Quarta, 03 Fevereiro 2021 11:38

PROJETO PILOTO | RR expede primeira carteira de identidade do país integrada entre dois estados Destaque

Escrito por Sandra Lima
PROJETO PILOTO | RR expede primeira carteira de identidade do país integrada entre dois estados Willan Roth

O Instituto de Identificação Odílio Cruz (IIOC)  inicia nesta quarta-feira, 03, uma ação pioneira de integração de sistemas biométricos de identificação entre Roraima e o Estado de Goiás. Para testar o sistema, a primeira pessoa atendida foi o governador Antonio Denarium, e, com o avanço dos trabalhos, todas as pessoas que têm Carteira de Identidade em outra unidade da Federação poderão manter a mesma numeração do documento, com atendimento por Roraima.

O atendimento ao governador Antonio Denarium para emissão da carteira de identidade, representa um fato histórico entre os Estados de Roraima e Goiás.

“Fico muito feliz com esse dia histórico e por ter sido contemplado. Com isso o cidadão continuará com o mesmo número de carteira de identidade e isso facilita a vida das pessoas e melhora  a qualidade do atendimento na emissão de carteira de identidade. É o Governo de Roraima trabalhando em prol do cidadão” explicou o governador.

O diretor do Instituto de Identificação, Amadeu Rocha Triani, ressalta que o projeto de integração entre os institutos já vem sendo discutido pelo CONADI (Conselho Nacional dos Dirigentes de Identificação Civil e Criminal).

“O trabalho em conjunto do Instituto de Identificação de Roraima e do Instituto de Identificação de Goiás, permitiu que iniciássemos em setembro do ano de 2019 todos os testes possíveis, para podermos, assim, tornar uma realidade esse projeto. De acordo com os testes, vai ser uma operação de sucesso. Vamos dar os primeiros passos na história da Identificação do Brasil com esse atendimento que ocorre na semana do Perito Oficial Papiloscopista, que comemora oficialmente no dia 5 de fevereiro” destacou.

Projeto piloto no país

Segundo Amadeu Triani, com a integração no atendimento civil e, simultaneamente a interoperabilidade dos sistemas biométricos de identificação fará do Estado um pioneiro nesse trabalho.

“As informações, tais como dados biométricos – impressões digitais, imagem facial e assinatura, e biográficos, serão submetidas ao processo de análise técnica pelo Perito Oficial Papiloscopista com o Registro de Identidade de origem, no caso do governador, e depois de ratificado, será expedida a primeira carteira de identidade no país integrada entre dois Estados. Por fim, a cédula de identidade será encaminhada para o governador pelo Instituto de Identificação de Goiás”, disse.

Para que o projeto passe a atender aos cidadãos que tenham interesse, serão levantados os custos e acrescentada a taxa de serviço no FUNDESPOL (Fundo de Modernização, Manutenção e Desenvolvimento da Polícia Civil do Estado de Roraima) com a relação dos Estados que aderirem ao procedimento.