Sexta, 17 Mai 2019 16:10

Governo realizará cerimônia civil e religiosa para 120 casais Destaque

Escrito por RICARDO GOMES
O Projeto Amor A2 vai contemplar 120 casais da Capital e do Interior O Projeto Amor A2 vai contemplar 120 casais da Capital e do Interior Charles Bruno

O Governo de Roraima está com as inscrições abertas para os casais que desejam participar do 1º Casamento Coletivo Empreendedor. A iniciativa da Setrabes (Secretaria de Estado do Trabalho e Bem-Estar Social) é voltada para os casais que desejam formalizar a união, mas não dispõem de condições financeiras de arcar com os custos do cartório e da festa.

A inscrição é gratuita e pode ser feita na sede da Setrabes (Avenida Mário Homem de Melo) até a próxima quarta-feira 22, no horário das 8h às 12h e das 14h às 18h no auditório.

Podem participar os beneficiários dos programas sociais Bolsa Família e Benefício de Prestação Continuada (BPC), e devem estar de posse dos seguintes documentos para efetivar a pré inscrição: número do NIS, identidade, CPF, comprovante de residência contendo o mesmo endereço do cadastro único e um contato telefônico atualizado.

Segundo a diretora do Departamento de Proteção Social Básica (DPSB) Amada Gomes, atualmente em Boa Vista 21 mil famílias integram o cadastro social do  programa Bolsa Família, e se enquadram dentro dos requisitos necessários para se inscreverem e participarem da cerimônia civil.

“É uma oportunidade que as famílias terão de oficializarem a custo zero a união matrimonial e participarem da celebração civil e religiosa oferecido pelo Governo e parceiros. Outra questão que é importante ressaltar, é a relevância desta ação social para fins de proteção da família e ampliação das garantias dos direitos patrimoniais, sucessórios e previdenciários”, destacou.

A secretária da Setrabes Tânia Soares, afirmou que a iniciativa é possível em razão das parcerias firmadas entre a Justiça Itinerante e os cartórios Loureiro e Aquino, para oportunizar aos casais a chance de regularizarem a união civil e ter garantias asseguradas em Lei.

“A relevância social do Projeto fez com que celebrássemos parcerias importantes buscando aliar estas instituições para realizar esta atividade programada para acontecer no mês de junho. No momento seguimos com as inscrições dos casais interessados, e nossa expectativa é abranger também as famílias do Interior, e assim regularizarem sua situação”, disse.

A grande novidade nesta edição que terá a característica empreendedora, conforme relatou a secretária da Setrabes, é as oficinas que vão ocorrer até a data de realização das cerimônias, onde as próprias noivas vão participar da confecção de seus buquês, doces, salgados e da ornamentação do ambiente.

“Com este feito, oportunizamos também a chance de se tornarem empreendedoras e estarem trabalhando em outras festividades. Com o apoio da Rede Cidadania Melhor Idade e Rede Cidadania Atenção Especial, após a fase de inscrição e seleção dos casais, daremos início a abertura destas oficinas”, informou.

Casal aprova iniciativa

O casal Anacleto da Silva Ferreira e Priscila Sales, moradores do bairro Bela Vista, aprovaram a iniciativa do Governo em parceria com o Poder Judiciário e Cartórios da Capital, e destacaram a oportunidade de terem a chance de realizarem o casamento e usufruírem de garantias estabelecidas em Lei.

“Já tínhamos pensado em buscar um cartório e oficializar nossa união, mas infelizmente as condições financeiras não nos permitiram ainda realizar este sonho. É louvável esta iniciativa e mais importante ainda é que ficamos sabendo que teremos a oportunidade de contribuir com os outros casais nos preparativos que antecedem este dia, desde a confecção dos salgados e a ornamentação”, ressaltou.