O Governo de Roraima, por meio da Sesp (Secretaria de Segurança Pública), participa neste domingo, 3, dia da primeira prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) deste ano, da Operação Enem 2019, com objetivo de garantir segurança no decorrer do certame.

Os trabalhos começaram nas primeiras horas da manhã com o transporte das provas das instalações do Décimo Grupo de Artilharia de Campanha de Selva para distribuição nos locais de aplicação. Conforme o secretário estadual de Segurança Pública, coronel Olivan Júnior, Roraima, de acordo com a Coordenação do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), foi um dos primeiros Estados a concluir a entrega das provas, que foi finalizada às 9 horas.

Instalado no Ciops (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública), na sede da Sesp, o Centro Integrado de Comando e Controle da Operação Enem 2019 é formado por membros de várias instituições do sistema de segurança pública, entre as quais, Polícia Federal e Rodoviária Federal, Exército Brasileiro, Polícia Civil e Militar e Corpo de Bombeiros Militar. Além de integrantes do consórcio aplicador das provas, Correios, Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) e Emhur (Empresa Municipal de Desenvolvimento Urbano e Habitacional).

De acordo com o coordenador do Ciops, Germano Nelson, eventuais ocorrências durante a realização das provas serão comunicadas a um delegado da Polícia Federal, e ele acionará o efetivo que está de prontidão na Superintendência da Corporação em Roraima.

Além do efetivo utilizado no policiamento ostensivo na Capital e no interior, a Polícia Militar mantém, no decorrer das provas, efetivo de serviço extraordinário, formado por 133 policiais, nos 34 locais de prova em Boa Vista e nos seis municípios do interior onde está sendo aplicada a avaliação do Enem.

“Fizemos um planejamento para manter a segurança durante a realização das provas em Roraima. Na Capital, há 34 locais de aplicação de provas e em todos há policiais. Temos também equipes com viaturas fazendo policiamento exclusivo. No interior, temos mais seis municípios em que estão sendo realizadas provas. Em todos, há oficiais e equipes reforçando policiamento”, afirmou o comandante do Giro (Grupamento Independente de Intervenção Rápida e Ostensiva) da PM e coordenador operacional de Segurança da Operação Enem 2019, capitão Wesley Santos.

O Detran (Departamento Estadual de Trânsito) também está com equipes nas ruas, atuando principalmente para garantir a fluência do trânsito em pontos onde há mais ocorrências de engarrafamentos. “O Detran faz parte deste serviço integrado e está trabalhando em pontos com maior fluxo de trânsito”, explicou o coordenador do Ciops, Germano Nelson.

Estas atividades conjuntas visam a garantir a segurança no transcorrer do processo de realização do Enem em Roraima, cujas provas de Linguagens, Código e Suas Tecnologias e Ciências Humanas e Suas Tecnologias, além da Redação, começaram a ser aplicadas às 12h30 e prosseguem até 18 as horas.

“Desde as cinco horas da manhã, estamos trabalhando com o Centro Integrado de Comando e Controle na Sesp, que é a operação Enem 2019. Estamos controlando 12.959 realizadores de prova em 34 locais de provas na Capital e 2.395 realizadores de prova nas localidades do interior”, enfatizou o secretário de Segurança Pública, Olivan Júnior, ao chegar, na manhã deste domingo, à Escola Estadual Luiz Rittler de Lucena, onde 736 estudantes, dos 15.354 que participam do Enem no Estado, realizam provas.

Segundo ele, as ações de segurança pública para o Enem foram planejadas a partir do mês de março. “É preciso destacar que realizamos um planejamento iniciado em março. O primeiro sinal de sucesso foi a distribuição de provas. Estamos visitando os pontos considerados por nós mais importantes pela quantidade de estudantes que farão as provas. Vamos percorrer as escolas, para verificar as condições locais. Esperamos que tudo ocorra dentro da maior normalidade e tranquilidade e que, amanhã, possamos ter certeza de que tudo transcorreu com sucesso”, afirmou.

