Segunda, 09 Mai 2022 11:46

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL | Curso de Libras possibilita ampliação de conhecimento e preparação para o mercado de trabalho Destaque

Escrito por Lidiane Oliveira
QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL | Curso de Libras possibilita ampliação de conhecimento e preparação para o mercado de trabalho IERR

Quando o assunto é emprego as exigências são cada vez maiores e para garantir uma vaga é fundamental ter a qualificação necessária. Pensando nisso o Governo de Roraima por meio do IERR (Instituto de Educação de Roraima) tem reforçado a oferta de cursos profissionalizantes em diversas áreas.

O Instituto que capacitou mais de 550 pessoas este ano, oferta atualmente a qualificação na comunicação inclusiva, com o curso básico de Libras (Língua Brasileira de Sinais), com foco na preparação para o ambiente de trabalho e inclusão social. 

O curso tem carga horária de 120 horas e consiste em aulas teóricas e práticas, que acontecem das 18h30 às 21h30 até 27 de julho. As aulas ocorrem no polo localizado na Avenida São Sebastião, no bairro Tancredo Neves.

“O Estado de Roraima está em pleno crescimento e desenvolvimento e com o trabalho realizado nos últimos três anos, melhoramos ainda mais as perspectivas de novos empregos, seja na iniciativa privada ou pública. Mas para ter a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho é preciso estar preparado. É por isso que a parte educacional e de qualificação também tem sido trabalhada na gestão estadual, porque uma pessoa com conhecimento técnico tem mais chances de conseguir um emprego, e com isso, o Estado também ganha”, esclareceu o governador Antonio Denarium.

De acordo com a reitora, Elísia Martins, o Instituto de Educação tem buscado de forma direta e indireta capacitar o maior número de jovens, em todas as áreas e na comunicação, a leitura com as mãos é fundamental pela necessidade de interação com o professor.

“Temos colocado em prática todas as estratégias para atender a orientação do Governo e promover a qualificação profissional de jovens e adultos que buscam por conhecimento em alguma área. E desta forma realizamos parcerias com as instituições que integram a rede de gestão estadual e até mesmo, entidades privadas, para que possamos atender a públicos diferentes, sempre com foco na disseminação do conhecimento e na oferta de novos cursos”, complementou a reitora.

Conforme a professora do Curso de Libras, Rosemeire Nogueira, a Língua Brasileira de Sinais possibilitou a acessibilidade de comunicação entre as pessoas surdas e ouvintes, e a iniciativa do Governo do Estado, por meio do IERR, reflete mais um passo importante no trabalho de inclusão social, uma vez que a qualificação em Libras é necessária para várias áreas profissionais, como por exemplo a educação, a comunicação, o lazer, a cultura, a saúde, o comércio, entre outras.

“A Libras é o meio legal e por direito uma forma de comunicação usada pela comunidade surda há 20 anos, através da Lei 10.436. A história da trajetória de vida do surdo ou deficiente auditivo é marcada por muitas lutas e conquistas e visando o compromisso pela inclusão social nos diversos ambientes públicos, privados e comerciais, o Instituto ofertou o Curso de Libras para a comunidade, com o objetivo de divulgação e disseminação da língua.

Nesse sentido, na medida em que mais pessoas recebem essa formação, poderão ser profissionais qualificados que estarão contribuindo para a inclusão social do surdo na sociedade como um todo, através de uma comunicação acessível”, enfatizou a professora.

Libras é ferramenta de aproximação da sociedade

Para Thiago Viana de Souza, Bacharel em Letras-Libras pela Universidade Federal de Roraima e vice presidente da ASSOTILS-RR (Associação dos Tradutores e Intérpretes de Roraima), a utilização de meios de comunicação como garantia de informação é um desafio, e podem ser ainda mais acessíveis, pois nem todos os canais de informações contam com a acessibilidade através da presença de um tradutor e intérprete de Libras. E a oferta de cursos nessa área é uma boa iniciativa por parte do governo, pois além da qualificação profissional, incentiva o conhecimento da língua que as pessoas surdas utilizam para se comunicar, possibilitando assim a quebra de barreiras linguísticas e criando uma sociedade mais inclusiva.

“A utilização deste profissional garante o entendimento das informações que o governo produz. Além de estar de acordo com as legislações vigentes que dão legitimidade para que as pessoas surdas possam ter acesso à informações em vários canais, sejam midiáticos, redes sociais ou presencialmente. E ter mais pessoas com o conhecimento nessa área é muito produtivo”, ressaltou Thiago.

Instituto de Educação atende alunos da capital e do interior

O IERR conta com polos instalados em todos os municípios de Roraima e atende também outros 1.850 alunos, por meio da parceria com órgãos estaduais e federais. E quando o assunto é qualificação, o Instituto está com planejamento sendo finalizado para a implementação de mais de 40 cursos técnicos, com previsão de início para os próximos meses.

O Instituto também ofertou o Curso Preparatório para o Concurso de Professores da Educação, atendendo mais de 600 alunos. A parceria inclui ainda disponibilidade da estrutura para entidades que também atuam com o intuito de capacitar servidores, como por exemplo a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).