Avalie este item
(0 votos)

Estudantes do Ensino Médio da Escola Estadual Ayrton Senna participaram, na manhã deste sábado, 13, no Parque Anauá, de uma competição de lançamento de foguetes de garrafa PET. A atividade envolveu alunos das três séries do nível médio e serviu também como treinamento para a equipe que participará em novembro deste ano, no Rio de Janeiro, da Mostra Brasileira de Foguetes.

Conforme o professor de Física da unidade educacional, Gilson Teixeira, os estudantes que participarão da olimpíada nacional alcançaram o índice de mais de 100 metros no lançamento dos foguetes, que são produzidos com garrafas PET e utilizam um combustível feito da mistura de vinagre e de bicarbonato de sódio. Além disso, as equipes constroem também a base para lançamento, que pode ser feita de tubos de PVC, madeira ou ferro.

“Aproximadamente mil estudantes dos dois turnos, matutino e vespertino, participam das atividades hoje, porém somente algumas equipes competem. Alguns já obtiveram índice para participar da Mostra Brasileira de Foguetes. Agora seguimos aperfeiçoando mais o projeto, que avalia todas as situações físicas envolvidas, para ir corrigindo. Aqui está sendo contabilizado o maior alcance dos foguetes na horizontal. Quem conseguir o maior alcance ganha a competição”, explicou Gilson Teixeira.

“Tudo o que está acontecendo aqui já foi visto na sala de aula. A parte teórica já foi repassada. No lançamento oblíquo, existe uma equação física com parâmetros como velocidade inicial e ângulo de partida, que têm essa dependência direta com alcance horizontal e com a altura alcançada pelo foguete após o lançamento. Este tipo de experiência endossa a literatura, a teoria existente, porque tudo tem sentido”, reforçou o professor.

Conceitos da Física, da Astronomia e de outras ciências ganham vida neste tipo de experiência e mobilizam alunos como Maycon Vieira, de 17 anos. Estudante do terceiro ano, ele pretende ser engenheiro civil e participou de uma equipe com cerca de dez estudantes para construção de um dos foguetes da competição deste sábado.

“Esse experimento vai me ajudar muito nos cálculos de área e de distância. Pra quem gosta de mexer com Química, com Física, conhecer sobre medida de tempo, de distância, entre outras, é uma boa experiência”, enfatizou.

“Não gostava muito de Matemática, mas, depois desse projeto, mudei de opinião, porque podemos ver o sentido que tem estudar essa ciência. Aquela pessoa que classifica Matemática, Física e Química como disciplinas chatas, depois da prática, passa a considerá-las legais”, disse o também estudante do terceiro ano, Jean Pio, que tem 17 anos e pretende se formar em Química.

“É uma experiência que vou levar para a vida”, enfatizou Laiza Pires, de 15 anos, estudante do primeiro ano do Ensino Médio, que pretende ser engenheira civil. “Foi incrível. Montei o foguete com outras pessoas e acabou que a sala toda cooperou”, afirmou a aluna. Ela trabalhou cerca de um mês com sua equipe para efetivação da construção e do lançamento do artefato.

Avalie este item
(0 votos)

Como forma de reconhecimento pelos relevantes serviços prestado ao Estado, o Governo de Roraima concedeu nesta sexta-feira, dia 12, a Medalha Ordem do Mérito Forte São Joaquim, ao grau de Oficial, para o comandante da Força Nacional no Estado, capitão Souza Neto. Após cumprir sua missão em Roraima, ele seguirá para Ponta Porã (MS).

A cerimônia de entrega da comenda ocorreu na sala de reuniões do Palácio Senador Hélio Campos. A Medalha Forte São Joaquim é a maior comenda do Estado, concedida a autoridades e personalidades que de alguma forma contribuíram para o desenvolvimento de Roraima.

“Estamos concedendo a Medalha Ordem do Mérito Forte São Joaquim ao capitão Souza Neto, pelos relevantes serviços prestados a toda a sociedade roraimense, onde está sendo substituído por um novo capitão. A Força Nacional é nossa parceira e sempre em ação conjunta com a Polícia Militar de Roraima e a Polícia Civil tem mostrado um excelente desempenho”, destacou Antonio Denarium.

Após seis meses atuando na Segurança Pública do Estado de Roraima, o capitão Souza Neto passa o comando da Força Nacional em Boa Vista para o capitão Artur Silva, que dará continuidade ao trabalho que vinha sendo desempenhado pela tropa.

