Domingo, 01 Janeiro 2023 12:53

AGRO EM EXPANSÃO | Governo conclui mapeamento da produção agropecuária 2022 Destaque

Escrito por Michel Sales
AGRO EM EXPANSÃO | Governo conclui mapeamento da produção agropecuária 2022 Ascom/Seadi

A Coordenação de Projetos Estratégicos, da Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação), concluiu neste mês de dezembro, quatro novos relatórios técnicos de gestão que contribuirão para o desenvolvimento do Estado.

 

Em destaque, a Produção Agropecuária 2022, além das pesquisas sobre o Ambiente de Negócios em Boa Vista, a Satisfação dos Expositores e Visitantes na 41ª Expoferr e a Capacidade de Recebimento e Armazenamento de Grãos em Roraima.

 

Segundo a coordenadora Angelita Vogel, a atualização dos dados reflete o crescimento produtivo e econômico roraimense neste ano. “Nos últimos meses, analisamos diferentes perspectivas, onde encontramos muitos resultados positivos. Contudo, também documentamos carências e falhas importantes que vão possibilitar novas políticas públicas”, disse.

 

Para o secretário Emerson Baú, o Governo de Roraima tem centrado forças no bem-estar da população, fomentando infraestrutura e segurança jurídica em favor do desenvolvimento. “Os projetos realizados pela gestão do governador Antonio Denarium refletem a política de expansão dos negócios, favorecendo quem trabalha e produz. Dessa forma, nosso Estado vem crescendo economicamente, apresentando resultados estimulantes para grandes investimentos, principalmente, na cadeia produtiva”, reforçou.

 

SAFRA 2022

 

O Relatório Técnico de Grãos sintetizou os resultados da produção de arroz, milho e soja, identificando os municípios de Alto Alegre, Amajari, Boa Vista, Bonfim, Cantá, Caracaraí, Iracema e Mucajaí como os principais produtores de grãos, concentrando grandes propriedades e o agronegócio empresarial.

 

Os demais municípios como Caroebe, Normandia, Pacaraima, Rorainópolis, São João da Baliza e Uiramutã aparecem na pesquisa com áreas de produção situadas em unidades da Agricultura Familiar e Indígena, destacando a produção de milho e feijão.

 

Em números, o documento reforça mais de 190 propriedades produtoras fomentando 125,4 hectares de grãos em 2022, o que representa crescimento de 34,95% em relação ao ano anterior.

 

Segundo os coordenadores Marcelo Hentges e Regis Monteiro, o levantamento destaca a implantação dos projetos de fortalecimento da Agricultura Familiar desenvolvidos pelo Governo de Roraima reforçando a produção de milho e feijão em áreas de assentamentos da reforma agrária e terras indígenas, totalizando mais de 1.800 hectares distribuídos em todo o Estado.

 

“Os resultados desse projeto garantem a manutenção e o crescimento da produção de milho em Roraima e apresenta também uma tendência de queda em grandes propriedades devido à alta dos insumos. Mas dada a importância do milho na composição de rações como principal ingrediente, o Projeto de Grãos tem rompido paradigmas, garantindo, sobretudo, a oferta do produto no mercado regional”, complementou Hentges.

 

SOJA, ARROZ E MILHO

 

Somente com o plantio da soja, mais de 100 mil hectares foram plantados em 2022, correspondendo a um crescimento significativo de 42,6% em relação a 2021. Quanto à perspectiva para a cultura do grão em 2023, o relatório prevê o aumento da área de lavoura em 21,2%, com produtividade média de 59,7 sacas por hectare de soja.

 

Na produção de arroz, o relatório destaca 9.700 hectares de área plantada, referindo Boa Vista, Amajari, Bonfim e Normandia totalizando 18,5% de crescimento produtivo em relação a 2021. O município de Bonfim é o maior produtor de arroz do Estado, plantando esse ano 6.100 hectares.