Sucesso é também o objetivo de Esmeralda Sousa, de 18 anos, estudante do terceiro ano do Ensino Médio da Escola Estadual Gonçalves Dias, que, às 11 horas deste domingo, aguardava abertura dos portões da Escola Luiz Rittler de Lucena. “Espero conseguir boas notas para realizar meu sonho de ser jornalista. Estou ansiosa. Passei um ano estudando e finalmente chegou o dia de fazer a prova”, disse.

Nos quesitos segurança e autoconfiança, Érica Oliveira, de 16 anos, aluna do segundo ano do Ensino Médio, também da Escola Gonçalves Dias, já pode considerar a experiência do Enem exitosa. “Minha expectativa para esta prova é boa, porque estudei bastante e estou preparada para conseguir uma boa nota”, ressaltou, enquanto esperava para entrar na Escola Luiz Rittler de Lucena, onde fará as provas.

Publicado em Segurança Pública

A assinatura do Termo de Retomada da Recuperação da RR-325, feita pelo governador de Roraima, Antonio Denarium, e o secretário estadual de Infraestrutura, Edilson Lima, simbolizou o retorno da obra de pavimentação da rodovia que estava paralisada desde o ano passado. A estrada liga os municípios de Mucajaí, onde foi a solenidade nesta sexta-feira (1), e Alto Alegre.

 A RR-325, com 143 km de Mucajaí a Alto Alegre, receberá serviço de manutenção em 100% da rodovia. Estão incluídos 18 km de pavimentação totalmente nova, que atinge trechos urbanos dos dois municípios. O investimento inicial é de R$ 5.800.000,00, oriundos do desbloqueio da CIDE (Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico).

 O governador Antonio Denarium falou do compromisso em concluir a obra e do benefício para os moradores da região.

 “Compromisso do Governo de Roraima em trabalhar para retomar todas as obras que estavam paradas. A RR-325 está completamente destruída. É nosso compromisso valorizar todos os que trabalham e produzem no nosso Estado, recuperando e asfaltando as estradas” disse o governador.

A obra de manutenção da rodovia RR-325 inclui ainda recuperação asfáltica com tapa-buraco, sinalização horizontal e vertical, roçagem manual e mecânica, entre outros serviços. A previsão para o término dos trabalhos é maio de 2020.

Os trabalhos de recuperação da RR-325 são possíveis graças ao desbloqueio de recursos da CIDE. O retorno da obra tinha sido determinado pelo governador Antonio Denarium quando ele ainda não tinha tomado posse neste ano, como explica o secretário estadual de Infraestrutura, Edilson Lima.

 “Desde a Intervenção Federal [de 11 a 31 de dezembro de 2018] o governador Antonio Denarium determinou que fosse dado andamento em todas as obras e esta da RR-325 era uma delas. O governador foi à Brasília e solicitou do Ministério da Infraestrura o desbloqueio dos recursos. Graças a isso essa obra recomeça hoje”, detalhou o secretário.

 A RR-325 atinge diretamente aos moradores e produtores da região. Vicinais de vilas que se interligam com a RR-325 também serão beneficiadas, como: Roxinho, Campos Novos, Samaúma, Vila Boa Esperança, entre outras que ficam no caminho entre Mucajaí e Alto Alegre. A prefeita de Mucajaí, Eronildes Gonçalves “Nega”, falou dos benefícios de uma boa estrada.

 “Vai começar pelo marco zero [sede do município], essa rua que os moradores sonham que haja melhorias. Eles sofrem na época da chuva. Todos os que transitam pela RR-325 e nas vicinais próximas serão beneficiados com uma estrada melhor”, afirmou a prefeita.

 O morador de Mucajaí, Ronilson Vasconcelos, auxiliar técnico de som, reitera as palavras da prefeita “Nega” e cita a atual situação de quem mora região.

 “O tráfego vai ficar melhor, comparando com o que já foi no passado com piçarra, sem contar o asfalto que não existe mais em alguns trechos”, comentou o auxiliar técnico.

