Mostrando itens por marcador: governotrabalhando

Terça, 17 Novembro 2020 22:09

COMUNICADO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 125.923 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 61.001 foram confirmados, sendo  11.408 por RT-PCR e 49.593 por teste rápido, 64.922 foram descartados, sendo 11.169 por RT-PCR e 53.753 por teste rápido e 709 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 733  em Alto Alegre, 506  no Amajari, 45.553 casos foram notificados em Boa Vista, 1.218 em Bonfim, 1.303 no Cantá, 1.294 em Caracaraí, 1.024 em Caroebe, 471 em Iracema, 1.225 em Mucajaí, 379  em Normandia, 1.669 em Pacaraima, 1.907 em Rorainópolis, 868 em São João da Baliza, 262 em São Luiz e 960   em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 939 em Alto Alegre, 636    em Amajari, 49.278 notificações ocorreram em Boa Vista, 1.718 em Bonfim, 686   no Cantá, 1.666 em Caracaraí, 1.311 em Caroebe, 652  em Iracema, 1.473 em Mucajaí, 300  em Normandia, 613 em Pacaraima, 2.714 em Rorainópolis, 761 em São João da Baliza, 345 em São Luís e 406 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 709 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 17 em Alto Alegre, 16 em Amajarí, 515 no município de Boa Vista, 13 no Bonfim, 14 no Cantá, 17 em Caracaraí, 08 em Caroebe, 06 em Iracema, 14 em Mucajaí, 16 em Normandia, 29 em Pacaraima, 27 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 04 São Luiz e 05 em Uiramutã.

Além disso, 57.321 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 692 em Alto Alegre, 464  em Amajari, 42.546 são de Boa Vista, 1.109 de Bonfim, 1.229 no Cantá, 1.280 em Caracaraí, 1.001  em Caroebe, 466 em Iracema, 1.209 em Mucajaí, 377 em Normandia, 1.636 em Pacaraima, 1.849 em Rorainópolis, 846 em São João da Baliza, 160 de São Luiz e 958 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

Entre setembro e outubro, Roraima registrou aumento de cerca de 20% na constituição de novas empresas. Hoje a Junta Comercial do Estado (Jucerr) está em segundo lugar entre as instituições do segmento no Brasil mais ágeis para abertura de empresa.

A meta exigida para a abertura de nova empresa é de até três dias, mas a Jucerr aparece com o desempenho de média de apenas 19h para realização de tal procedimento.

Conforme divulgação do último Monitoramento de Prazos (Registro e Inscrições Tributárias) a Jucerr aparece em 2° lugar dentre as Juntas Comerciais, em relação ao tempo médio gasto para viabilidade e constituição automática de novas empresas.

ABERTURA

O usuário, tanto da Capital como do interior, não precisa se deslocar até à Junta Comercial, pois todo e qualquer procedimento para Constituir ou excluir empresa está disponível no Sistema Integrador o qual é 100% integrado em todo o estado de Roraima. Para isso basta acessar www.jucerr.rr.gov.br.

 

Publicado em DESTAQUES

Com o intuito de oferecer todo o processo para a obtenção da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) para a população de baixa renda, o Governo do Estado de Roraima, por meio do Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima) abriu nesta segunda-feira (16), as inscrições para o processo seletivo do programa CNH Cidadã.

O decreto, assinado pelo governador de Roraima, Antonio Denarium, regulamenta a Lei Nº 1.011/2015. O programa social vai ofertar até 400 vagas por ano. Destas, 65% para Boa Vista, 35% para os demais municípios de Roraima e 5% do total para pessoas com deficiência.

O projeto vai custear todos os valores da 1ª habilitação para pessoas de baixo poder aquisitivo. Nesta primeira fase, que começa nesta segunda-feira (16) e segue até sexta-feira (20), será o período de inscrição.

A segunda fase do Programa será uma análise dos documentos dos candidatos, e, posteriormente, a divulgação do resultado.

O presidente do Detran-RR (Departamento Estadual de Trânsito de Roraima), Igo Brasil, afirma que o projeto é de extrema importância para a sociedade. "A Lei havia sido aprovada em 2015 e até então, nenhum gestor tinha regulamentado. Essa é mais uma ação do Governo do Estado para beneficiar a população", afirma Igo.