“É uma honra, uma satisfação estar sendo reconhecido. Tenho certeza que minha passagem pelo Estado foi um grande aprendizado”, disse Souza Neto.

Com a missão de substituir Souza Neto, o capitão Artur Silva disse que a prioridade será manter os trabalhos até aqui desenvolvidos. “O objetivo inicial é manter o que o capitão vinha fazendo, cumprir as determinações e apoiar as instituições para dar mais tranqüilidade à população”, declarou.

Participaram da solenidade o secretário-chefe da Casa Militar, coronel Elson Paiva; o comandante da PMRR, coronel Elias Santana; o subcomandante da PMRR, Eliabe Campos; o subcomandante-geral do Corpo de Bombeiros, coronel Anderson Carvalho; o secretário de Administração, Pedro Cerino; e a chefe do Cerimonial do Governo, Bruna Sacke.

HISTÓRICO - O capitão QOPM Joaquim Vieira de Souza Neto é natural de Cocais (PI), graduado como Bacharel em Direito pela Universidade em São Paulo, e pós-graduado em Ciências Jurídicas pela Universidade Cruzeiro do Sul. Ingressou nas fileiras da corporação da Polícia Militar do Maranhão em 2010, como cadete, o 1º ano no CFO (Curso de Formação de Oficiais).

Em 2014 foi declarado aspirante a Oficial PM, sendo designado para servir ao 8º Batalhão da PM, Jerônimo de Albuquerque, sediado na capital de São Luiz (MA). Em 2015 foi transferido para 10º BPM (Batalhão de Polícia Militar) da cidade de Timor (MA), assumindo o comando do Policiamento Especializado.

Em meados de 2015, concluiu com êxito o curso de INC (Instrução e Nivelamento de Conhecimento) da FN (Força Nacional de Segurança Pública).

Em 2016, foi convocado pela primeira vez para participar da segurança pública nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. Em 2017, de volta ao Estado de origem, realizou o curso de Técnicas e Táticas Urbanas.

Em 2018, foi novamente convocado a operar na FN, concluindo com êxito a 4º readaptação da base em Brasília (DF), tendo sido designado ao termino do curso a atuar em Manaus (AM), onde atuou como subcomandante da operação no sistema prisional do Estado.

Em 2019, foi designado para assumir o comando da Operação Boa Vista, na operação dos órgãos de segurança pública do Estado de Roraima.

Avalie este item
(0 votos)

O presidente da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima), James Serrador, visitou nesta quinta-feira, 11, as obras de extensão de rede da vila Campos Novos, no município de Iracema. Acompanhado do gerente do Sistema de Interior, Nelyerton Andrade, Serrador conferiu o andamento das obras de ampliação do sistema de abastecimento.

O presidente visitou o campo de obras e, junto aos colaboradores, conheceu a região onde as novas redes serão construídas. As obras irão aumentar em mais 1km a rede de distribuição, beneficiando quase 500 novos usuários.

“Estamos aumentando 1.000 metros de extensão de rede que vai beneficiar centenas de famílias e vamos também, em breve, instalar filtros russos para melhorar ainda mais o processo de tratamento da água”, garantiu Serrador, acrescentando que a previsão é que interligação na rede esteja concluída até o final do próximo mês.

Na próxima semana, os novos usuários da vila Campos Novos serão cadastrados no sistema da Caer. “A empresa vem trabalhando para dotar os municípios de um completo sistema de abastecimento, garantindo mais qualidade de vida dos moradores, além do desenvolvimento e avanço da região”, afirmou o presidente.

Avalie este item
(0 votos)

Incentivar os estudantes da rede pública estadual de ensino a realizarem pesquisas e trabalhos de cunho científico. Esta é a intenção da Seed (Secretaria de Educação e Desporto), por meio de um plano de ação desenvolvido pela DIFIC (Divisão do Fortalecimento do Currículo).

Dentro do plano de ação, organizado pela Coordenação de Iniciação Científica da DIFIC, estão previstas a formação de parcerias com instituições públicas e particulares e a realização de encontros e palestras para professores da rede estadual de ensino.

Nas palestras, técnicos da Seed apresentam a metodologia ativa STEM (Scicence, Technology, Engineering, and Mathematics), ou seja, uma metodologia diferenciada de trabalho envolvendo disciplinas de Ciências, Matemática, além de Tecnologia e Engenharia.

