Mostrando itens por marcador: governoderoraima

A Aderr (Agência de Defesa Agropecuária de Roraima) prorrogou, até o dia 15 de maio, a primeira etapa de vacinação contra febre aftosa. A medida visa atender o produtor rural com um prazo mais estendido, devido à situação da pandemia provocada pelo coronavírus, a fim de evitar aglomeração, tornando a compra de vacinas mais segura nos últimos dias da campanha.

Segundo a diretora de Defesa Animal, Erika Paracat, a notificação também teve seu prazo alterado. Agora pode ser feita até o dia 30 de maio nos escritórios da Aderr via Whatsapp ou pelo Sigaderr (Sistema Integrado de Gestão Agropecuária de Roraima).

"Para realizar a comprovação da vacina, o produtor pode entrar em contato com os servidores da Aderr no município onde está localizada a sua propriedade, indo até um escritório ou a uma UDA (Unidade de Defesa Agropecuária) para ser atendido de forma presencial, respeitando as regras de proteção contra o coronavírus”, destacou a diretora.

O produtor também pode fazer uma ligação gratuita para o 0800-095-2476, solicitando um número de celular dos servidores que trabalham no município onde se localiza a sua propriedade. Através do número, ele entra em contato pelo Whatsapp com o servidor e encaminha a foto da nota fiscal com as informações sobre o rebanho por idade e sexo.

 Até o momento, segundo dados da Aderr, foram notificados 39% do rebanho do Estado, correspondendo a 350 mil animais vacinados.

 

 

Publicado em DESTAQUES

Em videoconferência com o ministro da Saúde, Nelson Teich, e os governadores dos demais Estados da região Norte, na manhã desta terça-feira, 28, o governador Antonio Denarium apresentou as demandas de Roraima frente à pandemia do Coronavírus. Uma das preocupações são os casos confirmados entre indígenas e imigrantes venezuelanos, grupos mais vulneráveis e com maior probabilidade de proliferarem a doença.

Denarium lembrou que Roraima está localizado no extremo Norte do Brasil, acima da linha do Equador e que devido à proximidade com a Venezuela, a população de imigrantes em situação de vulnerabilidade, fugindo da crise econômica e social no país vizinho, é grande.

“Hoje temos aproximadamente 100 mil venezuelanos morando em Roraima. Destes, 7 mil estão nos abrigos da Operação Acolhida, das Forças Armadas, onde mais de 100 militares que atuam nessa frente testaram positivo para COVID-19”, relatou o governador ao ministro da Saúde.

Além dos imigrantes, o governador demonstrou preocupação com a população indígena, que em Roraima chega a 100 mil índios. Ele lembrou que das quatro mortes por COVID-19, uma foi de um indígena yanomami de 15 anos. “Peço que o Ministério da Saúde e a Funai [Fundação Nacional do Índio] façam um trabalho para proteção das Comunidades Indígenas, pois temos muita dificuldade de fazer o controle de entrada e saída dos indígenas que vêm para a Capital e isso pode facilitar a propagação da doença entre eles”, disse.

Outra dificuldade apontada por Denarium é a vinda de pessoas contaminadas do Estado do Amazonas procurando atendimento em Roraima, uma vez que o sistema de saúde no Estado vizinho está em colapso.

“O pessoal do Amazonas já está migrando pra Boa Vista para se tratarem. O grau de dificuldade que temos é quanto à aquisição de EPI [Equipamento de Proteção Individual] e também de testes rápido. Nós solicitamos que devido a nossa logística ser extremamente difícil, quando enviar equipamentos para o Amazonas, enviar para Roraima também”, pontuou o governador.

Denarium também solicitou recursos para a implementação da APC (Área de Proteção e Cuidado), iniciativa feita em parceria com a Operação Acolhida que visa atender brasileiros e estrangeiros. “Nós precisamos de médicos, enfermeiros e técnicos. Os valores estão exorbitantes para que esses profissionais possam vir para o Estado de Roraima”, disse.

Todas as solicitações foram encaminhadas ao Ministério da Saúde por meio de Ofício. O ministro Nelson Teich afirmou que o Governo Federal vai atender cada Estado conforme as necessidades de cada um. “Assim como estamos analisando a situação de cada Estado, vamos fazer com Roraima. Trabalhar de forma não linear, pois cada localidade tem suas particularidades”, garantiu Teich.

