Domingo, 23 Janeiro 2022 20:39

REESTRUTURAÇÃO | Conclusão da obra da nova Central de Flagrantes está prevista para este primeiro semestre Destaque

Escrito por Ascom/PCRR
REESTRUTURAÇÃO | Conclusão da obra da nova Central de Flagrantes está prevista para este primeiro semestre PCRR

O Delegado Geral da PCRR (Polícia Civil de Roraima), Herbert de Amorim Cardoso, fez uma visita técnica para verificar o andamento das obras no novo prédio da Central de Flagrantes (CF).

Amorim esteve acompanhado de uma comitiva formada pelo diretor do DA (Departamento Administrativo), delegado Jimmy Santana, a diretora do DPE (Departamento de Polícia Especializada), Elivânia Aguiar. Com eles, estavam ainda os representantes da CF, delegado plantonista, Marcus Albano, além do escrivão, do coordenador da Central, um agente de polícia, equipe da informática e os engenheiros da PCRR.

“O objetivo é reunir todos eles para verificar a estrutura do prédio e ouvir as sugestões de possíveis adequações dos agentes de polícia que irão trabalhar no prédio futuramente. Este momento, em que a obra está caminhando para a conclusão, é ideal para verificarmos se o projeto se enquadra perfeitamente às necessidades da Central”, disse o delegado.

As informações prestadas pelos agentes da CF foram classificadas por Amorim como fundamentais para a conclusão da obra.   “Mais do que entregar um novo prédio, o Governo do Estado de Roraima vai realizar uma obra que atenda aos reais interesses dos policiais e da população. Diante disso, verificamos cada cômodo da obra e analisamos as adequações apresentadas pelos agentes que conhecem a rotina da CF. Eles pontuaram algumas sugestões para melhorias na obra, que serão estudadas e orçadas”, explicou o delegado Geral. 

 

Nova Central de Flagrantes

Orçado com recursos próprios em R$ 240 mil, o projeto da Nova Central de Flagrantes visa reformar e readequar um prédio antigo da PCRR para instalação definitiva da delegacia.  O prédio está localizado na Rua Nelson Albuquerque, 340, no bairro Liberdade.

De acordo com o diretor do DA (Departamento Administrativo), delegado Jimmy Santana, a CF é atualmente a delegacia com maior demanda na capital, por isso é necessária uma atenção especial para a adequação definitiva do prédio. 

"A obra vai atender a algumas especificidades, em que teremos um local preparado exclusivamente para receber o preso flagranteado, em que as testemunhas e vítimas não terão contato com ele. A ideia é fazer um atendimento diferenciado, mais humanizado às vítimas, em especial aos mais vulneráveis, como crianças, adolescentes e mulheres vitimizadas”, ressaltou, destacando que a obra está prevista para ser entregue ainda no primeiro semestre deste ano.