n
Avalie este item
(0 votos)

Sob o tema ‘Erradicar a fome e garantir direitos com comida de verdade, democracia e equidade’, o Governo de Roraima realiza nos dias 25, 26 e 27 de outubro o 5º Cesan-RR (Conferência Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional).

 

O encontro será realizado no auditório da UERR (Universidade Estadual de Roraima), reunindo autoridades públicas e a sociedade civil buscando alternativas inovadoras de combate à fome no Brasil.

 

“Todo este trabalho envolve a coleta de dados, análise de tendências, identificação de desafios e problemas que afetam a disponibilidade, acessibilidade, adequação e utilização dos alimentos”, destacou a conselheira Cristiane Thomé.

 

Ainda neste mês de setembro, o Consea-RR (Conselho de Segurança Alimentar de Roraima) realiza uma série de encontros regionais, com início nesta sexta-feira, 22, em Caroebe, São Luiz, São João do Baliza e Rorainópolis; no dia 29 em Caracaraí, Iracema e Mucajaí; E no dia 3 em Amajari, Cantá, Alto Alegre e Boa Vista.

 

Há quatro anos, a Cesan-RR não era realizada no Estado. “A Conferência é um processo social muito importante, caracterizado pela participação de todos desempenhando diretrizes que favorecem políticas públicas para um novo sistema alimentar e nutricional, assegurando a realização do direito humano à alimentação adequada”, disse o presidente do Consea-RR, Antônio Cruz.

 

 

 

INVESTIMENTOS

 

Em 20 anos, os governos federal e estadual, municípios, sociedade civil e cooperativas já investiram mais de R$ 24 milhões na compra de alimentos oriundos da Agricultura Familiar roraimense, destinando os produtos para imigrantes, portadores de deficiências, moradores de rua, famílias de baixa renda e demais pessoas com vulnerabilidade alimentar.

 

Nesse intuito, a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) tem auxiliado 42 instituições somente em Roraima, cadastradas atualmente nos programas de erradicação da fome, dentre eles o PAA-RR (Programa de Aquisição de Alimentos) e Pnae (Programa Nacional de Alimentação Escolar).

 

“Com objetivo de minimizar a fome regional, o Consea realiza o controle social dos programas, também promovendo a inclusão produtiva rural, urbana e cozinhas solidárias”, reforçou Antônio Cruz.

 

 

Para o secretário de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação, Marcio Grangeiro, o Governo do Estado tem atuado forte no combate à fome em Roraima. “Na gestão do governador Antonio Denarium, diversas ações têm buscado inserir as pessoas mais carentes em programas relacionados com a agricultura, incluindo extrativistas, ribeirinhos e outros. Nessa perspectiva, temos fomentado o crescimento produtivo, nutritivo e saudável em benefício de todos”, complementou.

Avalie este item
(1 Votar)

Servidores que atuam em unidades da Rede Estadual de Saúde participaram nesta sexta-feira, dia 22, de uma atualização sobre o atendimento de pacientes psiquiátricos. A atividade foi alusiva ao Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio.

 

 

“Roraima é estado com o quarto maior índice de suicídio no país, e a maioria dessas ocorrências são precedidos por patologias, como a depressão e a ansiedade, e isso vem crescendo ao longo do tempo. E dever nosso fomentar e tentar estimular essa campanha, para que os índices diminuam no nosso estado”, afirmou o secretário adjunto da Sesau (Secretaria de Saúde), Edson Castro.

 

 

Promovida pela ETSUS-RR (Escola Técnica do SUS de Roraima), em parceria com a CGVS (Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde), a atividade foi realizada no auditório da entidade, que fica no bairro São Vicente.

 

 

De acordo com a diretora do ETSUS-RR, Dangêla Silva, o principal objetivo da ação é atualizar os profissionais a respeito do preenchimento da notificação de casos, além de atualizar os métodos de abordagem e como lidar com a situação de crise.

 

 

“Estamos aqui abrindo a mente desses servidores sobre como abordar esses pacientes e como saber acolhê-los, lidando com a situação [de crise] e não absorver aquela realidade e adoecer também”, completou.

 

 

NÚMEROS DE ATENDIMENTO

 

Segundo dados do Núcleo de Controle de Agravos Não Transmissíveis da CGVS, de 2020 até setembro deste ano, o Estado contabilizou um total de 162 casos de suicídio.

 

 

“A maioria dos casos são causados por lesão de enforcamento ou estrangulamento. Então a campanha desse ano estimula com que a pessoa que venha passando por problemas de depressão e ansiedade, ou qualquer tipo de patologia mental, procure qualquer profissional de saúde”, pontuou Edson.

 

Castro lembrou ainda que a Rede Estadual de Saúde disponibiliza atendimento especializado a pessoas com adoecimento mental, por meio do CAPS III (Centro de Atenção Psicossocial Edna Macellaro Marques de Souza).

 

 

DADOS

 

Somente este ano, a unidade realizou, entre janeiro a junho, 3.930 atendimentos gerais, sendo 858 atendimentos clínicos e 1.569 atendimentos da psiquiatria.

 

Além do CAPS III, o paciente pode recorrer aos ambulatórios especializados em psicologia e psiquiatria da PMC (Policlínica Coronel Mota) e do atendimento a urgência e emergência realizado pelo HGR (Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento).

 

No período de janeiro a junho deste ano, foram contabilizados 3.362 atendimentos pelo setor de psicologia e 7.233 atendimentos psiquiátricos na Policlínica.

 

Falar é a melhor opção, converse abertamente com um amigo, parente ou procure um profissional e fale o que está sentindo.

 

O serviço de acolhimento realizado pelo CAPS III e Coronel Mota funciona de segunda a sexta-feira, das 08 horas às 18 horas, enquanto o serviço de urgência e emergência do HGR funciona 24 horas por dia.

 

Avalie este item
(0 votos)

Durante três dias (19, 20 e 21 de setembro), peritos criminais da PCRR (Polícia Civil de Roraima) participaram de uma capacitação voltada para identificar novas substâncias psicoativas (drogas sintéticas), no Laboratório de Química do ICPDA (Instituto de Criminalística Perito Dimas Almeida).

 

A ação é uma parceria entre a PCRR, por meio do NUPEN (Núcleo de Pesquisa e Ensino), do ICPDA, com CFF (Conselho Federal de Farmácia), sendo ministrada pelo perito criminal da Polícia Científica do Pará, Luiz Walter Carvalho de Souza, que também é farmacêutico e especialista em toxicologia, química e neuroquímica.

 

Com foco na "Espectrometria de Massa Molecular", o treinamento qualificou e capacitou os profissionais que atuam nas perícias de entorpecentes, para identificarem novos tipos de drogas, o que irá possibilitar a resolução célere das investigações.

