Sábado, 10 Setembro 2022 18:15

CAFÉ AMAZÔNICO | Faperr participa de debate sobre produção de café em Roraima Destaque

Escrito por Gabriela Garcia
CAFÉ AMAZÔNICO | Faperr participa de debate sobre produção de café em Roraima Ascom/Faperr

Com o objetivo de difundir o conhecimento aos produtores rurais, estudantes e toda sociedade, foi realizado na manhã desta quinta-feira, 8, o “Dia de Campo e Roda de Conversa: Vamos falar de Café?”, no município de Bonfim.

 

O evento contou com a participação da Faperr(Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Roraima), representada pelo presidente Pedro Cerino, e do assessor técnico da instituição, Josias Ferreira.

 

Com grande potencial para a cafeicultura, a Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) divulgou os híbridos de café Robustas Amazônicos, no sítio do senhor Roque Sichinel, que participa do projeto de cultivo da planta. Os resultados foram apresentados pelo engenheiro e pesquisador da superintendência do órgão em Rondônia, Marcelo Curitiba.

 

De acordo com o pesquisador, o Brasil produz 35% do café que é distribuído pelo mundo, e a Região Norte é um forte produtor. “O tipo de café que está sendo produzido em Roraima é o café Canéfora, conhecido por conilon ou robusta, que se desenvolve em locais mais quentes. Aqui em Roraima é produzido um café com características da própria Amazônia, o que o torna 100% único”, afirmou.

 

Para o assessor técnico da Faperr, Josias Ferreira, o evento foi importante para também estimular a agricultura familiar. “Os agricultores e os pesquisadores também poderão obter fomento para auxiliar a alavancar as pesquisas e o desenvolvimento agrário em Roraima por meio da Faperr. Uma ação relevante para a agricultura do nosso estado”, declarou.

 

Para o secretário da Seadi (Secretaria de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação), Emerson Baú, a Faperrpossui um papel fundamental neste contexto. “É de extrema relevância termos a fundação, porque não adianta termos uma pesquisa básica sem aplicação, e é nisto que ela atua, justamente para proporcionar estruturalmente a pesquisa”, ressaltou Baú.

 

Já o chefe da Embrapa Roraima, Edvan Chaves, afirmou que a produção do café trará retornos para Roraima. “Para obter êxito, precisamos de produção e tecnologia, que é justamente o que a Embrapa fornece, para trazer êxito aos produtores. Somos um Estado em crescimento e com forte agricultura, por isso precisamos destes atores. Vamos cada vez mais produzir e desenvolver”, afirmou Chaves.