Sábado, 14 Março 2020 18:20

DST/AIDS | Sesau e municípios discutem descentralização de medicamentos antirretrovirais Destaque

Escrito por LIDIANE DE OLIVEIRA
Medida visa melhorar a assistência aos usuários nas unidades de saúde no interior Medida visa melhorar a assistência aos usuários nas unidades de saúde no interior Ascom Sesau

O trabalho de prevenção e diagnóstico precoce de casos de HIV/AIDS está sendo reforçado em Roraima. Nesta semana, a Secretaria de Saúde, por meio da CGVS (Coordenadoria Geral de Vigilância Sanitária) e do Núcleo Estadual DST/AIDS e Hepatites Virais, realiza uma ação estratégica no interior do Estado.

O trabalho consiste na capacitação dos profissionais de saúde, manejo clínico e descentralização dos medicamentos antirretrovirais, para as Unidades Hospitalares e Atenção Básica. O trabalho encerrou nesta sexta-feira,13.

Nas Unidades Hospitalares, o foco é fortalecer a prevenção à transmissão vertical e o acidente ocupacional e não ocupacional.

“Hoje nós recebemos várias gestantes com diagnóstico HIV positivo, de vários municípios, que são encaminhadas para fazer o parto aqui na maternidade em Boa Vista. Então com essa estruturação nas unidades que tenham Centro Obstétrico, essa profilaxia poderá ser feita lá mesmo, e essa paciente não precisará ser encaminhada até Boa Vista para fazer a profilaxia e o parto, uma vez que poderão ser atendidas nas próprias unidades”, esclareceu Valdirene Oliveira, Diretora de Vigilância Epidemiológica.

Em relação ao acidente ocupacional, o objetivo é atender de forma mais imediata e prática os profissionais que por ventura se acidentam.

“Quando ocorre um acidente ocupacional, o profissional precisa se locomover pra Boa Vista ou pra Rorainópolis, no Sul do Estado [que é o único hospital que tem antirretroviral na atenção básica], e com a descentralização esse atendimento também poderá ser feito na própria região”, enfatizou.

A descentralização está relacionada também aos casos de violência sexual, onde também é necessário fazer a profilaxia.

As equipes do DST AIDS estão executando as ações em etapas. Nesse primeiro momento ocorrem as reuniões de articulação, capacitação e orientação sobre os fluxos. No segundo momento, um profissional médico fará a capacitação de manejo clínico para os médicos que atuam no atendimento, além da capacitação dos farmacêuticos das unidades hospitalares.

“Nesta reunião reforçaremos com o todos os profissionais a importância da prevenção combinada em cada um dos municípios, para isso estamos preparando a estrutura, fazendo as orientações, capacitando e tirando dúvidas sobre o manejo clínico. É fundamental tratar dessa questão, pois temos testes rápidos de diagnóstico em todos os municípios do Estado, mas não temos nenhum hospital, fora a capital, que atenda a profilaxia da transmissão vertical e acidente ocupacional e não ocupacional. E esse trabalho de compartilhamento com responsabilidade com os municípios evitará que os nossos usuários sejam deslocados pra Boa Vista sem necessidade”, salientou.

REDE DE ATENDIMENTO - Na capital, as pessoas que necessitam de atendimento são atendidas no SAE (Serviço Ambulatorial Especializado) que atua como Unidade de Referência no atendimento dos pacientes.

Nos últimos anos foi realizado o trabalho de ampliação e reestruturação de toda a parte de diagnóstico no Estado de Roraima, incluindo teste rápido para HIV, Sífilis e Hepatites B. Cinco municípios que já possuem Unidade Dispensadora na sede. A expectativa agora é reforçar esse trabalho no Estado.

Mais nesta categoria: « COMUNICADO COMUNICADO »