 

Durante o período, foi ministrada uma palestra denominada “Toxicologia Forense na resolução dos crimes: Metabolismo e análise de drogas”, no Auditório do Núcleo de Práticas Jurídicas da Faculdade Cathedral, a que contou com a participação da Delegada-Geral Adjunta da PCRR, Darlinda de Moura Viana, ainda de agentes, escrivães, peritos criminais, auxiliares de perito, farmacêuticos e acadêmicos do curso de Farmácia.

 

Segundo o instrutor Luiz Walter, a capacitação aborda várias técnicas e métodos extremamente avançados que ajudam a identificar drogas sintéticas.

 

"Esse curso traz todas as técnicas práticas e muitos benefícios para a Instituição, pois os peritos, entendendo a maneira de como essas novas drogas agem no mercado, podem fazer uma identificação mais correta dessas drogas. O objetivo do curso é identificar as drogas sintéticas. Muitas das vezes não são identificáveis, com processos usuais, como os que temos para cocaína e maconha, o que pode trazer uma dúvida intensa nos inquéritos policiais. Então vamos capacitar esses profissionais, para que possam ser qualificados e atuarem com segurança e certeza", comentou.

 

Para o diretor do Instituto de Criminalística, Sttefani Ribeiro, essa capacitação é de extrema importância para a instituição.

 

“Nós sabemos que as novas substâncias psicoativas são um desafio muito complexo para as forças de segurança. Principalmente na identificação dessas substâncias, tanto no Laboratório Forense, mas principalmente no policiamento ostensivo, quando os policiais estão no cotidiano, no combate à criminalidade, sobretudo ao tráfico de drogas", disse.

 

Segundo Sttefani Ribeiro, a capacitação trará mais segurança nas investigações policiais. “Pretendemos, a partir desse treinamento, criar multiplicadores para disseminar esses conhecimentos aos outros colaboradores, para que sejam capacitados e aprendam a reconhecer essas substâncias", complementou.

 

A delegada-geral Adjunta Darlinda de Moura disse que o treinamento vai aperfeiçoar os conhecimentos teóricos e práticos necessários à confecção de Laudos de constatação e definitivos.

 

 “Nós lidamos diariamente com apreensão e análise de entorpecentes. Infelizmente é constante o surgimento de novas substâncias psicoativas, com efeitos cada vez mais nocivos à saúde. Essa parceria é fundamental para todo o corpo da PCRR, em especial os que lidam diariamente no combate às drogas e os peritos criminais que atuam na investigação para identificar com exatidão que tipo de droga foi apreendida. Isso trará um ganho sem igual para toda a atividade fim da PCRR”, disse a delegada.

 

 

Avalie este item
(1 Votar)

A Caer (Companhia de Água e Esgoto de Roraima) realizou nesta quinta-feira, dia 21, uma programação alusiva à campanha nacional do Setembro Amarelo, que esse ano, tem como tema, “Se precisar, peça ajuda!”, voltada para os colaboradores da Companhia.

 

A ação foi promovida pelo Sesmt (Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho) da Caer e ocorreu no auditório Dagmar Ramalho.

 

A programação contou com uma dinâmica laboral com Klycia Rodrigues, coach especialista em Dinâmicas Motivacionais e Interação em Grupo, do Clube do Servidor, da Segad (Secretaria de Gestão Estratégica e Administração), além da palestra sobre a importância de buscar ajuda profissional, com as psicólogas Marynara Melo, da Casa Lar da Secretaria de Bem-estar Social e Cleórgina dos Santos, do Núcleo de Extensão e Pesquisa em Suicidologia Rexistir-Vincular/ Fortaleza-CE.

 

A diretora de Tecnologia e Gestão do Sistema de Água, Anabel Mota, destacou a importância da Empresa cuidar da saúde do colaborador, mantendo um acompanhamento profissional adequado, e mostrando que é possível levar uma vida saudável e produtiva com atividades prazerosas.

 

“A Caer está abraçando a campanha Setembro Amarelo, pois sabe a importância de cuidar dos colaboradores. Nossa gestão preza pela humanização e tendo como base esse conceito, buscamos fazer ações voltadas para o cuidado da saúde dos colaboradores, buscando sempre lembrar, que todos temos a capacidade de ajudar e fazer um pouco pelo seu próximo”, disse a diretora.

 

 

“Em Setembro, vestimos amarelo como sinônimo de esperança e cuidado. Esse mês ainda é visto como um tabu por muitas pessoas, então reforçamos a importância de buscar ajuda, para que a pessoa consiga falar sobre o que está sentindo. Se precisar, peça ajuda, é o tema da campanha de 2023, que incentiva as pessoas a falarem sobre as suas dores e os seus sentimentos, lembrando que existem profissionais para acolher as pessoas que estão precisando”, destacou a psicóloga da Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social), Marynara Melo.

 

 

SETEMBRO AMARELO

 

Dia 10 de setembro é lembrado como dia mundial de prevenção ao suicídio. No Brasil, a Campanha ganhou força em 2015, e que visa sensibilizar as pessoas sobre o suicídio, bem como evitar o seu acontecimento.

 

O Centro de Valorização da Vida é uma associação sem fins lucrativos que oferece apoio emocional e busca prevenir casos de suicídio. O Centro disponibiliza canais de comunicação para quem precisa de ajuda e reforça a importância de ter alguém para conversar.

 

Quem precisar, pode ligar para o 188 ou acessar o site cvv.org.br. Tanto o chat da página quanto o telefone, ficam disponíveis para contato 24 horas, todos os dias da semana. O serviço é sigiloso e gratuito.

Avalie este item
(1 Votar)

A Central Estadual de Transplantes de Roraima promove neste sábado, 23, o “Pedalando pela Vida”, um passeio ciclístico alusivo ao Setembro Verde, campanha que ressalta a importância da doação de órgãos.

 

 

A concentração dos participantes será às 15h, no Parque Anauá, com percurso que seguirá até o Roraima Garden Shopping, no bairro Caçari. Além do passeio, a equipe da Central Estadual de Transplantes também fará uma panfletagem junto à população.

 

 

“É um mês em que reforçamos o processo de doação de transplante em Roraima e no Brasil. Um dos nossos principais eventos vai ser no 23, o pedalando pela vida, além disso, faremos panfletagem em alguns locais da cidade para transmitirmos essa informação”, afirmou o médico da central, Don Martins.

 

 

A programação do Setembro Amarelo em Roraima também terá uma capacitação para estudantes de medicina em processo de conclusão de curso, com a temática “Protocolo de Morte Encefálica e Comunicação de Más Notícias”.

 

 

A atividade ocorrerá no dia 26, a partir das 18h30, no CRM-RR (Conselho Regional de Medicina de Roraima), que fica no bairro Canarinho.

