Sexta, 25 Março 2022 16:40

INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL | Governo amplia melhoramento genético para produtores familiares e indígenas por meio do Iater Destaque

Escrito por Cacau Bastos
INSEMINAÇÃO ARTIFICIAL | Governo amplia melhoramento genético para produtores familiares e indígenas por meio do Iater Ascom Iater

O Governo de Roraima, por meio do Iater (Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural) realizou na manhã desta sexta-feira, dia 25, um alinhamento com a equipe responsável por realizar os procedimentos de melhoramento genético de gado de corte e leiteiro no Estado.

O Programa Iater IATF garante a inseminação artificial do gado, tanto de produtores indígenas, quanto aos produtores agro-familiares. Com isso, o Governo de Roraima incentiva a produção e o crescimento da pecuária no Estado.

“Determinei que a o pequeno produtor fosse valorizado com todos os incentivos possíveis. A nossa pecuária fortalecida com o melhoramento genético vai transformar a nossa produção de leite e gado de corte”, ressaltou o governador Antonio Denarium.

Marlon Buss, presidente do Iater, explica o alinhamento proposto durante a reunião.

“Nós já tínhamos um trabalho em andamento. Agora, nós estamos dimensionando para atender mais pecuaristas, montamos uma nova versão nas atividades propostas. Vamos melhorar as condições para que todo mundo possa participar e atingir uma pecuária mais evoluída em nosso Estado”, salientou.

O programa Iater IATF tem o objetivo primordial na melhoria da qualidade do rebanho, conforme indica o médico veterinário do Iater, Denylson Nantes.

“Com essa apresentação, sentimos um incentivo muito grande do Instituto e do Governo do Estado neste projeto. A gente já está realizando este trabalho na área indígena e com pequenos agricultores no sul do Estado, o município do Cantá já vai fazer, e logo em seguida será do município de Bonfim”, explicou.

Denylson Nantes fala ainda da satisfação em constatar as primeiras vacas prenhas, já resultado das inseminações, após os primeiros protocolos.

“Hoje, já estamos com a média de 200 vacas prenhas e acreditamos que vamos conseguir mais 200 nas próximas inseminações. Daqui a nove meses, vamos estar em condições bem melhores com o nascimento destes bezerros”, declarou.