 Estavam presentes na cerimônia os deputados federais Édio Lopes e Shéridan Oliveira, os deputados estaduais Soldado Sampaio e Aurelina Medeiros, o senador Mecias de Jesus, além da prefeita de Mucajaí (Nêga) e vereadores da cidade.

  DE ONDE VEM O DINHEIRO

 A obra, que começou ano passado e estava parada por conta do bloqueio de recursos da CIDE, só foi possível ser retomada porque o Governo de Roraima, por intermédio do governador Antonio Denarium, conseguiu renegociar a dívida da gestão passada e o Governo Federal, dessa forma, desbloqueou os recursos.

 O Governo de Roraima assinou recentemente um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério da Infraestrutura e parcelou o débito de quase R$ 20 milhões da Cide. A Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) é um recurso do imposto sobre o diesel e a gasolina que o Governo Federal repassa aos Estados para a manutenção de estradas e pontes.

 Com o TAC, a CIDE foi desbloqueada e agora os recursos poderão ser investidos em obras de infraestrutura.

 CONSEQUÊNCIAS

 Sem recursos entrando, as empresas não tinham a garantia de fazer os serviços e pagar funcionários. Por isso a obra havia parado. Os recursos da CIDE estavam bloqueados por conta de terem sido usados de forma indevida na gestão passada.

 MAIS OBRAS

 A RR-325, que liga Mucajaí ao Alto Alegre, será contemplada com cinco novas pontes de concreto. As obras devem iniciar ainda este ano e serão gastos em torno de R$ 7 milhões, com recursos de emendas parlamentares dos deputados estaduais.

 As pontes são de mão dupla, o que possibilita mais trafegabilidade para quem usa esse trecho com pontes que permitem a passagem de dois veículos simultaneamente.

  Mais investimento em vicinais e pontes

 Mucajaí será beneficiada dentro do atual processo de licitação para recuperação de vicinais e pontes.

 As obras devem iniciar ainda este ano e os recursos são de emendas de deputados estaduais.

 Mucajaí será atendida no lote 3, com recuperação das vicinais (cerca de 200km) e investimento de R$ 7.775.161,38. A quantidade de vicinais e a ordem serão elaboradas em cronograma pela própria prefeitura.

 Pontes de madeira também receberão trabalho de manutenção, sendo que Mucajaí está no lote 1, juntamente com Boa Vista, Alto Alegre e Iracema. Os recursos são de R$ 696.623,72. A divisão e cronograma serão feitos pelas prefeituras após término da licitação.

Publicado em DESTAQUES

Em apenas dois meses sob nova gestão, a Sesau (Secretaria de Estado da Saúde) conseguiu reduzir os custos relacionados à defesa do Estado com ações judiciais. Esse resultado foi alcançado graças à atuação eficiente da Reproge (Representação da Procuradoria Geral do Estado), que tem acompanhado de perto a restruturação de todos os processos que competem à pasta.

De acordo com o procurador da Reproge, Antônio Costa, nos meses de setembro e outubro deste ano 28 pacientes pleiteavam na justiça o fornecimento de medicamentos, cirurgias e procedimentos médicos, que causariam um impacto financeiro de R$ 652.463,00. Deste montante, apenas R$ 60.252,40 foram bloqueados pela justiça. Dessa forma, o Governo conseguiu economizar R$ 592.210,60.

 “A nova gestão da Sesau está preocupada em sanar todas as pendências com a Justiça e dar um melhor atendimento à população. Em parceria com o Judiciário, a pasta conseguiu implantar neste mês de outubro o NATJUS-Câmara Técnica, composta por profissionais médicos. O objetivo é dar apoio ao Poder Judiciário em busca da melhor saída em demandas de saúde, evitando que sejam dadas decisões prejudiciais aos entes públicos”, ressaltou o procurador.

O procurador informou ainda que existem ações de meses anteriores que estão sendo impugnadas e que podem gerar uma economia de R$ 201.225,00, visto que o Estado vem adquirindo medicamentos e insumos, evitando assim a judicialização sobre o processo da saúde.

