na Guiana, para a realização de mais três forças tarefas para este ano, nos meses de junho, setembro e novembro.

O chefe executivo do Narei disse estar satisfeito com o trabalho que está sendo realizado e garantiu a permissão para as ações que serão implementadas ainda este ano.

Capacitação de Técnicos do NAREI

Em 2019, o Ministério da Agricultura e o governo de Roraima, por meio da Aderr, fizeram ações de treinamento para 24 Oficiais de Quarentena, Extensão e Desenvolvimento Comunitário de Lethem, Regiões 8 e 9, na Guiana.

O objetivo foi capacitar os fiscais guianenses para o combate e erradicação da mosca da carambola. A capacitação faz parte de um Acordo de Cooperação assinado pelos governos do Brasil e da Guiana, com a participação de técnicos da Aderr, que sempre trabalharam, em parceria com o Mapa, no combate e erradicação da praga na parte brasileira da fronteira.

“Esse trabalho é muito importante para fruticultura de Roraima e para o Brasil. E a gente precisa continuar fazendo. Os técnicos da Aderr têm trabalhado muito nas ações de combate e erradicação da mosca, para evitar que ela se espalhe para o restante do País. Essa ajuda do Mapa em parceria com o Narei vai somar esforços que vão ter efeitos positivos para a produção”, ressaltou o presidente da Aderr, Marcelo Parisi.

De acordo com estudos da Embrapa, a mosca voa cerca de 4,8 km. Impulsionada pelos ventos do Planalto das Guianas ela entra no Brasil por Normandia, Bonfim e Uiramutã, se espalhando por outros municípios.

Hoje, a mosca da carambola representa um dos grandes problemas fitossanitários da fruticultura mundial. Em Roraima, a Aderr trabalha com ações de controle com a instalação de armadilhas onde há focos de mosca, visando o monitoramento da área. Nas barreiras que estão localizadas em pontos estratégicos como aeroportos e rodoviárias e, em rodovias interestaduais, a fiscalização é rigorosa para evitar o trânsito de frutos hospedeiros.

As frutas hospedeiras são o caju, manga, taperebá, biribá, ajuru, acerola, muruci, araçá-boi, pitanga, goiaba, goiaba-araçá, ameixa-roxa, jambo-vermelho, carambola, sapotilha (sapoti), abiu, cutiti, tangerina, laranja-da-terra, tomate, pimenta-de-cheiro, fruta-pão e bacupari.

Avalie este item
(0 votos)

Há mais de uma semana, criminosos estão desligando os sistemas dos três poços artesianos que abastecem o bairro São Bento, prejudicando o fornecimento de água aos moradores.

A ação foi descoberta por técnicos da Caer após uma varredura nos sistemas dos três poços, localizados na Avenida Félix Valois no São Bento e na Avenida Estrela Cadente, no Raiar do Sol.

Conforme o presidente da empresa, James Serrador, a ação humana foi claramente identificada pela equipe técnica que confirmou que os disjuntores dos sistemas elétricos estavam desligados e os poços tiveram os registros fechados, ocasionando as inúmeras reclamações dos moradores que foram prejudicados.

Os três poços reforçam o abastecimento do São Bento com 110 mil litros de água por hora.

Para garantir o bom funcionamento do sistema, as equipes da companhia estiveram hoje nos poços realizando uma nova vistoria para evitar que sejam desligados novamente. O local também receberá reforço na segurança com instalação de grades que impeçam a ação humana.

A empresa registrou um Boletim de Ocorrência na delegacia de Polícia Civil para apuração dos fatos e responsabilização dos autores do crime.

"Através de uma varredura na rede de distribuição de água para identificar a existência de possível vazamento oculto, esses atos criminosos foram identificados. Estas ações prejudicam muito a população e também a imagem da Caer. Nós estamos atentos para reforçar a segurança para que isso não volte a ocorrer e serão adotadas medidas para coibir este tipo de crime contra a administração pública”, afirmou James Serrador.

