Mostrando itens por marcador: governotrabalhando

Criado para levar conteúdo de forma complementar aos estudantes da rede estadual de ensino no período de pandemia do Coronavírus (COVID-19) e de aulas não presenciais, o programa Ondas do Saber está há duas semanas no ar pela Rádio Roraima (AM 590).

O veículo de comunicação alcança todo o Estado de Roraima, podendo chegar aos 17.951 alunos do interior e aos 16.802 estudantes das comunidades indígenas. O Ondas do Saber é um programa de 20 minutos em que professores da rede ministram aulas de disciplinas diversas e apresentam informações educacionais.

O programa estreou no dia 19 de maio e, nestas duas semanas, os estudantes receberam conteúdos dos componentes curriculares de Matemática, Física, Geografia, Sociologia, Língua Portuguesa, Educação Física, Língua Espanhola e Biologia. Nesta sexta-feira, 29, a aula será de Arte e Física.

As aulas pela rádio são pela manhã, às 9h40, e à tarde, às 16h, com reprise do conteúdo aos finais de semana. O programa Ondas do Saber é fruto de uma parceria entre a Seed (Secretaria de Educação e Desporto) e a Rádio Roraima.

Coordenado pela DIFC (Divisão do Fortalecimento do Currículo) e Ascom (Assessoria de Comunicação), o programa conta com a colaboração dos professores da rede estadual de ensino da capital e interior que não têm medido esforços para elaborar as aulas e gravar os poadcasts (áudios) para os estudantes. 

“Neste período de pandemia, a Seed tem buscado diversas estratégias para manter os estudantes envolvidos no processo de aprendizagem, entre elas, o Ondas do Saber, que foi pensado para todos os alunos, em especial para os que estão no interior do Estado e nas comunidades indígenas. Os professores se engajaram na proposta e estão se dedicando às gravações de poadcasts com uma linguagem acessível aos estudantes do Ensino Fundamental e Médio”, destacou Solange Mussato, assessora da DIFC e coordenadora do programa Ondas do Saber.

Aulas na rede estadual

As aulas na rede estadual de ensino estão acontecendo na forma não presencial desde o dia 6 de abril, conforme estabelecido no Decreto nº 28.663, de 31 de março. Para os estudantes que possuem acesso à internet, os conteúdos estão sendo repassados de forma online, por meio de redes sociais como Whatsapp, aplicativos como Google Classroom, Google Sala de Aula, Google Meet, Youtube, entre outras ferramentas digitais.

Para os que não possuem acesso à internet, os conteúdos estão chegando em material impresso produzidos pelos professores e estão sendo entregues aos pais nas escolas, que estão funcionando em regime de escala de plantão e rodízio de funcionários, obedecendo protocolos de segurança. O programa Ondas do Saber é mais uma alternativa para levar conteúdo educacional aos estudantes.

No interior e nas comunidades indígenas, o material de estudo está sendo distribuído por meio do transporte escolar.  Os seis centros de ensino regionais indígenas tiveram reforço nos equipamentos, recebendo impressoras e papel para auxiliar o trabalho dos professores indígenas. Até o momento, não há previsão para retorno das aulas presenciais nas escolas da rede estadual de ensino.

Publicado em DESTAQUES

Por meio da Seapa (Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento), o Governo de Roraima, continua trabalhando para auxiliar os produtores rurais do Estado. Pensando nisso, a CPR (Casa do Produtor Rural) de Normandia, criou o Banco de Sementes Crioulas para os produtores da região. A distribuição de sementes ocorre durante todo o mês de maio. A ideia de criação do banco de sementes surgiu no ano passado, quando a Seapa recebeu sementes de milho e feijão da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento), por meio de uma parceria.

Segundo o chefe da CPR de Normandia, Joeldson Habert, a equipe resolveu fazer mais que simplesmente repassar a sementes para os produtores rurais. “A gente decidiu formar um banco de sementes para que todo ano o agricultor, aquele mais humilde, consiga as sementes. A ideia é que, antes das chuvas, ele já tenha a semente e comece a plantar. Assim, nos distribuímos o feijão e o milho para os agricultores”, informou.