Para secretária de saúde, Cecilia Lorenzom, levar um melhor atendimento à população é a prioridade máxima da administração do governador Antonio Denarium. “Isso mostra que a gestão está de fato comprometida em dar um atendimento célere, eficiente e correto, a fim de evitar esses acúmulos dos usuários e tratando-os muito melhor”, completou.

Publicado em DESTAQUES

Com objetivo de atender com mais comodidade à população, por determinação da Delegacia Geral, foram promovidas mudanças de endereços em algumas unidades da Polícia Civil.

O DHPP (Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa) está funcionando no 2º pavimento do prédio da Sesp (Secretaria de Segurança Pública), na Avenida Ville Roy, 5604, Centro.

O DPE (Departamento de Polícia Especializada) foi transferido para a Casa da Mulher Brasileira, que funciona na Rua Uraricoera, S/N, bairro São Vicente.

O serviço de cartório e o setor de investigação do 1º DP (Distrito Policial) funcionarão na Cidade da Polícia, no prédio que fica ao lado da DG (Delegacia Geral). Estes setores haviam sido transferidos para a CF (Central de Flagrantes) por conta da interdição do prédio anterior que oferecia riscos de desabamento.

Os registros de BO (Boletim de Ocorrência) referentes ao 1º DP continuam sendo realizados no Auditório do Denarc (Departamento de Narcóticos), também localizado na Cidade da Polícia, no bairro Canarinho.

De acordo com o diretor Administrativo da Polícia Civil, delegado Jimmy Santana, essas mudanças trazem mais comodidade aos servidores e também facilitam o acesso da população.

“Essa readequação não traz prejuízos à população, nem gastos extras com aluguéis, e ainda oferecemos melhores condições de trabalho aos nossos servidores”, concluiu Santana.

Publicado em Segurança Pública

Os estudantes do 9° ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio das escolas da capital, interior e indígena de Roraima podem ajudar a construir politicas públicas e programas educacionais até o dia 08 de novembro, preenchendo o questionário eletrônico que pode ser acessado no link http://porvir.org/nossaescolaquestionario-rr/, por meio de qualquer celular, computador ou tablet.

Por meio da plataforma digital Porvir, o estudante acessa um formulário e responde perguntas que ajudarão a Seed (Secretaria de Educação e Desporto) a promover uma educação mais atrativa e conectada aos anseios dos alunos.

A atividade, também chamada de “escuta”, integra as ações do Programa Novo Ensino Médio e busca a participação dos estudantes para a construção de um processo de ensino-aprendizagem mais integrado à realidade do estudante, tornando-o ator principal do seu aprendizado, estimulando assim o protagonismo juvenil.

 Ou seja, por meio dessa escuta online, o jovem poderá repassar informações sobre atividades esportivas, alimentação, uso de tecnologia, relação professor-aluno, grêmios estudantis, estrutura física, equipe pedagógica, espaços educacionais, conselho escolar, atividades extraclasse, entre outros temas.

 Mediante as informações coletadas, a Seed, por meio dos departamentos pedagógicos, irá analisar as respostas dos estudantes e, a partir daí, elaborar uma proposta pedagógica que esteja vinculada aos seus anseios, construindo um currículo flexível e itinerários formativos.

 “O questionário online está organizado em quatro blocos: 'perfil do estudante', 'sua escola atual', 'a escola dos seus sonhos' e 'suas percepções e expectativas para o Novo Ensino Médio'. Cada bloco dispõe de 25 questões. A participação do estudante fará a diferença na implantação do Novo Ensino Médio”, destacou Carleide Schramamm, chefe da DIEMP (Divisão de Ensino Médio e Profissional) da Seed.

 PROGRAMA NOVO ENSINO MÉDIO - A escuta por meio da Plataforma Porvir integra as ações para a implementação do Programa Novo Ensino Médio, que está ocorrendo em todo o País, como forma de promover mudanças significativas nesta etapa de ensino e estimular o protagonismo juvenil. O programa traz três principais mudanças, sendo a primeira delas a ampliação da carga horária anual que sairá das atuais 880 horas para 1.000 horas e, ainda, a expansão das EMTI (Escolas de Ensino Médio de Tempo Integral).

