Sexta, 10 Mai 2019 20:00

EM PACARAIMA - Abastecimento de água está 70% normalizado com início do inverno Destaque

Escrito por ASCOM/CAER
Com 2.311 usuários em Pacaraima, a Caer conta ainda com sete poços artesianos em funcionamento Com 2.311 usuários em Pacaraima, a Caer conta ainda com sete poços artesianos em funcionamento Ascom/Caer

Dois meses após a barragem do município de Pacaraima atingir um nível crítico, a situação agora mudou. Pelo menos 70% do abastecimento está normalizado. Com o volume de chuva que se acumula na região, faltam 80 centímetros para a barragem que abastece a região chegar no seu nível máximo.

Atualmente, a Estação de Tratamento de Água (ETA) da Companhia de Águas e Esgotos de Roraima (Caer) está produzindo em média, 90 mil litros de água por hora em Pacaraima. Com isso, foi encerrado nesta quinta-feira, 9, a captação e transporte de água bruta do rio Surumu. Entretanto, será mantida a distribuição nos bairros mais altos por meio de caminhão com capacidade de 10 mil litros de água potável até que o fornecimento esteja normalizado.

Com 2.311 usuários em Pacaraima, a Companhia conta ainda com sete poços artesianos em funcionamento. “Nossa barragem está prestes de atingir o nível ideal. Nos próximos dias, os usuários estarão com o fornecimento de água regularizado”, disse Cícero Batista, diretor Comercial e do Interior da Caer.

SECA - Desde o início do verão, a forte estiagem atingiu em cheio a barragem (represa de onde era extraída água para atender a região) em Pacaraima. Ela secou e, desde então, a Companhia buscou alternativas para manter o abastecimento no município.

Entre as estratégias adotadas para manter o abastecimento na localidade, foram utilizados dois caminhões-pipa, para o transporte de água bruta do rio Surumu até a ETA (Estação de Tratamento de Água), localizada na sede do município, onde foi feito o tratamento e posterior distribuição aos moradores que residem nos bairros mais afetados. 

A Companhia também efetivou parcerias, entre elas, a Secretaria Estadual de Agricultura e o Exército, o que possibilitou a utilização outros dois caminhões-pipa, no trabalho de captação de água bruta. Além disso, a empresa manteve o monitoramento diário das ações executadas na região.