No ano passado, foram atendidas 55 famílias pela CPR de Normandia, com um total de 168 quilos de milho e 46 quilos de feijão. Este ano, 17 famílias já garantiram as sementes. Para o secretário de Agricultura, Emerson Baú, esta é uma iniciativa da CPR que deu muito certo.

“Ficamos felizes quando vemos todo o esforço que os nossos técnicos têm em melhorar as condições dos pequenos agricultores, agricultores familiares do Estado. O Banco de Sementes Crioulas, em Normandia, tem tudo para dar certo, pois temos pessoas comprometidas com o seu trabalho”, frisou Emerson Baú.

Banco de Sementes Crioulas

A condição para o produtor rural participar do Banco de Sementes Crioulas é devolver, no ano seguinte, o dobro do que foi recebido no ano anterior. Muitos produtores devolveram este ano, enquanto outros não conseguiram por diversos motivos, mas o que chegou já está sendo distribuído novamente.

Edmundo Melo foi um dos produtores rurais que pegaram semente de feijão no passado. Ele recebeu 5kg de feijão e neste ano devolveu 10kg. “Eu planto de tudo no meu sítio: macaxeira, banana, jerimum e feijão, entre outras culturas. Já soube que tem semente de milho também lá na CPR e assim que der vou pegar para plantar este ano. O feijão deu muito certo e devolvi direitinho”, comentou o produtor rural.

Este ano, cada produtor recebe um litro de semente de milho e um litro de semente de feijão e como as entregas estão sendo realizadas antes das chuvas, o pequeno produtor rural irá conseguir plantar e colher no tempo certo. No momento em que o produtor rural recebe as sementes na CPR de Normandia, ele assina um termo de compromisso para devolver a semente no ponto do plantio, assim que ele colher.

Joeldson Habert acredita na potencialidade do banco de sementes, mesmo que ainda esteja no início. “Nós estamos disponibilizando as sementes que temos para os agricultores e para as famílias da região. Esperamos que o banco de sementes tenha resultados, ou melhor, já está tendo. Outras pessoas estão ajudando também, como é o caso de uma produtora que trouxe para a CPR outro tipo de milho. É uma variedade a mais e, assim, o produtor pode aumentar a diversidade”, informou.

Publicado em DESTAQUES

Na manhã desta quinta-feira, 28, o Governo do Estado intensificou a distribuição de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) para os hospitais do interior. A previsão é entregar os itens em todos os municípios de Roraima até o início da próxima semana.

Esses equipamentos fazem parte das 45 toneladas que o Governo de Roraima comprou com recursos próprios, para reforçar o combate à COVID-19. O Hospital Vereador José Guedes Catão, em Mucajaí, foi o primeiro a receber os itens. Foram entregues 3,6 mil máscaras, 90 máscaras tipo FF2, 20 protetores faciais, 1,8 mil aventais descartáveis, 1,8 mil gorros, 960 propés, 18 mil luvas e 40 óculos. Além de 60 litros de álcool em gel e 140 litros de álcool etílico.

A rota de distribuição também passou pelo município de Iracema. A Unidade Mista Irmã Camila, recebeu 1,2 mil gorros, 1,2 mil aventais, 600 propés, 9 mil luvas, 20 óculos, 45 litros de álcool em gel e 90 litros de álcool etílico. Também foram entregues 1,2 mil máscaras e outras 90 máscaras FF2.

A diretora da Unidade Mista, Hermínia Alves, disse que esses equipamentos vão fazer a diferença no combate à COVID-19 no município.  Ela destacou a importância da parceria entre a Sesau (Secretaria de Saúde) e as unidades de saúde do interior nesse momento de pandemia. “Esse material vai garantir a nossa segurança, nos ajudar no combate à doença”, disse.

Também serão beneficiadas com o carregamento, as unidades de saúde dos municípios de Caracaraí e Rorainópolis. O governador Antonio Denarium destacou que o Estado tem se comprometido em manter a segurança dos profissionais de saúde que atuam na linha de frente no combate à COVID-19. “É de fundamental importância a distribuição desses EPIs, pois com esses itens, nossos profissionais de saúde podem trabalhar com segurança", enfatizou.

