A 8ª Conferência Estadual de Saúde de Roraima terminou na sexta-feira, 14, com a definição de 20 propostas que serão apresentadas na 16ª Conferência Nacional de Saúde, no mês de agosto, em Brasília. As discussões reuniram mais de 200 pessoas, entre delegados, convidados, comissão organizadora e apoio técnico.

As propostas foram divididas em quatro eixos temáticos: Tema Principal – Democracia e Saúde; Eixo I – Saúde como direito; Eixo II – Consolidação dos princípios do SUS (Sistema Único de Saúde); e Eixo III – Financiamento adequado e suficiente para o SUS.

“Acho que o resultado foi muito positivo, pois desde o início contamos com o apoio e a colaboração do Governo do Estado, da equipe do Conselho Estadual, assim como dos Conselhos Municipais de Saúde”, pontuou o secretário de Saúde e presidente do CES (Conselho Estadual de Saúde), Elcio Franco.

Ainda sobre a Conferência, Elcio Franco ressaltou a importância do evento e das demandas levantadas pelos participantes. “A Conferência faz parte do controle social das políticas de saúde, desde as demandas municipais, passando pelas estaduais, que foram discutidas e serão levadas para a etapa nacional”.

Participaram das discussões 96 delegados, 50% de usuários do SUS; 25% de trabalhadores da saúde; e 25% de gestores da saúde. Eles são representantes dos municípios e tiveram a atribuição de elaborar e escolher as propostas para a etapa nacional.

CUSTO ZERO – Com exceção das diárias dos delegados dos municípios do interior, que foram custeadas pela Sesau (Secretaria Estadual de Saúde), a etapa estadual foi feita com custo zero para o Estado. Foi realizada por meio de apoio e doações de parceiros como a UFRR (Universidade Federal de Roraima), o Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima), a Destak Impressões e os secretários da Sesau, além da utilização da estrutura de pessoal e equipamentos da Sesau e da Secom (Secretaria de Comunicação).

ETAPA NACIONAL – A 16ª Conferência Nacional de Saúde ocorrerá entre os dias 4 e 7 de agosto de 2019, em Brasília, e está sendo organizada pelo CNS (Conselho Nacional de Saúde). O evento reunirá representantes dos 26 Estados, mais o Distrito Federal, para discutir propostas de políticas públicas de saúde. As propostas aprovadas na etapa nacional serão aplicadas em todo o território brasileiro.

A 16ª Conferência Nacional de Saúde traz um tema principal e três eixos: Democracia e Saúde, Saúde como Direito, Consolidação dos Princípios do SUS e Financiamento adequado e suficiente para o SUS.

Para representar Roraima, foram eleitos no último dia da Conferência 48 delegados, sendo compostos por 24 usuários do SUS, 12 trabalhadores da saúde e 12 gestores da saúde. O Estado é o responsável por custear o transporte da delegação de Roraima para a etapa nacional.

Confira abaixo as propostas que serão levadas pelo Estado:

Tema Principal: Democracia e Saúde

Nº da proposta

Descrição

1

Que o Conselho Nacional de Saúde atue na articulação junto ao Congresso Nacional para aprovação de uma lei para ampliação da alíquota da CSLL (Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido) – fonte de financiamento para a saúde – de instituições financeiras de 9% para 18%.

2

Revogar a Emenda Constitucional 95/2016 por meio do Congresso Nacional, garantindo, desta forma, a consolidação do SUS.

3

Garantir plano de carreira do SUS, contemplando os entes federativos, priorizando concurso público como forma de acesso, regulamentando a carga horária de 30 horas semanais e a manutenção da política de formação continuada por meio das Escolas Técnicas do SUS. Devendo programas como o Mais Médicos garantir profissionais para a ampliação do acesso à saúde.

4

Garantir os princípios do SUS como forma de acesso democrático e universal em situações migratórias que não se efetivam sem a observação dos incrementos populacionais na garantia do financiamento das ações e serviços de saúde. Desta forma, além do cálculo populacional e da estimativa do IBGE, o SUS deve utilizar outros instrumentos públicos para a definição de seus valores de financiamento da atenção básica.

