Sexta, 13 Mai 2022 16:06

EM MUCAJAÍ Furto de cabos prejudica abastecimento de água Destaque

Escrito por Andréa Melo
EM MUCAJAÍ  Furto de cabos prejudica abastecimento de água Ascom Caer

Na madrugada desta sexta-feira, dia 13, criminosos furtaram novamente os de cabos de cobre de 95 milímetros da rede adutora que distribui água para a sede do município de Mucajaí, prejudicando em 70% a capacidade de produção e gerando prejuízos a Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima).

De agosto de 2021 até maio deste ano, os cabos de cobre do Centro de Captação de Água Bruta do município de Mucajaí já foram furtados cinco vezes. Em julho do ano passado foram furtados 180 metros, em outubro 150 m e em dezembro mais 100 m. Em março deste ano foram 180 metros e desde o começo do mês de maio foram furtados mais 130 m, totalizando cerca de 700 metros de cabos.

Os cabos são responsáveis por conduzir energia elétrica até o sistema de captação do município, e sem eles, a maior parte da população fica sem o serviço essencial. O material do qual eles são confeccionados tem cotação alta no mercado, que comercializa ilegalmente estes produtos. Quando furtados, os gastos da Companhia para a recomposição do material, somados aos serviços e mão de obra aumentam consideravelmente. 

Para coibir a ação dos criminosos, a Caer já instalou monitoramento eletrônico, iluminação e reforço na cobertura nos canos que protegem os cabos. Além disso, policiais realizam ronda ostensiva no local. Entretanto, o sistema é desligado entre o horário de meia-noite às 4 horas, período em que os criminosos aproveitam para agir.

A alternativa encontrada pela diretoria é planejar novas medidas de segurança e adotar providências para coibir este tipo de crime contra a administração pública.

“Estamos pedindo providências por parte da Polícia Militar, investigação pelo setor de inteligência da Polícia Civil para localizar os infratores e apoio do Ministério Público para que os mesmos sejam responsabilizados. Pois, a maior prejudicada com este crime é a população”, afirmou James Serrador, presidente da Caer.

A equipe técnica da empresa se deslocou até o local para realizar a reposição dos cabos e garantir o fornecimento de água potável para a população. Durante o trabalho de recomposição do sistema, o abastecimento de água na sede do município será mantido pelos nove poços artesianos ativos.