Publicado em MANCHETES
Quinta, 28 Mai 2020 07:22

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado.

As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.
A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 4.729 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 2.959 foram confirmados segundo município de residência, 1.770 foram descartados e 102 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 59 em Alto Alegre, 29 no Amajari, 2.237 casos foram notificados em Boa Vista, 70 em Bonfim, 105 no Cantá, 16 em Caracaraí, 54 em Caroebe, 06 em Iracema, 65 em Mucajaí, 06 em Normandia, 97 em Pacaraima, 119 em Rorainópolis, 21 em São João da Baliza, 36 em São Luiz e 04 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 31 em Alto Alegre, 12 em Amajari, 1.173 notificações ocorreram em Boa Vista, 65 em Bonfim, 38 no Cantá, 03 em Caracaraí, 98 em Caroebe, 05 em Iracema, 65 em Mucajaí, 06 em Normandia, 52 em Pacaraima, 33 em Rorainópolis, 35 em São João da Baliza, 31 em São Luiz e 01 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 102 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 03 em Alto Alegre, 02 em Amajarí, 83 no município de Boa Vista, 02 no Bonfim, 02 no Cantá, 01 em Caroebe, 01 em Iracema, 01 em Mucajaí, 02 em Pacaraima, 03 em Rorainópolis, 01 em São Luís.

Além disso, 715 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 01 em Alto Alegre, 01 em Amajari, 611 são de Boa Vista, 08 de Bonfim, 07 do Cantá, 17 em Caroebe, 09 em Mucajaí, 04 em Pacaraima, 39 em Rorainópolis e 16 de São Luiz. Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES

O governador Antonio Denarium assinou nesta quarta-feira, 27, o Decreto Nº 28.835-E que torna obrigatório, em todo o Estado de Roraima, o uso de máscara de proteção facial, mesmo que de fabricação artesanal, em qualquer local, principalmente em locais de frequentação coletiva, seja fechado ou aberto, público ou privado, bem como em áreas de circulação comuns, vias públicas e nos meios de transporte públicos e privados.

A medida vem para reforçar as ações que o Governo do Estado está executando no combate à pandemia desde o mês de março, como por exemplo, a antecipação das férias escolares, o retorno das aulas de forma não presencial nas escolas da rede estadual de ensino, a suspensão do transporte coletivo intermunicipal e interestadual, aquisição de EPI (Equipamento de Proteção Individual) para profissionais da saúde que atuam na linha de frente do combate à COVID-19, entre outras medidas.

O governador Antonio Denarium destacou que o novo Decreto levou em consideração a avaliação do cenário epidemiológico do Estado de Roraima, em especial o aumento considerável de casos confirmados da doença na Capital e no interior. Ele ressaltou que o uso da máscara já era uma recomendação desde o início de toda essa situação, mas que agora passa a ser obrigatório.

“Com esse Decreto passamos apenas a tornar obrigatório o uso desse item em qualquer lugar e em todo o Estado. Peço consciência da população para que respeite a regra e cumpra o isolamento social, pois somente assim vamos sair dessa situação”, declarou.

O Decreto determina que nos estabelecimentos comerciais autorizados a funcionar, os proprietários e responsáveis pelos locais devem fiscalizar o fiel cumprimento da determinação sob pena de infração sanitária. Ficam responsáveis pela fiscalização da nova medida as forças de segurança nos âmbitos municipais, estadual e federal. As forças de segurança já se reuniram nesta quarta-feira, 27, para definir estratégias de fiscalização a partir do Decreto.

TRANSPORTE INTERESTADUAL – O Decreto Nº 28.835-E também mantém a suspensão, enquanto durar o estado de Emergência em Saúde Pública, do transporte coletivo interestadual de pessoas em ônibus e micro-ônibus (públicos e privados), vans e similares, táxis e transporte por aplicativo, inclusive os compartilhados e os tipo lotação.

Essa suspensão não se aplica às pessoas que estejam regressando ao domicílio de origem, bem como ao transporte de cargas e de serviços de urgência e emergência em saúde, de segurança pública ou relacionada aos demais serviços públicos e atividades essenciais.