CRITÉRIOS E INSCRIÇÕES

Para realizar as inscrições, o candidato deverá acessar o site do Detran-RR (www.detran.rr.gov.br) e preencher o formulário. Deverá comprovar também o domicílio ou residência no Estado de Roraima há pelo menos dois anos e comprovar baixa renda (para fins da lei são aquelas com renda de até meio salário mínimo por membro da família) e que se enquadrem em uma das seguintes situações:

I - os trabalhadores comprovadamente desempregados há mais de 01 ano;

II - beneficiários do Programa Bolsa Família, criado pela Lei Federal no 10.836, de 09.01.2004;

III - pessoas egressas e liberadas do sistema penitenciário, de acordo com os requisitos estabelecidos pelo Chefe do Poder Executivo por meio de Decreto;

IV - no caso da renovação de CNH, os condutores que comprovem o exercício da atividade remunerada de motorista.

 

 

Publicado em MANCHETES

O dia mais importante do Novembro Roxo está chegando! Nesta terça-feira, 17, quando se comemora o Dia Mundial da Prematuridade, serão realizadas duas ações especiais voltadas para a conscientização da sociedade sobre o tema, realizadas pelo Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth e pelo Centro de Referência da Saúde da Mulher.

A equipe Follow Up, que atende no CRSM fará, em parceria com o Governo de Roraima, estará em formato de drive thru, a partir das 9h, em frente ao palácio da cultura, fazendo o trabalho de sensibilização sobre a importância do combate à prematuridade. Enquanto isso, as gestantes atendidas na Maternidade participarão de um café da manhã, na Casa da Gestante.

De acordo com a médica pediatra, Ana Carolina, o Drive Thru será como objetivo alertar as famílias e a comunidade em geral sobre como evitar a prematuridade.

“Estaremos reunidos, com toda a segurança e cautela, para chamar a atenção e falar sobre a importância de os bebês nascerem no tempo certo, para evitar as sequelas motoras e neurológicas de um parto prematuro”, explicou.

A médica salienta que por conta da pandemia a equipe teve ideia de fazer uma ação diferente dos anos anteriores, mas com o mesmo objetivo de despertar o interesse da sociedade em geral pelo tema.

“Por conta da pandemia e pelos bebês prematuros, que são parte do grupo de risco, decidimos não realizar o piquenique como fizemos ano passado. Decidimos repensar a ação e realizar em forma de Drive Thru, para que a gente não deixe de lembrar dessa data tão importante, e para que as famílias possam fazer parte da programação”, complementou.

A ação se estende por toda  manhã, e contará com a presença da primeira-dama do Estado, Simone Denarium, que é mãe de prematuro e madrinha da equipe do Follow Up do CRSM.

NA MATERNIDADE

Na Maternidade o dia D será lembrado com um café da manhã, às 9h, na Casa da Gestante, direcionado às pacientes que estão sendo assistidas pela Unidade.

“As pessoas não sabem mas um a cada dez bebês nascem prematuramente, e é preciso falar sobre o tema e alertar sobre a importância dos cuidados com a saúde dessa criança. E será um momento onde poderemos reforçar sobre como cuidar destes bebês tão delicados, a importância do aleitamento materno, entre outros temas”, reforçou Raissa Sampaio, diretora de Ensino e Pesquisa da Maternidade.

 

 

Publicado em DESTAQUES
Terça, 17 Novembro 2020 00:07

COMUNICADO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 125.361 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 60.790 foram confirmados, sendo  11.393 por RT-PCR e 49.397 por teste rápido, 64.571 foram descartados, sendo 11.094 por RT-PCR e 53.477 por teste rápido e 709 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 731  em Alto Alegre, 505  no Amajari, 45.390 casos foram notificados em Boa Vista, 1.214 em Bonfim, 1.294 no Cantá, 1.294 em Caracaraí, 1.024 em Caroebe, 471 em Iracema, 1.222 em Mucajaí, 379  em Normandia, 1.668 em Pacaraima, 1.907 em Rorainópolis, 868 em São João da Baliza, 262 em São Luiz e 960   em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 933 em Alto Alegre, 636    em Amajari, 48.958 notificações ocorreram em Boa Vista, 1.714 em Bonfim, 685   no Cantá, 1.664 em Caracaraí, 1.311 em Caroebe, 652  em Iracema, 1.468 em Mucajaí, 300  em Normandia, 613 em Pacaraima, 2.714 em Rorainópolis, 759 em São João da Baliza, 344 em São Luís e 406 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 709 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 17 em Alto Alegre, 16 em Amajarí, 515 no município de Boa Vista, 13 no Bonfim, 14 no Cantá, 17 em Caracaraí, 08 em Caroebe, 06 em Iracema, 14 em Mucajaí, 16 em Normandia, 29 em Pacaraima, 27 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 04 São Luiz e 05 em Uiramutã.

