Quinta, 12 Mai 2022 15:16

Fórum sobre a retirada da vacina contra febre aftosa é realizado em Rorainópolis Destaque

Escrito por Elias Venâncio
Fórum sobre a retirada da vacina contra febre aftosa é realizado em Rorainópolis Ascom/Aderr

As ações voltadas para a retirada da vacina contra febre aftosa continuam sendo conduzidas pelo Governo do Estado, por meio da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima), e pelos pecuaristas. Na manhã desta quinta-feira, dia 12, no auditório da Uerr(Universidade Estadual de Roraima), campus de Rorainópolis, foi realizado mais um Fórum para discutir os próximos passos a serem dados, visando o fim da vacinação.

No Fórum, o debate sobre o Plano Estratégico do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa, que prevê ações compartilhadas entre o poder público, pecuarista e a sociedade civil, a fim de fortalecer o sistema de vigilância sanitária, a participação social, a precisão nos diagnósticos, agilidade na emissão do GTA (Guia de Trânsito Animal), dentre outras.

Com a participação de Francisco Olavo Pugliesi de Castro, presidente da Comissão Nacional de Bovinocultura de Corte, da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), que palestrou por transmissão de vídeo sobre a Responsabilidade Compartilhadas entre o setor público e privado na prevenção da febre aftosa, o evento contou com vários produtores de Rorainópolis e da região sul do Estado.

Além de Francisco de Castro, o Fórum da retirada da vacina teve como palestrantes Marcos Duarte e Sylvio Botelho, médicos veterinários da Aderr. Eles falaram sobre o Plano Estratégico e da importância da sanidade animal.

O governado Antonio Denarium destacou o empenho de todos em implantar ações necessárias para a retirada da vacina. “Nossa luta em conjunto é para a pecuária desenvolver com a sanidade assegurada, gerando emprego e renda para a população, impulsionando o setor para a ajudar Roraima a crescer”.

Já o presidente da Aderr, Marcelo Parisi enfatizou que o trabalho de retirada da vacina precisa envolver toda sociedade civil, técnicos da Aderr e pecuaristas de Roraima. “Estamos realizando vários fóruns para debater a retirada da vacina. Hoje, em Rorainópolis, contemplamos os produtores da região sul, levando informações para que todos entendam o que teremos que fazer, pois defesa animal não se faz sozinho”.

Aumento da Responsabilidade

Para o produtor, a retirada da vacina vai trazer muitos benefícios, mais comodidade e menos gastos, transformando a realidade atual e melhorando os negócios. De acordo com o presidente da Coopecarne, André Araújo, a retirada vai diminuir o trabalho, o desgaste em manejar os animais e os gastos com a vacina. Mas, alertou ele, “aumentará também a responsabilidade, pois temos que redobrar os cuidados com o rebanho”.