Nas palestras que são realizadas durante o encontro pedagógico das escolas, as técnicas também abordam sobre projetos, desde a elaboração, as etapas seguintes e também sobre como trabalhar os projetos e as pesquisas na sala de aula com os estudantes.

A ideia da ação é que a pesquisa científica se torne um processo contínuo no desenvolvimento do aluno. A iniciação científica será trabalhada com os estudantes do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

“O nosso trabalho é voltado para a iniciação científica dos alunos das escolas públicas do nosso Estado. Nós vamos às escolas e, durante as capacitações com os professores, realizamos atividades relacionadas às etapas dos projetos científicos e também levamos orientações sobre a Feira de Ciências do Estado”, explicou Gisele de Oliveira, da Coordenação de Iniciação Científica.

Gisele explicou ainda que no primeiro semestre desde ano foram realizadas capacitações para professores de 31 escolas de Boa Vista e que no segundo semestre o trabalho vai continuar na capital e também no interior.

“Inicialmente, a capacitação ocorrerá em uma escola por município, selecionada pela maior quantidade de professores e estudantes. Convidaremos todos os professores das demais escolas daquele município para no dia participar da capacitação na escola definida, como forma de levar o conhecimento para o maior número de profissionais”, explicou Gisele.

FEIRA DE CIÊNCIAS - Nas escolas, a capacitação realizada pela Coordenação de Iniciação Científica também está sendo direcionada para a Feira de Ciências do Estado, prevista para ocorrer na segunda quinzena do mês de novembro. Este ano, a feira terá como tema “Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável”.

“Nós falamos sobre bioeconomia, sobre sustentabilidade, potencialidades de Roraima e sobre as possibilidades de contribuição para o desenvolvimento do nosso Estado, enfatizando que os projetos e as ideias devem partir do estudante e o professor deve ser o orientador da pesquisa”, destacou Gisele.

Os trabalhos da Coordenação de Iniciação Científica também são realizados pelos professores Dayane Rodrigues e Diego Araújo, da DIFIC do DEB (Departamento de Educação Básica) da Seed.

Para o desenvolvimento das ações, a Coordenação de Iniciação Científica já conta com a parceria do Centro da Visão (Dr. Amarildo Rodrigues), Sukatinha e Dra. Janice de Oliveira.

Avalie este item
(0 votos)

Ainda como parte das celebrações das festas juninas, algumas escolas estaduais promovem nesta sexta-feira, 12, e sábado, 13, arraial e festas típicas caipiras, como forma de integração social com a comunidade escolar.

Neste sábado, 13, a Escola Estadual Euclides da Cunha, no centro da Capital Boa Vista, promoverá o “Arraiá do Cunha” a partir das 19h. Na programação, apresentações de quadrilhas e outras danças típicas, além de barracas com guloseimas diversas.

Também no sábado, 13, outra unidade de ensino que estará em festa é a Escola Estadual Penha Brasil, localizada no bairro Aparecida, com o já tradicional “Arraiá do Generá” a partir das 19h, em sua quadra poliesportiva. Comidas e danças típicas da época farão parte da festa.

“Teremos apresentação da quadrilha Sinhá Benta, da quadrilha da Escola Estadual Carlo Casadio, de dois grupos de dança e também um bingo com vários brindes”, destacou Raimundo Francisco, gestor da escola.

No bairro São Vicente, ocorrerá o “Arraiá do Vicentão” na Escola Estadual São Vicente de Paula. O evento será das 15h às 20h30.

EM PACARAIMA

No município de Pacaraima, o Colégio Estadual Militarizado Cícero Vieira Neto promove hoje, 12, e amanhã, 13, o I Festival De Inverno Caipira. Na programação, apresentações culturais e tradicionais, como quadrilha, dança do boi, dança caribenha, carimbó, grupo de dança de Santa Helena (Venezuela), entre outras. Haverá ainda a escolha do rei e rainha do festival, comidas típicas, rifa, leilão, bingo e banda de forró para encerrar a noite.

“Estamos preparando tudo com muito carinho. Serão dois dias de festa e contamos com a participação da comunidade para prestigiar os nossos alunos”, afirmou Maria de Jesus, gestora pedagógica da instituição.

Página 1 de 57