Além disso, 57.321 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 692 em Alto Alegre, 464  em Amajari, 42.546 são de Boa Vista, 1.109 de Bonfim, 1.229 no Cantá, 1.280 em Caracaraí, 1.001  em Caroebe, 466 em Iracema, 1.209 em Mucajaí, 377 em Normandia, 1.636 em Pacaraima, 1.849 em Rorainópolis, 846 em São João da Baliza, 160 de São Luiz e 958 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

A semana começou com boas notícias. O número de pacientes em observação no HGR (Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento) com COVID-19, diminuiu nas últimas 24 horas. Houve redução de 72 pacientes internados no sábado, dia 14, para 59 pessoas no domingo,15. 

A redução é resultado do reforço na capacidade de tratamento dos pacientes, o que possibilita a recuperação mais rápida.

De acordo com a diretora do HGR, Débora Maia, por ser a referência no tratamento para a doença, o Hospital absorve todas as demandas relacionadas ao Coronavírus, incluindo casos graves e aqueles menos complexos. Em alguns casos, após a intervenção médica, é possível estabilizar o quadro de saúde e proporcionar a melhora ao paciente, possibilitando que ele siga a recuperação em casa.

“Todos os pacientes são acolhidos e acompanhados com muito cuidado, mas alguns casos após a avaliação clínica e a estabilização, é possível que o paciente seja liberado e possa seguir com a recuperação na sua residência, por serem casos em que não o risco de complicação e a necessidade de acompanhamento na UTI por exemplo”, esclareceu.

A diretora ressaltou que o HGR possui uma equipe multiprofissional que atua 24 horas. O atendimento das demandas é feito em áreas distintas, com profissionais que atuam na UTI e Blocos de enfermaria, cada servidor com um papel específico, de acordo com a gravidade do caso.

“São profissionais de saúde de diversas áreas, que diariamente se dedicam para realizar o trabalho da melhor maneira possível. E cada desempenha uma função importante, por meio de técnicas invasivas e não invasivas, incluindo o auxílio da respiração e locomoção que também auxiliam no tratamento. Esse empenho tem sido fundamental para que o paciente consiga se recuperar e ir para casa”, acrescentou.

Os dados são da CGVS (Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde), por meio do Boletim Epidemiológico, atualizado no domingo, 15, mostram que o Estado de Roraima registra um total de 56.808 pessoas recuperadas da doença no Estado.

A PANDEMIA NÃO ACABOU

A população precisa estar atenta para as recomendações médicas, no sentido de ter consciência de que a pandemia continua. E desta forma a sociedade deve manter os cuidados com a saúde, sendo necessário continuar manter a higiene adequada das mãos, o uso álcool em gel, e não esquecer da máscara e usá-la da forma correta e evitar aglomeração.

“Temos trabalhado muito, colocado em prática medidas a curto e médio prazo, para apresentar resultados positivos em relação ao enfrentamento da doença, e graças a Deus, estamos conseguindo junto com toda a equipe lograr êxito nas ações. Mas a população também precisa fazer a sua parte e ajudar, para que juntos possamos vencer esse momento, salvando o maior número de vidas”, enfatizou o Secretário de Saúde, Marcelo Lopes.

 

Publicado em DESTAQUES

As cooperativas de produtores rurais da agricultura familiar do Estado de Roraima já podem apresentar as propostas na modalidade compra com doação simultânea, visando a aquisição de gêneros alimentícios da agricultura familiar por meio do Programa Estadual de Aquisição de Alimentos – PAA/Roraima, do Governo do Estado, coordenado pela Seapa, (Secretaria do Estado da Agricultura, Pecuária e Abastecimento).

Serão selecionadas até três cooperativas regulamentadas pela Lei 5.764/1971, respeitando o limite financeiro disponível de R$ 300 mil. As interessadas deverão apresentar proposta para habilitação, na sede da Seapa, localizada a Rua General Penha Brasil n. 1121, São Francisco, conforme estabelecido no Edital de Chamamento Público 001/2020-SEAPA/RR.

