Terça, 18 Outubro 2022 16:39

JANEIRO A SETEMBRO | Número de ocorrências de captura e remoção de animais domésticos aumenta em Roraima Destaque

Escrito por Macksuel Lopes
JANEIRO A SETEMBRO | Número de ocorrências de captura e remoção de animais domésticos aumenta em Roraima Ascom/CBMRR

O CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) registrou aumento no número de ocorrências relacionadas à captura de animais domésticos no Estado.

 

Segundo dados estatísticos da corporação, entre o início de janeiro e o final de setembro deste ano, foram registradas 188 ocorrências envolvendo captura de animais domésticos. No mesmo período do ano passado, o CBMRR havia realizado o atendimento de 112 ocorrências envolvendo captura e/ou remoção de animais.

 

“Percebemos um aumento de 67,8% no número de ocorrências envolvendo animais domésticos. Geralmente são animais que fogem das residências ou que adentram em locais de difícil acesso e não conseguem sair”, disse o tenente Natan Mesquita, comandante da Companhia de Busca e Salvamento do CBMRR.

 

O CBMRR realiza a captura dos animais domésticos que estão em situação de risco ou ameaçando a população, seja dentro ou fora das residências.

 

“Quando os tutores são localizados, os animais são devolvidos. Quando não, direcionamos o animal para ONGs, Centro de Zoonoses, etc”, completou Mesquita.

 

O número de ocorrências registradas entre janeiro e setembro de 2022 também supera o registrado nos anos de 2019 e 2020, mesmo quando considerado anos completos. Nos anos citados, foram registradas, respectivamente, 117 e 123 ocorrências.

 

EM 24 HORAS

 

O Corpo de Bombeiros Militar de Roraima realizou, nesta segunda-feira, 18, a captura de três animais domésticos em Boa Vista.

 

As duas primeiras envolveram a captura de cães da raça pitbull que estavam em via pública. A terceira envolveu a captura de um gato que havia caído em uma fosse séptica. O animal foi retirado e entregue aos cuidados dos tutores.

 

O CBMRR orienta a população a entrar em contato com a corporação somente quando que verificar a existência de um animal em via pública ameaçando os populares que transitam pelo local ou em caso de grave risco para o próprio animal.