Mostrando itens por marcador: governotrabalhando

A terceira fase da Campanha de Vacinação contra a Influenza teve início nesta segunda-feira, dia 11, e a expectativa em Roraima é de vacinar 100 mil pessoas, segundo informações do Nepni (Núcleo Estadual do Programa Nacional de Imunização). “O Estado de Roraima recebeu do Ministério da Saúde 231 mil doses da vacina contra a influenza para a campanha de 2020 e já está garantido o abastecimento de todos os municípios”, destacou Alice Dantas, gerente do Nepni.

Fazem parte do público-alvo desta etapa crianças de seis meses a 5 anos, 11 meses e 29 dias de vida; pessoas com deficiência, gestantes, mulheres até 45 dias após o parto, adultos a partir dos 55 anos e professores das redes pública e privada. “Essa terceira fase está prevista para encerrar no dia 5 de junho e todas as pessoas que estão nesse grupo podem procurar uma unidade básica de saúde do seu município”, frisou.

Ainda de acordo com Alice, independentemente do fim das etapas anteriores, a vacina contra a influenza continuará disponível para os grupos das duas primeiras fases da campanha. “Até o momento, foram aplicadas mais de 50 mil doses da vacina no Estado e a meta é atingir 90% de cada público-alvo da campanha”, reforçou.

Publicado em DESTAQUES

O Governo de Roraima entregou nesta segunda-feira, 11, na esplanada do Palácio Senador Hélio Campos, 11 ambulâncias do tipo B (suporte básico de vida) para Sesau (Secretaria de Saúde). Ao todo, foram adquiridas 14 unidades e outras três serão entregues até sexta-feira, dia 15. Além disso, vai chegar também uma ambulância do tipo D, UTI móvel (suporte avançado de vida).

A compra das ambulâncias teve o investimento de R$ 2.378.300,00. Os recursos são oriundos de uma multa referente aos precatórios do Iteraima (Instituto de Terras e Colonização de Roraima) que seria paga ao MPRR (Ministério Público de Roraima). O Valor total da multa é de RS 3.012.595,03, após a compra, restaram 634.295,03 para novos investimentos.

Após acordo, os valores foram revertidos para a compra desses automóveis, objetivando atender às necessidades da Sesau. O governador Antonio Denarium explicou que a aquisição vai suprir as necessidades em todo Estado. “Uma ação muito importante para nossa saúde. Nesse momento de pandemia, estamos entregando 11 ambulâncias, foram investidos mais de R$ 2 milhões. Nós já entregamos várias ambulâncias na nossa gestão, no total de 28, e nós vamos acabar com o déficit no Estado”, disse.

Serão destinadas ao atendimento emergencial duas unidades moveis ao Samu (Serviço Atendimento Móvel de Urgência), duas para o HGR (Hospital Geral de Roraima). Além disso, os municípios de Bonfim, Alto Alegre, Normandia, Amajari, Rorainópolis, Iracema e APC (Área de Proteção e Cuidado) receberão uma unidade cada.

Com o aumento da contaminação pelo Coronavírus (COVID-19) no Estado, o secretário de saúde, coronel Olivan Junior, disse a saúde preciso ter máximo de aporte de equipamentos e material para combater a pandemia. “Com a chegada do Coronavírus, temos que entrar com toda força para combater na mesma intensidade a onda que se aproxima. Então, nada mais justo, interessante e oportuno que a entrega dessa grande quantidade de ambulâncias para que possamos fazer nossa central, de COVID e NÂO-COVID e não haja contaminação nesse sentido”, destacou.

 Reforço na segurança

Na gestão do governador Antonio Denarium, a PMRR (Polícia Militar de Roraima) tem recebido vários investimentos para segurança no Estado. Além das ambulâncias entregues para atendimento na saúde, três viaturas extralegado da Força Nacional irão reforçar o policiamento no Estado.