 

 

“São médicos que precisam ter um pouco mais de experiência no processo desse protocolo”, ressaltou o médico.

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

23/09 – Projeto Pedalando pela Vida

Local da concentração: Parque Anauá

Horário: 15h

 

26/09 - Protocolo de Morte Encefálica e Comunicação de Más Notícias

 

Local: CRM-RR (Conselho Regional de Medicina de Roraima) – Av. Ville Roy, 4123, Bairro Canarinho.

Horário: 18h30

Avalie este item
(2 votos)

O Censo Escolar 2023 iniciou uma nova etapa. As escolas têm de 18 de setembro até o dia 17 de outubro para conferir, confirmar e retificar dados junto ao sistema EducaCenso. A coleta de informações acerca da matrícula inicial ocorreu em agosto.

 

“O Censo Escolar é a estatística mais importante da educação básica brasileira, pois através dos dados coletados são financiados os principais programas como o Fundeb [Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica], transporte escolar, aquisição de livros didáticos entre outros. Solicitamos aos gestores, secretários responsáveis pelo censo escolar que não percam o prazo”, salientou a coordenadora do Censo Escolar na Secretaria de Educação e Desporto, Rosalete Saldanha.

 

Nesse período, as escolas também podem complementar informações que, por algum motivo, não tenham declarado no período inicial de coleta, desde que estes dados sejam referentes ao Censo de 2023.

 

CENSO ESCOLAR

 

O Censo é coordenado nacionalmente pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) e realizado em regime de colaboração entre as secretarias estaduais e municipais de educação, com a participação de escolas públicas e privadas.

 

De acordo com a Portaria nº 264 de 26 de março de 2007, a última quarta-feira do mês de maio é sinalizada como a data de referência do Censo Escolar. Neste ano de 2023, esta data é o dia 31 de maio. Todas as informações declaradas ao sistema EducaCenso devem retratar as informações baseando-se nesta data.

 

Em 2022, de acordo com dados do Censo Escolar, o Estado de Roraima registrou a matrícula de 78.911 estudantes em 368 escolas.

 

Avalie este item
(1 Votar)

Na tarde desta quarta-feira, dia 20, a Escola Estadual Voltaire Pinto Ribeiro promoveu a Gincana Adaptada “Sentindo na Pele”, uma ação alusiva ao Dia de Luta da Pessoa com Deficiência, celebrada neste dia 21 de setembro.

 

Os estudantes participaram de uma atividade bem diferenciada, onde puderam experimentar se colocar no lugar do outro, da pessoa com deficiência, como explicou a coordenadora da Sala de Recursos Multifuncionais da escola, a professora Antonia Edineide Matias, responsável pela ação.

 

“Essa gincana adaptada busca mostrar um pouco como a pessoa com deficiência se sente na condição em que ela e encontra. Também falamos da valorização, da luta e dos direitos da pessoa com deficiência”, disse Antonia.

 

A programação da gincana contou com atividades esportivas adaptadas como voleibol sentado, futebol vendado, corrida cooperativa com cones, corrida com balões nas pernas, além jogos como pega moedas vendados.

 

Também teve pinturas com os pés, apresentação de música em Libras (Língua Brasileira de Sinais), apresentação de capoeira com o Grupo Abadá-Capoeira, entre outras atividades.

 

A Escola Voltaire Pinto tem entre os pilares, a educação especial, com inclusão e acima de tudo com respeito. Essa ação da Sala de Recursos Multifuncionais visa integrar alunos do matutino, vespertino, inclusos e regulares para um melhor desenvolvimento das ações dentro da escola”, destacou o gestor da unidade de ensino, professor Areb Palheta.

 

SALA DE RECURSOS MULTIFUNCIONAIS

 

A rede estadual de ensino conta com as Salas de Recursos Multifuncionais, espaços com material diferenciado como jogos pedagógicos adaptados, blocos de montagem, material dourado, materiais para desenvolver as atividades da vida diária, entre outros.

 

Os estudantes são atendidos com Atendimento Educacional Especializado nas Salas de Recursos Multifuncionais, no contraturno escolar. Na Capital, 54 escolas possuem SRM e no Interior, 30. De acordo com dados do Censo Escolar, a rede estadual de ensino possui 1.881 alunos matriculados na educação especial.

Avalie este item
(1 Votar)

Em busca de soluções coletivas que minimizem o impacto do aquecimento por qual o Estado vem passando recentemente, nesta quarta-feira, dia 20, ocorreu uma audiência pública sobre as mudanças climáticas e os impactos da estiagem no Estado, na Assembleia Legislativa de Roraima.

 

Durante a audiência, a Defesa Civil Estadual/ Corpo de Bombeiros Militar de Roraima apresentaram relatório climatológico operacional baseado nos dados extraídos dos órgãos oficiais, como, o Instituto Nacional de Meteorologia, Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos e outras instituições, os quais descrevem os fatores climáticos locais e a influência dos efeitos do super El Niño (aquecimento).

 

Na ocasião, o presidente da Caer, James Serrador, ressaltou a importância de manter os órgãos estaduais alinhados e preparados para um possível cenário de eventos adversos, que envolvam uma estiagem severa, que têm impactos diretos na vida da população, assim como nos demais setores, como economia, agricultura e outros.

 

“Nos últimos dias, o sistema de abastecimento de água do Estado tem sido afetado em função da alta temperatura, e o levantamento feito pelos técnicos da Companhia mostram uma redução de 20% no nível dos lençóis freáticos e aumento de média de 30% no consumo de água. Não temos problemas operacionais no nosso sistema, porém as mudanças causadas pelo aquecimento têm ocasionado baixa pressão na rede de distribuição de água”, destacou o presidente.

 

Segundo o gerente do Sistema de Águas da Capital, Paulo Anderson, no mês de agosto choveu apenas 10% do que estava previsto, outro dado que demonstra a redução no nível do lençol freático, e o nível do Rio Branco, que está 4 metros a menos que no mesmo período de 2022. “Nesse mesmo período, o rio Branco estava com 5,90 e hoje está apenas com 1,50 metros”, pontuou.

 

ABASTECIMENTO NA CAPITAL

 

Atualmente, a cidade de Boa Vista possui 94 poços artesianos ativos, que somados ao sistema de captação de água do rio Branco, produzem 1.708 litros de água por segundo. Comparado a 2019, quando a Capital possuía apenas 38 poços ativos, registra-se um crescimento de 75% de novos poços.

 

Caer anuncia reforço no abastecimento

 

Para reforçar o abastecimento em Boa Vista, a Caer abriu um processo de licitação para perfuração de mais 50 poços, sendo 20 na Capital e mais 30 em localidades do Interior.