Publicado em DESTAQUES

A Univirr (Universidade Virtual de Roraima) está com inscrições abertas para o processo seletivo para contratação de professor. Os docentes vão atuar em cursinhos pré-vestibular, Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) e cursos livres ofertados pela instituição. As inscrições vão até 29 de maio e são gratuitas.

Ao todo, são ofertadas 10 vagas, sendo uma por curso para as disciplinas: Espanhol, Inglês, Libras e Química e na modalidade pré-vestibular para: Física, História, Biologia, Geografia, Português/Redação e Matemática.

“Abrimos agora para o segundo semestre o processo seletivo para contratação de professores com o intuito de trabalharmos o pré-vestibular mediado por tecnologia tendo em vista a pandemia. Nosso intuito é selecionar a melhor equipe de professores para oferecer um ensino de excelência preparando os alunos tanto para vestibulares quanto para o Enem”, destacou Raimundo Nonato Carneiro de Mesquita, reitor da Univirr.

Em função da pandemia do Coronavírus (COVID-19), os professores contratados deverão planejar, elaborar e ministrar as aulas na modalidade EAD (Ensino a Distância). As atividades serão gravadas e disponibilizadas no portal da Univirr. Os professores também vão interagir com os estudantes através de meios estabelecidos pela instituição para esclarecer dúvidas durante o curso.

A remuneração do professor contratado será por hora/aula ministrada e gravada (videoaula), o valor unitário é de R$ 50,00. A jornada de trabalho será de 15 horas semanais devidamente especificadas em contrato, que terá prazo determinado de um ano.

COMO SE INSCREVER – Conforme o edital Nº 001/2020/FUNDAÇÃO UNIVIRR, a seleção será por meio de análise curricular e comprovação de títulos. Para participar, o candidato interessado deve efetuar a inscrição exclusivamente pela internet, no site www.univirr.edu.br no link PSS2020.

Cada candidato deverá efetuar apenas uma inscrição, na disciplina de sua graduação, exceto os candidatos Professor de Libras, Espanhol e Inglês, os quais poderão ser graduados em qualquer área do conhecimento e demonstrar habilidade para a vaga pretendida.

O candidato às vagas de Professor de Libras, além de possuir graduação em qualquer área do conhecimento deve comprovar a participação em curso de Libras, com carga horária mínima de 120 horas no nível básico e 120 em nível intermediário e intervalo máximo de dois anos entre cada curso.

 

CRONOGRAMA – De acordo com o cronograma do processo seletivo, a análise e avaliação dos documentos serão entre os dias 2 e 5 de junho. O resultado preliminar será divulgado no dia 8 de junho e o resultado final, no dia 15 do mesmo mês. Já a entrega dos documentos deve ser feita entre os dias 16 e 19 de junho. O edital Nº 001/2020/FUNDAÇÃO UNIVIRR com todas as informações sobre o processo seletivo foi publicado no Doerr (Diário Oficial do Estado de Roraima) do dia 19 de maio.

 

Publicado em DESTAQUES

O trabalho de monitoramento do Coronavírus (COVID-19) tem sido reforçado a cada dia em Roraima. Por meio de ações estratégicas na capital e nas áreas de fronteira, o Governo do Estado tem intensificado a vigilância para identificar de forma precoce os registros da doença. Entre as ações colocadas em prática, estão as barreiras sanitárias instaladas para manter o monitoramento das pessoas que chegam a Roraima. Em pouco mais de dois meses de trabalho, já foram monitoradas 21.694 pessoas.

Ao todo, quatro barreiras foram montadas: no Aeroporto Internacional de Boa Vista, no município de Bonfim, na fronteira com a Guina; no município de Pacaraima, na fronteira com a Venezuela; e no posto de Jundiá, próximo à reserva Indígena Waimiri-Atroari, na BR-174 sentido sul.

De acordo com o secretário de Saúde, Olivan Junior, o trabalho de vigilância nas barreiras é fundamental para subsidiar o planejamento de ação da força-tarefa montada para mitigar as consequências da pandemia causada pelo Coronavírus em Roraima.

