Sexta, 12 Abril 2019 15:31

Roraima terá plano de desenvolvimento da fruticultura em até 30 dias

Escrito por WESLEY OLIVEIRA
Anúncio foi feito durante encontro entre o governador, o presidente da Abrafrutas e secretários de governo Anúncio foi feito durante encontro entre o governador, o presidente da Abrafrutas e secretários de governo EDERSON BRITO

Após ter conhecido de perto todo potencial agrícola de Roraima para fruticultura, o presidente da Abrafrutas (Associação Brasileira dos Produtores Exportadores de Frutas e Derivados), Luiz Roberto Barcelos, o engenheiro agrônomo da CNA (Confederação Nacional Agrícola), Eduardo Costa, e o governador Antonio Denarium, anunciaram a intenção de elaborar em até 30 dias um Plano de Desenvolvimento da Fruticultura para o estado de Roraima.
O anúncio foi feito na noite desta quarta-feira feira, 10, no Palácio Senador Hélio Campos. A ideia é que Roraima tenha o próprio Plano de Desenvolvimento, baseado nos moldes do Plano Desenvolvimento Nacional.
O projeto contempla ações de defesa sanitária, exportação, tecnologias, novas tecnologias e assistência técnica. "Com isso, vamos alavancar a produção de frutas no Estado, gerar emprego e renda, além de fomentar a economia", ressaltou Denarium.
O engenheiro agrônomo da CNA, Eduardo Costa, explicou que o Plano vai definir metas, que somadas ao compromisso do Governo do Estado, possam servir de estímulo a novos investidores de frutas para investir aqui no Estado de Roraima.
"Uma das nossas tarefas agora é apresentar aqui em Roraima um plano de desenvolvimento Estadual da Agricultura nos moldes a nível de Brasil onde foi desenvolvido o Plano Nacional de Fruticultura. A ideia é que nós o tenhamos como base para desenvolver um Plano Estadual, que é um documento entre compromisso do setor produtivo e o governo", disse Eduardo.
Além disso, durante o encontro foi anunciado pela equipe da Abrafrutas, o retorno ao Estado em 15 dias para apresentar aos produtores locais, o sistema de rastreabilidade desenvolvido pela CNA.
"O sistema de rastreabilidade aunciado aqui é o Sistema Agri Trace Rastreabilidade Vegetal, desenvolvido pela CNA em parceria com Abrafrutas e que traz ao produtor rastreabilidade das frutas e hortaliças que produz, ou seja, a gente quer trazer para Roraima para que todo produtor pequeno, médio e grande tenha a produção rastreada", explicou.
O presidente da Abrafrutas, Luz Roberto, disse que teve uma impressão muito positiva em relação ao agronegócio e pretende investir na produção de melão aqui no Estado. Segundo ele, as condições são favoráveis para produção no período entressafra.
"A impressão que tenho é muito positiva, eu acho que o Estado tem um potencial muito grande para desenvolver o agronegócio e em especial a fruticultura. As condições climáticas são muito favoráveis. Roraima tem toda a condição de nos receber, já que queremos investir. Então eu acho que de imediato seria o plantio nos meses de janeiro até abril e no futuro, abrir novos mercados. Aí sim, ampliar aqui para produzir de outubro até abril, acho que essa seria a possibilidade", destacou.

PARCERIA - Na oportunidade o governador de Roraima, Antonio Denarium, o presidente da Abrafrutas, Luiz Roberto Barcelos, e o vice-presidente da Coophorta (Cooperativa de hortifruta e Grangeiro de Boa Vista), Eliezer Machado, assinaram o protocolo intenções de serviços.
O documento busca regular a cooperação técnica entre a Coophorta e a Abrafrutas nas áreas de atuação e interesses comuns, para o desenvolvimento do setor frutícola no Estado de Roraima, nas áreas de logística, produção, capacitação técnica e captação de recursos.
"Firmamos um termo de cooperação técnica entre a Coophorta e Abrafrutas para alavancar a economia com produção de frutas e todos os produtores que estão aqui ficaram impressionado com potencial da Abrafrutas. Para se ter uma ideia o senhor Luiz Roberto Barcelos é o maior produtor de melão do mundo, um dos maiores exportadores de fruta do mundo", ressaltou Antonio Denarium.
Para ele, esse também é um momento muito importante, no qual o presidente da Abrafrutas ficou satisfeito com o potencial agrícola que viu em Roraima.
"Nós os convidamos para produzirem em Roraima. Aqui nós colhemos e plantamos na entressafra do Brasil. É o período que eles têm maior dificuldade na produção e é o nosso período de produção aqui em Roraima, então nosso objetivo é atrair novos investidores", ressaltou Denarium.
Segundo o vice-presidente da Coophorta, Eliezer Machado, a assinatura do protocolo aumenta a esperança de melhorias na agricultura no Estado.
"É um marco muito importante na vida dos produtores principalmente os da agricultura familiar. É uma semente que nós plantamos hoje, e espero que em curto os produtores começarem a colher os primeiros frutos", disse, ao ressaltar que a Coophorta tem 600 famílias da agricultura familiar associadas.