Segunda, 15 Agosto 2022 09:15

DESENVOLVIMENTO DA COLHEITA | Ações de Governo auxiliam aumento da produção de grãos em Roraima Destaque

Escrito por Ayan Ariel
DESENVOLVIMENTO DA COLHEITA | Ações de Governo auxiliam aumento da produção de grãos em Roraima Ascom/ Iater

Roraima é um Estado com grande potencial de desenvolvimento da agricultura e,
atualmente, as áreas de plantio estão concentradas nos municípios de Alto Alegre,
Boa Vista, Bonfim, Cantá, Caracaraí, Iracema e Mucajaí.


Para que a produção aumente e as vendas de grãos cresçam, o Governo de
Roraima vem realizando ações de fomento e políticas públicas voltadas à
agricultura.


Entre estes incentivos, estão a regularização fundiária, com título definitivo da terra
expedido pelo Iteraima (Instituto de Terras e Colonização de Roraima) e a
regularização ambiental, onde se tem a agilidade na emissão de documentos e o
incentivo fiscal, através da Lei n°215/1998.


Além disso, o Executivo Estadual também vem promovendo a pavimentação de
estradas, mostrando preocupação com o escoamento de produção e fluxo de
insumos para pequeno, médio e grande produtor.


A segurança da produção, por meio do aumento contínuo das áreas plantadas
também é uma das ações realizadas pelo governo, permitindo a vinda de grandes
empresas do setor de indústrias de óleo.


O presidente do Iater (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural), Marlon
Buss, ressalta que o Governo de Roraima está atento ao que está sendo produzido
nos polos de agricultura familiar, em especial a soja.


“Temos uma área considerável em projetos de assentamentos onde o Estado e o
Iater buscam atender, através das políticas públicas e tecnologias voltadas para o
campo. Logo temos grande interesse em incentivar ainda mais a inclusão de soja
nessas áreas”, pontuou Buss.

O presidente do órgão frisou que o cenário do Estado em relação à produção é
positivo e que, por conta disso, o incentivo para que potenciais produtores da
agricultura familiar cultivem grãos em Roraima segue aumentando.


“Pensando em aproveitar a lucratividade que esta cultura traz e o uso de políticas
agrícolas voltadas ao cultivo da soja, o agricultor familiar bem assistido terá grande
sucesso”, complementou.


A agrônoma Eduarda Franco, que integra a equipe de Comunicação Técnica do
Iater, explica que, da parte do órgão, é realizado o trabalho de amparo técnico aos
polos de produção.


“Isso tudo é um conjunto de ações que promove um ambiente adequado, de
qualidade, para o desenvolvimento dessa commodity no estado, além de outras
commodities e outras culturas”, ressaltou a agrônoma sobre as ações desenvolvidas
pelo governo.


PROJETO DE GRÃOS


Uma das principais frentes de trabalho do Iater, o Projeto de Grãos, presta amparo
técnico ao produtor de vários municípios, na agricultura familiar e indígena. Por
conta disso, o órgão prevê que, em todo o Estado, ocorra a colheita de 1.500
hectares de cultivo de milho, com estimativa de 120 sacas por hectare.


Junto com o Iater, no fim de maio, produtores de Iracema deram início ao plantio de
120 hectares de milho na região, com a etapa de colocação de sementes.
Anteriormente, o instituto trabalhava no monitoramento das propriedades, bem como
no amparo à preparação da terra com os insumos.


Com o sucesso do Projeto de Grãos, a ideia é que os agricultores familiares de todo
o Estado tenham condições de fazer novos investimentos, como a implantação de
lavouras irrigadas.


SECRETARIA DO ÍNDIO


Como maneira de desenvolver a produção agrícola e garantir a segurança alimentar
nas comunidades indígenas, o Governo de Roraima, por meio da Sei (Secretaria do
Índio), desenvolve desde 2020 o Projeto de Grãos voltados a esses povos.
Durante seu primeiro ano, a pasta desenvolveu as primeiras tratativas juntos aos
povos indígenas. Em 2021, os primeiros resultados apareceram: cerca de 800

hectares de cultivo de grãos foram introduzidos em 52 polos de produção. Foram
colhidas 16 mil sacas de milho e 272 de feijão caupi.
Em 2022, a previsão é de colheita de 1.500 hectares de feijão caupi e milho, o que
deve beneficiar 1.418 famílias em 118 polos de produção.
A iniciativa se divide em várias etapas em suas frentes de serviço, como o preparo
de área, plantio e primeira e segunda adubação de cobertura.