As barreiras sanitárias são importantíssimas para manter o controle nesse período de pandemia. Trata-se de uma das estratégias de ação estabelecidas para atender à preocupação do governador Antonio Denarium em diminuir as consequências dessa pandemia, para que vidas sejam salvas e a população não sofra tanto”, esclareceu o secretário.

Conforme o diretor executivo de Proteção e Defesa Civil do Estado de Roraima, Coronel Cleudiomar Alves Ferreira, as equipes estão atuando de forma contínua, desde o dia 22 de março. “O trabalho consiste no contato direto com cada pessoa que chega ao Estado, onde ele preenche o formulário e informa se teve contato com algum caso positivo ou suspeito para COVID-19. A nossa preocupação é saber de onde essa pessoa está vindo e se pode apresentar algum risco para o nosso Estado, nesse momento tão delicado”, enfatizou.

As fichas preenchidas são encaminhadas para a Sala de Situação e o monitoramento continua sendo feito, de forma que as atendentes entram em contato com pessoas que preencheram os formulários para saber se durante o período de estadia em Roraima passaram a apresentar algum sintoma característico da COVID-19. “Até agora, já foram realizadas mais de 12.701 ligações pela Sala de Situação. São as chamadas de monitoramento, para saber se dessas 21.694, quantas apresentaram os sintomas da doença”, complementou o coronel.

Publicado em DESTAQUES

As escolas da Educação Básica de todo o País iniciam nesta quarta-feira, 27, a coleta de dados do Censo Escolar 2020. O processo censitário é coordenado em todo o Brasil pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira). O Sistema Educacenso estará disponível a partir do meio-dia.

Agora terá início a 1ª etapa do censo denominada Matrícula Inicial. Nesta etapa, os gestores escolares são os responsáveis por acessar o Sistema Educacenso e alimentar os dados. Nas escolas que não possuem acesso à internet, a coleta é feita pelos técnicos da Seed (Secretaria de Educação e Desporto).

A novidade deste ano é que, devido à pandemia do Coronavírus (COVID-19), o prazo para a coleta de dados será maior - vai até o dia 21 de agosto -, contemplando 87 dias. Todos os anos, o prazo encerrava na última quarta-feira do mês de julho, contabilizando 60 dias de coleta. O cronograma para a realização do Censo Escolar 2020 está estabelecido na Portaria n° 357, de 22 de maio de 2020, publicada pelo MEC (Ministério da Educação) no DOU (Diário Oficial da União).

Em Roraima, além do prazo estendido, este ano haverá outra novidade: o treinamento para o correto preenchimento dos dados do censo será realizado pela internet. “O nosso treinamento, que sempre ocorreu de forma presencial, este ano será por meio de webconferência”, destacou Rosalete Saldanha, coordenadora estadual do Censo Escolar.

CENSO ESCOLAR - Por meio do Censo Escolar é possível realizar o monitoramento e o desenvolvimento da Educação Básica em todo o País, por meio de indicadores como o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), taxas de rendimento, distorção idade-série, entre outros.

Além disso, os dados coletados também servem de base para estabelecer as políticas públicas na área da educação e também para o repasse de recursos do Governo Federal para o fomento das ações e programas educacionais como, por exemplo, merenda e transporte escolar. Por isso, a coordenadora estadual do censo em Roraima faz um alerta aos gestores escolares.

“Conclamo os gestores das escolas públicas das redes municipal, estadual, federal e da rede privada para que fiquem atentos ao sistema. Estamos em um momento muito difícil, mas não podemos esquecer que o Censo Escolar coleta os dados mais importantes para a Educação Básica brasileira”, observou Rosalete.

2019 - Em Roraima, de acordo com o Censo Escolar 2019, existem 374 escolas e 75.386 alunos matriculados. Na capital Boa Vista são 57 escolas e 40.633 estudantes. Na Educação Indígena, são 254 escolas e 16.802 alunos matriculados.