 

Publicado em MANCHETES

Para garantir ainda mais rapidez nos serviços e comodidade aos usuários, a partir desta quarta-feira, 29, o Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima) terá os horários estendidos para o período da tarde, por tempo indeterminado. Considerando a pandemia causada pelo novo coronavírus e os decretos municipal e estadual, os serviços foram limitados devido ao rodízio de servidores. Diante disso, o Detran-RR decidiu ampliar os horários de atendimento de setores com grande fluxo.

A partir desta quarta-feira, a seção de cadastramento biométrico, responsável pela abertura de processos e renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação), passa a funcionar das 8h às 18h. Além disso, o atendimento ao público também contará com horário estendido.

Segundo o presidente do Detran-RR, Igo Brasil, é mais uma ação de combate à Covid-19. “Como nós adotamos o revezamento por conta do número de servidores, optamos por estender os serviços. Então, teremos uma equipe de manhã e outra à tarde. Isso vai trazer ainda mais agilidade às pessoas que precisam do Detran-RR durante a pandemia causada pelo coronavírus”, afirmou.

O presidente do Detran-RR ressaltou ainda que estão sendo cumpridas todas as medidas de prevenção recomendadas pelas autoridades de saúde, reforçando sempre o uso obrigatório de máscaras em suas dependências. 

Publicado em DESTAQUES

Com foco na formação dos profissionais, a Seed (Secretaria de Educação e Desporto), por meio do Ceforr (Centro Estadual de Formação dos Profissionais da Educação de Roraima), está com inscrições abertas para dois novos cursos: “Práticas de orientação educacional no cotidiano escolar” e “Sala de leitura em um mundo digital”.

A novidade é que agora, por conta da necessidade do distanciamento social em função da pandemia do coronavírus (Covid-19), os cursos serão ministrados na forma não presencial com carga horária de 100 horas.  As aulas serão ministradas por meio de aplicativos de internet, videoconferências, Google Hangouts, entre outros.

As inscrições estão abertas e seguem até 30 de abril. O curso “Práticas de orientação educacional no cotidiano escolar” é voltado para orientadores educacionais e professores que atuam como orientadores nas escolas estaduais de Boa Vista. Para participar, os interessados devem acessar o endereço eletrônico https://forms.gle/ztZZ4KgkWQNwVr9R7 e efetuar a inscrição. O curso tem 140 vagas e as aulas seguem até dia 12 de setembro.

O curso "Sala de Leitura em um mundo digital" é direcionado para professores que atuam nas salas de leitura das escolas. A inscrição deve ser realizada no endereço eletrônico https://forms.gle/u8FdZXjqChuWRv17A. Estão sendo ofertadas 60 vagas.

Para os dois cursos, as aulas terão início no dia 7 de maio e com encerramento no dia 12 de setembro. Após efetivar a matrícula, os inscritos receberão orientações e minitutoriais sobre o aplicativo que será utilizado para as aulas.

“O Ceforr está retomando as atividades com esses dois cursos, que serão ministrados de forma não presencial. Além disso, estamos retomando outros cursos que já tinham iniciado as inscrições antes da pandemia. É importante que os inscritos fiquem atentos para o início das aulas”, explicou a diretora do Ceforr, Stela Damas.

Outros cursos que estão sendo retomados também no dia 7 de maio são "Educação Especial numa visão inclusiva: práticas educativas" e "Dinamização da biblioteca escolar". Ambos os cursos fecharam as inscrições antes da pandemia.

Os cursos tiveram mais de 200 inscritos e agora também serão ministrados de forma não presencial. Os participantes já inscritos devem entrar em contato com o Ceforr, por meio dos telefones 98114-6943 (Curso Educação Especial) e 99119-4025 (Dinamização da biblioteca) para receberem as orientações necessárias. 

Publicado em DESTAQUES

As mudanças no processo de ensino aprendizagem e os desafios que surgiram devido à pandemia do Coronavírus marcam em 2020, o Dia da Educação, celebrado nesta terça-feira, 28 de abril.