A segunda principal mudança vem com os itinerários formativos, pelos quais os alunos poderão escolher caminhos de aprofundamento do que desejam realmente estudar. Esse aprofundamento poderá ser por meio de áreas do conhecimento ou por formações técnicas profissionais. Também será obrigatória a elaboração do Projeto de Vida, relacionado com seus talentos e vontades. Por meio do Projeto de Vida, o estudante poderá refletir sobre os seus desejos e objetivos, conhecer e valorizar a diversidade de saberes e vivências culturais, apropriar-se de conhecimentos e experiências e, a partir daí, poderá fazer escolhas alinhadas aos seus interesses.

O terceiro ponto principal está atrelado à BNCC (Base Nacional Comum Curricular), documento que define as aprendizagens essenciais para o jovem nesta etapa de ensino, por meio dos conhecimentos garantidos, ou seja, as disciplinas do currículo comum como Língua Portuguesa, Matemática, Biologia, Física, entre outras, e por meio do desenvolvimento de competências importantes para a sua vida em sociedade.

Em Roraima, 145 escolas ofertam o Ensino Médio. O programa será implementado inicialmente em 21 instituições, mas a previsão é que até o ano de 2022 todas as escolas de Ensino Médio tenham aderido ao programa.

Publicado em DESTAQUES

A cultura roraimense é destaque Nacional com a escolha de artista por meio de edital público realizado via Secretaria Especial da Cultura, do Ministério da Cidadania, com apoio da Secretaria de Cultura (Secult), que ajudou na inscrição do certame. O resultado foi publicado nesta quinta-feira (31) no site do Governo Federal.

Quatro artistas de Roraima foram contemplados como Mestres e Mestras da cultura popular. São eles: Lacimir de Lima; Dagoberto Luís Ventura Mota; Joana Marta Chaves Pimentel e Leonildo de Assis da Silva (Palhaço Léo).

O recebimento do prêmio fica condicionado à situação fiscal em dia com a União. Cada um deve receber R$ 20 mil como reconhecimento pelos trabalhos culturais prestados à sociedade, como por exemplo, cênica, artesanato, cultura oral, material e imaterial.

 “A Secult mapeia os editais de concorrência pública, acompanha e divulga. É de nosso inteiro interesse a adesão dos artistas a esses editais públicos, pois assim eles se tutelam e conseguem andar nos próprios caminhos. É nossa obrigação apoiar e ajudar os artistas locais mostrando o caminho das pedras. Estamos felizes com o resultado”, disse o secretário da Cultura, Marksjohnson Ferreira

O apalhaço Léo Malabarista nunca imaginava ganhar a premiação, principalmente se tratando de concorrência Nacional onde todas as Regiões do Brasil participaram. Para ele era quase um sonho inalcançável. A inscrição recebeu apoio do setor de Promoção Cultural da Secult, por meio de trabalho de levantamento bibliográfico e coletas de informações publicadas na imprensa local como recortes de jornais e a história de vida do artista.

 “Estou feliz por esse reconhecimento. O palhaço sempre faz as pessoas rirem, agora sou eu quem estou rindo de felicidade. Quando a gente pinta o rosto de uma criança vemos a alegria dela e saber que fui selecionado é incentivo para que eu posso continuar levando alegria, algo que passa de pai para filho na minha família, pois a arte do circo é minha vida”, celebrou.

A assistente administrativo  da Secult, Késia Sena, juntamente com a equipe de apoio, ajudou na seleção dos documentos e disse que agora, após o prêmio, está satisfeita com a missão cumprida. Terminamos o mês de outubro com essa excelente notícia, não poderia ser melhor. O gosto de vitória emociona todos nós da equipe, isso porque sabemos da luta do  seu Leo”, disse.

Outra contemplada foi a veterana Joana Marta Chaves Pimentel, filha e neta de artistas populares, costureira e artesã. Ela também herdou dos pais o dom e a vocação pela profissão e agora tem o nome selecionado no edital Nacional.