 

Para dar mais segurança ao sistema de abastecimento, a Caer está construindo dois CRD’s (Centro de Reservação e Distribuição), nos bairros João de Barro e  Pedra Pintada. Além disso, cinco reservatórios de água potável da Capital, passaram por reformas, sendo eles, CRD Caranã, Pintolândia, Cidade Satélite e São Vicente, que juntos abastecem 35 bairros.

Avalie este item
(1 Votar)

Com o fenômeno El Niño assolando o clima no planeta, as consequências negativas na economia brasileira têm preocupado os produtores. Em Roraima não é diferente e o Governo do Estado, por meio da Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação), está empenhando esforços para minimizar os prejuízos causados pelo aumento da seca.

 

Os reflexos da estiagem já são presentes em Roraima. Na zona Rural de Boa Vista, o produtor Edson Rodrigues planta frutas e hortaliças, mas foi pego de surpresa pela chegada do El Niño deteriorando a lavoura em 70% com a escassez das chuvas. “Há 45 dias não chove na região do Murupu, onde os poços artesianos e tanques também não estão dando conta da irrigação na lavoura. As chuvas cessaram ainda em julho e aqui já perdemos o plantio de pimentão, abóbora e milho”, destacou.

 

Segundo o Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), a intensidade do El Niño deve aumentar nos próximos dias impactando seca severa e mais focos de incêndio nas regiões Norte e Nordeste do país.

 

“Este fenômeno ocorre a cada 5 ou 7 anos e caracteriza-se pelo aquecimento anormal das águas do Oceano Pacífico equatorial. Com isso, há uma série de alterações, que vão desde a circulação de ventos até a distribuição de umidade, elevando o risco de catástrofes ambientais. Sob a ação do El Niño, as chuvas diminuem drasticamente durante o inverno roraimense e os produtores buscam adaptar-se com as culturas de plantio, minimizando os impactos negativos na economia”, detalhou técnico da Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação, Wolney Costa.

 

 

Em todo o Estado, o Corpo de Bombeiros também está atento às alterações climáticas e estiagem. Segundo o coronel Anderson Matos, o cenário climatológico prevê que o El Niño continue com mais de 95% de probabilidade entre dezembro de 2023 a fevereiro de 2024. “Os dados do Inpe [Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais] revelam a força do fenômeno neste período, e o Corpo de Bombeiros deverá atuar com estratégias específicas sobre os incêndios, exaurimento hídrico, perdas de lavoura, pecuária, problemas respiratórios, consumo de água imprópria e outros”, destacou.

 

O presidente da Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Glicério Fernandes, pontuou a importância das políticas públicas do Governo do Estado contra o desmatamento ilegal, diminuindo os incêndios florestais. “Os impactos causados pelo El Niño são sentidos por todos, afetando, principalmente, a economia, onde se faz necessário um esforço maior do Estado para que as pessoas possam viver de forma mais saudável”, disse.

 

Para o secretário adjunto estadual de agricultura, Marlon Buss, além dos danos ambientais, os prejuízos agropecuários são enormes. “Sob a ação do El Niño, as safras de alimentos diminuem em decorrência do calor e escassez de água, mas para manter uma boa safra em 2024, é preciso que os produtores trabalhem com atenção no calendário de plantio”.

 

 

DIAGNÓSTICO

 

Com o objetivo também de minimizar os impactos do El Niño nas lavouras, a Seadi iniciou neste mês de setembro um diagnóstico junto aos produtores da Agricultura Familiar, no intuito de garantir soluções benéficas específicas.

Avalie este item
(2 votos)

A programação da Semana Nacional de Trânsito 2023 encerra no próximo sábado, dia 23, a partir das 10h, no Pátio Roraima Shopping. Nesse dia, haverá uma grande exposição de materiais educativos, viaturas de e equipamentos utilizados pelos agentes de trânsito.

 

Esta semana, ainda estão sendo realizadas diversas atividades, como ação na Escola Estadual Major Alcides, que ocorrerá no horário da tarde. A Semana Nacional de Trânsito tem o objetivo de promover ações educativas e de sensibilização para um trânsito mais seguro. Neste ano, o tema é “No trânsito, escolha a vida”.

 

“Nosso objetivo é conscientizar a sociedade sobre a necessidade de ter um trânsito mais seguro e para isso, é importante que todos estejam juntos respeitando o espaço de cada, um seja motorista, motociclista, ciclista e pedestre”, disse a chefe da Divisão de Educação do Detran-RR, Andreia Nicoletti.

 

Em Roraima, a programação é realizada pelo Governo do Estado, por meio do Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima), em parceria com a Seed (Secretaria de Educação e Desporto), PRF-RR (Polícia Rodoviária Federal), PMRR (Polícia Militar de Roraima), CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima), Secretaria Municipal de Segurança Urbana e Trânsito, Ciptur (Companhia Independente de Policiamento de Trânsito Urbano e Rodoviário), Sest-Senat, SAMU Boa Vista, Pátio Roraima Shopping.

 

 

PRÓXIMAS AÇÕES

 

Quarta-feira (20/09)

 

-Exposição da Minicidade e jogos de tabuleiro com o Projeto Jovem Condutor; blitz educativa.

 

Local: Escola Estadual Major Alcides

Horário: 14h às 18h

 

Quinta-feira (21/09)

 

-Blitz com PRF, CIPTUR, DETRAN, CLARETIANO, SMTRAN E SEST-SENAT; distribuição de mudas de plantas nativas.

Local: Avenida Brigadeiro Eduardo Gomes – em frente ao Detran-RR.

Horário: 8h

 

Sexta-feira (22/09)

-Ação da PRF com CIPTUR, DETRAN, SMTRAN E SEST-SENAT

Local: Posto da PRF (saída para o Água Boa)

Horário: 8h30.

 

 

Sábado (23/09) – ENCERRAMENTO

 

Exposição no Pátio Roraima Shopping com PRF, DETRAN-RR, BOMBEIROS E PMRR.

Avalie este item
(1 Votar)

Com o objetivo de estimular a pesquisa e iniciação científica, a Escola de Ensino Médio em Tempo Integral Maria das Dores Brasil promove o 1° Seminário de Iniciação Científica com o tema “As grandes questões da humanidade”. O evento iniciou nesta quarta-feira, 20 e segue até sexta-feira, dia 22, das 8h às 12h.

 

 

Para a realização do Seminário a escola conta com a parceria da UERR (Universidade Estadual de Roraima), com a participação de professores da instituição ministrando palestras sobre temas relacionados à pesquisa científica.

 

 

“Nosso objetivo é despertar em nossos alunos o interesse pela pesquisa científica e repassar orientações sobre metodologias científicas, sobre a produção de resenhas, papers e outras produções que o aluno do Ensino Médio precisa ter noção antes de ingressar no Ensino Superior”, explicou coordenadora pedagógica da Escola, Quênia da Silva Torquato.