Os veículos darão apoio estratégico para CPIG (Companhia de Policiamento Integrado de Guarda) do sistema prisional de Roraima e no policiamento dos bairros adjacentes. No Giro (Grupamento Independente de Intervenção Rápida Ostensiva), a viatura vai apoiar o grupamento no período chuvoso na capital. Para a Companhia de Força Tática vai apoiar o eixo entre Caracaraí, Iracema e Mucajaí, Campos Novos e Apiaú, região com elevada incidência de ocorrências.

“Receber viaturas é sempre muito importante e, nesse caso específico, a destinação delas é muito adequada ao momento. Os veículos de imediato passam a integrar o sistema operacional da PM”, ressaltou o comandante da PMRR, coronel Elias Santana.

A PMRR recebeu ainda 1.400 itens de segurança, entres os quais, material químico de menor potencial ofensivo, espardidores, granadas, capacetes, bastões, botas e outros.

Publicado em MANCHETES

A Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), por meio do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos), começa a receber os produtos da agricultura familiar nesta terça-feira, dia 12. Os agricultores que já confirmaram o cadastro para o exercício de 2020 já podem entregar os produtos. Já aqueles que se cadastraram e ainda não sabem se foram aprovados, uma lista com os nomes selecionados está disponível na CPR (Casa do Produtor Rural) de cada região. 

Ao todo, 664 agricultores familiares foram cadastrados para fornecer alimentos para o PAA em 2020. Para o recebimento dos produtos, 278 entidades tiveram o cadastro confirmado. Segundo o titular da Seapa, Emerson Baú, o PAA tem por finalidade auxiliar produtores da agricultura familiar a escoarem o sobressalente da produção. Esses produtos são distribuídos em escolas, creches, unidades de saúde, entre outras entidades.

“O PAA proporciona uma alternativa de rentabilidade para o produtor rural, ele não perde mercadoria e ainda tem a segurança de receber por meio do programa”, frisou o secretário de agricultura.

A coordenadora do PAA na Seapa, Paula Silva, ressaltou que o produtor deve observar as normas de higiene estabelecidas para o recebimento dos produtos na CPR como medida de prevenção e combate à COVID-19. Ela lembrou também que assim como os produtores, as entidades que ainda não confirmaram se foram selecionadas para o recebimento dos produtos podem procurar a CPR da região e verificar a lista das selecionadas. “As entidades selecionadas também deverão entrar em contato com os técnicos para verificar se estão aptas a receber os produtos da agricultura familiar”, afirmou.

PAA – Criado em 2003, o PAA é uma ação do Governo Federal para colaborar com o enfrentamento da fome e da pobreza no Brasil e, ao mesmo tempo, fortalecer a agricultura familiar. Para isso, o programa utiliza mecanismos de comercialização que favorecem a aquisição direta de produtos de agricultores familiares ou de suas organizações, estimulando os processos de agregação de valor à produção. Cada agricultor pode fornecer até R$ 6,5 mil em produtos por ano.

Publicado em DESTAQUES

O Governo de Roraima continua com o trabalho de melhorias na infraestrutura do HGR (Hospital Geral de Roraima). Uma delas é a reforma do Bloco B (Pneumologia e Infectologia). A obra, cerca de 35% executada, segue com previsão para conclusão em julho deste ano.

Realizada pela Seinf (Secretaria de Infraestrutura), a obra está atualmente na fase de retirada de cobertura e telhado antigos, colocação de telhas novas e construção de uma cobertura com mais qualidade em estrutura metálica.

A obra avança também para finalizar o emassamento das paredes, instalação elétrica e janelas. Os recursos, em torno de R$ 1 milhão, são de emenda da ex-senadora Ângela Portela. De acordo com o secretário de Infraestrutura, Edilson Lima, o HGR tem um conjunto de obras desenvolvidas e a serem realizadas.