 “Recebi a notícia com muita alegria. Veio em bom momento. Nem esperava por isso. Aos 13 anos de idade comecei a produzir minhas artes, trabalhando com reciclagem, sementes, cortes e costura e outros artesanatos. Procuro cada dia me aperfeiçoar e passar para minhas filhas, netos e comunidade tudo que aprendi ao longo da minha vida”, disse.

 Recebimento do Prêmio

Os candidatos convocados para o recebimento do prêmio terão o prazo de 15 dias corridos contados a partir data de publicação do resultado final no Diário Oficial da União (DOU) para realizar retificações na forma de documentação complementar. O valor será depositado direto na conta corrente indicado na hora da inscrição do edital.

Publicado em DESTAQUES

Em comemoração aos 33 anos de atuação, a Escola Estadual Presidente Tancredo Neves está com uma vasta programação, que inicia na segunda-feira, 04, e segue até a sexta-feira, 09 com uma feijoada.

A programação inicia com o projeto ‘Aprendendo com o concretismo em seus aspectos literários e filosóficos’, que tem como objetivo apresentar aos alunos a importância e características dos poemas concretos.

A semana contará também com apresentações de poesias, entrega de certificados aos alunos destaques do ano, exposições dos trabalhos de pesquisa sobre a escola, ação social, momentos culturais e cívicos. A semana encerrará com uma feijoada que está sendo vendida no valor de R$ 10 em prol do Serau Literário e Fanfarra da Escola, projetos desenvolvidos na escola. 

 “Buscamos resgatar a história e identidade da Escola para mostrar para os estudantes como era antigamente e eles conhecerem o lugar onde estão diariamente. Além disso, vamos homenagear as pessoas que fizeram e contribuíram com a Educação do Estado”, explicou a gestora da escola, Vilma Rufino.

A servidora Noêmia Gomes trabalha na escola desde a sua fundação, há 33 anos. Ao longo do período, já atuou como merendeira, assistente de aluno e atualmente como porteira. “Eu acompanhei todas as mudanças da escola, desde a estrutura física até as gestões que passaram por aqui. Sinto muito orgulho e honra de fazer parte dessa história”, disse Noêmia.

Ao longo dos 33 anos, a escola se destaca em diversos projetos. Este ano, por exemplo, teve a professora de história Rutemara Florencio como uma das vencedoras do Prêmio Professor Nota Dez, da Fundação Victor Civita. No esporte, as alunas do Voleibol Feminino foram campeãs nos Jogos da Juventude em Tocantins, Palmas.

Além disso, a escola realiza a Feira de Ciências, Química, Físca, Fanfarra e projetos como ‘Prevenção ao uso de drogas’, ‘Viajando pelo mundo através da leitura’, ‘Conhecendo os autores e obras literárias de Roraima’, entre outros.

 “Todas as ações são comprometidas com a melhoria da qualidade do processo de ensino aprendizagem, o bem estar, ampliação do protagonismo dos alunos dentro da escola”, complementou a gestora.

 HISTÓRICO - A Escola Estadual Presidente Tancredo Neves foi criada no dia 07 de novembro de 1986, através do Decreto n° 79 de 07.11.1986. A origem do nome é uma homenagem ao Presidente da República Tancredo Neves.

 Atende 840 alunos distribuídos nas modalidades de Ensino Fundamental e Médio. A escola está localizada na Rua Leôncio Barbosa, 1186.

Publicado em DESTAQUES

O governador Antonio Denarium participou nesta quinta-feira, 31, no Centro de Atendimento Social, anexo ao Colégio Militarizado Irmã Maria Teresa Parodi, da entrega de kits e cerimônia de encerramento dos cursos profissionalizantes desenvolvidos pela Codesaima (Companhia de Desenvolvimento de Roraima) em parceria com a Caixa Econômica Federal e Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial).

As atividades fazem parte do PDST (Plano de Desenvolvimento Socioterritorial), do Governo Federal, para moradores do Residencial Vila Jardim. 