A pandemia mudou e transformou hábitos ao redor do mundo e a Educação também precisou se reinventar. Gestores públicos de todo o Brasil iniciaram discussões a respeito de como enfrentar o novo e como garantir a continuidade do processo educacional.

Muitas estratégias surgiram para atender os estudantes da Educação Básica, que no Brasil hoje chegam a 47,9 milhões matriculados em 180 mil escolas. Em Roraima, de acordo com o Censo Escolar 2019, são 75.386 estudantes matriculados em 374 escolas, tanto na Capital, Interior e Área Indígena.

Nesse sentido, a Seed (Secretaria de Educação e Desporto) elaborou um ‘Plano de Implementação de atividades não presenciais’ e está atuando com duas frentes de trabalho.

Após um recesso escolar antecipado de 15 dias, as aulas na rede estadual de ensino iniciaram na forma não presencial no dia 06 de abril, conforme Decreto Governamental Nº 28.663-E, de 31 de março de 2020.  Para estudantes com acesso à internet, os conteúdos são ministrados por meio das redes sociais, (whatsapp, facebook), vídeo aulas por meio de canais YouTube e plataformas educacionais, como Google Classroom, por exemplo.

Para atender alunos que não dispõem do recurso de internet, os professores elaboraram cartilhas, apostilas e exercícios que foram impressos para serem entregues aos pais ou responsáveis.  As escolas estão funcionando em regime de plantão, na Capital e Interior, com escalas e rodízio de servidores para atender a comunidade, obedecendo protocolos de segurança em saúde. 

No Interior e Comunidades Indígenas, os materiais elaborados pelos professores também estão chegando aos alunos que moram em regiões distantes e de difícil acesso, por meio do transporte escolar e do esforço e compromisso de professores, gestores e profissionais da Educação. 

Os professores das salas de recursos multifuncionais, também estão produzindo material e atendendo estudantes público alvo da educação especial. Todas as ações adotadas pela Seed seguem normativas federais e as orientações emanadas pelos Conselhos de Educação, Nacional e Estadual. 

A secretária de Educação e Desporto Leila Perussolo destacou que a Educação é uma mola propulsora que transforma vidas, que faz com que sejamos pessoas melhores, capazes de aprender algo novo  e de se reinventar, mesmo em condições adversas, como essa situação frente à pandemia.

“Os educadores de Roraima têm dedicado esforços e atenção a todos os nossos alunos, para que eles possam ficar em casa, seguros no seio de sua família, mas seguindo com o processo de aprendizagem que é inerente a nossa capacidade humana de aprender um pouco mais, de saber que todos os dias, momentos e lugares, é possível aprender algo de forma positiva”, ressaltou.

AVANÇOS E INVESTIMENTOS – Além dos esforços e planejamentos estratégicos para o enfrentamento do Coronavírus e as aulas não presenciais, o Governo do Estado por meio da Seed dá continuidade às ações para a melhoria da qualidade da Educação do Estado.

No início deste ano, foram adquiridos mobiliários novos para as escolas da rede, sendo 15 mil carteiras escolares, 580 mesas para atendimento a alunos cadeirantes, 1.500 mesas para refeitório 2.500 cadeiras para professores e para as dependências administrativas das escolas. O valor investido com recursos próprios foi na ordem de R$ 6.399.812,20.

As escolas estaduais indígenas Tuxaua Evaristo e Índio Marajó no município de Normandia, além da Escola Mariano Vieira, na sede do município, foram completamente revitalizadas e receberam mobiliários novos. Em Boa Vista, a Escola Estadual Fernando Granjeiro também foi revitalizada.

Por meio de recursos de parlamentares federais, o Governo do Estado terá condições de realizar obras em 60 escolas, sendo 33 obras de reforma, 11 construções de quadras e 16 construções de novas escolas atendendo a Capital, interior e comunidades indígenas.

O Governo do Estado vai construir quatro escolas novas na Capital, nos bairros em que ainda não existem escolas da rede: Pérola, Cruviana, São Bento e Cidade Satélite, duas dessas escolas, serão construídas com recursos próprios. Além disso, recursos na ordem de R$ 12 milhões também já estão garantidos via bancada federal para construção do novo prédio administrativo da Seed.

