Quinta, 06 Junho 2019 23:21

Academia de Polícia capacitou 300 policiais em 2019 Destaque

Escrito por ASCOM PCRR
A capacitação atendeu aos policiais civis e militares, bombeiros militares, federais e rodoviários federais e guardas civis municipais nos mais diversos cursos A capacitação atendeu aos policiais civis e militares, bombeiros militares, federais e rodoviários federais e guardas civis municipais nos mais diversos cursos Fernando Oliveira

Nos cinco primeiros meses deste ano a APICS (Academia de Polícia Integrada Coronel Santiago) capacitou 300 profissionais de segurança pública. Paralelamente à capacitação, foi realizado um trabalho voltado à saúde mental dos policiais, via CQV (Centro de Qualidade de Vida) e por meio de uma parceria com a UFP (Universal nas Forças Policiais), levando apoio espiritual aos policiais de Roraima.

A diretora da Academia, Giuliana Castro, destacou a importância da capacitação continuada volta aos policiais. Segundo ela, é de suma importância que os policiais estejam acompanhando a evolução na sociedade e se preparando para atender às mais diversas demandas.

A capacitação na APICS atendeu aos policiais civis e militares, bombeiros militares, federais e rodoviários federais e guardas civis municipais nos mais diversos cursos, tais como o COSAP (Curso de Conduta de Sobrevivência e Autoproteção Policial), o CAPPS (Curso de Abordagem Policial à Pessoa Surda), o COPAM (Curso de Operações Policiais Ambientais), Curso de Capacitação Técnica para Manuseio de Arma de Fogo de Repetição e Semiautomática, Curso de Práticas de Tiro e Manejo e Manuseio em Arma de Fogo, Curso de Proteção de Dignitários, Curso de Segurança Orgânica; Curso de Salvamento Aquático e 1º Simpósio de Direito Militar.

“Buscamos proporcionar aos policiais uma gama de conhecimento nos mais diversos temas. É importante a capacitação continuada, pois assim esses profissionais de segurança pública estarão mais preparados para atender as demandas da sociedade”, disse Giuliana.

Ponto importante destacado por Castro é o trabalho realizado pelo Centro de Qualidade de Vida junto aos policiais estaduais.

“Nossa equipe tem percorrido as unidades policiais levando esclarecimento, vez que a profissão policial é uma das mais estressantes. Temos acompanhamentos individuais aos policiais que necessitam desse trabalho. Paralelamente, temos uma equipe que faz o acompanhamento espiritual, levando a palavra, motivando os policiais a praticarem a fé, de forma que tenham mais equilíbrio em sua rotina diária”, afirmou Castro.

Para Giuliana Castro, é extremamente importante a integração entre as forças de segurança no ambiente acadêmico. Com as capacitações continuadas, por meio da Academia, a diretora enfatizou essa realidade, o que, no seu entendimento, promove uma maior interação e compartilhamento de informações importantes para o combate à criminalidade.

“Buscamos promover a integração entre todas as instituições de segurança na Academia de Polícia. Não há um lugar melhor para promover essa integração do que no ambiente escolar”, observou.