Quarta, 26 Outubro 2022 14:43

INVESTIMENTO | Atuação do Governo de Roraima fortalece setor pecuário de Roraima Destaque

Escrito por Elias Venâncio
INVESTIMENTO | Atuação do Governo de Roraima fortalece setor pecuário de Roraima Ascom/Aderr

A produção pecuária em Roraima tem crescido ano após ano, resultado do trabalho de incentivo e apoio à atividade feito pelo Governo de Roraima como parte importante do desenvolvimento do agronegócio. São números robustos, comprovando o crescimento e a força do setor responsável por gerar renda e centenas de empregos.

 

O serviço de inspeção da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima) registrou, até setembro deste ano, por exemplo, 58.114 animais guiados para o abate em todos os frigoríficos do Estado.

 

O ranking de municípios é feito a partir de números levantados pela agência, que comprova a liderança de Mucajaí há meses em primeiro lugar no abate. Em sequência estão Cantá, Iracema, Caroebe, Caracaraí, Alto Alegre, Bonfim, Rorainópolis, Amajari, São Luís do Anauá, São João da Baliza, Boa Vista, Normandia, Pacaraima e Uiramutã.

 

“A nossa gestão fomenta o crescimento econômico do Estado e isso passa pelo agronegócio. São ações pontuais que fortalecem a atuação do agronegócio, gera emprego e renda para a população”, destacou o governador Antonio Denarium.

 

De forma complementar, muitos municípios localizados em posições abaixo no abate são campeões no ranking roraimense de produção de bezerros. Eles fornecem grandes quantidades de bovinos para as cidades onde ocorrem os abates, como o caso de Mucajaí, que trabalha principalmente com a engorda e concentra o maior rebanho local.

 

Os números são registrados na base de dados da Aderr e trazem informações precisas sobre a quantidade de animais guiados para o abate, evolução do rebanho bovino e percentuais de vacinação contra febre aftosa, entrada de animais no estado, além da população bovina em todo o Estado.

 

Para o presidente da agência, Marcelo Parisi, a tendência é que o rebanho local aumente cada vez mais, pois o produtor rural hoje tem o apoio do Governo do Estado para produzir e acreditar no seu trabalho.

 

“Estamos certos que a pecuária está se tornando uma grande atividade para o Estado, os números comprovam isso. O governador Antonio Denarium é um gestor comprometido com o desenvolvimento de Roraima e trabalha para isso”, disse Parisi.

 

Maior rebanho bovino na história de Roraima

 

A evolução do rebanho tem sido consistente ao longo dos anos. Esse aumento foi registrado pelos números coletados pela Aderr nas campanhas de vacinação contra febre aftosa. Para se ter uma ideia desse avanço na pecuária, no primeiro semestre de 2018 foram computadas 808.503 cabeças.

 

Já no segundo semestre de 2021 esse número cresceu e ultrapassou a barreira de um milhão de animais, sendo o maior crescimento do plantel bovino na história de Roraima. Hoje o Estado tem 1.101.342 bovinos.

 

Para esse crescimento, foram essenciais o trabalho e incentivo do Governo do Estado, que em parceria com os pecuaristas, criou e mantém condições para o desenvolvimento da pecuária, seja por meio da melhoria das estradas e vicinais, aproveitamento das pastagens, o incremento de tecnologias, o cuidado com a sanidade animal, melhoramento genético do rebanho, técnicas de produção e estrutura física das propriedades, além da entrega de títulos e licenças ambientais em todo o estado fomentando o acesso ao crédito para a atividade.

 

SANIDADE E ENTRADAS DE ANIMAIS

 

Esse pacote de investimentos do Governo do Estado também engloba o controle sanitário, como comprovam as campanhas contra a febre aftosa, que têm obtido sempre porcentagem próximas a 100% de animais imunizados. O resultado são produtos e subprodutos de qualidade, que garantem a segurança alimentar dos consumidores roraimenses e conquistam acesso a mercados externos.

 

No Posto de Vigilância Agropecuária do Jundiá, onde o ingresso de animais cumpre exigência da vigilância sanitária, com a inspeção de animais e documentação que comprova a sanidade da carga, os números também trazem a comprovação do crescimento da pecuária no Estado.

 

Em 2021, entraram em Roraima 18.446 bovinos e bubalinos (búfalos) destinados à cria, recria, reprodução e engorda. São animais de alto valor genético destinados à melhoria do rebanho do Estado.

 

POPULAÇÃO BOVINA

 

Com um patrimônio bovino avaliado em R$ 4 bilhões, conforme informou o médico veterinário e pecuarista da Aderr, Sylvio Botelho, Roraima tem na pecuária uma atividade que potencializa sua economia e aumenta a oferta de alimentos, não só para os consumidores locais, como também para outros lugares. Atualmente, o Estado exporta carne para o Suriname e para o Amazonas.

 

A vacinação contra febre aftosa é uma das importantes ações que tem fortalecido a sanidade animal e garantido a abertura de mercado para os pecuaristas poderem comercializar a produção.