No mês dedicado ao meio ambiente, os colaboradores da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) deram provas da preocupação com a preservação ambiental. Na manhã desta quarta-feira, 12, a Companhia por meio da Atema (Assessoria Técnica de Meio Ambiente)  fez o plantio de uma muda de Eucalipto Arco Íris, em frente a ETA (Estação de Tratamento de Água), na sede da empresa, no bairro São Pedro.

“O Projeto Plante uma Muda- A natureza agradece é uma das ações ambientais executadas pela empresa, no sentido de sensibilizar a sociedade sobre a importância dos cuidados com o meio ambiente e o bem-estar coletivo”, esclareceu o presidente da Caer, James Serrador.

O Projeto Plante uma Muda- A natureza agradece foi criado em setembro de 2016. Desde as primeiras atividades até o momento o projeto já promoveu o plantio de mais de 300 mudas de árvores em todo o Estado de Roraima.

“As plantas são alicerces para a água no planeta. São mantenedores do clima e do meio ambiente em equilíbrio, essenciais para a vida”, complementou Elizângela de Sousa Rodrigues, diretora de Engenharia e Gestão Ambiental.

Conforme Elizângela a planta vai permanecer por muitos anos na sede da Companhia e vai ajudar a compor toda a parte de vegetação que é tão importante para o bairro.

Publicado em DESTAQUES

Dando início às solenidades de entrega de alamar e boinas do 1° bimestre das escolas militarizadas, o Colégio Estadual Militarizado (CEM IX) Pedro Elias Albuquerque Pereira, localizado no bairro Jóquei Clube, realizará a entrega das honrarias neste sábado, dia 15, a partir das 9h, na quadra de esportes da instituição.

Serão agraciados com o alamar 141 alunos e 177 com a boina grená. Os agraciados com o alamar recebem os cordões entrelaçados, peça utilizada no uniforme social que representa o êxito e a aprendizagem escolar.

“Para receber o alamar é necessário que o aluno tenha média geral igual ou superior a oito e esteja com comportamento bom”, explicou a gestora pedagógica da unidade de ensino, Lívia Gomes.

A cada encerramento de bimestre, o número de alamar vem crescendo. Para se ter uma ideia, no último bimestre de 2018 apenas 86 alunos foram agraciados. “Nós ficamos felizes que os alunos tenham o espirito de participação e estejam motivados a conquistar o alamar”, disse Lívia.

Desde que foi militarizada em fevereiro de 2018, o CEM IX Pedro Elias Albuquerque Pereira já realizou a entrega de 376 alamares, 240 boinas e 67 alunos foram promovidos a tenente, major, capitão, 1° tenente, 2° tenente, aspirante, subtenente, 1° sargento, 2° sargento, 3° sargento e cabo aluno.

“O alamar é uma forma de o aluno exercer a meritocracia, ou seja, ele por méritos próprios é agraciado com o cordão. Além disso, essa é uma forma de incentivar, motivar e valorizar os estudantes por todo o esforço e dedicação aos estudos e bom comportamento”, enfatizou a gestora.

A escola está localizada na Rua Ametista, Conjunto C Servidor, n° 631, bairro Jóquei Clube, em Boa Vista. Atualmente atende 634 alunos no Ensino Fundamental.

BOINA GRENÁ – A entrega da boina é realizada após o início das aulas, no término do período de adaptação, simbolizando a integração completa do estudante ao Colégio Militar e que os diferencia dos alunos das demais escolas, fundamentados em valores cívicos e de sadia convivência, sob inspiração militar. A boina significa união, respeito, camaradagem e civismo.

Publicado em Educação

Quem mora no município de Pacaraima, região norte de Roraima, não vai mais precisar se deslocar até a capital, Boa Vista, para ter acesso à emissão da Carteira de Identidade de forma mais ágil, na modalidade informatizada. A partir da próxima semana, uma parceria entre a DPE-RR (Defensoria Pública do Estado) e o Instituto de Identificação, vai possibilitar a emissão do Registro Civil.

De acordo com o diretor do IIOC (Instituto de Identificação Odílio Cruz), Amadeu Triani, a parceria com a Defensoria Pública representa também segurança no fluxo de dados pessoais do cidadão, devido às configurações de uma rede própria monitorada por especialistas na área de TI (Tecnologia da Informação), recurso imprescindível em benefício da população de Roraima.

Nesta quarta-feira, dia 12, inicia o treinamento para a equipe que vai realizar o serviço. A previsão é que até segunda-feira, 17, todo trabalho esteja concluído e já comece o atendimento ao público.

