Segunda, 31 Outubro 2022 08:30

EDUCAÇÃO AMBIENTAL | Femarh participa de projeto de recuperação de mata ciliar em igarapé Destaque

Escrito por Grazy Maia
EDUCAÇÃO AMBIENTAL | Femarh participa de projeto de recuperação de mata ciliar em igarapé Ascom Femarh

A Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos) participou, nesta quinta-feira, 27, de uma ação integrada no Igarapé Auaí Grande, localizado entre os bairros Jóquei Clube e Jardim Olímpico. O objetivo da proposta é sensibilizar a comunidade escolar a respeito da preservação e conservação dos igarapés que entrecortam a cidade de Boa Vista.

Participaram da atividade a UERR (Universidade Estadual de Roraima), por intermédio do PPGEC (Programa de Pós-graduação em Ensino de Ciências), e alunos e professores da Escola Estadual Dr. Ulysses Guimarães.

Durante a ação, os estudantes participaram de uma aula prática em que foram realizadas limpeza e coleta de lixo acumulado nas margens do igarapé, além disso plantaram mudas de ipê-rosa e ingá no entorno para reposição da mata ciliar degradada.

De acordo com a pesquisadora Dra. Patrícia Macedo de Castro, uma das orientadoras do projeto, o objetivo é diagnosticar o que os alunos pensam e conhecem a respeito do Igarapé Auaí Grande, que se localiza no entorno da escola, e sensibilizá-los sobre a preservação e conservação dos cursos hídricos da cidade, despertando um olhar crítico sobre a temática igarapés.

“O trabalho tem como foco a mata ciliar, a sua importância para a qualidade da água, para a flora e para o meio ambiente como um todo. Trabalhar com os alunos essa perspectiva, sensibilizando e fazendo com que eles percebam que fazem parte desse meio, que as tomadas de decisão que eles levam para a vida são importantes para o planeta, é essencial”, destacou.       

O aluno Dennys Allef Paulo Martins, do 8º ano, falou um pouco sobre a experiência da participação na aula prática.

“Percebemos que o igarapé está muito poluído, a mata ciliar foi quase toda retirada e existe muito lixo espalhado pelas margens. Praticamente não existem mais seres vivos no curso da água, sendo que é muito importante cuidar dos igarapés diante da escassez de água que o mundo vivencia hoje”. 

 

RIO BRANCO

 

No início de outubro, o projeto foi desenvolvido com alunos do 1ª ano do Ensino Médio da Escola Estadual Gonçalves Dias, e os estudantes puderam aprender um pouco mais sobre a importância da mata ciliar às margens do Rio Branco para a preservação da flora, da fauna e dos mananciais, visando a preservação da vida na Terra.

Na ocasião, puderam conhecer um trecho da mata ciliar e observar no perímetro as espécies da fauna e da flora, discutindo aspectos ambientais como poluição, assoreamento, desmatamento, queimadas e ocupação urbana. 

A atividade faz parte do projeto “O uso da mata ciliar do rio Branco como ferramenta de ensino interdisciplinar à luz do pensamento sistêmico e da Teoria da Aprendizagem Significativa, em uma turma de ensino médio no contexto Amazônico”, desenvolvido pela Pesquisadora professora Roseanne Plata Sanches Alencar da UERR, sob a orientação da professora Dra. Patrícia Macedo de Castro.