Avalie este item
(0 votos)

O Corpo de Bombeiros Militar de Roraima em parceria com o Tribunal de Justiça de Roraima, Ministério Público Estadual e Casa da Mulher Brasileira realizou, na manhã desta segunda-feira, 4, das 8h às 10h, no auditório do Quartel do Comando Geral Cel. Jean Cláudio de Souza Hermógenes, o 1º Ciclo de Palestras voltado ao Enfrentamento da Violência Contra a Mulher.

O evento buscou promover o esclarecimento e aprimoramento do conhecimento sobre as mais diversas formas de violência praticadas contra a mulher, no ambiente de trabalho, familiar e na sociedade.

“Nunca foi realizado um evento voltado especificamente para o tema assédio ou as diversas formas de violência praticada contra a mulher. Agradecemos a presença das palestrantes que tão brilhantemente discorreram sobre os temas propostos e esperamos que todos os nossos bombeiros tenham adquirido os conhecimentos necessários para a melhora das condições de vida dos próprios bombeiros e dos familiares”, disse o comandante Geral do Corpo de Bombeiros Militar de Roraima, coronel Anderson Carvalho de Matos.

O evento contou com a participação da juíza Lana Leitão Martins, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri e da Justiça Militar que palestrou sobre Abuso Moral. E ainda, Lucimara Campaner, promotora de Justiça de Defesa da Mulher que palestrou sobre a garantia de bem-estar das mulheres na carreira militar.

Além das palestrantes, o evento contou com a participação de Graça Policarpo, que é diretora da Casa da Mulher Brasileira, e foi responsável pela palestra sobre o fluxo de atendimento à mulher na Casa da Mulher Brasileira.

Avalie este item
(0 votos)

Mesmo no mundo digital, ainda existe a necessidade em produzir documentos físicos e armazenar de forma correta os arquivos importantes que integram o funcionamento, a preservação e a memória de uma instituição.  O Iper (Instituto de Previdência do Estado de Roraima) está implantando o Sistema de Gestão de Documentos, garantindo a modernização e aperfeiçoamento das informações previdenciárias.

O Iper destaca-se pelo pioneirismo na inovação do serviço público no Estado de Roraima, foi o primeiro órgão do poder executivo a implementar o SEI (Sistema Eletrônico de Informação) e, agora, se destaca na implantação do Sistema Gestão de Documentos.

“Tenho muito orgulho em criar condições para garantir que o Iper ofereça um bom desempenho para os servidores públicos estaduais. Estamos, dessa maneira, zelando pelo futuro das informações previdenciárias”, afirmou o governador Antonio Denarium.

O Sistema de Gestão de Documentos atende a determinação da Lei nº 8.159, de 8 de janeiro de 1991 (Política Nacional de Arquivos) e a Resolução nº 01/1995 do Conselho Nacional de Arquivos .

Para a presidente do Iper, Adriana Padilha, o trabalho de arquivamento de documentos é importante, principalmente no aspecto de oferecer acesso à informação para as pessoas.

“Nosso objetivo é racionalizar os processos administrativos e previdenciários, diminuindo o volume de documentos em papel e otimizando o espaço físico do acervo”, explicou.

O processo de arquivo dos documentos previdenciário é minucioso. O trabalho exige a definição de um padrão de Gestão Documental, com todos os procedimentos e operações técnicas que envolvem a produção, recepção, tramitação, organização, guarda, acesso, preservação, conservação, transferência, recolhimento e eliminação de documentos de arquivo.

Segundo o técnico de arquivo do Iper, Antonio Ilson Ferreira, todo o acervo previdenciário do Instituto será organizado e mapeado, o que tornará os meios de acesso à informação mais eficientes.

“As vantagens são inúmeras, como o nivelamento dos processos para facilitar o acesso e a segurança da informação na Instituição e o apoio na tomada de decisão administrativa e preservação da memória institucional”, esclareceu.