“A infraestrutura do HGR é vista com atenção pelo governador Antonio Denarium. Atualmente temos obras no Grande Trauma e nos blocos B e E. Além disso, serão reformados os blocos A, C e D. Não os iniciamos ainda por conta da luta enfrentada contra a pandemia da COVID-19 e as obras poderiam gerar transtornos. A pedido da direção do HGR, estas reformas especificamente serão iniciadas posteriormente”, afirmou o secretário.

A reforma e ampliação do Grande Trauma está 45% concluída e oferecerá 49 leitos, o dobro do que dispõe hoje. Os recursos são de emenda do deputado federal Hiran Gonçalves, no valor de R$ 2,7 milhões.

Retomada em abril, outra obra com previsão para conclusão em setembro é a do Bloco E, que oferecerá 170 leitos e 10 salas cirúrgicas. Dos R$ 35 milhões iniciais dos recursos para a construção do Bloco E, R$ 29 milhões foram investidos. Os R$ 6 milhões restantes, somados aos R$ 9 milhões a mais  ajustados na readequação do projeto inicial, dão um total de R$ 41 milhões pagos pelo Governo de Roraima.

MAIS OBRAS PREVISTAS – Os blocos A (Oncologia e Área de Convivência) e D (Psiquiatria, Reumatologia, Endocrinologia, Gastroenterologia e Neufrologia) serão reformados com recursos de emenda do deputado federal Jhonatan de Jesus, nos valores de R$ 1,7 milhão e cerca de R$ 900 mil, respectivamente. Na reforma do Bloco C (Cardiologia) serão investidos R$ 773 mil, provenientes de emenda da ex-senadora Ângela Portela.

 

Publicado em DESTAQUES

Em entrevista à Rádio Roraima, na manhã desta segunda-feira, dia 11, o governador Antonio Denarium anunciou que com a aprovação do Projeto de Lei 1. 304/20, de autoria do deputado federal Jhonatan de Jesus no Congresso Nacional, Roraima passará a ter 7 milhões de hectares regularizados e prontos para investimentos.

A matéria facilita a transferência definitiva para os estados de Roraima e do Amapá de terras pertencentes à União. O texto retoma o parecer da comissão mista que analisou a MP (Medida Provisória) 901/19, que já facilitava a doação de terras, mas que não teve o relatório examinado pelos plenários da Câmara e do Senado e perdeu a eficácia em 31 de março.

Com apoio dos também deputados federais Otaci Nascimento, Shéridan Oliveira e Hiran Gonçalves, Jhonatan de Jesus conseguiu levar o Projeto de Lei 1.304/20 para votação no Congresso. O próximo passo é a sanção da lei pela Presidência da República, que segundo o governador Antonio Denarium, já está sendo articulada para os próximos dias.

“Temos um excelente relacionamento com o Governo Federal. Já agendei com a Casa Civil em Brasília e estarei lá na próxima semana, acompanhado dos parlamentares que nos auxiliaram nesse processo, para sancionar essa lei que é um desejo de décadas da nossa população”, comemorou o governador.

O deputado federal Jhonatan de Jesus explicou que a MP 901/19 perdeu a eficácia por não ter sido apreciada a tempo e se perdeu em meio ao caos da pandemia. “Falei na Câmara sobre a necessidade dessa transferência e convencemos os líderes que assinassem esse projeto junto comigo. Roraima espera por isso há mais de 30 anos e essa transferência é mais do que necessária para o desenvolvimento do nosso Estado”, disse, ao comemorar a aprovação da matéria.

O presidente do Iteraima (Instituto de Terras e Colonização de Roraima), Márcio Grangeiro, afirmou que somada com a Lei de Terras, aprovada pela ALE-RR (Assembleia Legislativa de Roraima), o órgão terá muito trabalho pela frente. “Com a sanção dessa lei, vamos titular aproximadamente 7,5 mil propriedades. É uma ação muito importante, pois deixaremos de precisar do assentimento prévio [uma autorização para a ocupação e a utilização de terras ao longo da faixa de fronteira terrestre internacional, com até 150km de largura, considerada fundamental para a defesa do território nacional] do Conselho Nacional de Defesa”, detalhou.

