Segunda, 23 Setembro 2019 13:22

SETEMBRO VERDE | Campanha chama a atenção para a importância da doação de órgãos Destaque

Escrito por ASCOM/SESAU

Para comemorar o Dia Nacional da Doação de Órgãos, que acontece no próximo dia 27, a Sesau (Secretaria de Saúde) irá promover uma série de eventos durante esta semana. As ações irão integrar a programação alusiva ao Setembro Verde, dedicado à sensibilização sobre o tema.

Será realizada uma palestra orientando sobre a importância da doação de órgãos, no dia 26, às 19h, no Centro Universitário Estácio da Amazônia, bairro União. A inscrição é gratuita pode ser feita por meio do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Na sexta–feira, 27, será realizada uma blitz educativa em frente à Assembleia Legislativa de Roraima (ALE-RR) e frente ao HGR (Hospital Geral de Roraima). Especialistas e voluntários farão panfletagens e orientações para a população em geral.

De acordo com o coordenador da CET-RR (Central Estadual de Transplante do Estado de Roraima), Douglas Teixeira, a finalidade da semana é chamar a atenção da população sobre a necessidade da doação de órgão, uma vez que a negativa das famílias sobre esse procedimento é alta no Brasil, principalmente em Roraima.

 “O nosso objetivo é chamar atenção sobre a necessidade de se discutir essa decisão que é um ato de amor de doar um órgão e com isso salvar vidas. A necessidade de se discutir esse assunto com a família é de suma importância, porque naquele momento a família é a voz do doador”, ressaltou Teixeira.

 Atualmente, o corpo técnico da Central é formado por cinco pessoas, entre médicos, enfermeiros e administrativo. As atividades funcionam anexas ao prédio do TFD, localizado Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 1364/2, Bairro Aeroporto.

 A Central funciona de segunda-feira a domingo, sendo que o atendimento ao público é realizado nos dias úteis (de segunda a sexta) das 08h às 12h. O telefone de contato é o (95) 6234-4049 e o e-mail é o Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

 Entenda as etapas do processo de doação de órgãos

 Após o diagnóstico de MORTE, quando for possível a doação, a família é consultada e orientada sobre o processo de doação de órgãos. Em seguida, a família é questionada sobre o desejo de doar os órgãos.

Mensagens por escrito deixadas pelo doador não são válidas para autorizar a doação. Somente com a autorização da família segue-se com o processo de doação. Sendo assim necessário a autorização expressa da família do doador que quase sempre respeita o desejo do seu ente querido falecido.

De acordo com o MS (Ministério da Saúde), metade das famílias entrevistadas não permite a retirada dos órgãos para doação. Por isso, é importante conversar com a família ainda em vida para deixar claro esse desejo.

 A CAPTAÇÃO - De um mesmo doador, é possível retirar os seguintes órgãos e tecidos para transplante: coração, pulmões, fígado, pâncreas, intestino, rins, córnea, vasos, pele e ossos. Com isso, inúmeras pessoas podem ser beneficiadas com os órgãos.