O programa é executado pelo Senai e ocorre no Centro de Atendimento Social com oferta de cursos de qualificação profissional, palestras educativas, oficinas-cursos, recreação infantil e produção de vídeos.

Durante a cerimônia de encerramento do curso foram entregues kits que ajudarão os profissionais capacitados no exercício da nova profissão, de maneira que facilite o desempenho das funções e possa aumentar a renda dessas famílias.

 “É um compromisso do Governo estar sempre apoiando todos que trabalham e produzem. E 1,5% dos investimentos no residencial Vila Jardim foi destinado para ação social dos moradores com a profissionalização. Cursos que foram realizados em parceria com a Codesaima, o Senai, a CEF e o Governo de Roraima. Quase 10 mil pessoas foram atendidas aqui no CAS. É uma ação muito importante que veio profissionalizar os moradores do Residencial Vila Jardim”, ressaltou o governador Antonio Denarium.

O Programa teve início em 2017, atendendo aproximadamente 10 mil pessoas até o momento. Além disso, foram entregues 1.878 certificados de qualificação profissional.

O diretor-presidente da Codesaima, Anastase Papoortzis, explicou que são ações sociais, a exemplo dessa desenvolvida no CAS, que importam para a população local.

 “A importância é enorme tendo em vista que aqui no residencial moram 11 mil pessoas e foram atendidas 80% dessas pessoas pelo projeto que de alguma maneira tiveram suas vidas tocadas pela ação. Nós achamos necessário a continuidade desse projeto pela sua importância social. Nós vimos que realmente a comunidade do Vila Jardim abraçou o projeto e nós também abraçamos essas pessoas e nos comprometemos em continuar”, disse.

 EXECUÇÃO DO PROGRAMA – O projeto, que teve 20 meses de execução, de março de 2018 a outubro de 2019, realizou também, cursos nas áreas de alimentos, gestão, refrigeração, beleza, informática, empreendedorismo e construção civil.

Conforme o diretor-regional do Senai/RR, Arnaldo Cruz, uma grande estrutura composta de diversas salas, com várias oficinas foi montada na própria comunidade para oferecer aos moradores cursos de qualidade.

 “Essas pessoas nos receberam aqui há um ano e oito meses, onde fomos muito bem recebidos, a Caixa Econômica, Codesaima e o Senai. A proposta era atendê-los e oferecer o que temos de melhor em educação profissional, e resultado foi extremamente positivo”, ressaltou.

Publicado em DESTAQUES

Os professores e as equipes gestoras participantes do EMTI (Programa Escolas Em Tempo Integral) da capital e interior de Roraima passarão por capacitação com a coordenadora do Programa do Estado do Mato Grosso do Sul, Maria Goreth Siqueira. O evento ocorre entre os dias 04 e 07 de novembro, das 8h às 12h e das 14h às 18h.

A Escola Padre José Monticone, localizada no município de Mucajaí, será a primeira a participar da capacitação, que ocorrerá na próxima  segunda-feira, 04, na sede da instituição de ensino.

A capacitação encerra dia 07 com as escolas Maria das Dores Brasil e América Sarmento Ribeiro. O evento ocorre na Academia de Polícia Integrada, localizada na Avenida Getúlio Vargas, 4193, Canarinho.

A formação tem como tema "Protagonismo Juvenil: alinhando a conversa sobre os desafios e perspectivas em Roraima". O objetivo é capacitar os profissionais das EMTIs sobre o protagonismo juvenil, além de fazer uma reflexão sobre os desafios e possibilidades do Programa.

 “A formação vem para trazer uma reflexão sobre os desafios enfrentados pelas Escolas em Tempo Integral e sobre a temática principal, que é protagonismo juvenil, que é dar vez e voz aos jovens para que ele seja o protagonista e autor da sua história”, explicou a coordenadora estadual do Programa, Cátia Costa.

