Segunda, 27 Junho 2022 18:36

PREVENIR PARA PROTEGER | Seminário técnico discute combate às arboviroses em Roraima Destaque

Escrito por Suyanne Sá
PREVENIR PARA PROTEGER | Seminário técnico discute combate às arboviroses em Roraima Ascom/Sesau

A Secretaria de Saúde, por meio da Coordenação Geral de Vigilância em Saúde, iniciou nesta segunda-feira, dia 27, o Seminário Técnico sobre Arboviroses (Zika, Dengue, Chikungunya) para profissionais da saúde dos 15 municípios do Estado.

Ao todo, serão três dias de discussões no auditório do Comando Geral do CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima), localizado na avenida Venezuela, n° 1271 – Pricumã.

O encontro pretende realizar o diagnóstico situacional sobre as atividades de vigilância das arboviroses no Estado, intensificação das ações de prevenção e controle, sensibilização da rede e formação de multiplicadores.

“O principal objetivo é troca de experiências [entre os participantes], além da questão do diagnóstico situacional, o que tem dado certo no município, o que está dando errado, como está sendo feito o controle, e com isso ter um cenário do nosso estado e intensificar as ações para evitar surtos e óbitos decorrente da dengue e outras arboviroses”, destacou a coordenadora Geral de Vigilância em Saúde, Valdirene Oliveira.

O seminário conta com a presença de representantes do Ministério da Saúde, técnicos da Vigilância Epidemiológica e agentes de controle vetorial, atenção básica e pontos focais dos laboratórios de referência do estado e municípios.

“Essas arboviroses [Zika, Dengue, Chikungunya] são endêmicas no nosso Estado. Elas estão sempre sendo de ocorrência, mas precisamos capacitar melhor os nossos técnicos para que a assistência ao paciente e o controle dos vetores [os mosquitos transmissores] sejam feitas adequadamente em tempo oportuno”, ressaltou a gerente do Núcleo Estadual de Controle de Arboviroses, Rosangela Santos.

Vigilância é a palavra de ordem

Com a pandemia de covid-19, a população acabou se esquecendo de cuidar do controle das doenças arboviroses que ainda são presentes em Roraima, ainda mais em épocas de intensas chuvas. A biomédica representante do Uiramutã, Nicelle Luz, destacou a importância de abordar esse assunto no seminário.

“Adquirir o máximo de conhecimento possível, para quando eu chegar no meu município eu poder replicar lá. Em relação às arboviroses, como a dengue, que a gente esquece muito que temos que falar para a população que eles precisam se prevenir, tem que tratar, cuidar das casas”, completou.

Assim como Nicelle, o coordenador da Vigilância Epidemiológica do Caroebe, Jairo Pereira, também salientou a relevância de discutir os assuntos que serão abordados ao longo dos três dias de seminário.

“A importância desse seminário é unir os municípios do estado e discutir sobre a prevenção das arboviroses, e nisso colocar algumas potencialidade e fragilidades dos municípios e estudar novas metodologias para que consigamos controlar as arboviroses no estado”, complementou.