5

Articulação da Secretaria de Vigilância em Saúde com os órgãos competentes para a intensificação da fiscalização nos afluentes dos rios, pois a mineração ilegal está cada vez mais intensa e causando grandes agravos à população e ao meio ambiente, em consonância com as políticas nacionais de Vigilância em Saúde.

 

EIXO I: Saúde como Direito

Nº da proposta

Descrição

1

Criar, normatizar e efetivar uma Política Nacional de Saúde do Imigrante, assegurando que o Ministério da Saúde aceite os dados estatísticos da migração para encaminhar recursos à saúde.

2

Garantir e ampliar o Programa Mais Médicos, ampliando a cobertura dos municípios em 100% e priorizando os territórios com maior população e mais vulneráveis, garantindo, assim, um cuidado integral dos usuários do SUS.

3

Revogar a Emenda Constitucional EC 95 para o descongelamento do financiamento do SUS.

4

Repactuar e reajustar os recursos destinados ao cofinanciamento da atenção básica, assistência especializada e assistência farmacêutica, respeitando suas especificidades territoriais e populacionais.

5

Garantir a renovação – aquisição de frota do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) a cada três anos, revogando a Nota Técnica nº 338 de 2016.

 

EIXO II: Consolidação dos Princípios do SUS

Nº da proposta

Descrição

1

Implantar e implementar a regionalização dos serviços de saúde, observando as especificidades da Região Amazônica.

2

Integrar os Sistemas de Informação em Saúde.

3

Fortalecer o programa da Rede Cegonha para atender ao pré-natal adequado.

4

Criar regiões de saúde fronteiriças para minimizar os impactos da imigração sobre o Sistema Único de Saúde – SUS.

5

Implantar nas bases comuns curriculares de ensino básico os conceitos e princípios do SUS.

 

EIXO III: Financiamento adequado e suficiente para o SUS

Nº da proposta

Descrição

1

Estabelecer normativas financeiras temporárias aos municípios e capitais de fronteiras internacionais, sempre que agravos/doenças colocarem em risco a saúde da população no território.

2

Garantir o financiamento federal passível de contratação de agentes de combates às endemias, levando em consideração o registro geográfico de imóveis para atender ao preconizado pelo Ministério da Saúde.

3

Garantir o novo aumento da Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido, proposto na Emenda Constitucional 006/2019.

4

Assegurar a revogação da:

A) Emenda Constitucional nº 86, que trata do orçamento impositivo, por retirar recursos da saúde pública; possibilitar que as emendas parlamentares do orçamento impositivo sejam contabilizadas como gasto com saúde; e retirar os 25% dos recursos do pré-sal como aplicação adicional ao mínimo em ações e serviços públicos de saúde;

B) Emenda Constitucional nº 95, que congela o gasto primário da União por vinte anos.

5

Garantir 10% das receitas correntes brutas da união para a Saúde Pública.

 

Publicado em Saúde

Com estoque mínimo, o Hemoraima (Centro de Hemoterapia e Hematologia de Roraima) firma parcerias e prossegue com chamamento de doadores. Nessa sexta-feira, 14, Dia Estadual do Doador, a unidade recebeu 97 doações. Segundo a gerente técnica Louíce Gadelha, os tipos sanguíneos mais necessários são o O+ e O-, por atenderem maior número de receptores, mas a reserva é considerada baixa em todos os fatores.

“Estamos com estoque mínimo em todos os fatores e buscando sensibilizar os doadores para comparecerem ao Hemocentro, que funciona para doação, de segunda-feira a sexta-feira, das 7h30 às 12h e das 13h30 às 18h”, enfatizou.

A diretora do Hemoraima, Ana Brum, reforça a necessidade de doações. “Estamos em campanha há alguns dias, convocando várias pessoas, fazendo parcerias, inclusive ontem tivemos 97 doações. Essas liberações serão feitas hoje [15] e segunda-feira [17], pois ocorrem entre 24 e 72 horas, por causa das análises necessárias. O estoque está abaixo do que é recomendado. Fizemos parceria com o Exército esta semana. Integrantes da Base Aérea doarão sangue na próxima semana”, ressaltou.

