Sábado, 11 Mai 2019 21:28

DEFENSORIA ITINERANTE | Alunos da Escola Maria das Dores Brasil e comunidade participaram de ação neste sábado Destaque

Escrito por Jorge Martins
O objetivo do evento é que a população conheça o papel da DPE/RR em defesa dos direitos das mulheres O objetivo do evento é que a população conheça o papel da DPE/RR em defesa dos direitos das mulheres Eides Antonelli

A Escola Estadual Maria das Dores Brasil, no bairro 13 de Setembro, realizou na manhã deste sábado, 11, uma ação em parceria com a DPE/RR (Defensoria Pública Estadual), com o tema: MDB e Defensoria Pública em Defesa dos Direitos das Mulheres, para promover o acesso aos direitos dos cidadãos, principalmente das mulheres. O objetivo do evento é que a população conheça o papel da DPE/RR em defesa dos direitos das mulheres.

A ação contou com palestras sobre Planejamento Familiar, Violência contra a Mulher (Chame); atendimento voluntário de profissionais cabeleireiros e maquiadores; oficinas de desenhos; aula de defesa pessoal para as mulheres; oficina de artesanato; salas de jogos e recreação infantil; impressão de currículos para a comunidade interna e externa; e premiação dos três primeiros colocados no I Concurso de Redação promovido pela DPE/RR, que tem como tema “A Defensoria Pública em defesa dos direitos das mulheres.

Alunos das nove turmas produziram 108 textos. Destes, foram selecionados um texto por turma, com um total de nove textos. As três melhores redações foram premiadas, e a aluna Natacha Freitas, do 2º ano do Ensino Médio, conquistou o primeiro lugar e irá concorrer com estudantes das demais instituições de ensino no concurso estadual promovido pela Defensoria.

“O objetivo é incentivar a leitura e a escrita sobre o tema, por meio da participação dos estudantes no Concurso”, disse a gestora da escola, Beatriz Vasconcelos.

De acordo com Beatriz Vasconcelos, a programação foi também em homenagem ao Dia das Mães. “Aproveitando a data, estamos fazendo essa parceria com a Defensoria Pública em Defesa dos Direitos das Mulheres, para divulgar quais são os serviços que a Defensoria tem para a comunidade e, também, aproveitando para a divulgação desses serviços para a comunidade interna, alunos, professores, e demais funcionários, e para a comunidade externa”, explicou a gestora.

A escola Maria das Dores Brasil conta com 245 alunos em tempo integral. “É muito gratificante, porque os alunos tiveram conhecimento do que são os direitos das mulheres. Como elas podem ter acesso a esses direitos. Os estudantes são multiplicadores desta ação”, garantiu Beatriz.

A aluna, Natacha Freitas, vencedora do concurso interno de Redação da Escola, falou sobre sua participação. “Foi uma honra, porque eu estava representando as mulheres de Roraima. Descobrimos que teve um aumento dos crimes contra mulheres no Estado e queríamos demonstrar que podemos melhorar. Foi muito prazeroso representar a mulher roraimense. Aprendi que nós, mulheres, não devemos nos calar em nenhum momento e não baixarmos a cabeça nunca. Temos que dar um basta nisso”, afirmou.

Natacha, que no início não estava confiante, acredita que agora está preparada para vencer a fase estadual. “No começo não estava confiante, mas graças a Deus chegamos até aqui. Vamos representar a Escola e ganhar”, disse e acrescentou que a ação foi bastante eficaz para as mulheres e meninas que sofrem com a violência.

Para a estudante Karoline da Silva Santos, aluna do 2º ano do Ensino Médio, segunda colocada, o resultado foi uma surpresa. “Foi muito gratificante. Estava pensando que se ficasse em terceiro lugar já era bom, mas quando anunciaram meu nome como vencedora do segundo lugar foi emocionante. Concorrer com tantos alunos e ficar em segundo lugar é muito gratificante. Exigi o máximo de mim e graças a Deus fiquei em segundo lugar”, comemorou.

Sobre a ação, a aluna disse que aprendeu muito. “Aprendi muito com a ação da Defensoria Itinerante sobre os direitos das mulheres, que têm sofrido bastante com a violência. É importante que elas saibam que têm o direito de procurar a Defensoria Pública para orientá-las juridicamente para que possam saber como agir nos casos de agressões”, afirmou.

A estudante Andreia Silva, do 3º ano do Ensino Médio, participou como voluntária. Ela conta que a experiência foi muito válida. “Aprendi que muitas mulheres não conhecem seus direitos e não sabem onde recorrer. Nós do 3º ano estamos trabalhando como voluntários. Tivemos palestras, mobilização interna e externa. Foi muito importante para todos, porque aprofundamos nossos conhecimentos e podemos repassar para nossas famílias e para quem não pôde vir”.

CONCURSO DE REDAÇÃO - Representando a Defensoria, Ramon Silva ressaltou que maio é o mês de aniversário da Instituição é também uma homenagem aos defensores. “O objetivo é aproximar os alunos, a escola do que é o trabalho da instituição para a realidade dos estudantes e levar o acesso da Defensoria à população”.

Conforme ele, a instituição está à disposição para outros gestores que queiram levar a ação da Defensoria Itinerante. “Para que possamos levar nosso trabalho e atender à população nos arredores das escolas. É uma satisfação poder abrir esse concurso, uma oportunidade de destaque para os alunos que são o futuro do País. Espero que possamos fazer novas parcerias”, ressaltou.

Os alunos que conquistarem o primeiro lugar em cada categoria serão premiados com notebook e placa de Honra ao Mérito. Os que conquistarem o segundo e terceiro lugar receberão um Leitor de Livros Digitais. Os professores que orientarem as redações serão agraciados com um certificado de Honra ao Mérito e troféu.

As inscrições para o concurso da DPE/RR seguem até o dia 17 de maio e podem ser realizadas pelo site www.defensoria.rr.def.br. Poderão participar os alunos do Ensino Fundamental, Ensino Médio e EJA (Educação de Jovens e Adultos), que estejam devidamente matriculados em escolas da rede estadual ou de ensino técnico estadual.