 

A produção de milho em 2021 concentrou-se em sete municípios do Estado, totalizando 13.590 mil hectares de área plantada, com uma produção de 93.327,5 toneladas e produtividade de 111 sacas por hectares. Em 2022, somente São Luiz não cultivou milho, e a área plantada de milho ficou distribuída em 14 municípios, importando num crescimento de 4,95%, totalizando 14.263,6 mil hectares.

 

“Devido ao período de chuvas prolongado em Roraima, o processo de colheita do milho ainda está sendo finalizado, favorecendo a produção do grão numa estimativa de 94.995,5 toneladas para 2022”, detalhou Hentges.

 

SILOS

 

O armazenamento de grãos em silos apresenta vários benefícios, entre eles está a diminuição das perdas na produção, redução dos gastos com transporte, garantia da qualidade dos produtos armazenados e a utilização do produto em momento oportuno.

 

Conforme o Levantamento de Recebimento e Armazenamento de Grãos, os Silos em Roraima estão localizados nos municípios de Boa Vista, Cantá, Bonfim, Alto Alegre e Mucajaí. A Capital concentra 61,5% dos Silos, sendo seis deles na área urbana com estocagem apenas de arroz. Outros dois estão na área rural, dentro de fazendas, e mais cinco aparecem nas imediações do setor urbano.

 

Segundo a Pesquisa, 21 empreendimentos no Estado possuem Silos, mas somente 20 estão em funcionamento com capacidade total de armazenar 301.180 toneladas de grãos. Por safra, os Silos podem receber até 550.460 toneladas, sendo que a rotatividade da colheita de grãos também permite maior recebimento do que o armazenamento.

 

Em 2021, os silos receberam 204.066 toneladas de grãos, com destaque para o arroz (81.130t) e a soja (76.206t), juntos representaram 77,1% do total de grãos recebidos. Já em 2022, a expectativa de recebimento é de 337.930 t, sendo 201.740 t apenas de soja. Comparado ao ano anterior, o crescimento projetado estima 65,5%.

 

EXPOFERR 2022

 

O sucesso da Expoferr 2022 (Exposição Feira Agropecuária de Roraima) também foi registrado em pesquisa da Seadi, destacando a vitrine de negócios, conforto, tranquilidade, entretenimento, cultura e segurança em favor do desenvolvimento econômico estadual.

 

Segundo o documento, a Expoferr arrecadou mais de R$ 300 milhões em volume de negócios, contabilizando também uma média recorde de 70 mil visitantes por dia, movimentando, ao todo, mais de 300 mil pessoas curtindo os shows e demais atrativos instalados no Parque de Exposições Dandãenzinho, durante os dias 11 a 15 de novembro, no bairro Monte Cristo, zona Rural de Boa Vista.

 

A aceitação dos expositores, instituições parceiras e sociedade também foi documentada, além da revitalização do Parque, variedade de produtos, limpeza, infraestrutura, segurança e organização.

 

Ainda em números, a Expoferr 2022 comportou mais de 190 expositores dos mais variados segmentos, além de 140 bares, incluindo restaurantes. Durante o evento, as linhas de crédito e financiamentos foram atuantes na realização dos negócios, bem como os segmentos variados de expositores que lucraram com a venda de veículos leves e pesados, máquinas e equipamentos agrícolas, produtos agropecuários, serviços, movelaria, setor de gastronomia, além de incentivos para Agricultura Familiar e Indígena.

 

NEGÓCIOS

 

Sobre o Ambiente de Negócios em Boa Vista, a pesquisa abrangeu os segmentos do comércio, indústria e serviços, identificando características e expectativas de curto prazo. A metodologia aplicada utilizou um questionário semiestruturado abordando a Caracterização e Condição Atual das Empresas, o Nível de Confiança e a Atuação da Gestão Pública.

 

Para Max Fraga, coordenador de Competitividade Industrial e Comercial, o relatório identificou a atuação de diferentes empreendimentos, observando o perfil empresarial, além da busca por matéria-prima. “O documento ainda destaca fatores cruciais para a amplitude comercial e de serviços em Boa Vista, bem como a expectativa de investimentos e aperfeiçoamento de gestão e atendimento ao cliente com suporte do Governo de Roraima”, salientou.