Ela informou que o processo até o sangue ficar disponível para transfusão inclui algumas etapas indispensáveis. “As bolsas são armazenadas, centrifugadas e preparadas. Três componentes são produzidos: concentrado de hemácias, plaquetas e plasma. As amostras vão para a sorologia, pra saber se o doador tem alguma doença transmissível pelo sangue; e para o imuno-hematologia, para conhecer o tipo sanguíneo. Essas amostras são enviadas também para Manaus, onde é feito o teste de ácido nucleico, pra verificar se realmente as sorologias hepatite B e HIV são positivas ou negativas. Com isso, a liberação para uso ocorre entre 24 a 72 horas”, explicou.

De acordo com o a diretora, quem pretender ser doador de sangue deve ir ao Hemoraima, apresentar documento com foto; fazer o cadastro; um exame pra saber se tem anemia, e responder a um questionário.

COMO DOAR – Para ser um doador, a pessoa deve estar bem de saúde e pesar mais que 50 quilos. No caso de adolescentes a partir de 16 anos de idade, é necessário o acompanhamento dos pais ou responsável legal. Para quem já é doador assíduo, a idade permitida é até 69 anos.

No ato da doação, é preciso levar um documento oficial com foto, estar bem alimentado, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas ou ter fumado nas últimas duas horas e ter dormido pelo menos seis horas na noite anterior.

O Hemoraima funciona de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 12h e das 13h30 às 18h. A área de coleta está funcionando em um prédio anexo à unidade, na Rua Amsterdã, no bairro Aeroporto, ao lado do PAAR (Pronto Atendimento Aírton Rocha). O doador também pode agendar a coleta pelo telefone (95) 2121-0874.

Publicado em Saúde

O Governo do Estado, por meio da Casa Civil, está oferecendo neste fim de semana, dias 15 e 16, aos moradores do bairro Senador Hélio Campos e da vizinhança o curso Artes com Balões. As atividades começaram na manhã deste sábado e estão ocorrendo na Casa do Cidadão, localizada na Avenida Izídio Galdino da Silva.

O diretor-geral da Casa do Cidadão, Shaolyn Gomes, destacou os serviços ofertados na unidade. “Estamos funcionando de segunda-feira a sexta-feira, em horário comercial, com expedição de primeira e segunda via da Carteira de Identidade, atendimento com a Defensoria Pública e marcação de exames”, disse e acrescentou que, até o fim do ano, pretende ampliar os serviços “Pretendemos trazer para dentro da Casa outras instituições para que o cidadão possa ser melhor assistido”, afirmou.

Ele ressaltou que nos fins de semana está buscando realizar novas atividades, a exemplo do curso de Arte com Balões. “Há 15 dias trouxemos o curso de arte em flores. A ideia é oferecer outros cursos, para que a população possa se sentir em casa”, disse.

A instrutora do curso Arte com Balões, Ivonete Oliveira, explicou que são quatro anos dedicados ao aprendizado. “Comecei fazendo cursos de arte com balões e, este ano, tive a iniciativa de repassar esse conhecimento para a população, com o objetivo de ensinar pessoas que gostam de fazer a festinha do seu filho, da família em casa, mas não tem condições financeiras para pagar uma decoradora profissional”, frisou.

É o segundo curso que ministra. O primeiro foi em Nova Colina, em Rorainópolis, e ela já se prepara para retornar ao município nos dias 6 e 7 de julho para mais uma oficina. “A intenção e que as pessoas aprendam a manusear o balão e fazer as esculturas. São esculturas diversas, flores, guirlandas, jardins, entre outras”, disse e adiantou que nesse curso vai trabalhar com a temática de São João.

Para a corretora de imóveis Leonora Pinheiros, uma das participantes do curso, é uma ótima oportunidade para adquirir novos conhecimentos na área de decoração de festas.

“Eu vim, porque lá em casa sempre tem festinhas de aniversários e a gente paga para ornamentar. Vim para obter conhecimento, conhecer a técnica para fazer em casa e, quem sabe, trabalhar no futuro com ornamentação que eu gosto”, explicou.

PALESTRA MENTE E CÉREBRO

Outra ação que ocorreu na manhã deste sábado, 15, na Casa do Cidadão foi a palestra Mente e Cérebro, ministrada pelo secretário estadual de Comunicação Social, Marcos Marques.

“É um projeto da Comunicação Social do Governo do Estado de trazer o entendimento de como funciona o cérebro, como funciona a mente, e, como podemos usar as emoções diante do nosso trabalho, no dia a dia. No momento em que a gente vive em um mundo cheio de depressão, de ansiedade, fazer as pessoas entenderem o quanto é importante se ter uma mente saudável”, explicou.