Emerson Baú, secretário da Seapa explica que a Secretaria sempre operou este Programa com recursos federais, mas desde 2013, o Governo do Estado tem uma legislação própria para operar um PAA do Governo do Estado, porém, nunca foi colocado em prática.

“Nenhum governo desde a sanção da lei do PAA Estadual destinou recursos, mas o governador Antonio Denarium com o objetivo de fortalecer cada vez mais a agricultura familiar e indígena disponibilizou um recurso de R$ 300 mil. Vamos fazer um teste do uso, do interesse da população em relação ao programa estadual. Nós organizamos e vamos trabalhar o PAA estadual, e ele será específico neste primeiro momento para cooperativas, porque a política do Governo do Estado de fortalecer entidades representativas dos produtores”, frisou o secretário Emerson.

Os gêneros alimentícios que serão aceitos para o PAA estadual são os hortaliças, verduras e legumes (in natura), frutas (in natura), grãos (in natura) e mel.

COMO PARTICIPAR

As Cooperativas devem apresentar proposta em envelopes lacrados contendo os documentos previstos em edital. A documentação para habilitação deverá ser assinada pelo representante legal.

Serão selecionadas as propostas que estejam com a documentação em dia e as organizações fornecedoras deverão priorizar os seguintes agricultores: Agricultores familiares enquadrados no Grupo “B” do PRONAF ou inseridos no Cadastro Único, assentados, indígenas, povos e comunidades tradicionais e agricultor familiares individual com DAP variável residente em Roraima, mulheres trabalhadoras rurais pronafianas, agricultora individual residente em Roraima, produção orgânica ou agroecológica de produtores de alimentos orgânicos ou sustentável, agricultor individual residente em Roraima.

Caberão as organizações fornecedoras, cooperativas, a responsabilidade pelo controle do atendimento do limite individual de venda, no valor de R$ 6.500,00 anuais, por agricultor familiar cooperado.

O secretário Emerson Baú informa ainda que qualquer Cooperativa do Estado de Roraima, pode participar e se inscrever, porém, a entrega dos alimentos, neste momento de experimentação do programa, será feita na capital - Boa Vista. “E dentro desse contexto, nós vamos operar com essas cooperativas que vão fazer entrega de produtos nesse primeiro momento exclusivamente em Boa Vista. Com isso o Governo de Roraima fortalece o setor produtivo e ainda ajuda quem mais precisa”, frisou.

 

Publicado em DESTAQUES
Domingo, 15 Novembro 2020 23:21

COMUNICADO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado. As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 124.739 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 60.579 foram confirmados, sendo  11.351 por RT-PCR e 49.228 por teste rápido, 64.160 foram descartados, sendo 10.942 por RT-PCR e 53.218 por teste rápido e 706 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 730  em Alto Alegre, 504  no Amajari, 45.218 casos foram notificados em Boa Vista, 1.213 em Bonfim, 1.290 no Cantá, 1.294 em Caracaraí, 1.024 em Caroebe, 471 em Iracema, 1.221 em Mucajaí, 379  em Normandia, 1.668 em Pacaraima, 1.907 em Rorainópolis, 868 em São João da Baliza, 262 em São Luiz e 960   em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 925 em Alto Alegre, 633    em Amajari, 48.613 notificações ocorreram em Boa Vista, 1.714 em Bonfim, 685   no Cantá, 1.662 em Caracaraí, 1.310 em Caroebe, 651  em Iracema, 1.463 em Mucajaí, 300  em Normandia, 612 em Pacaraima, 2.713 em Rorainópolis, 747 em São João da Baliza, 341 em São Luís e 406 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 706 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 17 em Alto Alegre, 16 em Amajarí, 512 no município de Boa Vista, 13 no Bonfim, 14 no Cantá, 17 em Caracaraí, 08 em Caroebe, 06 em Iracema, 14 em Mucajaí, 16 em Normandia, 29 em Pacaraima, 27 em Rorainópolis, 03 em São João da Baliza, 04 São Luiz e 05 em Uiramutã.