 

Publicado em DESTAQUES
Terça, 26 Mai 2020 02:32

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

O Governo de Roraima, por meio da Sesau (Secretaria de Saúde), e do COERR (Centro de Operações Especiais de Saúde Pública de Roraima) torna pública a divulgação do BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO PARA ATUALIZAÇÃO SOBRE O CORONAVÍRUS.

A divulgação da situação epidemiológica com relação à doença faz parte do Plano de Contingenciamento montado pelas autoridades de saúde do Estado.

As publicações vão ocorrer diariamente no site da Sesau (www.saude.rr.gov.br) e no portal roraimacontraocorona.rr.gov.br.

A nova atualização informa o Estado contabiliza até o momento 4.220 notificações para a COVID-19, de acordo com os critérios de definição de caso do Ministério da Saúde.

Destes, 2.583 foram confirmados segundo município de residência, 1.617 foram descartados e 102 óbitos.

Com relação apenas as confirmações para a doença, 58 em Alto Alegre, 29 no Amajari, 1.924 casos foram notificados em Boa Vista, 66 em Bonfim, 79 no Cantá, 14 em Caracaraí, 49 em Caroebe, 06 em Iracema, 61 em Mucajaí, 05 em Normandia, 94 em Pacaraima, 112 em Rorainópolis, 20 em São João da Baliza, 36 em São Luiz e 01 em Uiramutã.

Já sobre os casos descartados, 28 em Alto Alegre, 12 em Amajari, 1.174 notificações ocorreram em Boa Vista, 64 em Bonfim, 22 no Cantá, 03 em Caracaraí, 79 em Caroebe, 05 em Iracema, 64 em Mucajaí, 04 em Normandia, 51 em Pacaraima, 33 em Rorainópolis, 34 em São João da Baliza, 31 em São Luiz e 01 em Uiramutã.

O Estado também contabiliza 102 óbitos por Coronavírus (COVID-19), 03 em Alto Alegre, 02 em Amajarí, 83 no município de Boa Vista, 02 no Bonfim, 02 no Cantá, 01 em Caroebe, 01 em Iracema, 01 em Mucajaí, 02 em Pacaraima, 03 em Rorainópolis, 01 em São Luís.

Além disso, 712 pacientes diagnosticados com a doença receberam alta de isolamento e encontram-se recuperados.

Deste total, 01 em Alto Alegre, 01 em Amajari, 611 são de Boa Vista, 08 de Bonfim, 07 do Cantá, 17 em Caroebe, 06 em Mucajaí, 04 de Pacaraima, 39 em Rorainópolis e 16 de São Luiz. Por conta do crescimento de casos, a OMS (Organização Mundial de Saúde) declarou que o mundo vive uma pandemia da doença.

Publicado em DESTAQUES
Nesta segunda-feira, 25, o sistema de fornecimento de água voltou a funcionar em Rorainópolis e está sendo normalizado de forma gradativa. 
Desde a semana passada os moradores de Rorainópolis estavam com abastecimento de água comprometido, devido a fortes correntezas no rio Anauá que fizeram com que a balsa flutuante da Caer (Companhia de Águas e Esgotos de Roraima) afundasse. 
A balsa é responsável pela captação de água do rio para a estação de tratamento e o acidente comprometeu grande parte do abastecimento no município de Rorainópolis. 
A balsa foi recuperada pelas equipes da Caer, em parceria com equipes do CBMRR (Corpo de Bombeiros Militar de Roraima) que em uma força-tarefa retiram a balsa e os equipamentos do fundo do rio.
Enquanto o problema era resolvido, a cidade foi abastecida por dez poços artesianos, além disso, para atender a população, a Caer enviou também dois caminhões pipas com capacidade de 30 mil litros, para reforçar a distribuição de água potável no município.
O diretor Comercial e do Interior da Caer, Cícero Batista, ressaltou as equipes da Companhia e do Corpo de Bombeiros que não mediram esforços para resolver a situação. “As equipes fizeram um trabalho excelente e conseguiram retirar a balsa e os equipamentos. Desde o sábado iniciamos os testes para captação e tratamento da água e nesta segunda-feira o sistema passou a enviar  água tratada para as residências”, disse.
 
 
 
 
Publicado em DESTAQUES