O serviço será disponibilizado na sede da Defensoria, na Rua Ester de Oliveira Seabra, 684, Centro, que passa a atender o cidadão de forma online e com a foto impressa direto na carteira, o que evitará fraudes.

“Até então, o posto do município atendia a população utilizando o método antigo de entitamento, com fotografia 3x4 e preenchimento manual do pedido de identificação civil. Desta forma, o documento levava em média 40 dias ou mais para ser entregue, agora deve ser disponibilizado ao cidadão em até 10 dias úteis”, disse Triani.

As parcerias com as Instituições, segundo Triani, vêm permitindo uma modernização nos sistemas dos postos avançados do Instituto de Identificação nos município de Roraima. Os próximos municípios a serem atendidos com o serviço Online serão Mucajaí e Alto Alegre.

De acordo com o delegado Geral, Herbert de Amorim Cardoso, a previsão é que todos os municípios do Estado disponibilizem o serviço de forma online.

“Nosso objetivo é que cada vez mais possamos facilitar o acesso dos nossos serviços à população, sem que as pessoas precisem sair de suas cidades em busca de atendimento”, afirmou o delegado.

Publicado em Secom

A Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima) criou o Grupo Gestor do Plano Estratégico para retirada da vacina contra febre aftosa. O grupo vem se reunindo para articular ações de substituição, visando o controle e proteção do rebanho bovino contra a doença. Roraima deve conquistar o status de zona livre de aftosa sem vacinação no próximo ano de 2020, de acordo com o cronograma do MAPA (Ministério da Agricultura).

O principal ganho da pecuária em Roraima é a abertura de novos mercados, possibilitando aos produtores a exportação para outros Estados e para fora do Brasil. Há países - como o Japão, por exemplo - que só compram carne de países que não usam a vacina.

Para o presidente da Coopercarne (Cooperativa de Carne), Nadisson Pinheiro, que é um dos participantes do grupo, disse que a diminuição de custos, o acesso a outros mercado, além da redução do trabalho de manejo do rebanho, vão trazer benefícios ao produtor 

“No primeiro momento, o custo será minimizado com a compra da vacina e o trabalho de levar o gado a cada seis meses no curral, além do benefício de oportunizar novos mercados. Mas devemos lembrar que vai aumentar a responsabilidade do pecuarista com obrigação de sempre prestar informações sobre o rebanho ao órgão fiscalizador, no caso a ADERR”, disse Nadisson.

O que prever o PNEFA

O PNEFA (Plano Estratégico de Erradicação e Erradicação da Febre Aftosa) prevê as seguintes diretrizes: gestão compartilhada entre governos e iniciativa privada, aperfeiçoamento das capacidades do SVO (Serviço Veterinário Oficial), regionalização das ações, sustentação financeira, adequação e fortalecimento do sistema de vigilância, agilidade e precisão no diagnóstico, previsão de imunógeno (partícula, molécula estranha ou organismo capaz de induzir uma resposta imunológica) para emergências veterinárias, cooperação internacional e educação em saúde animal.

Divisão em blocos para retirada

No Plano, o país foi dividido em cinco blocos para que seja feita a transição de área livre da aftosa com vacinação para sem vacinação. Integram o Bloco I, Acre e Rondônia; o Bloco II, Amazonas, Amapá, Pará e Roraima; o Bloco III, Alagoas, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte; o Bloco IV, Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe e Tocantins; e o Bloco V, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Publicado em Saúde

Na luta pela contribuição e defesa da saúde pública, a Sesau (Secretaria Estadual de Saúde) realizará entre os dias 12 e 14 de junho a 8ª Conferência Estadual de Saúde. A abertura será nesta quarta-feira, 12, no auditório do Centro de Ciências da Saúde da UFRR (Universidade Federal de Roraima), às 19h.

O tema central das discussões é “Democracia e Saúde”, subdivido em três eixos: saúde como direito, consolidação dos princípios do SUS (Sistema Único de Saúde), e financiamento adequado e suficiente para o SUS.

O evento é uma exigência da Lei Nº 8.142, que garante que seja realizada uma Conferência de Saúde a cada quatro anos para avaliar a situação da saúde pública e propor políticas públicas que se façam necessárias para melhor atender a população.

“A Conferência tem grande relevância para os usuários do SUS, pois as suas necessidades são ouvidas e discutidas em um Fórum com gestores e profissionais da saúde”, disse o presidente do Conselho Estadual de Saúde, Elcio Franco.

A duração da Conferência é de três dias e contará com a presença de 28 convidados especiais, sendo estes presidentes de bairros, associações e ONGs, além de 128 delegados, que são representantes e agentes de saúde dos municípios do Estado, previamente selecionados. Serão 32 de Boa Vista e quatro de cada município do interior.