Publicado em Cidadania

O governador Antonio Denarium assinou, nessa sexta-feira, 14, a ordem de serviço da obra de ampliação e revitalização do Hospital Pedro Álvaro Rodrigues, do município de Bonfim. Essa será a primeira grande reforma na unidade em 25 anos. A obra terá investimento de aproximadamente R$ 3,5 milhões, provenientes de emenda do deputado Federal Jhonathan de Jesus, e tem previsão de entrega em fevereiro de 2020.

O hospital, que atende à população do município e às comunidades indígenas da região, além de pacientes da Guiana, está em péssimas condições. Depois da reforma, a unidade contará com 23 leitos, salas de fisioterapia e farmácia. Serão construídos também uma maternidade e centro cirúrgico.

De acordo com o governador Antonio Denarium, o funcionamento do hospital traz benefícios não só para a população do município, mas para todos que moram em Roraima.

“Dessa forma, a população vai ter um serviço de melhor qualidade na saúde. Não só os moradores da região, mas de todo o Estado, porque, com o hospital fazendo os atendimentos necessários, os pacientes não vão para o Hospital Geral, o que vai desafogar o HGR”, ressaltou.

A emenda do deputado federal foi disponibilizada em 2016, mas estava parada na Caixa Econômica Federal. O superintendente regional da Caixa, Paulo Gorayeb, explicou que os projetos apresentados anteriormente não foram aprovados pelo banco.

“Os projetos apresentados não atendiam às exigências, por isso o recurso ficou parado. Nos últimos dias, antes do prazo vencer e o recurso retornar para Brasília, o projeto foi aprovado e a verba liberada para a obra”, afirmou.

O deputado Jhonatan de Jesus parabenizou o governador Antonio Denarium pelo trabalho. Conforme o parlamentar federal, o comprometimento do Executivo na execução dos projetos faz com que as emendas não sejam perdidas.

“O trabalho do deputado federal é destinar recursos para o Estado. O Executivo tem que apresentar o projeto para utilizar esse recurso, o que, por má vontade política, não vinha sendo feito e quase perdemos essa emenda. Graças ao trabalho do governador e da sua equipe, a obra vai ser entregue à população”, enfatizou.

Durante a visita feita ao hospital, foi constatado que o prédio está em péssimas condições. O secretário d Infraestrutura, Edilson Lima, ressaltou que apenas as paredes serão aproveitadas.

“Não posso dizer que será um hospital totalmente novo, porque vamos aproveitar as paredes da atual estrutura, mas vamos trocar tudo, telhado, piso, parte elétrica, hidráulica e, em oito meses, entregar esse hospital totalmente revitalizado”, disse.

A diretora do hospital, Michele de Souza, explicou que alguns atendimentos feitos na unidade são improvisados. Mesmo sem ter maternidade, o hospital realiza partos, quando a mãe já chega em trabalho de parto. Durante esses 25 anos, aproximadamente 15 mil partos foram realizados.

“Quando a paciente já chega em trabalho de parto e a equipe avalia que é mais seguro para a mulher e para a criança, a gente faz o parto aqui. Com essa reforma, vamos prestar um serviço de maior qualidade para a população”, frisou.

O hospital será fechado para a execução da obra. Durante a reforma, os atendimentos serão realizados nas unidades básicas de saúde do município, em parceria com a prefeitura de Bonfim, como explicou o prefeito Joner Chagas.

“Os atendimentos do hospital serão transferidos para as duas unidades básicas da sede. Vamos oferecer uma estrutura adequada para os atendimentos, e os casos mais graves serão removidos para Boa Vista”, enfatizou.

A construção do centro cirúrgico e da maternidade e a revitalização do hospital garantirão melhor atendimento em Bonfim e respondem aos anseios antigos da população local.

Nilza Fonseca, moradora do município há dez anos, conta que já tinha perdido as esperanças da reforma do hospital e que espera que a obra seja entregue no prazo.

“Foram muitas promessas, mas que não saíam do papel. Com essas melhorias, muitos pacientes não precisarão ir até Boa Vista com doenças que podem ser tratadas aqui. Isso facilita a recuperação, por estar perto da família e diminui os gastos”, disse.