Além disso, 56.808 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 671 em Alto Alegre, 454  em Amajari, 41.405 são de Boa Vista, 1.064 de Bonfim, 1.175 no Cantá, 1.276 em Caracaraí, 998  em Caroebe, 440 em Iracema, 1.207 em Mucajaí, 370 em Normandia, 1.621 em Pacaraima, 1.824 em Rorainópolis, 835 em São João da Baliza, 160 de São Luiz e 946 em Uiramutã.

Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

Com 340 policiais militares escalados para trabalhar no interior de Roraima, a Polícia Militar divulgou o resultado da Operação Eleições 2020.

O município onde foi registrada a ocorrência mais relevante foi São Luiz do Anauá, onde a Polícia Federal deflagrou a "Operação Praefectus" para desarticular um possível esquema de corrupção eleitoral envolvendo o atual prefeito e candidato e apreendeu R$40 mil.

Também foi registrada ocorrência no Cantá, na Comunidade Canauani, onde um delegado de partido tirou foto da urna no momento da votação e foi flagrado pelo mesário. Ele foi conduzido pela Polícia Militar à Delegacia da Polícia Civil.

No Bonfim, aproximadamente 25 pessoas foram conduzidas à Polícia Federal por suposta compra de votos. A Polícia Militar ficou no local em apoio.

Em Rorainópolis, houve ocorrência de crime eleitoral na Vila Novo Paraíso, onde um indivíduo foi detido pela PM por estar com dinheiro e vários "santinhos" de um candidato.

Os municípios de Caroebe, São João da Baliza, Pacaraima, Mucajaí, Alto Alegre, Amajari, Iracema, Caracaraí, Uiramutã e Normandia registram tranquilidade até o final desta tarde.

“Novamente, destacamos o trabalho conjunto das forças policiais, na capital e no interior, e ressaltamos que os 119 locais de votação foram todos cobertos com policiamento fixo da Polícia Militar e isso transmitiu segurança ao eleitor que pode votar com tranquilidade”, informou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Francisco Xavier.

Fases da Operação

Três fases da Operação Eleições 2020 foram realizadas no interior:

A primeira, a operação Alpha coibiu crimes eleitorais e penais, além de prevenir perturbações da ordem pública e assegurar a segurança das instalações dos locais de votação;

A segunda operação foi a Bravo, com atuação direta no pleito eleitoral, visando assegurar a ordem nos locais de votação, prevenindo e coibindo ilícitos eleitorais, perturbações da ordem e crimes comuns;

A última fase, a Charlie ocorrerá, durante e após as apurações, prevenindo e reprimindo eventuais conflitos entre membros de coligações, candidatos, cabos eleitorais e a comunidade em geral.

 

 

Publicado em DESTAQUES
Domingo, 15 Novembro 2020 20:22

NOTA OFICIAL

O Governo de Roraima desconhece qualquer confecção de cestas básicas por parte de empresas e registra que, sob nenhuma circunstância, está utilizando a máquina pública em benefício de qualquer candidato ao pleito eleitoral.

Informa que as cestas básicas não pertencem ao Governo do Estado, pois o processo de aquisição ainda está em andamento e a entrega só será concluída após o período eleitoral, seguindo recomendação do Ministério Público Eleitoral e Estadual.

Esclarece ainda que as cestas não foram apreendidas em nenhum prédio público do Governo do Estado e que já informou a Polícia Federal sobre todos os procedimentos tomados dentro do programa Cesta da Família.

Acrescenta que este Governo se baseia e norteia suas ações pelos princípios constitucionais que regem a Administração Pública, respeitando a democracia e o Estado Democrático de Direito.

O Programa Social Renda Cidadã foi aprovado pelo Poder Legislativo Estadual, por meio da Lei nº 1.386/20, e possui previsão no Plano Plurianual 2020-2023 e na Lei Orçamentária Anual de 2020.

Enfatiza que o recurso destinado para cobertura do Programa Cesta da Família tem previsão para execução, até o fim do presente exercício financeiro, e que o Governo vem adotando os procedimentos administrativos (cadastramento, triagem e investigação social), para, então, dar prosseguimento às demais fases de execução.

Entretanto, com o acatamento das aludidas recomendações, há o risco de que o programa não seja efetivado este ano, o que poderá acarretar na perda dos recursos ora alocados, não só para o programa em tela, como também para os demais destinados a mitigar os efeitos da pandemia. 

Publicado em DESTAQUES