Na programação do dia 13, os participantes do evento devem aprovar o Regulamento da Conferência, assistir a palestras e debater os assuntos do dia em grupos.

Para encerrar, no dia 14, será realizada a Plenária Final, apresentação dos resultados da Conferência e também as eleições dos delegados que representarão o Estado na 16ª Conferência Nacional de Saúde, em Brasília.

Publicado em Secom

O CBMR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) registrou, durante o mês de maio deste ano, um total de 22 ocorrências envolvendo captura/remoção de ofídios (cobras ou serpentes). Grande parte das ocorrências foi registrada nas proximidades dos igarapés urbanos dos municípios, principalmente em Boa Vista. Esse número representa a maior quantidade registrada em um único mês desde o início do ano e é também maior que a somatória de todos as ocorrências dos meses anteriores.

As ocorrências envolvendo ofídios são divididas pelo CBMRR em animais peçonhentos (com veneno) e não peçonhentos. Das 22 ocorrências atendidas em maio, cinco foram registradas com animais peçonhentos e as demais com animais não peçonhentos.

Entre janeiro e abril de 2019, o CBMRR atendeu 21 ocorrências com ofídios. Em janeiro foram 12 ocorrências, em fevereiro não foram registradas ocorrências, em março foram atendidas apenas três, em abril foram seis. Todas as ocorrências registradas nos quatro primeiros meses de 2019 foram com animais não peçonhentos.

O tenente Alexandre Capêlo, comandante da CBS (Companhia de Busca e Salvamento) do CBMRR, alerta a população para não tentar capturar. “Em caso de ocorrências com ofídios, o Corpo de Bombeiros Militar de Roraima orienta as pessoas que não tentem capturar os animais para evitar qualquer tido de acidente. A recomendação é ligar para o número 193 que enviaremos as equipes para realizar a captura do animal”, afirma.

O bombeiro destaca ainda que o período chuvoso é um dos motivos para o aumento das ocorrências com ofídios. “As cobras são animais répteis de sangue frio e precisam de lugares quentes para se aquecer. Com o início das chuvas, o solo que estava seco e quente começa a encharcar e ficar frio. Então, as cobras começam a sair dos abrigos para procurar outros locais e, nesse momento, a população fica sujeita aos ataques”.

Todos os animais capturados pelo CBMRR são entregues ao CETAS (Centro de Triagem de Animais Silvestres), ou liberados no meio ambiente, onde não existam presença fixa de pessoas.

OCORRÊNCIAS EM 2018 - Durante todo o ano de 2018, o CBMRR atendeu 156 ocorrências envolvendo ofídios. Deste total, 33 ocorrências foram com animais peçonhentos e 123 com não peçonhentos.

Estatisticamente, o CBMRR registra um maior número de ocorrências no mês de janeiro e no período entre maio e julho. No ano de 2018, 17 ocorrências foram atendidas em janeiro, 20 em maio, 20 em junho e 17 em julho. As demais ocorrências estão distribuídas quase que igualitariamente nos demais meses.

Publicado em DESTAQUES

Com o objetivo de contribuir para a qualidade de vida dos colaboradores que integram a empresa, a Caer (Companhia de Águas de Esgoto de Roraima), promoverá este mês uma ação de imunização contra a Influenza. A vacinação será realizada na próxima quinta-feira, dia 13, das 8h às 12h, em frente ao auditório, na sede da empresa, na Rua Melvin Jones, 219, São Pedro, em Boa Vista. A expectativa é vacinar todos os colaboradores.

Trata-se do projeto “Atualiza Cartão”, desenvolvido pela Companhia por meio do SESMT (Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho), em parceria com o Centro Universitário Estácio da Amazônia.

“Essa ação é resultado da preocupação da gestão com o bem-estar do colaborador. O foco é reforçar a prevenção contra doenças e para isso estar com o cartão de vacinas em dia é o primeiro passo”, esclareceu o presidente da Caer, James Serrador.

Além da Influenza, serão aplicadas também vacinas contra hepatite B, tríplice  viral, febre amarela e antitetânica.

“Quem tiver interesse será vacinado, mas é importante trazer o cartão para que seja feita a verificação de todas as vacinas e se alguma estiver pendente a pessoa já toma as outras doses que necessitar”, complementou Roberta Acioly, colaboradora do SESMT.

As vacinas serão aplicadas por acadêmicos do curso de Enfermagem do Centro Universitário.

