Sexta, 27 Mai 2022 10:55

PRIMEIRO TRIMESTRE | Roraima tem a menor taxa de desemprego dos últimos seis anos Destaque

Escrito por Maria Fernanda Azevedo
PRIMEIRO TRIMESTRE | Roraima tem a menor taxa de desemprego dos últimos seis anos Arquivo/ Secom

A taxa de desemprego em Roraima no primeiro trimestre deste ano foi de 8,8%, ficando abaixo da média nacional, que foi 11,1%. O resultado colocou Roraima entre os sete estados que possuem a menor taxa de desocupação do país.

Os dados são de um estudo da Seplan (Secretaria de Planejamento e Orçamento), com base nas informações do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), por meio do PNADCT (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral).

“Estamos entre os sete estados com menor taxa de desemprego do Brasil. Ficamos à frente de estados com economias mais fortes, como São Paulo e Amazonas, e chegamos próximos da taxa de desocupação do Rio Grande do Sul, um dos estados que costumeiramente registra taxas de desemprego mais baixas”, frisou o governador Antonio Denarium.

O comportamento da taxa de desocupação no estado de Roraima referente ao primeiro trimestre dos anos de 2016 a 2022 evidencia que o resultado deste ano foi o melhor do período, como pode ser visto no gráfico abaixo:

 

Gráfico 1: Taxa de desocupação no primeiro trimestre (%), entre 2016 e 2022

2016 

16,7

2017 

15,2

 

2018 

14,4

2019

10,4

2020    

10,5

2021 

8,3

2022

8,8

Fonte: Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Trimestral - PNADCT, IBGE. Elaboração: CGEES/SEPLAN.

Para o secretário da Seplan, Diego Prandino, as ações do governo para reestruturar a economia, na busca da independência econômica do Estado, bem como a atração de investidores para a geração de emprego e renda, contribuíram diretamente para a melhoria deste cenário.

“Roraima tem apresentado resultados positivos mesmo após anos difíceis, marcados por um fluxo migratório acentuado desde 2015, uma intervenção federal no fim de 2018 e pandemia em 2020 e 2021. Essas circunstâncias afetaram fortemente a empregabilidade no setor de serviço, além de setores secundário e primário. Mas, mesmo quando comparado com os demais estados, Roraima tem mostrado sinais de forte aquecimento econômico”, assegurou.

Só em 2022, quase 2 mil novos empregos gerados

Conforme dados do Novo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do Ministério do Trabalho e Previdência, no mês de janeiro de 2022 foi registrado um saldo positivo de 375 novos empregos, e nos meses de fevereiro e março, 1.118 e 390 respectivamente, totalizando 1.883 novos postos de trabalho em Roraima no primeiro trimestre deste ano.

São 786 empregos a mais do que o primeiro trimestre de 2021 e 337 empregos a mais do que o mesmo período de 2020.

“Isso é fruto de um conjunto de esforços entre o Governo do Estado e a população. O roraimense é um povo trabalhador, e é nosso dever ajudar a criar as condições para que todos possam ter oportunidades de ingressar no mercado de trabalho e garantir o sustento, dignidade e mais qualidade de vida”, afirmou o governador Antonio Denarium.

O titular da Seplan destacou que um pacote de ações executadas pelo governo tem colaborado fortemente para a geração de empregos, dentre elas a realização de concursos públicos com chamamento imediato de aprovados, além do início de obras de infraestrutura (estradas e pontes) e também nos setores de saúde (reformas e construção de hospitais) e educação (ampliação, reforma e construção de escolas e quadras), entre outras medidas.

“Temos que reconhecer que, hoje, Roraima possui um ambiente com segurança jurídica, que incentiva o empreendedorismo e, consequentemente, promove a geração e emprego e renda. As finanças estaduais equilibradas e o pagamento em dia de fornecedores e servidores viabilizaram a concessão de incentivos fiscais e atração de novos investidores para Roraima”, acrescentou Diego.