Sexta, 12 Março 2021 09:59

CUIDADO COM A SAÚDE | 5% da população brasileira têm cálculo renal; Hidratação é a maior aliada na prevenção Destaque

Escrito por Aymê Tavares
CUIDADO COM A SAÚDE | 5% da população brasileira têm cálculo renal; Hidratação é a maior aliada na prevenção ASCOM/SESAU

Quando se fala em cuidados com a saúde, os rins merecem atenção especial e não existe uma idade específica para prevenir problemas nesses órgãos. Dados da Sociedade Brasileira de Urologia mostram que até 13% da população mundial possui cálculos renais e, no Brasil, esse índice pode chegar a 5%, por isso a atenção deve iniciar desde cedo.

De acordo com o médico nefrologista, Vilson Alves, para evitar doenças renais é importante conhecer os cuidados com a saúde que devem ser seguidos desde cedo e de forma correta.

“É preciso manter hábitos saudáveis, fazer a ingestão de água, adotar uma mudança de estilo de vida de forma que previna uma das principais doenças referentes ao rim, que é o cálculo renal, mais conhecido como pedra nos rins”, esclareceu.

O médico ressalta que é preciso estar atento e evitar os fatores de risco, entre hipertensão arterial, diabetes, obesidade, fumo, uso de medicações nefrotóxicas, entre outros fatores.

“Essas situações podem comprometer a função renal, por isso sempre recomendamos práticas saudáveis como, evitar o excesso de sal, carne vermelha e gorduras, praticar exercícios físicos, e uma das recomendações mais importantes é ter total cuidado com quadros de desidratação”, complementou.

 Quando ocorre o cálculo renal

Vilson Alves reforça que o cálculo renal, conhecido também como pedra nos rins, ocorre quando a urina apresenta grandes quantidades de substâncias como cálcio e ácido úrico que se agrupam e se transformam em pequenas pedras, a presença de pedra nos rins provoca crises com sintomas de dor intensa na região inferior das costas, se espalhando por toda a barriga, dor ao urinar, sangue na urina e, nos casos mais graves, febre e vômitos. “A maioria dos pacientes que atendo com esses indícios é homem”, frisou o especialista.

“Muitos pacientes chegam ao Hospital quando passam por uma crise muito grande de dor, e se atentar aos primeiros sinais é fundamental, pois assim o médico pode intervir e indicar o tratamento mais adequado e assim evitar o avanço da doença renal, normalmente os homens são os que mais sofrem com isso”, alertou.

Apesar de a maioria dos atendimentos serem realizados com homens, a estudante Brenda Adrielly, de 20 anos, também conheceu pelo menos três desses principais sintomas. Segundo ela, a dor intensa foi ao acordar, foi quando decidiu buscar ajuda.

“Eu comecei sentindo muitas dores, e logo fui ao hospital, por meio do exame de urina descobri que tinha pedras nos rins, acredito que a principal causa foi à falta de água porque não me hidratava o suficiente”, explicou a estudante.

Quem já teve cálculo renal em algum momento da vida sabe o quanto é desconfortável e extremamente doloroso, por isso a estudante deixa um recado.

“O conselho que eu deixo é que se hidrate constantemente, pelo menos dois litros de água durante o dia, pois a água ajuda a diluir os cristais mais sólidos, aumentar minha hidratação foi o que ajudou a eliminar as pedras sem necessidade de cirurgia”, salienta. 

O especialista disse que todos devem aumentar a ingestão de líquidos, não devem se automedicar, não fazer uso excessivo de medicamentos, como anti-inflamatórios, analgésicos sem prescrição médica.