“Essa parceria está proporcionando a concretização de um projeto de extensão que é uma oportunidade fundamental para o aprendizado dos alunos, pois eles aprendem sobre como vacinar, como armazenar imunobiológicos, os efeitos, contraindicações e falsas indicações. Essa vivência vai engrandecer em muito o aprendizado deles”, enfatizou Nadja Salgueiro da Silva, professora do Centro Universitário Estácio da Amazônia.

CAMPANHA - Dados da CGVS (Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde), da Sesau (Secretaria Estadual de Saúde), mostram que Roraima atingiu a meta nacional da Campanha de Vacinação Contra a Influenza, alcançando a cobertura de 90% dos grupos prioritários.

Apesar de a meta nacional ter sido atingida, a  vacinação continua até o próximo dia 14 de junho, na capital e nos municípios.

Publicado em Secom

Com objetivo de atrair empresas para se instalar em Roraima, o governador Antonio Denarium recebeu nesta sexta-feira, dia 07, representantes do escritório Naves, empresa pioneira na construção de distritos industriais na Região Centro-Oeste.

Durante a reunião, foi apresentado pela empresa, o modelo de Plano de Desenvolvimento Econômico para o Distrito Industrial do Estado, onde foram discutidos pontos necessários para instalação de grandes empresas em Roraima, como a modernização, desburocratização e desenvolvimento da área industrial.

Participaram do encontro secretários e diretores da Seplan (Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento), Sefaz (Secretaria de Fazenda), Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Seinf (Secretaria de Infraestrutura), Iacti (Instituto de Amparo a Ciência, Tecnologia e Inovação) e Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos). 

Para Denarium, é essencial desenvolver um plano de atração de novos investidores, indústrias e empresas, que gerem novos empregos no Estado.

“Recebemos a apresentação de um projeto de desenvolvimento do Distrito Industrial que vai gerar novas oportunidades. Nosso Estado tem um potencial produtivo muito grande em diversos setores e precisa ser descoberto pelo setor empresarial. Vamos avaliar a legislação vigente para que ela possa ser adequada de forma clara e transparente, para que os investidores possam ver os benefícios e queiram se instalar em Roraima. Nosso foco é fomentar a produção, gerar empregos e fazer uma exploração sustentável, que respeite o meio ambiente”, destacou o governador.  

Fernando Costa, representante do escritório Naves, explicou que apesar da empresa ser do Estado de Goiás, tem atuação em todo o País, nas áreas empresarial e tributária.

“Em Brasília, Anápolis e Goiânia, aconteceu um fenômeno de desenvolvimento econômico extraordinário nos últimos anos, graças a iniciativas de pessoas empreendedoras. Posso dizer que deixamos nossa contribuição para atividade empresarial daquela região, devido à nossa atuação na parte empresarial e tributária, não só com ponto de vista privado e técnico, mas também acadêmico, que estudam esses temas. Olhamos Roraima como promissor e por esse motivo resolvemos conhecer o Estado e suas potencialidades, para apresentar o plano de negócio. Um plano de contribuição e cooperação de empresas privadas que pode trazer empreendedores para Roraima”, completou Fernando.

Projeto de revitalização do Distrito Industrial

No dia 1º de junho, o Governo lançou o projeto de revitalização do Distrito Industrial, que beneficiará 30 quilômetros de vias. O investimento inicial previsto é de R$ 128,8 milhões, recurso a ser captado. O projeto executivo tem prazo de seis meses para execução e o tempo previsto para realização da obra é de 24 meses.

Com execução em quatro etapas, o projeto prevê revitalização e urbanização do complexo industrial. A primeira etapa contempla implantação de rede de água, esgoto e drenagem. Em seguida, serão realizados serviços de urbanização, com pavimentação, construção de meio-fio e de calçada. A terceira fase da obra inclui iluminação e construção do pátio de manobras, com capacidade para atender até 80 caminhões. A fase seguinte é a implantação de uma praça às margens da lagoa localizada no Distrito Industrial, criando um espaço de lazer.

Publicado em Secom

O governador anunciou também para a próxima semana as assinaturas das ordens de serviço para conclusão das obras de abastecimento de água do Pedra Pintada e do João de Barro

Após sete anos de espera, os moradores do Cidade Satélite terão o abastecimento de água normalizado. Na manhã desta sexta-feira, 7, o governador Antonio Denarium assinou a Ordem de Serviço para conclusão da obra do Centro de Reservação e Distribuição (CRD) da rede de abastecimento de água do bairro, que também vai atender ao residencial Vila Jardim. A previsão de conclusão é em novembro deste ano.

