Quinta, 15 Setembro 2022 10:03

TRIAGEM | Pronto Socorro Dr. Airton Rocha adota Protocolo Manchester de atendimento Destaque

Escrito por Joselinda Lotas
TRIAGEM | Pronto Socorro Dr. Airton Rocha adota Protocolo Manchester de atendimento Ascom/Sesau

Investindo na qualidade do atendimento ao público e na saúde do Estado, a Sesau (Secretaria de Saúde) adotará o Protocolo de Manchester no Pronto Socorro Dr. Airton Rocha, método utilizado pelos principais hospitais do mundo e que garante a prioridade de pacientes mais graves em relação a casos menos urgentes.

 

A triagem propõe a avaliação do quadro clínico logo na chegada do paciente na unidade e, a partir da identificação das reais necessidades da pessoa atendida, realiza a classificação de gravidade de cada caso a partir do sistema de cores.

 

“O Protocolo de Manchester vai priorizar a gravidade do quadro clínico do paciente: o vermelho é considerado com risco eminente de morte, e, portanto, deve ser atendido de imediato. O laranja significa urgente, mas ele tem um tempo razoável para o atendimento; o amarelo também é considerado de urgência, mas pode esperar em média de 30 a 60 minutos; e o verde é considerado pouco urgente e pode aguardar até 2 horas”, destacou a diretora do HGR, Patrícia Renovato.

 

A classificação também auxilia a organizar a unidade ao longo do dia, evitando superlotação no pronto socorro, além de contribuir para melhorar a eficiência de utilização de recursos de emergência, evitando o desperdício em condições onde não há agravamento do quadro clínico dos pacientes.

 

“A unidade vai funcionar como alta complexidade para atenção terciária àqueles pacientes em estado mais crítico e que precisem de médico intensivista”, afirmou o diretor do Pronto Socorro, Raphael Brunelli.

 

COMO FUNCIONA?

 

O método propõe uma avaliação do quadro clínico do paciente logo na chegada e, a partir da identificação das suas reais necessidades, realiza a classificação de gravidade de cada caso a partir sistema de cores:

 

Vermelho – Emergência – casos gravíssimos, com necessidade de atendimento imediato.

 

Laranja – Muito Urgente – Caso grave, com necessidade de atendimento o mais prontamente possível. Tempo máximo de espera: 10 minutos.

 

Amarelo – Urgente – O paciente precisa de avaliação. Não é considerada uma emergência, já que possui condições clínicas de aguardar. Tempo máximo de espera: 60 minutos.

 

Verde – Pouco urgente – Caso menos grave, que exige atendimento médico, mas pode ser assistido ambulatorialmente no consultório médico. Tempo máximo de espera: 120 minutos.

 

Azul – Não urgente – Caso de menor complexidade, sem problemas recentes. Este paciente deve ser acompanhado no consultório médico ambulatoriamente. Tempo máximo de espera: 240 minutos.