Terça, 07 Mai 2019 20:06

Aluna de Colégio Militar de Roraima conquista 1° lugar em concurso internacional de redação dos Correios Destaque

Escrito por
A estudante escolheu a greve dos caminhoneiros como tema da redação A estudante escolheu a greve dos caminhoneiros como tema da redação ASCOM SEED

Para muitas pessoas, os super-heróis são aqueles personagens que vemos em filmes e desenhos animados, mas para a estudante Elen Ji Chang, de 11 anos, aluna do Colégio Militar Estadual CEL PM Derly Luiz Vieira Borges, os caminhoneiros são os verdadeiros heróis. A aluna conquistou o 1° lugar na fase estadual do 48° Concurso Internacional de Redação de Cartas realizado pelos Correios.

O objetivo do concurso, que este ano tem como tema “Escreva uma carta sobre o seu herói”, é melhorar a alfabetização através da arte epistolar, ou seja, escrita de cartas, além de incentivar a expressão da criatividade e a melhora dos conhecimentos linguísticos de crianças e adolescentes.

A estudante escreveu sobre a greve dos caminhoneiros, ocorrida em 2018. Segundo ela, os profissionais são importantes para o desenvolvimento do país e muitas vezes são invisíveis.

“Quando os caminhoneiros paralisaram, houve um colapso na economia do Brasil. Eles são essenciais para o funcionamento do país e é importante que as pessoas saibam disso”, explicou Elen, falando sobre o motivo da escolha do seu tema.

A professora de Língua Portuguesa e orientadora, Eliane Melo, destacou a importância do concurso como uma ferramenta estratégica para propor conhecimentos aos alunos. “Eu sempre incluo este concurso ao meu plano anual de aulas, pois ele serve como ferramenta para os alunos adquirirem novos conhecimentos”, revelou.

Para iniciar as atividades, a professora explicou que apresenta o tema em sala de aula para os alunos, explica a importância e dialogam sobre o assunto. Após isso, são realizadas pesquisas para execução dos textos.

“Os alunos escrevem, leio, sugiro mudanças, parabenizo os acertos, peço que sejam originais e criativos. Não podem copiar nada da internet, apenas usá-la como fonte de pesquisa para conhecimento do tema abordado”, explicou Eliane.

 As redações devem ser em formato de carta, escritas a mão, usando caneta esferográfica preta ou azul e conter no máximo 900 palavras. Segundo Eliane, não é só a premiação que importa e sim os conhecimentos que os estudantes irão adquirir.

“O aluno precisa ter contato com a leitura e escrita de diferentes textos que circulam na nossa vida diária e precisamos ir além dos muros da escola. Não é só a premiação que vale, mas, principalmente os conhecimentos que irão adquirir”, disse a professora.

 A gestora pedagógica do colégio, Rozmeri Binsfeld, destacou a participação da estudante no concurso. “Estamos muito felizes e orgulhosos, pois a Elen só tem 11 anos e fez uma redação brilhante. O concurso é uma forma de enriquecer, com temáticas variadas, os conhecimentos dos alunos, contextualizando o ensino e o currículo trabalhado na nossa escola”, finalizou Rozmeri.

 Além da carta sobre os caminhoneiros, a estudante também escreveu sobre os bombeiros e voluntários que auxiliaram no resgate das vítimas do rompimento da barragem Córrego do Feijão, em Brumadinho, Minas Gerais.

Os três primeiros colocados na fase estadual e as respectivas escolas recebem prêmios em dinheiro. O vencedor da fase nacional, além de troféu e R$ 5.000,00,