Quarta, 02 Fevereiro 2022 14:23

PARCERIA NA SAÚDE | Hospitais da Capital recebem computadores para fortalecer vigilância epidemiológica Destaque

Escrito por Lidiane Oliveira
PARCERIA NA SAÚDE | Hospitais da Capital recebem computadores para fortalecer vigilância epidemiológica Ascom/Sesau

O Governo do Estado, por meio do trabalho integrado com o Governo Federal e as prefeituras de Roraima, está colocando em prática mais uma ação importante para melhorar a saúde roraimense. Trata-se do fortalecimento da área de vigilância epidemiológica hospitalar, medida fundamental para ampliar o trabalho de notificação compulsória de agravos em saúde.

Essa semana, foram entregues computadores novos, modernos e de última geração para o Hospital Geral de Roraima, Hospital da Criança Santo Antônio, Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth e o Núcleo de Vigilância da Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde, que integram a rede nacional, para a implementação do processo de trabalho e das ações de vigilância no âmbito hospitalar, principalmente, no que diz respeito à hospedagem dos sistemas de informação atualmente utilizados pelo Ministério da Saúde.

“Iniciamos esse reforço pelas unidades da capital, mas queremos atender também os municípios e, para isso, vamos manter o contato com o Governo Federal para que as outras 22 unidades localizadas no interior do Estado também recebam computadores, para a implantação e fortalecimento do trabalho de vigilância epidemiológica hospitalar no interior do Estado”, esclareceu o governador Antonio Denarium.

De acordo com o secretário de Saúde, Leocádio Vasconcelos, a medida visa melhorar ainda mais o atendimento realizado pelas equipes de campo e notificação de dados. 

“Eu costume dizer que cada ato que a gestão pública puder implementar para a melhoria dos nossos serviços é fundamental, inclusive na ponta, onde a população recebe os nossos serviços. E essa medida vai proporcionar condições da equipe ter uma tecnologia mais moderna e mais eficaz, para desenvolver um trabalho melhor e mais eficiente”, complementou o secretário.

Entenda como funciona a rede de notificação dos agravos

O Ministério da Saúde instituiu a Rede Nacional de Vigilância Epidemiológica Hospitalar (Renaveh) em julho de 2021, com o objetivo de ampliar o conhecimento, a detecção, a preparação e a resposta imediata às emergências em saúde pública, que ocorram no âmbito hospitalar. Através da Portaria Nº 2624/20, destinou recursos para todos os estados para implementação das unidades que já faziam parte da rede e a implantação de novas unidades.

Em Roraima, as ações são coordenadas pela Gerência Estadual de Vigilância Epidemiológica, junto ao Departamento de Vigilância Epidemiológica da Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde.

Equipe técnica aprova a iniciativa

Os equipamentos serão instalados de forma imediata nas três unidades da Capital e no Núcleo de Vigilância. Medida que, para a servidora Nila Guedes Ferro, enfermeira do Núcleo do HGR, vai contribuir muito para o trabalho realizado atualmente.

“É de fundamental importância, porque essa parceria e esse apoio que vão ajudar muito no desenvolvimento das nossas ações. E a vigilância é o olhar da epidemiologia, pois é a vigilância que dá o start para todas as situações em que a gestão pública possa atuar em torno de qualquer doença, no que se refere à prevenção e notificação compulsória, por isso, agradecemos esse apoio”, reforçou.

“Esse equipamento veio para fortalecer o nosso trabalho e dar agilidade nas nossas informações e só vem agregar ao serviço que temos realizado atualmente”, ressaltou Érica Thaysa Sales de Lima, enfermeira da Maternidade.

Para a servidora Viviane Menezes Souza, enfermeira e coordenadora do Hospital Santo Antônio, a parceria vai garantir mais agilidade na forma de atuação da equipe.

“Estamos buscando sempre a melhoria do trabalho e, por mais que a gente tenha construído e avançado até o momento, é preciso reforçar ainda mais esse trabalho. Com esse apoio, o Núcleo terá um benefício muito grande com essa aplicação agora para o que buscamos nesta pandemia, que é reforçar o trabalho de assistência clínica e de vigilância, que é o nosso foco”, enfatizou Viviane.