Quarta, 10 Agosto 2022 08:05

INVESTIMENTO EM SAÚDE | Governo de Roraima realizou mais de 16 mil cirurgias em sete meses Destaque

Escrito por Joselinda Lotas
INVESTIMENTO EM SAÚDE | Governo de Roraima realizou mais de 16 mil cirurgias em sete meses Secom Roraima

Investir na inovação dos serviços de saúde, de modo seguro e responsável, sempre foi a principal prioridade do Governo de Roraima, que por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), não mede esforços para melhorar a qualidade do atendimento prestado à população roraimense.

Apenas nos primeiros sete meses de 2022, já foram realizadas mais de 16 mil cirurgias nas unidades hospitalares estaduais. Um número que vem crescendo ainda mais nos últimos 120 dias.

“Estamos trabalhando com responsabilidade e compromisso, mantendo insumos e o fluxo necessário de medicamentos para realização das cirurgias e dando condições de trabalho aos profissionais para que os procedimentos sejam bem executados”, destacou a secretária de Saúde, Cecília Lorenzon.

A titular da Sesau ressaltou ainda que o Governo de Roraima investiu em novos equipamentos para as unidades e nas estratégias para zerar as filas em diversas especialidades, como oftalmologia, cardiologia e outros procedimentos cirúrgicos.Levando em consideração somente as cirurgias eletivas, o Estado já realizou mais de 8 mil procedimentos. Esse resultado expressivo foi possível graças ao retorno dos procedimentos de colecistectomia (cirurgia de vesícula), hernioplastia (correção de hérnias) e cirurgias ortopédicas, que tinham uma demanda reprimida devido a pandemia da covid-19.

“Esses resultados são possíveis graças ao empenho do Governo do Estado, que não mede esforços para que possamos oferecer um atendimento de qualidade para a população. E também aos nossos profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos e outros, que são protagonistas desse grande resultado”, salientou Cecília.

NOVAS CIRURGIAS

O planejamento desempenhado pelas equipes da Sesau também possibilita a realização de procedimentos cirúrgicos que antes não eram realizados em Roraima, com destaque para as cirurgias cardíacas de grande porte, as cirurgias de próteses de joelho e quadril e as litotripsias percutâneas.

“Existe uma gama de cirurgias que estão sendo contempladas, como vesícula, cirurgias ortopédicas, pequenas cirurgias, cabeça e pescoço, otorrino, urologia, herniorrafia e assim, restabelecendo a qualidade de vida dos roraimenses”, completou a diretora do HGR (Hospital Geral de Roraima), Patrícia Renovato.

Outros 8 mil procedimentos estão incluídos entre cirurgias emergenciais, partos normais e Cesarianas.

O senhor Aurivan Garcia de Almeida, 49 anos, morador de Caracaraí, revelou que aguardava na fila de cirurgia única do SUS há 3 anos, para retirada da vesícula. Após o procedimento realizado, a vontade agora é voltar a ter uma rotina mais tranquila e com qualidade de vida.

“Quando retornaram as cirurgias este ano, foi tudo muito rápido e graças a Deus foi tudo bem. Fui bem atendido. A nova estrutura está melhor que antes”, destacou.

Outra paciente que foi contemplada com o retorno das cirurgias é a assistente social, Maria Shirley Fernandes Barbosa, 52 anos. Em setembro de 2021, ela tinha perdido a mãe por um câncer de ovário em metástase e no final de dezembro do mesmo ano, descobriu um nódulo no ovário.

“A equipe médica orientou a família a fazer um rastreamento em função do que tinha ocorrido com minha mãe. E assim comecei a bateria de exames. Tive diagnóstico e posteriormente fiz minha cirurgia, que foi excelente, muito tranquila. Nunca senti nada depois do procedimento. E Graças a Deus, após a biópsia, foi constatado que não tenho câncer e estou ótima. Meu sentimento é de gratidão a todos”, afirmou.

NOVOS EQUIPAMENTOS

Para acelerar realização das cirurgias no Estado, foram comprados para o HGR, aparelhos de sistema de vídeo laparoscópico, bombas de infusão, colposcopia com braço pantográfico, oxicapnógrafo, capnógrafos, aspirador de vapores, garrote pneumático eletrônico/manual, bombas de infusão, monitores multiparâmetro, litotriptor intracorpóreo, mesas cirúrgicas, camas para obesos entre outros itens.

Também para cirurgias neurológicas foram adquiridos dois equipamentos de imagem tridimensional, os neuronavegadores, que possibilitam a realização de cirurgias com maior precisão e segurança, além de aparelhos de anestesia, ultrassonografia, torres de videolaparoscopia, monitores multiparâmetro, desfibriladores, coloscópios, ventiladores de transporte, camas elétricas, mesas cirúrgicas e focos auxiliares.

Em maio deste ano também chegaram 170 escadas com dois degraus, 120 colchões hospitalares, 60 poltronas para acompanhantes, 15 carros de emergência e 9 balanças hospitalares, além de 7 guindastes para auxiliar na locomoção de pacientes com problemas de obesidade.

O Governo de Roraima também investiu na compra de medicamento indicado para o tratamento do infarto agudo do miocárdio e mantém o estoque abastecido.

Além disso, adquiriu 12 aparelhos de anestesia com monitorização de agentes anestésicos; dois desfibriladores cardioversor, com funções adulto; 10 eletrocardiogramas; 54 monitores multiparâmetro, dois microscópios cirúrgicos, para uso em neurocirurgia no HGR; dois sistemas de cirurgias guiadas por imagens, Neuronavegador e 30 desfibriladores, totalizando 114 equipamentos

MAIS DE 5 MIL PROFISSIONAIS

Ao longo do ano, o Governo do Estado contratou cerca de 5 mil profissionais, ou seja, mais de 90% de todos os candidatos aprovados nos processos seletivos foram chamados e estão atuando nas unidades da rede estadual de saúde e também na ampliação das cirurgias eletivas.

Para a realização das cirurgias eletivas, médicos de diversas especialidades foram contratados logo no primeiro mês do ano, como médico Especialista em Cirurgia de Cabeça e Pescoço, médico Especialista em Cirurgia Geral, médico Especialista em Cirurgia Plástica, médico Especialista em Cirurgia Torácica, médico Especialista em Cirurgia Vascular, médico Especialista em Clínica Médica.

Além disso, também  contratou mais médicos especialistas. Atualmente, a Secretaria de Saúde conta com 15 cardiologistas e contratou mais sete através do seletivo, sendo que três, são específicos de arritmologia, responsável pela realização do diagnóstico, prevenção e tratamento de pacientes com arritmia.

Tudo isso, aliado à estrutura do Novo HGR, com 120 leitos, 10 centros cirúrgicos, 40 UTIs, tornam a realização de cirurgias ainda mais segura para os pacientes.