Segunda, 11 Abril 2022 08:39

COMBATE AO CÂNCER | Hospital Geral de Roraima oferece novo espaço para quimioterapia Destaque

Escrito por Ascom Sesau
COMBATE AO CÂNCER | Hospital Geral de Roraima oferece novo espaço para quimioterapia Ascom Sesau

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, irá ofertar a partir desta semana, no Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento, uma nova estrutura para pessoas que precisam realizar quimioterapia no Estado.

Com ampliação do novo espaço na Unacon (Unidade de Alta Complexidade em Oncologia), os pacientes de quimioterapia terão duas novas salas, passando dos atuais oito atendimentos por vez para 15.

Segundo a secretária de Saúde, Cecília Lorenzon, a entrega do novo espaço era uma das metas do Governo.

“Com o novo espaço na unidade, pacientes e servidores terão acesso a uma prestação de serviço fundamentada no acolhimento e na humanização”, afirmou Lorenzon.

De acordo com o diretor da Unacon, Dr. Anderson Benetta, desde o início da pandemia, os pacientes realizavam o tratamento quimioterápico no Cecor (Centro Oncológico de Roraima). Com a entrega das novas salas, a população volta a ser atendida dentro do próprio Hospital Geral.

“A partir de agora, os pacientes voltam a receber o tratamento novamente dentro da unidade, nesse novo espaço de quimioterapia que estamos passando a oferecer. Um ambiente confortável e todo climatizado e, com isso, os pacientes têm todos os serviços dentro da própria estrutura, oferecendo uma maior praticidade a todos”, destacou Anderson.

COMO FUNCIONA O ATENDIMENTO 

A Unacon-RR recebe apenas pacientes diagnosticados com o câncer. Em Roraima, os exames para o diagnóstico da doença são feitos no Hospital Coronel Mota, Centro de Referência de Saúde da Mulher e Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth.

Após a confirmação do diagnóstico, o paciente é encaminhado para a Unacon-RR que aponta quais tratamentos deverão ser realizados. A duração varia e pode chegar a dois anos.

SOBRE A UNIDADE

A Unacon-RR realizou quase 76 mil atendimentos em 2020 e 80 mil em 2021. Os números são bastante expressivos, levando em consideração que é a única unidade pública com credenciamento no MS (Ministério da Saúde) para operar com esse tipo de serviço no Estado.

A unidade também atende pacientes imigrantes, sobretudo venezuelanos em busca de tratamento.