Terça, 14 Mai 2019 21:17

Professores indígenas aprovados em processo seletivo já estão sendo contratados e lotados nas escolas Destaque

Escrito por MÁGIDA AZULAY KHATAB
Foram ofertadas 1.463 vagas, sendo 1.123 disciplinas específicas regulares e 340 vagas para professores de Língua Indígena Foram ofertadas 1.463 vagas, sendo 1.123 disciplinas específicas regulares e 340 vagas para professores de Língua Indígena Fernando Oliveira

A lotação dos professores indígenas aprovados no processo seletivo realizado pela Seed (Secretaria de Educação e Desporto), teve início hoje (14). A apresentação, assinatura de contrato e lotação dos docentes estão sendo realizadas na UNIVIRR (Universidade Virtual de Roraima), localizada na Avenida Princesa Isabel, n° 3524, bairro Tancredo Neves, no horário das 8h às 17h.

O trabalho de lotação dos professores segue até 17 deste mês e também ocorrerá nos dias 20 e 21 de maio. “Na lotação, os professores são encaminhados diretamente para as escolas, conforme as vagas disponibilizadas no edital, para cada município”, explicou Virlandia Alcoforado, diretora do DRH (Departamento de Recursos Humanos) da Seed, responsável pela lotação dos docentes.

Foram ofertadas 1.463 vagas para os professores indígenas, sendo 1.123 para professor da Educação Básica, com atuação nas disciplinas específicas das áreas de conhecimento regulares, e 340 vagas para professores de Língua Indígena.

O certame disponibilizou vagas para cargos de nível fundamental, médio e superior. O contrato terá duração de um ano, sendo improrrogável. Os professores contratados por meio do seletivo atuarão nas escolas estaduais indígenas localizadas nos municípios do interior e Boa Vista (área rural).

O valor da remuneração varia conforme a escolaridade e jornada de trabalho. No caso da contratação para professor de disciplinas específicas, com exigência de nível superior/licenciatura ou nível médio/magistério, o salário é de R$ 2.317,90 na opção de jornada de trabalho de 25 horas, e R$ 3.782,94 para jornada de 30 horas semanais.

Para opção de nível médio com jornada de 25 horas, a remuneração é de R$ 1.669,09, enquanto para jornada de 30 horas é de R$ 3.004,80. O salário para professor de Língua Indígena também varia conforme a formação do candidato.

Para licenciatura completa com carga horária de trabalho de 25 horas, o valor é de R$ 2.317,90, e R$ 3.782,94 para período de 30 horas. Para licenciatura (cursando) com jornada de 25 horas, a remuneração é de R$ 1.669,09 e R$ 3.004,80 para opção de 30 horas.

Para magistério completo, o salário é R$ 1.669,09 (25 horas) e R$ 3.004,80 (30 horas). Magistério (cursando): R$ 1.483,45 para 25 horas e R$ 1.780,00 para jornada de 30 horas. Nível médio: R$ 1.669,09 (25 horas) e R$ 2.202,90 (30 horas), e nível fundamental: R$ 1.068,22 (25 horas) e R$ 1.281,00 (30 horas).

ANO LETIVO 2019 - A previsão para o início das aulas nas escolas indígenas é dia 20 de maio. As unidades serão abastecidas com os gêneros alimentícios para o preparo da alimentação escolar.

Os estudantes que necessitarem de transporte escolar para chegar às unidades de ensino também serão atendidos com o serviço que já está sendo restabelecido pela Seed.

Uma comissão está trabalhando na reelaboração do Calendário Escolar de forma a cumprir com os 200 dias letivos e 800 horas de aula, conforme determina a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, mesmo que o ano letivo ultrapasse o ano civil (ou seja, que as atividades letivas de 2019 encerrem-se em 2020).

De acordo com os dados do Censo Escolar da Educação Básica, em todo o Estado existem 260 escolas indígenas e um total de 16.076 estudantes matriculados.