O trabalho está sendo coordenado pela arquivista e consultora Angélica Vicente, que já prestou consultoria ao Tribunal de Justiça do Estado de Roraima.

“A documentação tratada adequadamente é fundamental na rotina diária e na preservação do histórico da instituição. A gestão de documento com um fluxo padronizado reflete no atendimento mais ágil para comunidade”, disse. 

Avalie este item
(0 votos)

No ano de 2021, Roraima atingiu a marca de 5.092 novos empregos formais gerados, um aumento de 46% em relação a 2020. Em 2022, este saldo positivo segue em ritmo acelerado. Só no mês de fevereiro, foram gerados 1.045 postos de trabalho. Segundo um estudo da Seplan (Secretaria do Planejamento e Orçamento), com base nos dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), este é o maior resultado da série histórica para um mês de fevereiro.

“No mês de fevereiro de 2022, houve a contratação 3.858 trabalhadores formais em Roraima. Em contrapartida, ocorreram 2.813 demissões, o que gerou um saldo positivo de 1.045 novos empregos no Estado. Este é o maior resultado para um mês de fevereiro e o segundo maior valor mensal de todos os tempos, ficando atrás apenas do mês de setembro de 2020, período em que foram criados 1.184 empregos”, destacou o secretário da Seplan, Diego Prandino.

Todos os setores apresentaram crescimento em fevereiro, com destaque para o de Serviços, com a geração de 771 novas vagas. Dentre os segmentos do setor, destaca-se o de atividades de organizações associativas, com 196 novos empregos. Seguido das áreas de educação, com a criação de 195 novos postos, e de atividades de limpeza, com 96 postos.

Conforme o secretário, em relação ao estoque de trabalhadores, em termos proporcionais, Roraima foi a unidade da Federação que mais criou postos de trabalho no mês de fevereiro, apresentando um crescimento de 1,63% no total de empregos formais e ficando acima das médias da região Norte (0,66%) e do Brasil (0,80%).

A capital, Boa Vista, concentrou a maior parte das vagas criadas. No interior, os destaques foram para São João da Baliza e São Luiz.

“Em um período marcado pela crise econômica provocada pela pandemia, Roraima vem se destacando entre os estados com saldo positivo na geração de empregos. Além do desempenho no aumento de contratações, os últimos estudos apontam que as medidas adotadas pelo governo estadual para incentivar a retomada econômica são fundamentais para a manutenção das atividades e, consequentemente, para o aumento de postos de trabalho”, reiterou Diego.

A Agropecuária também apresentou destaque em nível nacional, com a criação de 117 novos postos de trabalho em fevereiro, o que representa um crescimento de 4,89%, figurando como o maior incremento proporcional do país.

De acordo com o governador Antonio Denarium, a adoção de medidas de incentivo e atração de novas empresas para o Estado, tem colaborado diretamente para o incremento na geração de novos postos de trabalho.

“Temos atuado fortemente para a melhoria do nosso ambiente de negócios com o foco na atração de novas empresas em diversas áreas, a exemplo da geração de energias alternativas, o que tem proporcionado abertura de novos postos de trabalho. Para 2022, projetamos um crescimento ainda maior, pois estamos trabalhando na revitalização do nosso Distrito Industrial, o que vai atrair a vinda de novos investidores para Roraima", destacou.

 

Segunda, 04 Abril 2022 08:34

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Escrito por
Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa que o Estado contabiliza até o momento 407.969 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes 155.195 foram confirmados, sendo 30.232 por RT-PCR e 124.963 por teste rápido, 252.782 descartados, sendo 68.240 por RT-PCR e 184.542 por teste rápido e 2.145 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença 2.213 em Alto Alegre, 1.278 no Amajari, 119.648 casos foram notificados em Boa Vista, 2.890 em Bonfim, 3.671 no Cantá, 3.087 em Caracaraí, 2.462 em Caroebe, 1.610 em Iracema, 2.883 em Mucajaí, 998 em Normandia, 2.782 em Pacaraima, 3.902 em Rorainópolis, 1.933 em São João da Baliza, 883 em São Luiz e 1.406 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 3.735 em Alto Alegre, 2.408 em Amajari, 198.028 notificações ocorreram em Boa Vista, 5.418 em Bonfim, 4.152 no Cantá, 4.102 em Caracaraí, 3.330 em Caroebe, 1.868 em Iracema, 3.869 em Mucajaí, 1.072 em Normandia, 7.787 em Pacaraima, 6.418 em Rorainópolis, 3.049 em São João da Baliza, 2.034 em São Luís e 789 em Uiramutã.

