Terça, 13 Setembro 2022 14:49

PRODUÇÃO BOVINA | Iater fortalece setor pecuário de Roraima com inseminação artificial em tempo fixo Destaque

Escrito por Ayan Ariel
PRODUÇÃO BOVINA | Iater fortalece setor pecuário de Roraima com inseminação artificial em tempo fixo Divulgação/Iater

Para fortalecer o setor pecuário em Roraima, o Iater (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural) vem executando, junto aos produtores rurais do Estado, o trabalho de IATF (Inseminação Artificial em Tempo Fixo). A técnica aumenta a produtividade de bovinos de maneira organizada, por sincronização de fêmeas em dias predeterminados e possibilita o melhoramento genético de bezerros nascidos.

 

O projeto é executado há mais de um ano pelo Governo de Roraima, ainda na época da extinta Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), agora levado adiante pelo Iater desde a criação do órgão.

 

Atualmente, dez propriedades rurais de Pacaraima, Bonfim, Boa Vista, Cantá, Iracema, Rorainópolis e Mucajaí são atendidas pela iniciativa.

 

Os resultados da execução da ação são animadores: no último fim de semana, na comunidade Santa Rosa, em Pacaraima, nasceram nove bezerros gerados por meio do IATF. E há ainda mais dez bovinos prestes a serem gerados por conta do procedimento.

 

O PROCESSO

 

O coordenador de Assuntos Estratégicos do Iater, Guilherme Cavalcante, explicou que, para participar do projeto, o produtor pode ir até a unidade local do órgão nos municípios e fazer uma solicitação. Em seguida, o proprietário é encaminhado ao setor responsável para ser feito o agendamento de uma visita na propriedade.

 

“Nessa visita faz-se um diagnóstico da propriedade, levando em conta a situação dos animais, a parte nutricional e a estrutura existente no local. Se tudo estiver certo, marcamos o dia para os primeiros procedimentos e preparo dos animais, chamado D0, para continuar os próximos. O D8, é quando aplicamos hormônios, e o D10 é o dia exato em que os animais estão no ápice do cio, onde é feita a inseminação”, disse.

 

O plano do Iater é expandir ainda mais a iniciativa em todo o Estado. Para isso, o instituto está com um processo aberto para adquirir cerca de 5 mil procedimentos de IATF para serem realizados nas produções pecuárias de Roraima. Os protocolos consistem em hormônios que são utilizados no IATF e a parte de sêmen do animal.

 

“A principal consequência é o melhoramento genético do rebanho bovino do estado de Roraima. Você vai conseguir bezerros que vão ter ganho mais rápido, diminuindo o tempo em campo, no caso de gado de corte e para a parte leiteira, ter vacas com média maior de produtividade de leite, aumentando o setor de laticínio do Estado”, ressaltou Guilherme.

 

O QUE É O IATF?

 

A técnica consiste na promoção da ovulação de fêmeas bovinas posterior a administração de medicamentos em dias pré-determinados.

 

O IATF dá a possibilidade de aumento na lucratividade da propriedade, já que, além de poder utilizar o material genético de touros europeus, há também a possibilidade de incremento genético dos bezerros, melhoria dos índices reprodutivos, a redução do intervalo entre partos e aumento do número de bezerros nascidos.

 

Dentre as vantagens do IATF, estão:

 

•    Viabilização da Inseminação Artificial, principalmente em vacas paridas;

•    Promoção do Melhoramento Genético do rebanho;

•    Aumento da taxa de prenhez ao final da Estação de Monta;

•    Redução do intervalo entre partos do rebanho;

•    Antecipação da concepção dos lotes e correção gradativa da Estação de Monta;

•    Concentração dos nascimentos e do desmame nas melhores épocas do ano;

•    Aumento do peso ao desmame;

•    Redução da idade ao abate;

•    Melhora da Padronização do rebanho e das carcaças.

•    Melhora do controle e direcionamento do Rebanho;