Grangeiro informou ainda que o Estado começou uma força-tarefa junto com o Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) e SPU (Superintendência de Patrimônio da União) para fazer os destaques das áreas inalienáveis da União e das áreas indígenas.

“Uma das grandes vitórias desse projeto é justamente a identificação daqueles títulos definitivos que foram emitidos pelo Incra, que está desde a década de 1970 em Roraima e desde então já emitiu mais de 5 mil títulos, sendo que deste total, apenas 3 mil foram levados a registro. A lei nos permite identificá-los, reconhecer o direito daqueles que foram beneficiados e  encaminhar ao Incra para que sejam tomadas as medidas cabíveis”, ressaltou o presidente do Iteraima.

Maioria dos títulos será para agricultura familiar

O governador Antonio Denarium ressaltou que a regularização fundiária é fundamental para o desenvolvimento do agronegócio, seja ele indígena, familiar ou empresarial. Para fomentar o setor, alavancar a economia e geração de empregos, a Lei de Terras garante isenção no pagamento dos títulos aos agricultores familiares.

“Dos 7,5 mil títulos, mais de 6 mil serão isentos do pagamento do documento por se enquadrarem como agricultor familiar. Aqueles que não se encaixam nesse segmento, quando optarem pela quitação do título definitivo à vista, terão um desconto de 50%. Aqueles que quiserem parcelar o pagamento, poderão fazer em até 18 anos. O Governo do Estado implantou também uma série de descontos para que o produtor possa ser beneficiado com a redução do custo do titulo definitivo”, pontuou.

Denarium destacou ainda que esse trabalho de regularização fundiária é o maior da história de Roraima. “Uma luta muito longa para garantir a segurança jurídica. Isso valoriza quem está aqui e atraí novos. Vai trazer mais segurança, os proprietários vão acessar mais recursos, gerar mais empregos diretos e indiretos. A economia começa a girar com a produção de alimentos, suprindo o consumo interno e até mesmo chegando à exportação”, disse.

 

Publicado em MANCHETES

Os estudantes do Ensino Médio e as pessoas interessadas em fazer o Enem 2020 (Exame Nacional do Ensino Médio) devem ficar atentos. O Governo Federal decidiu manter a realização do exame este ano, mesmo com a situação atípica da pandemia do Coronavírus (COVID-19).

As inscrições começam nesta segunda-feira, 11, e seguem até o dia 22 de maio e podem ser realizadas no endereço eletrônico enem.inep.gov.br. A taxa de inscrição do exame é no valor de R$ 85,00. No portal é possível encontrar todas as informações sobre o exame, como editais, cronogramas, pedidos de isenção de taxas, justificativas de ausência em exames anteriores, entre outras informações.

Organizado em todo o País pelo Inep (Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), esse ano o Enem traz uma novidade: o candidato poderá optar em fazer o exame impresso ou digital. Para isso, foram publicados dois editais, um para o Enem Impresso e outro para o Enem Digital.

Em Roraima, foram disponibilizadas 50 vagas para o exame digital e o local da aplicação das provas será em computadores de laboratórios de informática de instituições de ensino determinadas pelo Inep e informadas ao candidato via cartão de confirmação de inscrição.

Datas de aplicação das provas

A atenção deve ser redobrada, pois conforme os editais publicados, as datas de aplicação das provas serão diferentes para o exame impresso e digital. Para as provas impressas, os dias de aplicação serão 1º e 8 de novembro e o exame digital será nos dias 22 e 29 de novembro.