O Governo do Estado também vem priorizando o Programa de Ensino Médio em Tempo Integral, mobiliando e equipando as cinco escolas que fazem parte desse programa em Roraima. Além disso, todas elas também vão passar por reformas. O recurso é específico do Governo Federal e a atual gestão vem aplicando de forma correta e austera.

Para informatizar a Educação de Roraima, o sistema Educarr foi implementado na rede inicialmente em sete escolas piloto e agora está sendo expandido para outras 11. A plataforma de gestão educacional já é uma realidade de sucesso.

Além de ser um ambiente acadêmico onde o estudante acessa notas e trabalhos, professores planejam aulas e lançam boletins e pais acompanham o rendimento do aluno, em um futuro próximo, a plataforma permitirá matrículas on-line, eliminando filas na frente das escolas.

A regularização do transporte e merenda escolar em todas as escolas também foi uma ação importante para garantir o pleno funcionamento do processo de ensino. Os salários dos servidores em dias ou até mesmo a sua antecipação, refletem o compromisso e o respeito da gestão pela classe. 

Com o fim da pandemia será iniciado ainda um novo processo para o retorno das atividades em sua normalidade. Será um novo tempo que de certo, trará ainda mais transformações e aprendizagens para a Educação do Estado.

 

Publicado em DESTAQUES

A partir desta terça-feira, dia 28, o Crie (Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais) passa a funcionar no prédio da CMECM (Clínica Médica Especializada Coronel Mota, situada na Rua Cel. Pinto, nº 664, Centro, Boa Vista. A mudança visa facilitar o acesso dos pacientes que possuem imunodeficiência adquiridas ou congênitas e que necessitam de remédios que auxiliam nas defesas do sistema imunológico.

“Essas pessoas precisam de vacinas de imunobiológicos especiais, que elas são disponibilizadas por meio do Programa Nacional de Imunização [PNI] e o acesso desse paciente é feito pelo Crie”, destacou Alice Dantas, gerente do Nepni (Núcleo Estadual do Programa Nacional de Imunização).

De acordo com ela, antes da mudança, o Crie funcionava dentro do HMINSN (Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth), que fica no bairro São Francisco. Mensalmente, o Crie realiza cerca de 300 atendimentos, sendo um dos serviços de saúde de maior relevância do Estado.

 “Essa mudança facilitará o acesso do paciente ao serviço, uma vez que esses pacientes não precisarão entrar no hospital para adquirir o imunobiológico. O acesso ao Centro vai ser mais rápido e isso também se traduz em uma forma de melhor acolhimento”, pontuou.

 O serviço

Atualmente, a equipe do Crie é formada por uma enfermeira e uma técnica em enfermagem. O atendimento da unidade é voltada para as pessoas com imunodeficiência adquiridas ou congênitas.

Além das documentações pessoais, é imprescindível que o paciente tenha o encaminhamento do médico que atestou o problema. O horário de funcionamento do Centro de Referência de Imunobiológicos Especiais é de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h, sem pausa para o almoço.

 

Publicado em DESTAQUES

O Comitê de Crise para o Enfrentamento ao Coronavírus se reuniu nesta segunda-feira, 27, no Salão Nobre do Palácio Senador Hélio Campos, para debater a possibilidade de liberação do transporte intermunicipal de passageiros no Estado.

A retomada do serviço é necessária para evitar aumento na curva de contágio, uma vez que aqueles que precisam se locomover entre os municípios acabam recorrendo ao transporte clandestino, aglomerados em carros de passeio.

O governador Antonio Denarium afirmou que para isso, as empresas teriam que seguir normas e regras como a redução na quantidade de passageiros por veículo, garantindo o distanciamento, a disponibilização de máscaras e álcool em gel 70%.

“Para que isso seja possível, teremos que reforçar nossa fiscalização nas barreiras sanitárias que já vem sendo feita na Rodoviária e no Aeroporto Internacional de Boa Vista, além dos municípios de Pacaraima, Bonfim e no posto da Sefaz [Secretaria da Fazenda] em Jundiá, na divisa com o Amazonas”, explicou ao ressaltar que o transporte interestadual continua suspenso por determinação de decreto governamental do Amazonas, um dos Estados mais afetados pela pandemia no Brasil.