 

 

Hoje pela manhã o evento contou com a participação da coordenadora de Ciências Biológicas, Letícia de Menezes Gonçalves, e do coordenador do curso de Química, Evangelista de Lima, ambos da UERR.

 

 

A coordenadora pedagógica explicou ainda que o evento também irá preparar os estudantes para participação na Feira Estadual de Ciências de Roraima que ocorrerá em dezembro deste ano.

Avalie este item
(1 Votar)

Na manhã desta quarta-feira, dia 20, o Governo de Roraima por meio da Setrabes (Secretaria do Trabalho e Bem-Estar Social), promoveu uma palestra com o tema "Saúde mental e valorização a Vida", integrada à campanha Setembro Amarelo.

 

 

O evento foi realizado pelo Departamento Estadual de Políticas de Proteção Social Especial, com o objetivo de prestar informações e orientações aos serviços que são disponibilizados aos servidores sobre a importância da valorização da vida, além de alertar a população a respeito dessa realidade e suas formas de prevenção.

 

 

A titular da Setrabes, Tânia Soares, destacou a importância do assunto e de ações como estas sobre a saúde mental. “É importante falar sobre o assunto para que as pessoas que estejam passando por momentos difíceis e de crise busquem ajuda e entendam que a vida sempre vai ser a melhor escolha. Se informar para aprender e ajudar o próximo é a melhor saída para lutar contra esse problema tão grave”, afirmou.

 

 

O psicólogo André Luiz Lamano, disse que a palestra para os servidores da Setrabes é muito importante, mostra o cuidado da Secretaria com a saúde mental de seus colaboradores.

 

 

“Entendemos que podemos cuidar dos outros, mas também é necessário um olhar com amor e atenção para si mesmo. Parabéns a Setrabes pela iniciativa em proporcionar aos servidores esse encontro, principalmente o cuidado que é   fundamental a saúde emocional, mental e espiritual de cada um”, pontuou André.

 

Avalie este item
(1 Votar)

A sanidade dos peixes criados em tanques e açudes é um dos trabalhos da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima), com o objetivo de fortalecer a produção de pescados no Estado, auxiliar o produtor na criação e prevenção de doenças, garantindo alimentos saudáveis para o consumidor.

 

Para atender essa demanda são visitadas propriedades, a pedido dos produtores, a fim de analisar as condições do cultivo. O fiscal agropecuário médico veterinário e chefe do Programa Estadual da Sanidade dos Animais Aquáticos da Aderr, Sylvio Botelho esteve na vicinal do Caju, na região do município de Bonfim para ver de perto a criação de matrixã.

 

A inspeção clínica foi realizada na propriedade da senhora Catriona Boyle, que estava com problemas de mortandade de peixes, devido ao manejo incorreto. “A visita foi importante para orientá-la o que fazer para evitar a morte dos peixes”, disse Botelho.

 

A falta de oxigênio, por causa da mudança brusca de temperatura, tem prejudicado a produção do fitoplâncton, segundo Botelho, e isso tem provocado a mortandade. Com o diagnóstico da situação dos tanques, foi indicado o uso de calcário e probióticos para corrigir o problema.

 

A sanidade dos peixes passa por vários fatores que exigem do criador cuidados que podem ser decisivos na criação, pois problemas sanitários podem desencadear enfermidades, causando mortes do pescado e queda no rendimento da produção, gerando prejuízo econômico ao produtor.

 

“Garantir a inocuidade do produto que chega até à mesa dos consumidores é um trabalho importante desenvolvido pela Agência, pois o peixe é uma fonte rica em proteína, é um produto abundante aqui na Amazônia e é um alimento de alta qualidade de fácil acesso para a população,” destacou o presidente da Aderr, Marcelo Parisi.

Avalie este item
(1 Votar)

A 1ª Fecind (Feira Estadual Indígena de Ciências) e 4ª Feciu (Feira de Ciências de Uiramutã) estão com as inscrições abertas até o dia 15 de outubro. O edital está disponível no Diário Oficial do Estado e pode ser acessado no link: https://acesse.one/B04N8.

 

A Fecind é um evento realizado pelo o Governo de Roraima em parceria com a Prefeitura de Uiramutã e Sebrae-RR (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

 

O tema escolhido para esta primeira edição da Feira Estadual Indígena de Ciências foi “Etnossustentabilidade: Biodiversidade, culturas tradicionais e o desenvolvimento sustentável”. Professores e orientadores terão um tempo para trabalhar o tema e elaborar trabalhos junto aos estudantes em sala de aula.

 

“A primeira Feira de Ciências Indígena do Estado de Roraima vai acontecer no dia 21 de outubro no município de Uiramutã. Podem participar todas as escolas indígenas de Roraima. Através deste evento, serão selecionados trabalhos que vão participar da 30ª edição da Fecirr [Feira Estadual de Ciências de Roraima], que, neste ano, acontecerá nos dias 06 e 07 de dezembro”, disse a coordenadora estadual das duas Feiras, Gisele Oliveira. 

 

 

Inscrições para a 30ª Fecirr serão em outubro

 

 

A 30ª Edição da Fecirr (Feira Estadual de Ciências de Roraima) continua com edital aberto e as inscrições serão no período de 1º a 31 de outubro. O tema escolhido para a tradicional Feira de Ciências de Roraima é “Ciências Básicas para o Desenvolvimento Sustentável”, alinhado ao tema escolhido pelo MCTI (Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações) para a 20ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

 

“Podem participar estudantes da educação básica de escolas públicas e privadas. A Fecirr é uma realização do Governo de Roraima também em parceria com o Sebrae. Todos os servidores do Ceforr [Centro Estadual de Formação dos Profissionais de Educação de Roraima] estão envolvidos na organização do evento, que conta com a participação dos estudantes e professores da rede”, disse a coordenadora estadual da Fecirr, Gisele Oliveira.

 

Na Feira que ocorrerá entre os dias 06 e 07 de dezembro no Parque Anauá, serão expostas produções de iniciação científica de escolas públicas quanto privadas nas etapas do Ensino Infantil, Fundamental, Médio, EJA (Educação de Jovens e Adultos) e Educação Profissional. Na edição do ano passado a Fecirr contou com 193 trabalhos inscritos.

Avalie este item
(1 Votar)

A ressocialização dos reeducandos pode ser promovida com o auxílio de diversas ferramentas, sendo uma delas o plantio. Dessa forma, o Governo de Roraima, por meio da Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania), trabalha há cerca de um ano o “Projeto Plantar para Remir” nas unidades prisionais na Capital e em Rorainópolis, ao Sul do Estado.

 

Ao todo, 25 internos participam do cultivo das hortaliças, plantas medicinais e ornamentais e têm a pena reduzida em um dia, a cada três dias trabalhados. Eles cumprem pena no Centro de Progressão, Penitenciária Agrícola de Monte Cristo e Cadeia Pública Masculina de Boa Vista. Há seis meses a iniciativa começou a ser implementada também em Rorainópolis.

