Sexta, 15 Outubro 2021 11:19

MAIS CONHECIMENTO | Profissionais reforçam capacitação sobre administração de vacinas Destaque

Escrito por Lucas Sechi
MAIS CONHECIMENTO | Profissionais reforçam capacitação sobre administração de vacinas Ascom/Sesau

A qualificação do trabalho executado pelos profissionais de saúde em Roraima é parte do planejamento do Governo do Estado para garantir a prestação de uma saúde pública de qualidade. Dessa forma, com o objetivo de reforçar os cuidados na área de imunização, a Secretaria de Saúde, por meio da Escola Técnica do Sistema Único de Saúde, está qualificando 75 trabalhadores, entre enfermeiros e técnicos em enfermagem, que atuam nas salas de vacina nas unidades que integram a rede estadual de saúde.

No curso “Sala de Vacina”, que ocorre nesta sexta-feira, 15, participam profissionais das unidades da capital, incluindo o Hospital Geral de Roraima, a Clínica Médica Especializada Coronel Mota, Pronto Atendimento Cosme e Silva e inclusive, trabalhadores da rede municipal, como Hospital da Criança e Unidades Básicas de Saúde.

“A ação visa trazer um diferencial extremamente positivo no trabalho de imunização desenvolvido por esses profissionais dentro do nosso Estado, visto que eles estão recebendo um reforço no conhecimento para possam trabalhar na administração das vacinas com ainda mais eficiência”, ressaltou o governador Antonio Denarium.

Além das atualizações, os alunos estão recebendo atualizações sobre ângulo, posição da seringa, quantidade de mililitros e postura corporal correta no momento da aplicação. Mas para o secretário de Saúde Leocádio Vasconcelos, o principal ponto a ser reforçado é a humanização no atendimento.

“Sala de vacina é um local onde a gente recebe uma pessoa buscando esperança através da imunização que ele vai receber e a Sesau está se atentando a isto por meio do trabalho realizado pela Escola Técnica, reforçando a necessidade desses enfermeiros e técnicos passarem o máximo de confiança aos pacientes, por meio do acolhimento e do diálogo, para que haja uma confiança sólida entre paciente e profissional ao ponto desse usuário não querer ir em outra unidade na próxima vez em que precisar”, ressaltou.

De acordo com a diretora geral da Escola Técnica, Renata Garcia, o curso foi dividido em etapas e depois da parte teórica que durou uma semana no formato de Ensino a Distância, agora é hora de mostrar o que aprenderam na prática

“O aluno teve acesso a todo material teórico disponibilizado na nossa plataforma virtual: novo calendário vacinal, tipos de vacina, métodos de conservação, técnicas de aplicação, eventos adversos e muito mais. Eles realizaram trabalhos e provas e agora estão iniciando a parte prática, que é super importante para mantermos a efetividade do serviço prestado porque, conforme determina o Ministério da Saúde, os profissionais que atuam na área de imunização devem passar anualmente por atualização, uma vez que todos os anos há alteração no calendário vacinal”, destacou.

Para o enfermeiro Peter Bruno as novas atualizações adquiridas na Escola Técnica do Estado, são importantes.

“Agora porque eu estou mais apto do que antes a atuar em planejamento complexo que requer maior preparação minha para lidar com todo tipo de situação durante as etapas de administração das doses, principalmente com qualquer adversidade que possa ocorrer e isso tudo visando gerar zero prejuízos tanto ao bom andamento do serviço quanto a quem deve ser vacinado”, disse.

Por meio de uma parceria com a Coordenadoria Geral de Assistência Farmacêutica da Sesau, foram disponibilizados os materiais utilizados durante a administração de um imunizante, para garantir o êxito do ensino.

Conforme a enfermeira Edilza Marques, que tem mais de 20 anos de experiência em administração de imunizantes, as aulas teóricas servem para que os alunos entendam o conteúdo como um todo e agora, na prática, é o momento de os profissionais sanarem as dúvidas e serem aperfeiçoados simulando a ação dentro da sala de vacinas.

“Quando vejo os novos alunos em sala eu costumo pedir para tentarem se livrar de tudo que sabem até agora, porque vamos passar a trabalhar com atualizações que são definidas pelo Ministério da Saúde e a gente trabalha com as oficinas práticas para que o conhecimento de todos seja nivelado ao que eles absorveram na teoria, conforme eles vão tirando suas dúvidas.