Terça, 03 Mai 2022 14:10

SAÚDE AVANÇANDO | Governo amplia serviços e passa a realizar cirurgias endovasculares em Roraima Destaque

Escrito por Joselinda Lotas
SAÚDE AVANÇANDO | Governo amplia serviços e passa a realizar cirurgias endovasculares em Roraima Joselinda Lotas/Ascom Sesau

O Governo de Roraima vem investindo cada vez mais para melhorar a estrutura de atendimento da Rede Estadual de Saúde. A partir desta semana, a Sesau (Secretaria de Saúde) começa a realizar cirurgias endovasculares no Estado.

“Com esse novo procedimento estamos conseguindo ampliar e suprir uma lacuna nos atendimentos de saúde do nosso Estado. Essa é uma das principais preocupações do nosso governador Antonio Denarium, que é oferecer uma saúde de qualidade para toda a população de Roraima”, afirmou a secretária de Saúde, Cecília Lorenzon.

De acordo com o cirurgião vascular Bruno Caiafa, apesar de existir a hemodinâmica no Estado, o serviço de cirurgia vascular nunca tinha sido complementado de forma que as cirurgias endovasculares acontecessem no cotidiano. Com a implementação do serviço, os procedimentos passarão a ser realizados no Centro de Cardiologia e Diagnóstico por Imagem.

“Nós temos agora a real possibilidade de inaugurar um serviço de cirurgia endovascular. Que é voltado para a realização de procedimentos minimamente invasivos, no tratamento de artérias e veias do corpo humano, que proporcionam menor morbidade para o paciente, e que vai ser um benefício maravilhoso para toda sociedade”, destacou o especialista.

O médico vascular ressalta que, por ser um serviço recém inaugurado, a princípio serão realizados procedimentos diagnósticos e terapêuticos de média complexidade, passando então para tratamento de doenças complexas como aneurismas de aorta toracoabdominal, na medida em que haja um crescimento e amadurecimento do serviço.

“Apesar de ser um serviço embrionário, pretendemos começar atendendo pelo menos de 4 a 8 arteriografias semanais, além de 2 a 4 angioplastias distais, que são os procedimentos de revascularização dos membros inferiores", frisou.

O especialista acrescentou ainda que antes desse reforço, o paciente aguardava em média 60 dias para conseguir um TFD, o que aumentava ainda mais os riscos de perda de membro.

"Vamos corrigir essa deficiência agora, atendendo de forma quase que imediata a totalidade de pacientes com isquemia de membros e outras patologias que lotam nossas unidades. Porque esses membros também infartam, e não podemos achar normal amputar uma perna podendo e tendo a tecnologia a nosso favor para ajudar”, completou.

CIRURGIA ENDOVASCULAR

O procedimento é uma área de atuação da cirurgia vascular na qual realiza-se o tratamento das doenças circulatórias, utilizando balões e stents, além de possíveis embolizações para correção de hemorragias localizadas. O ambiente usado para este tratamento tanto pode ser a sala de hemodinâmica como o centro cirúrgico. Desta forma, é usada para o tratamento das doenças circulatórias - dos vasos sanguíneos, arteriais ou venosos.