Terça, 23 Agosto 2022 09:43

OTORRINO | Coronel Mota realizou quase 4 mil atendimentos ambulatoriais no primeiro semestre de 2022 Destaque

Escrito por Suyanne Sá
OTORRINO | Coronel Mota realizou quase 4 mil atendimentos ambulatoriais no primeiro semestre de 2022 Fernando Oliveira/Secom RR

O Governo de Roraima tem retomado, de forma gradativa, a realização de cirurgias eletivas. Os procedimentos haviam sido suspensos por conta dos impactos da pandemia da covid-19, fazendo com que fossem priorizados os casos de urgência e emergência. 

Com a situação pandêmica sob controle, a Sesau (Secretaria de Saúde) conseguiu readequar o fluxo de atendimentos das unidades do Estado, e os resultados desse trabalho começam a aparecer agora.

Na Clínica Médica Especializada Coronel Mota, por exemplo, as consultas da área de otorrino cresceram este ano, registrando 3.854 atendimentos ambulatoriais no ano de 2022.

“O atendimento ambulatorial de otorrino não parou aqui no Coronel Mota, mas nós tivemos o adicional das cirurgias há quase dois meses com quatro profissionais realizando as cirurgias no HGR [Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento]”, afirmou o diretor técnico da unidade, Valtecy Mendes.

No primeiro semestre, foram realizadas 82 cirurgias de otorrinolaringologia de pacientes que passaram por avaliação no Coronel Mota, um número que deve aumentar até o fim de 2022.

“Essas cirurgias estão ocorrendo em uma quantidade maior. Está acontecendo uma procura bem grande pelos procedimentos da especialidade de otorrino”, completou.

COMO FUNCIONA O ENCAMINHAMENTO?

Localizada no Centro de Boa Vista, a Clínica Médica Especializada Coronel Mota é uma das referências em saúde do Estado. No caso da especialidade de otorrino, a unidade é responsável por realizar os exames pré e pós operatório.

O encaminhamento para avaliação é feito por encaminhamento do médico que realiza o atendimento inicial na Atenção Básica, ou seja. A UBS (Unidade Básica de Saúde) envia a demanda para a equipe do Coronel Mota, que faz a marcação da consulta solicitada, conforme a disponibilidade de profissionais.

“O paciente vai ser avaliado pelo otorrino, o profissional vendo a necessidade de realizar qualquer tipo de procedimento cirúrgico, ele vai fazer o todo o pré-operatório aqui na unidade. Depois é encaminhado ao HGR para a realização da cirurgia, após isso ele volta para fazer o pós-operatório”, explicou Mendes.

Para que não haja nenhum tipo de imprevisto, é importante que o paciente esteja munido dos documentos necessários para iniciar todo o processo, como carteira de identidade, comprovante de residência e cartão do SUS (Sistema Único de Saúde).

A acadêmica de biomedicina Ângela Nascimento, 44, explicou como foi o caminho para marcar uma consulta no Coronel Mota.

“Fui encaminhada pelo posto, fiz a consulta [na UBS], peguei o encaminhamento e consegui marcar [a consulta no Coronel Mota]. A gente vem, faz a consulta, e já marcam o seu retorno. Tem um aplicativo que dá a resposta em alguns dias dizendo que você precisa comparecer no consultório naquela data marcada. O atendimento é excelente”, relatou.