Quarta, 04 Mai 2022 14:13

SISTEMA PRISIONAL | Revista preventiva na Pamc termina sem nenhum material ilícito encontrado Destaque

Escrito por Lidiane Oliveira
SISTEMA PRISIONAL | Revista preventiva na Pamc termina sem nenhum material ilícito encontrado Sejuc

Com foco no controle dentro das unidades que integram o sistema prisional em Roraima, o Governo do Estado, por meio da Sejuc (Secretaria de Justiça e Cidadania) tem mantido o trabalho de fiscalização preventiva nos presídios para garantir que as medidas de ressocialização sejam executadas de forma segura. Nesta terça-feira, dia 3, durante revista geral em todas as alas da Pamc (Penitenciária Agrícola do Monte Cristo), não foi encontrado nenhum objeto ilícito que pudesse comprometer o acompanhamento dos reeducandos.

Cerca de 120 policiais penais foram envolvidos na ação coordenada pela Sejuc, por meio do Desipe (Departamento do Sistema Penitenciário), com o apoio do GIT (Grupo de Intervenção Tática), Canil da Polícia Penal, GET (Grupo de Escolta Tática), Dicap (Divisão de Inteligência e Captura) e policiais penais plantonistas da PAMC.

“O Governo de Roraima tem trabalhado para que os reeducandos que fazem parte do sistema prisional tenham condições necessárias para cumprir a sua pena com segurança e a possibilidade concreta de ressocialização, ou seja, possam voltar ao convívio social, e dessa forma temos fortalecido a atenção nas áreas de saúde, incluindo também alimentação digna, fardamento e avançando na oferta de cursos profissionalizantes para que eles tenham uma profissão quando encerrarem sua passagem pelo sistema”, esclareceu o governador Antonio Denarium.

De acordo com o secretário de Justiça e Cidadania, André Fernandes, as revistas são realizadas de forma preventiva para evitar a entrada de qualquer tipo de objeto ilícito e, com isso, o objetivo é garantir a ordem e a disciplina e com isso não haja nenhuma intercorrência nos procedimentos adotados na Unidade.

“O Estado tem cumprido o seu papel de gerir os prédios que compõem o sistema prisional, assim como os estados brasileiros, porém em Roraima a Sejuc tem seguido a orientação do governador e colocado em prática medidas fundamentais, para que eles não sejam apenas colocados em um ambiente separado da sociedade, e pelo contrário, que sejam tratados como cidadãos e recebam a atenção necessária e oportunidades enquanto estiverem no sistema. E, nesse sentido, manter a segurança dentro das unidades é fundamental para continuar desenvolvendo o trabalho com eles, especialmente dentro da Pamc, que é o maior presídio do estado de Roraima”, complementou o secretário.

SEM FUGAS E REBELIÕES

O Estado tem investido em medidas fundamentais para garantir a segurança dentro e fora dos presídios, entre elas, estão: o programa Polícia na Rua, que reforçou a presença da Polícia Militar na Capital e no Interior; a contratação de mais policiais penais por meio de concurso público, que garantiu a ampliação da força de trabalho nas unidades prisionais; reforma e construção de delegacias, que possibilitaram melhores condições de trabalho no atendimento à população. O planejamento inclui ainda a contratação de mais policiais civis, por meio do concurso público que está com inscrições abertas.

Conforme o secretário, o reforço das ações de governo na política de segurança tem garantido ao Estado evitar que episódios como o de janeiro de 2017 não se repitam, quando uma chacina deixou 31 presos mortos, além de evitar fugas que existiam no passado.

“O controle foi retomado e, desde então, um trabalho de qualidade e com muita responsabilidade vem sendo prestado, mantido e melhorado no Sistema Penitenciário de Roraima. Cabe salientar que, na revista desta semana, assim como em outras anteriores, nenhum material ilícito foi encontrado, resultado dos procedimentos de excelência que os policiais estaduais estão tomando desde que a Força Tarefa de Intervenção Penitenciária [FTIP] deixou o Estado em novembro do ano passado”, reforçou Fernandes.