 

Com a produção realizada por eles, as unidades são abastecidas com alimentos frescos e saudáveis oriundos do esforço coletivo, o que promove um senso de responsabilidade e contribui para a autoestima, já que podem ver o resultado do trabalho. Dessa forma, o projeto contribui para proporcionar o aprendizado de novas habilidades e ocupar a mente ociosa com uma atividade produtiva e terapêutica.

 

“As hortas proporcionam benefícios físicos, mentais, sociais e ambientais para os internos. Elas representam uma oportunidade de transformação e resgate da dignidade humana, contribuindo para um sistema prisional mais justo e eficiente”, reforçou o secretário da Sejuc, Hercules Pereira.

 

A venda dos produtos é realizada por meio de uma feirinha na sede da Sejuc aberta para servidores e população em geral, que pode ocorrer a cada 15 dias ou 30 dias, de acordo com a produção. O valor arrecadado é utilizado para manutenção e fortalecimento do Projeto.

 

A atividade contribui também para outros aspectos, uma vez que com o conhecimento adquirido sobre agricultura, manejo sustentável do solo e as técnicas de plantio, os reeducandos podem usar essas habilidades como auxílio na reintegração social e profissional após o cumprimento de suas penas, se tornando uma alternativa de trabalho e renda.

 

Entre os produtos cultivados por eles estão a alface crespo e americano, coentro, couve, cheiro verde e pimentão. Além alguns tipos de pimenta, tomate, rúcula, quiabo, beringela, cebolas, maxixe. Também trabalham no plantio de plantas medicinais, como a dipirona, malva grossa, capim cidreira, boldo e hortelã. E ornamentais, Zamiaucuca e Rosa do Deserto.

Avalie este item
(1 Votar)

Com a finalidade de melhorar os indicativos de combate às arboviroses, o Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), realizou nesta terça-feira, dia 19, uma capacitação para agentes de endemias que atuam em Boa Vista.

 

Executada pelo NCFAD (Núcleo de Controle da Febre Amarela e Dengue), a atividade teve como foco principal a atualização de rotinas de campo e atividades do LIRAa (Levantamento Rápido de Índices para o Aedes aegypti).

 

“Nesse momento estamos com um alto risco para transmissão das arboviroses, dengue, zika ou chikungunya. Todas as unidades de todos os municípios já receberam esse alerta para que avisem sobre pacientes que chegam às unidades de saúde com suspeitas de dengue, pois eles precisam ser notificados e manejados adequadamente”, alertou a gerente do órgão, Rosângela Santos.

 

O LIRAa é uma metodologia que permite o conhecimento de forma rápida da quantidade de residências com a presença de recipientes com larvas de Aedes aegypti, mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya, Febre pelo vírus Zika e Febre Amarela.

 

Atualmente, segundo o NCFAD, Roraima apresenta 195 casos prováveis de dengue, distribuídos em 13 dos 15 municípios do Estado, o que representa um aumento de 225% em relação aos casos prováveis diagnosticados no ano de 2022.

 

A agente de endemias Jaine Matos, de 47 anos, participou da palestra promovida pelo Núcleo, juntamente da sua equipe do setor quatro. Para ela, a atualização deverá fazer toda a diferença nas atividades de combate que são realizadas na capital.

 

“Essa capacitação que estamos participando hoje vai servir para melhorar o desempenho do nosso trabalho em relação ao LIRAa, que é uma atividade que fazemos a cada dois meses”, ressaltou a servidora.

 

 

ARBOVIROSES

 

As arboviroses são doenças causadas por vírus transmitidos por mosquitos. As mais comuns são a Dengue, Chikungunya e Zika, transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti.

 

Os levantamentos feitos pelos agentes de endemias no Estado revelam que os vetores das arboviroses se encontram dentro dos domicílios, como em depósitos de criadouros passíveis de remoção e também aqueles que podem ser limpos, como o vaso de planta, o bebedouro do cachorro e a calha.

 

“Isso é uma responsabilidade de todos nós. O agente de endemias ele orienta o morador no que está acontecendo no seu domicílio, mas o morador precisa fazer o principal papel que é eliminar qualquer tipo de depósito que possa acumular água e se tornar um criadouro do mosquito da dengue”, orientou Rosângela.

 

Essas doenças possuem similaridade entre seus sintomas, como a febre, dor no corpo e dor de cabeça. É preciso que a população cuide de seus domicílios, para diminuir o índice de infestação do Aedes aegypti e de outros vetores.

 

Ao sentir algum desses sintomas busque uma UBS (Unidades Básica de Saúde) para receber o acolhimento correto para que seja tratado oportunamente e evitar casos graves e óbitos.

Avalie este item
(1 Votar)

A Escola Estadual Diva Alves de Lima, localizada no bairro São Francisco, está realizando o projeto “Natudivas: Toda mulher é uma joia”. A ação consiste em uma série de estratégias destinadas a combater violência doméstica.

 

 

O projeto é uma manifestação prática de compromisso social da escola, promovendo o empreendedorismo e fornecendo assistência a mulheres em situação de vulnerabilidade. Para participar do projeto, é necessário se inscrever até o dia 22 de setembro por meio do link: https://forms.gle/aAfrHcEiZtq8yfEw9.

 

 

A ação estimula a profissionalização feminina focada na produção de biojoia e embalagens artesanais. A intenção é atender 30 mulheres em situação de vulnerabilidade social.

 

 

Com a parceria do Sebrae-RR (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e a Vepema (Vara de Execução das Penas e Medidas Alternativas) do Tribunal de Justiça de Roraima, além de empreendedorismo, o projeto oferece apoio psicológico, social e oficinas sobre técnicas de vendas, produção de biojoias e embalagens artesanais.

 

 

“A ideia é que todas as mulheres produzam seus produtos para vender e conseguirem uma renda extra e adquiriram a independência financeira. Muitas mulheres vivem no estado de vulnerabilidade porque não têm condições financeiras para sustentar a si e a sua família, então nosso projeto visa essa independência”, disse a professora e coordenadora do projeto na escola, Maysa Bandeira.

 

 

As oficinas abrangem desde a assessoria de gestão de vendas até a produção sustentável, levando em conta princípios de conservação ambiental.  A assistência social é uma parte fundamental do projeto Natudivas. Para garantir que a ajuda será destinada às mulheres mais necessitadas é realizado um levantamento prévio das famílias em situação de vulnerabilidade. 

 

 

Além de os grupos de apoio, onde as mulheres recebem assistência psicológica e palestras de escuta ativa, o projeto realiza campanhas de ação social, incluindo os formatos drive-trhu e drive-in para atender as necessidades dos participantes de maneira eficaz.