A médica do MPRR, Mariângela Andrade sugeriu que seja firmado um TAC [Termo de Ajustamento de Conduta] entre o Governo do Estado, o órgão fiscalizador e as empresas e cooperativas de transporte para garantir o cumprimento das regras. “Nesse TAC, o Governo se comprometeria em reforçar a fiscalização e as empresas se comprometeriam em cumprir as normas estabelecidas para o funcionamento”, disse.

NA PRÁTICA - Para colocar em prática a medida, o Governo ainda vai dialogar com as empresas e cooperativas que prestam esse serviço para a população. Após esse diálogo, envolvendo Governo e Órgãos fiscalizações e as empresas e cooperativas, será definida a retomada da prestação do serviço.

Governo já investiu mais de R$ 10 milhões em Equipamentos de Proteção Individual e mais de R$ 2 milhões em respiradores

Após a reunião com o Comitê, o governador se reuniu com órgãos de controle para prestar contas dos gastos feitos com os recursos destinados ao combate à pandemia. Entre os esforços está a aquisição de mais de R$ 10 milhões em Equipamentos de Proteção Individual, R$ 2,2 milhões em respiradores e, a instalação de um hospital de retaguarda no Estádio Canarinho, além da contratação de leitos de retaguarda na rede privada e a ampliação no número de leitos na rede pública.

“O Governo do Estado está sensibilizado e preocupado com a vida e com a saúde da população. É muito importante também nós darmos uma atenção especial à recessão econômica, ao desemprego para que as empresas possam permanecer no mercado sem fazer a demissão dos funcionários”, disse Denarium.

O governador também lembrou o lançamento do Programa Renda Cidadã, que vai dar em caráter permanente uma garantia para que as famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social possam ter uma melhor qualidade de vida. “Também vamos adquirir cestas básicas para distribuir para as pessoas que mais precisam nesse momento de pandemia do Coronavírus”, pontuou.

A procuradora de Justiça do MPRR, Janaína Carneiro, que esteve na reunião, afirmou que a preocupação do Ministério Público, assim como dos demais órgãos de controle é que os recursos públicos sejam devidamente empregados nesse momento de crise. “Queremos garantir que os EPIs e os insumos possam chegar ao destino final, seja nos municípios do interior, da Capital”, disse.

Também participaram da reunião o procurador de contas do Ministério Público de Contas de Roraima, Diogo Novaes; o procurador-chefe Ministério Público Federal, Érico Gomes; o procurador Geral do Estado, Jean Michetti; o controlador Geral do Estado, Érico Veríssimo; o superintendente da Controladoria Geral da União, Emílson Pinheiro Neto; o superintendente da Polícia Federal, Richard Macedo; o auditor federal do Tribunal de Contas da União, Aurélio Toaldo; o conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Bismarck Azevedo e o titular da Secretaria de Saúde, Francisco Monteiro.

 

Publicado em MANCHETES

Considerado o hospital de referência do Estado na luta contra o novo coronavírus (Covid-19), o HGR (Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento) recebeu nesta segunda-feira, 27, mais uma ação solidária para ajudar em sua missão diária.

Desta vez, a colaboração foi do TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima), que doou 250 kits de higienização para a unidade, cada um contendo cinco aventais, 100 gorros sanfonados, 30 máscaras, uma caixa de luvas, 5 mil litros de álcool 70%, seis sabonetes e seis unidades de água sanitária.

Segundo o presidente do TJRR, o desembargador Mozarildo Cavalcanti, o recurso para a compra de kits para a Sesau (Secretaria de Saúde), no valor de R$ 360 mil, foi arrecadado pela Vepema (Vara de Penas e Medidas Alternativas).

“Também estamos contribuindo com a Sejuc [Secretaria de Justiça e Cidadania] que, além de kits, recebeu máquinas de costura para reeducandos fazerem mais máscaras. Os produtos de higiene foram adquiridos em empresas locais, para fortalecer a economia do Estado e mostrar a potência de Roraima no combate ao vírus”, afirmou.

