Segunda, 23 Mai 2022 10:12

Roraima estreita relações comerciais com países do Caribe em encontro do Caricom em Lethem Destaque

Escrito por Isaque Santiago
Roraima estreita relações comerciais com países do Caribe em encontro do Caricom em Lethem Neto Figueredo

O bloco de cooperação econômica e política Caricom (Comunidade e Mercado Comum do Caribe), grupo composto por alguns países da região caribenha, se reuniu na Guiana entre os dias 18 e 21 de maio para um Fórum de Agricultura realizado no país vizinho.

Como parte da programação, o presidente da Guiana, Mohamed Irfaan Ali, e representantes de outros nove países, se reuniram na Fazenda Santa Fé, em Lethem, no sábado, dia 21, para um almoço com investidores do Brasil.

O objetivo é estreitar relações comerciais com o Brasil para o fornecimento de alimentos para os países que compõem o Caricom, garantindo a segurança alimentar da região.

Representando o governador Antonio Denarium, que não pode comparecer ao encontro, o secretário de Agricultura, Desenvolvimento e Inovação, Emerson Baú, afirmou que a reunião também é uma continuidade das tratativas iniciadas com a visita do presidente Jair Bolsonaro, acompanhado do governador de Roraima, ao país vizinho no dia 6 de maio.

“Esse encontro de hoje tem a finalidade de apresentar produtores de alimentos brasileiros e fazer uma conexão com os países do Caricom, em especial a Guiana, para começar prospectivas de negócio entre as partes. Essa relação comercial já existe e nos próximos anos vai se solidificar ainda mais com a melhoria da infraestrutura da Rupununi Road, rodovia que liga a cidade de Lethem, na fronteira com o Brasil, até Linden, próximo ao litoral guianense”, explicou o secretário.

Para o presidente da Guiana, a parceria com Roraima é fundamental para garantir a segurança alimentar da Guiana e dos países do Caricom, onde a produção de alimentos não atende a demanda. “Essa região [Roraima] é a solução para este problema que enfrentamos no Caribe. Entendemos que, para essa relação se solidificar, é necessário infraestrutura de escoamento. Por isso, na sexta-feira (20), assinamos a Ordem de Serviço para o asfaltamento de 120 km da Rupununi Road, que liga Lethem ao nosso litoral”, anunciou Mohamed Irfaan Ali.

Além do presidente da Guiana, a comitiva do Caricom era composta por representantes de Barbados, Trinidad e Tobago, Jamaica, Suriname, Saint Vincent, Antígua e Barbuda, Montserrat (território ultramarino do Reino Unido), Dominica e Grenada.

Empresários comemoram estreitamento de relações

O empresário Yucatan Reis, que atua há mais de sete anos na Guiana, comemora a parceria com o Brasil. A empresa dele exporta milho e farelo de soja de Roraima para Georgetown por meio da Rupununi Road e de lá traz adubo que é utilizado para o plantio em solo brasileiro.

“Em Roraima, nós escutamos muito falar sobre essa ligação do Brasil com a Guiana. Essa visita do presidente da Guiana e líderes de países do Caricom demonstra a importância da segurança alimentar para os países do Caribe, isso é importante para Roraima, pois essa rota já acontece hoje de maneira pequena e tem de tudo para ser ampliada”, detalhou.

Para Felipe Castro, empresário do Grupo Falavinha, Roraima é um grande celeiro do Brasil e principalmente nessa região do extremo norte, onde tem a possibilidade de ser um importante produtor de alimentos para o Caribe.

“Roraima deve produzir 700 mil toneladas de alimento este ano. Pra você ter uma ideia, pelos números da Organização Mundial de Saúde, 700 mil toneladas de grãos alimentam 2 milhões de pessoas. Então, teremos condições de alimentar o estado de Roraima todo e a Guiana. Temos condições, com a produção estimada do estado, de alimentar além de Roraima, outros países circunvizinhos”, disse.

Castro anunciou ainda que o Grupo Falavinha está terminando a construção de uma esmagadora de soja que produz farelo e óleo vegetal. O farelo é a base da ração para os frangos, suínos e peixes, que são a base alimentar da Guiana.

“A partir do momento que essa indústria se instala, a gente passa a ter oferta local de um produto que antes viajava quase 3 mil quilômetros pra chegar a Roraima. Com isso conseguimos atender a demanda da proteína vegetal e animal no Estado, tendo ainda a possibilidade de exportação para o Caricom por meio da Guiana”, pontuou.

PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO - Durante o encontro, o presidente do Iater (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural), Marlon Buss, assinou um protocolo de cooperação com a Guiana para que o Governo de Roraima possa prestar assistência técnica para o plantio de trigo na fazenda Santa Fé.