INVESTIMENTOS NA SAÚDE – O Governo de Roraima está fazendo vários investimentos para recuperar a saúde do Estado que está em calamidade. O hospital do município de Alto Alegre já foi entregue, após uma grande reforma. Os hospitais de Caroebe e de Santa Maria do Boiaçu, em Rorainópolis, serão entregues nos próximos dias.

As ordens de serviço para a construção da maternidade e do Centro Especializado de Rorainópolis já foram assinadas. O município também terá um IML (Instituto Médico Legal).

O HGR (Hospital Geral de Roraima) será todo revitalizado, o bloco E, ampliação do maior hospital do Estado, será entregue ainda este ano.

Denarium disse que sabe que só reformas nas unidades não garantem a qualidade do serviço e que está trabalhando forte para tornar a saúde de Roraima um modelo para o País. O governador anunciou a aquisição de medicamentos e insumos.

“O problema da saúde em Roraima é crônico e não começou hoje; tem mais de dez anos. O nosso objetivo é reformar todos os hospitais do Estado e melhorar a qualidade da saúde. É um compromisso nosso levar um atendimento com qualidade para a população”, complementou.

Publicado em Saúde

A equipe do Resgate do Corpo de Bombeiros Militar de Roraima auxiliou, no início da tarde desta sexta-feira (14), mais um parto durante o deslocamento para o Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth.

A equipe foi acionada por volta das 13h para a ocorrência no bairro Liberdade. Chegando ao local, os bombeiros militares verificaram que a mãe já estava em trabalho de parto, porém, sem forças e com pouca dilatação.

A equipe comandada pelo sargento De Deus, e tendo como auxiliares os soldados Fernando e Wagner, deu início aos procedimentos para a realização do parto, mas devido às complicações deslocou à Maternidade.

Quando a ambulância se encontrava próximo a avenida Venezuela, a mãe voltou a ter fortes contrações. Os bombeiros pararam a viatura e novamente iniciaram os procedimentos de auxílio ao parto, desta vez com sucesso.

Após 25 minutos, nasceu o primeiro bebê da haitiana Yselanda Thelusma, de 18 anos, uma menina.

Após o parto, mãe e filha foram levadas em segurança à Maternidade, para os procedimentos médicos.

Publicado em Segurança Pública

O uso do portal Rede Simples pela Sefaz (Secretaria de Fazenda) entrou em vigor por meio do Decreto n° 27.065-E de 13 de junho de 2019, assinado pelo governador Antonio Denarium. A partir de agora, todas as demandas de abertura de empresas ou mudanças deverão ser feitas via internet, por meio do Portal de Serviços da JUCERR (http://projetointegrar.jucerr.rr.gov.br), do Portal da Rede Simples (http://www.redesimples.rr.gov.br/) ou outro portal de serviços simplificados que venham a ser disponibilizado ao cidadão.

A medida faz parte do Governo Digital, que busca desburocratizar os processos bem como fazer economia com papéis e locomoção - reduzindo custo com combustível -, além de unificar o atendimento entre as pastas.

Para o uso da Rede Simples Rede Nacional para a Simplificação do Registro e Legalização de Empresas e Negócios) foi firmada parceria com o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Os processos de cadastro de empresa ou alteração de informação ocorrem em conjunto com a Jucerr (Junta Comercial de Roraima), por isso, o empresário também precisará acessar o site projetointegrar.jucerr.rr.gov.br para fazer os demais procedimentos.

Na prática, como vai funcionar?

Em resumo, o empreendedor que busca cadastrar uma nova empresa poderá ter a possibilidade de fazer a solicitação totalmente via internet. Antes, precisava imprimir todos os documentos e protocolar civicamente no atendimento da Sefaz.

"Vai reduzir significativamente o tempo que os empresários tinham que esperar para tramitar esses processos", ressaltou o secretário adjunto de Tecnologia de Informação da Sefaz, Laércio Gentil.

Além de dar celeridade aos trâmites, o uso do Rede Simples vai tirar a sobrecarga dos funcionários, uma vez que as demandas eram totalmente resolvidas civilmente e levava, no mínimo, 30 dias para serem concluídas.