Representando a Sesau, a diretora geral do HGR, Débora Maia, recebeu os kits e destacou a importância da somatória de forças entre todos que podem doar suprimentos para a unidade, independente da quantidade.

“Não está fácil para o Brasil inteiro fazer a aquisição de equipamentos como estes, principalmente máscaras, aventais e luvas. Com isso, sabemos que poderemos reforçar a proteção dos nossos funcionários e, por isso, tanto a Sesau quanto o Governo de Roraima agradecem essa parceria”, disse.

A doação demonstra que os poderes Executivo e Judiciário estão unidos na mesma luta, pelo bem da população.

As doações

A Sesau vem recebendo doações de diversas entidades que acreditam no trabalho do Governo de Roraima na luta contra a Covid-19.

Na última sexta-feira, 24, por exemplo, o HMINSN (Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth) recebeu a doação máscaras PFF 2 do Coren-RR (Conselho Regional de Enfermagem de Roraima). Na última quinta, 23, a mesma unidade recebeu kits de higienização da UNFPA (Fundo de População das Nações Unidas).

O HGR já foi contemplado com doações de álcool em gel e máscaras, pela UFRR (Universidade Federal de Roraima) no dia 8 de abril, e a Uerr (Universidade Estadual de Roraima), no dia 31 de março.

A unidade também recebeu doações da Rede de Lojas Pague Menos e de varejistas farmacêuticos, incluindo fraldas geriátricas, protetores de colchão, unidades de soro fisiológico, caixas com toalhas umedecidas, compressa e gaze, no dia 16 de abril.

 

Publicado em DESTAQUES
Segunda, 27 Abril 2020 00:03

COMUNICADO

A Secretaria de Saúde, por meio do COE-RR (Centro de Operações Emergenciais em Saúde Pública de Roraima), torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 924 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde. Deste total, 80 são considerados suspeitos, 437 foram descartados e 407 foram confirmados.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 362 casos foram notificados em Boa Vista, 18 em Pacaraima, 11 em Rorainópolis, 04 no Cantá, 04 no Bonfim, 03 em Caroebe, 02 em Alto Alegre, 02 em Mucajaí e 01 em São Luiz.

Em relação aos casos suspeitos, conforme o boletim deste domingo, 26, foram notificados 62 casos em Boa Vista, 07 em Pacaraima, 06 em Mucajaí, 03 em São Luiz, 01 em Alto Alegre e 01 em Caroebe.

Já sobre os casos descartados, 366 notificações ocorreram em Boa Vista, 26 em Pacaraima, 10 em Mucajaí, 08 em Bonfim, 06 em São Luiz, 06 no Cantá, 06 em Rorainópolis, 05 em Caroebe, 03 em Alto Alegre e 01 em São João da Baliza.

O Estado também contabiliza 04 óbitos pela COVID-19, 03 no município de Boa Vista e 01 em Alto Alegre. Além disso, 110 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES
Domingo, 26 Abril 2020 03:20

COMUNICADO

A Secretaria de Saúde, por meio do COE-RR (Centro de Operações Emergenciais em Saúde Pública de Roraima), torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 908 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde. Deste total, 70 são considerados suspeitos, 437 foram descartados e 401 foram confirmados.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 356 casos foram notificados em Boa Vista, 18 em Pacaraima, 11 em Rorainópolis, 04 no Cantá, 04 no Bonfim, 03 em Caroebe, 02 em Mucajaí, 02 em Alto Alegre e 01 em São Luiz.

Em relação aos casos suspeitos, conforme o boletim deste sábado, 25, foram notificados 55 casos em Boa Vista, 07 em Pacaraima, 03 em Mucajaí, 03 em São Luiz, 01 em Caroebe e 01 em Alto Alegre.

Já sobre os casos descartados, 366 notificações ocorreram em Boa Vista, 26 em Pacaraima, 10 em Mucajaí, 08 em Bonfim, 06 em São Luiz, 06 no Cantá, 06 em Rorainópolis, 05 em Caroebe, 03 em Alto Alegre e 01 em São João da Baliza.

O Estado também contabilizou neste sábado o seu 4º óbito. Agora são 03 mortes pela COVID-19 em Boa Vista e 01 em Alto Alegre. Além disso, 110 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES