Sábado, 25 Janeiro 2020 13:36

MACUNAIMA E AUARIS | Em fase de testes, o sistema de abastecimento de água foi revitalizado para garantir o fornecimento aos condomínios Destaque

Escrito por ASCOM/CAER
“Caer incorporou e revitalizou o sistema dos condomínios para melhorar o abastecimento” “Caer incorporou e revitalizou o sistema dos condomínios para melhorar o abastecimento” Ascom/Caer

Após estudo e análise pelos técnicos da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima, o sistema de abastecimento dos condomínios Auaris e Macunaima, localizados no Bairro Cidade Satélite, foi revitalizado e está em fase de testes para atender aos moradores.

Ocorre que os condomínios foram dimensionados para ter um sistema de água independente, projetado especificamente para abastecimento local, com uma cisterna com capacidade para 100 mil litros de água e uma caixa com capacidade para 50 mil litros.

Há três anos, o sistema gerador das bombas de recalque foi desligado. À época, a gestão anterior da empresa interligou todo o sistema de abastecimento desses condomínios à rede geral, que não havia sido dimensionada para atender aquela demanda e acarretou baixa pressão na água causando transtorno aos moradores.

Diante desta situação, a diretoria da atual gestão da Caer decidiu por incorporar o sistema dos condomínios ao da empresa e revitalizá-lo. A estrutura já está em fase de testes, com ativação da cisterna com capacidade para 100 mil litros, as duas bombas de recalque e o reservatório elevado com capacidade para 50 mil litros.

Na tarde de quinta-feira (23), o presidente da Companhia, James Serrador, esteve no local para acompanhar o andamento dos trabalhos. “A pressão foi dobrada de dois e meio para seis colunas de água. A tendência é que o sistema normalize tão logo o reservatório esteja completamente cheio, solucionando o problema no abastecimento nos dois condomínios, principalmente nos andares superiores”, disse.

Cidade Universitária - Os técnicos da Caer também avaliaram a rede do sistema de abastecimento no Loteamento Cidade Universitária, também localizado no bairro Cidade Satélite, incluindo a Rua Antares. O local, por se tratar inicialmente de um loteamento “particular”, deveria ter implantadas as redes primária e secundária, conforme projeto de dimensionamento de acordo com o que prevê as diretrizes da Companhia, para abastecimento a contento dos moradores, com pressão adequada até as residências.

Entretanto, o proprietário do loteamento, quando realizou as obras de estrutura local, não fez o dimensionamento da rede de acordo com as normas técnicas e, assim, a água não tem vazão suficiente para atender aos moradores. “A diretoria da empresa também está sensibilizada com esta situação. Por isso, estamos realizando a manutenção e vamos reforçar a rede no Loteamento Cidade Universitária também, de maneira a solucionar os problemas destes moradores”, disse o presidente.