Terça, 28 Janeiro 2020 23:44

PRODUTIVIDADE | Número de emissão de Carteiras de Identidade cresceu 38,55% em 2019 Destaque

Escrito por ASCOM/PCRR
O mês de janeiro é considerado um dos mais movimentados no IIOC, com aumento de até 500% na demanda em relação aos meses anteriores   O mês de janeiro é considerado um dos mais movimentados no IIOC, com aumento de até 500% na demanda em relação aos meses anteriores ASCOM/PCRR

Mais de 50 mil Carteiras de Identidades foram emitidas em Roraima em 2019, um total de 14 mil a mais do que o registrado no ano anterior. Dados do IIOC (Instituto de Identificação Odílio Cruz) apontam que a maioria das emissões foi referente à 2ª via do documento.

Ao todo, foram 50.563 documentos em 2019, o que corresponde a um crescimento de 38,55% em relação a 2018, que registrou o total de 36.414 vias impressas. Desses totais, 21.246 foram emitidos como 1ª via e 29.317 como 2ª via em 2019. Já em 2018, foram 16.359 impressões de 1ª via e 20.055 emissões de 2º via. Em análise dos resultados, o diretor do IIOC, Amadeu Triani, destacou o número superior de emissões de 2ª via.

 "Há alguns anos temos um número maior de solicitação de reimpressão do documento. Os motivos para solicitar a 2ª via são os mais diversos possíveis. Mas como causas principais, estão perda do documento, a má conservação e a necessidade de substituir a fotografia quando é antiga e muitas vezes faz com que o documento não seja aceito na hora de viajar, por exemplo", detalhou o diretor.

Conforme o diretor do IIOC, a inauguração de postos no interior do Estado, que conta com a parceria da DPE-RR (Defensoria Pública do Estado de Roraima) e as ações em parceria com a Justiça Itinerante do TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima), também contribuíram para elevar os índices de emissão de documento.

 “O Governo de Roraima, por meio da Delegacia Geral da PCRR e a Sesp [Secretaria de Segurança Pública], através do Instituto de Identificação, focou em 2019 em levar mais cidadania às pessoas que residem em regiões de difícil acesso em nosso Estado. Portanto, focamos o nosso trabalho como prioridade ir a essas regiões, onde o acesso aos nossos serviços é limitado, levando mais cidadania às pessoas. Quando vemos o resultado dos nossos esforços, temos certeza de que estamos prestando um serviço de excelência ao cidadão roraimense”, enfatizou.

 Imigração não influencia

Ainda segundo Triani, o aumento de estrangeiros no País, principalmente em Roraima por conta da crise na Venezuela, não influencia diretamente nos números registrados no Instituto de Identificação. De acordo com ele, os estrangeiros só podem tirar documento de identidade depois de concluído o processo de naturalização no País, trâmite este realizado via Polícia Federal. 

 “Até o momento, nenhuma Carteira de Identidade foi emitida para imigrante venezuelano naturalizado aqui em Roraima. É importante destacar que nenhum estrangeiro pode tirar a Carteira de Identidade antes de concluído o processo de naturalização, o que pode levar uma média de cinco anos. Contudo, é normal termos filhos de brasileiros que nasceram na Venezuela solicitando Identidade. Mas, nesses casos, o procedimento é acompanhado pelo Consulado e já acontecia antes mesmo de iniciar essa imigração em massa”, reforçou.

 Movimento maior em janeiro

Com aumento de até 500% na demanda em relação aos meses anteriores, o mês de janeiro é considerado um dos mais movimentados no IIOC. Mesmo com o alerta emitido no ano passado pelo diretor do Instituto via imprensa, para que os pais e responsáveis buscassem o documento de forma antecipada e não deixassem para última hora para evitar tumultos, não funcionou, pois a demanda aumentou grandemente, inclusive os casos de urgência, como para tratamento de saúde fora do domicílio.

 “Em algumas poucas situações, é possível atender, mas na grade maioria as pessoas não conseguem o documento a tempo. Isso porque, devido à grande demanda, pode haver congestionamento no sistema e alguns outros tipos de contratempos. Por isso, é importante que as pessoas saibam que o tempo para entrega de documento é de 10 a 15 dias”, justificou Triani.

 DOCUMENTAÇÃO - A Carteira de Identidade, emitida pelo Instituto de Identificação Odílio Cruz, seja nos postos de atendimento ou nas ações sociais, é gratuita somente para a primeira via. Os documentos necessários para solicitar o documento são: Certidão de Nascimento original e a cópia para quem é solteiro ou de Casamento (original e cópia), aos casados. Além disso, deve-se apresentar também o comprovante de residência. Não é necessário levar fotografia.

 Para emissão da segunda via, o cidadão deve acessar o site da Sefaz (www.sefaz.rr.gov.br), clicar no banner escrito “Dare Avulso” e preencher seus dados, inserir o código da Receita 8095 - Segurança Pública, depois selecionar Cédula de Identidade Segunda via e confirmar. O valor da taxa é de R$ 47,55. Com o boleto pago, o cidadão deve apresentar o comprovante juntamente com os documentos citados acima, no momento em que for solicitar a segunda via.

 POSTOS DE ATENDIMENTO - Em Boa Vista, há dois postos de atendimentos: No IIOC, localizado na Avenida Mário Homem de Melo, bairro Liberdade, e na Casa do Cidadão, localizada na Rua Izídio Galdino da Silva (Antiga N-21), nº 2469, bairro Senador Hélio Campos.

No interior, a Polícia Civil dispõe também de oito Postos Avançados do Instituto de Identificação nos municípios de: Alto Alegre, Amajari, Caracaraí, Iracema, Mucajaí, Pacaraima, Rorainópolis e São Luiz.