O estado também contabiliza 2.145 óbitos por Coronavírus (COVID-19). Deste total 39 são de Alto Alegre, 25 de Amajari, 1.619 do município de Boa Vista, 36 do Bonfim, 46 do Cantá, 62 de Caracaraí, 21 de Caroebe, 18 de Iracema, 47 de Mucajaí, 36 de Normandia, 53 de Pacaraima, 71 de Rorainópolis, 12 de São João da Baliza, 14 de São Luiz e 23 de Uiramutã.

Além disso, 152.935 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados. Deste total, 2.174 em Alto Alegre, 1.252 em Amajari, 117.937 são de Boa Vista, 2.854 de Bonfim, 3.624 no Cantá, 3.023 em Caracaraí, 2.441 em Caroebe, 1.583 em Iracema, 2.836 em Mucajaí, 961 em Normandia, 2.726 em Pacaraima, 3.830 em Rorainópolis, 1.920 em São João da Baliza, 869 de São Luiz e 1.383 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Avalie este item
(0 votos)

Um sábado de alegria para os moradores da região dos municípios de Mucajaí e Alto Alegre.  O Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Infraestrutura, entregou na manhã de hoje, dia 2, as cinco pontes de concreto localizadas na RR-325 que interliga os dois municípios. 

Com recursos próprios, na ordem de mais de R$ 9 milhões, as cinco pontes somam 120 metros e beneficiarão diretamente moradores e produtores da região, com a garantia de uma trafegabilidade segura. As pontes têm o formato de via dupla, possibilitando a passagem de dois veículos ao mesmo tempo.

“É o Aqui Tem Obra em Mucajaí. Inauguramos hoje cinco pontes de concreto em pista dupla na estrada que liga Mucajaí a Alto Alegre. Estamos com várias obras de reconstrução de estradas e de pontes em andamento nessa região. Em Mucajaí, já recuperamos centenas de quilômetros de estradas vicinais, levando mais desenvolvimento e oportunizando melhoria na qualidade de vida das pessoas. O Governo está trabalhando em todos os municípios com investimentos em obras estruturantes, promovendo o crescimento do Estado de Roraima”, enfatizou o governador Antonio Denarium.

As obras foram executadas por meio do programa “Aqui tem Obra”, uma iniciativa do Governo de Roraima que tem como foco promover desenvolvimento, trafegabilidade, segurança, conforto aos condutores e capacidade de escoamento da produção aos moradores e produtores rurais da região.

O secretário de Infraestrutura, Edilson Damião, destacou a importância das novas pontes para garantir conforto e segurança a quem trafega na RR 325.

“São pontes novas, totalmente de concreto e com pista dupla. As estruturas antigas causaram muitos acidentes aqui na região. Hoje esse problema não acontece mais. Quero dizer para a população local que não só as pontes de concreto estão sendo construídas, mas também pontes de madeira e estradas vicinais estão sendo recuperadas. Além disso, o governador autorizou a construção de mais 50 pontes, o que vai garantir que, aqui na rodovia 325 que liga Mucajaí a Alto Alegre, todas as pontes sejam de concreto com pista dupla”, disse o secretário.

Mais investimentos em infraestrutura

Em Mucajaí, de 2019 a 2022, o governo investiu R$ 4.863.844,58 na reconstrução de 32 pontes de madeira, beneficiando moradores e produtores rurais das vicinais: Samaúma (02 pontes), Apiaú (22 pontes), Embrapa (02 pontes) e Roxinho (02 pontes).