Os conteúdos continuam os mesmos para os dois formatos de aplicação das provas e seus respectivos dias. No primeiro dia de aplicação, serão cobrados os conteúdos de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias. A aplicação terá 5 horas e 30 minutos de duração. Importante destacar que a prova de redação será impressa tanto no Enem Digital quanto no Enem Impresso. No segundo dia, serão aplicadas as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias.

Os estudantes devem ficar atentos também quanto ao horário de aplicação das provas, para evitar chegar com atraso e perder o exame. Nos dias das provas os portões de acesso aos locais de aplicação serão abertos às 12h e fechados às 13h (horário de Brasília-DF).

O secretário adjunto de gestão da Educação Básica da Seed (Secretaria de Educação e Desporto), Semaias Alexandre, destacou a importância da continuidade dos estudos, mesmo em tempo de pandemia, e deixou um convite aos estudantes.

“O Enem está mantido esse ano. É importante que os professores e alunos fiquem atentos ao prazo de inscrição. É um momento difícil, estamos com aulas não presenciais, mas é também uma oportunidade de ingresso no Ensino Superior e convidamos os alunos para estudar e participar do Enem”, destacou Semaias Alexandre.

ENEM - O Enem Exame Nacional do Ensino Médio foi criado pelo MEC (Ministério da Educação) em 1998. A aplicação das provas em todo o País é coordenada pelo Inep. O Enem foi instituído com o objetivo de avaliar o desempenho dos estudantes no fim da escolaridade básica.

Alunos que estão concluindo ou  que já concluíram o Ensino Médio em anos anteriores podem fazer as provas. O exame também é utilizado como critério de seleção para concorrer uma bolsa de estudos pelo ProUni (Programa Universidade para Todos) e muitas universidades também utilizam as notas do Enem como critério de seleção para ingresso no Ensino Superior.

Segundo dados do Inep, em 2019 foram registrados 5,1 milhões de candidatos inscritos para fazer o exame.

Publicado em DESTAQUES

A Sesau (Secretaria de Saúde) iniciou nesta segunda-feira, dia 11, o processo de sanitização do HGR (Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento). Esse é mais um reforço do Governo de Roraima no combate à pandemia do Coronavírus (COVID-19).

“O processo foi iniciado hoje pela manhã, acompanhado por um representante da CCIH (Comissão de Controle de Infecção Hospitalar), e ele é de suma importância nesse momento que estamos vivendo, com uma doença que vem afetando a todos os roraimenses”, afirmou Edgar Hoover, diretor administrativo do HGR.

Conforme Hoover, o processo está sendo realizada graças à parceria da Sesau com Exército Brasileiro, instituição que tem sido grande parceiro do Estado nas ações de monitoramento e controla da COVID-19.

“Todos os ambientes do hospital, como corredores centrais, bloco administrativos, salão de espera do hall de entrada do HGR e Paar [Pronto Atendimento Airton Rocha], enfermarias do Bloco A e C e corredores de acesso do Bloco D, estão passando por esse processo”, completou.

Outro problema sanado pela nova gestão da Sesau foi a retirada de lixo hospitalar do HGR. A nova empresa contratada pela secretaria já iniciou os trabalhos, que seguem todas as diretrizes das normas técnicas da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

“O primeiro momento foi de tirar todo o lixo de saúde e armazená-lo no abrigo de resíduos hospitalares, segregando o comum do contaminado. Além disso, estamos realizando orientações sobre normas e rotinas de higiene e limpeza da unidade, desde os conceitos dos processos de lavagem e desinfecção de ambientes e ambulância, para que tudo seja seguido na íntegra, evitando assim o surgimento de problemas futuros”, salientou.

 
Publicado em DESTAQUES
Segunda, 11 Mai 2020 18:18

COMUNICADO


O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado.