Avalie este item
(1 Votar)

O Governo de Roraima está intensificando as ações de controle fitossanitário com o objetivo de manter o Estado livre de pragas quarentenárias. A ação, executada pela Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima), é voltada para a identificação do Huanglongbing ou Greening dos citros (HLB), bactéria responsável por atacar a produção de todas as variedades de citros e causar prejuízos econômicos.

 

 

A medida consiste na instalação de 40 armadilhas em 40 bairros de Boa Vista para capturar o psilídeos, o inseto vetor da bactéria. Essa praga ataca os citros, deixando a planta doente. Ela também vive nas murtas como também é conhecido o jasmim.

 

 

Segundo o fiscal Agropecuário da Aderr e coordenador do Programa de Sanidade dos Citros na Aderr, engenheiro agrônomo Washington Manduca, Boa Vista tem muitos jasmins, pois é uma planta ornamental e entra muito a Roraima, vinda de outros Estados.

 

 

“O problema é que as vezes alguém pode trazer o jasmim ou citros de outro lugar, e ele pode vir com a bactéria, podendo se espalhar pelo Estado e causar grandes danos para as lavouras. Hoje a HLB está presente em São Paulo, Minas Gerais e Paraná. Nosso trabalho agora é na capturar do inseto, enviar para o laboratório para analisar se há presença da bactéria”, destacou.

 

 

O Greening não tem controle químico. Quando identificado é preciso erradicar a planta, conforme explica Manduca. No momento se estuda o melhoramento genético para fazer frente à praga, evitando que ela se espalhe pelas lavouras de citros.

 

 

O trabalho será levado também para os Municípios de Roraima, onde serão instaladas cinco armadilhas nas áreas urbanas de cada cidade visitada pelos fiscais da Aderr.

 

 

“Nosso objetivo sempre é proteger o Estado, nossa economia e os produtores que trabalham na produção de citros, visto que o Greening é uma praga de valor econômico. O Programa Nacional de Prevenção e controle à Huanglongbing (HLB) tem sido executado pela Aderr a fim de evitar a difusão dessa que é a pior praga para os citros no mundo”, ponderou o presidente da Aderr, Marcelo Parisi.

Avalie este item
(1 Votar)

Em continuidade a mais uma etapa do Concurso Público para provimento de cargo na PCRR (Polícia Civil de Roraima), será realizado no próximo domingo, dia 24, a prova objetiva e discursiva para o cargo de Médico Legista. A avaliação será reaplicada em razão da anulação da prova anterior.

 

 

As provas serão realizadas na sede do Claretiano Colégio Boa Vista, localizado na Rua Antonio Augusto Martins, 52, São Francisco, com abertura dos portões a partir das 13 horas (horário de Brasília) e início das provas às 14 horas (Também no horário de Brasília).

 

 

Ao todo 241 candidatos foram convocados pela Fundação Vunesp para realização da prova. Segundo o diretor do Departamento Administrativo da Polícia Civil, delegado Jimmy Santana, todos os candidatos, inclusive aqueles que não realizaram a prova no ano passado, poderão novamente fazer a prova, no dia 24.

 

 

O diretor faz um alerta aos candidatos sobre o horário das provas.

 

 

“É importante que os candidatos observem a diferença entre o horário de Brasília e o horário local, para que não cheguem atrasados", observou.

 

Todas as orientações relativas à aplicação da prova constam no edital de convocação disponibilizado no site da Fundação Vunesp (www.vunesp.com.br).

 

Avalie este item
(1 Votar)

Roraima vem mantendo desempenho positivo na geração de empregos formais. Um novo estudo da Seplan (Secretaria de Planejamento e Orçamento) mostra que no período de agosto de 2022 a julho de 2023, o estado registrou um saldo de 5.735 postos de trabalho.

 

 

A análise, conduzida pela CGEES (Coordenação de Estudos Econômicos e Sociais), também apresenta que a variação relativa no estoque de trabalhadores no acumulado desses 12 meses foi de 8,22%, a maior variação no período para os estados brasileiros.

 

 

As informações extraídas do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), revelam que o setor de serviços é responsável pela criação do maior número de empregos em Roraima. No acumulado de 2023 o segmento gerou 2.715 vagas de trabalho, quase metade do valor total no saldo de empregos gerados no período analisado.

 

 

“Roraima segue em destaque no cenário nacional, pois ocupa no ranking a maior variação relativa no estoque de trabalhadores, do país. Isso representa uma série de investimentos e ações voltadas para a empregabilidade, e reafirma em números, que o estado vem avançando e seguindo no caminho do desenvolvimento”, destacou o governador Antonio Denarium.

 

 

A coordenadora da CGEES, Jádila Andressa, detalhou que no mês de julho, Roraima teve 3.590 admissões e 3.362 desligamentos, resultando em um saldo positivo de 228 novos empregos. O destaque nas contratações também foi para o setor de serviços.

 

 

“O saldo é a diferença entre as admissões e os desligamentos, indicando a taxa de variação relativa no estoque de trabalhadores. Com isso, Roraima chegou a um estoque de 75.531, sendo este o maior número de empregos gerados com carteira assinada da história do Estado”, frisou.

 

 

Ao avaliar os dados, o secretário da Seplan, Rafael Fraia, considerou que o incremento no setor de serviços demonstra a robustez da economia roraimense.

 

“A expansão do setor terciário, sinaliza aquecimento no mercado de trabalho. O governador Antonio Denarium tem demonstrado uma grande capacidade de formar parcerias para atrair novos negócios a Roraima. A chegada de empresas e indústrias se instalando aqui comprovam este trabalho. Além de aquecer a economia local, a vinda desses investidores necessita de mão de obra, consequentemente, proporciona a criação de mais emprego e renda ao estado”, pontuou.

 

Avalie este item
(1 Votar)

Em alusão ao Dia Mundial da Segurança do Paciente, o HGR (Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento) deu início nesta segunda-feira, 18, a uma programação dedicada à sensibilização sobre cuidados com o paciente.

 

Celebrada anualmente no dia 17 de setembro, a data foi iniciada com a realização de distribuição de panfletos e visitação in loco nos setores da unidade. A programação segue até o dia 22.

 

Segundo a coordenadora do NQSP (Núcleo de Qualidade e Segurança do Paciente) do HGR, Joyce Teixeira, o objetivo da ação é colocar em prática as metas preconizadas pela Organização Mundial de Saúde.

 

“Nós implementamos medidas para que erros não aconteçam, é uma forma de educar o servidor para que pequenos detalhes sejam ajustados. O indicador é como medimos a assistência prestada, como, por exemplo, a identificação correta do paciente na placa que fica em cima da do leito”, informou.