Além disso, entre estradas recuperadas, com obras em andamento, e as que ainda serão executadas estão sendo investidos R$ 8.623.685,48.

Já foram recuperados 119 quilômetros de estradas na região, atendendo a 13 vicinais: 18,19,21,08,09,11,12,13, travessão 03, 14, 25 e a vicinal do Evandro.

As vicinais 06 e 15 estão recebendo os serviços de terraplanagem, são mais 32km recuperados. Investimento no valor de R$ 1.313.903,17.

Até junho serão atendidas as vicinais 16,17,20,23 e 27, que somam investimentos no valor de mais R$ 2.918.831.00

Foi feita também a substituição de estruturas em poste de madeira por postes de concreto tipo DT, na vicinal do Tronco, Roxinho, incluindo vila do Roxinho e vicinal 04.

Além das obras ligadas à infraestrutura rodoviária e energética do município, o Governo do Estado investe também na área da saúde. O Hospital vereador José Guedes Catão passa por reforma, com investimento de R$ 2.382.751,88, originários de emenda parlamentar do ex-deputado federal Remídio Monai.

Avalie este item
(0 votos)

O Governo de Roraima entregou neste sábado, dia 2, em Mucajaí, a quinta escola revitalizada e mobiliada. Desta vez foi a reinauguração do CEM (Colégio Estadual Militarizado) Maria Mariselma de Oliveira Cruz.

"Estamos transformando a Educação de Roraima com muito trabalho e com a correta aplicação dos recursos públicos. Já são 31 escolas reinauguradas em todo o Estado e somente aqui em Mucajaí esta é a quinta escola. Uma ação que vai potencializar o processo de ensino e garantir o alcance de melhores índices educacionais", destacou o governador Antonio Denarium.

O CEM atende 570 alunos no Ensino Fundamental e Médio e há 19 anos não passava por nenhuma reforma. O investimento para recuperação do prédio foi na ordem de R$ 640 mil, recurso do Tesouro Estadual.

O Colégio também recebeu mobiliários novos, entre eles, 360 carteiras escolares, 10 kits refeitório, além de freezer, geladeira, fogão e bebedouro. Para recompor as aprendizagens e apoiar as atividades pedagógicas, estudantes e professores do Ensino Médio foram contemplados com tablets.

"Estou muito feliz, voltar pra escola encontrar ela nova, com carteiras novas, bebedouros, quadro brancos. Antes a escola estava destruída e agora está linda. Também reencontrei meus amigos, foi perfeito", disse Yara Almeida, estudante do 9° ano do Ensino Fundamental.

No início deste mês, também foram reinauguradas em Mucajaí a Escola Estadual Vereador Francisco Pereira Lima, na sede, além da Escola Estadual Francisco Julião, na Vila Tamandaré, e Escola Estadual Nossa Senhora da Penha, na Vila da Penha.

Em janeiro do ano passado também foi entregue para a comunidade a Escola Sebastião Félix Corrêa, na Vila Nova. Todas receberam mobílias novas. Um investimento na ordem de R$1,4 milhão com recursos do Tesouro Estadual que beneficiará mais de 1.500 estudantes.

Ginásio da sede de Mucajaí e escola da Vila Apiaú também serão reinaugurados

O governador Denarium também assinou a ordem de serviço para reforma geral do Ginásio Poliesportivo do município. Os recursos são do Tesouro Estadual na ordem de R$ 1 milhão.

Seguindo agenda no município, o governador esteve na Vila Apiaú e, na localidade, assinou ordem de serviço para a revitalização da Escola Estadual Venceslau Catossi, que atende 270 estudantes no Ensino Fundamental e Médio. O investimento é do Tesouro Estadual e a previsão de conclusão dos serviços é de 60 dias.