As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 2.109 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Deste total, 30 são considerados suspeitos, 1.295 foram confirmados, 784 foram descartados e 24 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 12 em Alto Alegre, 08 no Amajari, 1.054 casos foram notificados em Boa Vista, 17 em Bonfim, 19 no Cantá, 07 em Caracaraí, 16 em Caroebe, 13 em Mucajaí, 04 em Normandia, 55 em Pacaraima, 53 em Rorainópolis, 04 em São João da Baliza, 16 em São Luiz e 01 em Uiramutã.

Em relação aos casos suspeitos, foram notificados 01 em Alto Alegre, 01 em Amajari, 26 casos em Boa Vista, 01 em Caroebe e 01 em Rorainópolis.

Já sobre os casos descartados, 07 em Alto Alegre, 04 em Amajari, 617 notificações ocorreram em Boa Vista, 11 em Bonfim, 07 no Cantá, 01 em Caracaraí, 23 em Caroebe, 24 em Mucajaí, 35 em Pacaraima, 18 em Rorainópolis, 13 em São João da Baliza, 14 em São Luiz e 01 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 24 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 01 em Alto Alegre, 21 no município de Boa Vista, 01 Pacaraima.

Além disso, 272 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 257 são de Boa Vista, 03 de Bonfim, 04 do Cantá, 04 de Pacaraima e 02 de São Luiz. Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

A Cerr (Companhia Energética de Roraima) deu início, no mês de abril, à migração da folha de pagamento da empresa para a Segad (Secretaria de Gestão Estratégica e Administração). O foco é dar mais transparência e eficiência na prestação de serviços aos servidores, aliado à redução de gastos públicos.

“Com essa medida, a companhia conseguiu economizar mais de R$ 45 mil/ano para o Estado, visto que antes a folha de pagamento e contracheque eram gerenciados por empresa privada e, a partir de agora, passam a ser administrados pela Segad”, ressaltou Cecilia Lorezom, presidente da Cerr.

De acordo com o gerente do DAG (Departamento de Gestão de Pessoas), Daniel Dourado, a migração atende à Lei da Transparência e diminui gastos. "Com essa migração, atenderemos aos órgãos de controle externo, como TCE e CGE, atenderemos à Lei da Transparência, acabaremos com excessos e mostraremos à população o valor dos salários dos funcionários da Cerr", afirmou.

A versão online do contracheque poderá ser acessada por meio do Portal do Servidor. No endereço www.servidor.rr.gov.br.

 

 

Publicado em DESTAQUES
Domingo, 10 Mai 2020 22:10

COMUNICADO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.
A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado.
As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.
A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 2.104 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.
Deste total, 31 são considerados suspeitos, 1.290 foram confirmados, 783 foram descartados e 21 óbitos.
Com relação apenas as confirmações para a doença, 12 em Alto Alegre, 08 no Amajari, 1.049 casos foram notificados em Boa Vista, 17 em Bonfim, 19 no Cantá, 16 em Caroebe, 07 em Caracaraí, 13 em Mucajaí, 04 em Normandia, 55 em Pacaraima, 53 em Rorainópolis, 04 em São João da Baliza, 16 em São Luiz e 01 em Uiramutã.
Em relação aos casos suspeitos, foram notificados 01 em Alto Alegre, 01 em Amajari,  27 casos em Boa Vista, 01 em Caroebe e 01 em Rorainópolis.
Já sobre os casos descartados, 07 em Alto Alegre, 04 em Amajari, 616 notificações ocorreram em Boa Vista, 11 em Bonfim, 07 no Cantá, 01 em Caracaraí, 23 em Caroebe, 24 em Normandia, 24 em Mucajaí, 35 em Pacaraima, 18 em Rorainópolis, 13 em São João da Baliza, 14 em São Luiz e 01 em Uiramurã.
O Estado também contabiliza 21 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 01 em Alto Alegre, 20 no município de Boa Vista.
Além disso, 272 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.
Deste total, 257 são de Boa Vista, 03 de Bonfim, 04 do Cantá, 04 de Pacaraima e 02 de São Luiz. Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

 

Publicado em DESTAQUES