A capacitação será dividida em dois momentos. Primeiro, ocorrerá pela manhã com a apresentação da temática, vídeos de depoimentos das experiências de alunos, professores e gestores de acordo com o modelo das EMTI do Mato Grosso do Sul e esclarecimento de dúvidas dos participantes. No período vespertino, serão realizadas as oficinas com os participantes.

 “As oficinas são um momento de aprendizagem, reflexão, aprofundamento e alinhamento das temáticas. É a oportunidade para as equipes adquirirem mais conhecimentos e aplicarem em suas práticas pedagógicas dentro das escolas”, afirmou Cátia.

Atualmente, o Estado atende 1.469 alunos distribuídos nas  Escolas Em Tempo Integral Padre José Monteconi, José Vieira Sales Guerra, José de Alencar, Maria das Dores Brasil e América Sarmento Ribeiro, localizadas nos municípios de Mucajaí, Caracaraí, Rorainópolis e Boa Vista.

Publicado em DESTAQUES

A nova diretoria da Sodiur (Sociedade de Defesa dos Índios Unidos do Norte de Roraima) foi empossada nesta quarta-feira, dia 30, no Palácio da Cultura Nenê Macaggi. Por meio de parcerias com o Governo do Estado e outras entidades, a nova equipe busca proporcionar desenvolvimento para as comunidades indígenas por meio da agricultura, turismo e demais atividades. A chapa deve permanecer à frente da instituição pelos próximos quatro anos, até 2023.

  Liderada por Irisnaide Silva, a Sodiur busca fortalecer atividades que proporcionem o desenvolvimento das comunidades indígenas. “A nossa expectativa é alcançar o melhor objetivo de desenvolvimento das nossas comunidades indígenas e como associação desempenhar um papel de orientadora. Nossas expectativas são as melhores e temos um sonho muito grande que deve ser alcançado e acredito que por meio de nossas parceiras iremos alcançar esses objetivos”, disse.

 O governador Antonio Denarium reforçou que o Governo do Estado está à disposição da entidade para trabalhar a agricultura indígena e proporcionar desenvolvimento e qualidade de vida nas comunidades. “A Secretaria de Agricultura vai fazer uma política diferenciada para trabalhar junto a essas comunidades. Precisamos levar o desenvolvimento também para estas localidades”, declarou.

O tuxaua da comunidade Camararendui, Evanildo, afirmou que os povos indígenas estão confiantes que a nova diretoria fará uma boa gestão. “Esta nova diretoria está bem colocada, o povo e as lideranças estão confiando que eles vão fazer um bom trabalho. Isso é muito importante, eles vão alavancar a agricultura, a pecuária, artesanato e outras atividades que desenvolvemos”, pontuou.

 A titular da Secretaria do Índio, Joilma Teodora, afirmou que é de suma importância o Governo do Estado estar próximo das lideranças indígenas. “O nosso governador tem realmente essa preocupação com o desenvolvimento do nosso Estado, em desenvolver a agricultura indígena e realmente valorizar o indígena. Então, essa parceira Sodiur e Governo do Estado mostra realmente a união”, declarou.

 Seapa colabora com elaboração de planejamento estratégico

 Assim que a nova diretoria assumiu a liderança da Sodiur, eles buscaram a Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) para auxiliar na elaboração de um planejamento estratégico para o desenvolvimento de comunidades indígenas. O planejamento traça metas para até 2030.

 O titular da Seapa, Emerson Baú, afirmou que na elaboração do documento foram analisados cenários, o que tem de oportunidades e ameaças, no que eles são fortes e no que eles precisam melhorar. Também tiveram definições estratégicas de visão, missão e valores, e principalmente estabeleceram objetivos para aproveitar a oportunidades e pontos fortes.

  “A Sodiur é uma entidade representativa indígena. A nova diretoria tem uma visão que defende uma integração maior entre índios e não índios, mas também com um olhar produtivo. Nesse segmento é que se insere a Seapa com a possibilidade de fazer trabalhos e projetos de assistência técnica a fim de orientar e acompanha a produção em áreas indígenas, tanto na cultura de grãos como na mandiocultura, fruticultura e extrativismo”, detalhou.

Publicado em DESTAQUES