 

A técnica de enfermagem Raquel Gomes, de 23 anos, atua no Posto 2 do Bloco E do HGR. Ela participou juntamente com a equipe do setor, da palestra organizada pelo NQSP a respeito dos indicadores que devem ser melhorados no ambiente.

 

“Com essa palestra ficamos mais cientes de que têm pacientes que precisam de cuidados mais específicos, mais abrangente como por exemplo a situação das lesões por pressão [que é um dos indicadores preconizados pela OMS]”, destacou a servidora.

 

EFICIÊNCIA DO SERVIÇO

 

Responsável por realizar visitas periodicamente aos setores do HGR, o NQSP é indispensável para garantir a segurança dos pacientes, uma vez que verifica as possíveis falhas no parâmetro de segurança do hospital.

 

Em 2022, a Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária) avaliou o HGR como um dos hospitais com leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) que apresentaram 100% de alta conformidade na Avaliação Nacional das Práticas de Segurança do Paciente.

 

Entre os indicadores que são preconizados pela Agência estão o plano de segurança do paciente, protocolo de prática de higiene das mãos, identificação do paciente, cirurgia segura, prevenção de lesão por pressão e prevenção de quedas.

 

Confira a programação:

 

18/09 – Segurança do paciente: abertura das ações educativas

Local: Corredor do HGR e ação in loco nos setores

Horário: 8h30

 

19/09 – Fortalecendo a cultura de segurança e importância da notificação

Local: Auditório do HGR

Horário: 10h

 

19/09 - Segurança do paciente na nutrição enteral e parenteral

Local: Auditório do HGR

Horário: 16h

 

20/09 – Cuidados no ato transfusional no manual hemovigilância 2022

Local: Auditório do HGR

Horário: 10h

 

20/09 – O papel do fisioterapeuta na garantia da segurança do paciente

Local: Auditório do HGR

Horário: 16h

 

21/09 – Mesa redonda: uso racional de antibióticos em foco – diálogo entre profissionais

Local: Auditório do HGR

Horário: 16h

 

22/09 – Encerramento com premiações para setores com indicadores satisfatórios

Local: Auditório do HGR

Horário: 10h

Avalie este item
(0 votos)

A importância do milho na vida das pessoas é significativa, sendo um alimento versátil e nutritivo, rico em carboidratos, vitaminas, minerais e fibras. Dessa forma, ao redor do mundo, o milho desempenha papel fundamental na alimentação de diferentes culturas, incluindo a população brasileira.

 

Em Roraima, por exemplo, o milho é utilizado na produção de diversos alimentos, como pães, bolos, pipoca, canjica, pamonha, entre outros. Além disso, é utilizado na produção de ração animal e fabricação de produtos derivados.

 

Na Agricultura Familiar, o milho também desempenha um papel importante, sendo uma cultura cultivada para a subsistência e geração de renda, também utilizado na alimentação de animais, contribuindo para a produção de proteínas.

 

Na Vila Entre Rios, no município de Caroebe, região Sudeste de Roraima, o agricultor Célio Ramos iniciou a colheita de cinco hectares de milho. “A nossa pequena produção deve alimentar os animais, beneficiar minha família, também trazer renda com a venda dos excedentes”, complementou.

 

 

Segundo o relatório do Crédito Rural - no âmbito do Pronaf (Programa Nacional da Agricultura Familiar) - divulgado pela CGU (Controladoria Geral da União) em janeiro de 2020, a Agricultura Familiar representa 90% da economia dos municípios brasileiros com até 20 mil habitantes e 40% da população economicamente ativa do país, sendo também responsável por 46% do milho produzido no Brasil.

 

QUAL A ÉPOCA DO MILHO EM RR?

 

De acordo com o engenheiro agrônomo Wolney Costa, a produção de milho em Roraima ocorre em diferentes épocas ao longo do ano. “O plantio e a colheita variam de acordo com fatores como o clima e o tipo de cultivo. Recomenda-se aos produtores consultar o calendário agrícola específico para a região, que informa a melhor época de plantio e condução da lavoura”, comentou.

 

Atualmente, a média de produtividade do milho roraimense tem registrado de 100 a 120 sacas por hectare, mas existem lavouras no Estado conseguindo produzir até 150 sacas por hectare. E são diversas as espécies de milho existentes, variando de formato, cor e textura, sendo classificados em cinco tipos: duro, doce, pipoca, dentado e mole.

 

“Em 2022, o Relatório de Grãos do Governo do Estado sintetizou os resultados da produção de arroz, milho e soja, identificando os municípios de Alto Alegre, Amajari, Boa Vista, Bonfim, Cantá, Caracaraí, Iracema e Mucajaí como os principais produtores de grãos, concentrando grandes propriedades e o agronegócio empresarial. Somente com o milho foram plantados 14.263 hectares”, reforçou Wolney.

 

O QUE MAIS SE FAZ COM MILHO

 

Com o milho é possível produzir detergente, glúten, maltose de milho, pneus, sacolas, adoçantes, tintas, rações, copos, pratos e talheres descartáveis, diferentes tipos de comida, baterias elétricas, estufas agrícolas, filmes fotográficos e antibióticos.

 

MILHO NA AGRICULTURA FAMILIAR

 

Na Agricultura Familiar, o Governo de Roraima tem promovido trabalho, renda e segurança alimentar efetivando vários projetos, também conectados com associações e cooperativas.

 

Em 2022 - com o Projeto de Grãos - foram plantados 879 hectares de milho, além de mais de 59 hectares de feijão-caupi. Já na Agricultura Familiar Indígena a plantação de milho foi de 1.180 hectares e a de feijão-caupi totalizou 385ha. Em 2023, a área plantada registrou 6.777 hectares, estimando uma produção de 43,203 toneladas, representando 106,25 sacas por hectare.

 

MAIS INVESTIMENTOS

          

Nos últimos anos, durante a gestão do governador Antonio Denarium, o Poder Executivo tem investido em tecnologias, maquinários, equipamentos, insumos e implementos agrícolas, além de consolidar apoio social, assistência técnica, regularização fundiária, ambiental, infraestrutura de estradas e pontes para que todos os agricultores possam crescer e prosperar.

 

Para este ano, na Agricultura Familiar e Indígena são esperados mais de 3 mil hectares de grãos produzidos. “Nos últimos anos, Roraima vem crescendo economicamente, apresentando resultados estimulantes para grandes investimentos, principalmente, na cadeia produtiva. Dessa forma, o Governo de Roraima vem fomentando o crescimento do setor produtivo em todo o Estado, colaborando com o fortalecimento das cadeias produtivas junto aos grandes, médios e pequenos produtores”, disse o secretário de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação, Márcio Grangeiro.

 

Publish modules to the "off-canvas" position.

Orjinal cialis sipariş hattı orjinal cialis resmi sitesi olan https://cialispillshop.com adresidir. mert tesisat