O governador Antonio Denarium lembrou que assumiu o Governo com mais de 100 obras paralisadas e essa era uma das mais antigas nessa situação.

"Já foram gastos mais de R$ 8 milhões e a obra não foi entregue à sociedade. É um prejuízo muito grande e quem perde é a população, porque o benefício não chega. Isso demonstra a falta de gestão, a má gestão, corrupção e também falha na hora de aplicar os recursos públicos", afirmou Denarium, adiantando que na próxima semana também deverá dar a Ordem de Serviço para a conclusão do sistema de abastecimento de água dos bairros Pedra Pintada e João de Barro.

O secretário estadual de Infraestrutura, Edilson Lima, lembrou que a obra foi paralisada com cerca de 80% dos serviços executados e, após uma auditoria, a Seinf (Secretaria Estadual de Infraestrutura) realizou uma nova licitação para conclusão da obra, no valor de R$ 1.321.811,78, que foi vencida pela empresa LB Construções.

"Essa obra possui dois reservatórios, um apoiado e outro elevado, que somam uma capacidade de dois milhões e cem mil litros de água, que vão atender a aproximadamente 10 mil residências e 40 mil pessoas", explicou.

O diretor-presidente da Caer, James Serrador, explicou que, na área operacional, essa é uma obra de vital importância para essa região, pois a água que abastece os domicílios vem do CRD localizado no bairro Caranã, além de quatro poços artesianos que complementam o abastecimento.

"A retomada dessa obra é crucial para a operacionalização de um bom serviço aqui, pois vai dar estabilidade ao sistema. Você vai ter um reservatório de grande capacidade, que vai permitir, por exemplo, a expansão dessa região e vai nos reduzir muitos problemas e garantir que nós tenhamos um serviço de qualidade para a população", conta.

Fábio Oliveira, presidente da Associação dos Moradores do Cidade Satélite, disse que a população têm sofrido com a falta de água, porque são abastecidos com um poço artesiano, e devido a demanda de moradores ter aumentado com a chegada do pessoal do Vila Jardim e de outros residenciais que tem no bairro.

"Há seis anos nós enviamos ofícios pedindo para terminar essa obra, mas nunca fomos atendidos. Até que enfim essa vai ser finalizada. Os moradores do Cidade Satélite agradecem a iniciativa do Governo, que foi uma promessa de campanha, e aproveitamos para fazer mais um pedido, que é a construção de uma escola estadual aqui no bairro", comemora.

"Essa obra está sendo retomada hoje, por conta do empenho do governador Denarium, que apesar do pouco tempo de mandato, demonstrou que, quando nós temos decisão política, quando nós temos firmeza de propósito, é possível realizar", destacou o superintende regional da Caixa em Roraima, Paulo Sérgio.

VILA JARDIM - Recentemente, o Governo do Estado, em parceria com o Exército Brasileiro, perfurou um poço artesiano com capacidade de produção para garantir a pressão da água e abastecer todos os prédios do residencial Vila Jardim, localizado no bairro Cidade Satélite, que tem quase 15 mil moradores residentes em 2.992 apartamentos, divididos em 180 blocos.

O Vila Jardim utiliza o sistema que foi planejado para atender as demandas do bairro Cidade Satélite e com isto, o abastecimento para os moradores fica comprometido.

Publicado em DESTAQUES

A CGVS (Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde) foi responsável por realizar a oficina “Documentação necessária e análise técnica de processos relativos ao licenciamento sanitário do Departamento de Vigilância Sanitária Estadual (DVS/RR)”, entre os dias 5 e 7 de junho.

No encontro, foi abordada a atual legislação que embasa o trabalho do departamento, assim como os principais procedimentos operacionais da Vigilância Sanitária, desde o recebimento de requerimento e a conferência de documentação, à montagem do processo por servidor administrativo e análise técnica e elaboração da pré-inspeção documental pelos fiscais.

“Neste primeiro momento, fizemos um trabalho interno para promover e discutir ideias. O próximo passo é transformar os temas discutidos em uma norma sanitária estadual, facilitando o acesso da população à solicitação de licença sanitária”, afirmou Fátima Ribeiro, que ministrou a qualificação.

A oficina foi desenvolvida com o propósito de padronizar os procedimentos e tornar mais rápida a realização dos serviços. Este é o primeiro passo para elaborar a Portaria de Licenciamento Sanitário do DVS.

“Esse curso tem grande impacto na nossa rotina de trabalho, pois agora os procedimentos estarão ainda mais alinhados com as normas vigentes, além de tornar o atendimento à população mais ágil e eficiente”, disse Raimundo Oliveira, fiscal do DVS.

Publicado em Saúde