"Em 2017, aqui teve uma reforma que na verdade foi uma maquiagem, a escola hoje está acabada. Mas agora chegou uma revitalização pra valer. Estamos muito felizes”, declarou o gestor da escola, Reinaldo Matos.

Escola Estadual Coelho Neto será transformada em Centro de Referência

Outra novidade anunciada pelo Governo do Estado foi em relação à Escola Estadual Coelho Neto que será transformada em Centro de Referência para atender a comunidade.

O espaço será reformado com recursos do Tesouro Estadual e será um local para atendimentos sociais, exposições culturais e de artesanato, entre outras atividades voltadas à população.

"Um dia de muitas novidades para Mucajaí com reinaugurações de escolas, assinaturas de ordem de serviços e o anúncio do Centro de Referência Coelho Neto, que terá um grande auditório e salas com espaço para empreendedorismo, exposições artesanais, um pequeno museu histórico da cidade, enfim será um espaço para atendimento da população, que merece respeito, carinho e atenção do poder público", finalizou a secretária de Educação, Leila Perussolo.

Avalie este item
(0 votos)

A ação Governo Sem Parar, realizada pelo Governo do Estado com a oferta de vários serviços, ocorreu neste sábado, dia 2, na Escola Estadual Ana Libória, no bairro Mecejana.

Os atendimentos beneficiaram mais de 3 mil pessoas, com oferecimento de consulta médica, emissão de documentos, informações sobre as ações do Governo, além de atendimento de beleza, artesanato e apresentação cultural.

 “É mais um bairro sendo contemplado pela ação Governo Sem Parar. Estamos dando continuidade ao trabalho, de acordo com a programação. São atendimentos com oftalmologista, confecção de óculos, através de uma ótica conveniada, consulta com pediatra, com clínico geral, dentre outros. A previsão para hoje é de aproximadamente 600 atendimentos só na saúde”, disse o secretário-adjunto da Saúde, Edson Castro.

O diretor-presidente do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Álvaro Duarte, falou dos atendimentos oferecidos pelo órgão durante a ação.

“O Detran está trazendo uma equipe para fazer consultas sobre a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), situação do documento e licenciamento do veículo.  Estamos fazendo impressões desses documentos, quando estiver tudo de acordo. Também estamos com a campanha educativa, distribuindo material relacionado à boa condução no trânsito e dando dicas sobre o novo aplicativo que é a carteira digital de trânsito”, explicou Duarte.

O artesanato indígena deu um colorido especial durante a ação do Governo, com a exposição de colares, brincos, cocares, cestas, entre outros objetos, confeccionados com sementes. A pajé Wanda Domingos falou da oportunidade que é participar da atividade.

“Agradeço a parceria com a Secretaria do Índio e ao Governo do Estado. É muito importante estarmos aqui, trazendo o nosso artesanato. É uma oportunidade. É uma fonte de renda, isso ajuda muito”, disse a pajé.

A apresentação musical foi comandada pela cantora Euterpe que destacou a importância da música para a saúde mental.

“Fico feliz de poder oferecer a minha música, as canções de Roraima para a população que está presente aqui, cuidando da saúde, não apenas da saúde do corpo, mas da saúde da mente, porque a música proporciona um bem-estar”, ressaltou.

Atendimento para todos

Moradora do bairro Jardim Floresta, Maria da Conceição, de 45 anos, estava aguardando atendimento ginecológico e disse que a ação do Governo é muito boa, porque na maioria das vezes ela não consegue consulta com ginecologista nos postos de saúde.

“Vejo que é uma ação boa, porque durante a semana a gente vai aos postos de saúde e não consegue atendimento. Dia de sábado, a gente tem um tempo, tem uma ação dessa, a gente vem e resolve o que quer. Achei dez”, disse. 

A funcionária pública Ana Cleude, de 56 anos, aproveitou a ação para passar por atendimento médico e levou dois netos para consulta com o pediatra. “A ação está sendo muito legal.  É a primeira vez que estou participando e está tudo bem organizado. O atendimento é muito bom”, afirmou.