Quarta, 19 Outubro 2022 09:55

AGRICULTURA FAMILIAR | Governo viabiliza insumos para fortalecer a piscicultura em Roraima Destaque

Escrito por Michel Sales
AGRICULTURA FAMILIAR | Governo viabiliza insumos para fortalecer a piscicultura em Roraima Ascom/Seadi

A Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação) recebeu, nesta terça-feira, 18, a primeira remessa de insumos que beneficiam 41 famílias produtoras de pescado no PA Nova Amazônia, em Boa Vista, e Vila Nova Esperança, no Bonfim.

 

O objetivo do Governo de Roraima é ampliar a verticalização da piscicultura em todo o Estado, possibilitando autonomia econômica aos pequenos produtores.

 

Segundo o coordenador de aquicultura e pesca, Wolney Costa, a ração chegará nas localidades já nos próximos dias. “Esta é a primeira etapa do projeto que vai alimentar a criação de peixes de cativeiro do início até sua retirada com peso ideal para comercialização. E dentre os peixes estão o tambaqui e matrinxã, além de outros”, destacou.

 

O projeto é um incentivo do Governo de Roraima com a Agricultura Familiar fomentado políticas públicas que geram renda e trabalho nos setores produtivos. “A piscicultura tem conquistado seu espaço na Agricultura Familiar, beneficiando a sustentabilidade do povo do campo, das grandes cidades e dos bichos. Nesse intuito, logo daremos andamento às etapas seguintes, além dos demais projetos da piscicultura”, reforçou o secretário Emerson Baú.

 

Para o governador Antonio Denarium, além da piscicultura, a economia roraimense vem expandindo seus negócios também na fruticultura, citricultura, suinocultura, avicultura, bovinocultura e outros.

 

“Nossos esforços com a produtividade em Roraima é uma realidade que amplia o desenvolvimento de todos. E dentro da piscicultura ainda vamos promover mais trabalho e renda também com a construção de novos tanques para o produtor expandir sua criação, alimentar sua família e comercializar seus excedentes, garantindo assistência técnica no trato alimentar, e melhorar as condições para criar pescado com suporte da Seadi e do Iater [Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural]”, finalizou.