Quinta, 27 Junho 2019 22:22

CIDADANIA | Waimiri-Atroari recebem Carteira de Identidade do Instituto de Identificação de Roraima Destaque

Escrito por ASCOM/PCRR
Cerca de 500 documentos serão emitidos durante a ação Cerca de 500 documentos serão emitidos durante a ação Polícia Civil

Com objetivo de promover a cidadania dos povos indígenas, o IIOC (Instituto de Identificação Odílio Cruz) está participando da Ação Itinerante que o TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima) promove na Terra Indígena Waimiri-Atroari.

O Instituto está emitindo Carteira de Identidade, Certidão de Nascimento e CPF aos indígenas que ainda não possuem esses documentos.

Os atendimentos estão sendo realizados no km 01 da BR-174, onde tem uma estrutura com energia solar e internet de boa qualidade no NAWA (Núcleo de Apoio Waimiri-Atroari). No local, é realizada uma triagem e dada prioridade aos mais idosos.

Na região vivem cerca de 2.136 Índios, divididos em 56 aldeias, dentro da Terra Indígena Waimiri-Atroari, pertencentes aos Estados de Roraima e Amazonas, que se deslocam pelos Rios Alalaú, Curiaú e trilhas dentro da selva amazônica até o NAWA.

De acordo com o diretor do IIOC, Amadeu Triani, no ano passado o Instituto realizou o primeiro atendimento na área Waimiri-Atroari, quando foram emitidas 236 Carteiras de Identidade.

“Este ano queremos dobrar essa meta. Foi feito um treinamento com dois colaboradores que adiantaram os dados biográficos, o que permitiu maior celeridade ao nosso trabalho, pois o atendimento agora é de coleta de assinaturas, impressões digitais e a foto”, disse Triani.

Um dado interessante em relação aos Waimiri-Atroari, segundo Triani, é  que eles mantém a língua materna e os mais jovens já conhecem a língua portuguesa, trabalham em harmonia com a natureza, confeccionam artesanatos, criam animais, desenvolvem projetos na agricultura, piscicultura, programa de saúde preventiva e não consomem bebidas alcóolicas nem refrigerantes.

Dentro da Terra Indígena existe outra etnia, os Pirititi, que ainda não têm contato com a nossa cultura, mantendo-se isolados até mesmo dos Waimiri-Atroari.

"Essa ação de cidadania é de extrema importância para a Polícia Civil, vez que com o documento os indígenas passam a ter mais dignidade, mais liberdade e acesso aos setores públicos", destacou Triani.

A ação encerra-se nesta sexta-feira, dia 28.