Publicado em Ciência e Tecnologia

Para comemorar o Dia Mundial e Estadual do Doador de Sangue celebrado nesta sexta-feira, 14, o Hemoraima (Centro de Hemoterapia e Hematologia de Roraima) realizou programação especial para os doadores.

Além de realizar apresentações culturais e um simpósio sobre doação de sangue e cadastro de medula óssea, a unidade recebeu o apoio de instituições de ensino superior, que ofereceram sessões de massagem, higienização facial e corte de cabelo durante a Semana Estadual do Doador.

“As pessoas devem pensar no próximo e doar sangue, pois alguém próximo ou da família pode vir a precisar dessa doação. É bom vir fazer a doação para ajudar a salvar a vida das pessoas”, afirmou Luana Teles, que doou pela primeira vez.

Apesar da mobilização, o reforço obtido em algumas tipagens e o aumento no número de doadores durante a Semana, o banco de sangue continua em níveis críticos para todas as tipagens, principalmente nos fatores RH O- e O+.

“É preciso que as pessoas compreendam que não há outra opção para se conseguir sangue, produto vital para quem está nos hospitais. A população precisa doar”, pontuou Edna Félix, assistente social da unidade.

COMO DOAR – Para ser um doador, a pessoa deve estar bem de saúde e pesar mais que 50kg. No caso de adolescentes a partir de 16 anos de idade, é necessário o acompanhamento dos pais ou responsável legal. Para quem já é doador assíduo, a idade permitida é até 69 anos.

No ato da doação, é preciso levar um documento oficial com foto, estar bem alimentado, não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas ou ter fumado nas últimas duas horas e ter dormido pelo menos seis horas na noite anterior.

O Hemoraima funciona de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 12h e das 13h30 às 18h. A área de coleta está funcionando em um prédio anexo à unidade, na Rua Amsterdã, no bairro Aeroporto, ao lado do PAAR (Pronto Atendimento Airton Rocha). O doador também pode agendar a coleta pelo telefone (95) 2121-0874.

Publicado em Cidadania

“Prevenção ao Estresse e Síndrome de Burnout" foi o tema abordado em uma roda de conversa pela equipe do CQV (Centro de Qualidade de Vida), nesta sexta-feira, 14, junto aos peritos criminais do IC (Instituto de Criminalística) de Roraima.

A iniciativa dá continuidade ao ciclo palestras que visam prevenir, identificar e posteriormente acompanhar os diagnósticos de estresse no trabalho. O trabalho é realizado pelo NSAP (Núcleo de Saúde e Atenção Psicossocial) da PCRR (Polícia Civil de Roraima), em conjunto com o CQV, gerenciado pela APICS (Academia de Polícia Integrada Coronel Santiago).

De acordo com a psicóloga do CQV, Mônica Lopes, ações como esta são importantes para quem atua com um nível de estresse alto ou com constantes situações de vulnerabilidade. "Nosso trabalho é focado nos sintomas do estresse e Síndrome de Burnout, quais suas causas, como identificá-las e diferenciá-las", destacou Mônica Lopes.

Conforme o diretor do Instituto, Stefanni Ribeiro, a profissão de perito criminal é uma das mais propensas a desenvolver problemas, principalmente psicológicos. “Diversos estudos científicos já comprovam que ao longo dos anos esse tipo de contato diário com cenas de crimes causa, em um percentual significativo, diversos problemas nesses profissionais”, afirmou.

Ele ressaltou que em alguns casos um perito pode desenvolver mais de uma doença devido ao estresse no trabalho. “As cenas de crime nos acompanham mesmo após sairmos do trabalho e, às vezes, é impossível esquecer. Então vejo de uma importância sem igual no trabalho do CQV, uma vez que podemos falar abertamente sobre o estresse e assim prevenir, identificar e, se diagnosticado, até encaminhar esse perito para um tratamento”, reforçou Ribeiro.

A Síndrome de Burnout - Trata-se de um termo psicológico que se refere à exaustão prolongada e à diminuição do interesse em trabalhar, considerada um grande problema no mundo profissional da atualidade. O termo Burnout é utilizado quando o motivo primário do esgotamento está correlacionado com a atividade/ambiente profissional. Já o estresse pode aparecer em vários contextos.

Desde o início do ano, já foram realizadas cinco rodas de conversas nas unidades policiais, sendo duas na DEAM (Delegacia Especializa de Atendimento à Mulher), uma na DGH (Delegacia Geral de Homicídios) e duas no IC (Instituto de Criminalística).

Todo profissional de segurança que estiver precisando de suporte para uma melhor qualidade de vida em relação aos problemas enfrentados no trabalho, pode procurar o CQV, que conta com atendimento de psicólogos e assistentes sociais.

Publicado em Segurança Pública

 

O Grupo de Trabalho do Parque Tecnológico, que tem participação do IACTI (Instituto de Amparo à Ciência, Tecnologia e Inovação), promove na segunda-feira, dia 17 de junho, o ‘Workshop das Políticas de Amparo à Pesquisa – Contextualização e Planejamento Estratégico’.

Fechado para membros do GT Parque Tecnológico, o evento tem como objetivo contextualizar, expor e dialogar a conjuntura da gestão da tríade C,T & I (Ciência, Tecnologia e Inovação) no estado, além de fazer um projeto de planejamento estratégico para a criação da FAPERR (Fundação de Amparo à Pesquisa em Roraima).

O evento ocorre das 09h às 17h, nos auditório do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas), localizado na Rua Governador Aquilino Mota Duarte, 1771, no bairro São Francisco.

Além do Workshop, das 18h às 21h, ocorre o painel ‘Desafios e Perspectivas das Políticas de Amparo à Pesquisa em Roraima’. Onde a comunidade acadêmica terá oportunidade de conhecer os resultados das pesquisas das maiores instituições do Estado: IFRR (Instituto Federal de Roraima), INPA (Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia), UERR (Universidade Estadual de Roraima), UFRR (Universidade Federal de Roraima), e EMBRAPA (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária).

O credenciamento para participação do Painel são limitadas e as inscrições podem ser realizadas através da plataforma www.ticketphone.com.br. O evento é gratuito e será certificado pelas instituições que compõem o GT do Parque Tecnológico.

Conforme Alexandre Henklein Fonseca, membro do Grupo de Trabalho, o evento visa discutir políticas de amparo à pesquisa que possam trazer retorno para o Estado.

“Roraima é o único Estado brasileiro que ainda não dispõe de uma FAPERR, que é uma instituição essencial para o financiamento da pesquisa básica e aplicada no âmbito de universidades, institutos e empresas tecnológicas, startups de base tecnológica e pesquisadores autônomos”, disse.

Conforme estudos do Grupo de trabalho, estima-se que Roraima deixou de captar somente nos últimos quatro anos cerca de RS 20 milhões em recursos para ciência e tecnologia pela ausência de uma FAPERR. Considerando que estudos internacionais evidenciam que, a cada dólar de investimentos em pesquisa são gerados seis dólares em crescimento econômico, no mínimo nosso PIB (Produto Interno Bruto) teria crescido mais R$ 120 milhões com a FAPERR.

“O IACTI, enquanto Instituto, não tem a personalidade jurídica adequada para a captação de recursos públicos e privados. A solução adequada é uma Fundação, e esse é um tema que estará em discussão durante o evento”, disse Henklain.

Mediante a criação da FAPERR, a comunidade acadêmica, o setor produtivo, os empreendedores de base tecnológica e a sociedade em geral serão beneficiados, gerando emprego e renda no setor privado, impostos e divisas.

GRUPO DE TRABALHO – O GT é composto pelo IACTI, em parceria com instituições de Ensino e Pesquisa, como IFRR, UERR, UFRR, INPA e Embrapa. Além disso, vão participar do evento os dirigentes da CONFAP (Conselho Nacional das Fundações de Amparo à Pesquisa).

MAIS PROGRAMAÇÃO – Além da programação do dia 17, na terça-feira, dia 18, ocorre visitas técnicas dos dirigentes do CONFAP. Das 14h às 16h, acontece uma audiência integrada com os reitores da UFRR, UERR, IFRR, Faculdades Cathedral, Faculdades Estácio e Clarentiano.

Publicado em Ciência e Tecnologia

A convite do Governo de Roraima, um grupo de investidores de Minas Gerais, liderado pelo presidente da Aprosoja-MG (Associação dos Produtores de Soja e Milho de Minas Gerais), Wesley Barbosa, esteve nesta quinta-feira, 14, no Estado para conhecer as potencialidades do setor primário.

Ao longo do dia, o grupo, composto por 12 investidores, visitou propriedades que são referência na produção de grãos e na pecuária em Roraima. Barbosa relatou que veio a Roraima a pedido do governador Antonio Denarium, que conheceu em um evento em Brasília.

Segundo ele, o que mais chamou atenção foi o fato de o Estado produzir na entressafra brasileira e as condições geográficas favoráveis como o relevo, clima e a possibilidade de alcançar grandes mercados por meio do porto de Linden, na Guiana, que vai mudar para melhor o panorama logístico do Estado quando a pavimentação da estrada que liga Roraima a Georgetown, capital do País vizinho, estiver concluída.

Após as visitas, o governador Antonio Denarium recebeu o grupo de investidores no Palácio Senador Hélio Campos. O encontro contou com a presença dos secretários do IACTI (Instituto de Amparo à Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de Roraima) Aluízio Nascimento, da Seapa, (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) Emerson Baú, do Iteraima (Instituto de Terras e Colonização de Roraima) Márcio Grangeiro, da Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima) Gelb Platão, e da Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos) Ionilson Sampaio.

Na ocasião, Antonio Denarium disse que o Governo de Roraima apoia e trabalha pelo crescimento e desenvolvimento econômico do Estado. "Esse é um momento muito importante para o crescimento econômico do Estado. Esse grupo de investidores de Capinópolis veio para conhecer o nosso potencial e posteriormente trabalhar na produção de grãos, frutas e carnes", adiantou.

O governador destacou ainda as qualidades e benefícios para os produtores que têm interesse em investir no agronegócio. "Estamos em uma região estratégica no Brasil, que além de propícia para a exportação, oferece boas condições climáticas para o plantio na entressafra", explicou Denarium.

Os investidores visitaram várias propriedades e ficaram impressionados com o potencial agrícola da região. "Estamos surpresos com o que Roraima tem a nos oferecer. Mas o principal de tudo é o governador apoiar o homem do campo, isso demonstra o compromisso com o agronegócio", ressaltou o presidente da Aprosoja, Wesley Barbosa.

“Tivemos a oportunidade de ver o potencial produtivo do Estado que é uma nova fronteira agrícola. Os produtores que têm interesse de aumentar a sua produtividade, alavancar a produção de soja, tem aqui em Roraima um enorme potencial para isso. Convido a todos que tiverem interesse para que venham conhecer, ver de perto”, declarou Barbosa.

Para o produtor de soja, milho e pecuarista, José Maximiano, de Minas, a visita ao Estado superou as expectativas do grupo. “A visão que tínhamos era de um Estado muito atrasado. Mas vimos que Roraima está com um bom desenvolvimento. Fiquei muito satisfeito e surpreendido com o crescimento da região, principalmente no setor agropecuário”, destacou.

POTENCIAL – Roraima é um Estado com grande potencial agropecuário. Para alavancar o setor primário, o Governo do Estado tem feito uma série de investimentos pontuais como a regularização fundiária, combate a pragas e doenças que afetam plantações e rebanhos, atendimento ao agricultor familiar por meio de assistência técnica, entre outras ações.

Porém, para o desenvolvimento efetivo com o surgimento de agroindústria e maior geração de emprego e renda, é necessária a participação da iniciativa privada. O titular da Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Emerson Baú, explicou que uma das maneiras de impulsionar o crescimento do setor é atraindo investidores.

“Essa é uma determinação do governador Antonio Denarium. Além deste grupo de Minas Gerais, já recebemos investidores do Paraná, alguns inclusive já compraram terras aqui e já estão em produção. Essas viagens são importantes porque além de trazer novos investidores, economicamente é a maneira mais fácil que temos de trazer novas tecnologias e conhecimento de produtores com expertise de outras localidades que já experimentaram o desenvolvimento”, disse.

O secretário da Seapa frisou também que essa é uma estratégia econômica. “A busca por estes investidores, não é apenas pela questão da venda e da produção propriamente dita, mas para reforçar o conhecimento prático que existe dos produtores locais, que já têm uma grande vantagem por conhecerem a nossa realidade. Já esses produtores de fora eles conhecem as melhores práticas. Com isso, conseguimos fazer uma sinergia de melhores práticas adequadas a Roraima”, pontuou.

 

Publicado em MANCHETES