Segunda, 23 Mai 2022 17:14

TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA | Governo de Roraima assina acordo de cooperação com a Guiana Destaque

Escrito por Cacau Bastos
TRANSFERÊNCIA DE TECNOLOGIA | Governo de Roraima assina acordo de cooperação com a Guiana Neto Figueredo

O Governo de Roraima, por meio do Iater (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural), firmou um acordo de cooperação com o Governo da Guiana, no sábado, dia 21, para a troca de informações, tecnologia, conhecimento e boas práticas agrícolas com o país vizinho.

Para o presidente do Iater, Marlon Buss, este foi um passo importante na relação entre os dois países. “O momento que tivemos lá na Guiana, pode ter sido o maior marco da história na relação política, comercial e de desenvolvimento socioeconômico dos países entre Brasil e Guiana, onde também estiveram presentes países caribenhos que fazem parte do Caricom”, explicou o presidente do Instituto.

Buss ressaltou ainda que a assinatura representa a consolidação da gestão compromissada, do corpo técnico especializado. “Estamos trabalhando para o crescimento da agricultura do Estado, e quando outros países querem cooperação técnica, mostra o quanto estamos no caminho certo, o caminho do desenvolvimento”, pontuou.

Ele enfatizou ainda o interesse do país vizinho na expertise bem sucedida do Instituto. “O Iater foi a referência desse encontro, que por meio da assinatura do acordo de cooperação, nós levaremos conhecimento técnico, informação e experiências bem sucedidas no nosso Estado, para a Guiana e demais países caribenhos”, frisou Buss.

Sobre o Caricom

O Caricom (Mercado Comum e Comunidade do Caribe) é um bloco de cooperação econômica e política que, além de questões econômicas, aborda aspectos como política externa, saúde, meio ambiente, educação e comunicação.

Atualmente os países membros do Caricom são: Antígua e Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Dominica, Granada, Guiana, Haiti, Jamaica, Montserrat, Santa Lúcia, São Cristóvão e Neves, São Vicente e Granadinas, Suriname e Trinidad e Tobago. Em 1998, Cuba foi aceita no grupo como país observador.