Sábado, 03 Dezembro 2022 10:07

A PARTIR DE JANEIRO | Sem revisão desde 2017, Caer anuncia reajuste na tarifa de água para 2023 Destaque

Escrito por Tiana Brazão
A PARTIR DE JANEIRO | Sem revisão desde 2017, Caer anuncia reajuste na tarifa de água para 2023 Ascom/Caer

A Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) publicou na quarta-feira, 30 de novembro, a Resolução 04/2022, que dispõe sobre o reajuste de 25,03% na tarifa de água. Os novos valores virão na conta de janeiro de 2023, a partir da medição do consumo do mês em vigor. Com o reajuste, as taxas residenciais passam ao valor de R$ 29,79.

 

Desde 2017 a empresa, que tem a menor tarifa de água do Brasil, não realizava a revisão tarifária, conforme explicou o presidente da Caer, James Serrador. “Mesmo com a medida adotada, passará a ser a quarta menor tarifa entre os 27 Estados brasileiros, uma vez que a diretoria considerou o impacto que um percentual maior causaria nos usuários”, disse.

 

CÁLCULO

 

Para subsidiar a revisão, o corpo técnico da Caer analisou, por exemplo, a variação do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), que totalizou 33,66%, de 2018 a 2022. E ainda a variação da taxa do IPCA (Índice de Preços para o Consumidor Amplo), que atingiu 29,57%, no mesmo período.

 

Também foram analisados os índices de reajuste dos últimos quatro anos do combustível, que atingiu a média de variação de até 95,4% no óleo diesel, por exemplo; da energia elétrica, que tem um reajuste acumulado de 83,81%; os produtos químicos utilizados no tratamento da água, cuja variação vai de 67, 3% à 564,6%; e o salário mínimo, cuja variação no reajuste atingiu 29,31% de 2018 a 2022.

 

“Os estudos realizados pelo corpo técnico da Caer sugeriram reajuste de 57,51%, com análise dos índices de reajustes do INPC, IPCA, energia elétrica, combustível, produtos químicos e o salário mínimo dos últimos quatro anos, bem como os custos e as receitas da empresa. Porém, a diretoria decidiu pela revisão tarifária com percentual inferior, menor impacto junto aos usuários e garantia da manutenção da qualidade dos serviços”, detalhou Serrador.

 

Com a revisão, o valor da tarifa de água passa a ser de R$ 2,96, por cada mil litros de água. Dessa forma, em uma residência que consome mensalmente 10 m³, ou seja, dez mil litros de água, o aumento será de cerca de R$ 4,00.