Terça, 05 Mai 2020 18:19

BIOCOMBUSTÍVEL | Multinacional norte-americana investe R$ 220 milhões na produção de etanol em Roraima Destaque

Escrito por ISAQUE SANTIAGO
A ICM vai investir mais de R$ 220 milhões na Brasil BioFuels para produção de etanol de milho, na região do Bom Intento, em Boa Vista A ICM vai investir mais de R$ 220 milhões na Brasil BioFuels para produção de etanol de milho, na região do Bom Intento, em Boa Vista Ederson Brito

A Brasil BioFuels fechou contrato com a norte-americana ICM para implantação de um polo de produção de etanol de milho em Roraima com investimento inicial estimado em R$ 220 milhões. A indústria vai funcionar na região do Bom Intento, zona rural de Boa Vista, próximo a usina termelétrica de Jaguatirica II, ainda em construção.

Em videoconferência com o governador    Antonio Denarium, nesta terça-feira, 5, o CEO da empresa, Milton Steagall, afirmou que no primeiro ano de funcionamento, a estimativa de produção é de 130 milhões de litros do biocombustível

Para produzir essa quantidade de biocombustível, é necessário otimização da área de plantio, que segundo Steagall é de cerca de 20 mil hectares. “Nesse primeiro ano vamos trabalhar com duas safras, mas a expectativa é que em pleno funcionamento é de trabalhar três safras, e a vegetação e clima de Roraima são ideais para isso”, disse. 

O governador Antonio Denarium afirmou que o Estado está à disposição para o que for necessário dentro do que lhe compete para garantir a instalação do novo empreendimento.

“Os investidores que quiserem podem vir investir em Roraima. O Governo do Estado trabalha para atrair investidores que possam gerar empregos, produzir, movimentar a economia e gerar riquezas para o Estado. Trabalhamos incansavelmente na regularização fundiária, ambiental e em parceria com o Governo Federal para resolver nossos problemas energéticos para colocar Roraima no caminho do desenvolvimento”, disse.

INVESTIMENTO INTERNACIONAL – Quanto ao investimento da ICM, o CEO da Brasil BioFuels afirmou que veio depois de muitas discussões, estudos, apresentação de números e análises. A multinacional americana fornece tecnologias, soluções e serviços para o setor agrícola e é a maior empresa para equipamentos de planta de etanol no mundo.

“Os americanos concordaram em fazer a planta em Roraima. Isso é uma grande vitória para o Estado. Devemos iniciar o licenciamento ambiental no próximo mês, quando eles vão me entregar o projeto executivo para que eu possa dar entrada no licenciamento ambiental junto a Femarh [Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos]”, pontuou.

Steagall afirmou que o negócio é vantajoso, uma vez que existem grandes empresas buscando recuperação judicial, pois o consumo de álcool despencou e o barril do petróleo caiu de US$ 70 para US$ 14. “Nesse projeto, independente da variação do preço do petróleo, nós garantimos um abastecimento na região com custo baixíssimo, vai ser o álcool mais barato do Brasil e vai estar disponível para a sociedade de Roraima”, explicou.

Empresa já atua em Roraima e emprega cerca de 500 pessoas

Steagall lembrou que a Brasil BioFuels já atua em Roraima no município de São João da Baliza com o plantio de dendê para a produção de óleo de palma para a produção de biocombustível. “Temos 445 funcionários na região. Até o final do mês de julho, a expectativa é ultrapassar 500 postos de trabalho na localidade”, disse.